10 julho, 2010

Clubes têm de vender jogadores para sobreviver

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

Os clubes têm de mudar de vida. O recurso ao crédito é cada vez mais caro. A Champions é a única saída. A austeridade está a chegar aos clubes de futebol.

Chegou o tempo de austeridade no Estado, nas famílias e nas empresas em geral. E nos clubes de futebol? "O seu tempo também terá de chegar. Irá implicar a redução das gorduras, principalmente nos plantéis", prevê Ricardo Gonçalves, senior manager da Deloitte.

"Não será mais possível aos clubes pagarem salários a 60/70 jogadores", diz, lembrando que os plantéis efectivos dos clubes numa época contam com 24/25 jogadores e depois os restantes atletas são emprestados a variadíssimos clubes, às vezes durante anos a fio.

Na perspectiva do corte de custos, Ricardo Gonçalves não vê muito mais para emagrecer nos três grandes. Numa perspectiva de sustentabilidade da indústria do futebol, a presença na Liga dos Campeões é a garantia do equilíbrio das contas e da projecção das vedetas dos clubes. "A sustentabilidade dos clubes depende da presença na Liga dos Campeões", corrobora Filipe Soares Franco.

Eduardo Melo, Alberto Teixeira e Tiago Figueiredo Silva, 06/07/2010

# fonte: diarioeconomico.com

0 comentários:

Publicar um comentário