03 junho, 2017

MAIS DO MESMO.


Num café inglês um casal pergunta pela ementa:

Homem Casal: Bem, que têm para comer?
Dona Café: Tem ovo com bacon;
ovo, salsicha e bacon;
ovo e SPAM;
ovo, bacon e SPAM;
ovo, bacon, salsicha e SPAM;
SPAM, bacon, salsicha e SPAM;
SPAM, ovo, SPAM, SPAM, bacon e SPAM;
SPAM, SPAM, SPAM, ovo e SPAM;
SPAM, SPAM, SPAM, SPAM, SPAM, SPAM, SPAM, feijões cozidos, SPAM, SPAM, SPAM e SPAM;
ou lagosta ao termidor aux crevets com molho mornay, patê de trufas, brandy, ovo frito com SPAM por cima.
Mulher Casal: Você tem alguma coisa sem SPAM?
Dona Café: Bem, tem SPAM, ovo, salsicha e SPAM. Não leva muito SPAM.
Mulher Casal: NÃO QUERO NENHUM SPAM!!!!
(...)
Este breve trecho pertence a um dos melhores sketches dos brilhantes Monty Phyton. Assentará também perfeitamente ao que se passa atualmente no reino do Dragão. Quer aos actos de gestão desportiva. Quer ao sentimento dos adeptos.

Mais do mesmo!

Aos 2 de junho, do ano 2017 da Era de Nosso Senhor, data em que escrevo esta crónica, o FC Porto continua órfão de treinador.

Pelas movimentações do mercado, até ao momento, tudo indica que o eleito seja Sérgio Conceição.

Das movimentações que vejo até ao momento, tudo indica que não aprendemos nada com os erros recentes.

Numa época em que estará em jogo um inédito penta para o benfica, acumulado a um jejum que começa-nos a empurrar cada vez mais para lembranças de um período anterior à democracia, uma época de aperto onde nos deveríamos socorrer de todos os grãozinhos de uma competência que vigorou até há um punhado de anos atrás, o que fazemos? Brincadeiras!

Tal como os Monty Phyton, decidimo-nos dedicar aos sketches de humor. Primeiramente deixamo-nos ultrapassar (off the record, claro!) por um clube britânico obscuro, cuja maior expectativa para a época vindoura será uma classificação a meio da tabela da Premier League. De seguida, deixamo-nos enredar num daqueles medonhos dramas existencialistas françaises, por um treinador semelhante a tantos outros que militam no nosso campeonato.

Sim! É preciso dizê-lo com claridade e a bom som:

O que tem Sérgio Conceição, que Paulo Fonseca, Lopetegui e Nuno Espírito Santo não tinham?

Paulo Fonseca quando veio para o Dragão era um treinador em crescendo, com um percurso simplesmente brilhante no Paços de Ferreira. Lopetegui tinha ainda fresca a medalha de Campeão Europeu sub-21 por Espanha na lapela. Nuno Espírito Santo apresentava um não dispiciendo 4º lugar, num difícil campeonato como é o do país vizinho, a que se juntam um par de finais com um modesto Rio Ave.

Expostos os factos, qual a centelha que faz de Sérgio Conceição a solução para o nosso presente e futuro?

Decerto não é o currículum, pois qualquer um dos treinadores acima enumerados conseguiram melhores prestações desportivas antes de nos treinarem. Aliás, para quem estiver mais distraído, Sérgio Conceição não só nunca conseguiu nenhuma prestação desportiva de relevo, como conseguiu perder uma final da Taça de Portugal para o Sporting, estando a ganhar por 2-0 aos 85 minutos... e com um jogador a mais! É este o perfil de vencedor que queremos no nosso banco?

Dir-me-ão que este ano fez um trabalho positivo no Nantes, salvando-o do naufrágio na Ligue 2 para águas seguras da Ligue 1. Têm toda a razão!
Mas Petit não fez o mesmo no Tondela na época passada? Nuno Manta não fez o mesmo com o Feirense esta época? Carlos Brito não fez isso anos a fio com o Rio Ave?
Este critério faz destes treinadores fora de série? Se tal for o caso, talvez devêssemos apostar as fichas todas em Victor Oliveira. Ninguém como ele sabe como ser o campeão dos pequenos.

O que vejo a passar à frente dos meus olhos é a troca de um treinador bastante razoável tacticamente, mas com exageros de cautela e uma comunicação horrenda, por outro tacticamente banal, contudo com uma comunicação capaz de empolgar as massas... se os resultados o permitirem.

Berrar bem passou a ser critério de selecção para nós? A banalidade e mediocridade é o tipo de perfil que vigora agora no Dragão?

O homem com killer instinct que soube aproveitar ao máximo a oferta de Sousa Cintra sem pestanejar. O homem que soube ver ouro na União de Leiria, onde outros na própria casa viam um embrulho descartável. O homem capaz de ser frio e altivo com um treinador holandês campeão tendo já na manga um futuro tri-campeão. O homem que conseguiu humilhar Alvalade na negociação pelo ocupante da cadeira de sonho, é o mesmo homem que agora se contenta com técnicos de meio de tabela? Um homem incapaz de nos oferecer algo que não seja mais do mesmo?

Por respeito ao passado desse homem, mais não quero dizer.

A confirmar-se o nome de Sérgio Conceição como nosso treinador, desejo-lhe a maior sorte do mundo, capacidade de superação, e mesmo sendo óbvio que não seria a minha escolha inicial, cá estarei eu para o apoiar e à nossa equipa. Incondicionalmente.


Tosco, meco, marreta, perneta, desastre, nulidade e muitos outros adjectivos bem menos simpáticos, já foram utilizados pela esmagadora maioria dos portistas para definir Marega, alvo preferido para as cantigas de escárnio e maldizer azuis e brancas, até à recente concorrência do belga Depoitre.

Com o seu passado de patinho feio, Marega estaria no seu direito de fazer "orelhas moucas" ao insulto ao nosso clube vindo das bancadas. No meio da confusão e barulho ninguém o iria censurar, ainda para mais, estando a representar o Vitória de Guimarães no momento. No entanto, ESTA foi a sua reacção à situação..

Outros, portistas de berço, mentores de hashtags e soundbites, não tiveram qualquer pejo ou problema de consciência, em dar os parabéns e estender a mão a estes mesmos que nos insultam.

Marega pode não ser um portento de técnica. Mas é um Homem com H grande. Merece o meu respeito. O NOSSO respeito!

Que a bola role rápido, e que a época 2017/18 não seja mais do mesmo.

Até Julho!

11 comentários:

  1. Con todo o respeito, divergimos de opinião. E para mim vais já para a prateleira dos que nem sequer leio neste blog. Estás por lá sozinho, também te digo. Toda a gente tem mais qualidade no texto, no conteudo, do que este teu último texto.

    Talvez seja hoje, sugiro eu, de mudares para um clube que não te desiluda.

    Mas é apenas uma opinião minha. Se me permites exprimi-la livremente.

    Outra opinião é esta: com amigos assim, quem precisa de inimigos.

    Deixa-te de merdas, deixa-te destas conversas a portal dos cag-alhoes, vales mais que isto.

    Abraço, até nunca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exato Tiago este individuo que nem sequer "assina" o texto já esta a dizer que o Sérgio não presta possivelmente seria daqueles que queria o Marco Silva que ainda estou para perceber quem é o Marco Silva e de onde veio ou então o jesus o rei da tatica quando ajudado pelos arbitros, agora não tem tanta sorte... Ou então AVB aquele grande treinador que ganhou pk tinha uma equipa de lucho e depois nunca mais ganhou nada em lado nenhum e agora penso que treina num campeonato de primeiro mundo numa equipa de top mas da china ahhhh ok....

      Eliminar
    2. http://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/v--guimaraes/detalhe/marega-foi-expulso-chamou-a-familia-e-deixou-o-estadio-antes-do-intervalo.html

      Um homem com h grande e um profissional de excelençia diria eu... o meu amigo é um individuo de memoria curta....

      Eliminar
  2. Se fosse outro, teria até cumprimentado o adepto que lhe dirigiu as palavras e dito no final que não fácil alguém derrubar-lhe…

    De facto, são diferenças estranhas no mínimo, entre um indivíduo que jogou 5/6 meses no clube e foi bem maltratado pelos adeptos e outro que jogou vários anos e até foi porta-voz do slogan “Somos Porto”… Ou se calhar, não são diferenças assim tão estranhas… basta somar 1+1…

    ResponderEliminar
  3. Todos têm direito há opinião mas haja paciência.

    ResponderEliminar
  4. Este é um bom post e merece os meus parabéns. Mas com adeptos que ficam tão sensíveis quando se dizem as verdades pois PC é um deus para eles mesmo sendo atualmente a incompetência em pessoa,com adeptos desses digo eu nunca mais sairemos do buraco pois recusam-se a enfrentar a nossa atual realidade.

    ResponderEliminar
  5. HUGO MOTA

    No meio de tanta legítima discordância pela escolha de Sérgio Conceição, podes pf dizer-nos qual seria então, em tua opinião, a solução para treinador que corresponderia às tuas expectativas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  6. Caro Norte,

    Se bem se lembra, há sensivelmente ano e meio atrás, não se fez um forcing por Sérgio Conceição, preterindo-o por José Peseiro. Se Conceição fosse "O" treinador, decerto não teríamos hesitado. Do ponto de vista da gestão desportiva, a sua contratação em janeiro de 2016 tinha proporcionado a SC meia-época de baixas expectativas e pressão para consolidar ideias, e tempo para preparar esta época que passou. Assumiu-se claramente na altura que SC não era a pessoa indicada.
    Mais uma vez, na pré-temporada passada, preteriu-se um desempregado SC por NES, escolha que na altura estava muito longe de ser consensual. Provavelmente, ainda menos do que o teria sido se fosse SC a primeira escolha em junho de 2016.
    Um ano depois, SC surge como a última Coca-cola do deserto, ao ponto de irmos para uma negociação com o Nantes, com valores que podem chegar até aos 6 milhões, entre dinheiro e jogadores??
    Para o valor, e para as características de SC, a sua escolha é de máximo grau de risco. Mais uma vez, se quisermos conquistar algo, SC terá que superar todo o seu passado desportivo (à imagem de NES).
    O meu texto não é anti-SC. A confirmar-se o seu nome como nosso treinador, estarei no primeiro lugar da fila a dar-lhe o meu apoio, como sempre o fiz com os todos os nossos treinadores. Quem me lê, sabe que esse é o meu princípio. Balanços e/ou críticas só mesmo após o final da época.
    O que não posso concordar de todo, é que mais uma vez estejamos a brincar às roletas-russas.

    Por 6 milhões, e já que o Norte me desafia, eu contratava o Tuchel por 1 ou 2 épocas. (é uma piada!)

    Sendo certo que dificilmente existirão treinadores com garantia de títulos, ou sequer consensuais, com qualidade semelhante ou até mesmo superior a SC, e mais acessíveis financeiramente, existem nomes como Paulo Sousa, Pedro Martins ou, se optarmos por homens da casa, Luís Castro, Domingos Paciência e, principalmente, Vitor Pereira que seria a minha clara primeira escolha.

    ResponderEliminar
  7. Essa dos 6 milhões é pra rir.....até pensei que se referia ao número de adeptos dos lampiões.
    Mas cabe na cabeça de alguém que o FC Porto iria contratar um treinador por esse valor? Realismo pf!!!

    Quanto à cronologia que aí faz, é claramente feita pela "rama" e muito distante da realidade, em particular no ocorrido na sucessão de Lopetegui.

    Dizer que não concorda com roletas russas e depois apontar nomes como Pedro Martins ou Paulo Sousa, é como dizer que não gosta de bacalhau com broa e depois comer broa com bacalhau.
    Quanto a Domingos e Luís Castro....bem, só pode ser brincadeira.
    Domingos, por quem nutro especial carinho, tem tido uma carreira recente que fala por si.
    Luís Castro está ligado a uma das derrotas mais vergonhosas que vi do meu clube, numa meia final de taça na Luz, onde a perder 1-0 o slb fica com 10, empatamos e a poder perder 2-1, perdemos 3-1 a jogar contra 10.

    Em resumo, nenhum nome seria unânime.
    Obviamente que também não tenho a certeza que a opção SC terá sucesso....mas escrever artigos destes nesta altura, é uma questão de Moda!
    Moda que fazia com que todos falassem bem da SAD na última década e Moda de falar mal de tudo e todos de há 2 anos pra cá

    ResponderEliminar
  8. Quer Pedro Martins, quer Paulo Sousa têm carreiras de treinador sustentadas e equilibradas, sem as montanhas russas que caracterizam o nosso futuro treinador. Jesualdo quando chegou ao Dragão apresentava um curriculo semelhante, com muito mais idade.
    O Domingos no Braga fez um trabalho no domínio do paranormal, como bom futebol e resultados nacionais e europeus. Escolheu um péssimo timming para ir para o sporting e queimou-se. Não digo que não exista riscos. Mas com um Domingos ao nível do que fez em Braga, tinhamos uma grande palavra a dizer nas várias competições.
    A eliminatória que refere contra o slb marcou-nos aos 2. O Norte cismou com o Luís Castro, eu cismei com o Reyes. Talvez no meio esteja a virtude.
    Contudo, como disse e reafirmo, a minha preferência seria Vitor Pereira. Sabe o que é ganhar no Dragão, tem o nosso ADN nas veias, e apesar de ter lacunas em jogos a eliminar, conhece bem o futebol rasteiro e sujo que se joga em Portugal.
    Mas como o Norte diz, e bem, cada adepto terá a sua opinião, sendo que não existirá um nome consensual. O importante é deixarmo-nos de quezílias e apoiar o novo treinador assim que for apresentado.
    Quanto a modas, nunca fui muito de ir ao sabor delas. É só uma questão de ver o meu histórico aqui no blog.

    ResponderEliminar