CLICK AQUI  CLICK AQUI  CLICK AQUI  CLICK AQUI

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Se os comentadores do FC Porto estão mais preocupados em fazer ridículas e mesquinhas guerrinhas contra “irmãozinhos” (outrora sócios!), se os comentadores do FC Porto estão mais preocupados com o seu cachet e não defendem o FC Porto com unhas e dentes (como tão bem fazia o saudoso Dr. Pôncio Monteiro!), se os comentadores do FC Porto estão mais preocupados com a sua “boa” imagem enquanto políticos que ambicionam um dia atingir a presidência de uma qualquer câmara municipal... Se os comentadores do FC Porto estão preocupados com todas estas questiúnculas que têm a ver com muita coisa menos com a defesa intransigente dos interesses do FC Porto, eu enquanto humilde adepto e colaborador de um blog que sem qualquer pretensiosismo é, sem dúvidas, uma das referências da blogosfera azul e branca, não tenho medo de dizer aquilo que outros se acanham em dizer, estou-me nas tintas para o politicamente correto e não estou aqui com outras intenções que não sejam a defesa do FC Porto.

Há que dizê-lo alto e bom som que já supera o limite do ridículo o que se tem passado em termos de arbitragens neste campeonato. Nesta jornada, após mais um grave erro de arbitragem, o nosso rival direto lá ganhou (a jogar pessimamente) ao último classificado através de um único golo marcado na sequência de um claro fora-de-jogo. Poderiam ser 2 pontos perdidos e consequente nossa aproximação à liderança mas mais uma vez a ajuda arbitral valeu-lhes para manter a distância pontual.

Como já tinha acontecido na Choupana quando ganharam tangencialmente por 2/1 e aos 69 minutos ocorreu um episódio assim descrito pelo insuspeito record: “Que decisão horrível da equipa de arbitragem comandada por Bruno Paixão! Marco Matias faz o 2-2, depois de ter sido isolado por Lucas João, mas o auxiliar do juiz assinala um fora de jogo inexistente. O extremo estava quase um metro atrás da linha defensiva...”.

Como já tinha acontecido com o golo da tranquilidade em Coimbra (vitória por 2/0) num lance em que luisão estava em clara posição de fora-de-jogo.

Como já tinha acontecido no golo anulado ao Rio Ave em pleno galinheiro que daria o empate, lance anulado pelo facto da ponta da unha do avançado vila-condense estar adiantada em relação à defesa adversária.

Como já tinha acontecido aquando do golo mal anulado ao Boavista que daria o empate por inexistente fora-de-jogo num encontro que venceram tangencialmente por 1/0.

Como já tinha acontecido quando no Bonfim com o resultado em 1/0, os setubalenses empataram o jogo num lance perfeitamente legal e o sr. árbitro viu um fora-de-jogo que mais ninguém viu porque simplesmente não existiu.

São demasiados lances todos no mesmo sentido, todos com o mesmo beneficiado, todos no mesmo campeonato.

O tempo passa, a desvantagem de 6 pontos mantêm-se mesmo na pior altura do nosso rival direto, uma fase em que eles não jogam nada e mesmo assim ganham, seja com golos às três tabelas, golos através de chouriçadas autênticas ou com imensas ajudas arbitrais.

Ainda assim não posso deixar de vos dizer que, muito sinceramente, socorrendo-me de tudo o que vivi (e já foram tantas alegrias) enquanto Portista creio com razoável grau de confiança (bem superior à angústia que vivia há 7 dias atrás) que:

• Um clube que aguentou 19 anos a levar com calabotes e mesmo assim foi capaz de acabar com o jejum logo com um bicampeonato também é um clube capaz de superar “isto” (*);

• Um clube que na final da taça dos Campeões Europeus de 1987 perdia com o todo-poderoso Bayern Munique (dado como vencedor antecipado com probabilidade superior a 90%) a 15 minutos do fim por 1/0 e nos últimos 13 minutos foi capaz de empatar o jogo através de um brilhante calcanhar e depois virar o resultado por completo com uma arma secreta vinda do banco, também é um clube capaz de superar “isto”;

• Um clube que em 03/04 estava eliminado pelo grande Manchester United do arrogante Ferguson ao minuto 90 da 2ª mão dos oitavos-final e que foi capaz de empatar o jogo já dos descontos num golo mítico (o golo que mais festejei na vida a par do momento K), é também um clube capaz de superar “isto”;

• Poderia continuar a enumerar façanhas, como os dois últimos campeonatos ganhos por VP após desvantagens significativas para a liderança e festejos aos saltinhos nos Barreiros do nosso rival direto antecipando a conquista de um título que nunca o chegou a ser, como a brilhante época de AVB após uma época anterior em que a bazofia do exterminador implacável iria terminar o nosso ciclo, e por aí adiante...

Nós somos capazes de superar “isto”. Só temos de ser iguais a nós próprios! Nada mais.

(*) “Isto” pode definir-se como um contexto em que o nosso rival mais direto leva 6 pontos de vantagem, com a agravante de já nos ter ganho no Dragão, bem como toda a ajuda arbitral que tem tido e que já ultrapassou há muito o limite do razoável!

Continuar a ler “NÓS SOMOS CAPAZES DE SUPERAR "ISTO"!”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
domingo, 21 de dezembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

“Enquanto fomos bons rapazes fomos sempre comidos”

Este texto vem na senda do texto do companheiro e amigo Norte mas desta vez com especial ênfase na mansidão dos adeptos ou de parte deles.

Inicio-o com a frase acima e uma foto do seu autor para que nunca nos esqueçamos de quem somos e principalmente de onde viemos. Somos o FC Porto, clube com ligação umbilical à Antiga, Mui Nobre e Sempre Leal Cidade do Porto. Somos o FC Porto que tal e qual o conhecemos teve origem em 2 figuras muito à frente do seu tempo, José Maria Carvalho Pedroto e Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa. Duas figuras que lutaram contra o centralismo e os poderes instalados tendo como lema de tudo fazer sempre em prol do FC Porto e deve ser esse o lema que os adeptos do FC Porto devem sempre ter como guia da sua vida.

E podem perguntar-me o porquê de vir agora com este texto mas a verdade é que os tempos mais recentes têm sido pródigos em exemplos que contrariam esta máxima de tudo fazer sempre em prol do FC Porto.

Posso começar pela foto anterior e logo concluo sem precisar que ninguém me ajude nesta conclusão que o “sócio”, sim porque sócio na minha óptica não é apenas o gajo que paga as quotas, Pedro Inácio Pacheco não fez tudo o que podia para bem servir o FC Porto no dia 4/12/2014 ao ceder o seu cartão a um inimigo para que este pudesse lá estar a torcer pelos seus e a quebrar a corrente positiva que o resto do pavilhão criava. Mas este não é caso único e em todos os jogos com essa agremiação há fotos destas que mostram que existem “sócios” que gostam muito de ajudar o inimigo.

Outra coisa que tenho reparado que se tem alterado nos tempos mais recentes é a maneira como o inimigo é recebido com especial ênfase nos jogos das modalidades “amadoras”. Se nos tempos de Fânzeres o inimigo era assim recebido:


... hoje em dia enquanto alguns tentam intimidar o inimigo desde o aquecimento até ao fim do jogo para assim poderem ajudar a sua equipa notamos que há adeptos que descem a bancada com o propósito de abraçar e cumprimentar inimigos do staff do inimigo como pude verificar na passada quarta-feira.

Toda esta mudança de comportamentos deve levar a uma enorme reflexão porque a continuarmos assim vamos passar por largos períodos sem conquistas e a hegemonia irá desaparecer para gáudio de muitos que já apregoam o fim dela há largos períodos de tempo.

Deixo para reflexão, a cada um, se temos feito tudo o que podemos e devemos para ajudar o FC Porto a manter-se vitorioso porque como, ainda ontem, no fim da supertaça de andebol o capitão Ricardo Moreira me confessava nós (adeptos) somos parte integrante e fundamental no sucesso do clube.

Até breve,
Delindro

Continuar a ler “NÃO QUEIRAMOS SER (BACOCAMENTE) BONS RAPAZES!”...

"BÊS" EMPATAM EM BRAGA.

Publicada por bLuE bOy Categoria: ,

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

braga b-FC PORTO B, 2-2

Segunda Liga, 20.ª jornada
21 de Dezembro de 2014
Estádio 1.º de Maio, em Braga


Árbitro: Bruno Esteves (Lisboa).

SPORTING DE BRAGA B: José Costa; Oto'o Zue, Gonçalo, Boly e Núrio; Vukcevic, Nuno Valente (cap.) e Chidi; Erivaldo, Fábio Martins e Agdon.
Substituições: Agdon por Saná (56m), Chidi por Nikiema (69m) e Fábio Martins por Rambém (84m).
Não utilizados: André, Hugo Basto, Didi e Nené.
Treinador: Fernando Pereira.

FC PORTO B: Kadú; Víctor García, Diego Carlos, Lichnovsky e Rafa; Tomás Podstawski, Tiago Rodrigues e Francisco Ramos; Frédéric, Kayembe e Gonçalo Paciência (cap.).
Substituições: Kayembe por André Silva (21m), Rafa por David Bruno (46m) e Tomás Podstawski por Roniel (75m).
Não utilizados: Caio, Pavlovski, Pité e Leandro Silva.
Treinador: Luís Castro.

Ao intervalo: 0-1.
Marcadores: Gonçalo Paciência (4m, pen.), Nuno Valente (56m, pen.), Fábio Martins (59m) e Frédéric (61m).

​O FC Porto B empatou este domingo diante do Sporting de Braga B (2-2), no Estádio 1.º de Maio, em jogo referente à 20.ª jornada da Segunda Liga. Com este resultado, os azuis e brancos terminam 2015 na 11.ª posição, com 29 pontos, a sete dos líderes Freamunde e Oliveirense.

O jogo arrancou praticamente com o primeiro golo do FC Porto, apontado por Gonçalo Paciência da marca de grande penalidade, a castigar uma falta sobre Frédéric na área minhota (4m). A tarefa portista pareceu mais simplificada com o cartão vermelho directo a Vukcevic já em período de compensação da primeira parte, mas o início da segunda foi determinante para a igualdade que se registou no final da partida.

Nuno Valente restabeleceu a igualdade, também da marca de grande penalidade (56m), e Fábio Martins consumou a reviravolta no marcador (59m), anulada momentos depois por Frédéric, na recarga a um remate de Víctor García (61m). Três golos num espaço de cinco minutos que definiram o resultado final, ainda que Roniel tenha visto José Costa negar-lhe o 3-2 à beira do fim (90m).

fonte: fcporto.pt



RESUMO DO JOGO

-----

Continuar a ler “"BÊS" EMPATAM EM BRAGA.”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
sábado, 20 de dezembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

FC PORTO-setúbal, 4-0

Primeira Liga, 14ª jornada
Sexta-feira, 19 Dezembro 2014 - 20:30
Estádio: Dragão, Porto
Assistência: 20.207


Árbitro: Manuel Oliveira (Porto).
Assistentes: Alexandre Freitas e Tiago Costa.
4º Árbitro: Vasco Santos.

FC PORTO: Fabiano, Danilo, Maicon, Martins Indi, Alex Sandro, Campaña, Herrera, Óliver Torres, Tello, Jackson Martínez, Quaresma.
Suplentes: Andrés Fernández, Brahimi (87' Quaresma), Quintero (74' Campaña), Reyes, Evandro (62' Tello), Adrián López, Aboubakar.
Treinador: Julen Lopetegui.

SETÚBAL: Ricardo Batista, Pedro Queirós, Frederico Venâncio, François, Hélder Cabral, Advincula, Ericson, Dani, Manú, Paulo Tavares, Diego Maurício.
Suplentes: Lukas Raeder, João Schmidt (83' Paulo Tavares), Marcos Vinicius, Lupeta (66' Diego Maurício), Ney Santos, Zequinha (46' Manú), André Horta.
Treinador: Domingos.

Ao intervalo: 2-0.
Marcadores: Quaresma (22'pen), Jackson Martínez (26'), Brahimi (88'), Danilo (90+3'pen).
Disciplina: Manú (21'), Campaña (74'), Ricardo Batista (90+1').

O FC Porto alimentou um sentimento de sede de vitória e consumou-o de forma impecável, dir-se-ia com a frieza de um assassino que, tendo a vítima no ponto de mira, não erra o tiro. A consequência prática da forma concentrada como os azuis e brancos levaram à prática os planos para o jogo foi o melhor aproveitamento possível do encontro que abriu a 14ª jornada, colocando alguma pressão ao 1º classificado. O Benfica, ainda que agora com um jogo a menos, está a 3 pontos e sabe-se que todos os jogos começam com 0-0. Tivemos um FC Porto que venceu, encantou a plateia com jogadas bonitas e eficazes na 1ª parte, motivou os seus jogadores e ainda se deu ao luxo de encarar a 2ª parte em ritmo de passeio, não obstante o mau espectáculo proporcionado.

Voltar ao que se passou no relvado do Dragão é recordar como praticamente desde o apito inicial o FC Porto encostou o V. Setúbal às cordas, desafiando-o, logo de entrada. Duas ameaças de Tello serviram para animar a plateia do Dragão. Mas aos 22 minutos Quaresma fez o 1-0, na conversão de uma grande penalidade a castigar um derrube a Danilo. Os portistas mostravam ao que vinham e punham de parte qualquer eventual ansiedade quanto ao adversário. Quatro minutos volvidos, Tello tem uma fuga pela direita, cruzou e Jackson Martínez só teve que encostar. O V. Setúbal estava arrumado aos 26 minutos de jogo.

O jogo continuou num só sentido e numa boa vintena de minutos o jogo poderia ter dado numa goleada mas ao intervalo o resultado assentava bem atendendo ao que se passou durante a 1ª parte. Os sadinos não passaram do meio-campo e o FC Porto controlava o jogo. Perdidos na teia do futebol de ataque do FC Porto, elaborado o bastante para as jogadas voltarem atrás, ao ponto de partida, sempre que necessário para manter a posse de bola ou criar espaços mais à frente, os médios do V. Setúbal não conseguiam perceber se deviam marcar ao homem ou à zona.

A segunda parte teve muito menos história. Foi uma etapa complementar muito morna, quase que deu para adormecer. O V. Setúbal tentou dar boa réplica e o FC Porto jogou com o relógio. Julen Lopetegui não gostou e mostrou aos jogadores o seu desagrado. O público também se ia manifestando com alguns assobios. Para chegar ao 4-0 foi preciso esperar a 2ª parte toda.

Aos 88 minutos, Brahimi, acabado de entrar para o lugar de Quaresma, fez o 3-0 e aos 93 minutos, Danilo converteu nova grande penalidade a castigar derrube do guardião sadino ao argelino portista. Foi um jogo que deu para gerir a condição física e fazer alguma rotatividade. O resultado é exagerado para o que se passou durante o jogo, não obstante os sadinos não terem feito nada de registo. Notas para a estreia de Campaña e para as boas entradas de Evandro, Quintero e Brahimi. Do V. Setúbal praticamente só se ouviu falar por estar presente no relvado do Dragão.



DECLARAÇÕES

Lopetegui: “Fizemos um jogo contundente”

​No segundo jogo consecutivo no Estádio do Dragão para a Liga portuguesa, o FC Porto goleou o Vitória de Setúbal (4-0) e Julen Lopetegui mostrou-se satisfeito com a resposta dada pela equipa após o desaire do fim-de-semana passado. O treinador dos Dragões considera que estes foram “justos vencedores” e que os seus jogadores mostraram “carácter, ambição e esperança em fazer coisas bonitas no futuro”.

“Sempre que vimos de um resultado negativo, não á fácil abordar o jogo seguinte. Demos uma excelente resposta, frente a uma equipa fechada, e soubemos contornar as dificuldades que eles nos criaram. Estivemos bem na circulação de bola e criámos várias ocasiões de golo, pelo que me parece que merecemos a vitória. Fizemos uma boa primeira parte, na qual marcámos dois golos e até poderíamos ter feito mais. Na segunda parte, não arrancámos muito bem, mas conseguimos manter-nos concentrados a nível defensivo e mantivemos a nossa baliza inviolada. Fizemos um jogo contundente e fomos justos vencedores dos três pontos”, declarou Julen Lopetegui na conferência de imprensa que se seguiu ao triunfo sobre os sadinos.

Segue-se um curto período de férias para as festividades da época, mas antes de chegar 2015 o FC Porto inicia a sua participação na Taça da Liga. O treinador portista lembrou o compromisso que ainda resta em 2014 e reiterou a sua satisfação pelo regresso às vitórias no campeonato. “Ainda temos um jogo para disputar antes de terminar o ano. Voltámos a vencer e fizemo-lo por 4-0, pelo que só podemos estar satisfeitos com este resultado. Mostrámos carácter, ambição e esperança de fazer coisas bonitas no futuro. Temos que olhar para nos próprios e fazer o nosso caminho, mantendo esta atitude e esta energia, que com certeza nos farão vencer mais vezes”, prosseguiu Julen Lopetegui, recordando que os Dragões irão defender “com orgulho e ambição” a responsabilidade de ser a única equipa portuguesa nos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

Apesar de não ser um grande apologista das individualizações, Julen Lopetegui também deixou elogios à estreia de Campaña, e logo na condição de titular. “Não era um jogo fácil para ele, mas mostrou que está preparado, apesar de lhe faltar algum ritmo. Fez um jogo muito bom, com muita tranquilidade e personalidade. Estava cansado e pediu-nos para ser substituído”, concluiu.



ARBITRAGEM



RESUMO DO JOGO

Continuar a ler “RESULTADO EXAGERADO.”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/


A semana foi negra para o FC Porto. Duas derrotas com o Benfica, nas principais modalidades nacionais (futebol e hóquei), não deixam margem para apelidar a semana de outra forma. Foi mesmo uma semana dura, daquelas que custa a passar.

No entanto, é bom recuar no tempo e analisar o que é o FC Porto na sua essência e o que ela significa. Não é por estas duas derrotas que deixamos de ser portistas nem é por estas duas derrotas que se atira a toalha ao chão. Não saber isso é desconhecer a mística deste clube, incomparável a qualquer outro.

Em 1986, na célebre e difícil vitória por 4x2 nas Antas sobre o Sporting da Covilhã, o FC Porto sagrava-se campeão nacional. Esse título era apenas o 9º a entrar nas vitrinas dos azuis e brancos. Repito para que se tenha noção: em 1986, há 28 anos, o FC Porto ganhava somente o seu 9º título de campeão nacional (ou até o 8º, se excluirmos o Campeonato da Liga ganho na longínqua temporada de 1934/1935). A título comparativo, para que se perceba o que está em causa, nesse ano da graça de 1986, o Benfica ostentava já 26 ceptros de campeão nacional, menos um do que o FC Porto nos dias de hoje. Já o Sporting tinha 16 títulos.

Como era possível, então, aquela alegria de meados de oitenta, com o estádio das Antas a abarrotar de gente, cheio de bandeiras, cachecóis, gorros nas cabeças, balões e bombas de fumo, com a arquibancada vibrante de emoção? Como foi possível aquele mítico festejo de Gomes, pela pista de tartan fora, festejando o golo da reviravolta como se fosse o momento mais importante da sua vida?

Como era possível tanta fé, tanto apoio, tanta alma num estádio cujo clube, em 1986, não tinha nem sequer uma Taça UEFA, muito menos Taças Intercontinentais ou Taças das Liga dos Campeões? Como era possível uma paixão daquelas por um clube que, a esse tempo, era clara e indiscutivelmente o terceiro emblema de Portugal?

É forçoso pois concluir que o FC Porto não nasceu nas vitórias nem das vitórias, nem é isso que define a matéria do clube. O FC Porto é antes a expressão máxima e o símbolo da união das gentes do Porto e, se quisermos ser mais gerais, de grande parte das gentes do Norte, com um património, cultura e ideais comuns, fundados na resistência ao poder centralista e à burocrática máquina estatal lisboeta. Não é por acaso que o Porto é considerado a cidade burguesa por excelência. Nem é por acaso que o Porto é considerado a cidade do trabalho. Muito menos é acaso que os grandes barões da indústria portuguesa estão sedeados a Norte. O Norte, esse Norte, tradicionalmente mais populoso, mais preenchido territorialmente, do minifúndio, marcadamente católico e ligado à família, sempre se diferenciou do resto do país. Não será por acaso que foi num Estádio das Antas a rebentar pelas costuras, em Outubro de 1975, que o CDS de Freitas do Amaral realizou um dos maiores comícios de resistência à instauração do comunismo em Portugal. Norte esse que tinha no general Pires Veloso, o chamado Vice-Rei do Norte, “o braço armado que até não tivera, mas também, pelas suas maneiras directas e desassombradas, como o símbolo da mítica franqueza popular nortenha perante uma Lisboa cortesã e florentina”, nas expressivas palavras do historiador Rui Ramos. Até a democracia nacional, quer na resistência ao PREC, quer na eleição do primeiro independente para Presidente de um município (Rui Moreira) tem o seu berço na cidade Invicta.

É também ao insuspeito Rui Ramos (nasceu em Torres Vedras) que recorro para concluir esta ideia:
  • “foi esse norte que levantou o FCP como alternativa ao futebol “oficial” de Lisboa. Depois da década de 1980, a integração europeia nem sempre favoreceu a sociedade e a economia nortenhas, fê-las mais fracas e mais dependentes, enquanto os partidos políticos que tinham tido aí a sua base se instalaram no Estado lisboeta e na “Europa”. A democracia portuguesa perdeu com o fim do norte de Pires Veloso” (crónica AQUI).
Pode parecer que, em plena segunda década do século XXI, muitas destas questões não façam sentido algum. Não será bem assim, no entanto. Repare-se que no primeiro Porto - Benfica a contar para o Campeonato Nacional, disputado no Campo do Lima em 1935:
  • “(…) pela equipa do Benfica, jogou Álvaro Pina, que estava suspenso por seis meses. A suspensão foi levantada nessa mesma semana, sem que o prazo de seis meses estivesse concluído, e voltou a estar suspenso na semana seguinte. Jogou também Gaspar Pinto, jogador que o Benfica foi buscar ao Carcavelinhos nessa mesma semana. Já na semana seguinte, contra o Benfica, Gaspar Pinto não jogou, porque voltara ao Carcavelinhos para fazer o resto da época. Ou seja, jogou pelo Benfica apenas contra o Porto. Um acordo entre Benfica e Carcavelinhos com que a Associação de Futebol de Lisboa concordou (…)“ (excerto do blog Bitri AQUI).
Mas 79 anos depois, Portugal não terá mudado assim tanto: Miguel Rosa e Deyverson, atletas do Belenenses, com contrato com o clube de Belém, foram proibidos de alinhar frente ao Benfica, por razões obscuramente não explicadas.

No final do vitorioso encontro de 1986, nas Antas, o Presidente Pinto da Costa proferiu as seguintes palavras:
  • “Nós denodadamente lutamos para continuar a pôr o FC Porto no 1º lugar, para tornar este clube cada vez maior porque ele é um símbolo de uma região, que é a grande região de onde realmente nasceu Portugal”.
Seria bom que o Presidente não se esquecesse destas palavras e deste objectivo. O FC Porto e a cidade do Porto continuam a precisar muito dele. O seu trabalho não está acabado. E é no Porto, no Norte e não em Évora, no Alentejo, que o Presidente faz falta.

PS 1 - Aqui deixo o link para esse mítico jogo entre o Porto e o Covilhã de 1986, fazendo a devida vénia ao Paulo Bizarro e ao seu Filhos do Dragão, AQUI. Deliciem-se com este banho de portismo!

PS 2 - Título de campeão entregue? Deixem-me rir. Não conhecem mesmo o FC Porto.

Rodrigo de Almada Martins

Continuar a ler “FC PORTO, O REI DO NORTE.”...

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

O jogo com o Vitória de Setúbal (sexta-feira, 20h30, no Estádio do Dragão) é uma oportunidade para o FC Porto voltar aos triunfos e demonstrar o crescimento da equipa desde o início da época. Na conferência de imprensa de antevisão do encontro, Julen Lopetegui salientou que espera um “rival difícil” e com uma “tremenda motivação”, mas os Dragões vão continuar a acreditar no caminho de evolução que têm trilhado, porque é “normal” que quem “joga melhor” tenha melhores resultados.

“O que procuramos é conseguir a vitória jogo a jogo. Amanhã teremos pela frente o Vitória de Setúbal, sabemos o tipo de jogo que podemos encontrar e temos de procurar as soluções para continuar o nosso caminho. Individual e colectivamente temos crescido muito e quando crescemos e jogamos cada vez melhor os resultados devem acompanhar. Podemos ser superiores e perder, mas isso não vai acontecer muitas vezes, porque o mais normal é ter melhores resultados. Faremos as contas em Maio”, afirmou o treinador, na sala de imprensa do Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia.

Lopetegui considera que os setubalenses vão obrigar os portistas a “mostrar carácter e merecimento”, elogiando Domingos – um treinador “experiente”, que “chegou à final da Liga Europa pelo Sporting de Braga” – e frisando que se trata de um adversário que “precisa de pontos e não tem os que mereceria”. “Não pensamos que aconteceu, mas no que temos pela frente. Teremos de fazer uma boa exibição e jogar bem e merecer o triunfo, respeitando o adversário”, resumiu.

A derrota frente ao Benfica, que deixou o FC Porto a seis pontos da liderança da Liga portuguesa, não foi por isso ignorada por Lopetegui, que preferiu no entanto sublinhar que faltam 21 jogos para o fim da competição, estando 63 pontos em disputa. “Todos os treinadores e equipas têm de melhorar, mas isso não significa que não faças muitas coisas bem. Temos muitos jogadores novos e uma maneira nova de jogar. Competimos em todos os jogos, não me lembro de termos ficado por baixo de qualquer adversário e temos poucos resultados negativos. Dentro desta dinâmica, vamos continuar a acreditar e a melhorar tacticamente e individualmente. Temos muita juventude, somos a equipa mais jovem da história do FC Porto. Vamos continuar a melhorar e a fazer frente a grandes equipas”, declarou.

O treinador admite que gostaria de ter “outras circunstâncias” e que o FC Porto poderia ter “mais pontos”, mas frisa que o caminho percorrido o leva a pensar numa “óptima segunda volta”. Antes, há que concluir da melhor forma a primeira parte da Liga e, para a próxima luta, Lopetegui não poderá contar com Casemiro (suspenso) e Rúben Neves (lesionado), o que o levou a admitir que Campaña é “uma opção”. Para além disso, não há nenhuma preocupação especial com o momento individual de qualquer jogador, a começar por Brahimi: “Em todos os plantéis há jogadores num momento um bocado melhor e outros com mais problemas. O Brahimi deu-nos muito e continuará a dar-nos muito”.

fonte: fcporto.pt


LISTA OFICIAL DE CONVOCADOS
Guarda-redes: Fabiano e Andrés Fernández;
Defesas: Martins: Indi, Maicon, Danilo, Reyes e Alex Sandro;
Médios: Herrera, Óliver Torres, Quaresma, Brahimi, Quintero, Tello, Campagna e Evandro;
Avançados: Jackson Martínez, Aboubakar e Adrián López..

Continuar a ler “Lopetegui: “Temos crescido muito””...

AGENDA DRAGÃO: 19-Dez a 25-Dez

Publicada por Pedro Pereira Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Versão PDF - clica AQUI

Continuar a ler “AGENDA DRAGÃO: 19-Dez a 25-Dez”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

MANSOS (MESMO MUITO MANSOS!).

Publicada por Norte Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Não gosto muito de repetir os títulos dos meus artigos mas não me consigo lembrar de mais nenhuma palavra que exprima de forma tão concreta e objectiva o sentimento que tenho face a esta semana em que já levamos duas derrotas frente ao clube do regime: MANSOS!
Quando em 02-10-2011 utilizei o mesmo termo para me reportar ao que tinha ocorrido num outro jogo frente à mesma instituição, manifestei surpresa por essa postura MANSA. A verdade é que hoje já não manifesto a mesma surpresa, mas sim uma repulsa e um nojo próprios de quem vê que este novo conceito pseudo correcto, pseudo bem comportado, pseudo elegante, é essencialmente desrespeitador para com um passado guerreiro e bairrista que nos trouxe até onde estamos.

Continuamos com tiques bacocos de fair-play, o visitante passou a ter nome e a ter bandeira no estádio, as ofensas protagonizadas pelos seus cães de fila ficam sem resposta, o enxovalhamento público ao nosso clube tornou-se uma banalidade, e nós assim prosseguimos alegres e contentes, passando a ser um hábito existir equilíbrio nos confrontos com os carneiros, quando antes eram dominadores, agressivos, bravos e duros.

Como nós tão bem sabemos, as hegemonias criam-se com títulos e não com vitórias esporádicas, por muito que as mesmas excitem sempre os mesmos. Mas há erros e falhas, que pela sua repetição, começam a ser verdadeiramente preocupantes, em particular aqueles que têm a ver com a identidade própria de um clube e de uma região. Quando perdemos identidade, perdemos (ou estamos em vias) quase tudo. Quando os adeptos, sócios e simpatizantes se deixam ir nessa onda, então pior ainda.

Agora é normal haverem lampiões entre nós a saltar aos golos, e se alguém lhes fizer alguma coisa, os stewards correm muito para os defender, e há sempre um pipoqueiro portista para fazer o mesmo, quando antes havia era sempre mais um para molhar a sopa.
Agora é normal não se ganhar porque é o futebol, porque tivemos azar, porque as coisas não correram bem, quando antes era o caraças do caraças se isso acontecesse.
Agora encaramos com normalidade que paineleiros e jornaleiros digam o que querem sobre nós, quando antes eram logo apertados e se lhes puxava uma orelha.

E o que tem feito o clube e a sua estrutura? Merda nenhuma!
Fomos enxovalhados com o caso Tozé, e ninguém abriu a boca!
Ocorreram os casos Miguel Rosa e Deyverson, nem uma palavra!
Temos sido prejudicados quase todos os jogos, e... silêncio!
Tivemos lances que nos puderam eventualmente ter beneficiado no jogo com o Rio Ave, e perante o histerismo colectivo, deixamos que eles branqueassem tudo o que estava para trás como “quem cala consente”!
Quando é o clube que assume uma postura de “adepto pipoqueiro” que ganhando ou perdendo está tudo bem, importante é ter visto um bom espectáculo, num bom local para o efeito, com passagens pelo museu e Porto Store (loja azul era dantes, nas costas do tribunal e com a D. Graça!), que podemos exigir nós, aqueles que acham que não podemos perder o ardor, a raça e a mística? Nada!

Se este é o caminho a seguir, quer-me parecer que em breve entrarei na reforma!
Posso perder, posso não ganhar, mas tenho que cuspir sangue de tanto lutar... e se há coisa que não tem acontecido é honra por um passado guerreiro!

Até sexta, no sítio do costume!

PS - Abençoado o treinador de uma equipa que leva 7 do rival num jogo em casa, e se dá ao luxo de não usar aquele que ainda é um dos melhores jogadores portugueses... meter alguém a frio apenas para marcar bolas paradas, só quem nunca jogou (parece que o nosso treinador está esquecido disso, e de muitas outras coisas) para pensar que podia resolver. Isto merecia uma maior reflexão, mas o respeito que o sr. António Neves me merece, leva-me a ficar por aqui, acrescentando apenas que por muito portista que ele seja, cedeu à tentação da guita à troca de ir jogar para o maior rival... há quem tenha sido muito mais assediado do que ele, e daqui não tenha saído.

Continuar a ler “MANSOS (MESMO MUITO MANSOS!).”...

CONTIGO ATÉ AO FIM.

Publicada por Tripeiro Categoria: ,

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Não quero discursos derrotistas. Vinte e um jogos para o final do campeonato, 63 pontos em disputa. Se acreditava no início de Maio de 2013, também acredito no Natal de 2014. Vamos remar todos para o mesmo lado, todos juntos que juntos somos mais fortes. É doloroso perder em casa com o rival, ainda para mais quando ainda estávamos a digerir a derrota na taça mas agora é olhar em frente, focarmo-nos em ganhar os nossos jogos até eles escorregarem. Vamos acreditar!

Em Fevereiro/Março dar o máximo para atingir os quartos-de-final da Champions e como portista que quer ganhar tudo a ver se é desta que limpamos a taça da cerveja.

O fim-de-semana foi mais uma vez passado a apoiar o clube. Sábado ao final da tarde esmagámos o Sp. Horta em andebol, onde marcámos presença. Domingo foi dia de acordar por volta das 9h!! Às 11h goleámos o Vendrell para a Liga Europeia de Hóquei em Patins, jogo que não se disputou no Sábado devido a problemas nas ligações aéreas. Seguido de uma almoçarada onde aproveitámos para aquecer as vozes, o final da tarde foi passado nas imediações do estádio do Dragão!

48.109 espectadores presentes. Estádio praticamente cheio e com direito a coreografia. Especial destaque para os Super Dragões e para o Colectivo à entrada das equipas. A juntar ao “tifo”, o C95 ainda nos brindou com uma bela “tochada”. De referir ainda a presença da Fieri Fossato (claque da Sampdória) que mais uma vez se deslocou ao Porto para nos apoiar contra o maior rival. Grande amizade une este grupo ultra ao Colectivo e à semelhança de outros momentos, cá estiveram para combater a nosso lado.

Que a procura de bilhetes para sexta-feira seja semelhante à que foi no Domingo, é o meu desejo. Compareçam porque não jogamos só duas ou três vezes por ano. E Sábado há Supertaça de andebol em Águas Santas contra os lagartos.

Um abraço ultra.

Continuar a ler “CONTIGO ATÉ AO FIM.”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

"CALA-TE ANTÓNIO!"

Publicada por CativoDasAntas Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

A frase do titulo não é minha, mas será a única com que eu concordo do putativo wannabe candidato a Presidente do meu Clube.

Há uma música de um grupo da cidade do Porto que começa da seguinte forma: "Como quando o Porto perde em casa..."

Esta frase explica de forma exemplar um conjunto de sentimentos - frustração, raiva, de "tudo estar mal", de nada saber "bem", de não querer comer, não conseguir dormir, de nervoso miudinho constante - no entanto, peca por escassa.

Há algo pior do que o FCPorto perder em casa... é levar com gajos que não sabem perder à Porto.

Felizmente, as derrotas são poucas... mas é como as bruxas "que las hay...las hay..."

Querem perder e apontar o dedo a este e aquele e "sacudir" a água do capote? Querem perder e apontar o dedo ao Presidente? Querem perder e ser os heróis num qualquer canal de televisão a ecoar frases soltas sobre como fariam, que opções tinham?

Mas sabe melhor? Ficam mais contentes? Que raio de Portistas são vocês?

Dizem o fácil, pensam o óbvio e depois catalisam em fóruns, blogues, tv's? E ganham o quê com essa tanga? Likes? É fixe? Sentem-se realizados?

Orgias de cafés em que tudo diz mal? Estão lá vocês!

Fazem-me lembrar aquele gajo que vê uma foto da Pamela Anderson nua e diz que tem grandes mamas. Fixe pá, "porreiro pá"! Ainda bem que apareceste e disseste o que ninguém se tinha apercebido. Acrescentas-te imenso! Entre teres falado e ficares calado o saldo é nulo!

Se queres ser caixa de ressonância em blogues podes ser, mas tens aí vários clubes onde te poderás alistar. Segue o teu caminho, acredita que vais ter uma legião de fãs!

Eu sou o gajo que na adversidade cerra a testa e diz "fod@sse, eu cai, mas tu vais lamber o chão onde eu cai".

Não sou carneiro. Não sou acéfalo. Sou portista e ponho o Porto acima de tudo. Identificar problemas é fácil, qualquer um o faz. Arranjar soluções, e mais, participar na solução vejo poucos!

O Futebol Clube do Porto não é o Clube do Tacho onde todos querem por o cú, e por isso, à mínima derrota, aparecem com soluções peregrinas. O Futebol Clube do Porto onde eu cresci, não tinha otários (receio que o editor me vá censurar este insulto direto aos anormais que estavam no Estádio do Dragão) que diziam "pronto, eles que metam o terceiro que assim vou-me embora", ou então "agora só venho ver os jogos da champions porque o campeonato está perdido", mas também não tinha alguns que cantam e exultam mais no momento de criticar o adversário do que no momento de apoiar o Porto.

O Futebol Clube do Porto que eu conheci e que me educou, vive de gajos que segunda de manhã ansiavam saber qual o adversário para marcar a viagem.

O Futebol Clube do Porto que eu conheci e que me educou, tem gajos que independentemente de terem de fazer 300 km's para chegar a casa, ficaram no Estádio até o último jogador ir para o balneário.

O Futebol Clube do Porto que eu conheci e que me educou, tem gajos que marcam as férias em função dos jogos do Clube.

O Futebol Clube do Porto que eu conheci e que me educou, habitou-me a ver "velhos rezingões" a mandar vir com tudo, menos com a sua equipa, e não "velhos chorões" que insultam a equipa a cada momento.

O Futebol Clube do Porto que eu conheci e que me educou, nunca permitiria que uns anormais se pusessem a dizer "adeus a Fátima" no final do jogo contra um rival.

O Futebol Clube do Porto que eu conheci, existe, em mim, e em muitos que conheço e precisa urgentemente de ACORDAR.

Sexta-Feira onde vão estar? Não sabem!? Porquê?

Depende do tempo?

Se chove ou se faz frio?

Se o Lopetegui roda a equipa ou não?

Se o Quaresma joga?

Se o pardal da vizinha cantar?

Ganha juízo. Sexta-Feira, aconteça o que acontecer o Dragão tem que estar preparado para receber aqueles que tem o nosso símbolo na camisola.

Sejam Porto.

PS: Escrevi, como falo. Se querem sem "palavrões", andamento para o blog dos viscondes.

PS"2": Sabem aquele do "é a sentar que já não chove"? Se o efeito "viral" da internet existe... que se propague neste caso e sempre que um "anormal" começar a ditar táticas e teorias de tudo e de nada, "soltem" um "CALA-TE ANTÓNIO!!!!!!"; pode ser que o cenário comece a melhorar...

Continuar a ler “"CALA-TE ANTÓNIO!"”...

RESULTADOS DRAGÃO: 08-Dez a 14-dez

Publicada por Pedro Pereira Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “RESULTADOS DRAGÃO: 08-Dez a 14-dez”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
terça-feira, 16 de dezembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

No HÓQUEI, os dragões preparam já a próxima jornada frente ao inimigo que veste de encarnado. Amanhã, dia 17, pelas 21h00, o Dragão Caixa vai infernizar a vida a um adversário que tem os mesmos pontos do líder FC Porto. O Dragão procura reaver um título que lhe escapa desde 2012/13, enquanto o seu rival procura um título que lhe foge desde 2011/12. Em 2013/14, como bem se recordam, quem reinou foi o Valongo...

Luís Peixoto e Paulo Rainha apitam o jogo de amanhã (4ª feira, 21h00, Porto Canal) e esperamos que o façam de forma isenta. Quem ganhar, ficará bem posicionado, mas nada ficará decidido! Ainda nem a meio do campeonato estamos...



ANDEBOL
(1º FC Porto-42 p; 2º abc-37 p; 3º sporting- 36 p; 4º benfica-35 p)
  • belenenses 28-35 FC PORTO
  • FC PORTO 40-23 horta
O ANDEBOL soma e segue, imparável e demolidor. 14 VITÓRIAS seguidas no campeonato! Mais duas, e bate-se o record que em Março de 2012 este mesmo Porto de Obradovic conseguira, o de 15 vitórias seguidas! A concorrência, essa, está nas ruas da amargura: o abc a 5, o sporting a 6 e o benfica a 7, todos os três já nem olham para cima (para o PORTO), pois já só pensam no campeonato a 3 na luta pela vice-liderança!

Segue-se um desafio importante na Maia frente ao Águas Santas, e 3 dias depois, temos a supertaça, 1º troféu da época a decidir-se entre Porto e Sporting, em jogo que se disputará também no pavilhão do Águas Santas e já com lotação esgotada, facto anunciado pela federação.

No Restelo, ganhamos nas calmas por 35-28. Nuno Roque com 6 golos e Gilberto Duarte com 5, foram os nossos melhores marcadores. Já diante do Horta, mais uma goleada por 40-23, com Gilberto Duarte a apontar 7 golos e Alexis Borges 6. Além dos 4 nomes aqui já referidos, destacar ainda nos 2 jogos as boas prestações de Moreira, Schubert, Daymaro e Quintana!
  • próximos jogos
Os Dragões jogam amanhã (4ª feira, 21h00, andeboltv) no recinto do Águas Santas frente à formação Maiata em jogo da 15ª jornada do campeonato. Depois, no sábado, dia 20, joga-se a 1ª grande decisão da época, a final da supertaça nacional entre Porto e sporting, curiosamente no mesmo pavilhão de águas santas. O jogo da supertaça inicia-se às 18h00 e dá na bolatv (canal 12 da meo).



HÓQUEI EM PATINS
(1º FC Porto-28p; 2º benfica-28p; 3º sporting-25p)
  • FC PORTO 9-1 vendrell
Na Liga Europeia, o Dragão soma e segue. Espetamos 9-1 ao Vendrell com uma boa exibição na manhã deste domingo, e assim está já garantido o passaporte para os quartos-de-final. Para garantir o 1º lugar, basta apenas um ponto em 6 possíveis até ao fim desta fase.

Jorge Silva e Reinaldo ventura bisaram, com os outros golos a serem repartidos por Barreiros, Nunes, Hugo, Rafa e Caio. Edo e Nélson dividiram a baliza em partes iguais, e agora cabo ao treinador a decisão complicada sobre este assunto...
  • próximos jogos
Amanhã (4ª feira, 21h00) temos o explosivo Porto-benfica, e domingo, pelas 15h30, novo jogo no Dragão Caixa frente ao paço de arcos (15h30).



BASQUETEBOL
(1º FCP Dragon force-14 p; 2º electrico-13 p; 3º terceira basket-12p)
  • FCP DRAGON FORCE 76-39 sangalhos
Mais uma jornada da Proliga, mais uma valente tareia do Dragon Force, desta vez, a vitima, a ser o Sangalhos, com um resultado final de 76-39 (41-15 ao intervalo). Fica a ideia que nenhuma equipa conseguirá sequer equilibrar um jogo diante da nossa equipe. Mesmo assim, há que manter a humildade e vencer todos os jogos até ao fim. Bessa com 15 pontos, Ferran com 11 e Queiroz com 10, destacaram-se num colectivo cada vez mais forte!
  • próximos jogos
O próximo jogo é no pavilhão do vasco da gama, este domingo, dia 21, pelas 16h30.



Um abraço do Lucho.

Continuar a ler “CLÁSSICO NO HÓQUEI E SUPERTAÇA NO ANDEBOL.”...

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

De todos os comentários que vi na blogosfera azul e branca nas horas seguintes ao jogo, o mais apropriado foi um que dizia mais ou menos isto: “uma derrota com o b****** solta o pior de cada Portista, sempre foi assim”.

De entre todas as derrotas que o FC Porto pode ter, a de ontem frente ao adversário que foi, nas condições em que ocorreu e dado o contexto classificativo em que aconteceu é claramente a pior coisa que me pode acontecer enquanto Portista. Não há derrota que me custe mais, não há soco maior que possa levar desportivamente falando, não há derrota que me cause mais azia e me deixe com imensa vontade de partir tudo o que está há minha volta, pontapear todos os adeptos daquele clube (mesmo aquelas pessoas civilizadas que têm como único defeito ser daquele clube) e soltar com elevado tom de voz os maiores palavrões que a minha gramática permite.

Depois de uma derrota daquelas, frente ao pior benfica da era jesus (admitido por quase toda a gente), num jogo com 2 bolas à barra, oportunidades perdidas de forma displicente pelos jogadores mais improváveis (Sr. Jackson?!), um golo sofrido através de lançamento de linha lateral num erro ao nível dos iniciados/infantis e outro no início da 2ª parte num lance quanto a mim consentido pelo GR (sr. Fabiano?!), para não falar das dezenas de remates e ataques do FC Porto, % posse de bola, etc, etc.

Infelizmente todos também sabemos que a utilidade das vitórias morais é ZERO. Também sabemos que independentemente deles terem feito apenas 3 ataques com perigo ao longo dos 90 minutos, de terem marcado o 1º golo aos 35 minutos completamente contra a corrente do jogo numa “chouriçada” em que os nossos defesas (incluindo GR) estavam a dormir e de terem feito constantemente anti-jogo com demoras na reposição, simulação de lesões (luisao demorou 4 minutos a sair de campo com anuência do sr. árbitro!), constantes faltas (quase 30!) a parar a nossa saída ofensiva e outras manobras dignas de um qualquer “gil vicente”, a verdade é só uma: estamos a 6 pontos da liderança, com uma desvantagem para o 1º lugar que nos obriga a ganhar no galinheiro por 2 ou mais golos, bem como esperar várias escorregadelas alheias.

Neste momento, ocorre-me uma série de dúvidas mas confesso-vos, com a maior sinceridade, não creio que dizer neste momento tudo o que penso vá contribuir construtivamente para o que quer que seja pois ainda estou a "quente" e o arrefecimento desta derrota vai durar semanas. Relativamente a este propósito, dizer apenas que o futebol é tudo menos uma ciência exata, o que julgamos hoje ser uma certeza, amanhã já parece uma miragem quase inalcançável, que a nossa crença relativamente a alguém é imensa hoje e é zero no dia a seguir.

Depois de uma derrota destas é difícil, por mais que queiramos dizer o contrário, não colocar em causa aquilo que de bom já foi feito até agora. É exatamente por não querer fazer o papel do gajo que hoje diz "está tudo bem" e amanhã diz "é tudo uma m****" que, perdoem-me os meus caros leitores, me vou abster de fazer demasiadas (não consigo deixar de dizer algumas coisas...) apreciações individuais a treinador, jogadores e SAD.

No entanto, não consigo deixar de referir que o posicionamento do clube face ao atual contexto do futebol português tem sido demasiado leve, é caso para dizer que antes éramos lobos, agora parecemos uns “cordeirinhos ensonados” face ao que está a suceder. Também me parece que o treinador esteve horrivelmente mal na conferência de imprensa antes e depois do jogo e que alguns jogadores simplesmente não apareceram no jogo. Mas em abono da verdade, também devo dizer que compreendo perfeitamente que me falem nas oportunidades de golo falhadas, nas bolas à barra e na enorme eficácia do adversário em ter marcado praticamente nos 2 ataques com perigo que fez.

Nesta altura, mais do que dissertar sobre a impossibilidade de recuperação dos 6 pontos ou sobre as duas derrotas nos clássicos (Adriaanse só ganhou 1 clássico dos 5 que disputou!) desta época importa perceber o presente, compreender o passado recente e planear o futuro sem os erros que têm sido cometidos. Não queiramos voltar ao tempo dos simpáticos e bons rapazes. Para finalizar o meu post, deixo só alguns números e factos curiosos:

• Antes do jogo de domingo, nos últimos 36 anos o FC Porto apenas tinha perdido por duas vezes (1991 e 2005) no Dragão/Antas com este adversário, ou seja, apenas 6% do total de jogos realizados entre estas duas equipas;

• O treinador adversário em 60 anos de vida venceu pela primeira vez no Dragão/Antas para o campeonato;

• Comparando o onze inicial do slb na célebre goleada de 10/11 com o onze de ontem chegamos à conclusão de que o onze de 10/11 era bem melhor que o de ontem. Em 10/11 havia fábio coentrão, ontem houve andré almeida, em 10/11 havia david luiz, ontem houve jardel, em 10/11 havia javi garcia, ontem houve samaris, em 10/11 havia aimar, ontem houve talisca, pizzi e ola john. E tal como em 10/11, ontem havia luisão, salvio e gaitan. E não, o FC Porto de 10/11 não era assim tão superior ao FC Porto de ontem, falando em termos meramente teóricos. Para bom entendedor...;

Eu sei que é impossível manter sempre uma superioridade total sobre determinado adversário mesmo no nosso reduto. Em toda a minha vida, só me lembrava de uma derrota no Dragão frente àqueles gajos, em 2005 com o bis de Nuno Gomes num ano em que até fomos campeões mesmo perdendo os dois jogos com eles, sendo que a derrota de 1991 é uma lembrança já muito distante na minha memória de FC Porto. Ainda assim se a média das últimas décadas se mantiver, só voltaremos a perder com aquela agremiação daqui a uns 14 ou 15 anos.

NOTA OFF-TOPIC: Olhando para o que nos poderia calhar sob o ponto de vista teórico o Basileia é o adversário mais simpático que nos poderia sair. Apesar de ser uma boa equipa, bem orientada (alguém com muito futebol de alto nível enquanto jogador, o que ajuda sempre!), com domínio esmagador na Suíça e com algumas boas participações europeias nos últimos anos, a saída é só uma: assumirmos o favoritismo dentro de campo e selarmos de forma limpa o apuramento para os quartos-final da Champions, algo que já não acontece há 5 anos. Sem desculpas, sem azares, sem bolas à barra, nem nada do género. Temos tudo para estar nos quartos-final.

PS: Só um pequeno desabafo/mensagem a Julen Lopetegui: mais do que elogiar os adversários colocando-os nos píncaros, abraçar calorosamente treinadores adversários no fim do jogo ou ir para as conferências de imprensa fazer juras de que "vamos ser campeões", eu quero é que estudes bem os adversários e não os elogies e que conheças bem as manhas dos treinadores adversários em vez de os abraçares calorosamente.

Continuar a ler “A PIOR DERROTA, DA PIOR FORMA, NO PIOR CENÁRIO”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

BASILEIA É O ADVERSÁRIO DOS OITAVOS

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

O sorteio dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, realizado esta manhã em Nyon, na Suíça, ditou um confronto inédito nas competições europeias, entre o FC Porto e os suíços do Basileia. O jogo da primeira mão, no St. Jakob Park, está agendado para 18 de Fevereiro, enquanto a segunda, no Estádio do Dragão, será a 10 de Março.

Actual pentacampeão suíço - curiosamente fundado, tal como o FC Porto, no ano de 1893 -, o Basileia classificou-se no segundo lugar do grupo B, com sete pontos, atrás do Real Madrid (18), mercê de duas vitórias e um empate nos seis jogos. Os ingleses do Liverpool (terceiros classificados) e os búlgaros do Ludogorets (quartos) foram os outros adversários.

Em 2011/12, o Basileia chegou pela primeira vez aos oitavos-de-final da Champions League, caindo aos pés do Bayern Munique com um agregado de 7-1 (os suíços venceram a primeira mão por 1-0 e perderam na Alemanha por 7-0).

Ao fim de 18 jornadas da Liga suíça, a equipa orientada desde o início da época pelo antigo internacional português Paulo Sousa é líder, com 41 pontos, mais oito do que os rivais FC Zurique e Young Boys. No seu palmarés, conta com 15 Campeonatos da Suíça, 11 Taças da Suíça e uma Taça da Liga.

OUTROS JOGOS DO SORTEIO

Paris (FRA) - Chelsea (ENG)
Man. City (ENG) - Barcelona (ESP)
Leverkusen (GER) - Atlético (ESP)
Juventus (ITA) - Dortmund (GER)
Schalke (GER) - Real Madrid (ESP)
Shakhtar Donetsk (UKR) - Bayern (GER)
Arsenal (ENG) - Monaco (FRA)

Continuar a ler “BASILEIA É O ADVERSÁRIO DOS OITAVOS”...

estatisticas


Free Counters
online
artigos
comentários



Dragão Agenda 2013/2014


blog BiBo PoRtO júnior


dossiers EXCLUSIVOS


o apito Bermelho