26 setembro, 2010

Porto confiante

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

assistência: 35.430 espectadores.

árbitros: Marco Ferreira (Madeira), Sérgio Serrão e Álvaro Mesquita; 4º Árbitro: Rui Fernandes.

FC PORTO: Helton «cap.»; Fucile, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, Belluschi e João Moutinho; Hulk, Falcao e Varela.
Substituições: Hulk por Rúben Micael (68m), Falcao por Walter (76m) e Belluschi por Souza (82m).
Não utilizados: Beto, Maicon, Rafa e Ukra.
Treinador: André Villas-Boas.

SC OLHANENSE: Moretto; João Gonçalves, Maurício, Jardel e Carlos Fernandes; Fernando Alexandre e Delson; Jorge Gonçalves, Vinicius e Paulo Sérgio; Djalmir «cap.».
Substituições: Delson por Lulinha (46m), Djalmir por Adilson (77m) e Vinicius por Ismaily (77m).
Não utilizados: Ricardo Batista, Toy, Rui Duarte e Mexer.
Treinador: Daúto Faquirá.

Marcadores: Otamendi (23m), Hulk (45m) .

Disciplina: cartão amarelo a Delson (26m), Vinicius (50m), Alvaro (64m), Hulk (67m), Djalmir (73m), Carlos Fernandes (81m).

Décimo triunfo consecutivo do FC Porto ao bater o Olhanense por 2-0, em jogo da sexta jornada da I Liga. Otamendi inaugurou o marcador e Hulk ampliou, ambos no primeiro tempo.

Seis vitórias na I Liga, três na Liga Europa e uma na Supertaça. Para já, este é o histórico da equipa comandada por André Villas-Boas.

Uma grande noite para Otamendi, que além de se estrear a titular abriu o marcador no Estádio do Dragão. O defesa central roubou o lugar de Maicon e, aos 23 minutos, viu-se a marcar o primeiro golo da equipa azul e branca. Depois de um remate cruzado da direita de Hulk, Moretto não segurou a bola e Otamendi, sozinho, só teve de encostar e ouvir os gritos dos adeptos no Estádio do Dragão.

O FC Porto já tinha colocado a bola dentro da baliza de Moretto, logo aos 3 minutos, numa boa combinação entre Hulk e Falcao, mas o árbitro assinalou posição irregular ao brasileiro.

Durante toda a primeira parte, a equipa azul e branca “arrendou” a área algarvia, dominando completamente o desafio. Aos algarvios restava-lhes defender com muitos jogadores.

A um minuto de terminar o primeiro tempo, Hulk, num grande arranque, percorreu meio relvado em excesso de velocidade, deixando a concorrência para trás, e marcou tranquilamente o segundo golo para os líderes do campeonato.

O brasileiro fez o quinto golo no campeonato, ostentando o título de melhor marcador da I Liga.

Na segunda parte, o jogo ficou mais equilibrado mas com a balança a pesar ligeiramente para a equipa da casa no que toca a oportunidades de golo.

O Olhanense teve ainda duas boas oportunidades para mexer o marcador mas a eficácia algarvia teimava em não aparecer.

Por falar em ineficácia, Falcao, um “matador” nato, esteve claramente em "dia não". O colombiano desperdiçou inúmeras oportunidades, o que levou o técnico Villas-Boas substituir o número 9 por Walter.

Mais três pontos para o Dragão, que já amealha 18 pontos em seis jogos, continuando invicto na I Liga.

DECLARAÇÕES NO FINAL DA PARTIDA

André Villas-Boas: «Agora temos uma deslocação problemática a Guimarães, mas queremos continuar o nosso percurso. Teremos pouco tempo para descansar depois do jogo europeu, que também queremos vencer para fazer seis pontos e, se o Besiktas ganhar, emparelhar o grupo. O 3-0 neste jogo traria a tranquilidade absoluta. Fica uma boa primeira parte de registo e agora temos de recuperar. Mais importante do que os elogios é o rendimento colectivo. O nome Porto envolve mais gente que o treinador. Envolve jogadores, estrutura e presidente.»

Otamendi: «Foi importante jogar e marcar. O grupo está unido e pensa em ganhar jogo a jogo. Queremos somar pontos. Foi lindo jogar e marcar. Senti o apoio dos companheiros desde que cheguei. Este é um clube importante. Dia a dia vou ficando melhor. Temos de pensar e continuar a ganhar os nossos jogos. O importante é ter tranquilidade e saber que quem jogar fará sempre o melhor. Pensamos de forma colectiva para somar vitórias.»

9 comentários:

  1. Este Porto dá gosto ver jogar! Parabéns às pessoas que trabalham diariamente no clube, montaram uma equipa fantástica! :D Este ano a continuar assim ganhamos TUDO!

    ResponderEliminar
  2. grande otamendi, a sua estreia vai ser saboreada 5 estrelas!!!!
    abraço

    ResponderEliminar
  3. Não posso deixar de transcrever parte de uma crónica do "MAIS FUTEBOL". Ei-la:
    "Uma questão de bom gosto. Este F.C. Porto é um guarda incorruptível do futebol elegante, refinado, seguidor das mais elementares regras de etiqueta. Junta poesia cuidada à ambição dos momentos de ataque, seja num drible, numa triangulação, num pontapé de primeira. Vence com sofisticação e, por isso, convence. O Olhanense que o diga."

    20.ª conquista consecutiva (jogos oficiais) e mais um grande jogo de Fernando. Que jogador se está a acabar de fazer!
    Um abraço. POOOOOOOOOORTO!

    ResponderEliminar
  4. Se tivesse acabado ao intervalo...

    Tinha sido óptimo. Gostei muito da primeira-parte do F.C.Porto.
    Frente a um adversário fechado, com todos a trás da linha da bola, apenas apostado em não sofrer golos e que raramente saiu para o ataque, o conjunto de Villas-Boas, jogou bem, às vezes muito bem, chegando ao intervalo a vencer por 2-0, resultado que até podia, sem que fosse injusto para a equipa de Olhão, ser mais dilatado. Foi um Porto de qualidade, intenso, jogando um futebol bonito, de toque, envolvente, de movimentação constante, de controlo absoluto do jogo, que atacava bem, ora pelo meio, em tabelas, ora pelos flancos, com Hulk e Varela sempre perigosos, os médios próximos dos avançados, enfim, um turbilhão, que entusiasmou os cerca de 35.000 espectadores que se deslocaram ao Dragão. Se a equipa de Daúto Faquirá, era a sensação do campeonato, essa equipa, hoje, por culpa do F.C.Porto, não se viu.

    Mas o jogo não acabou ao intervalo e na segunda-parte não apareceu o mesmo Porto. Ou porque o resultado era confortável, ou porque o efeito Liga Europa caiu no sub-consciente dos jogadores, ou porque o adversário não dava mostras de ser capaz de criar embaraços, a equipa portista ligou o complicador, desligou-se, baixou o ritmo, deixou de jogar em conjunto e a qualidadee baixou bastante, o que foi pena, já que na etapa inicial a exibição tinha sido de grande qualidade. Não que o controlo e o domínio de jogo se perdessem, não que não houvesse algumas oportunidades de aumentar a contagem, sem que isso fosse injusto para os algarvios, mas porque depois daquela primeira-parte, não se esperaria tão pouco...

    Resumindo: no dia de estreia de Otamendi, um Dragão de duas caras, venceu com toda a justiça e segue líder destacado, com 6 jogos e 6 vitórias.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Um bom jogo na parte inicial, quanto baste na segunda. o que foi pena pois poderiamos ter goleado uma equipa que não queria perder por muitos.
    Otamendi não teve muito trabalho mas vê-se que sabe jogar, espero que o treinador tenha explicado bem a situação ao Maicon que tem vindo a jogar bem.
    Destaco Hulk e Moutinho, Fernando abaixo do que pode, sobretudo no passe, aspecto em que toda a equipa tem de melhorar.
    Falcao está a precisar de marcar, as coisas na finalização não lhe saem mas também não aparecem bolas na área em quantidade para a ratice dele.
    Agora é preparar bem os dois jogos que aí vem...

    ResponderEliminar
  6. Olá boa tarde,

    Ontem entramos muito bem no jogo, a pressionar alto, a circular rapidamente a bola, e foi com naturalidade que chegamos ao primeiro golo e depois ao segundo a fechar a primeira parte.
    Hulk e Varela foram sempre uma seta apontada à baliza de Moretto.
    A Olhanense não conseguia sair de trás por força da nossa capacidade de pressão.
    Moutinho e Fernando fizeram um excelente jogo.
    Na segunda parte com o resultado feito e tirámos o pé do acelerador, e controlamos sempre a Olhanense mentalizada com a derrota, que apenas fez um remate ao minuto 90.
    Destaque para as excelentes exibições de Moutinho e Fernando, para Hulk que é um portento de força.
    Nota ainda para Otamendi, que ontem demonstrou que tem capacidade de liderança da defesa. Muitas vezes o vimos a falar com os colegas na coordenação defensiva. O facto de ter capitão no clube anterior dá-lhe essa experiência de liderança.
    É nitidamente um central de marcação, bem mais agressivo que Maicon ou Rolando.
    Agora temos a liga Europa, e depois é importante vencer o Guimarães antes da paragem do campeonato.
    Se ganharmos em Guimarães teremos a possibilidade de quando recebermos o Benfica ampliar a distância pontual.

    Abraço e bom domingo

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Infelizmente não pude ver o jogo, voltei os velhos tempos em que não havia transmições televisivas e ouvi o relato pela radio.
    Ao contrario do que tem sido habitual a segunda parte foi inferior a primeira, se por um lado se entende a gestão de esforço, do nosso lado, os adeptos, queremos sempre a equipa em alta rotação.
    Otamendi não podia pedir melhor estreia, Moutinho com muita dinamica e Fernando o Polvo (não o da fpf) são os meus destaques.

    Um abraço

    http://www.fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Viva !

    Mais uma Vitória mais uma Alegria.

    Nenhum ponto foi perdido em casa. Isso é bom !

    Vi o jogo só a partir dos 30 minutos da primeira parte. Depois só vi um pouco da segunda parte.

    Foi-me impossível !

    Foi pena porque "ma chaine sport" tinha dois comentadores diferentes dos habituais. E eu teria gostado de ouvir os comentários. Só os ouvi de passagem. Pelo que ouvi,eram demasiados técnicos, lembrando Larque ( que acaba de se demitir ) no seu início na tf1.

    Não sei se agradaram ou agradarão ?

    Pelo que vi gostei do povoamento do meio campo do Porto. Mas tão pouco tempo não dá para ajuizar.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar