10 novembro, 2010

"Tá a doer? Diga que é porque é muito grande para si"

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

Antes demais, dizer que a frase não é da minha autoria, mas sim de um famoso arquitecto de nome Tomás Taveira, embora algo hardcore, assenta que nem uma luva. Depois dizer que tenho o privilégio e a sorte de poder começar a semana a matar logo com um grande festival de futebol que se deu no Dragão ao eterno rival, que mais valia ter feito falta de comparência que apenas levava 3-0 (ideia do amigo Vila-Pouca), sendo assim, e de peito feito, lá vieram rodeados de chaimites, helicópteros e caçadeiras ao palco do maior produtor de alegrias do nosso País. Infelizmente, não pudemos contar com a presença do Ministro da Administração Interna porque esse só vai para o camarote da Luz, e de graça.

Falo no maior produtor de alegrias porque já não é a primeira vez que o FC Porto consegue a proeza de matar o adversário com 5 golos. Assim sendo, e como recordar é viver, recuemos até à época 95/96 onde outro treinador, António Oliveira, entra na história do nosso clube com uma vitória na Luz por 5-0 a contar para a 2ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira.

E quando digo que entrou a matar, é que depois do golo do Wetl, houve alguém que à minha frente caiu para o lado, não sei se estão recordados, esse fotógrafo tinha o nome de Nuno Ferrari. Não sei se tombou para o lado por ser o Wetl a marcar, ou se já previa tamanho descalabro. Os poucos adeptos do FC Porto (eu incluído) fizeram a festa da Luz até casa num dia memorável e que muitos diziam irrepetível entre outras capas a menosprezar tal feito. Sendo assim, deixo um vídeo para lembrar, recordar e emoldurar:



Ontem e com um treinador que promete levar este FC Porto muito longe, voltou-se a fazer história. Para ser muito sincero, nunca imaginaria um resultado destes. Apenas sabia que muito dificilmente o eterno rival conseguiria empatar, e no Dragão, mandam os que lá estão. Basta procurarem o histórico de confrontos para verem que o clube visitante tem pouco mais de 2 vitórias em 18 ou 19 anos, por isso, ouvir jornaleiros a falar em vitórias do eterno rival, é para boi comer. No mínimo, contava com uma vitória por 1-0 que chegava perfeitamente para o nosso objectivo.

Ontem como era esperado, não foi só os 11 em campo que estavam com sede de vingança, estava uma bela moldura humana que cedo entrou na festa como deve ser, linda coreografia, gente de pé a ver a bola, a saltar, a cantar e a berrar do primeiro ao último minuto de tal maneira que desorientou por completo a equipa adversária.

Mas os elogios não ficam pelo público e as claques. Vai também para o nosso speaker que esteve em grande, aliás como é costume, e foi de tal maneira contagiante que dei por mim a dançar na bancada ao 4º golo uma música de nome: “Dá cá um beijinho e a seguir dá outro”...

Fantástico Speaker:



Podia estar para aqui a relatar o jogo que todos vimos, mas prefiro mostrar de outra maneira (hoje sinto-me um autêntico cineasta não sei se é pelo Taveira ou se é pela facilidade de colocar curtas metragens aqui) e o que é bom é para se ver, rever, guardar, recordar, relembrar e emoldurar por isso mais um vídeo do Festival do Dragão:



Depois ao chegar ao carro, lá me deparei com o costume, porque há coisas que teimosamente não mudam e a ampulheta jornaleira virou-se como é claro para os erros de Jesus, claramente numa tentativa de tirar mérito e fazer esquecer o que o FC Porto fez em campo mesmo com uma arbitragem muito perdulária (Maxi e Fábio Mergulhão acabaram os 90 minutos sem se saber muito bem como e claro um penalti por marcar) e claro, passou-se uma borracha por cima de um momento fantástico de futebol, o primeiro golo de Falcao. Como não gosto de deixar esquecer nada, aqui vai mais um vídeo:



E como estamos entregues à bicharada, não podia faltar o momento da noite com a Galinha Glória a passar por Roberto sem que este sequer se apercebesse. É é sempre bom rever que o reflexo imediato deste grande frangueiro é sempre o mesmo “Joder, outra que passou e não apanhei” e assim foi uma grande noite no Dragão onde tudo correu bem, apesar de um autêntico cenário de guerra que encontrávamos cá fora, onde a cada esquina, um polícia, e claro, não podia faltar a brigada de ninjas e armadilhas prontos a bater em tudo o que mexe de azul, onde vale tudo até parar auto-estradas para uma simples camioneta passar e onde mais uma vez, uma claque que não está legal usufrui das mesmas condições que as que estão legais (escolta policial, deslocação organizada e assistência de paramédicos). Claro que quem paga isto é o zé parolo do costume que tem sempre as contas em dia e é honesto, pois claro!

Só por causa disto, não resisto e bota mais um vídeo:



Para finalizar, lembrar que dia 11 de Novembro, próxima quinta-feira, faz 3 anos que assassinaram um jovem adepto de futebol de nome Gabriele Sandri. Espero também que não se esqueça quem são os assassinos e como é claro, que tenha a homenagem por parte de todo o mundo Ultra.

Gabriele Uno Di Noi!

Despeço-me alegremente e peço em nome do Tribunal que se levantem, pois vamos cantar o Hino, o Hino do FC Porto:



Um abraço Tripeiro e muito... muito Portista

21 comentários:

  1. Antas, que belo argumento e que sublimes imagens! De fazer inveja ao também portista Manoel de Oliveira!

    Até o título é de mestre. Mas também poderia ser:

    “A incrível derrota da coluna blindada moura”;
    “Os cinco e os zero à esquerda”;
    “1 dói muito, 5 dói muito mais”;
    “Uma é tão bom, cinco de uma vez é de morrer…”
    “5 tiros na espinha do milhafre”;
    “Vieram pela A1, foram-se pela A5”;
    “O incrível Hulk e o cândido Vieira (não valia nada!? Toma lá…)”;
    “A incrível queda da capital do Império”;
    “O implacável Dragão, a derrocada do Império”;
    “5 tiros no porta-aviões do ministro”;
    “O tributo do Dragão à Administração-Interna (moura)”;
    “Dragão papou a águia, cinco seguidas…”;
    “Ai Jesus, que lá vou eu…”
    “Jesus e os apóstolos descrentes”;
    “Ai Jesus, que baile; quero mais”;
    “Jesus, que 5 belos caracóis tu arranjaste!”
    “David e Golias, luta desigual, que maldade!”
    “A saga dos robertos e do Roberto”;
    “Nem os fantoches vingaram!”
    “Para Angola, já e em força *, ou apanhamos mais cinco”.

    * Citando o ditador Salazar, o pai do “regime”.

    Apenas são exemplos, pois o teu argumento, Antas, dá pano para mangas quanto a títulos possíveis. Desafio os génios que há por aí a fornecer outras dicas. Ok, amigos.

    Um abraço, grande Antas. Bibó Porto, carago, carago, carago, carago, carago!

    ResponderEliminar
  2. Estamos com a corda toda, não é?! Grande post, tudo no sítio...!
    E bibó Porto!!!

    ResponderEliminar
  3. O golo do Falcão foi sem dúvida um dos mais bonitos de sempre, um toque de agilidade e magia inacreditável. Há golos espectaculares e há golos bonitos, e este é bonito.

    ResponderEliminar
  4. Antas, como diz o outro, deixa estar assim, não mexas muito, senão estragas.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. sou assíduo leitor deste site, e é a 1a vez q comento, para partilhar com vcs um vídeo q tive o prazer de ver.

    como vivo em espanha, conheci um programa desportivo que as televisoes portuguesas deveriam pôr os olhinhos e aprender.

    é q neste programa falam de FUTEBOL, nunca de casos ou de zangas de comadres!

    e esta semana nesse programa fizeram esta peça que a nós portistas nos deixa SUPER orgulhosos:

    http://www.plus.es/comunes/multimedia/videoAS3/video_iframe.html?xref=20101108pluutmftb_15&conf=skins/plus/conf.xml&autoplay=0&id=568543&idFoto=&logo=/recorte.php%3Fxref%3D20101108pluutmftb_15%26id%3DLCO%26type%3DIes&keywords=&skin=plusMini&update=200909101637&esturl=

    este programa chama-se fiebre maldini porque é a alcunha do jornalista responsável pelo programa: julio maldonado, que talvez será o jornalista mais respeitado e conceituado no que respeita a futebol internacional aqui em espanha.

    e por coincidencia no seu blog esta semana fala do nosso Porto e de Hulk:

    http://blogs.as.com/julio_maldonado/2010/11/hulk-ben%C3%ADtez-o-ri-kwang-il-el-f%C3%BAtbol-nunca-se-detiene.html

    quando nao temos uma imprensa em portugal que nos respeite, é sempre saboroso ler elogios de alguem vindo de fora!

    Belmiro Sousa

    ResponderEliminar
  6. Mas q post fantástico amigo. Serve perfeitamente como prenda de aniversário. FANTÁSTICO. 5 ESTRELAS.

    ResponderEliminar
  7. Amigo Antas, este teu post tb é de goleada! Desde a prosa aos bídeos, tudo 5*! Que posso eu dizer mais? Que saltei que nem um doido a cada golo, que pulei a cada cântico dos super, que vim rouco de lá tamanha era a vontade de gritar bem alto a alegria que sentia cá dentro, que nunca vi um Dragão tão feliz na hora de desmontar a tenda, que vi o Blue Boy quase a partir a cadeira da frente tantas foram as vezes que para lá saltou, que cheguei até a ver o Vila Pouca dançar de braços no ar :) enfim, foi um festa grandiosa! Olha, que se repita, e mais a mais bamos ser campeões!

    ResponderEliminar
  8. Amigo Antas, este teu post tb é de goleada! Desde a prosa aos bídeos, tudo 5*! Que posso eu dizer mais? Que saltei que nem um doido a cada golo, que pulei a cada cântico dos super, que vim rouco de lá tamanha era a vontade de gritar bem alto a alegria que sentia cá dentro, que nunca vi um Dragão tão feliz na hora de desmontar a tenda, que vi o Blue Boy quase a partir a cadeira da frente tantas foram as vezes que para lá saltou, que cheguei até a ver o Vila Pouca dançar de braços no ar :) enfim, foi um festa grandiosa! Olha, que se repita, e mais a mais bamos ser campeões!

    ResponderEliminar
  9. Grande moca Antas.

    Daqueles jogos em que o pessoal esquece as pipocas e até nos custa deixar o estádio onde existe momentos para tudo.

    Zona militarizada com cobertura aérea de Kamov, futebol, golos, frango, olés, ópera, música pimba e até de Natal.

    Até Domingo, ou Sexta se não chover :-)

    ResponderEliminar
  10. SMS do dia:

    Receita do visitante à moda do Porto: junte um frango Espanhol e adicione 5 colheres de vinho do Porto, pegue num ramo de coentrão corte-lhe 2 pézinhos e junte ao frango.
    Leve 90 minutos ao forno e voilá.
    Uma refeição maravilhosa para 5 pessoas com oferta de um dvd...As aventuras de Hulk!

    ResponderEliminar
  11. Isto foi o sexto golo ;)

    Grande Antas.

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Este Antas vai longe... muito bom o teu post. É verdade, as Forças Armadas que estiveram no Porto sempre conseguiram localizar e devolver-te o rádio que te roubaram?

    Vila Pouca a dançar de braços no ar? Nãaaaa...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. Mais um post a moda do Antas :) Começando pelo titulo LOL descreves tudo que se passou no estadio e fora dele, desde o ambiente fora do estadio ate aos comentários de alguns tipos que se dizem jornalistas .....cambada de Mouros.
    Outra coisa engraçada é que por aqui não se vem adeptos da equipa visitante ....nem um ! todos dizem que não ligam muito ao futebol....é só azia :)
    Mas o que mais gostei foi do frango !!!! o tempo que ando a convidar um Amigo meu para vir cá comer uma arrozada de frango ...aquele era o ideal :)
    Por último como diz o Tripeiro este post é o sexto golo :D
    Um Grande Abraço !

    ResponderEliminar
  14. Excelente post!

    Aquela noite foi mesmo perfeita!

    Abraço

    ResponderEliminar
  15. fantabulástico ;)

    ou como já aqui escreveram, CINCO e5trela5!

    5audaçõe5 PENTAcampeã5!

    Tomo I

    ResponderEliminar
  16. Anónimo,
    grande video que envias.
    excelente reportagem do Canal+

    ResponderEliminar
  17. Amigos obrigado pelas palavras porque é sempre bom ler o que vocês têm para escrever e sei que vocês andam como eu com um sorriso de orelha a orelha e sempre à espera de apanhar aqueles que agora dizem "ai não ligo muito à bola" pois a gente sabe que não!

    Ainda ontem lá um triste no café caiu no erro de me dizer ao olhar para a televisão, "foi mau, foi um descalabro" ao que rápidamente respondi "que descalabro, foi um grande resultado e um grande festival só vocês é que não viu..." a partir daqui a falta de dialogo foi o mais comum lol.

    Azul Forte vou escolher este “Os cinco e os zero à esquerda" está fantástico este título.

    E não esqueçam, isto para lembrar, relembrar, recordar e emoldurar.

    Temos muito para lhes atirar à cara!

    Um grande abraço a todos.

    ResponderEliminar
  18. obrigada ao anónimo que postou os links para espanha...
    que bonito ver o Madjer e o Jean Marie Pfaff -adversários no Prater-mas amigos na vida...
    quanto a este post do "antas" muito bom. Não podemos embandeirar em arco, mas também temos que aproveitar e celebrar.
    Há quantos jogos seguidos oficiais o Porto não perde?...na televisão só falam deste ano, mas nós já vimos embalados há oito meses...
    Há que celebrar!

    ResponderEliminar
  19. O melhor disto tudo é saber que quanto mais nos tentam pisar mais nós nos levantamos com mais força, e a prova disso foi o início da vingança no final da época passada com os 3-1, a continuação nesta com os 2-0 na Supertaça e agora com estes fantásticos 5-0, mais uma vez contra tudo e contra todos......é tão bom ver este Tribunal actuar.
    looooool

    Abraço Azul

    ResponderEliminar
  20. Antas um post fantástico...;)

    E,claro que será para nunca mais esquecer, este fantástico jogo, como muitos outros!

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  21. fRED,

    bem, vou-te contar, tu tás com a pica toda c'um carago :D

    isto é o que se chama rasgar a direito, sem dó, piedade, nem tão pouco misericórdia ;)

    de facto, em face de todas as ocorrências vividas em 1ª mão, após este jogo, andamos todos, sem excepção, inchados até mais não, que por ora, não há cura que resolva... afinal e tão só, esta coisa é muito mais que um vicio, é uma «religião»!!!

    esta, foi mesmo sem vaselina, mas «oleada» com grãos de areia da (nossa) praia de eSPINHO... até mais não se poder ;)

    ahhh, e bERDADE, bERDADINHA... ou foi no 4º, ou foi no 5º, olhei para a minha esquerda e fiquei de queixo caido, tal a surpresa delirante... o aMIGO VILAPOUCA estava literalmente em transe, de pé, espinha levemente inclinada para a frente, cabeça a baloiçar para ambos os lados, acompanhado pelos braços em movimentos circundantes... passou-se, só pode ;)... mas que foi a «moca» pegada, ai foi, foi mesmo ;)

    ResponderEliminar