06 outubro, 2008

O primeiro capítulo da redenção de uma equipa...

05 de Outubro de 2008
Liga Sagres 2008/2009

Estádio do Dragão, no Porto
assistência: --- espectadores


árbitros: Lucílio Baptista (Setúbal), Venâncio Tomé e Mário Dionísio; Bruno Paixão.

Sporting CP: Rui Patrício; Abel, Tonel, Polga e Grimi; Miguel Veloso, Rochemback, João Moutinho «cap.» e Djaló; Derlei e Hélder Postiga.
Substituições: Grimi por Pereirinha (46m), Abel por Romagnoli (66m) e Hélder Postiga por Liedson (66m).
Não utilizados: Tiago, Daniel Carriço, Pedro Silva e Adrien.
Treinador: Paulo Bento.

FC Porto: Nuno; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Fucile; Fernando, Lucho González «cap», Raul Meireles e Tomás Costa; Lisandro Lopez e Cristian Rodriguez.
Substituições: Tomás Costa por Mariano Gonzalez (58m), Cristian Rodriguez por Hulk (73m) e Lucho González por Guarin (83m).
Não utilizados: Ventura, Pedro Emanuel, Lino e Pelé.
Treinador: Jesualdo Ferreira.

Disciplina: Cartão amarelo a Lucho González (22m), Abel (32m), Pereirinha (51m), Tomás Costa (55m), Derlei (59m), Sapunaru (59m), Liedson (80m) e Lisandro Lopez (89m).

Golos: Lisandro Lopez (18m), João Moutinho (28m, g.p.) e Bruno Alves (31m).


O reencontro com a nossa besta negra. O nosso cabo das Tormentas. Alvalade. 19:45. Bem antes do apito inicial do árbitro, tenho esperanças. E muitas. Eu, ateu convicto, agarro-me a uma fé inexplicável. Tenho crenças arreigadas naquelas camisolas, que envergam orgulhosas o emblema do Dragão.

E os sinais, para quem acreditar neles, são-nos claramente antagónicos. Exibição decepcionante na noite tenebrosa de Londres, reavivando fantasmas enterrados, fazendo-nos descer do pedestal de equipa incontestada onde julgávamos pertencer. Causticados por uma imensa torrente de críticas, com o futebol portistas a ser discutido de forma acalorada e apaixonada na blogosfera, os pupilos de Jesualdo enfrentam um nova e decisivo desafio, no regresso às lides domésticas.

A utilização do “decisivo” pode parecer abusiva. Até concordo que seja. Mesmo em caso de derrota, o Porto ficará “apenas” a 4 pontos, a 25 jogos do fim desta maratona competitiva. 4 pontos, depois de já ter defrontados os pretensos rivais no seu próprio reduto. Em termos desportivos, com tudo o que nova e decepcionante derrota possa acarretar, não será uma diferença pontual abissal e de recuperação quase impossível. Muito pelo contrário. Mas…

É decisivo. Não pelos 3 pontos em disputa. Mas para aferir o carácter de uma equipa ferida. Para verificar o poderio, ou a inexistência dele, nestes tempos de trevas, onde alguns profetas preferem apontar o dedo à SAD, culpada de todos os males [aposto que ainda alguém vai encontrar a relação entre a nossa política de contratações e a crise económica mundial] e ao perfil ganancioso dos seus dirigentes. Deixando esses pretensos arrivistas, detentores da verdade suprema, divagarem sozinhos, ou acompanhados pelo seu séquito de ressabiados, importa limpar a imagem deixada em Londres. Porque nova derrota faria aumentar a pressão sobre Jesualdo a um nível próximo da ebulição. As ondas de choque poderiam criar fracturas impossíveis de conter, com sequelas profundas no que resta da temporada.

Na abordagem ao clássico, já dissecado ao mais ínfimo pormenor pela sapiência do Bruno Rocha, não são de esperar mudanças tácticas visíveis na equipa.

Fénix renascida. Das cinzas. Exibição personalizada de uma equipa que readquiriu a sua personalidade. Combativa. Coesa. Indomável.

Foi o FC Porto esperado, de início. Sem invenções. O FC Porto do costume. Num 4-4-2, visto de forma simplista, transformando-se num 4-1-3-2, com dois aríetes na frente: Rodriguez e Lisandro. A ideia de Jesualdo era simples. Permitir que o adversário tivesse a posse de bola, mas mantendo sempre duas unidades móveis na frente, capazes de resolver o jogo num contra-ataque.

Com o flanco esquerdo possuindo novo dono, assistindo ao regresso de Fucile, El Comandante apareceu para reclamar o seu trono. Dono e senhor do meio-campo, estratega temível, Lucho foi a pedra que faltava para emperrar o habitual losango de Paulo Bento, hoje com Djálo como vértice mais ofensivo.

Foi sempre o FC Porto a dar o sinal maior de inconformismo. Como querendo provar algo. Tomas Costa, ganhando a batalha da titularidade para o lugar de médio direito, deu o primeiro sinal de que o Dragão iria honrar os seus pergaminhos. Raide estonteante pelo meio-campo leonino, finalizado com um remate por cima da baliza. Como se quisesse apenas dizer, alto e bom som, “nós estamos aqui. Somos os Campeões. E queremos ganhar”.

A equipa uniu fileiras. E, como prémio, o 1º golo apareceu. Forjado na raça. Mostrando os predicados que nos fazem vencer. De forma sôfrega. Tomas Costa, em esforço, recupera uma bola aparentemente perdida. Deixa para trás, incrédulo com o ar destemido do argentino, o adversário directo. O centro, cirúrgico, encontra Meireles. O remate deste, rechaçado por um defesa, cai nos pés de Lisandro. O argentino agradece a benesse, reconciliando-se com o golo.

O jogo era nosso. Perfeitamente controlado. Inócuo. Até que Lucilio resolveu mostrar o porquê da sua nomeação. Abro um pequenino parêntesis para dizer que, neste caso, o FC Porto tem culpa. Pela falta de pedagogia. Tomas Costa, nado e criado na Argentina, desconhece ainda as manhas e matreirices do futebol luso. E nunca foi apresentado à figura inefável de Lucílio. Até hoje. Bastou um toque. Um mísero toque. Suave. Incapaz de fazer balançar uma pequena flor. Mas Moutinho, um rapazola que almeja mais do que aquilo que tem, estatela-se com urros de dor, como se atingido por um camião TIR lançado a 200 à hora. O pretexto que Lucílio queria. Penalty. Golo do empate. Resultado adulterado.

Mas os campeões não se abatem, à primeira contrariedade. Londres pesava no subconsciente dos jogadores. E a raiva fervilhava no sangue de todos. Bruno Alves foi a voz da revolta. Míseros minutos depois teve uma falta. O defesa central azul e branco aprestou-se para a marcar. Naquele momento, quando ele acariciava a bola, antes da marcação, os fantasmas de outros exímios marcadores de lances de bola parada apareceram pela relva de Alvalade. Branco. Geraldão. Esquerdinha. Todos eles aconselharam Bruno Alves. Incentivaram-no, ao ouvido. Transmitiram-lhe o testemunho. E a bola partiu, cirúrgica. Linda. Descrevendo um arco perfeito. O momento da noite, sublime, anichou-se nas redes sportinguistas. É desta forma que se responde à injustiça. Com classe.

A segunda parte poderia ter uma história diferente. Depois da Supertaça, com Lucho a rematar ao poste, depois da Luz ver remate idêntico de Lisandro esbarrar no ferro, passando por Vila do Conde, onde duas bolas se estatelaram contra os suportes da baliza e em Londres, com Rodriguez a experimentar a solidez do ferro, novamente a sorte foi madrasta para o FC Porto. Quase um dejá-vu da primeira metade. Bruno Alves, em novo livre, remata com técnica. A barra da baliza impediu que a partida terminasse ali.

O FC Porto, no entanto, não se desuniu. Passou por alguns momentos de aflição. Saiu Tomas Costa, roçando a expulsão, por troca com Mariano. O Porto recuou, talvez perigosamente, mas sendo capaz de cortar as diagonais, mantendo a atenção focada nas laterais, impedindo que os médios leoninos arranjassem espaços para alvejar a baliza de Nuno.

Derlei esteve perto de igualar. Rodriguez, antes da substituição, podia ter feito o terceiro. Era um jogo algo espartilhado. Um FC Porto adoptando uma postura de contenção, tapando os caminhos para a sua baliza, espreitando sempre a possibilidade de criar perigo.

Jesualdo mexeu na equipa. Novamente. E bem. Retirou um abnegado Cebola, colocando em campo uma locomotiva humana. Hulk é um diamante por lapidar. Possante, com técnica, fisicamente imparável, estendeu o jogo portista, até bem perto da área adversária. Uma vez. Duas vezes. Três vezes. Com capacidade de choque, apesar de alguma ingenuidade, deu um contributo excelente a Lisandro.

O Sporting tinha já resvalado para um perigoso abismo emocional. Bolas bombeadas para o último reduto portista, em forma de desespero, sentindo que os 3 pontos tinham fugido. Para Norte. E não se enganaram. Devem vir, neste momento, na A1, a caminho da Invicta.

O apito final apenas ajudou a sentenciar uma partida que se sentia ganha. Não foi um FC Porto brilhante. Longe disso. Mas foi o NOSSO PORTO. Lutador. De dentes cerrados. Não desistindo. Se uma imagem ajudasse a decorar esta crónica, seria a de um boxeur, à beira do KO, no ringue, levando 4 sopapos do opositor. Mas resistindo, sentindo o espírito indomável de gerações de campeões, erguendo-se ferido, mas novamente pronto a lutar. E a vencer. É este o FC Porto que amo. E ele está aí, ressuscitado. A vencer, desde 1893.

Melhor do FC Porto: Eis uma tarefa que não se afigura nada fácil. Detesto dar notas, pela subjectividade inerente a cada análise. Escolho, no entanto, Bruno Alves. Estóico, poderoso na defesa do último reduto portista, foi um pilar na equipa, evitando que a mesma soçobrasse nos períodos de maior assédio sportinguista. Aliou a essa capacidade natural de liderar, a arte exímia na marcação de bolas paradas. A primeira, a mais de trinta metros da baliza, respondendo com enorme classe ao penalty marcado contra o FC Porto. Remate indefensável, que mereceria figurar nos manuais de aprendizagem do método de bater livres. Perfeito. A segunda, logo no início da segunda metade, colocando a bola fora do alcance de Rui Patrício. Pena que o poste constituísse um adversário impossível de ultrapassar.

Menção honrosa para Lisandro. É um lugar-comum referir a capacidade, aparentemente inesgotável, do argentino lutar pela posse da bola. Até à exaustão. Licha correspondeu na perfeição aos anseios de Jesualdo. Foi um vagabundo na frente de ataque. Sem poiso certo, atormentando a paciência aos defesas leoninos. Dotado de enorme mobilidade, estava no local certo para finalizar a jogada do 1º tento. Mas ele fez ainda mais. Recuperou bolas, ajudou na defesa, porfiou no meio-campo, lançou contra-ataques, assistiu companheiros [notável passe para Rodriguez, a finalizar um venenoso ataque, na 2ª parte]. Ufaaa. Até cansa, só de ver…

Arbitragem: Sou coerente comigo mesmo. E cumpro promessas. Mesmo aquelas que faço a mim próprio. Recuso-me a pontuar, em qualquer situação, a arbitragem de Lucilio. Demasiados impropérios proferidos contra a figura do juiz, durante anos a fio, por roubos descarados contra equipas portistas. Considero que a propalada e defendida regeneração do futebol português será sempre uma utopia, enquanto homens do calibre de Lucilio continuarem a apitar, impunemente. Servilismo, parcialidade, anti-portismo primário, poderiam ser alguns dos mimos que serviriam para caracterizar o abutre do apito. Mas isso, confesso, era dar-lhe demasiada importância. Existirá um dia em que homens destes ficarão, para sempre, afastados de um campo de futebol. Mesmo que seja para cortar a relva.

Nota: Ainda não inventaram uma Taça que faz falta, no futebol tuga. A dos malabarismos circenses. Aí, nessa competição, o Sporting e os seus jogadores não teriam rival. Constantes queixas, simulações e todo o tipo de truques desonestos, provando que a Academia de Alcochete, mesmo sem produzir campeões, produz técnicos especializados para a nobre arte do Circo.

76 comentários:

  1. O Jogo já é daqui a bocadinho

    ResponderEliminar
  2. Grande GOLO BRUNO ALVES,este valia por 2

    ResponderEliminar
  3. Min. 40 sportem 1 - FC Porto 2

    Parece-me falta do Tomás Costa no lance do nosso primeiro golo.

    Lisandro quando remata de forma inteligente faz golo. Excelente.

    Penálti a favor do sportem forçado.

    Nuno aos saltos na baliza e depois foi um anjinho no penálti.

    Grande golo de Bruno Alves.

    Exibição positiva da equipa no geral.

    Sporting para os lá de baixo... sportem para mim.

    ResponderEliminar
  4. Prof
    Não invente agora ao intervalo.
    Coloque o Lisandro e o Rodriguz, mais perto um do outro.

    Estou a gostar.
    Sofrido mas estamos a ganhar. É assim quando se tem Lucilios a ajudar.


    Força POOOOOOOOOOOOORRRRRRRRRRTTTTTTOOOO

    ResponderEliminar
  5. Se o Moutinho foi empurrado da direita para a esquerda, como é que cai para a frente e a grunhir, que nem um pig.

    O grunhido foi para o Lucílio perceber que estava na hora... "Ganda" árbitro.

    ResponderEliminar
  6. Ponto 1 - Não existiu qualquer falta, como é claramente visível nas repetições, no lance do 1º golo portista.

    2 - O lance do pretenso penalty, marcado a nosso favor, contra Sporting ou Benfica, motivaria uma sublevação popular. Se a ingenuidade de Tomas Costa é evidente, a parcialidade de Lucilio ficou claramente à vista.

    Penalty sim, mas só com as leis vigentes no Turquemenistão, ou na Mongólia. Nada que não se esperasse do boi do apito.

    Qt ao resto, exibição condigna, esperada. Concessão do domínio e da posse de bola, à boa imagem de Jesualdo. Hoje está a resultar. Esperemos que continue...

    ResponderEliminar
  7. Dasse....

    Mais outra à trave. Car***o, este ano é um fartote.

    Resolviamos o jogo, logo no inicio da 2ª parte. Já era altura de uma pequena aragem de fortuna...

    ResponderEliminar
  8. Excelente árbitro.
    Merece uma estátua.

    ResponderEliminar
  9. Os porcos este ano só atacam o Sapu.
    Nem sei como aguenta tanta pancada.

    ResponderEliminar
  10. Dragon4,

    Bons, bons são os outros, o Abel e o Grimo. É como dizes, pelos vistos só o Sapunaru é que tem defeitos...

    Mas estamos a ganhar, o que até deita por terra os argumentos bacocos dos comentadores...

    ResponderEliminar
  11. Finalmente, o nosso destreinador fez alguma coisa de jeito, esta época.

    Parabéns à equipa e ao destreina.

    Não foi uma grande exibição, mas foi uma exibição de raça, de luta e digna. Este FC Porto já consigo reconhecer.

    ResponderEliminar
  12. Jesualdo

    Só falta colocares o Lisandro e o Hulk a jogar juntos. Tem que trocar mais a bola entre eles, e passas a ter uma máquina de futebol......

    Como eu disse, sofrido mas ganhamos.

    Mesmo contra 14.

    PPPOOOOOOORRRRRRTTTTTTOOOOO.

    ResponderEliminar
  13. GANHAMOS CARAGO...
    Afinal nem com este arbito eles vão lá


    ABRAÇO

    ResponderEliminar
  14. O Nuno merece continuar a titular.

    ResponderEliminar
  15. Não gostei da exibição dos laterais.

    Os outros estiveram bem.

    ResponderEliminar
  16. Hurakatai

    Ganhamos pá.. o resto é letra.

    Deixa a equipa ganhar 5 ou 6 jogos seguidos e vamos ver se os laterais os médios ou outros não são bons...

    Não viste o Zporting colocar o Moutinho a tentar expulsar o Sapu ou o TCosta? Porque seria?
    Não reparas-te que este fazia por vezes de 3 central?

    Vamos com calma, e continuando a apoiar.

    Porto Porto és o campeão....

    ResponderEliminar
  17. type_o_negative05 outubro, 2008

    Fantástico resultado. Notável na forma como foi conseguido. Na raça. À Porto. Jesualdo matou o borrego. O Porto encontrou um marcador para as bolas paradas. E o Lucilio vai levar nas orelhas do chefe dele, pois não conseguiu derrotar-nos...

    Ah, que bela noite esta, com as estrelas a brilhar.

    Gostei particularmente dos 3 pontos a virem na A1, a caminho da Invicta:)

    ResponderEliminar
  18. Boa vitória.
    Vi agora o resumo, podiamos ter marcado mais...
    Hoje houve atitude, é como digo, há coisas mal mas que o tempo vai resolvendo, não faz sentido pedir a demisão do treinador, nada resolveria antes pelo contrário como disse aqui ao longo da semana.
    Há que aprender com os erros e estabilizar. Ao fim e ao cabo o saldo com os da 2ª circular é melhor que o ano passado com mais um ponto conquistado.

    ResponderEliminar
  19. Sem ser um jogo brilhante, o certo é que deu para ganhar!!

    Grande golo do Bruno Alves... adorei!!!

    2ª Parte bem mais "emocionante", embora com ausência de golos.

    Bibó Porto!

    ResponderEliminar
  20. Um abraço ao PAULO PEREIRA.

    ESta crónica está linda e deve ter-te dado um gosto especial fazê-la;)

    Um abraço ao Blue q foi a Lisboa.

    e parabéns ao meu Porto, ao grande FCPORTO Q TANTO ADORO.

    Parabéns ao mister q tanto critiquei esta semana mas sem inventar até é mais fácil:)

    amanhã comento com mais calma, ainda não consigo analisar com calma esta grande vitória contra 14...

    ResponderEliminar
  21. Presidente,

    Espero que hoje, finalmente, possas fazer uma grande algazarra, na viagem de regresso!! ;)

    Já chega de viagem longas em silêncio e de olhar perdido!!! :D

    ResponderEliminar
  22. Paulo, belo post, muito sentido,
    Aquela passagem dos ecos de Geraldão e Branco ao ouvido do Bruno está fantástica.
    Abraço a todos e também desejo um bom regresso ao Blue, desta vez bem mais alegre como salienta a Lady in Blue
    Lucho, houve uma lagrimita ao canto do olho?
    Eu desopilei e dei um grande berro na varanda até porque descobri que o vizinho da frente é lampião e há que os colocar no sítio, lol...

    ResponderEliminar
  23. jorge:

    Sim, como quase sempre. Este Porto toca-me bem fundo no coração

    ResponderEliminar
  24. Acho que o resultado foi excelente -eu tinha esse palpite, dei-o ainda na semana passada- mas por números escassos, isto devido à falta de ambição do nosso Prof. -Realmente a equipa não consegue ou não sabe, trocar a bola no nosso meio-campo. Faltam jogadores que agarrem a bola, a conduzam, a troquem com segurança e a tirem ao adversário, especialmente quando este mais precisar dela. Bem sei que retirando aquela jogada aos tropeções que ia dando golo para os riscados, nada mais de registo aconteceu contra nós -além do Penaltie da ordem, claro.
    Vi ontem o clássico de 1988, Francisco Silva a marcar o mesmo Penaltie de sempre -quantos foram(?), já nem sei eu, nem saberá ninguém que não tenha à mão computador- e a acontecer o mesmo que hoje, 1-2, Geraldão e Semedo!
    Bom, hoje o jogo revelou claramente, para além da lacuna que eu atrás já referi, outra coisa, a falta de segurança do Sapunaru!...O homem não corta uma bola...Bola constantemente metida na nossa ala direita e sempre que isso acontece, dá cruzamento ou remate, porque este Romeno não corta uma jogada. -Se repararem ele está quase sempre a descair para a zona Central em vez de estar na zona lateral com pés e cabeça.E o Prof a ver tudo isto e a deixar friamente, as coisas rolarem...Francamente, o jogou valeu pela enorme vontade dos jogadores em ganharem, isto, apesar de estarem a ser orientados pelo Jesualdo!... Este só acreditou na vitória, quando viu o os jogadores dirigirem-se para as cabines. Tassssss!!!!!!........

    ResponderEliminar
  25. Destaques: Nuno, Bruno Alves, Rolando, Fucile, Fernando, Tomás Costa, Lisandro, Hulk -embora muito egoísta...Lucho muito apagado -pubalgia(?)- Rodriguez, quase sempre a perder as bolas que conduz e Sapunaru a não conseguir cortar uma jogada de jeito...De resto o Mariano até não entrou mal, mas é a falta de combinações bem treinadas, entrecortadas sim com os lançamentos rápidos, que penaliza a equipa. O Porto privilegia a passagem rápida e constante da defesa ao ataque e isto repetido até à exaustão, retira capacidade de contenção da bola dos meio-campistas -faltam rotinas-, nos momentos que são mais favoráveis e/ou aconselháveis.

    ResponderEliminar
  26. Num fim de semana azul e branco onde se venceu em todas as frentes haveria que se ultrapassar a centena de comentários...

    Um abraço a todos os boys que estiveram in loco.
    Apesar do preço do gasóleo, dos possíveis bloqueios nas portagens e do sofrimento das professoras e respectivas herdeiras teimam em acreditar.
    Uma excelente viagem de volta a Norte.

    Abraço especial ao cronista de serviço. Mesmo sem unhas, de tão roídas, que nunca te doiam os dedos para teclar. Que nunca te falte a voz e inspiração.

    Menção extra ao pequeno grande João Moutinho. Teatro e futebol raramente combinam.

    ResponderEliminar
  27. Não é por termos ganho hoje de uma forma clara mesmo contra o Lucílio que eu vou gostar do treinador. Só que ele hoje não inventou e a equipa mostrou-se sempre bem mais segura. Gostei particularmente do Fernando, sempre muito certinho e do Tomás Costa até ao amarelo. Vá lá que o prof desta vez acertou com as substituições. De qualquer maneira, eu também já tinha dito que o Paulo Bento é ainda pior do que o Jesualdo.
    Uma palavra muito especial para Bruno Alves: Que jogão com um golaço e uma bola na barra e tudo limpou dentro da área. Outros destaques: Nuno (a dar razão aos adeptos que ele está melhor do que Helton), Fucile (muito certinho) e Hulk que quando entrou lançou o pânico no Sporting e só foi pena não ter mais calma senão tinhamos ganho por mais.

    De qualquer maneira, uma boa vitória (sem deslumbrar) e parabéns pela forma como se bateram e parabéns ao Prof. Pardal que hoje deixou o chapéu de inventor em casa. E parabéns ao Blue porque foi lá com toda a confiança e vem de lá ainda mais sorridente.

    ResponderEliminar
  28. Só mais uma coisa. Ao contrário do que disse Jesualdo, espero que o Porto, no fim dos jogos desta jornada não esteja à frente mas que seja o Leixões pois seria sinal de que ganham amnhã às GAYvotas.

    ResponderEliminar
  29. Na senda da nossa opinião acerca das últimas invenções do nosso treinador, fiquei convicto que sem invenções não tem muito que enganar. Somos melhores e ponto final.

    Saudações Portistas.

    ResponderEliminar
  30. Um pormenor. Lisandro marca o golo e não festeja enquanto se ouve em fundo os gritos de "dor" do Grimi. Uma situação perfeitamente normal. Lisandro totalmente solidário com o facto de o Grimi ter sido "violentamente espancado". No sportem há cada artista. Até pode ter sido falta, mas p Grimi que vá berrar para o car****.

    ResponderEliminar
  31. Sapunaru? - até agora e juntamente com Benitez, muito fraco, mesmo. Hoje esteve outra vez muito mal, pela falta de confiança e a tendência para a asneira chegou assustar muito, muito mesmo.
    Para mim a par do Benitez foram até agora o maior flop, tal como no ano passado foi o Stepanov. O, Mariano só não foi um Flop porque com a garra que tem conseguiu vencer a falta de confiança que evidenciava até certa altura. É certo que ainda faz asneiras, mas compensa-as por uma entrega tremenda.

    Resumo do Histórico no confronto contra o Benfica e Sporting para o Campeonato:
    Contra o Sporting:
    CASA: 74J/38V/23E/13D/130GM-75GS
    FORA: 75J/19V/15E/41D/82GM-149GS
    TOTAL:149J/57V/38E/54D/212GM-224GS

    Contra o Benfica:
    CASA: 74J/45V/17E/12D/146GM-87GS
    FORA: 75J/12V/23E/40D/74GM-156GS
    TOTAL:149J/57V/40E/52D/220GM-243GS

    Em vantagem sobre ambos, no mais importante que são as vitórias, apesar do pormenor de goal-average negativo com ambos, também.

    ResponderEliminar
  32. Ah! - e até agora o Guarin, também pouco ou nada mostrou.
    A defesa esteve bem, excepto o Sapunaru, como já disse.
    O Meio-campo na 1ª parte esteve demasiado recuado (quase colado á defesa) após o 1-2. Na 2º parte a entrada do Mariano estabilizou a equipe jogando então o meio campo em zonas mais adiantadas (como deve ser). O Tomás Costa esteve bem e tem muito para progredir ainda. No Ataque o Lisandro foi enorme como é costume. O C.Rodriguez, melhor na 2º parte do que na 1ª, mas ainda algo inconsequente, mas tem muito para melhorar também. Quanto ao Hulk-gostaria de o ver jogar mais tempo, porque parece-me que irá ser uma Bomba!-tem tudo para isso!
    Apesar de algo diminuido fisicamente, principalmente na 2ª Parte o Lucho esteve bem, bem como o Meireles, que apesar de concordar que as finais da Taça sejam no Jamor(isso não lhe perdou-o) está cada vez mais jogador.
    O Fucile deverá ser o nosso lateral direito e o Lino lateral esquerdo, porque ataca e remata bem, apesar de defender mal.Porém sempre é melhor que o Benitez, pelo menos pelo que até agora se viu. Outra possibilidade é a do Mariano dar uma perninha a lateral direito, passando então o Fucile para defesa lateral esquerdo.
    O Nuno esteve globalmente bem, o suficiente para ser titular, mesmo quando Helton estiver a 100%. Registo apenas aquele lance com Liedson, onde aí não esteve bem. Mas transmite mais segurança do que o Helton, porque sabemos que Nuno, como quase todos guarda-redes portugueses, tem no jogo aéreo o seu calcanhar de aquiles, enquanto Helton o Calcanhar de aquiles está na cabeça. O que o torna muito mais imprevisível e consequentemente transmite muito mais insegurança à defesa e á equipe, como na pele já o sentimos, infelizmente vezes a mais.
    Enorme exibição de B.Alves com um golão.
    Fernando: não tardará muito para que este puto, de 21 anos faça esquecer o P.Assunção.
    Saudações Portistas!

    ResponderEliminar
  33. Nem era caso para depois de Londres - exibição horrorosa, disse-o até, Jesualdo - pensarmos que eramos os piores do Mundo, também agora, não é o caso de pensarmos que já está tudo bem, só porque ganhamos em Alvalade.

    Mas que foi muito reconfortante sentirmos que temos equipa, homens e profissionais, com vergonha na cara, capazes de se levantarem e provarem, que a notícia da morte do F.C.Porto era manifestamente exagerada.
    Não vou falar de quen jogou melhor ou pior, porque só me interessa falar da equipa unida, solidária, com espírito do Dragão que ganhou em Alvalade.
    Ainda não ganhamos nada, mas à 5ª jornada e depois de já termos ido à
    Luz e a Alvade estarmos em 1º lugar...é muito bom!
    Uma palavra de apreço a todos os que na terça-feira cairam com a equipa, mas que se levantaram e passaram logo, a apoiar, incentivar, moralizar.
    Com estes portistas, felizmente, há muitos, o futuro do F.C.Porto será sempre, grandioso.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  34. Acho que o Nuno merecia uma melhor menção, qual é o clube que tem um GR no banco como o Nuno? Não é que ele seja o melhor, mas a sua motivação e condição para este jogo estavam no topo, mesmo sabendo que é suplente. Acho que é de valor.
    O Bruno Alves de vez em quando ainda tem de ser menos impulsivo, ele entra bem de cabeça, mas infelizmente nao pode rebentar com toneis e afins... tem de ter mais calma.

    De resto, no fim vi aquilo termido..

    ResponderEliminar
  35. Ainda não deu para ler o artigo, e os comentários só mesmo na diagonal :)

    Vi o jogo! O jogo todo, o que significa logo à partida que foi um excelente jogo ;)

    Ponto 1 - O NUNO esteve muito bem, penaltie é penaltie e está tudo dito;

    Ponto 2 - Sapunaru, eu gosto e tive pena da "porrada" que levou;

    Ponto 3 - Jesualdo... as palavras no final do jogo fizeram-me reflectir sobre todas as criticas de que foi alvo;

    Ponto 4 - Quem é que queria o Moutinho ?!! Figurinha mais triste;

    Ponto 5 -Afinal... o árbitro até que se portou bem, ou não ?

    Ponto 6 - O Bruno Alves tem de ser um bocadinho mais controlado;

    Ponto 7 - Está um dia lindo, não está ?!!

    :D

    ResponderEliminar
  36. FC Porto vs Sporting
    Total
    FC Porto – 191 Jogos – 69 Vitórias – 53 Empates – 69 Derrotas
    Sporting – 191 Jogos – 69 Vitórias – 53 Empates – 69 Derrotas

    Liga Portuguesa
    FC Porto – 149 Jogos – 57 Vitórias – 38 Empates – 54 Derrotas
    Sporting – 149 Jogos – 57 Vitórias – 38 Empates – 54 Derrotas

    ResponderEliminar
  37. Está um dia lindo Heliantia.

    Mas o ceu ontem à noite já tinha muitas estrelas, viste? :)

    Já me perguntaram se a lágrima caiu. É verdade q caiu, caiu quando acabou o jogo e vi os jogadores abraçados ao NUNO ainda mais emocionados q eu. Caiu quando foram festejar com os adeptos q tanto sofrem com este clube.

    Estamos de parabéns. Este fim de semana foi absolutamente inesquecível, ganhamos em tudo!

    ResponderEliminar
  38. Alguém sabe porque motivo o Lisandro marcou o golo e não festejou?

    ResponderEliminar
  39. Desconheço o motivo....
    Mas, se me andassem durante dias a massacrar sobre o meu desempenho aqui na empresa...

    Fiz-me entender ?

    :)

    ResponderEliminar
  40. Navio dragão

    Navios Dragão (ou drakar) eram os tipos de navios usados pelos Vikings. O nome é dado pois na proa destes navios havia a cabeça de um dragão ou de um leão e na pôpa a cauda do leão-dragão. Isto porque de acordo com a mitologia nórdica existiam serpentes marinhas no fundo do oceano que comiam homens, e como os Vikings acreditavam que o dragão ou leão-dragão era um ser superior a elas, usavam para não serem atacados. Além de permitir que os vikings navegassem longas distâncias, seus navios leão-dragão (drakar) ou "lion-drakar", traziam vantagens tácticas em batalhas. Eles podiam realizar eficientes manobras de ataque e fuga, pois eram estreitos e compridos, os remos removíveis, inclusive o remo de cauda ou leme, nas quais dava-se possibilidades de combate onde atacavam rápidamente e inesperadamente, desaparecendo antes que uma contra-ofensiva pudesse ser lançada, pelo inimigo, possuindo uma grande vela quadrada e uma grande vela triangular a bordo, usando-as de conformidade com as exigências de mar que conheciam profundamente desde criança, e remos, nos momentos de calmaria, em que os próprios soldados-marinheiros usavam, inclusive o comandante. Entre os Vikings não existiam escravos, quando atacavam povoados e levavam prisioneiros, tratavam de absorvê-los nas suas comunidades, em que o prisioneiro se sentisse em casa e não tivesse vontade de deixar a comunidade, dessa forma fortaleciam seu exército e império sobre as águas. Os navios leão-dragão podiam também navegar em águas rasas devido a diversos recursos, como a suspensão da quilha retrátil que ficava embutida no casco da nave, permitindo que os vikings entrassem em terra através de rios. Conheciam os diversos instrumentais de navegação, como bússola, astrolábio, globo armilar, as diversas constelações entre outros recursos, inclusive a pólvora pois seus navios chegaram à China antes de Marco Polo. Segundo alguns autores que falam sobre Marco Polo, alguns admitem que Marco Polo soube da China porque teve contato com esses soldados-marinheiros.

    ResponderEliminar
  41. Malta,

    Ainda que grogue de sono por mais uma visita ao covil dos calimeros, era mesmo só pa avisar que:

    1. para o caso de não saberem, ganhamos no WC XXI;

    2. que já estamos no 1º lugar, mesmo que ainda à condição;

    3. que já visitamos território inimigo de infiéis e saimos incólumes, com 4 pontos no bornal;

    4. que ainda só vamos na 5ª jornada e que temos tempo de sobra para deixar o 2º classificado no minimo a 20 pontos;

    5. que estamos em 2º lugar na fase de grupos da Champions com 3 pontos: 1v e 1d;

    6. que os jogadores do FC Porto, meu deus, são os melhores do Mundo e arredores;

    7. que o prof. Jesualdo é o maior do Mundo e arredores;

    8. que a Direcção, SAD ou lá o que lhes chamam alguns a esses, são os mais competentes, os mais capazes e os mais profissioais deste Mundo e arredores;

    9. que os sócios, adeptos e simpatizantes do Mágico FC Porto, como nós, não os há em mais lado algum, escusando até de os procurar neste Mundo e até mesmo nos arredores... como nós, só os há estes e mais nenhuns!;

    10. que o Moutinho não passa d'um MERDAS que joga, onde merece jogar - numa agremiação de calimeros;

    11. que ontem foi um fartar, again, mais uma vez, como milhentas outras vezes, senti-me de visita ao Jardim Zoologico, tamanha era a quantidade de elefantes e cabeçudos no final do jogo;

    12. que ganhamos, que somos os maiores e que não há sistema que resista aos melhores, nem mesmo quando nos surgem no caminho os cirurgicos e habituais dos costume, Lucilio's Calabotes!!!

    13. fui, estou e sempre continuarei a ser feliz porque escolhi o melhor para mim: o FC Porto... sempre acredito, nunca desisto, não viro a cara e jamais vergarei perante a luta diária que me move na defesa intransigente do meu FC Porto e de todos aqueles que comigo, partilham esta paixão ao azul-e-branco do Dragão!!!

    ps - yap, a viagem correu 5 estrelas, as companhias pó roteiro rodoviário foram 10 estrelas, a vitória do FC Porto foi 15 estrelas... e o regresso ao meu PORTOgal foi 20 estrelas, porque finalmente, respirei ar puro!!!

    ps2 - por fim, um forte abraço pró CJ que finalmente, conheci pessoalmente e em conjunto, pudemos vibrar, apoiar e festejar mais uma vitória do TRIcampeão no covil dos calimeros!

    ResponderEliminar
  42. Boas pessoal. Cheguei às 4 da matina a Guimarães, mas valeu a pena. Mas não pensem ke mudei de ideias em relação ao Professor. Quanto ao jogo em si vi jogadores a darem o litro mas mais do ke isso a jogarem maravilhosamente bem. Nuno, Bruno Alves, Fernando, Tomáz Costa. Quanto ao Bruno Alves leio aki muitos comentários sobre o Branco e Geraldão ? e o Celso ? Já ninguém se lembra dele? O FDP do lucílio calabote mais uma vez ia-nos lixando. Se tivermos esta atitude sempre, NINGUÉM NOS PÁRA.. Por favor vendem-me o Mariano pró quinto do caraças, o homem não acerta uma porra !!!! .. Hoje devo estar com o Nuno e vou-lhe dar um grande abraço.. Saudações des PORTISTAS ..

    ResponderEliminar
  43. Desculpem lá mas este parágrafo do PAULO PEREIRA está sublime:

    «O defesa central azul e branco aprestou-se para a marcar. Naquele momento, quando ele acariciava a bola, antes da marcação, os fantasmas de outros exímios marcadores de lances de bola parada apareceram pela relva de Alvalade. Branco. Geraldão. Esquerdinha. Todos eles aconselharam Bruno Alves. Incentivaram-no, ao ouvido. Transmitiram-lhe o testemunho. E a bola partiu, cirúrgica. Linda. Descrevendo um arco perfeito. O momento da noite, sublime, anichou-se nas redes sportinguistas. É desta forma que se responde à injustiça. Com classe.»

    Faltou ali o nome do Celso e do Sousa, se calhar. MAS q ESTÁ aqui um poeta, lá isso está.

    ResponderEliminar
  44. MANDEM este homem para o site do Clube. Com esta escrita até o RM se ajoekhava a teus pés:)

    «Se uma imagem ajudasse a decorar esta crónica, seria a de um boxeur, à beira do KO, no ringue, levando 4 sopapos do opositor. Mas resistindo, sentindo o espírito indomável de gerações de campeões, erguendo-se ferido, mas novamente pronto a lutar. E a vencer. É este o FC Porto que amo. E ele está aí, ressuscitado. A vencer, desde 1893.»

    ResponderEliminar
  45. Ganhamos e isso foi o mais importante, á 5ª jornada estamos em 1º á condição (força Leixões.... mas só hoge.

    O Bruno Alves tem que ser castigado com 5 jogos, mais uma vez andou á cacetada, então não é que quase rebentou com as redes da baliza e quase deitou a baixo uma das balizas, não tem imenda.... ehehehehehehehehe

    O Sapunaru leva porrada em todos os jogos e assim não á quem aguente, nem o José.... ele leva porrada e os outros não levam amarelo, o Sapunaru dá porrada e leva amarelo, assim não dá.

    POOOOOOOOOOOOOOOOORTOOOOOOOO


    TRIABRAÇOS!

    ResponderEliminar
  46. Paulo Pereira... 5 estrelas. Parabéns.

    Este blogue tem muita qualidade e, por isso, a responsabilidade é muita cada vez que têm que puxar da pena para escreverem algumas prosas. A culpa é do grande chefe, o Blue. Só contrata estrelas.

    ResponderEliminar
  47. E pois então que, são só mais 2 notinhas de raspão, que há pouco me escaparam:

    1. Nuno a titular, titularissimo, já!; Grande espirito de luta, raça e bravura dos nossos jogadores neste jogo e a dar uma chapada de luva branca a quem duvidou das suas qualidades; este onze, o de ontem, é para mim, o melhor 11, sem sombra de dúvidas; Mariano, pois, o tal Mariano, desculpem lá, mas não me pronuncio mais pq o que já é demais, é molestia e um abuso à minha inteligência; Bruno Alves com o pé quente na marcação de livres que até apetece perguntar: óh Bruno, onde andaste tu este tempo todo meu filho?; óh Rodriguez, tu põem-te esperto carago, quando é que abres o livro de vez?; Hulk, óh macambúzio, tem lá calma contigo carago, para quê tanta ansiedade?; e por fim, o melhor: o agradecimento que toda a equipe (jogadores e técnicos) prestou a toda aquela mole de gente anónima nas bancadas, que AMA como ninguém o seu clube,fazendo das tripas coração só para o ver jogar, mas nunca, jamais, virando a cara à luta, defesa e apoio aos nossos heróis na hora da verdade e quando mais precisam de nós.

    2. pró fim, um recadinho aqui pró Saramago do blog... óh Paulo, desculpa lá, mas tu deves ter a mania, deves, deves... quer-se dizer, vais obrigar a inscrever-me nas Novas Oportunidades, com o meu Magalhães debaixo do braço, só pra conseguir (como se isso fosse possivel bahhhh) manter o teu ritmo dos escritos? não és capaz de descer um bocadinho o nível do teu paleio? depois, quem se lixa, sou eu... com isso, vais arranjar é maneira de eu virar o Jesualdo cá do blog, não? sempre a levar com os queixumes. Vá, deixa-te de armar em Saramago com um ar mais juvenil, vale? (não há muito mais para dizer, senão o meu especial obrigado por termos a felicidade, todos nós, os colaboradores, os leitores e até mesmo os intrusos ressabiados, de te encontrar por aqui com os teus majestosos e impressionantes escritos... parabéns!!!)

    ResponderEliminar
  48. Blue,

    Deixa-te lá de letra. Ninguém vai baixar o nível. Quem anda a comer lagosta não quer voltar a comer "jaquinzinho". Já o escrevi, o maior culpado desta elevada qualidade és tu. Contratas um plantel de galácticos e, agora, queres que "joguem" à distrital. Aguenta-te à bronca. :)

    Paulo Pereira, afinfa-lhe na pena. Para escrever banalidades já basta eu.

    ResponderEliminar
  49. Blue,

    Chegaste a encontrar-te com o Dr. Rui Moreira, em Alvalade?

    ResponderEliminar
  50. Olympus,

    Quais banalidades? Tu escreves [e desculpa lá o tratamento tão pessoal] autênticos tratados de história:)

    E, quer queiras ou não, elevas e muito o nível dos comentários. Venham é de lá muitos mais...

    Lucho,

    Ó pá, tu és um exagerado do carago:) Fossem sempre assim as vitórias e os textos fluiam por eles próprios. As vitórias do Porto são a minha musa inspiradora. E um pontapé daqueles, na marcação de um livre, são o melhor tónico do Mundo.

    Heliantia,

    O dia está mesmo bonito, carago:) Pintalgado de dourado, com os passarinhos a chilrearem, é um prazer ver os malabarismos de Delgado, na Bola, evitando falar do clássico:) O homem deve tar a Konpensan's, desde ontem à noite...

    De resto, depois das incidências da partida, penso que todos, mais racionalmente, chegamos à conclusão que Jesualdo não é o melhor treinador do Mundo. Nem o pior. É apenas um técnico. Que sofre com os insultos. Com as críticas. Mas que sente, como já se viu, este emblema. Estas cores. Será o culpado de eliminações precoces, perdas de finais, mas é também um adepto. Nosso. Acredito nisso. Por isso, depois da tempestuosa reacção após Londres, de muitos, importa agora serenar. Respirar fundo. Aproveitar esta pausa desportiva de duas semanas para retemperar forças. E a voz. Porque essa estará sempre ao serviço do Porto. No apoio incondicional.

    Tal como o Blue demonstrou ontem, os boys são assim. Deitam-se de madrugada, dormem parcas horas, não vêem a princesa Leonor adormecer placidamente no seu berço, apenas pelo AMOR incondicional. Esse sentimento que Camões cantou em poemas. Aquele fogo que arde, sem se ver, o tal do contentamento descontente.

    Somos nós a alma deste clube. E isso é que importa. Fazemos deste o MELHOR CLUBE DO MUNDO. Alguem duvida?

    ResponderEliminar
  51. O que não faz uma vitória aos calimeros, para poder ver esta malta toda aqui, super inspirada, ao contrário da semana que já passou... onde só faltou, e com bastante tristeza minha, ver o blog "pegar fogo" com tiros d'um lado e d'outro! :D

    Paulo Pereira, realmente é um prazer enorme ler as tuas crónicas, já para não falar nos comments que deixas aqui ;)

    Agora, e porque também o humor é uma constante deste blog, voces estao a imaginar o "nosso" Presidente Blue, de Magalhães debaixo do braço??!!!! Eu não! :D :D

    ResponderEliminar
  52. Boas,

    Lamentavelmente, estou sem net desde sexta-feira, não tenho podido vir aqui ao blog.

    O FC Porto demonstrou em Alvalade, contra 14, de que massa são feitos os campeões.

    Estou sem mais tempo. Abraços.

    ResponderEliminar
  53. A vitoria Azul esta pra o campeonato, como a cronica esta pra o Blog...Há duvidas!!!
    Amigo Pereira alinho pelo diapasao do Lucho e outros que mais e voto 5 estrelas e acrescento-lhe o ja sublime da praxe..o que as vitorias nao fazem...
    Vamos ao jogo..perdi os 1ºs vinte minutos, a caminho de casa ouvia constituiçao da equipa na antena1 e davam pelé no onze por troca com fernando..bradei aos 7 ceus..que mal teria feito esse jovem pra saltar fora..afinal um equivoco dos reporteres que deram em achar que os intervenientes na troca ate era fisonomicamente iguais...MEU DEUS...depois o onze leonino...Pensei e retorqui para a esposa, olha P.Bento deu uma de Jesualdo..pois foi antes e demais o losango do risco ao meio ia desfazer-se, sabendo de antemao e ja o tinha previsto que nao chegava dar uma resposta ao horroroso jogo da Champions era preciso dar a resposta de preferencia com os mesmos o 4-4-2 era espectavel...mas permitam-me e salvo melhor opiniao eu ate vi um 4-3-3, é que Lucho derivou vastas vezes a direita do atake portista bem secundado por Rodriguez que calcorreou e comeu metros de bola no pe nas transiçoes ofensivas...A equipa foi isso mesmo uma soma de abnegaçao e solidariedade, usando um bloco medio baixo que permitiu apanhar na teia o desengoncado losango onde yannick foi metido no bolso por fernando o Porto gozava de liberdade na zona onde sempre somos surpreendido por este Sporting..A batalha da zona nevralgica da guerra estava ganha..so Moutinho dava um ar da sua graça, meireles era o expoente maximo das defreadas correçoes e dinamica de compensaçoes..Lisandro encontrava ar para nas diagonais fugir ao emparedamento enter centrais e quando Tomaz Costa em passo nao de tango mas a deixar ficar pra tras a tanga de outro argentino fugiu pelo falnco direito ja se advinhava que aquela atitude guerreira merecia o designio final...GOLO
    Niveis de confiaça repostos , estavamos no jogo o Mister tinha avisado, e nos tambem SLBatista era o dono do apito e mostrava ao que vinha...penalty ou nao...so queria que todos os que nos apitam tivesse criterio semelhante pois em breve estariamos no top de equipas com maior numero de golos atraves dos pontapes da marca de rigor maximo...1-1, a injustiça pairava e acitavam-se os fantasmas..nem deu tempo para tremer...B.Alves fez-me saltar palmilhei uma dezena de metros de punho cerrado e ai nao tive duvidas esta vitoria so por inepcia e desplante nos fugiria...Nao me enganei..Jesualdo foi lesto a perceber alguns subterfugio que P.Bento tentava agora, fez-lhe falta candeias pois a ala defensiva leonina a cargo de M.Veloso nao teria audacia com o menino candeias a semear velocidade pela faixa, quem nao tem cao caça com gato Mariano o senhor rigor tactico iria agora ajudar a estancar o corredor pois a esquerda o sinal de proibiçao estava bem presente..Nota 10 para a entrada de hulk eu nem sou mto de morrer de amores pelo dito heroi, mas a sua entrda deu ao jogo capacidade de ter bola de enervar a defensiva contraria é pena que ainda nao perceba que com ele mais herois se podiam apresentar ao menos um quarteto fantastico..prefere a arte individual..jesualdo la sabera as ordens que dá...Lucho saiu perto do fim disfarcou a pauperrima condiçao fisica com a capacidade de saber estar...e ainda assim joga mais ao pé coxinho que guarin a corpo inteiro....
    Retenho 2/3 aspectos deste jogo..mais que a exibiçao que nao foi por ai alem em termos de brilhantismo..mas o caracter o espirito..esse ficou demonstrado no abraço final de B.Alves e Nuno...com jogadores assim com aquela demontraçao do que é o FCP acho k o futuro fica garantido e os que agora chegaram começam a perceber que tem de fazer das dificuldades força pra serem melhores..no Porto evolui-se nao se estagna...Depois a preocupaçao em ir fazer os agradecimentos aos adeptos, foi notorio que lhes deviam a redençao..
    Volto a tras e revejo-em no comentario de Amigo Vila Pouca, nao somos os melhores nem tao pouco os piores depois de Londres...Somos o que sempre fomos desde que joguemos como sempre nos habituamos..De Dragao ao peito, o campeonato tem o campeao eleito...
    So mais uma nota para final apos o 1º hiato comptetivo o Porto viveu convulsoes fruto de exibixoes e resultados menos consentaneos...segue-se nova paragem temporal..Prof. faca-se a estrada que o caminho ja esta desbravado.

    ResponderEliminar
  54. Uma caracteristica das equipas de jesualdo que perdura no tempo, é o baixar do bloco de forma intencional de forma a dar a iniciativa ao adversário.É claro que isto torna-se mais visivel nos jogos contra adversários de alguma valia.A consequência desta opção é uma menor posse de bola principalmente como aqui já li no meio-campo do adversário.O desastre de londres passou um pouco por aí, pois quem acredita que fazer só 6 faltas durante 90 minutos pode ser fruto do acaso?Ao contrário de um outro treinador, Jesualdo não perfilha da ideia que a melhor forma de contrariar os ingleses seja roubar-lhes a bola, se bem que as equipas inglesas hoje já não fazem o tipico kick&rush.O problema desta opção surge quando não se consegue marcar primeiro que o adversário e é obrigatório ter mais posse de bola para tentar modificar o score, aí nota-se que os jogadores do meio-campo principalmente não se sentem cómodos.Em suma, raramente o FCP consegue controlar um jogo através de intensa posse de bola, como já foi uma caracteristica sua noutras épocas.

    ResponderEliminar
  55. Lucho, impressão minha ou o outro Lucho ontem estava assim um bocado para o apagado ?

    Paulo, o dia está lindo, mas depois ainda há quem o consiga assombrar!!! Por obrigações matrimoniais TIVE de ir comprar (ou tentar, porque não havia) uma swet do (arghh) s-l-b, e o funcionário da dita loja vira-se para mim com um: "- Logo vamos ganhar! "
    Já não bastava o vexame de estar a pedir informações sobre o equipamento do demo e AINDA tenho que ouvir aquilo ...
    Estive tentada para uma resposta do género:
    - Não me diga que é do Leixões!!!
    Mas, nada se compara a um: " - Eu sou do Futebol Clube do Porto!"

    De regresso ao Jesualdo, repararam para quem correu o Bruno Alves após o golo ?!! Se ele agrada aos jogadores, é porque afinal nem tudo vai mal no Reino do Dragão :)

    ResponderEliminar
  56. O FC Porto teve outra atitude e deu frutos frutos perante uma exibição rigorosa e disciplinada. Resultado justo e mais do que merecido. Ainda podemos melhorar em termos colectivos. BIBÁ O PUERTO!

    A Nação Azul e Branca

    http://anacaoazulebranca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  57. Olympus:

    Não, não encontrei... quem encontrei, foram os suspeitos do costume, as mesmas caras de sempre, os mesmos heróis de sempre, os mesmos bravos de sempre, os incondicionais de sempre, os guerreiros de sempre, os seguidores de sempre... esses, como antes, na hora em que mais os nossos heróis precisam, estão lá, com um único propósito: apoiar, apoiar, apoiar, apoiar, apoiar e apoiar sempre e só o FC Porto, esteja quem estiver, tenha o nome que tiver, jogue o que jogar.

    Tal como na nossa vida pessoal, os AMIGOS, os verdadeiros, são para as ocasiões e quando mais se precisa deles, compreendes? pq quando está tudo bem, o que não faltam são quem nos bata nas costas, quem sorria para nós, quem nos leve ao colo... agora, quando estamos lá em baixo, quando estamos quase a cair, esses tais amigos, os da onça, são os primeiros a dar de frosques e a olhar pró lado, fazendo de conta que nada sabem e nada viram... nessa hora, só os VERDADEIROS ficam para te ajudar a levantar, para te dar força, para te dar carinho, para te dar muita moral e se preciso for, até te levarem ao colo.

    Comigo é assim e mai'nada... na hora que mais precisam, mais vontade tenho de ir e vou mesmo (pois, mas das outras vezes tb vou). Aquela rapaziada que veste lá em baixo no relvado de de azul-e-branco, com o Dragão e Emblema junto ao coração, e que transportam consigo a força, a bravura e a alma d'um povo sempre ostracizado pelos ridiculos e invejosos, foi, é e sempre será a minha paixão mais louca e descontrolada. Aquela adrenalina, aquela paixão, aquele stress, aquele nervoso irritante, etc etc... não é para ser contada, pq é impossivel descrever tudo aquilo que se sente... é apenas para ser vivida e sentida.

    Como costumo dizer: "que viu, viu; quem não viu, tivesse visto!"

    ps - quanto ao tema Dr. Rui Moreira tasse bem, tudo na paz do senhor... era o que mais me havia de faltar andar agora a arranjar inimizades, inimigos de estimação ou arranjar 31's por causa do clube do meu/nosso coração... óh pá, quando o encontrar, prometi, tá prometido e não duvides que o faço mesmo... seja o Rui, seja o Manuel, seja o Joaquim... dirigo-me a ele, apresento-me, cumprimento-o, desejo-lhe bom jogo, sucessos pessoais e profissionais e peço-lhe apenas em conversa de pé de orelha que pf, faça um esforço suplementar, que tente nunca se esquecer quando tiver que falar ou escrever para um público, que o FC Porto, o clube, a instituição, jamais poderá ser desrespeitada e envolvida noutros tipos de guerras, guerrinhas ou guerrilhas que ao clube não dizem respeito, mas sim a questões pessoais que caberá a cada um resolvê-las da forma que melhor souber ou achar. Como te digo, comigo, tasse bem, td tranquilo. Só quero e peço que o meu/nosso FC Porto, enquanto instituição, seja intocável... no resto, os problemas pessoais ou não, quem se meter neles, depois que descalçe a bota.

    ResponderEliminar
  58. Se forem ao JOGO na apreciação aos casos de arbitragem, verifica-se com facilidade qual o pendor clubístico dos apreciadores Coroado e Rola...Este Coroado -agora membro da AG do Belenenses, esta promiscuidade, esta promiscuidade- consegue ficar sozinho, no que se refere à falta sofrida pelo Sapunaru, cometida por dois jogadores do Sporting e que tem como consequência um amarelo ao jogador do Porto e outro amarelo ao Derlei...Aquele levou amarelo por continuar em condições de jogar, mesmo depois de levar a porrada...Só pode!-Pois o Coroado diz que o Derlei foi mal amarelado, o Sapunaru é que lhe caiu em cima...Logo na mentalidade canina do Coroado, o Sapunaru devia ter sido expulso. Só pode! -Como mudou ele a sua forma de ver e julgar o Derlei, desde que deixou de jogar no Porto...Por favor, leiam o JOGO!

    ResponderEliminar
  59. xÓ QUERIA DIJER O XEGUINTE: xERÁ QUE NINGUÉM DÁ CONTA LÁ PRA BAIXO NOS PASQUINS DE LISBOA QUE O SPORTEM INICIOU MAIS UMA LONGA TRABEXIA DO DEJERTO...?

    ResponderEliminar
  60. Eu gostei do jogo, principalmente o livre do Bruno Alves.

    passem em

    http://campeoesfcporto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  61. Blue,

    Como sempre, és 5 estrelas. Amigo é p’ra essas horas e mai´ nada.

    Este blogue está recheado de ilustres portistas com um grande coração verdadeiro, valente e imortal. O verdadeiro amor ao clube está aqui. No adepto anónimo que sofre pelo grande FC Porto, que faz sacrifícios só para o apoiar e ver jogar. Tiro-vos o meu chapéu, com um profundo respeito e admiração. Depois da derrota de Londres, adeptos como tu não abandonaram o clube e compareceram com grandes sacrifícios pessoais. São estas atitudes que calam fundo no meu coração portista. Sinto-me muito pequenino à vossa beira e, para mim, é um enorme privilégio e orgulho poder partilhar este espaço com vocês. O meu muito obrigado e um grande bem-haja a todos.

    Um TRIabraço.

    PS: São estes portistas que eu gostava de ver o Lucho a entrevistar.

    ResponderEliminar
  62. Paulo Pereira,

    Obviamente, as banalidades que me referi não são os pedaços de história do FC Porto que retirei de pesquisas que fiz pela net, nem os levantamentos estatísticos que faço com gosto. As banalidades referem-se às minhas parcas linhas que não contêm o brilho e a qualidade dos vossos escritos. Procuro, dentro das minhas capacidades, não envergonhar o blogue e o seu presidente.

    Um TRIabraço.

    ResponderEliminar
  63. Olympus:

    Para a Liga/Campeonato Nacional contra o Sporting:

    CASA: 74J/38V/23E/13D/130GM-75GS
    FORA: 75J/19V/15E/41D/82GM-149GS
    TOTAL:149J/57V/38E/54D/212GM-225GS
    isto que escreveu e reproduzo não faz sentido, porque se temos 54 derrotas eles não podem ter 57 vitórias e vice-versa:
    Liga Portuguesa
    FC Porto – 149 Jogos – 57 Vitórias – 38 Empates – 54 Derrotas
    Sporting – 149 Jogos – 57 Vitórias – 38 Empates – 54 Derrotas

    Por isso pergunto será que o total que apresentou e que abaixo reproduzo, está certo?- o empate no total (dos totais, ou «peca» pelo mesmo erro?

    FC Porto vs Sporting
    Total
    FC Porto – 191 Jogos – 69 Vitórias – 53 Empates – 69 Derrotas
    Sporting – 191 Jogos – 69 Vitórias – 53 Empates – 69 Derrotas

    ResponderEliminar
  64. azulebrancodixit,

    Tens toda a razão. Cometi um lapso. Ainda bem que me alertaste. Muito obrigado.

    Liga Portuguesa
    FC Porto – 149 Jogos – 57 Vitórias – 38 Empates – 54 Derrotas
    Sporting – 149 Jogos – 54 Vitórias – 38 Empates – 57 Derrotas

    O resto como mantém-se válido como pode comprovar aqui:

    http://www.zerozero.pt/confronto_equipas.php?id_comp=0&op=ver_confronto&equipa_2=16&equipa_1=9

    Peço desculpa ao blogue pelo lapso.

    ResponderEliminar
  65. Viva !

    Paulo Pereira : Crónica muito boa e bem agradável a ler.

    Vi o jogo inteiro em excelentes condições, exceptuando os primeiros minutos da segunda parte por causa dum...telefonema.

    Uma vitória importantíssima que pode valer 6 pontos.

    Continuo a pensar que o lugar de Lisandro é no eixo central. Eis a prova.

    O golo do Sporting surge no momento em que o Porto começa a recuar no terreno. Soube muito bem,em seguida, recuperar desta desconcentração.

    Grande Golo de Bruno Alves. Golo para mostrar nas academias de aprendizagem de futebol. Parece que o Porto encontrou um jogador que sabe bater os livres. Isso é óptimo para o futuro.

    O futebol é um jogo colectivo. Por isso não é bem correcto falar em indivualidades.

    Todavia, Gostei de Bruno Alves, Tomas Costa, Lisandro, Hulk que parece ter qualquer coisa do futebol de rua, mas que acho interessante e , é claro de toda a equipa.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  66. Viva!

    A escrita do PortoMaravilha é encantadora. Simples, sintética e objectiva. O "Viva!" e o "Viva o Porto" são já uma marca registada. Gosto muito de ler.

    E Viva o Porto!

    Um TRIabraço.

    ResponderEliminar
  67. É impressão minha ou o Leixões está dar um amasso nos gayvotas?

    ResponderEliminar
  68. E biba o leixões!
    Estamos no sitio a que já nos habituamos , outra coisa na seria de esperar!

    BIBA O PORTO

    ResponderEliminar
  69. O Olegário roubou, na 2ªparte 2 penáltis e também um golo limpo ao Leixões. Mesmo no fim já com 1-1 inventou um livre ao jeito do Cardoso, que este mandou para as nuvens.
    O Leixões foi superior em todo o jogo sendo que na 2ªparte chegou a ser asfixiante no seu domínio.
    O Benfica, nem do penálti não assinalado na 1º parte, pode queixar-se, porque na sequência dessa mesma jogada marcou. Aliás até aí o Beto, guarda-redes do Leixões, nem uma defesa tinha feito!- com 33 minutos de jogo decorridos...
    O resultado deveria ser 3-1 para o Leixões, tal foi a sua superioridade!

    ResponderEliminar
  70. Ahhhhhhhhh....que sensação retemperadora. Um belo e agradável dia só poderia terminar assim. Em apoteose. Grande Wesley, já obrigaste a Bola a fazer uma nova capa, à pressa, de certeza...

    Banho de futebol, prestes a terminar com uma injustiça tremenda. Só falta mesmo Quique vir dizer que o Leixões é um candidato. É que o espanhol, narcisista que se adora ouvir falar, atreveu-se a dizer que o nivel da UEFA é igual ao...da Champions. Ouviram bem. É igual.

    Isto só para valorizar a vitória frente ao Nápoles. Coisa da vida. Já começam a olhar para cima, para nos ver:)

    PS: e NUM FIM-DE-SEMANA perfeito, até o Arsenal empatou. Não consta que Wenger tenha sorrido muito, ao longo do jogo. E agora, de que te ris tu, Wenger, ao ver o título ir por água abaixo?

    ResponderEliminar
  71. Tomem lá mouros!! Embrulha:) OH MEU LEIXÕES... SEMPRE NA LUTA POR UM IDEAL...OH MEU LEIXÕES:)

    ResponderEliminar
  72. Heliantia,

    Os Deuses estiveram do teu lado...
    Para quê "investires" em mercadoria ultrapassada!!! :)

    Oferece uma do LEIXÕES, que até tem as mesmas cores rsrsrsrsrs

    ResponderEliminar
  73. Salientamos:

    "Não foi um FC Porto brilhante. Longe disso. Mas foi o NOSSO PORTO. Lutador. De dentes cerrados."

    Estamos de acordo,tb acho o mesmo.

    "Realmente a equipa não consegue ou não sabe, trocar a bola no nosso meio-campo. Faltam jogadores que agarrem a bola, a conduzam, a troquem com segurança e a tirem ao adversário, especialmente quando este mais precisar dela.
    ...francamente, o jogo valeu pela enorme vontade dos jogadores em ganhar, isto, apesar de estarem a ser orientados pelo Jesualdo!..."
    MeirelesPortuense,tb pensamos o mesmo.Esta vitória sobre o sportem,foi mais uma vitória do querer,do arreganho,do que da Classe.

    Blue Boy,bravo!
    O teu entusiasmo e portismo são contagiantes!

    "...segue-se nova paragem temporal..Prof. faça-se à estrada que o caminho já está desbravado."

    Devia ser,porem está vista a táctica do Jesualdo.Para conseguir mobilizar os jogadores promete-lhes/concede-lhes 2 dias de férias a seguir aos jogos.Até estaria de acordo com esta situação se os automatismos da equipa(o entrosamento) já estivessem completamente afinados.Porem numa altura em que há muitos casos de atletas que chegaram esta época e que por via disso ainda não estão bem adaptados ao futebol português e à equipa,a render o necessário, de acordo com o esforço financeiro que o Clube fez,eu diria que deviam continuar a trabalhar pelo menos até a equipa atingir um momento de forma razoável,e então sim,depois, mais tarde,com o conjunto já afinado, poder facilitar, conceder os tais dias de férias.

    Portomaravilha, e o seu comentário!
    Simples,directo,honesto e objectivo. Impecável!
    ..."Todavia, gostei de Bruno Alves, Tomas Costa, Lisandro, Hulk que parece ter qualquer coisa do futebol de rua, mas que acho interessante e , é claro de toda a equipa."
    Nós também.

    Abraço

    ResponderEliminar
  74. Olympus ,

    Muito obrigado, pelas tuas «intervenções». Vejo que gostas de história e estatística. és cá dos meus, ou melhor, somos grandes portistas!

    ResponderEliminar