07 abril, 2008

O vício de ganhar...

Mais uma época, mais um título de campeão nacional para o FC Porto, a melhor equipa portuguesa da actualidade e desde há muitos anos a esta parte! Parabéns a todos os jogadores, equipa técnica, direcção e adeptos. Mais uma vez, somos os mais fortes!! Para não variar.

Do meu ponto de vista, os pilares do contínuo e constante sucesso do nosso clube baseiam-se em coisas simples, mas difíceis de alcançar por muitos outros clubes: EXCELENTE ORGANIZAÇÃO, ADEQUADA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS, MUITA HUMILDADE E EXTRAORDINÁRIA CAPACIDADE DE SACRIFÍCIO! Para mim, são estes os principais ingredientes do nosso sucesso ao longo destes 26 anos da presidência de Pinto da Costa.

Neste momento, torna-se pertinente reavivar a memória de todos através de estatísticas, que por mais que não se goste, espelham friamente o desempenho dos clubes ao longo dos anos. Esta é uma altura em que o FC Porto acaba de vencer mais um título nacional, mas é uma altura em que também se levantam suspeitas da transparência e verdade dos títulos conquistados pelo nosso clube ao longo destes últimos anos. Recorrendo às estatísticas de um insuspeito jornal desportivo (sim, porque deste forma não há mesmo dúvidas) lanço as seguintes estatísticas referentes ao período que medeia 1982, o ano de entrada de Pinto da Costa, e 2008:

- 16 Títulos nacionais
- 9 Taças de Portugal
- 14 Supertaças de Portugal

Até poderia compreender algumas das barbaridades que se têm dito ultimamente acerca do processo judicial em que o nosso clube se encontra envolvido na medida em que se poderia dar o caso de ao sucesso interno do FC Porto não corresponder sucesso europeu. Desta forma, o sucesso do FC Porto apenas se reduziria às fronteiras de Portugal e, por isso, seria mais fácil sustentar que o êxito azul e branco assentava nuns árbitros comprados, nuns meros tráficos de influências e em visitas pouco transparentes de árbitros e outros agentes envolvidos. PORÉM, e para desgraça de muitos, o sucesso europeu do FC Porto também tem sido estrondoso:

- 2 Taças dos Campeões Europeus (em 1987 e 2004, já no formato de Liga dos Campeões, ou seja, muito mais difícil que no formato da “velha” Taça dos Campeões por eliminatórias)
- 1 Taça UEFA (em 2003)
- 1 Supertaça Europeia (em 1988)
- 2 Taças Intercontinentais (em 1988 e 2005)

Mas, meus amigos, mais do que todo esse sucesso europeu, o FC Porto é actualmente uma equipa respeitada no mundo do futebol mundial… E é isto que dói a muita gente!!!

[nota do administrador] aproveitando a ideia do ano passado e já aqui relembrada na caixa de comentários por parte do Amigo e colaborador, Estilhaço, estão todos convidados a dar-nos o vosso contributo para o mega-post alusivo ao «TRI», enviando para o email do blog: fotografias, vídeos, etc, dos festejos dos adeptos do FC Porto em Portugal e além-fronteiras, não esquecendo de informar a origem desses envios. Contamos convosco para nos ajudar na produção de mais um mega-post.

26 comentários:

  1. Blue e direitos de imagem ham ham ham?? Isto de por aqui a Je neste artigo oube lá que honra =P lolol
    Não estava nada à espera, mas ontem também os merdia vieram todos à minha beira, começou de manhã e so acabou ao fim da noite, ele era RTP,Tvi,Porto Canal opa!

    Quanto ao artigo em si, palavras para que? Eu canto:
    "Campeões, Campeões Nós somos Campeões!"

    E parece que o nosso amigo orelhas se irritou pelo empate do seu clubeco... "Há resultados viciados no campeonato?" "Você devia ter olhos na cara, não viu?" Ca Ca Ca, parece que o Lucilinho deixou de aceitar cristais do Flip orelhas!
    "Isto é só para puxar o benfica mais pa baixo" diz chalado no seu melhor (pior) português. Não é preciso chalado, voces puxam-se a voces proprios!
    E parece que o maestrinho se deixou levar pela injustiça e foi pedir satisfaçoes ao Lucilinho nos corredores.Foi chamada a policia e tudo! Ai se se vestissem de azul, ja tavam com processos em cima e suspensoes indefinidas!
    Ai orelhas orelhas, como eu ja tinha saudades dos teus nabos pa pucara!

    Binde binde dia 20, que sereis chacinados. orelhas, nem venhas tu, a lixivia ta cara pa desinfecções devidas à tua presença!

    Beijinhos azuis e brancos da Ta_8

    ps: voltei aos posts agora que tenho mais tempo! passem la!
    http://www.bullet-blue-sky.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. ó Blue e então nós? Está bem que somos menos fotogénicos, mas que Diabo...fomos nós que lhes ensinamos a ser portistas.
    Tázinha qual és tu?... para não voltar a acontecer o que aconteceu no sábado, eu estar a falar para uma, pensando que estava a falar para outra.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. ta_8:

    anda lá diz aqui ao pessoal em q foto estás e quem és? :)

    ResponderEliminar
  4. hum... t-shirt branca? :)ao lado de mais duas amigas? :)

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  6. RCBC, não podia estar mais de acordo... deixas-nos aqui números irrefutáveis que por muito que a corja de anões invejosos, ridiculos e mediocres rebusque, não encontra forma de os rebater.

    Estes são os números da nossa história... contra factos, não há argumentos!

    E para sempre, rezará a história que em "3 anos de apito... 3 campeonatos"!!

    Tudo o resto, é folclore de péssimo entretinemento... parolo e bacoco.

    E que venha de lá agora o TETRA...

    ps1 - Ta_8, tás aqui? onde? a sério? ora, ora, que feliz coincidência :D... juro, juro que não disse nada, limitei-me apenas a colocar as fotos de alegria do po(b)o anónimo que lotou as nossas bancadas... bem, se estás cá, resta-me dar-te os parabéns :D... mas continuo sem saber quem és ;)

    ps2 - a norte, a piada e/ou provocação com classe é por aqui consentida... a tua filha-da-putice é que já não. Ficamos por aqui...

    ResponderEliminar
  7. rcbc:

    parabéns pelo texto que evidencia com exactidão e rigor todo o nosso domínio.

    Leiam agora um excelente artigo de LUIS FREITAS LOBO:

    «1978-2008: Os passos do Dragão
    A “revolução azul” ao longo de três décadas. A ideologia “pedrotiana”. 30 anos como fossem a mesma época, o mesmo código genético. Como Duda, Oliveira ou Gomes jogassem no mesmo onze de Lucho, Lisandro ou Quaresma.


    A bola, chutada por Ademir, saiu meia enrolada, mas parecia levar vida própria, conduzida por milhares de adeptos que a tentavam convencer para, ao chegar junto à baliza, fazer um pequeno desvio para as redes. Na baliza do Benfica, Fidalgo, que substituía o elástico Bento, tentou esticar-se mas o lado hipnótico enganou a bola e ela entrou mesmo. Um simples lance que terá mudado o curso da história do futebol português. Um golo decisivo que reconquistou para as Antas um título que fugia há 19 anos e marcou o início de uma nova era na correlação de forças nos relvados lusos.
    Já passaram trinta anos desde essa tarde histórica. Não é, no entanto, um mundo assim tão distante.
    Entre 1978 e 2008 existe um elo de ligação poderoso que faz a força, corpo e alma do FC Porto "produto regional", insubmisso ao poder central. Num ápice, o onze azul-e-branco deixou de jogar como quem moía um sentimento, para, de sobrolho carregado, erguer um exército futebolístico que no fervor revolucionário de meados dos anos 70 encontrou o habitat perfeito para colocar uma bola no centro do confronto com os velhos poderes macrocéfalos da capital.
    A “revolução azul” prolonga-se há três décadas. Todos os movimentos históricos são feitos por acção ou por reacção. O FC Porto foi, claramente, um movimento de reacção. Longe das sofisticações do Gambrinus ou do Maximes, mas cliente das opíparas tertúlias quase clandestinas do Orfeu e da Petúlia, hoje extintas mas cujo legado permanece ao ponto dos traços ideológicos do título do FC Porto 2007/08 serem, na essência, os mesmos de 77/78.
    É este o segredo do FC Porto e de qualquer clube para manter-se no topo durante décadas: decifrar o seu ADN.


    Na génese, um homem, mestre em vários campos. Na arte da táctica e na arte do conflito, um estudioso do comportamento humano. José Maria Pedroto. Os traços do Porto “pedrotiano”, o Porto da “inteligência e da esperteza”, continuam vivos, das Antas para o Dragão, na mente e nos actos. Um forma de viver que se transformou numa forma de jogar.
    De Duda, Gomes e Ademir, até Lisandro, Lucho e Bruno Alves, passando por João Pinto, Baía e Jorge Costa. Parece que jogaram todos na mesma equipa. Como aqueles trinta anos fossem sempre a mesma época.
    O rosto mais “humano” do presente é apenas um “upgrade” estratégico, como a descoberta, em meados dos anos 80, do bicho mitológico no topo do emblema. Era o nascer do Dragão símbolo azul. Mesmo depois das grandes conquistas internacionais, a ideologia permanece intacta.
    Jesualdo gosta de definir as exibições da equipa como “sérias” e “inteligentes”. Serão esses os melhores adjectivos, de facto, para definir o futebol portista a longo de três décadas, mas nesses percurso, também existiram os mágicos. Oliveira, Madjer, Futre, Deco, Quaresma. Toques ilusionistas suportes da visão táctica, como quando, no jogo de 78, Pedroto, a perder, tirou dois defesas (Freitas e Gabriel) e meteu dois avançado (Vital e Seninho) passando a jogar com três defesas. Hoje, os traços tácticos e técnicos têm sotaque argentino, os passos e os passes ritmados de Lucho, os remates guerreiros de Lisandro, e as diabruras de “gipsy king” Quaresma.
    Ao longo de três décadas, nenhum outro clube entendeu tão bem as diferentes faces da táctica futebolística dentro e fora do campo, quase como se fosse uma extensão desportiva da frase imortal de D. João II: “tempos há para usar de coruja e outros há para usar de Falcão”.
    É a história e uma bola de futebol.


    A marca de
    Jesualdo
    Dois campeonatos, o “Dragão de Ouro”, a postura esfíngica no banco, o discurso destemido nas conferências. A marca do reciclado Jesualdo.
    Chegou no Verão de 2006 com a pré-época já terminada. Encontrou uma equipa feita mas com ideias diferentes. Reequilibrou-a tacticamente à sua imagem (do aventureiro 3x3x4 de Adriaanse para o equilíbrio racional do 4x3x3) e cavou um abismo para outros grandes. Na segunda época mais do que na primeira. Dois títulos sem sombra de pecado.
    Para o terceiro ano, o desafio da dimensão internacional. É o que falta para deixar uma assinatura própria incontornável no “casa do Dragão” onde muitos treinadores acabam com o tempo diluídos pelos méritos da “máquina azul”. Onde, dizem, “qualquer um ganha”. As exigências europeias são, porém, maiores. Saber defender mais à frente (memória de Pepe) e mais posse e controlo a meio-campo (saber jogar em 4x4x2). Mais qualidade individual para dar maior poder colectivo. No terceiro ano de Jesualdo, o supremo desafio europeu.


    O jogador
    símbolo
    Em todas equipas existem os chamados jogadores-símbolo. Quase como alter-egos do colectivo.
    Lucho, na táctica, Lisandro, nos golos, Quaresma, na magia, serão três símbolos deste FC Porto altivo, mas nenhum deles nasceu na era-Jesualdo onde nunca surgiram reforços de primeira página.
    Por isso, teve de inventar, nas caves do laboratório interno, o seu jogador-simbolo. Aquele que possa ser apontado como obra do professor. Uma obra futebolistica com nome e duas pernas: Bruno Alves.
    Antes de Jesualdo, um jogador preso a uma imagem de excessiva dureza, suplente cativo, pouco utilizado e olhado com desconfiança.
    Depois de Jesualdo, um jogador de personalidade, chefe que manda e assusta, titular indiscutível, sucessor da herança dos centrais portistas que só de olhar intimidam avançados.
    Existem muito tipo de jogadores para elogiar na hora da vitória. Nessa altura, sinceramente, tenho tendência a elogiar aqueles com os quais iria a qualquer lado. Bruno Alves é esse jogador-simbolo, uma paixão antiga de Jesualdo.»

    ResponderEliminar
  8. Eu sou a da última foto de t.shirt branca de cachecol no ar! Pronto agora vai ser mais facil me reconhecerem no porta 29 quando nos encontrarmos lá! Prazer, aquela é a Ta_8 ao "vivo" e a cores!:)

    Beijinhos azuis e brancos da Ta_8

    http://www.bullet-blue-sky.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. meus caros, nós portistas, cá em lisboa festejamos assim: resistindo.

    http://pipaterra.blogspot.com/2008/04/punheta.html

    um abraço, sempre!

    ResponderEliminar
  10. RCBC,

    Época imaculada na Superliga, com um poder tremendo, avassalador, esmagando os sonhos da concorrência logo à partida. 8 vitórias a abrir, colocando logo um fosso qualitativo enorme para os demais, incapazes de susterem os Dragões...

    Internamente não temos rival, e por isso alguns arranjam os habituais fat-divers para atirarem areia para os olhos dos adeptos...

    Profissionalismo, organização e uma base de trabalho formada permitem-nos sonhar com a próxima década. Estamos apenas a 8 títulos da liderança global. Alguém duvida, nesta fase, que em 2018 estaremos a comemorar o nosso 31º, 32º ou 33º campeonato?

    Só me causa curiosidade qual será a cor do apito nessa altura....

    ResponderEliminar
  11. Ta_8, quem és tu nas fotos, carago?

    Despertaste a minha curiosidade:)

    ResponderEliminar
  12. Boas tardes

    "O antigo árbitro Jorge Coroado comentou na Antena 1 as críticas de Chalana à actuação de Lucílio Baptista no jogo do Bessa, afirmando que Chalana “não estava em campo, que o jogo não era de qualificação para o Europeu, que o adversário não era a Rússia e que ninguém fez um voo de 5 metros para ganhar um penálti”. Dito isto elogiou o trabalho de Lucílio"

    Juntando isto à capa do jornal ojogo de hoje só me dá vontade de rir :)

    AZIA POR TUDO QUANTO É PORO DESTA ESPECIE DE ADEPTOS!

    GRITEMOS BEM ALTO:

    POOOOOOOOOOOOOOOOOOOORTTTTOOOO

    POOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOORRRTOOO

    POOOOOOOOOOOOOOOOOOORRRTTTOOOOO

    POOOOOOOOOOOOOOOOOOOOORRTTOOOO

    POOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOORTTOOO

    ResponderEliminar
  13. "Eu sou a da última foto de t.shirt branca de cachecol no ar! Pronto agora vai ser mais facil me reconhecerem no porta 29 quando nos encontrarmos lá! Prazer, aquela é a Ta_8 ao "vivo" e a cores!:)"
    Paulo, ca está a resposta à tua pergunta! E nao repares na cara de def, bem que me podiam ter apanhado a rir ou assim!lolol

    Mais uma dragão oficial
    Nome:Catarina Feliciano
    Nº de socio:110517

    Pois é amigos, finalmente o papá abriu cordoes à bolsa! A Ta_8 já é sociaaaaaaaaa!:)

    http://www.bullet-blue-sky.blogspot.com

    ResponderEliminar
  14. Delirei ao ver o desnorte completo do orelhas. nunca mais aprende...Coitado

    ResponderEliminar
  15. O titulo diz tudo....É sim um vicio...dos bons claro...

    Grande texto Parabens

    ResponderEliminar
  16. Viva !

    Lucho gostei do teu comentário. Onde escreve Luís Freitas Lobo ?

    Engraçada a referência a Dom João Segundo. Para mim, o melhor rei que Portugal teve.

    Parece-me importante não esquecer Morais, esteve no banco, aquando da final da Taça das Taças.

    Artur Jorge também trouxe algo novo : A cultura, então rara no mundo do futebol e, logo, o pragmatismo, o rigor científico. Lembro-me, perfeitamente, na altura, a hostilidade que havia contra ele.

    Foram certamente esssa cultura e, logo, o rigor científico que permitiram ao Porto conquistar a Europa.

    Bom : Se continuo a escrever não acabo mais !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  17. Olá a todos ;)
    Vou tentar apanhar o "comboio" porque ja estao aqui "n" comentarios e não quero ficar de fora :) ou não estivesse eu pela 1ª vez no Estadio do Dragão,numa noite de título, com lotação esgotada e um ambiente fantástico; sim parece mal (!!) dizer isto, mas é a pura das verdades :)
    Quanto ao Post, palavras para quê, não é verdade?! Este blog prima pela boa informação e sobretudo pela boa disposição. Agora e fugindo um pouquinho ao tema principal,porque os vizinhos de cima ja falaram bem e certinho, vou aproveitar para dizer que gostei de conhecer o Lucho, a Ta_8 (e tas muito bem na foto ;), O Dragão de Vila Pouca (que me confundiu com a Ta_8, não fosse ter falado nos nabos da pucara para o engano ter sido desfeito :), o Blue, o Estilhaço..tudo gente como costumo dizer "xpto". A todos, obrigado pela simpatia. E pronto, por hoje ta tudo...vou sair de fininho... mas não sem antes dizer à Ta_8: Vou fazer como tu, encostar o papá à parede, a ver se na próxima época tou nos jogos todos :D

    ResponderEliminar
  18. portomaravilha:

    Esse texto do Luis freitas lobo está no EXpresso:
    http://clix.semanal.expresso.pt/1caderno/opiniao.asp?edition=1849&articleid=ES286706


    é actualmente jornalista da RTP.

    ResponderEliminar
  19. Lady in Blue, obrigado pelas tuas palavras simpáticas que aqui nos deixaste... com a certeza que o prazer de te ter conhecido não foi só meu, mas sim tb de todos os restantes «amigos/as» do blog que contigo e a Lady in Blue Junior puderam confraternizar, antes e depois do jogo.

    Se o assim desejares, poderás sempre e quando quiseres voltar ao «local do crime»... ahhh, e prontos, vê lá se dás então duas de letra ao «papá» e o obrigas a encostar a barriga ao balcão, que é como quem diz, «bota lá mas é a mesada em cima da mesa, que tenho negócios importantes pa resolver» :D

    ResponderEliminar
  20. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  21. a norte, não passas d'um d'um cobarde... essa é que é essa.

    Quando tiveres coragem para mo dizer nos olhos, ai sim, deixo de te chamar de cobarde... mas como isso nunca vai acontecer, hás-de ser para sempre um pobre cobarde!

    Há, e só mais uma coisinha, já vieste foi tarde demais pá brincadeira, pq há muito que foste apanhado...

    ResponderEliminar
  22. Viva !

    Obrigado pela informação Lucho !

    Queria também acrescentar que gostei do teu artigo RCBC. Sim é preciso citar a excelente gestão dos recursos humanos do Porto !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  23. Excelente artigo RCBC.
    É esse o nosso vício.

    ResponderEliminar
  24. por acaso você já me foi apresentado para falar comigo?

    ResponderEliminar
  25. Óh pobre coitado, ainda não paraste para pensar um bocadinho que és por demais previsivel? É assim tao dificil para ti percebe-lo?

    O histórico dos IP's de cada um dos visitantes ao site não engana... é como o algodão, entendes? É verdade que não fala, mas tb não mente!!

    Se o teu perfil alguma vez andou por aqui «ontem», e «hoje» voltas a fazê-lo, o histórico do teu IP não engana o programa... debita tudo ao mais infimo pormenor: data, hora, tempo de presença, localização do IP, etc, etc.

    Por isso meu caro, já não te adianta andar a brincar ao gato e ao rato, nem mesmo com um «perfil» não visivel, qual rato d'esgoto... pq vais ficar a brincar sozinho.

    Neste espaço, se queres ser respeitado (como são todos os outros), tens de aprender a respeitar o teu próximo, coisa que os teus ricos paizinhos, que não têm culpa alguma da demência que demonstras, parace ainda não te terem conseguido transmitir para o resto da tua vida!

    Por fim e para fecho de conversa, digo-te apenas que com cobardes como tu que fazem deste estilo de vida, uma filosofia a seguir, tenho todo o prazer em «não te conhecer» e por mim, «continuarei a não te querer sequer conhecer», pq depois das tuas palavras que ontem me dirigiste (aquelas dirigidas à minha querida mãe, recordas-te?), podes ter a certeza d'uma coisa, se por um momento, deixasses de ser o cobardolas que és, e a mim te apresentasses, podias ter a certeza que essa brincadeira ia-te sair muito cara, muito cara, meu caro!!

    E ficamos por aqui...

    E não te preocupes, pq este teu último comment não é para apagar... afinal, desta vez, conseguiste cá passar sem insultar ninguém!... e assim continuará a ser, desde que não ultrapasses os limites. Passando, já sabes o que te espera!!!

    Passa bem...

    ResponderEliminar