CLICK AQUI  CLICK AQUI  CLICK AQUI  CLICK AQUI

sábado, 20 de Setembro de 2014

ACEFALIAS.

Publicada por Pedro Ferreira de Sousa Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

O entusiasmo acéfalo é tão perigoso como o assobio acéfalo. O aplauso complacente é tão censurável como o lenço branco precipitado.

Por outro lado, quando Brahimi marca três, não é exagero erguer uma estátua. Quando André André coloca mais intensidade no jogo do que Herrera, Rúben e Casemiro, não é de estranhar que as massas contestem.

O Portista não é conhecido por acreditar acefalemente, por achar que vai ganhar sempre, que tem o melhor plantel do mundo. Isso mora noutras paragens.

O Portista é exigente e sabe distinguir o trigo do jóio. Por isso assobia quando tem de assobiar e aplaude quando tem de aplaudir.

A excepção, felizmente, confirma a regra.

Continuar a ler “ACEFALIAS.”...

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

No espaço de três dias, dois jogos, duas grandes presenças dos ultras do FC Porto e restantes adeptos no apoio à equipa!

Domingo deslocação a Guimarães. Uma deslocação onde os níveis de adrenalina despontam de imediato. Uma cidade que não gosta de nós e que faz questão de o demonstrar sem problemas. Um local e um clube que nos quer mal é onde mais vontade temos de nos impôr!! E lá fomos nós até ao Minho! A última vez que lá fomos foi um dia fatídico para o nosso Aníbal, membro dos SD Rio Tinto falecido em Maio! Levámo-lo no nosso pensamento neste jogo em particular.

O meu aplauso para o dia e horário do jogo: Domingo às 17h!! Conclusão? Estádio com mais de 25 mil espectadores! Abram os olhos!

Depois do almoço iniciámos viagem até Guimarães. Hora e meia antes já lá estávamos e fomos directos ao sítio do costume, à beira da esquadra da PSP, de onde parte o mini cortejo até às portas do estádio D. Afonso Henriques.

A cobardia em Guimarães continua inigualável. Atacar adeptos “normais”, atacar viaturas particulares e usar pedras e garrafas. Depois quando vêm ao Porto aparecem 50 adeptos e 100 polícias.

Gabam-se de serem diferentes, “os adeptos do Vitória isto”, “os adeptos do Vitória aquilo”, um verdadeiro mito, em casa são todos maus, fora de Guimarães ninguém os vê.

Mais uma vez enchemos por completo o sector visitante. Bandeiras, faixas e estandartes coloriram o nosso sector e com a voz abafámos o estádio. Ao nosso lado esquerdo a “C + S” de Guimarães passou o jogo de olhos postos em nós. A ver se os Insane aprenderam alguma coisa. No outro topo do estádio, White Angels e Suspeitos de Costume envolveram-se em confrontos com a polícia à meia de jogo. Estava no estádio, vi os confrontos, porém, não faço a mínima ideia da origem.

Empatámos 1-1, fomos roubados dentro do campo, seguimos firmes rumo ao objectivo de resgatar o título nacional.

Quarta-feira parecia outro Domingo! Marcámos presença de manhã no Olival, à tarde em Pedroso e claro, ao fim da tarde no Dragão. Da Bielorrusia viajaram cerca de 30 adeptos. Estádio com cerca de 35 mil espectadores e com direito a coreografia dos SD à entrada das equipas. Sectores ultra bem compostos e a apoiarem durante os 90 minutos. “Mágico Porto” e “Allez allez ohoh” são cânticos que puxam pelo estádio todo!

Goleada à moda antiga e um super craque em destaque: Yacine Brahimi. Saiu com direito a vénias!

Próximo Domingo regressa o derby da Invicta. E que saudades!!

“Somos nós, somos nós...”

Um abraço ultra.

Continuar a ler “BATE NO VITÓRIA E NO BORISOV.”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/


Estava-se mesmo a ver. Na sexta-feira, a jornada começava com os carneiros a ganhar – com uma ajudinha de um golo limpo anulado ao adversário -, no sábado os lagartos somavam o terceiro empate em quatro jogos para fúria do moço dos comunicados. No domingo, e face ao resultado do Rio Ave, uma vitória no jogo em Guimarães atirava-nos-ia para a liderança isolada do campeonato. Mas aconteceu o que eu pressentia, quando se soube quem é que o dirigia.

Quem eu não conhecia era um tal de Valter Rufo, um dos assistentes, tal como o Baptista natural do Alentejo, terra farta de merda, de benfiquistas e comunistas -, que não viu um penálti claro sobre o Brahimi, na primeira parte, mas viu foras-de-jogo que não existiam para nos roubar dois golos feitos, na segunda. Num dos lances, ainda corria qual cão esbaforido, e já tinha levantado a bandeirola, no outro levantou-a quando a bola já estava dentro da baliza. Estranhei o comportamento do senhor, que ainda nos gamou dois cantos claros a nosso favor, mas não estranhei quando se descobriram as suas cores. Estava-se mesmo a ver. O caldinho foi bem cozinhado, pois claro, porque nós não podíamos, fosse de que forma fosse, ficar sozinhos em primeiro, ainda mais com a possibilidade de, daqui por duas semanas, deixarmos Alvalade com os lagartos a longos nove pontos do poleiro.

Nada a que não estejamos habituados: sejamos ou não os melhores dentro do campo, temos que ser sempre os mais roubados. Por isso, meu caro Julen Lopetegui, é bom que te habitues rápido, é preciso jogar mais, muito mais, e não dar 45 minutos de avanço ao adversário, como tem acontecido em alguns jogos. É que se num campeonato normal, para se ganhar, chegaria ter o melhor presidente, bastaria ter o melhor plantel e os melhores jogadores, aqui é preciso correr muito mais do que eles, ser sempre muito melhor do que eles do primeiro ao último minuto, porque Rufos como este vão certamente sair-nos na rifa muito mais vezes durante a época.

Continuar a ler “RUFO NA RIFA.”...

AGENDA DRAGÃO: 19-Set a 25-Set

Publicada por Pedro Pereira Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “AGENDA DRAGÃO: 19-Set a 25-Set”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

FC PORTO-BATE Borisov, 6-0

UEFA Champions League, Grupo H, 1.ª jornada
Quarta-feira, 17 Setembro 2014 - 19:45
Estádio: Dragão, Porto
Assistência: 35.108


Árbitro: Bas Nijhuis (Holanda).
Assistentes: Rob van de Ven e Charles Schaap.
4º Árbitro: Davie Goossens.

FC PORTO: Fabiano, Danilo, Maicon, Martins Indi, Alex Sandro, Casemiro, Herrera, Quaresma, Adrián López, Jackson Martínez, Brahimi.
Suplentes: Andrés Fernández, Marcano, Quintero, Tello (68' Herrera), Evandro (59' Brahimi), Rúben Neves, Vincent Aboubakar (64' Jackson Martínez).
Treinador: Julen Lopetegui.

BATE Barisov: Chernik, Khagush, Polyakov, Filipenko, Mladenovic, Likhtarovich, Olekhnovich, Volodko, Gordeychuk, Rodionov, Aleksievich.
Suplentes: Soroko, Karnitski (62' Olekhnovich), Signevich (70' Rodionov), Baga, Volodko, Tubic, Yakovlev (53' Likhtarovich).
Treinador: Aleksandr Yermakovich.

Ao intervalo: 3-0.
Marcadores: Brahimi (5', 32' e 57'), Jackson Martínez (37'), Adrián López (61'), Vincent Aboubakar (76').
Disciplina: Likhtarovich (7'), Olekhnovich (56').

Num cenário criteriosamente decorado para uma noite de estrelas, e envolto num ambiente verdadeiramente de champions league, a máquina do FC Porto começa a dar provas de ficar algo afinada.

Lopetegui operou algumas mexidas na equipa em relação ao jogo de Guimarães. Umas por força maior, outras por opção. Rúben Neves e Quintero ficaram no banco e entraram Adrián Lopez e Quaresma. Na defesa, saiu José Angel (não está inscrito na champions) e regressou Alex Sandro após um período inactivo por lesão.

Pensou-se que o jogo iria ter um meio-campo constituído por Casemiro-Herrera-Brahimi e na frente Adrián e Quaresma a servirem Jackson Martínez. Não foi isso que sucedeu. O FC Porto apresentou-se num 4X4X2 com Adrián a jogar ao lado de Jackson e Brahimi e Quaresma nas alas. Este 4X4X2 desdobrou-se em 4X2X4 em transição ofensiva, ficando Herrera e Casemiro no meio-campo. O certo é que o jogo foi o que se viu. Um FC Porto avassalador, uma avalanche que abalroou completamente a equipa do Bate Borisov.

O jogo começou e o primeiro ensaio de saudável loucura ocorreu com cinco minutos. O golo, que no caso é o mesmo que dizer o melhor caminho para iniciar a fase de grupos da prova milionária, rebentou numa jogada de pura magia argelina, figura da noite e já a figura deste FC Porto 2014/15: Brahimi. O jogador portista aproveitou aos 5 minutos uma má reposição de bola em jogo pelo guarda-redes contrário, driblou um defesa do Bate Borisov e quase sem ângulo com pé esquerdo, rematou fortíssimo para a baliza bielorrussa.

Estava em marcha a insaciável máquina demolidora, sabiamente afinada e oleada por Lopetegui que começa a dar os seus frutos e que já dera sinais em Guimarães, na 2ª metade do jogo. Esta máquina entrou esta noite no relvado do Dragão para reduzir o adversário a pequenos fragmentos. Manifestando, sem intervalos, indícios vários de uma genialidade incomparável e sinais de uma superioridade inegável e descarada, surgiu o 2º golo com toda a naturalidade. Mais uma vez por obra e graça de Brahimi. Estavam decorridos 30 minutos. Brahimi percorreu praticamente o meio campo do Bate Borisov e à entrada da área rematou colocadíssimo, aumentando o score para 2-0.

Até ao 2-0, saliente-se que o FC Porto perdeu várias oportunidades para ampliar o resultado, principalmente por Jackson Martínez num remate ao poste e depois num cabeceamento de Maicon que o guarda-redes bielorrusso defendeu em cima da linha com bastante dificuldade. Mas o 3-0 não tardou a chegar. Aos 37 minutos, Danilo cruzou da direita tenso e a meia altura para a pequena área onde Jackson Martínez só teve que encostar de cabeça e bater o Bate Borisov pela terceira vez.

A equipa bielorrussa não veio jogar à defesa tal como fazem a maior parte dos adversários da equipa portista. Tentou jogar no campo todo e, inclusive, logo a seguir ao 1-0, Fabiano teve uma intervenção decisiva com uma saída arrojada aos pés de um jogador contrário. Só que numa noite como esta contra uma máquina terrível de jogar futebol, não havia adversário que conseguisse resistir.

Já sei que a nossa fantástica comunicação social vai classificar o adversário da equipa portista como a pior equipa de sempre da champions league, como uma equipa para estar ao nível da 3ª divisão nacional mas com esses badamecos podemos bem nós. Os cães ladram e a caravana passa.

Na 1ª parte, a vitória estava praticamente assegurada com alicerces sólidos e inabaláveis. Não havia mais volta a dar. Apesar de não passar ainda de um esboço, a vitória que faltava estava conseguida, faltando apenas conferir-lhe os contornos de goleada. Para isso vinha a 2ª parte com mais 3 golos concretizados que poderiam ser 6 ou 7. A maior goleada na champions league conseguida pelo FC Porto na fase de grupos estava destinada a acontecer hoje.

Porque o descanso esteve longe de adoptar a acepção genuína de uma trégua, o FC Porto repetiu as amostras de excelência irrefutável. Exemplar de um futebol equilibrado, que balança entre a sobriedade defensiva e a criatividade ilimitada no ataque, a equipa deu continuidade ao processo de trituração do opositor. O método de desmantelamento do adversário decorreu como até então, num misto de fervor, encanto e, talvez mais importante, de classe, de uma categoria inatingível.

O ataque, no género planeado ou na variante explosiva, num estilo muito próprio construído em redor de trocas de bola, com futebol bem articulado e de continuidade permitiu chegar aos 4-0 por Brahimi na conversão de um livre directo tirado a papel químico ao convertido pelo mesmo jogador frente ao Lille no jogo que confirmou a presença do FC Porto pela 19ª vez na fase de grupos da champions league. Com 57 minutos jogados, Lopetegui começa a fazer gestão do plantel. Brahimi, a grande estrela da noite, sai de baixo de uma estrondosa ovação e entra para o seu lugar Evandro.

Logo a seguir, aos 61 minutos, Adrián Lopez faz o 5-0 e Lopetegui retira Jackson Martínez e coloca Aboubakar que viria a fazer o 6-0 final aos 76 minutos.

Após as mexidas operadas por Lopetegui, a equipa ficou escalonada num 4X3X3 e o meio-campo ficou formado por Casemiro-Evandro-Quaresma e, na frente, Adrián e Tello (entrou para o lugar de Herrera) a servirem Aboubakar.

O marcador poderia ter funcionado nesta 2ª parte pelo menos mais 3 vezes com destaques para Jackson Martínez a enviar uma bola à trave após cruzamento de Quaresma e Maicon, novamente, no coração da área a rematar fortíssimo com o pé direito com a bola a rasar o poste.

Exultou outra vez o público, feliz, divertido, para mais uma época de esperança e de grandes vitórias como é apanágio deste clube. Notas finais para a coesão da equipa, o grande sentido de união revelado e a demonstração de que este FC Porto a manter a bitola e a trabalhar para continuar a melhorar aspectos menos bons será, a muito curto prazo, o líder destacado da 1ª liga e um caso sério na presente edição da champions league. Aguardemos, pois, pelo desenrolar dos próximos capítulos.

O FC Porto recebe no próximo Domingo o vizinho Boavista no Estádio do Dragão, jogo a contar para a 5ª Jornada da liga portuguesa.



DECLARAÇÕES

Lopetegui: “Tivemos uma grande atitude”

Julen Lopetegui dificilmente teria imaginado melhor estreia na fase de grupos da UEFA Champions League. Depois do triunfo por 6-0 sobre o BATE Borisov, o mais expressivo de sempre na longa história do FC Porto na competição, o técnico espanhol sublinhou o trabalho feito pela sua equipa e a vitória que, ressalvou, valeu apenas três pontos.

“Fizemos um bom jogo. Entrámos bem, concentrados e com uma grande atitude. O facto de termos conseguido fazer golos cedo deu-nos tranquilidade, mas a realidade é que conquistámos apenas três pontos. Estamos felizes com o trabalho que fizemos, mas há muito mais para fazer. A equipa teve uma grande atitude defensiva e foi muito pressionante durante todo o jogo. Tentamos ser um colectivo sólido quando não temos a bola e creio que o conseguimos”, começou por dizer Julen Lopetegui na conferência de imprensa que se seguiu ao desafio com a formação que viajou da Bielorrússia.

O trabalho desenvolvido até ao momento resultou em seis vitórias e um empate em sete jogos oficiais. Números inegavelmente positivos que Julen Lopetegui quer reforçar no futuro. “No futebol, os jogos começam sempre 0-0. Tudo o que o jogo te dá, depende daquilo que fazes, bem ou mal. Temos trabalhado para sermos cada vez melhores mas, por vezes, as coisas não correm como queremos. Estamos contentes pelos três pontos e pelos seis golos marcados, mas no domingo temos mais um jogo que vai começar 0-0”, acrescentou o treinador basco.

Pouco dado a avaliações individuais, Julen Lopetegui atribuiu à equipa o mérito pelo hat-trick conseguido por Brahimi pois, no seu entender, “é o colectivo que potencia as individualidades”. No momento de comentar o primeiro golo apontado por Adrián López com a camisola do FC Porto, o técnico portista voltou a destacar o grupo: “O Adrián fez muito mais do que o golo. Temos de lhe dar os parabéns, a ele e a toda a equipa”.

Brahimi: “O mais importante foi a vitória”

​No final da goleada (6-0) frente aos bielorussos do BATE Borisov, na Champions League, e em declarações ao Porto Canal, o médio franco-argelino Brahimi estava radiante pelo resultado final da partida: “Foi um jogo muito bom para a nossa equipa. Era muito importante ganhar e creio que o fizemos de forma convicta. Acredito que para a nossa confiança é um resultado muito importante”.

Em relação ao hat-trick, Brahimi declarou estar “muito feliz”: “É a primeira vez que marco três golos. O mais importante foi a vitória e agora temos de pensar no próximo jogo, com o Boavista”.



ARBITRAGEM



RESUMO DO JOGO

Continuar a ler “MÁQUINA TRITURADORA!.”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

“BÊS” ALCANÇAM SEGUNDA VITÓRIA

Publicada por bLuE bOy Categoria: ,

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

FC Porto B-Oriental, 1-0

Segunda Liga, 7.ª jornada
17 de Setembro de 2014
Estádio de Pedroso, Vila Nova de Gaia


Árbitro: Manuel Oliveira (Porto).
Assistentes: Tiago Leandro e Tiago Costa.
Quarto árbitro: Júlio Loureiro.

FC PORTO B: Ricardo; Opare, Lichnovsky, Reyes e Kayembe; Campaña, Otávio e Leandro (cap.); Ivo, Frédéric e Kelvin.
Substituições: Opare por David Bruno (58m), Otávio por Francisco Ramos (65m) e Frédéric por Roniel (86m).
Não utilizados: Kadú, Célestin Djim, Rafa e Tomás Podstawski.
Treinador: Luís Castro.

ORIENTAL: Mota; Tiago Rosa, Hugo Grilo, Daniel Almeida (cap.) e João Pedro; Tiago Mota, Pedro Alves, Tom e Roncatto; Leonel Alves e Valdo Alhinho.
Substituições: Valdo Alhinho por Miguel Paixão (60m), Pedro Alves por Ballack (64m) e Leonel Alves por Mauro Bastos (74m).
Não utilizados: Janota, Seidi, Córdoba e Henrique Gomes.
Treinador: João Barbosa.

Ao intervalo: 1-0.
Marcador: Ivo Rodrigues (11m).
Disciplina: cartão amarelo a Leandro (64m), Daniel Almeida (67m), Tom (70m), Tiago Rosa (74m), Francisco Ramos (76m) e Hugo Grilo (87m).

O FC Porto B ganhou, pela primeira vez esta época, no Estádio de Pedroso e alcançou a segunda vitória na Segunda Liga, frente ao Oriental, por 1-0, com um golo de Ivo Rodrigues, aos 11 minutos. No encontro desta quarta-feira, em que o guarda-redes Ricardo, os defesas Reyes e Opare, os médios Campaña e Otávio e o avançado Kelvin, da equipa principal, integraram o "onze", os “bês” foram superiores e venceram com justiça o adversário lisboeta.

O FC Porto B entrou a todo o gás na partida e, depois de uma primeira ameaça aos nove minutos (um remate para bela defesa de Mota), Ivo Rodrigues marcou mesmo o único golo da partida: Otávio pressionou a primeira fase de construção de jogo dos lisboetas, Campaña recuperou a bola perdida e passou rapidamente para o extremo. Ivo, após iludir o guarda-redes, rematou certeiro para a baliza em que já se encontravam dois defesas adversários.

O ritmo da partida diminuiu a partir deste momento, apesar dos pedidos insistentes de Luís Castro para aumentar a rapidez nas trocas de bola. À passagem dos 32 minutos, Leandro marcou um livre para defesa apertada de Mota e, na recarga, Frédéric rematou à figura do guardião do Oriental. A equipa lisboeta, que regressou esta época aos campeonatos profissionais, poucas vezes criou perigo para a baliza de Ricardo, que foi pouco mais do que um espectador durante os primeiros 45 minutos. Ao intervalo, o marcador mostrava 1-0, resultado justo face à produção de ambas as equipas.

A segunda metade desenrolou-se também a um ritmo lento. O Oriental subiu um pouco no terreno, mas nunca conseguiu colocar Ricardo em apuros; o FC Porto B, por seu lado, não conseguiu sair da “teia” defensiva lisboeta, nem quando os mais criativos Kelvin, Otávio, Ivo ou Frédéric conseguiam um pouco de espaço. O relvado não favoreceu o estilo de jogo dos “bês” e as trocas de bola não fluíram conforme era pretendido, pelo que as ocasiões de perigo rarearam para ambas as formações.

Campaña ainda rematou à barra, aos 88 minutos, num livre directo marcado de forma superior, mas o resultado não sofreu alterações. O próximo jogo dos comandados de Luís Castro está agendado para o próximo domingo, às 11h15, e será contra o Beira-Mar, no Estádio Municipal de Aveiro.

fonte: fcporto.pt



RESUMO DO JOGO

Continuar a ler ““BÊS” ALCANÇAM SEGUNDA VITÓRIA”...

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

FC Porto-BATE Borisov, 2-0

UEFA Youth League (Grupo H), 1.ª jornada
17 de Setembro de 2014
Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Oliv


Árbitro: Chris Reisch (Luxemburgo).
Assistentes: David Mateus Santos e Daniel Da Costa (Luxemburgo).
Quarto árbitro: João Pinheiro (Portugal).

FC PORTO: João Costa; Fernando, Jorge, Verdasca e Lumor; Fidelis, João Cardoso e Elvis; Sérgio Ribeiro (cap.), Ruben Macedo e Leonardo.
Substituições: Elvis por Clever (74m), Leonardo por Luís Mata (79m) e Ruben Macedo por Bruno Costa (84m).
Não utilizados: Filipe Ferreira, Rui Silva, Sandro e Tomás Mota.
Treinador: António Folha.

BATE BORISOV: Karnitski; Roubut, Bayduk, Pavlovets e Bury; Khanevich, Dzhigero (cap.) e Liakhnovich; Bogush, Petrusevich e Antilevski.
Substituições: Liakhnovich por Tsishko (51m) e Antilevski por Ehlis (81m).
Não utilizados: Dziarhai, Filipovich, Buyak, Razmislovich e Bikulau.
Treinador: Vitali Rogozhkin.

Ao intervalo: 1-0.
Marcadores: Ruben Macedo (19m, g.p.), Leonardo (76m, g.p.).
Disciplina: cartão amarelo a Verdasca (5m), Fernando (21m), Pavlovets (57m), Karnitski (76m) e Tsishko (83m).

A equipa Sub-19 do FC Porto venceu na manhã desta quarta-feira o BATE Borisov (2-0), no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, em jogo a contar para a jornada inaugural do Grupo H da UEFA Youth League. A liderança é actualmente dividida entre os Dragões e o Shakhtar Donetsk, uma vez que os ucranianos venceram em Bilbau pelo mesmo resultado (2-0).

Num jogo quase de sentido único, o conjunto comandado por António Folha ficou a dever a si próprio uma vitória mais folgada, pois construiu inúmeras oportunidades de golo. Face à ineficácia portista no momento de visar a baliza contrária em lances de bola corrida, a vitória consumou-se da marca de grande penalidade. Ruben Macedo (19m) e Leonardo (76m) assumiram a responsabilidade de cobrar os castigos máximos e fizeram-no com sucesso, fixando um 2-0 final que acaba por saber a pouco.

O próximo jogo do FC Porto, referente à segunda jornada do Grupo H da UEFA Youth League, está marcado para 30 de Setembro, frente ao Shakhtar Donetsk, no Estádio Ukrayina, em Lviv.

fonte: fcporto.pt



RESUMO DO JOGO

---

Continuar a ler “SUB-19 ENTRAM A VENCER NA UEFA YOUTH LEAGUE”...

HOJE É DIA DE CHAMPIONS!

Publicada por CativoDasAntas Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Não se consegue dormir. Corremos para comprar OJogo para confirmar o onze provável que já tínhamos ouvido nas primeiras noticias do rádio.
Refresh continuo nos sites dos desportivos. Novidades? E a hora não passa. Cada minuto, cada segundo demora mais que uma segunda feira depois das férias.
O trabalho não rende. O trabalho, as aulas, o "não fazer nada"! Até quem nada tem para fazer, nestes dias... faz menos!
É impressionante, até este texto custa a sair... Que angústia! Nem o facto de o Hulk ter "dizimado" o Eliseu (acendam uma velinha pelos rins dele) inspira o suficiente para "gozar" com o facto de os adeptos de carnide terem festejado uma derrota apenas por dois golos como se fosse uma vitória na Liga Europa...( ei... é verdade... eles não sabem o que é isso... perdoem-me... já pareço o Hulk...!).

Como está dificil de fazer algo "com principio meio e fim", vou pegar em diversas notas soltas que merecem reflexão e convido os "leitores" a comentar e esclarecerem alguns pontos...!

1) Movimento "Basta" Tripeiro.

Ok. Anularam um golo ao Porto. Ok, o fiscal de linha é capaz de ser o mais fraquinho que por aí anda. Concedo que o seu "like" no clube de carnide me enoja. Mas, vamos, à semelhança de uns quaisquer calimeros começar uma caça às bruxas, perseguições, movimentos em "prol" da verdade desportiva?
Temos Presidente. "Habemos" quem mande. E este defeso terá sido a melhor prova disso. Formamos uma equipa. Formamos um plantel, quiça, dos mais fortes dos últimos tempos. E se ele ainda não se pronunciou, alguma razão terá. Neste clube falamos a uma só voz. E uma voz assertiva, e essa é a do Presidente.
Aguardo a sua posição. Ele melhor que nós o sabe. Enquanto fomos "anjinhos" ninguém nos respeitou, mas também não será com uma atitude "calimera" que ganharemos algo.

2) Hulk.

Hoje elogiam e "babam-se" aqueles que o assobiavam no Dragão.
Numa linha, resumo o que penso sobre os apitos de serviço da central.

3) O Estádio passar para a SAD.

Expliquem-me lá isso como se eu tivesse 5 anos. Não é criticar. É questionar. Não haverá forma mais segura (a longo prazo) de respeitar o Financial Fair Play imposto hoje em dia?
Porquê delapidar patrimônio do Clube, "musculando" a SAD?

4) Dúvida existencial. Preferem ganhar a Liga Europa ou ir até uns oitavos/quartos/meias da Champions?

Somos adeptos de vitória "fácil" ou preferimos ombrear com os maiores da Europa? Temo sinceramente pela resposta a esta questão. Devemos defender o culto de vitória. Devemos defender esse pensamento e esse objectivo constante. Mas não qualquer vitória. Estar nas Meias Finais da Champions será bem mais de louvar do que uma vitória na "pequena" Liga Europa. Receio que o "frenesim" das últimas duas edições da Liga Europa tenha "corroído" esta visão. Receio ainda mais que o "balcão do apito" não veja assim esta questão e que prefira ganhar uma Liga Europa do que estar nas meias finais da Champions.
Pensamento de vitória. Sempre. Mas cuidado com os "mínimos" que nós (lhes) exigimos.

5) Onze inicial. "Conversa de inicio de jogo".

Quaresma joga. Adrian não joga. Oliver é estrela. Brahimi é craque.
Olhem para o simbolo que está na frente e esqueçam o nome que está nas costas. Vão ao Dragão pelo FCPorto. Não pelo "zé do boné".

6) Rúben Neves.

É craque. É jogador com larga margem de progressão. É, tudo isso. Teve um jogo menos conseguido contra o Guimarães. Apoiem o "menino" hoje. Confiem nele. E incentivem. Não sejam mais um adversário.

7) Se for para assobiar. Fica em casa.

Continuar a ler “HOJE É DIA DE CHAMPIONS!”...

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Julen Lopetegui não espera facilidades na recepção ao BATE Borisov, na estreia na fase de grupos da UEFA Champions League 2014/15. Na conferência de imprensa de antevisão do encontro, no auditório José Maria Pedroto, no Estádio do Dragão, o treinador não se deixou impressionar pelo facto do adversário ser o menos categorizado do grupo (estava no pote quatro do sorteio) ou competir num campeonato pouco conhecido como o bielorrusso.

“Vamos jogar frente a uma equipa que sabemos que se vai apresentar de uma forma muito organizada, que tem muita experiência e que está pela quarta vez na fase de grupos. Está há 22 jogos sem perder na sua Liga, é uma equipa cheia de internacionais, com experiência. Para além disso, preparam-se quase em exclusivo para a Champions, porque ganham sempre os campeonatos com 15 ou 20 pontos de avanço. Jogaram um dia antes de nós e por isso vai ser um jogo difícil, duro, e vamos ter de fazer muitas coisas bem, continuadamente, para ganhar”, afirmou o técnico.

Sublinhando o carácter “competitivo” dos bielorrussos, Lopetegui voltou a frisar uma das suas máximas: o que se faz no passado não garante o futuro. “Teremos de ganhar com o nosso trabalho, organização, intensidade e ordem. O passado não nos oferece nada. Se tivesse a certeza de que nos dava dois golos de avanço… Mas o futebol não funciona assim”, declarou. O BATE irá “esperar o seu momento” e obrigar o FC Porto a “chegar ao limite”, prevê.

Obviamente, numa competição de “nível alto” como a Champions League, é “importante para o FC Porto e para qualquer clube começar bem". Num encontro em que Alex Sandro já vai estar disponível, como adiantou na conferência de imprensa, os jogadores vão estar concentrados apenas no presente, esquecendo o empate em Guimarães de que o treinador espanhol garante já não se lembrar. “Vamos entrar com esperança, ganas, fome de defrontar um jogo da Champions e desfrutá-lo sendo competitivos. Vamos tentar vencer todos os jogos, fazendo bem as coisas e estando concentrados, independentemente do rival que nos apareça”, garantiu.

Maicon: “É importante começar com uma vitória”

​O jogo da próxima quarta-feira, diante do BATE Borisov, marca o início da 19.ª presença do FC Porto na fase de grupos da UEFA Champions League, registo que só Manchester United, FC Barcelona e Real Madrid conseguem igualar. Maicon, o atleta portista escolhido para perspectivar o desafio com os bielorrussos, garante que os Dragões estão “motivados” para entrar com o pé direito e relembra os dissabores de 2013/14 em jeito de alerta.

“Estamos motivados e queremos começar com o pé direito. A equipa está bem e a crescer, mas sabemos que ainda há muitas coisas para melhorar. É importante começar com uma vitória, até porque jogamos em casa. Jogue quem jogar ou esteja quem estiver dentro do campo, será importante. Todos os jogadores estão a caminhar no mesmo sentido e existe muita qualidade”, assegurou Maicon, ao lado do treinador Julen Lopetegui, na conferência de imprensa de antevisão à recepção ao BATE Borisov, marcada para esta quarta-feira, às 19h45.

Depois de não ter ultrapassado a fase de grupos na edição anterior da UEFA Champions League, o FC Porto arranca na presente com legítimas ambições de o conseguir. Para o camisola quatro, não será o passado a consumá-lo. “Dentro do campo não existem nomes. Temos de batalhar, trabalhar duro e estar concentrados. Se pensarmos que a história joga por nós, pode acontecer como na época passada, na qual não conseguimos ultrapassar a fase de grupos”, declarou Maicon, um jogador “sempre pronto a trabalhar e a dar o máximo para ajudar a equipa”.

fonte: fcporto.pt


LISTA OFICIAL DE CONVOCADOS
Guarda-redes: Fabiano e Andrés Fernández.
Defesas: Danilo, Martins Indi, Maicon, Marcano e Alex Sandro.
Médios: Casemiro, Rúben Neves, Evandro, Herrera e Quintero.
Avançados: Quaresma, Brahimi, Jackson, Tello, Adrián e Aboubakar.

Continuar a ler “Lopetegui: “Vamos ter de fazer muitas coisas bem””...

RESULTADOS DRAGÃO: 08-Set a 14-Set

Publicada por Pedro Pereira Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “RESULTADOS DRAGÃO: 08-Set a 14-Set”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
terça-feira, 16 de Setembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Nota de abertura: Por muito menos 2 miúdos árbitros foram afastados do andebol por gostarem do FC Porto no facebook. Valter Rufo, o auxiliar de Batista, gosta do clube dos vermelhos e não se inibe de o demonstrar no facebook e no campo invalidando golos LIMPOS ao Porto B em Braga (sim, Porto canal encontra lá essa gravação) a 30/12/2012 e agora ao FC PORTO no último domingo (14-09-2014) em Guimarães. Consequências: Nenhumas! Um dia destes janta na Catedral e o favor fica saldado. Imprensa branqueia... E o FC Porto o que diz? Nada. Vou eu agora incomodar-me com isto? Não vou não. E mais, cada vez menos me incomodarei com o futebol. Não me pagam na SAD para estes «incómodos»...


  • ANDEBOL
Passos Manuel 23-33 FC Porto
FC Porto 33-21 Belenenses

Entrada a todo o gás do FC Porto no campeonato Nacional rumo ao heptacampeonato. Em Lisboa o Passos Manuel ainda resistiu até aos 25 minutos mas ao intervalo já os dragões venciam por 4. Excelente transmissão da andebolTV. Depois na segunda metade foi um passeio que permitiu a Obradovic gerir todo o plantel. Ferraz e Salina marcaram 6 golos cada com Gilberto a facturar 5 e com 4 aparecem Roque e Hugo Santos. Arbitragem tranquila da dupla Monteiro e Trinca.


No jogo do último sábado em Grijó (a que assisti ao vivo) o FC Porto goleou sem apelo nem agravo um Belenenses que até está mais reforçado que a época anterior. No entanto ao intervalo os dragões já ganhavam por 8 num jogo muito calmo que serviu uma vez mais para todos jogarem e muitos até brilharem (golos em jogadas aéreas). Wesley Freitas e Ricardo Moreira marcaram 7 golos cada (duas grandes exibições!) com Yoel Morales a facturar 4 tentos. Arbitragem de Ramiro/Coutinho sem influência mas com um erro incrível anulando um golo limpo a Alexis. O próximo jogo é só dia 27 na Horta pelas 22 horas do Continente. Sexta e sábado (19 e 20) há jogos particulares da Seleção.


Jogos de preparação agendados para este fim de semana (dia 20 e 21):
Hóquei, na Póvoa Varzim, sábado dia 20 pelas 18h, CD Póvoa-FC Porto
Basquetebol, em Guifões, sábado dia 20 pelas 14h30, Illiabum- FCP Dragon force
Basquetebol, em Guifões, domingo dia 21, pelas 10h jogo de 3º/4º ou pelas 18h jogo da final.

Um abraço do Lucho.

Continuar a ler “WESLEY E MOREIRA NÃO PERDOAM...”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Guimarães-FC PORTO, 1-1

Primeira Liga, 4ª jornada
Domingo, 14 Setembro 2014 - 17:00
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Assistência: 25.358


Árbitro: Paulo Baptista (Portalegre).
Assistentes: José Braga e Valter Rufo.
4º Árbitro: João Pinheiro.

MOREIRENSE: Douglas, Bruno Gaspar, Defendi, João Afonso, Traoré, Cafú, André André, Bernard, Hernâni, Tomané, David Caiado.
Suplentes: Assis, Josué, Jonatan Álvez, Bruno Alves (75' Hernâni), Knezevic, Gui (67' David Caiado), Bouba Saré (90+2' Bernard).
Treinador: Rui Vitória.

FC PORTO: Fabiano, Danilo, Maicon, Martins Indi, José Ángel, Casemiro, Rúben Neves, Herrera, Quintero, Jackson Martínez, Brahimi.
Suplentes: Andrés Fernández, Marcano, Quaresma, Tello (64' Quintero), Evandro (54' Rúben Neves), Ricardo, Aboubakar (90' Herrera).
Treinador: Julen Lopetegui.

Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: Jackson Martínez (61' pen), Bernard (69' pen).
Disciplina: Bruno Gaspar (60'), Maicon (64'), Tomané (64'), Evandro (68'), Jackson Martínez (69'), Gui (76'), Casemiro (81'), Bernard (90+2').

Um FC Porto que nunca deixou de procurar a vitória, empatou 1-1 com o Vitória de Guimarães, este Domingo. À quarta jornada da Liga, os Dragões perdem os primeiros pontos, mas o triunfo seria merecido pela qualidade e coragem colocadas em campo, sobretudo na 2ª parte. Mas o principal motivo do FC Porto não sair de Guimarães com os 3 pontos foi claramente devido à equipa de arbitragem que funcionou autenticamente como mais um naipe de jogadores da equipa da Cidade-berço.

Paulo Batista e a sua equipa de artistas assinalaram um penalty contra o FC Porto que só eles viram, escamotearam um penalty a favor do FC Porto por clara obstrução a Quintero na área vimaranense e anularam um golo limpo a Brahimi num fora de jogo inexistente. Num só jogo a equipa de arbitragem tem 3 erros gravíssimos com clara influência no resultado final.

Depois de marcar um golo por Jackson Martínez de penalty a castigar um derrube claro a Brahimi aos 61 minutos, os azuis e brancos viram o adversário chegar à igualdade, aos 69 minutos com a ajuda preciosa da equipa da arbitragem. Daí para a frente, o FC Porto não deixou de carregar sobre o adversário, reforçando um domínio territorial que até aí já tinha sido seu. É sintomático que a equipa vimaranense tenha saído satisfeita do seu estádio com este empate, pois não mais fez do que impedir o FC Porto de jogar na 1ª parte e na 2ª parte só foi capaz de chegar à baliza e ao golo com a ajuda do Batista de forma escandalosa.

Num terreno difícil para qualquer equipa, o FC Porto entrou mal na 1ª parte. Ambas as equipas entraram de forma calculista. O FC Porto não conseguiu fazer o seu jogo com variações de flanco e com a bola controlada desde a sua área. Os vimaranenses procuram por todos os meios anular o jogo do FC Porto e este não encontrou forma de se soltar. Na primeira parte, os vimaranenses criaram uma única ocasião de perigo, num pontapé de canto em que Fabiano deveria ter saído ao lance, permitindo que um avançado contrário rematasse com pouca convicção para as mãos do guarda-redes portista. O FC Porto teve uma clara oportunidade por Brahimi que isolado perante Douglas rematou contra o guarda-redes contrário.

A história do segundo tempo pode ser contada a partir do penalty não assinalado sobre Quintero mas isso já o fiz. Mas, no entanto, é necessário salientar que o FC Porto foi mais agressivo, mais acutilante e poderia ter saído perfeitamente com os 3 pontos na bagagem não fosse a influência da equipa de artistas e malabaristas do apito.

Notas finais pela negativa para o jogo apagado de Rúben Neves. Não esteve em campo. Casemiro e Herrera erraram muitos passes e a substituição que Lopetegui operou, com o jogo empatado, apenas a 3 minutos do fim com a saída de Herrera e a entrada do ponta-de-lança camaronês Aboubakar não se entende. Julen, querias ganhar o jogo a 3 minutos do fim? Porque não fazer a substituição aos 69 ou aos 70 ou mesmo aos 75 minutos? Lembrou-me Paulo Fonseca.

Destaco as boas exibições de Jackson, Brahimi e José Angel, este uma verdadeira alternativa a Alex Sandro.

O FC Porto recebe, na próxima 4ª feira no Estádio do Dragão, o Bate Borisov da Bielorrússia a contar para a 1ª Jornada da fase de grupos da Champions League 2014/15.

Todos esperamos uma resposta à altura e isso passa por conquistar os 3 pontos.



DECLARAÇÕES

Lopetegui: “Merecíamos a vitória”

​Julen Lopetegui considera que o empate a uma bola entre Vitória de Guimarães e FC Porto foi penalizador para os Dragões. Na óptica do treinador portista, os azuis e brancos foram “claramente superiores” ao seu adversário e criaram as “melhores oportunidades” de golo, mas o fraco desempenho da equipa de arbitragem também contribuiu para o insucesso.

“É difícil marcar um golo válido e não o validarem, e também me parece haver uma grande penalidade sobre o Brahimi que não foi assinalada. Fomos a melhor equipa em campo e criámos oportunidades suficientes para vencer uma boa equipa, que nos soube criar dificuldades. O Vitória de Guimarães não me surpreendeu, mas as melhores oportunidades foram nossas. Os árbitros são humanos e também se equivocam, mas espero que não se equivoquem tanto no futuro. Creio que fomos claramente superiores e que merecíamos a vitória, mas o futebol é mesmo assim”, afirmou Julen Lopetegui após o desafio com os vimaranenses.

Jackson: “Defrontámos uma boa equipa”

​O quinto golo de Jackson Martínez em quatro jornadas não foi suficiente para ajudar o FC Porto a vencer em Guimarães, mas o avançado colombiano, que marcou no seu 100.º jogo oficial de Dragão ao peito, considera que os azuis e brancos defrontaram uma equipa de qualidade, que “trabalhou muito bem”.

“Defrontámos uma boa equipa, que trabalhou muito bem. Sentimos muitas dificuldades e não tivemos muitos espaços para explanar o nosso futebol. Não podemos pensar que há equipas que trabalham menos do que nós e temos de respeitar todos os adversários. Foi pena não termos conseguido conquistar os três pontos. É óbvio que ainda temos coisas para melhorar, mas cada jogo tem uma história diferente. Fiquei feliz por marcar, mas triste por não ter ajudado a minha equipa a vencer”, declarou o capitão portista.



RESUMO DO JOGO

Continuar a ler “BAPTISTA, ROUBO & Cª. ”...

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Tribunal O JOGO: Guimarães-FC PORTO, 1-1
Árbitro Principal: Paulo Baptista (Portalegre) / Assistentes: José Braga e Valter Rufo / 4º Árbitro: João Pinheiro.




fonte: ojogo.pt e portistaforever.blogs.sapo.pt

Continuar a ler “Tribunal d'O JOGO - Primeira Liga 2014/15, 4ª jornada”...

capas da imprensa

Publicada por bLuE bOy Categoria:

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Continuar a ler “capas da imprensa”...
domingo, 14 de Setembro de 2014

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Tenho lido várias opiniões acerca da qualidade do atual do plantel do FC Porto e do papel que Lopetegui teve na sua construção, algo que por muitos é considerado quase inédito (com a exceção Mourinho) face às posturas dos anteriores técnicos que passaram pelo banco do Dragão.

Devo dizer-vos que estou em desacordo, e ainda bem que assim é (bendito 25 abril!), com muitos dos argumentos defendidos relativamente a este assunto, inclusivamente por companheiros aqui do blog, o que é obviamente de salutar porque é muitas vezes da diversidade de opiniões (sérias e construtivas!) que surgem por vezes as conclusões com “maior sumo”.

Tenho lido e ouvido em vários sítios que este plantel do FC Porto é o melhor dos últimos largos anos, que Lopetegui tem à sua disposição tudo aquilo que pediu inclusivamente aquilo que alguns apelidam “caprichos” e que com o atual quadro leva obrigatoriamente a concluir que com este plantel, o FC Porto e Lopetegui têm a total obrigação de passear pelo campeonato e atingir uma fase avançada na Champions League.

Meus amigos, devo dizer-vos que estou em desacordo com grande parte desse tipo de argumentação e volto a insistir na mesma tecla que já defendi há uns posts atrás: o fator fundamental do sucesso deste ano terá essencialmente a ver com a forma como Lopetegui conseguir retirar o máximo potencial do plantel de que dispõe. Na minha modestíssima opinião, o FC Porto tem aliás um plantel de qualidade similar ao do seu mais direto adversário pelo que quem menos errar e melhor aproveitar a qualidade dos jogadores que tem à disposição é quem muito provavelmente irá vencer o campeonato.

Acho que tem havido algum exagero na forma como se tem apelidado o plantel do FC Porto de super-plantel relativamente ao das épocas anteriores. Temos mais opções ofensivas que no ano transato é verdade. Temos boas opções para o meio-campo (algumas delas já as tínhamos ano passado!) é também verdade. E em termos defensivos temos mais opções para cada lugar, mesmo que a qualidade teórica dos titulares não seja muito diferente (ou até inferior) da apresentada nos últimos anos. E também acho que tem havido muito exagero na forma como alguns têm menorizado o plantel do nosso adversário direto, que apesar das perdas de alguns jogadores tem plantel mais que suficiente para ganhar facilmente a 85% das equipas do campeonato. Vai ser necessário um FC Porto estatisticamente similar por exemplo ao de VP ou de AVB para vencer este campeonato.

É indesmentível que o atual plantel tem qualidade mas basta uma breve passagem pelos arquivos de um qualquer site desportivo para observar os planteis que o FC Porto tem tido ao longo dos anos. E nesses arquivos encontramos o plantel de 10/11 que limpou tudo e que tinha “rapazes” como James, Hulk, Falcao, Moutinho, Fernando, Otamendi e outros. Encontramos os plantéis que perfizeram o tetracampeonato 2005-2009 que tinham rapazes como Lisandro Lopez, Quaresma, Meireles, Bruno Alves, Lucho Gonzalez, Paulo Assunção, Bosingwa, Anderson, Pepe e tantos outros. Lembramo-nos dos planteis do pentacampeonato com artistas como Deco, Jardel, Jorge Costa, Ricardo Carvalho, Zahovic, Aloísio, Baía e tantos outros.

Às vezes dá a ideia que Lopetegui é um felizardo e que todos os anteriores treinadores do FC Porto foram uns coitadinhos que poucos recursos tiveram para obter os muitos títulos que conquistaram. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. É preciso ter os pés no chão e não pensar que temos jogadores para passear tranquilamente no campeonato. Vai ser preciso muito trabalho do treinador, vai ser um preciso um modelo de jogo com pés e cabeça e vai ser preciso uma coisa que o ano passado falhou em TODOS profissionais do FC Porto: ter a cabeça no lugar!

Compreendo que o atual plantel cria expetativas ainda para mais depois do ocorrido na pretérita época mas acho que tem havido algum exagero na sua avaliação. E nada disto que defendi implica que Lopetegui não tenha obrigações de construir algo de completamente diferente do que foi visto no ano passado, porque efetivamente tem matéria-prima para isso. A ver vamos se o espanhol tem “unhas” para a guitarra. Mas depois se as efetivamente tiver, não digamos que o mérito foi apenas da guitarra.

Em suma, acho que Lopetegui tem exatamente a mesma responsabilidade que tiveram todos os anteriores treinadores do FC Porto, nem mais nem menos. Se for incompetente terá de ser julgado por isso como todos os outros, mas se for competente não se esteja já a arranjar desculpas para mais uma aposta ganha de Pinto da Costa (ideia que incomoda muita gente!).

PS: Nas primeiras 4 jornadas o nosso rival mais direto beneficiou já de 2 golos mal invalidados ao seu adversário em alturas que davam o empate no jogo e poderiam eventualmente alterar o rumo dos acontecimentos. Pouco ou nada se falou disto. Ao primeiro erro de arbitragem que beneficie o FC Porto neste campeonato (mesmo que seja à 25ª jornada numa vitoria por 4-0), as 3 capas dos jornais desportivos, mais as 6 capas dos generalistas, os 20 programas de debate desportivo e os 2.500 blogs existentes irão sublinhar em LETRAS GARRAFAIS que o FC Porto “beneficiou de um erro de arbitragem” com influência no resultado. É esta a diferença que há e que somos nós Portistas a ter que combater e lutar contra ela diariamente.

Continuar a ler “TERÁ LOPETEGUI MUITO MAIS QUE OS ANTERIORES?.”...

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Após um interregno para os compromissos das selecções nacionais, o FC Porto volta a apontar baterias ao campeonato no regresso à competição, marcado para este domingo, às 17h00, frente ao Vitória de Guimarães, no Estádio D. Afonso Henriques, a contar para a quarta jornada da prova. No lançamento do desafio, Julen Lopetegui elogia os vimaranenses e perspectiva dificuldades no terreno de uma equipa que, tal como o FC Porto, soma por vitórias os jogos disputados.

“Vamos defrontar um adversário forte, que está a atravessar um excelente momento de forma. O Vitória de Guimarães tem tantos pontos como nós e está a praticar bom futebol, mas é algo que não me surpreende, pois é uma equipa muito aguerrida, organizada e bem orientada por Rui Vitória. Foi melhor do que os adversários nos jogos que ganhou, pelo que só podemos esperar um jogo exigente”, afirmou Julen Lopetegui na conferência de imprensa de antevisão do Vitória de Guimarães-FC Porto.

A presença de vários atletas dos Dragões nas respectivas selecções condicionou a preparação para o embate com os vimaranenses mas, para Julen Lopetegui, essa é uma “situação normal” nas equipas que têm muitos jogadores internacionais. “A partir de hoje estamos todos juntos e temos de estar preparados física e mentalmente para este jogo. Há circunstâncias que nos irão obrigar a fazer escolhas, mas iremos escolher a equipa que considerarmos estar melhor preparada para defrontar o Vitória de Guimarães”, reiterou o treinador espanhol.

O registo 100 por cento vitorioso do FC Porto nos jogos oficiais disputados até ao momento não envaidece Julen Lopetegui, que garante ainda haver muitas coisas para melhorar. “Temos tido bons resultados, mas a equipa ainda tem muito por onde crescer e evoluir. Se queremos ser protagonistas, temos de ter uma mentalidade forte todos os dias, nos treinos e nos jogos. O futuro a longo prazo baseia-se no trabalho que realizamos a curto prazo”, acrescentou o técnico dos Dragões.

fonte: fcporto.pt


LISTA OFICIAL DE CONVOCADOS
Guarda-redes: Andrés Fernández e Fabiano;
Defesas: Danilo, Martins Indi, Maicon, Marcano, José Ángel;
Médios: Casemiro, Quintero, Evandro, Herrera, Ricardo, Rúben Neves;
Avançados: Quaresma, Brahimi, Jackson Martínez, Tello e Aboubakar.

Continuar a ler “Lopetegui: “Só podemos esperar um jogo exigente””...

estatisticas


Free Counters
online
artigos
comentários



Dragão Agenda 2013/2014


blog BiBo PoRtO júnior


dossiers EXCLUSIVOS


o apito Bermelho