11 abril, 2017

AS NOSSAS MODALIDADES – RESUMO DO FIM DE SEMANA.



JOGO DA SEMANA

Esta semana, a escolha para jogo da semana terá que recair sobre um par de jogos da nossa equipa de ANDEBOL.

Na quarta-feira, deslocação a Braga para defrontar o ABC local, num jogo que contou com 2 apitadores bem conceituados da nossa praça. Convém relembrar que foram estes dois apitadores de leiria que, na época passada, apitaram o 1º jogo da meia-final do FC Porto, onde no último segundo, com uma vontade fora do normal, assinalaram um livre de 7m que ditou o desfecho final.

Nova aparição na passada semana, e se ao intervalo o FC Porto parecia manter o rumo das vitórias, na segunda parte, o inclinar do campo foi de tal forma notória que bastaria para isso analisar o tipo de defesa que foi permitida a uma das equipas. Também é de salientar o excesso de desportivismo dos bracarenses. As imagens abaixo, permitem que quem ainda não tomou conhecimento do que se passou em Braga, perceba o que antes foi escrito.


Espero que, dia 28 deste mês, quando recebermos esta mesma equipa de Braga, o pavilhão esteja cheio para os receber como merecem.

Mas, o jogo mais importante era o de sábado passado, na receção ao sporting, com uma mudança de peso desde o último jogo no Dragão, mais propriamente, agora com muito menos peso.

Uma primeira parte de baixo nível da nossa equipa causava enorme apreensão para o resto do campeonato, já que uma derrota originaria uma mudança no topo da classificação e obrigaria a contar por vitórias os jogos que faltariam até ao fim do campeonato.

No entanto, com uma segunda parte de grande nível da nossa equipa, foi possível recuperar 6 golo de desvantagem. Na realidade, apenas 25min e 25seg foram suficientes para recuperar dos 6 golos de desvantagem.

É verdade que a vantagem de 3 pontos na tabela classificativa não é ainda suficiente para garantir a conquista do título, uma vez que o caminho é ainda muito longo e cheio de obstáculos.

Na próxima quarta-feira (20h30), receberemos os de carnide em jogo da 4ª jornada da fase final, para depois no sábado, deslocação a Águas Santas para o fecho da primeira volta.


AS OUTRAS MODALIDADES

A equipa de BASQUETEBOL recebeu a Oliveirense em jogo da 6º jornada da 2ª fase, jogo onde a vitória era fundamental antes da deslocação a lisboa. Não só o FC Porto sabia que era imperioso vencer, mas também a federação o sabia, e para tal, nomeou de entre os poucos árbitros disponíveis - só assim se justifica o 4º jogo em 6 dias - Carlos Santos, um conhecido árbitro de lisboa e que vinha bem preparado para provocar equipa e adeptos.

Foi ainda no decorrer da 1ª parte que, com ar de gozo, assinalou uma falta técnica a Moncho Lopez. O primeiro período foi favorável à nossa equipa, mas apenas por margem curta. Já o 2º período foi favorável aos visitantes. Quando se esperava que a pressão arbitral fosse colocar pressão na nossa equipa, os nossos atletas foram capazes de ser mais fortes e abriram uma diferença no marcador de 14 pontos. O 4º período serviu para manter a liderança no marcador e a vitória chegou por uma diferença de 10 pontos.

A diferença no número de faltas (28-18) é um claro exemplo das ideias que a arbitragem trazia para este jogo.

A equipa de HÓQUEI EM PATINS, na ressaca da eliminação europeia, deslocou-se a Oeiras para disputar mais uma eliminatória da Taça de Portugal. O resultado saldou-se numa clara vitória por 10-2 e o apuramento para os 1/4 final da prova.

No regresso ao campeonato, o confronto com os Açorianos do Candelária era o 1º prato do menu servido aos adeptos na tarde de sábado. Uma primeira parte equilibrada ditava um empate a 2 ao intervalo. Na 2ª parte, fruto da maior qualidade do FC Porto, e da ausência de substituições nos visitantes, levaram o marcador para esclarecedores 9-2.

O próximo jogo será apenas a 22/4 com a deslocação ao difícil pavilhão do Paço d’Arcos.



Abraco,
Delindro

0 comentários:

Publicar um comentário