24 outubro, 2007

No futebol, não há justiça…

competição: Liga Campeões 2007/08, grupo A, 3ª jd
data: 24.10.2007
local: Estádio Vélodrome, em Marselha (França)
espectadores: 45.000
fc porto: Helton; Bosingwa, Bruno Alves, Stepanov, Jorge Fucile; Raul Meireles (Leandro Lima, 72m), Paulo Assunção, Lucho Gonzalez; Mariano Gonzalez (Postiga, 46m), Quaresma e Lisandro Lopez.
golos: Lucho González (78m, g.p.)

Ainda anda por aqui um trago de injustiça que não há forma de desaparecer. Não se pode dizer que tenha sido um resultado negativo, até atendendo ao resultado surpreendente no outro jogo do grupo com uma vitória caseira dos turcos do Besiktas sobre o Liverpol por 2-1, mas agora que terminou o jogo, mais se torna verdade que no futebol, não há justiça… há apenas 3 resultados possíveis: vitória, derrota ou empate, não importa como!

Por tudo o feito e visto ao longo dos 90 minutos, a vitória esteve sempre ali tão perto e como prémio mais que merecido para o FC Porto, mas no final, temos que nos contentar com um sabor agridoce da divisão dos pontos… e não é que podia até ter sido pior, quando os franceses sem nada o prever e ter feito até essa altura, fizeram o 1-0?

O Prof. Jesualdo Ferreira resolveu, qual Sherlock Holmes da pior espécie, voltar a mexer no onze esperado por todos e jogar 45 minutos com 10 jogadores apenas, após nova aposta e colocação em campo do seu ‘protegido’, um tal de Mariano González que não joga, não corre, não ataca, não defende, não faz nada, senão tirar-me do sério por completo. Mas, e há sempre um mas, o culpado não é ele, mas sim o tal Sherlock Holmes que só ele lá saberá explicar as suas opções (que mais ninguém entende!). Quer-se dizer, o Tarik, em pleno Ramadão e com naturais quebras fisicas pelos motivos óbvios, era titular e mais que cumpria!... agora que se acabou o Ramadão, volta para o banco e entra para o seu lugar um jogador sem qualquer ritmo de jogo e que tem desperdiçado completamente todas as oportunidades que lhe têm sido dados… todas! Provavelmente, andamos todos a ver o filme ao contrário… enfim.

Mesmo com 10 jogadores, durante os primeiros 45 minutos chegamos e sobramos para os franceses que mais não faziam que assistir sem poder de reacção ao nosso controle das operações em todas as zonas de campo e que ao fim de 20 minutos, já tinha colocado a bola por duas vezes consecutivas no mesmo poste da baliza defendida por Mandanda, ambas por intermédio de Raul Meireles.

Os da casa pouco ou nada assustavam, procurando num ou noutro lance tentar responder com jogadas de contra-ataques que invariavelmente, morriam a meio-campo, na pior das hipóteses, na nossa defensiva.

Mesmo abrandando o ritmo de jogo nos últimos 20/15 minutos da 1ª parte, o FC Porto continuou a comandar as operações, sem que os franceses conseguissem soltar-se das amarras e do colete de forças a que estavam vetados. Chegou o intervalo com nota de destaque para a injustiça que o resultado de 0-0 demonstrava para as nossas cores.

Como que a dar-me razão, para os segundos 45 minutos, o Prof. Jesualdo Ferreira resolveu equilibrar as forças quanto ao nr. de jogadores em campo de ambos os lados da barricada, colocando finalmente o FC Porto a jogar com 11 elementos, já que fez entrar Postiga para o lugar do ‘inconsequente e nulo total’ Mariano González.

Logo aos 50 minutos de jogo, Postiga teve uma arrancada em direcção à baliza isolado, mas como é norma neste, apesar de muito lutador e esforçado, conseguiu assustar-se com o guarda-redes adversário e não foi capaz de colocar a bola dentro da baliza, quando parecia o mais fácil.

Por esta altura, já eu comentava comigo próprio que a jogar desta forma e a não conseguir concretizar as oportunidades que criávamos e com muito azar à mistura nos primeiros 45 minutos, “não tarda nada, vamo-nos f&%$#”… e não é que já estava a adivinhar? Antes não estivesse, carago.

Completamente contra a corrente do jogo, e num lance áereo de insistência dos franceses, a bola vai cair nas costas da nossa defensiva, aparacendo Cissé a colocar a bola nos pés de Niang, apesar da muita pressão de Stepanov, onde bastou desviar a bola para o fundo da baliza… estava concretizada a maior injustiça no jogo até aquele momento, com o marcador a passar a contar 1-0 para os da casa, estavam decorridos 69 minutos.

De imediato, Raul Meireles é substituído por Leandro Lima na procura de dar maior magia e criatividade ao meio-campo do FC Porto. Acusando algum descontrole emocional por esta altura, parecíamos começar a querer complicar o que até ali então estava a ser fácil, desde que colocando a bola de pé para pé.

Até que aos 77 minutos, Lucho faz uma abertura magistral para o interior da defensiva adversária, surgindo Lisandro nas costas do defesa francês com uma diagonal de livro e é derrubado pelo guarda-redes adversário, sendo de imediato apontada a marca de grande penalidade pelo árbitro espanhol. O próprio Lucho colocou a bola para o lado esquerdo, não permitindo veleidades ao guarda-redes. Estava conseguido o empate a 1-1, resultado que mesmo assim, continuava com um sabor a injustiça, mas que tinha aqui sido amenizada.

Para os últimos 10 minutos do jogo, os meio-campos de ambas as equipas quase que desapareceram e o jogo tornou-se completamente partido de parte a parte, apesar de uma ou outra situação de maior perigo criado por qualquer das equipas, mantendo-se o resultado em 1-1 até ao apito final do árbitro.

O que aconteceu hoje foi ‘futebol’, puro e duro… dia 06 de Novembro, é hora de cobrar no Estádio do Dragão esta injustiça perante o mesmo Marselha. Com 2 jogos em casa (Marselha e Besiktas), temos tudo para garantir e carimbar o apuramento para a fase seguinte.

Neste momento, e cumpridos que estão 3 jornadas desta 1ª fase de grupos, a classificação encontra-se ordenada da seguinte forma: Marselha (7pts), FC Porto (5pts), Besiktas (3pts) e Liverpool (1pt).

Moral da história: andamos nós aqui há uns bons pares de semanas a discutir alegremente o 'sexo do anjos', entre o que importará mais, se jogar menos bem e ganhar (o que tem normalmente acontecido), se jogar bem (o que hoje aconteceu). Ironia das ironias, hoje não ganhamos! Afinal, como ficamos?

azul + : Lucho (man of the match), mas toda a equipa esteve bastante bem.

azul - : Mariano González e o Prof. Jesualdo Ferreira pelo mesmo motivo.

arbitragem: Manuel Mejuto González (Espanha), tecnicamente irrepreensível, mas disciplinarmente deixou muito a desejar se nos recordarmos de 2 agressões nítidas aos joelhos de Raul Meireles, ainda na 1ª parte e Quaresma na 2ª parte, pelo autor do golo francês Niang que há muito deveria ter ido tomar banho… e ainda teve a distinta lata de no final do jogo, aparecer nas imagens televisivas com cara de poucos amigos para com o ‘amigo espanhol’ a protestar sabe-se lá bem o quê… enfim.


26 comentários:

  1. 1ª. parte de distinção e 2ª. mais equilibrada.
    Gostei tb. da atitude da equipa como reentrada e logo na Champions.
    Fica assim tudo em aberto para o jogo de 6 de Novembro em casa.
    Aí será necessário jogar abertamente para os 3 pontos e para assumir a liderança.

    O Mariano andou um bocadinho (pequenino)melhor mas ainda a nanar e o Leandro precisa de mais rodagem, ou de menos playstation :-).
    Stepa9 assume cada vez mais o seu lugar na defesa. Postiga lutador e restante equipa a um bom nível com os super esforçados do costume.

    Agora é apontar para a próxima segunda, no Dragão, com o Leixões.

    ResponderEliminar
  2. Viva !

    Que sofrimento do caneco !

    Mas bom : Posso ir amanhã trabalhar sorridente.

    Os colegas bem tinham escrito que o Marselha está com uma nova dinámica. Eu pensei que não era possível o Marselha aguentar os 90 minutos (jogaram domingo na liga da cerveja daqui / rsss/ ). Só que,por vezez, no 2º tempo, quem parecia não ter pernas era o Porto.

    É a 3ª vez que vejo jogar o Porto. Gostei muito dos dois defesas centrais. Do Fucile a defender (mesmo excelente)mas menos a atacar. O Bosingua esteve menos bem a atacar do que vi dele nos jogos da seleção. O meio campo foi correcto. O Lucho fez uma grande abertura e sabe guardar a bola. Grande jogo do Paulo Assunção e parece que já há um meio distância com Raul Meireles. Boa potência de remate ( duas bolas nos ferros). Gostei da garra e do posicionamento do Lisandro: Sempre em movimento. M.Gonzalez nada fez.E ainda menos o Postiga na 2ª parte.A este nível um ponta de lança não pode falhar golos com a baliza aberta. Quanto ao Quaresma, acho que ainda não compreendeu que o futebol é um jogo colectivo e não individual. Falta um ponto de lança ao Porto. Eu penso que o Adriano, dos poucos jogos que vi dele, pode causar estragos numa defesa. Mesmo se é trapalhão.

    De qualquer modo: Amanhã dou um puxão de orelhas aos colegas que me disseram que o ponto fraco do Marselha eram os defesas laterais !

    Quanto a mim, esta noite foi sobretudo uma noite de honra para os quatro defesas laterais.

    O penálti é indiscutível segundo os comentadores franceses da tf1.

    Antes do jogo, os comentadores da tf1 citaram o memorial do Porto, dando especial destaque à vitória de Viena que,segundo eles, iniciou o nascismento do Porto na Europa. Artur Jorge e Madjer foram citados.

    Não estou contente, mas estou aliviado.

    Se o Porto ganha em casa contra o Marselha e o os turcos quase seguro que passa à fase seguinte.

    E viva o Porto !

    ResponderEliminar
  3. Não vi o jogo, tive treino e ainda nem o resumo vi. E disseram-me que o Porto jogou muito melhor que o Marselha, que deu festival e não sei quê. Mas já que é um assunto que anda tanta na baila, acho que ficava muito mais feliz se saísse do treino e me dissessem que o Porto tinha jogado mal mas que tinha vencido.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Pois bem, já vi o resumo do jogo na RTP1 e fiquei com aquele sabor amargo na boca. Bem que merecíamos a vitória, mas o autor do golo do Marselha também merecia ter ido para a rua quando deu o cacete ao Raul Meireles. Mas foi um Porto espectacular, falta é a finalização, que pelo que vi foi fraca. O Postiga tem de meter na cabeça que já não é o menino bonito dos juniores.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Olá a todos!
    Infelizmente não tive oportunidade de ver o jogo, apenas o ouvi. Mas pelo que ouvi o Porto foi,na primeira parte bastante superior mas com infeliz pontaria (ou seria a baliza que tava mal colocada?). Enfim empatamos, menos mal.

    Agora só gostaria de lançar aqui uma pergunta ainda relativamente à champions league. Aquela equipa aqui de Lisboa que tambem jogou ontem ganhou a champions league? É que por ironia do destino moro na mesma freguesia desse clubezeco e ontem havia imensos carros a apitar e pessoas a gritarem... dei por mim a pensar... mas já acabou a champions league e eu nem dei conta? Não percebi... será que alguem é capaz de ter a amabilidade de me explicar esta situação?

    Saudações azuis e brancas ;)

    ResponderEliminar
  6. Bom resultado. Se ganharmos os jogos em casa além de passarmos ficaremos tb em 1º lugar. Lucho esteve bem, mas o melhor foi Assunção. Mariano teve a um nível baixo mas olhem q Postiga n esteve melhor. Era preferível Edgar ou Adriano (se lá estivesse).

    Teixeira: Treinos de quê? Futebol?

    ResponderEliminar
  7. As declarações do treinador do OM são o espelho da situação: 'considerando que defrontámos uma das melhores equipas da Europa. Vimos na primeira parte que existe uma enorme diferença de qualidade entre o Porto e nós.'

    Claro que seria preferível uma má exibição e um resultado melhor mas não há que esmorecer. A conjectura (que não deixa de valer o que vale) diz-nos que o calendário até é favorável e muito provavelmente talvez os 6 pontos em 9 nos possam garantir o apuramento senão o 1º. lugar.
    Será agora necessário deixar o optimismo de lado, jogar primeiro para ganhar e depois, se possível, bonito.

    Presidente na tua crónica apenas não concordo com o - no Prof. Ele trabalha todos os dias com os jogadores e saberá, melhor que ninguém, quem estará melhor ou pior para jogar. Critica-se se não utiliza os reforços e se os utiliza e a coisa dá para o torto (Fátima) e critica-se outra vez.
    Enfim, talvez aqui seja onde os adeptos deste clube fazem a diferença com o tal nível de exigência.

    Sodani o tua pergunta é pertinente e a resposta foi já dada aqui num post:
    'Há uns que, de tão envolvidos na sua grandeza, nada ou quase nada ganham e assim poucas razões tem para fazer festa. Outros que a maior parte das vezes quase ganham e quando finalmente ganham fazem a sua merecida festa. E existem mais uns que ganham tudo, ou quase tudo, e estão sempre, ou quase sempre, em festa.'
    As capas dos jornais desportivos caseiros de hoje são a certeza desta afirmação.
    Compara-as com a afirmação do treinador do OM e tira as tuas (= nossas) próprias conclusões.

    Segunda-feira tem de ser a a oitava consecutiva.

    ResponderEliminar
  8. Boas amigos BLUES.
    Que maravilha de primeira parte, há muito tempo que não via o nosso FCP a fazer uma pressão tão alta, pena foi não ter sido eficaz com as oportunidades que teve.
    Mereciamos de longe ter saído com os 3 pontos.
    Quanto a ti SODANI, nada me admira vindo dessa terriola, muito menos dessa gente frustada.
    Hoje no Record dizia que já se justifica os 9 milhões dados pelo clubezito pelo Cardosito!!! Dasssssse!
    Não se aguenta termos que ler tanta frustação em determinados jornais.
    Bem haja a todos os BLUES.

    ResponderEliminar
  9. Soube mesmo a pouco! Frustração é o estado de alma, apesar do empate. Tivemos tudo para vencer, num dos jogos mais fácei dos ultimos tempos, tamanho foi o dominio do Dragão. Só uma enorme conjugação cósmica nos permitiu sorrir verdadeiramente, com os postes a atraiçoarem o bom trabalho e Postiga a fazer o de sempre: falhar clamorosamente!
    Quanto ao resto, assistimos à melhor exibição da época, k não teve a necessária correspondencia no prémio final. Ele há dias k nem vale a pena sair de casa...

    O empate aliado ao golo tardio dos outros cabrões colocou-me numa neura k me dificultou o sono.

    Discordo em relação aos teus menos. Se Mariano merece estar lá, por direito próprio, tão fraquinho é o nível exibicional, não concordo com a inclusão do Jesualdo. O homem é responsável pela titularidade do argentino, é certo, mas a ideia provavemente não seria má de todo, apostando nuam surpresa, e na explicação dada: pretensamente o argentino defende melhor do k o Tarik, claramente em quebra.
    Compreendo a tua argumentação, mas não acho k o onze base tenha k ser um compartimento estanque, sem a entrada de corpos estranhos. A mexida pareceu-me até apropriada. Quem falhou foi o jogador, incapaz de corresponder ao que se espera de um atleta portista.

    Importante agora é mesmo vencer os dois jogos caseiros, k nos apuram de certeza. Escusado será dizer k qualquer precalço nos custará caro, obrigando-nos a pontuar em Anfield. E se nos lembrarmos da reverência k Jesualdo optou por prestar, qd jogou em Inglaterra contra Arsenal e Chelsea, é melhor mesmo k se arrume a questão no Dragão.

    ps: uma palavrinha apenas para Niang: não existiu nenhum gajo k fodesse o grandessissímo filho da puta? Duas entradas brutais, ambas merecedoras de vermelho directo e um par de bofetadas dadas pelo árbitro, pela violência explícita, e o gajo a ficar impune.

    ResponderEliminar
  10. Boas amigos Blues!!
    N tive oportunidade de ver o jogo, mas vi um resumo alargado!! Mas q grande jogo principalmente na 1ªparte!!
    Só tenho a destacar nota negativa ao Prof. Jesualdo, pois aquele Mariano é mesmo um a menos... ao Postiga n chega só a vontade!! Onde está o Adriano??
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Olá, só tive oportunidade de ver os 10 primeiros minutos, porque depois a emissão passou de assalto para a sportv 1... enfim!
    Mas gostei dos minutos iniciais, pena o Raúl Meireles não ter marcado logo ali.
    Aos poucos ia sabendo dos resultados do FCP e do Liverpool ... até ao apito final que teimava em nunca mais chegar...
    Hoje, é com satisfação que constato que o PORTO jogou à Porto! Já não era sem tempo :)
    Cara Sodani, nem digas nada...

    Beijinhos,
    Heliantia

    ResponderEliminar
  12. Meus amigos, é assim... por esta hora, ainda ando por aqui incomodado com o resultado de ontem, onde, e é bom ressalvar isso, jogou-se bem, mereceu-se ganhar... mas no final, levamos apenas 1 ponto.

    Depois, analisando o resultado do outro jogo do grupo, só de lembrar que fomos os únicos até ao momento que não vencemos o Liverpool, defrontando apenas 10 adversários durante uma boa parte do jogo, e onde o nosso Prof. Jesualdo mostrou o 'medo' habitual nestes jogos, até me dá urticária.

    Quanto ao tal (-) ao nosso treinador, não retiro uma vírgula a essa minha convicção... é que já perdi a pachorra para tamanha insistência num jogador argentino, que fora o jogo contra o Boavista no Bessa ainda na pré-época, tem sido de uma nulidade e de uma incapacidade gritante a todos os níveis.

    Respeitando todas as vossas convicções e opiniões, que aliás, faço ponto de honra disso, não me venham para cima com tretas de que "o treinador é que os treina durante a semana e ele é que sabe". Ele não sabe e não sabe e ponto final.

    Então expliquem-me lá quais os critérios para o Postiga estar dispensado e passa a titular, de titular passa ao banco, do banco passa a titular, de titular passa a não convocado... o Adriano, passa do banco para titular, de titular a não convocado... o Tarik no Ramadão joga e joga e joga, mas com naturais quebras fisicas, agora que acabou o Ramadão, acabou-se a titularidade, etc, etc. Agora, transponham isso para esta insistência no rapazinho argentino, que pode ser muito bom... mas deve ser concerteza na playstation, só pode. Oxalá eu estivesse enganado, que baixaria a guarda com todo o prazer, mas com esta abécula, sei que não estou... e um dia, voltaremos a falar sobre o tema.

    Ainda ontem, estive a reparar no posicionamente dele e na forma de encarar os lances... o rapazinho, não dá uma prá caixa, é trapalhão e quando perde a bola, é mesmo 'à brasileiro' (salvo raras execpções), os outros que corram atrás porque eu não estou cá para isso... por vezes, a disputa de bola a 1 ou 2 metros deles, e esse cromo num um assomo de vontade dava ar de ir disputar a bola... alheava-se totalmente. Oxalá estivesse enganado.

    Por tudo isso... mantenho e assumo o meu ponto negativo para o Mariano González e para o treinador que continua a insistir neste com os resultados que estão à vista de todos... e depois, anda-se a rodar Vieirinhas, Paulos Gamas e Hélder Barbosas, mais jovens, com mais garra e principalmente muito mais baratos ao final do mês, para termos que ficar e aturar com estes cromos. Tanto queria estar enganado, carago!

    Quanto à classificação no grupo, temos tudo em aberto e bem encaminhado... para ser detentores do 1º lugar no final da 6ª jornada!

    aKeLe aBrAçO,
    http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

    ps - Sodani, que esperas afinal deste país infestado de macambúzios, invejosos e rídiculos?

    ResponderEliminar
  13. está ai para quem tenta mas nao consegue perceber nada de futebol alguns bons comentários.......
    (quem quiser que lhe vista a pele)

    Afinal as boas partidas,jogar bem,correr.....de que serve se nao conseguirmos os objectivos???????

    queremos é os 3 points nem que seja á IVIC.......

    ResponderEliminar
  14. Não quero aqui acicatar os ânimos mas sempre vos digo q no café onde vi os 2 jogos, os mouros estavam bem mais f*d*dos com o penalty q o FCP teve do que com o seu pp jogo. Depois de Lucho marcar, virei-me para um deles (q estava a dizer q só o porto é q tem penaltys daqueles) e disse-lhe para se calar relativam/ ao FCP e para falar da merda do clube dele q nem aos Escoceses estava a conseguir ganhar!

    ResponderEliminar
  15. Sim Lucho, de futebol.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  16. depois de um excelente jogo.. trouxemos apenas um ponto..
    realmente.. no futebol não há justiça..

    http://orgulhotripeiro.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  17. Viva !

    A coisa correu bem no meu trabalho. Sempre bom ambiente entre apaixonado/a/s pelo desporto rei.

    Blue Boy : Cerca de 45 000 espectadores ontem no velodrome.

    Eis as notas do l'Equipe, edição papel, de hoje :

    Helton 6
    Bosingua 5.5
    Stepanov 4.4
    B Alves 5.5
    P.assunção 5
    Lucho 5
    R Meireles 6
    M Gonzales 3.5
    Quaresma 4
    Lisandro 6
    Postiga 5.5
    L Lima sem nota

    Jogo com nota 3 estrelas/sobre 5

    Para Dominique Rosseau a maior decepção quanto ao Porto vem de Quaresma que não conseguiu uma só vez passar por Bonnart (page 4

    Penso que têm as estatisticas do jogo como eu. Não deixa de ser questionante esta : Tempo no campo do adversário : Marselha 53 % Porto 43 %.

    O L'Equipe não põe em causa o pénalti ( justo) já que a lei da vantagem existe. Expõe este caso prático: Há também que saber que deixa de haver lei da vantagem se a bola sai do rectangulo. Ora quando o árbitro apita o tiro do Postiga ( digno de um jogador de rugby que quer marcar um drop) a bola está fora ou dentro do campo ?
    Nem que seja por décimos de segundo !
    O L'Equipe como é um jornal idóneo afirma que o arbitro teve razão.

    Só que eu comecei a pensar. E se tivesse sido outro árbitro. Como era ? E aí que Postiga é o principal responsável. Na Liga dos Campeões não se podem falhar golos assim. A baliza estava deserta.

    Agora o importante é pontuar. A derrota do Liverpool veio bem baralhar as nossas contas.

    E eu desde já digo. O que quero é que o meu Porto ganha.

    E repito :

    Por,definição, quem ganha joga sempre bem !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  18. Viva !

    Queria só rectificar :

    O Lisandro teve nota :6.5 (e não 6)

    Com a do Mandanda 6.5 é a melhor nota

    Para o l'Equipe foram os dois únicos jogadores com melhor nota.

    E viva o Porto

    ResponderEliminar
  19. Meus caros amigos

    O normal de uma boa equipa (olhando para boas equipas como Manchester,Arsenal,Barcelona,...) é jogar bem e, consequentemente, vencer...
    Não se pode esperar jogar mal e vencer numa competição como a Liga dos Campeões....talvez frente a equipas de meia tijela do campeoanto português seja possível, mas numa competição como a Liga dos Campeões, meus caros amigos, é muito difícil jogar mal frente a equipas fortes e ganhar...é óbvio que o FCPorto fez um bom jogo, e por pouco não vencia o jogo, apesar de tudo, acaba por ser um bom resultado.
    Para terminar relembro-vos uma coisa: FCP de 1987, FCP de 2003 e FCP de 2004 foram grandes, enormes equipas que venciam os seus jogos e praticavam um futebol positivo, alegre e descomplexado!
    É esta a minha opinião...

    Abraço a todos

    ResponderEliminar
  20. Jogamos bem mas, não ganhamos e o que fica para a historia é o resultado e esse foi um empate.
    Para quem queria ver bom futebol deve de ter gostado, eu não gostei do resultado, prefiro jogar mal mas no fim do jogo ficar com os 3 pontos.

    Quanto aos menos do post, no caso do argentino só digo uma coisa ainda bem que veio por emprestimo, a porta de entrada é a mesma da saida...., o Prof. Jesualdo ferreira, nunca gostei nem gosto dos metodos dele, mas já alguem comparou o ano passado como deste ano os resultados estão à vista, como diz o outro, deixem-no trabalhar, que mesmo com um treinador destes somos melhores do que os outros.


    Saudações Azuis.

    ResponderEliminar
  21. Hoje cheguei tarde aqui, o essencial está dito mas assino por baixo o que diz o Blue sobre o Gonzalez. E ver jogar gente nossa, miudos com valor, emprestados ... não se entende.
    E assim se podem perder mais valias como o Vieirinha, Machado, Ivanildo e outros ...

    ResponderEliminar
  22. Viva !

    Caro RCBC !

    Eu lembro-me ,perfeitamente, bem da final Porto Juventus. O Porto jogou Fantástico. Consulta a "une" do diário Libération, equivalente do jornal Público, da época. Em grande na "une" : "Bravo Porto ".

    Mas perdeu !

    O Porto jogou muito bem, mas não foi realista na altura. Não tinha a experiência de hoje.

    RCBC : Desculpa, mas eu acho que em 2003 e 2004 o Porto ganhou porque foi realista. Não acho que tenha feito grandes exibições !

    Mas como se diz por estas terras :

    Um bom jogador não precisa de treinador, tal como um bom aluno não precisa de professor, tal como um bom aprentiz não precisa de mestre, etc.. ( Acho que exagero, mas é por bem !)

    Tudo assenta, pois, na recruta ( ou captação ? ) quer do plantel quer da turma quer dos aprentizes...

    Talvez aí esteja o segredo !

    Depois há que fazer com o que existe !

    O que interessa,pois,é ser realista e ganhar !

    Quem ganha joga bem !

    Quem é realista ganha !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  23. PortoMaravilha, obrigdão pela dica dos «45.000 espectadores»... aqui em PORTOgal, a informação que era dada, andava no 'cerca de 50.000', portanto, após a tua info, tratei de actualizar os dados no topo do post. Obrigadão.
    aKeLe aBrAÇO,
    http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

    ResponderEliminar