03 dezembro, 2010

Sair de Viena com um grande sorriso

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

assistência: --- espectadores.

Árbitro: Aleksandar Stavrev (Macedónia), Assistentes: Ljubomir Krstevski e Marjan Kirovski; Quarto árbitro: Petar Mantev; Assistentes adicionais: Dimitar Meckarovski e Goran Spirkoski.

RAPID VIENA: Hedl; Sonnleitner, Soma, Patocka e Kayhan; Kulovits, Heikkinen «cap» e Saurer; Drazan, Gartler e Trimmel.
Substituições: Drazan por Salihi (63m) Gartler por Nuhiu (77m) e Trimmel por Dober (83m).
Não utilizados: Payer, Kavlak, Konrad e Pehlivan.
Treinador: Peter Pacult.

FC PORTO: Helton «cap»; Sapunaru, Rolando, Otamendi e Fucile; Fernando, João Moutinho e Ruben Micael; Hulk, Falcao e Varela.
Substituições: Fernando por Guarín (16m), Varela por Ukra (46m) e Ruben Micael por Belluschi (71m).
Não utilizados: Beto, Sereno, James e Castro.
Treinador: André Villas-Boas.

Marcadores: Trimmel (39m) e Falcao (42m, 85m e 88m).

Disciplina: cartão amarelo para Drazan (8m) e Patocka (80m).

Um jogo difícil para o FC Porto que, para além de enfrentar um Rapid de Viena atrevido e alimentado pelo apoio vindo das bancadas, teve de se desembaraçar da neve que caiu em Viena. Mas a equipa orientada por André Villas-Boas tanto tentou que conseguiu aquecer o ambiente na Áustria nos últimos minutos, onde Falcao fez os dois golos, em menos de três minutos, que deram a vitória aos portistas.

A forte queda de neve que se faz sentir em Viena não ajudou o espectáculo, obrigando as duas equipas a apostarem num jogo mais aéreo.

O Rapid de Viena foi a primeira equipa a criar perigo junto da baliza de Helton (Beto iria ser titular mas lesionou-se durante o aquecimento), ao minuto 18, com um cabeceamento de Gartler, após excelente cruzamento de Savrer.

Os Dragões, a jogarem num estádio com cerca de 50 mil apoiantes austríacos, responderam logo de seguida com um cabeceamento de Falcao, mas Hedl defendeu, de forma apertada, para canto.

Seis minutos depois, o FC Porto esteve, outra vez, perto de fazer o golo, com Varela a aparecer em excelente posição, após primeiro remate de Falcao, mas o guardião Hedl conseguiu resolver o problema.

Enquanto a equipa portuguesa atacava, o Rapid aproveitou para inaugurar o marcador com um golo de Trimmel, que conseguiu desviar para o fundo das redes, após um excelente cruzamento na esquerda, ao minuto 38.

Mas primeiro golo dos azuis e brancos não tardou em aparecer. Num fantástico cruzamento de Otamendi, a isolar Falcao, o colombiano não falhou e fez o empate a três minutos dos 45.

Na segunda parte, já sem Fernando, que saiu lesionado, e com Ukra, Belluschi e Guarín dentro de campo, o FC Porto entrou mais confiante e teve excelentes oportunidades, com lances de perigo protagonizados por Ukra (60’), Rolando (77’) e Belluschi (78’).

Nos últimos cinco minutos da partida, Falcao conseguiu marcar mais dois golos, fazendo o hat-trick. Ao minuto 85, o avançado aproveitou uma defesa incompleta de Hedl para bisar na partida, e, dois minutos depois, o suspeito de costume fez o terceiro de noite, semelhante ao segundo.

Com esta vitória em Viena, o FC Porto garante o primeiro lugar do Grupo L e será cabeça de série no sorteio para os 16 avos-de-final da prova da UEFA.

DECLARAÇÕES NO FINAL DA PARTIDA

André Villas-Boas: «É um dia histórico pela exibição e pelo resultado alcançado nestas circunstâncias. Jogámos no limite do risco, tal como em Coimbra, mas tivemos um grande desempenho e uma grande concentração. Isso evita as lesões. Há um conjunto de exibições de topo. Na primeira parte, com a neve que estava, conseguimos fazer o que fizemos… Depois, consolidar na segunda… Hoje não há espaço para críticas.»

João Moutinho: «Queríamos uma vitória para alcançar o primeiro lugar do grupo e acho que estivemos muito bem. Fizemos uma boa partida em condições adversas. Como grupo, superamos tudo. No FC Porto não se tira o pé em nenhuma altura e jogamos sempre para ganhar.»

Falcao: «Foi uma vitória importante. Os factores climatéricos eram difíceis, mas o FC Porto jogou bem a bola e o rendimento dos jogadores foi muito bom. É difícil jogar assim, mas os jogadores do FC Porto têm muita qualidade. Conseguimos vencer os obstáculos a jogar bem a bola.»

23 comentários:

  1. Um Porto heróico debaixo de um manto de neve!

    Falcao, o senhor golo, hat-trick, que coisa, um verdadeiro matador!!!

    Mais uma alegria!

    ResponderEliminar
  2. Só mais uma coisa, ver um treinador a festejar como eu, dá-me um orgulho imensurável!

    Ele está ali como profissional, mas é um portista de gema desde miudo!

    GRANDE AVB!!

    ResponderEliminar
  3. Na neve de Viena como na piscina de Coimbra, o Dragão lança labaredas, deixa-nos orgulhosos e com o ego lá no alto.

    Esta equipa honrou a história e deixou os heróis de Viena, Maio de 1987 e Tóquio, Dezembro do mesmo ano, com a certeza que amarca F.C.Porto está bem, recomenda-se e tem bons continuadores.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Grande vitória da nossa equipa!

    Tripeiro,penso exactamente o mesmo do nosso treinador ele vibra e sofre exactamente como cada um de nós!

    Força Grande Porto!

    ResponderEliminar
  5. Meus Caros AMIGOS:

    Essa é quanto a mim a grande diferença. É que o nosso treinador é não só um grande profissional mas é tambem um PORTISTA de Gema que vibra e sofre pelo seu clube como o melhor dos deus adeptos. Nós seguidores do FCPORTO adeptos da nossa paixao tomemos como exemplo de amor ao PORTO o nosso treinador. Por isso do Andre Villas Boas não basta dizer que é treinador do FCPORTO é tambem treinador dos adeptos do clube da nossa paixão.

    FORÇA PORTO FORÇA CAMPEÃO

    ResponderEliminar
  6. Meus amigos portistas nem tudo foi fácil algumas contrariedades iniciais, mas quem tem Falcão tem tudo, valeu pela luta no terreno, ganhou quem mereceu sem qualquer sombra de dúvida. Apenas um reparo negativo no mau entendimento que Otamendi tem com Helton, claramente e urgentemente a necessitarem de aprender a falar porto guês, seus totós.

    Cumprimentos,
    ultrasfcportomatosinhos

    ResponderEliminar
  7. Mais uma grande jornada, mais uma para a História, para recordar pelos tempos além. O nosso Porto é capaz de cometimentos assim. Juntando numa evocação, com a homenagem aos Homens de Viena, uma revivalista epopeia como a de Tóquio, sobre neve.
    Só não se entende como conseguiram limpar o gelo da grande área e não no resto, mas o que não sabiam os austríacos é que o F C Porto se supera nestas ocasiões supremas... Mais uma grande alegria, com tão grande vitória que confirmou o 1º lugar e manteve a invencibilidade.

    Lamentável que o site do Sapo / Notícias / Desporto muito depois do fim do jogo ainda só tivesse colocado o resultado ao intervalo - o que para quem não pode assistir e se lembra de passar por ali, é revoltante... Isto é só um exemplo do falso patriotismo e clubite que anda por aí... embora tenha dado para ficar a conhecer e seja mais um sítio que se deixa de consultar, com gente assim.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  8. Depois da descompressão dos últimos jogos, hoje sim, vi um grande FC Porto, com enorme alma, grande capacidade de luta e qualidade num terreno muito difícil dada a forte neve que caiu durante todo o jogo.

    Depois do dilúvio de Coimbra, agora uma autentica “pista de gelo” em Viena, com frio e condições nada habituais para os jogadores do FC Porto. Mas a adaptação dos jogadores foi incrível, a belíssima capacidade de virar um resultado adverso e a qualidade demonstrada na 2ª parte fizeram com que o resultado fosse, mais uma vez, uma bela e saborosa vitória, mantendo a invencibilidade desta equipa!

    Quanto a destaques individuais é impossível não elogiar a fantástica exibição de Falcão, com 3 golos e uma capacidade lutadora inacreditável em condições muito adversas…

    Em suma, gostei imenso do FC Porto de hoje, novamente pujante, dominador e sempre a jogar com os olhos na baliza adversária. Agora é tempo de pensar já no Setúbal, e num jogo que por mais fácil que possa parecer, tem de ser encarado como se fosse o mais difícil de todos. Porque, insisto, estes jogos até final do ano revestem-se de enorme importância…

    Eu continuo a acreditar…e cada vez mais!

    ResponderEliminar
  9. Um Porto todo o terreno. Lamçal em Coimbra, Neve em Viena, sempre a ganhar...
    E com os heróis dé Viena e Tóquio a assistir e a lembrar dois grandes acontecimentos por eles vividos.

    ResponderEliminar
  10. Grande elogio ao FC Porto mesmo escrito por um sportinguista
    vejam em:
    futebolpoliticamentecorrecto.blospot.com

    ResponderEliminar
  11. Um espectáculo tão raro como o que hoje pudemos ver, em que a nossa equipa seja protagonista, podem não acontecer dentro de 23 anos quando fomos, pela primeira vez, campeões do mundo.

    Num cenário assim, também é raro ver exibições como hoje fez o FCPorto e jogadores ao nível de Falcao, Hulk, Guarin e outros.

    Cada jogo tem uma história e identidade diferente e, este, fica como um dos mais notáveis da vida do Futebol Clube do Porto.

    ResponderEliminar
  12. depois de mais esta, que pedir??

    o (nosso) fcPORTO está mais que BiBo... e recomenda-se!!!

    ps - sim, é verdade... naquele banco, já começa a ser um «show» AVB ;)

    ResponderEliminar
  13. Não me foi possivél ver a primeira parte do jogo, mas do que vi, adorei!
    Mais um jogo para mais tarde recordar...;)

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  14. Realmente não foi um jogo bonito, viu-se o FCP a tentar e a conseguir a espaços trocar a bola, que é a nossa forma de jogar esta no nosso adn ... quando muita gente apostaria no jogo directo.
    E mais uma vez fomos bravos lutamos ate ao fim e ganhamos com toda a justiça, no Pratter palco onde começamos as conquistas internacionais!!!

    um abraço

    http://www.fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  15. Que coragem, que alma, que garra...
    Não se pode pedir mais.
    Qoe orgulho e previlégio ser portista.

    ResponderEliminar
  16. Bom dia,

    Falcao foi um "El Tigre" nas neves de Viena.

    Linda vitória, exibição guerreira, épica, não pela valia do adversário, mas sim pelas adversidades do terreno do jogo.

    Gostei muito da atitude guerreira da equipa, estes rapazes merecem o apoio de todos nós portistas.

    Bravos as centenas de adeptos que se deslocaram a Viena.

    Em Viena recordamos, não só a vitória dos campeões europeus, mas também a vitória estoica dos heroís de Tóquio aquando da conquista do primeiro titulo de campeões do mundo.

    Foi uma noite de lindas recordações que faz de nós portistas os adeptos mais orgulhosos do mundo!

    Abraço

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  17. Quem ganha em condições tão adversas, como estas, merece todos os elogios.

    Esta equipa mostrou a sua raça e demonstrou estar preparada, técnica, física e animicamente para actuar em todo o terreno.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  18. Nem neve, nem chuva, nem árbitros conseguem parar um Porto assim.

    reinododragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  19. Muitos parabéns a estes bravos rapazes. São uns heróis, são os nossos heróis indubitavelmente. Faça sol, faça chuva, faça neve, eles lutam sempre para vencer. À luz do dia, em túneis escuros e escabrosos, o espírito de sacrifício, o espírito de missão estão sempre presentes.
    Viena, 27 de Maio de 1987, é uma das melhores recordações da minha vida. O jogo de ontem reforça essa maravilhosa lembrança da cidade da música e da arte.
    Bibó Porto!

    ResponderEliminar
  20. Que noite gloriosa.
    A.V.B. parecia um autentico miúdo radiante de felicidade autentica a cada golo da equipe.
    Ninguém nos para, nem sequer a natureza e as suas armadilhas.

    ResponderEliminar
  21. Grande vitória na pista de gelo vienense !!!

    Faço minhas as palavras de todos os que elogiaram a equipa, em particular, o grande goleador FALCAO e o portista de gema AVB !!! Com um treinador destes no banco, dá realmente gosto !!!

    Bibó Porto Carago, rumo a Dublin !!!

    ResponderEliminar
  22. Um grande abraço ao Lucho e ao Sevilha que assistiram ao vivo a este grande jogo do nosso clube:)

    ResponderEliminar