17 setembro, 2017

A VITÓRIA DA UNIÃO.


RIO AVE-FC PORTO, 1-2

O FC Porto foi a Vila do Conde consolidar a liderança e não deixou o Sporting fugir. Em seis jogos, outras tantas vitórias. Desta forma, os portistas conseguem ultrapassar mais um obstáculo, num campo onde um dos seus adversários directos escorregou.

Com o plantel com todos os jogadores disponíveis, Sérgio Conceição operou uma pequena revolução no onze e mudou o sistema táctico de 4x4x2 para 4x1x3x2.Herrera, Otávio e Aboubakar entraram para os lugares de Óliver, Corona e Soares Marega apareceu muitas vezes descaído para a direita e Aboubakar foi bem apoiado nas costas por Otávio.


Apesar de tudo não foi um bom jogo dos Dragões. Foi uma boa vitória, importante e que pode vir a ser determinante nas contas do campeonato. Apesar disso, os azuis-e-brancos conseguiram estancar a construção ofensiva do adversário e criaram uma oportunidade bem cedo por Brahimi.

O Rio Ave sentiu essa pressão mas foi-se soltando aos poucos. A equipa da casa foi subindo no terreno e incomodou de alguma forma Casillas.

Na etapa complementar, os portistas tiveram uma entrada mais forte e isso fez a diferença. Depois de Marcano e Aboubakar estarem na cara do golo, Danilo fez o primeiro tento da partida correspondendo a um canto batido por Alex Telles. O Rio Ave sentiu o golo e permitiu aos Dragões maior ascendência no jogo. Aos 67 minutos, Brahimi numa bela jogada pela direita, assistiu Marega que fez o golo que viria a ser determinante para o desfecho da partida.


Depois os portistas relaxaram e isso teve as suas consequências. Numa displicência da defensiva portista, aos 79 minutos, o Rio Ave reduziu o marcador e manteve o jogo em aberto.

Foram dez minutos de alguma incerteza e inquietação. O jogo ficou partido. Enquanto o Rio Ave tentava o empate, o FC Porto procurava suster as ofensivas vilacondenses e aplicar o golpe em contra-ataque. O jogo terminou com a expulsão de Marcão numa entrada às margens da lei sobre Marega.

O FC Porto recebe o Portimonense na próxima sexta-feira, num jogo a contar para a 7ª Jornada do campeonato. Uma vitória é essencial para depois visitar Alvalade na luta pela liderança, com uma viagem ao Mónaco pelo meio.




DECLARAÇÕES

Sérgio Conceição: “A justiça da nossa vitória é inequívoca”

Vitória importante num campo difícil
“Todos os adversários são difíceis, mas o mais importante foi a vitória, a conquista dos três pontos. A justiça da nossa vitória é inequívoca. Na primeira parte, o Rio Ave manteve-se fiel aos seus princípios e construiu jogo a partir de trás, com qualidade. Tentámos e conseguimos, em alguns momentos, bloquear essa construção. Roubámos 15 bolas no meio-campo contrário, pelo que fomos eficazes na pressão alta. Tivemos oportunidades para ir para o intervalo em vantagem, mas não fomos eficazes.”

Segunda parte aberta e com golos
“Na segunda parte o jogo foi mais aberto e acabámos por merecer os dois golos que fizemos. Sofremos um golo numa altura em que estávamos a ajustar coisas na nossa defesa em virtude da saída do Alex Telles, mas há que dar mérito ao Rio Ave, que é uma equipa audaz e competitiva. Joga com muita qualidade e valorizou a nossa vitória. Vai ser muito difícil para qualquer adversário passar em Vila do Conde.”

Ajustes importantes
“Na primeira parte, sobretudo nos últimos 10/15 minutos, o Marega começou a jogar mais na frente e o Otávio mais descaído para a direita, mas são ajustes que se fazem. Vamos vendo como podemos provocar mais situações de golo. Todos os ajustes que são feitos durante o jogo são importantes.”


A escolha do onze
“Tenho um plantel não muito vasto em soluções, mas é muito competente e com jogadores de grande nível e qualidade. Tento sempre ajustar da melhor maneira e estrategicamente estamos preparados para os desafios. Nenhum treinador pensa nos jogos futuros pois o mais importante é o presente. Hoje entraram os 11 que achei que me davam mais garantis para ganhar.”

Seis jogos, seis vitórias
“Estamos no bom caminho e demos continuidade ao que de bom temos feito no campeonato. Não olhamos para os nossos rivais e para aquilo que fazem, só olhamos para nós e para o nosso trabalho, que é chegar ao fim de semana e ganhar. O campeonato é muito longo, é uma maratona com muitas etapas. Não estamos em bicos de pés e temos consciência do muito trabalho que ainda temos pela frente.”

O mar azul
“O apoio que os nossos adeptos nos têm dado é fantástico. Existe uma simbiose perfeita entre a equipa e os adeptos e vice-versa. Fico extremamente contente. O meu obrigado a todos os que vieram aqui apoiar-nos. Que este mar azul continue pois é sempre uma grande força para nós.”



RESUMO DO JOGO

0 comentários:

Publicar um comentário