05 maio, 2007

Rumo ao «bi»… na tarde de Bosingwashow


Competição:
BWIN Liga 2006/07 - 28ª jornada
Data: 05.05.2007
Local: Estádio do Dragão, Porto
FC Porto: Helton; Bosingwa, Ricardo Costa, João Paulo, Jorge Fucile; Paulo Assunção (Jorginho 56'), Marek Cech (Raul Meireles 56'), Lucho Gonzalez (Ibson 70'), Anderson; Lisandro Lopez e Adriano
Golos: Anderson (66’) e Fucile (87’)

Depois da derrota na semana passada no Bessa, este era um jogo com muita importância por diversos motivos: restavam apenas 3 jornadas para o término do campeonato, vínhamos de uma derrota merecida na semana passada no Bessa e também aquilitar da real valia desta equipa e saber se tinha ou não estofo de campeão para aguentar a pressão. Sucesso completo, porque foi um jogo dominado desde o 1º ao 90º minuto, com uma vitória natural por 2-0.

Relativamente ao jogo da semana passada, ocorreram 5 mexidas no onze inicial, com as entradas directas de João Paulo, Fucile, Paulo Assunção, Anderson e Lisandro. Com uma entrada forte em campo, tentou-se naturalmente empurrar a equipe nacionalista para a sua defensiva, o que de certo modo foi conseguido. Não obstante esta entrada, e porque as marcações a meio-campo falhavam, permitiam uma vez entre outra, que o Nacional mostrasse que estava em campo, mesmo que tentando incomodar Hélton apenas com remates de longa distância.

Estavam passados 10 minutos de jogo, quando o marcador poderia ter sido inaugurado por Lisandro que desviou um remate de Adriano para as redes adversárias, jogada esta que foi prontamente anulada pelo fiscal-de-linha. A partir deste momento, passou a assistir-se a um «assalto» dos jogadores azuis-e-brancos à defensiva adversária, onde as jogadas de perigo iam ocorrendo a um ritmo permanente. Ainda antes da meia-hora de jogo, novo golo anulado ao FC Porto, desta vez a Adriano, que estaria em fora-de-jogo.

Apesar de um domínio por mais que evidente, e com oportunidades de golo a acontecerem umas atrás de outras, o FC Porto foi para intervalo com o resultado em 0-0, ora por falta de pontaria dos seus jogadores, ora por boa exibição do guarda-redes adversário, ora outras vezes por manifesto azar.

Começou entretanto a 2ª parte do jogo, sem qualquer alteração no onze, mantendo-se a toada de jogo, com o FC Porto a dominar a seu belo prazer em todas as nuances de jogo. O que é certo, é que os minutos iam passando rapidamente e o golo não surgia, o que começou a criar algum nervosismo nos jogadores, que passou entretanto para as bancadas a todos os que assistiam ao jogo.

O Prof. Jesualdo ferreira entendeu então que era hora de mexer nas peças do puzzle e criar alguma novidade em jogo que pudesse inclinar a balança a nosso favor. Entraram então de seguida, Raul Meireles e Jorginho para os lugares de Paulo Assunção e Marek Cech. O ritmo e a pendência do jogo mostrava-se então do mesmo modo com que começou, com o FC Porto a pressionar, a jogar, a criar oportunidades, mas golos, zero!

Numa fase em que Anderson começava a mostrar-se pelas cavalgadas que iam incutindo em jogo, foi com inteira e merecida justiça que o FC Porto chegou ao 1-0, à passagem dos 66 minutos, através do mesmo Anderson, que na entrada da área, depois de uma boa combinação entre a linha avançada portista, fuzila o guarda-redes adversário. Os jogadores respiraram de alívio… e também as bancadas.

A partir desse momento, se o controlo do jogo era já quase absoluto, passou então a ser total, sem que o adversário conseguisse sair da teia defensiva que criou a si própria.

Estava o jogo já nos seus últimos momentos, quando Fucile, aos 88 minutos, aproveita mais uma desmarcação de génio de Anderson, com um pequeno desvio, coloca a bola no fundo da baliza adversária, fechando o resultado final em 2-0, e definitivamente tranquilizando todos os presentes.

Agora que restam 2 jornadas apenas para o fim do campeonato, resta-nos, na pior da hipóteses, uma vitoria e um empate para conquistarmos o tão ambicionado «bi-campeonato». Porque todo o nosso apoio nunca é demais, no próximo fim de semana, todos a Paços de Ferreira.

Azul + : É verdade que Anderson soltou o génio a determinada altura do jogo, mas Bosingwa encheu-me as medidas com a velocidade, técnica e pressão em todo o campo… definitivamente, a minha escolha para o MAIS deste jogo!

Azul - : Marek Cech demasiado intermitente a meio-campo e Lucho a pedir às alminhas por umas férias para o repouso do guerreiro.

Arbitragem: O primeiro erro aconteceu aos 10 minutos quando erradamente anularam o golo a Lisandro que estava em jogo na altura do remate de Adriano. O segundo erro, foi mostrar uma apetência especial para enervar os jogadores azuis-e-brancos e os adeptos presentes nas bancadas com um brindar de erros atrás de erros na apreciação dos lances, ainda que disciplinarmente, tenha estado bem.

14 comentários:

  1. É evidente que só podia ser !

    ResponderEliminar
  2. Sofrido, golos falhados, golos marcados e mal invalidados, um fora de jogo não tirado ao adversário e outros casos, arbitragem com cheiro de encomenda.
    Muto bem o Jurema, Bosingwa que a jogar sempre assim era o melhor do Mundo, Fucile, Lisandro pelo que lutou.
    Uma palavra para João Paulo, tambem bem e a merecer oportunidades.
    Lucho com dificuldades.
    Jesulado esteve bem nas substituições e destaco Raul Meireles.
    Agora ainda há caminho a desbravar, todos em força a Paços e muito apoio para o título.

    ResponderEliminar
  3. excelente vitória dos sub15 do F.C.PORTO sobre o sporting por 2-1............GRANDE COMEÇO

    ResponderEliminar
  4. Nhum voltaram ao batente? lol acho que fazem bem!
    :)
    Por acaso queria ter assistido ao jogo..mas nao consegui =(

    * *

    ResponderEliminar
  5. OLA PRESIDENTE E AMIGOS BLUES;

    Ó PRESIDENTE, UM REPARP AO QUE DIZES DO ARBITO EM TERMOS DISCIPLINARES, A AGREÇAO AO ZÉ??? QUE MARCOU FALTA E NAO MOSTROU O CARTAO??? E NAO VOU FALAR DE MAIS....JA AGORA PQ NAO TER TIRADO O LUCHO NA VEZ DO PAULO ASSUNÇAO???' E DO PIOR !!!!!

    AQUELE ABRAÇO

    ResponderEliminar
  6. Bosingwa 5*, muito bem, pena é que seja tão intermitente ao longo da época, caso contrário seria dos melhores da Europa na sua posição. O Anderson jogou a espaços, mas foi ele que conseguiu abrir o livro que mais ninguém queria ler. O juiz de campo parecia a morgadinha a aviar processos, sempre contra nós. Venha o Paços agora. Força

    Psd - Blue Boy, só uma coisita... ali no "azul menos" acho que ficava melhor o Ricardo Encosta, o Marek Cech não parceu assim tão mal... pelo menos nem de longe nem de perto como esse artista

    Saudações

    ResponderEliminar
  7. bLuE bOy concordo com o que dizes no post.
    já muita gente disse e com razão Bosingwa se ele quiser pode ser dos melhores laterais da europa tem é que ter mais cabeça dentro e fora do campo.
    Vai ser sofrer até ao fim, agora temos que ir ganhar a Paços de Ferreira e não vai ser facil.
    Muitos são os que criticam as equipas que jogam contra o Porto que por vezes (dizem eles) facilitam, eu gostava de perceber era as equipas que jogam contra o sporting que mal o jogo começa ja estão a levar 1 ou 2 golos, sera que estão a facilitar a vida ao sporting ou andam a dormir?~

    Contra tudo e contra todos até a vitoria final.

    ResponderEliminar
  8. A magia e a classe de Anderson não deram hipótese. Excelentes exibições de Bosingwa, João Paulo, Jorginho, Lisandro e Fucile (excelente desmarcação no lance do 2º golo). Está quase!

    ResponderEliminar
  9. Pois é portistas...faltam quatro pontinhos para a revalidação do título Nacional!!
    Foi uma excelente exibição da equipa de Jesualdo Ferreira.
    Anderson até que enfim foi titular.
    O nosso miúdo jogou muito bem fazendo um golo e uma assitência. Bosingwa também jogou muito bem. Foi completamente dele o lado direito do campo. Correu muito e fez bons cruzamentos para a área do Nacional.
    Entrámos muito bem no jogo, criando várias oportunidades de golo. Deviamos ter acabado a primeira parte em vantagem e isso era o mais justo. Na segunda parte não entrámos muito bem mas depressa regrassámos ao controlo do jogo muito por força das substituições feitas pelo treinador.
    Anderson inaugurou o marcador e a dois minutos do fim deu o golo a Fucile.

    Faltam quatro pontinhos...

    Um Abraço,
    Tripeiro
    http://magicoporto.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  10. Deu para sofrer um pouco!
    Ganhamos é o que mais importante.

    ResponderEliminar
  11. Anderson, quer dizer "futebol puro",
    bem acompanhado por Bosingwua, João Paulo, Fucile,Lisandro e Jorginho, além do PONTA Adriano.
    Realmente eu deliro com o puto.
    Só nas pedras da rua é que se vê jogar assim !
    Quem dera que a SAD, tivesse MonnY, para o segurar por muitos anos.
    Saudações blues
    Chico

    ResponderEliminar
  12. FUCILE, ESTEVE MUITO MAS MUITO BEM!

    ResponderEliminar
  13. Estámos quase lá. Realmente o Bosingwa nos cruzmentos esteve demais, pena que o Lisandro e o Adriano não aproveitaram.

    Agora é que reparei mas quase te roubava o nome do blog, vá lá ficou ao lado.

    Biba o Porto.

    ResponderEliminar
  14. Grande jogo do Bosingwa, o que não me espanta nada... Se esse gajo tivesse juízo já era um dos jogadores mais importantes do plantel. Até porque é o único campeão europeu que ainda temos dentro do relvado e conheceu a raça e a mistíca que se perderem em Gelsenkirchen. Até penso que devia ser o capitão de equipa natural desta equipa. O Lucho nunca me parece ter atitude nem carisma suficiente para comandar a equipa dentro de campo...

    ResponderEliminar