09 janeiro, 2011

Noite de pistoleiros

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

assistência: 26.706 espectadores.

Árbitro: Carlos Xistra (AF Castelo Branco), Assistentes: José Cardinal e Jorge Cruz; 4º árbitro: Augusto Costa.

FC PORTO: Helton «cap»; Sapunaru, Rolando, Otamendi e Rafa; Guarín, João Moutinho e Belluschi; Varela, Hulk e James.
Substituições: Varela por Fernando (67m), Sapunaru por Maicon (74m) e Belluschi por Mariano (83m).
Não utilizados: Kieszek, Walter, Souza e Rúben Micael.
Treinador: André Villas-Boas.

MARÍTIMO: Marcelo Boeck; Ricardo Esteves «cap», Roberge, Robson e Alonso; Rafael Miranda, Roberto Sousa e Tchô; Marquinho, Baba e Djalma.
Substituições: Roberto Sousa por Sidnei (52m), Tchô por Cherrad (64m) e Marquinho por Heldon (81m).
Não utilizados: Marafona, Luciano Amaral, Luís Olim e João Guilherme.
Treinador: Pedro Martins.

Marcadores: Guarín (37m e 75m), Hulk (60m), Baba (70m) e James (80m).

Disciplina: cartão amarelo para Robson (16m), Otamendi (20m), Ricardo Esteves (31m), Rafa (35m), Djalma (43m), Roberge (66m), Rafael Miranda (67m), Sapunaru (69m), Guarín (76m) e Sidnei (80m).

O FC Porto venceu, este sábado, o Marítimo por 4-1, em jogo da 15ª jornada, terminando a primeira volta do campeonato português 41 pontos e 11 pontos de vantagem sobre o segundo classificado (com um jogo a menos).

Guarín (37’ e 74’), Hulk (59’) e James (80’) marcaram para os portistas e Baba (70’) para o Marítimo.

Durante a primeira parte, a formação insular conseguiu anular alguns desenhos de ataque da equipa da casa e circulou bem a bola no meio do relvado. Mas a verdade é que a equipa de Pedro Martins não criou situações de grande perigo perto da baliza de Helton.

O FC Porto, que esta noite contou com Hulk como ponta-de-lança, com a ajuda de James e Varela nos extremos, esteve activo mas falhou vários lances perto da grande área de Marcelo Boeck que podiam ter dado a vantagem mais cedo.

Antes do golo do colombiano, nota para o remate de Varela às malhas laterais e o cabeceamento de James, com a bola a passar perto da trave do guardião doa madeirenses.

O (grande) golo, único da primeira parte, surgiu ao minuto 37, com Guarín a fazer aquilo que tão bem sabe fazer: surpreender o guarda-redes da equipa adversária com um “tiro” de fora da área.

Antes do apito do intervalo, João Moutinho enviou uma bola ao poste.

Carlos Xistra enviou as duas equipas para o balneário e com o resultado favorável aos Dragões.

No segundo tempo, ao minuto 59, o FC Porto aumentou a vantagem por intermédio do brasileiro Hulk, a fazer outro grande golo de fora da área, sem hipótese de defesa para Boeck.

Com dois golos “no bolso”, os Dragões cresceram mas foi a equipa da Madeira que conseguiu marcar, reduzindo a desvantagem para 2-1. Ao minuto 70, Baba, após livre indirecto, conseguiu livrar-se da defesa portista e cabecear para o fundo das redes de Helton.

O FC Porto, ou melhor Guarín, mostrou a sua insatisfação com o golo sofrido, repetindo o “tiro” que deu origem ao primeiro golo. O colombiano voltou a puxar a culatra e desferiu outro potente remate, sem defesa para o guarda-redes.

Os adeptos do Estádio do Dragão pediram mais um golo e James Rodríguez, depois de um generoso passe de Hulk, fez facilmente o quarto para os portistas.

André Villas-Boas deu ainda outra alegria aos adeptos ao colocar em campo Mariano González, que regressou às competições 10 meses depois.

DECLARAÇÕES NO FINAL DA PARTIDA

André Villas-Boas: «Tendo sido menos incisivos na altura, fizemos um jogo parecido com este frente ao Nacional e acabámos por perder. O futebol é imprevisível. Hoje, o Marítimo colocou-nos um desafio difícil, até porque vinha de um percurso de oito jogos sem perder. Fazer uma exibição destas, com grande carga incisiva, foi fantástico. Foi óptimo para o jogadores darem esta resposta, depois de terem sido tão criticados de forma tão agressiva. Foi uma semana longa, em que parecia que a organização do FC Porto já valia pouco. Fomos sempre competentes, só que o imprevisível aconteceu. Acreditamos na nossa competência e no nosso trabalho. Num jogo destes, fazermos o que fizemos foi uma prova clara de competência. É importante que o público mantenha a empatia com o grupo e que não se deixe levar pela crítica fácil. Demos um sinal forte e demonstrámos que unidos é que fazemos a diferença. Sem o Falcao na frente, viu-se a qualidade, o talento e a polivalência do Hulk para jogar em várias posições. Estamos satisfeitos com o que temos e não é por o mercado abrir que nos sentimos obrigados a mexer numa estrutura competente.»

Guarin: «Acho que é mérito, antes de mais. Tenho tentado sempre rematar de fora da área, às vezes saem disparates, mas continuo a tentar e felizmente hoje saiu bem. Quero agradecer à equipa, porque somos um grupo. Ter a oportunidade de marcar dois golos deixa-me muito contente, dedico-o à minha família e aos meus pais».

27 comentários:

  1. Grande Bitória Carago!

    Grande jogo do Guarin, do James e foi bom ver o Mariano de volta. Estou com um pressentimento que este é o ano dele...

    ResponderEliminar
  2. Boas,
    Nova goleada do F.C.Porto, nova vitoria.
    Estamos cada vez mais isolados na liderança e agora é esperar que o benfica perca contra o Leiria.

    abraço

    ResponderEliminar
  3. O FC Porto entrou com jogo algo sofrido mas acabou a primeira parte em bom plano. Depois sim, grande segunda parte, com os jogadores a interpretarem muito bem o que o treinador queria e lhes pedia. A falta de Falcão (notória na primeira parte) ficou esquecida e houve excelentes exibições de Moutinho, Guarin, James, Hulk, Ortamendi, Rolando, Beluschi e… Helton.
    Xistra também esteve ao seu nível… mas não pode despachar toda a “encomenda”.
    E então, a pressão? Ai Jesus, que pressão tremenda nós temos em cima…

    ResponderEliminar
  4. Ganhamos e ganhamos muito bem!

    Com velocidade, crer, humildade, alta intensidade e ritmo este é um FC Porto quase irresistível aos olhos de quem gosta de ver bom futebol.

    Foram 4 golos, com uma bola à trave de Moutinho e mais uma mão cheia de oportunidades de golo desperdiçadas sobretudo na 2ª parte.

    Finda a 1ª volta, o balanço é excelente, a liderança confortável e a equipa parece novamente respirar saúde e motivação! Que bem nos fez aquela derrota frente ao Nacional!

    ResponderEliminar
  5. Que bem que nos fez aquela derrota contra o Nacional!
    Grande Porto!
    Jogo claramente dominado pelo porto e com um GOLÃO do Guarin deste o meio-campo e outro GOLÃO mas desta vez de Hulk.
    abraço

    M.P

    ResponderEliminar
  6. Excelente jogo do Porto. Resposta adequada às dúvidas de alguns portistas e às ilusões de alguns benfiquistas.
    Não se pode dizer que Falcao e Pereira não fazem falta, mas quando a equipa funciona, consegue suprir a ausência mesmo de jogadores importantes.
    Grande exibição do Guarin, a confirmar, que não sendo um fora de série, pode ser de enorme utilidade, como de resto já vinha a demonstrar desde a época passada.
    James Rodrigues a dizer que poderá a vir a ser, este sim, um fora de série.
    Hulk, mais uma vez, a demonstrar que não é deste campeonato. Temos mais meio ano para gozar da sua presença, aproveitemos entretanto. É pena é o Porto não possuir a totalidade do seu passe, mas é a vida... como dizia o outro.

    ResponderEliminar
  7. Boas,
    Mais uma vitória do nosso F.C.Porto a contar para o campeonato.
    Agora a próxima competição é a taça de portugal no Estádio do Dragão.

    abraço

    ResponderEliminar
  8. Uma boa vitória, em que podíamos ter ganho por mais.
    Apesar disso, há que melhorar a qualidade de passe com urgência e tornar as jogadas de ataque ainda mais letais.
    Mesmo sem Álvaro e Falcao demos uma boa resposta, com o regreso de Varela, quee, quando com mais ritmo,vai voltar a brilhar.
    Gostei de Guarim, claro,de se lhe tirar o chapéu, mais um belo jogo, Otamendi quando não inventa um pouco, Moutinho, excelente, Hulk e James, a crescer e bem.
    SAúdo o regresso de Mariano, um grande profissional.
    Agora é esperar no sofá o desfecho de Leiria... que se espera sempre positivo, ou seja, a perda de pontos dos lampiões...
    Abaixo os árbitros e/ou as leis que impedem o espectáculo do jogo como o caso do amarelo ao Guarim por festejar com chapéu!!!!!!

    ResponderEliminar
  9. "Surgiu um grande golo do Guarín, no segundo remate do F.C. Porto, creio. Toda a nossa estratégia ficou condicionada. O que pretendíamos não era suficiente. Na segunda parte, novo grande golo, ao terceiro remate do F.C. Porto. Corrigimos o que estávamos a fazer mal, fizemos o golo, estávamos a crescer, mas com o terceiro golo a equipa ficou partida. O F.C. Porto ganhou bem. Foi tremendamente eficaz e as suas individualidades hoje apareceram."
    Pedro Martins, treinador do Marítimo

    Comprem uns óculos para este gajo...
    Tremendamente eficaz?
    No primeiro minuto, Belluschi, da meia lua, em vez de rematar com força fez um autêntico passe ao GR do Marítimo; no minuto seguinte, após uma arrancada de Hulk pela esquerda, o cruzamento foi para as costas de Varela (teria sido só empurrar para a baliza escancarada). Ou seja, se o FC Porto tivesse sido "tremendamente eficaz", ao 2º minuto já estaria a ganhar por 2-0.
    E podia falar de mais meia-dúzia de boas oportunidades desperdiçadas, a começar pela bola ao poste enviada pelo Moutinho.

    ResponderEliminar
  10. Grande resposta da equipa do F. C. Porto a todas as campanhas que a mouraria lançou ao longo da semana, grande jogo dos nossos futebolistas e uma vitória esclarecedora, apesar de ter de jogar também contra aquela péssima arbitragem, do Xistrema nojento e escandaloso. Guarin é mais um que com Villas-Boas até parece outro!
    Abraço.
    http://longara.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Estou mto contente pelo Guarin, tem feito por merecer ser feliz, contra tudo e contra todos vem-se assumindo como um jogador importante neste plantel, hoje mais uma vez valeu bem a molha que levei no fim no percurso do estádio para o carro, Somos Porto.

    ResponderEliminar
  12. Grande jogo!
    O nosso PORTO está de volta, este ano ninguém nos vai parar!,))))

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  13. Ó Blue, este titúlo assenta que nem uma luva, para o jogo!;)

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  14. De volta às vitórias, mais uma alegria, RUMO AO TÍTULO!

    Primeira volta fantástica, não me lembro de uma coisa assim.

    26 706 nas bancadas, não era o que a equipa merecia!

    ResponderEliminar
  15. Regresso à normalidade com uma exibição boa, momentos muitos bons e uma vitória indiscutível que até podia ser mais dilatada, frente a uma boa equipa que, no último terço do campo, dá dez a zero ao Nacional.

    Grande Guarín, grande Moutinho, Incrível Hulk. Bom regresso do Varela e a defesa, guarda-redes incluído, a dar a abébia do costume. Aprende-se nos infantis que quem está de frente para a bola tem de a atacar no ar, com contundência e sem facilitar. Não pode voltar a acontecer. Estamos com o jogo controlado, a dominar, esperava-se o terceiro e acontece um golo tão consentido?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. Excelente vitória com golos fantásticos! Não se podia pedir mais na noite de ontem.

    Venha de lá essa 2ª volta!

    Agora é importante vencer os próximos 4 jogos antes da deslocação a Braga (Naval/Dragão, Beira-Mar/Aveiro, Nacional/Dragão e Rio Ave/Dragão).

    Vamos a isso PORTO!

    ResponderEliminar
  17. Viva

    Mais uma Vitória mais uma Alegria !

    Vitória muito importante do Porto que afastou assim fantasmas passados recentes.

    Grande golo de Guarin que, certamente, irá percorrer o mundo.

    Gostei de James que nunca tinha visto jogar.

    Gostei menos do à vontade com que os jogadores do Marítimo podem fazer o golo. Parece que não há marcação aos avançados na área..

    Grande defesa do Helton a um remate à queima roupa em que o defesa lateral do Porto foi ultrapassado...

    E já agora : " O chat-line" de "ma chaine sport" elegeu Helton como o melhor guarda redes da 1ª volta do campeonato Português. Hulk foi votado melhor atacante.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  18. Bom dia,

    Ontem tivemos a atitude certa, diante de um Marítimo que veio fazer jogo passivo, abdicou de atacar, e tinha como clara estratégia chegar ao intervalo com o marcador a zero, e jogar com o nosso possível nervosismo na segunda parte.

    Mas Guarin com um golaço abriu o marcador e deu justiça ao marcador à partida para o intervalo.

    Nota para Carlos Xistra, na primeira parte, que fartou-se de apitar, teve má avaliação de lances, de interpretação de leis da vantagem etc.
    Deveria ter expulso Ricardo Esteves que num lance sem bola deu com os braços no rosto de Belluschi. No lance do golo do Marítimo, é Sapunaru que é pisado, sai mesmo lesionado e ainda leva amarelo, quando o amarelo seria para Djalma, ou seja segundo da noite para Djalma e que portanto deveria ser expulso.
    Felizmente este lance não teve influência no resultado, pois nós fizemos um jogo bravo e vencemos bem, e para penalizar a atitude do Marítimo, devia ter sido por score mais elevado.

    Guarin foi o homem do jogo. Neste esquema de jogo de Villas-Boas em que não há um médio defensivo fixo, Guarin pela sua força, capacidade técnica, resistência física e capacidade de remate de longa distância, tem vindo a ganhar o seu espaço na equipa, aproveitando bem a lesão de Fernando.
    Vai ser uma boa dor de cabeça para AVB decidir quem ocupará a posição mais recuada do meio campo.

    Moutinho foi o pêndulo da equipa, fantástico.
    James também está a aproveitar bem as oportunidades, e em jogos que tem mais espaço, demonstra toda a sua capacidade.
    Hulk está a fazer uma época fantástica, e ontem esteve bem.
    Helton transmite serenidade, Otamendi foi um "bombeiro", Sapunaru e Rafa também estiveram bem.
    Destaque também para o regresso de Mariano e para o público.

    Concluímos a 1ª. volta com um excelente registo e agora temos 8 jogos fora e 7 em casa até final do campeonato, que vamos lutar para vencer e reconquistar o ceptro de campeões que nos foi roubado na época passada.

    Abraço

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. mais um jogo que me encheu as medidas dentro e fora do campo!

    Nao me importava nada que a assistencia fosse esta até ao fim do campeonato. Só faz falta quem la está sempre.

    ALE ALE, ALE ALE, FORÇA PORTO ALEEEE

    ResponderEliminar
  20. é com vitórias suadas como a de ontem - principalmente num terreno de jogo muito inclinado pelo Xistrema - que se fazem os Campeões!
    e acredito que vamos sê-lo, esta época! ;)

    por último e não menos importante, a «pressão» está de novo no lado do sr. Chiclete.

    saudações PENTAcampeãs!

    Tomo I

    ResponderEliminar
  21. Boa entrada no jogo com dois bons lances, depois o Marítimo equilibrou e a partir dos 25m voltamos a estar por cima, com o golo a surgir naturalmente.

    Na 2.ª parte fugimos ao habitual abrandamento e chegamos com naturalidade ao 2-0.
    Após um golo algo consentido, foi importante marcar o 3.º logo a seguir, evitando uma eventual intranquilidade.

    Boa vitória, justa, com bons períodos, com boas exibições individuais e com bons golos.

    MELHORES - Guarin e James;
    PIORES - Rolando e Belluschi;

    HELTON - Eu que não sou o seu maior fã, preciso de ver outros no seu lugar, para lhe dar o devido valor. No golo foi o menos culpado, pois aquela bola é da defesa e não dele.

    MARIANO - O regresso de um grande profissional.

    Abraço, rumo ao título!

    ResponderEliminar
  22. É importante referir que contra nós o Marítimo sofreu 40% dos golos que tinha sofrido até esta jornada.

    Vamos ver como o clube do regime lida com a pressão!

    Cumps

    ResponderEliminar
  23. Guarin falta de qualidade técnica??? Que não é nenhum prodígio estou de acordo mas nunca pensei que fosse tão mau como o andavam a pintar e gostava de relembrar o final de época absolutamente fantástico do campeonato anterior, e este ano substituiu um jogador considerado nuclear e eu não notei quebra de rendimento no FCP...

    E para quem fala de remates disparatados (que também os tem) talvez na última década apenas é ultrapassado pelo Hulk (que também tem remates disparatados) na quantidade de golos de meia distância...

    ResponderEliminar
  24. Arbitragem revoltante. 3 amarelos por mostrar na 1a parte (faltas sobre Moutinho, Hulk e Guarin). A certa altura ha uma sequencia de 5 faltas em menos de 2 minutos em que nenhum Maritimista é admoestado. Amarelo a Guarin por festejar com um chapéu?

    Um golo à imagem dos sofridos na época passada com total inoperancia no eixo da defesa. Um golo que nasce de uma falta inexistente, um choque furtuito de onde quem sai lesionado é o jogador do Porto que "por ser pisado" foi amarelado.

    Enfim, o habitual em Portugal, uma arbitragem anti-futebol, à imagem do nosso triste campeonato onde o Porto vai jogando a anos luz da concorrencia.

    Guarin nao é nenhum cepo. Nunca foi. Sempre foi um bom jogador, com um grande remate e muito possante. Esta é a primeira vez, desde que chegou ao Porto, que pode jogar 5 jogos seguidos com os titulares. O resultado esta a vista. Fernando é um verdadeiro "animal" em corrida e em recuperaçao, mas é uma verdadeira calamidade com a bola nos pés (vide jogo em Alvalade por exemplo) e ou melhora muito ou vai ter de esperar para voltar ao 11, porque Guarin é muito melhor na construçao ofensiva.

    Gostei de ver o Presidente feliz. Mais uma semana de azia nacional. Bem hajam.

    ResponderEliminar
  25. Foi uma resposta «à Porto», como o momento exigia, para descansar os adeptos e preocupar os adversários.

    Gostei do jogo, especialmente da segunda parte onde o FC Porto foi mais intenso, incisivo e demolidor, apesar da «oferta» no golo do Marítimo.

    Guarín foi mais uma vez o melhor, a demonstrar querer lutar pelo lugar.

    Quanto ao Xistra, nada a dizer, ou seja, não defraudou quantos acreditam na sua missão.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  26. Já estava com saudades deste Porto entusiasmante...

    Assim, sim:)

    ResponderEliminar
  27. digamos que um bom, mto bom cheirinho dos bons velhos tempos... muito recentes!

    ResponderEliminar