17 março, 2012

Tribunal d'O JOGO - liga ZON Sagres 2011/12, 23ª jornada

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

Tribunal O JOGO: CD Nacional 0-2 FC Porto
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco) / Assistentes: José Cardinal e Luís Marcelino / Quarto árbitro: Fernando Lopes.


Apenas uma dúvida Jorge Coroado é o único dos especialistas em arbitragem que defende que havia motivos para assinalar grande penalidade contra o FC Porto por falta de Álvaro Pereira sobre Luís Neto. Pedro Henriques e Paulo Paraty não concordam e argumentam que Carlos Xistra ajuizou corretamente, deixando seguir o lance. De resto, o internacional de Castelo Branco não cometeu erros relevantes, fazendo uma arbitragem que consideram tranquila e personalizada.



Momento mais complicado

10' Álvaro Pereira agarra Luís Neto na área do FC Porto? Havia motivo para assinalar grande penalidade?

Jorge Coroado
-
Na sequência do canto, Álvaro Pereira, com o braço esquerdo entre ele e Luís Neto, segurou a camisola deste adversário, impedindo-o de saltar à bola. Grande penalidade que, reconheça-se, no terreno, o árbitro dificilmente descortina.

Pedro Henriques
+
Não considero que Álvaro Pereira tenha agarrado o seu adversário dentro da área, mas antes que houve uma disputa de braços de ambos os jogadores. Correta a decisão da equipa de arbitragem.

Paulo Paraty
+
Não vejo razão para grande penalidade. Parece-me uma situação em que ambos os jogadores, usando os braços, procuram ganhar posição.



Outros casos

34' Rolando estava em posição irregular antes de rematar por cima da baliza do Nacional?

48'É bem mostrado o amarelo a Otamendi após entrada sobre Diego Barcellos?

69' Álvaro Pereira desvia a bola com a cabeça ou com a mão na sua grande área?

78' Alex Sandro justificou mesmo a exibição do cartão amarelo?

Jorge Coroado
+
Rolando estava em posição legal, pois na sua esquerda um defesa do Nacional colocava-o em jogo.
+
Otamendi foi excessivo no modo de abordar o lance praticando jogo perigoso ativo de forma imprudente. Justificou, por isso, a advertência.
+
O remate foi frontal, forte, mas foi a cabeça de Álvaro Pereira que se opôs ao esférico e não a mão. Correta a decisão de assinalar canto.
+
Pela imprudência da infração justifica-se o amarelo. Se não tivesse exibido também nada se perdia. Alex Sandro encolheu-se, saltou e aterrou no adversário.

Pedro Henriques
+
Boa indicação do assistente, ao não assinalar fora de jogo, pois Maicon em fora de jogo posicional desinteressa-se da jogada e Rolando parte de posição legal.
+
Otamendi é corretamente advertido por uma entrada em tackle de frente, de sola e de forma imprudente sobre Diego Barcellos.
+
Embora as repetições não desfaçam totalmente a dúvida fica a ideia de que o desvio é feito com a cabeça e que se houvesse braço não seria intencional.
+
Alex Sandro entra com o braço de forma imprudente, tocando na cara de Rondón sem que tenha havido agressão ou falta grosseira. Amarelo correto.

Paulo Paraty
+
Difícil e correta decisão do árbitro assistente que não assinalou a posição adiantada do Maicon e sem interferência, permitindo a ação de Rolando.
+
O lance é mais aparatoso do que faltoso. Temos a ajuda da televisão, mas não viria mal ao mundo se o árbitro se ficasse pelo livre direto.
+
Luís Neto pede grande penalidade. Ainda que a bola tivesse batido no braço de Álvaro Pereira (não me pareceu) teria sido uma ação involuntária.
-
Cartão amarelo pareceu-me excessivo. A televisão mostra-nos uma ação não mais do que negligente com um contacto acidental. Livre direto seria suficiente.



Apreciação global

Jorge Coroado
Jogo incipiente, sem contactos físicos onde cada jogador pedia licença ao adversário para meter o pé. Assim, qualquer árbitro, por mais inexperiente, faria bom desempenho como fez o internacional de Castelo Branco.

Pedro Henriques
Arbitragem positiva, personalizada e segura, técnica e disciplinarmente, apoiado numa boa colaboração dos seus assistentes.

Paulo Paraty
Apenas o reparo para um ou dois cartões amarelos algo excessivos num trabalho tranquilo, muito positivo, num jogo que teve sempre muita emoção.



fonte: ojogo.pt

0 comentários:

Publicar um comentário