03 dezembro, 2006

Uma questão de gestão... das vitórias


Competição: bwin 06/07 (12ª jornada)
Data: 02.12.2006
Local: Estádio do Dragão, Porto

FC Porto: Hélton, Bosingwa, Pepe, Bruno Alves, Marek Cech, João Paulo (Lisandro Lopez), Ibson, Lucho, Quaresma, Bruno Moraes (Raul Meireles), Postiga (Adriano)

Foi uma noite fria, mas como tem acontecido nos últimos jogos, foi chegar, ver e vencer. Desta vez, estava em questão o derby da cidade invicta onde iríamos defrontar a equipa do Boavista. Vencemos por 2 bolas a zero, mesmo que a exibição na primeira parte, talvez fruto das alterações no onze titular ou quiçá, resultado da gestão da equipa a pensar no próximo jogo, foi um pouco fraca.

Logo de inicio, verificou-se uma surpresa no onze titular com a estreia de João Paulo e a presença no banco dos até agora titularíssimos Raul Meireles e Lisandro Lopez.

Começado o jogo, o FC Porto entrou forte e a exercer um grande domínio nos primeiros 15 minutos, tendo nessa altura sido perdulários com as oportunidades criadas. O Boavista sentia-se completamente ‘amordaçado’ sem sequer conseguir transportar a bola para o meio-campo adversário.

Como já vem sendo habitual, Quaresma era o ‘elo mais forte’ da formação portista. Com o passar do tempo e até ao final da primeira parte, apesar de um domínio já menos eficaz por parte do FC Porto, este tinha o jogo completamente controlado. Estavam passados os primeiros 45 minutos, sem que o 0-0 fosse desfeito.

Ao intervalo, o Prof. Jesualdo Ferreira resolveu mexer na equipa, tirando o ‘desinspirado’ João Paulo e colocando em campo Lisandro Lopez para reforçar o poder de fogo na frente de ataque.

Aos 52 minutos, Quaresma faz o 1-0 na sequência de uma jogada de insistência do ataque portista, tendo o guarda-redes Khadim do Boavista ficado muito mal na fotografia deste lance porque confiou no ‘golpe de vista’, pensando que a bola iria sair, o que nem aconteceu, como ainda ajudou a que a bola tomasse uma direcção para o interior da baliza. Estava feito o mais difícil.

A partir desse momento, o FC Porto recuperou a tranquilidade e o jogo definitivamente tomou um sentido único: a baliza de Khadim. Por essa altura, começaram a surgir com relativa frequência várias ocasiões de golo que poderiam ter matado mais cedo o jogo.

Num desses lances, e onde os centrais portistas tiveram forte influência, primeiro com o cabeceamento de Pepe e depois com o remate de Bruno Alves, o melhor marcador do campeonato, Hélder Postiga faz o 2-0 aos 72 minutos, onde se limitou a desviar a bola para o fundo das redes azadrezadas.

A partir desse momento, o jogo dos portistas entrou literalmente em velocidade de ‘pura gestão’, quiçá já com o pensamento do jogo da próxima 4ª feira com os ingleses do Arsenal. Entretanto, chegou-se ao final do jogo, já sem grandes motivos de interesse, senão a entrada em campo de Adriano após um longo período de ausência.

Com este resultado de 2-0, o FC Porto aproveitou da melhor forma o resultado do derby lisboeta do dia anterior, aumentando para 5 pontos a diferença para o Sportêm (2º classificado) e mantendo a distância de 9 pontos (que poderão vir a ser 6) para o clube do GloriGOZO.

Azul MAIS Boa gestão da equipa, Ricardo Quaresma decisivo, Bosingwa pendular, Postiga oportuno e o 20º aniversário dos Super Dragões que brindaram todos os presentes com um forte apoio vocal e o lançamento de um novíssimo cântico que se prolongou durante toda a 2ª parte.

Azul MENOS Marek Cech lento, João Paulo sem rotina, Ibson complicativo e a falta de ‘som’ nas colunas no Dragão antes e ao intervalo do jogo... ahhh, já me esquecia, os caceteiros da rotunda estão de volta num relvado perto de si e bem acompanhados por um qualquer 'Elmano' a assobiar para o lado.

PS1 O momento da noite pertenceu ao ‘mitra dos mitras’ Caxana que só por sua conta, obrigou a que 60 veículos estivessem parados em plena entrada no Freixo… eheheh… pelo menos, foi a versão do ‘toninho’ do policia… lol … sinceramente, fiquei indeciso também com o recém-nomeado clube de jeeps de ‘Rotary Club’ versão Miau, mas tinha que decidir por alguém, não é?... lol

PS2 – Não posso deixar de agradecer a todos os que colaboraram no ‘lançamento de ideias’ para a remodelação cá do espaço, onde posso-vos dizer, deram-me ‘excelentes e brilhantes ideias’. O meu especial obrigado a todos, sem excepção.

9 comentários:

  1. ola presidente e amigos blues;

    ja disses-te tudo que havia pra dizer sobre o jogo,tava a ver que nao ias saber o porqué das bandeiras (brancas e azuis), eu so vi brancas(ehehehehehehh), e tava com ocúlos.
    em relaçao ao PS1 nem vou comentar, nao ha piorrrrrrrr

    aquele abraço

    ResponderEliminar
  2. MAIS UMA EXCELENTE VITÓRIA DOS INICIADOS DE F.C.PORTO.....5-0 AO FREAMUNDE .........E PODIAM TER SIDO MAIS.

    ResponderEliminar
  3. fcpmirandela04 dezembro, 2006

    Amigo concordo plenamente com o teu resumo e pontos de vista do jogo, apenas uma ressalto andam a atribuir mal o título de melhor jogador em campo, Bruno Alves não merecia, apesar de eu não nutrir nenhum gosto em Ricardo Quaresma á que reconhecer que ele esteve em todas as jogadas, e Bozingwa também.

    Porta-te!!

    Tou de regresso ao Nosso Portugal!!
    Trago muitas novidades de Bruxelas!!

    www.fcpmirandela.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  4. Mais uma vitória do FC Porto.
    Foi a quarta consecutiva para o campeonato. Estamos num grande momento de forma. Espero que isto seja o reflexo do jogo contra o Arsenal.
    O Porto dominou o jogo por completo e mereceu inteiramente a vitória.
    Os trauliteiros da Avenida chegavam muito pouco à baliza de Helton e com muita dificuldade.
    Jesualdo decidiu poupar jogadores, como Raul Meireles e Fucile para o jogo com o Arsenal.
    João Paulo notou-se em clara falta de ritmo.
    Gostei muito da exibição da defesa azul e branca, com destaque para Pepe(como sempre) e Bosingwa.
    Venha o Arsenal!!! É para ficar em primeiro!!!

    Um Abraço,
    Tripeiro
    http://anti-lampiao.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  5. Oi pessoal.
    tem dado muita fruta e cafe com leite aos homens do api(n)to dourado???????????

    ResponderEliminar
  6. Com o jogo que vai acontecer esta semana é natural que o Jesualdo tivesse tentado poupar alguns jogadores. O problema é que os que jogaram sofreram na pele os problemas que normalmente existem qd se joga contra o Boavista. Se as mazelas tiverem sido apenas temporárias, menos mal. Vamos ver se nenhum jogador fica mal para quarta feira.

    Um abraço.
    http://portistasdebancada.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. o importante é que ganhamos 3 pontos e distanciamos os nossos rivais apesar de alguns jogadores não terem mostrado terem pedalada para serem titulares. Jesualdo esta a mostrar saber gerir o esforço do plantel, e espero que as poupanças tragam bons resultados ja na quarta feira...
    o Linz deveria ter sido expulso aquela entrada sobre o Quaresma so mesmo com um arbitro como o Elmanhoso FDP. As equipas do Pacheco é so porrada pra cima dass...

    Força Poooooooooorto. que venham os Gunners!

    akele abraço portista

    www.flthedragon.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Enfim, jogo algo difícil, foi pena ter de se ir buscar ao banco algumas soluções, mas com os " entretelas " é sempre assim, não jogam nem deixam jogar e dão porradinha que se farta. Hoje estão 4 (!) tocados, ainda por cima em vésperas de jogo importante.
    Agora é recuperar e ganhar ao Arsenal.
    Esta semana causou-me espanto:
    Um penalti por marcar a favor dos lagartos ... Paulo Bento com tranquilidade disse não existirem casos !!!!!.O Presidente ainda falou ... A imprensa ... fala manso e nada se passa ...
    Hermínio Loureiro ao ter recebido o famoso dossier do orelhas mostrou-se publicamente preocupado... com quê??? A que propósito um titular desse cargo pode tecer consideraçõs sobre este assunto???
    Um abraço

    ResponderEliminar