10 março, 2012

Cheirinho a campeão... humm

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/


Antes de irmos ao que aqui me traz,
queria aproveitar para também saudar e, pegando nas palavras do Blue Boy,
dar os parabéns ao Antas e à Enid pela forma brilhante como representaram
e orgulharam todos os colaboradores deste blog na PORTO CANAL.

Receoso de já apanhar o tema um pouco a despropósito, ainda assim gostaria de deixar algumas breves larachas sobre o Clássico de há precisamente uma semana. Dir-me-ão alguns aziados que esse jogo já está morto e enterrado. Bom, se assim é, isso quer dizer que hoje se celebra a missa de Sétimo dia. Ora ai está mais uma boa razão para recordar o defunto.

Durante toda a semana, a comunicação social encarregou-se de nos tentar convencer que a nossa vitória teria sido ilegítima. Como não tenho inteligência suficiente para responder a Vítor Serpa, chamo à discussão um reforço de peso: Shakespeare. "O que é que há, pois, num nome? Aquilo a que chamamos rosa, mesmo com outro nome, cheiraria igualmente bem.", observa Julieta, na famosa peça de Shakespeare. Shakespeare confronta-nos com o facto de a realidade não se alterar em função do conceito que usámos para a designar. Por isso, podem dizer aquilo não foi golo, mas foi um "pêssego" ou um "corta-unhas". A vitória está no bucho e isso é o que importa.

Como era de prever, durante toda a semana, nas televisões, o golo do Maicon foi repetido até à exaustão. Há razões para isso pois, de facto, foi um gesto técnico irrepreensível e um golo de belo feito. Quando digo até à "exaustão", obviamente não me refiro à minha "exaustão". Aliás, por mim, era bem capaz de passar uma semana inteira fechado no sótão sem comer nem beber a contemplar sucessivas repetições de 30 segundos do golo do Maicon. Para ser sincero, até achei que as 343939232 repetições do terceiro golo foram poucas. Felizmente, tenho o Youtube para colmatar a escassez de repetições que a comunicação social portuguesa proporciona. Aliás, eu próprio estou tentado a deixar esta crónica a meio para ir a correr tatuar aquela linha amarela de fora-de-jogo na omoplata direita.

Como sabem, normalmente, gosto de ser sempre do contra - abrindo uma honrosa excepção ao nível da sexualidade. É por isso que queria criticar a atitude de Vítor Pereira na Luz. Não se pense que Jorge Jesus foi o único treinador defensivo da noite. É verdade que o Benfica jogava em casa e entrou em campo com dois trincos, mas devemos ser justos e admitir que o Porto passou parte do jogo com 3 centrais: Rolando, Otamendi e Rodrigo. Um exagero de Vítor Pereira.

Não desfazendo o Maicon, é preocupante que num jogo em que houve aquele estonteante golo de Hulk e outro não menos fantástico do James, se fale tanto do golo do Maicon. Em termos de golos, gostos não se discutem. É irónico que tenha havido tantas preocupações com a segurança e depois deixaram entrar o Hulk com aquela bomba. Não há dúvida que, nós, Portistas, somos uma gente muito violenta.

É mesmo caso para dizer: "Quando esmagas o lampião/Hulk faz falta/Quando lutas por ser campeão/Hulk faz falta!"

Como já tive oportunidade de referir, tendo em conta aquilo que têm seguido os nossos resultados na Luz, acho que seria justo se a nossa equipa passasse a alinhar com apenas 5 jogadores, dos quais 3 jogariam com os pés acorrentados por grilhões de arame farpado e os outros dois vendados. É a única forma que vejo para darmos algumas hipóteses aos nossos adversários. Talvez assim ainda seja possível evitar a vergonha de sermos campeões a 5 jornadas do fim.

Não nos esquecemos que foi no Estádio da Luz que no roubaram um Título com jogos de túneis e consequentes castigos e fraudes que todos conhecem. Sempre que voltámos ao "local do crime", depois disso, é uma sabor ainda mais especial . Ganhar lá não se trata de uma questão de merecimento, mas sim fazer justiça pelos próprios pés. O nosso talento tem-se a encarregado de fazer pagar aqueles que nos tentaram derrotar fora das quatro linhas. Não tenho dúvidas que os nossos heróis vão dar-nos mais uma alegria este ano.

Ficámos em primeiro lugar, somos líderes isolados, com vantagem no confronto directo, mas sinceramente o mais me alegrou esta semana foi saber que ganhámos a Champions este ano. É verdade. Não é lapso, eu não estou louco e você não estão a ver mal. Ganhámos a Champions esta época. Depois de ouvir aturados especialistas, fiquei a saber que um clube andar na Champions sem ter a mínima hipótese de a ganhar, é fantástico, por causa do dinheiro. Ora, se para alguns a Champions é uma espécie de totoloto, arriscar-me-ia a dizer que com as vendas Falcao e o Villas-Boas (60 milhões de euros no total), ganhámos a Champions. Se Champions é igual a dinheiro, nós somos vencedores. Afinal, Villas-Boas sempre conseguiu mesmo repetir o feito de Mourinho.

Da última vez que a Académica veio ao Dragão, enfardou 3 no bucho. Curiosamente, no seguinte, a capa do jornal O Jogo trazia na capa Maicon a festejar e dizia "CHEIRA MUITO A CAMPEÃO". Ironia do destino ou não, que o cheiro se entranhe de novo e rumemos todos aos Aliados de azul-e-branco para festejar algures numa tarde quente de Maio .

6 comentários:

  1. Hey, onde posso arranjar essa imagem com maior resolução? Obrigado

    ResponderEliminar
  2. doente!?as tantas...10 março, 2012

    Fantástico ,muito me ri com este artigo de opinião ...ah ah ah ah ah ah ah,este foi o melhor que li do Escrevinhador.

    "missa do setimo dia"
    "tatuagem " "3ºcentral"...

    ResponderEliminar
  3. Silva Pereira10 março, 2012

    Excelente texto, parabens.
    Já agora o que eu mais adoro é nos momentos em que o FCP marca o golo mudar para (desculpem mas não resisto) o canal dos milhafres e ver aqueles 2 morcões a olhar e a tentarem arranjar desculpas.
    Como dizia o bibota é um duplo orgasmo

    Saudações

    ResponderEliminar
  4. imagem com maior resolução aqui

    ps:
    trata-se de uma (muito bem conseguida) fotomontagem


    abr@ço
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  5. Também me ri bastante com este artigo. Mas estou a ser bandido... eu já sei como é que ficou o Porto - Académica e até o Paços de Ferreira - Porto...

    ResponderEliminar