29 julho, 2017

EM GUIMARÃES MANDÁMOS NÓS


Está de volta!! Depois de um mês de ausência (o futebol terminou há dois meses mas as modalidades do Clube continuaram a jogar e a ter o nosso apoio até ao fim-de-semana do São João), estamos de regresso à Curva para apoiar o FC Porto, clube do coração.

Terminámos a época desportiva da melhor maneira com a conquista do triplete em hóquei em patins. Depois da Supertaça na Mealhada em Setembro passado, vencemos campeonato e taça de Portugal no último mês de Junho. O FC Porto é neste momento o vencedor das últimas quatro competições disputadas em Portugal na modalidade, uma vez que já tinha ganho a taça de Portugal em 2016 ao inimigo, em Ponte de Lima.

O dia 17 de Junho ficará para sempre na minha memória como o “campeonato do Kelvin do hóquei em patins”. Num pavilhão anormalmente despido para um jogo que poderia dar um campeonato, fez falta quem esteve presente. Com um calor a ultrapassar os 30 graus em qualquer praia do país, os que estiveram ali dentro fechados merecem o que viveram e para sempre recordarão este campeonato. Palavra especial aos fiéis adeptos que marcam presença ao longo de todo o ano, nos sectores 4, 5 e 6, atrás dos bancos, e aqueles ultras que “incendiaram” a bancada Sul e por consequência todo o pavilhão. Aqueles que não precisam que os avisem ou lhes peçam para ir, aqueles que tomam a iniciativa e todos juntos ajudaram o FC Porto a ter uma tarde absolutamente histórica e que nunca na vida esquecerão.


As “férias” foram rápidas e no último Domingo mais de 2 mil Dragões rumaram a Guimarães. De carro ou de autocarro, a melhor deslocação em Portugal. E este não ano, tal como no anterior, em dose dupla. Em pleno Verão, pena o jogo ter sido Domingo à noite. Com dois dias de fim-de-semana, inadmissível o dia e a hora escolhidas assim como nas jornadas 2, 3 e 4 do campeonato. Na primeira, que é numa quarta-feira, em vez de ser mais tarde, é as 19h...

Mas voltando a Guimarães. Cortejo monstruoso ainda na pré-época. Depois de jogos à porta fechada e da digressão no México, o primeiro jogo em Portugal “a sério” foi com o FC Porto a jogar claramente em casa. Excelente moldura humana no topo Norte do D. Afonso Henriques. Rivalidade, paixão, adrenalina, um pouco de tudo nesta deslocação ao Minho. Uma bela exibição e novamente a conquista do troféu cidade de Guimarães.

Um abraço ultra.

0 comentários:

Publicar um comentário