04 outubro, 2012

You can buy everything, but you can't buy History

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

FC Porto 1-0 Paris Saint Germain

UEFA Champions League, grupo A, 2ª jornada.
3 de Outubro de 2012.
Estádio do Dragão, no Porto.
Assistência: 36.509 espectadores.


Árbitro: Howard Webb (Inglaterra).
Assistentes: Michael Mullarkey e Darren Cann.
Quarto árbitro: Stephen Child.
Assistentes adicionais: Lee Probert e Lee Mason.

FC PORTO: Helton; Danilo, Maicon, Otamendi e Alex Sandro; Fernando, João Moutinho e Lucho (cap.); Varela, Jackson Martínez e James.
Substituições: Varela por Atsu (73m), Lucho por Defour (81m) e James por Mangala (90m+1).
Não utilizados: Fabiano, Miguel Lopes, Castro e Kleber.
Treinador: Vítor Pereira.

PARIS SAINT-GERMAIN: Sirigu; Van der Wiel, Thiago Silva, Sakho (cap.) e Maxwell; Verratti, Chamtôme, Matuidi e Nenê; Ménez e Ibrahimovic.
Substituições: Van der Wiel por Jallet (62m), Ménez por Lavezzi (73m) e Lavezzi por Pastore (80m).
Não utilizados: Douchez, Alex, Armand e Kevin Gameiro.
Treinador: Carlo Ancelotti.

Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: James (83m).
Cartões amarelos: Thiago Silva (5m), Fernando (45m+1) e Jallet (71m).
Cartões vermelhos: nada a assinalar.

Há coisas que não deviam mudar nunca. Uma delas é a rotina de ir a meio da semana ao Dragão ver um jogo de Champions, na minha cadeira de sonho, no meu lugar anual de sempre. Ouvir o hino da competição, sentir o ambiente de jogo grande, perceber o nervosismo dos adeptos, trocar de cachecol com um adversário estrangeiro, ver os craques da Velha Europa anos a fio, consecutivamente, é um privilégio que poucos têm, só ao alcance de um clube como o FC Porto, o recordista de presenças na Liga dos Campeões dos tempos modernos.

Mais uma vez, a Invicta engalanou-se para receber uma equipa milionária. E são já tantos os novos-ricos recebidos e derrotados nesta cidade!

Podia não ter sido assim desta vez. O que seria uma injustiça daquelas. Mas, por vezes, há uma intervenção divina nestas coisas do futebol. E ela chegou pelos pés mágicos de James Rodriguez, coroando de êxito uma segunda parte de luxo do colombiano.

No entanto, tenho para mim que a reviravolta se deveu também (e muito!) a outro jovem, de seu nome Atsu, de hoje em diante mais conhecido como O Diabo do Gana. Sem ele, muito provavelmente, não teria havido justiça divina que nos valesse e o jogo ter-se-ia encaminhado, aborrecido e injusto, para o envergonhado zero a zero final. Atsu foi aposta ganha de Vítor Pereira e veio no momento certo dar o abanão que a equipa necessitava, mostrando à Europa do futebol que ainda havia Porto para os últimos 15 minutos.

Ibrahimovic tinha dito no início da semana que este era o tipo de partida que gostava de jogar e que iria servir de barómetro ao real valor da equipa. Se o sueco gostou ou não do jogo, isso pouco nos interessa. Mas cedo foi visível que o PSG não está ainda preparado para "este campeonato".

É bom que se tenha noção que hoje assistimos provavelmente ao melhor jogo da era Vítor Pereira no Dragão. Frente ao Beira-Mar já tinham sido lançados alguns indícios, que hoje se confirmaram: este Porto nada tem a ver com o da época passada a nível exibicional. A equipa transformou-se e tem finalmente um fio de jogo, uma estratégia definida e a funcionar, visível nomeadamente ao nível do passe e da desmarcação. Os níveis organizacionais e motivacionais estão em patamares muito superiores e, paulatinamente, os assobios vão desaparecendo, dando lugar aos aplausos. A desculpa de que ainda não tínhamos enfrentado um adversário de renome já não colhe. A continuar assim... Será que ainda vamos assistir a cânticos de elogio ao nosso treinador? Fica a questão para debate.

Houve quem dissesse que fizemos um jogo perfeito. Estivemos próximos disso, é uma verdade. Os centrais (especialmente Otamendi, que se agigantou) estiveram formidáveis nas marcações ao poderoso Ibrahimovic e ao irrequieto Ménez. Fernando voltou a ser o Polvo que todos conhecemos, antecipando-se muitas vezes ao sueco - quando este recuava para distribuir e organizar jogo - e lançando de forma rápida e simples os ataques. Chegou a ser impressionante a forma altiva como dominava os lances e "limpava" a zona. Lucho correu quilómetros, apareceu a organizar e a tabelar, a criar linhas de passe, a pautar jogo, sendo o primeiro a recuar e a compensar os colegas, assegurando o equilíbrio da equipa, nunca deixando que o jogo se partisse. Moutinho foi um mouro de trabalho, palmilhando cada metro do relvado, dando tudo até ao fim... só sendo caso para perguntar onde andava escondido este João Moutinho..!?

Na frente de ataque, Cha Cha Cha Martinez sofreu a marcação impiedosa de dois fortes centrais, que impunham o seu físico. Mas o colombiano não se amedrontou e foi crescendo com o passar dos minutos, mostrando à nação portista que podem contar com ele para estas duras batalhas. Melhorando a recepção e, com isso, aumentando a velocidade das suas movimentações, pode fazer furor com a nossa camisola. Varela também subiu de produção face aos últimos jogos e apresentou-se em bom plano. Tivesse marcado naquela ocasião soberana e podíamos estar aqui a falar de um grande jogo do extremo português. Não foi assim e parece que ainda não é desta que Varela se vai livrar dos (irritantes) assobios que o vêm perseguindo nos últimos tempos no Dragão. Precisa de exorcizar os seus fantasmas e nada melhor que jogar assim para o ir fazendo.

James merece uma nota destacada. A sua primeira parte foi tímida e confesso que a minha tradicional embirração com o jovem colombiano já tinha vindo ao de cima no intervalo. Mas a sua segunda parte não deixou dúvidas a ninguém, eu incluído. O golo de bandeira, a 5 minutos do fim, só está ao alcance dos predestinados, daqueles que resolvem mudar o destino de um jogo e pôr um estádio em delírio.

Nota ainda para a tremenda e sentida ovação a Lucho González. As gentes portistas são exigentes e por vezes até algo injustas, mas não esquecem nunca os actos heróicos e sabem ser reconhecidos. O agradecimento ao argentino pela sua atitude no jogo em Zagreb estava preso nas gargantas de todos até ao momento em que foi levantada a placa de substituição. Aí o Dragão soltou-se e, de repente, só os parisienses estavam sentados nas suas cadeiras. O público todo de pé, aplaudindo um dos seus maiores nomes de sempre.

Para finalizar, até porque a noite já vai alta, só dizendo que o resultado peca por escasso é que estarei a fazer justiça à exibição do FC Porto. Apresentamo-nos de forma concentrada, rigorosa, madura, descomplexada, equilibrada, com planeamento táctico. Fomos uma equipa de Champions, em suma. Esta é a nossa competição. É nela que nos sentimos bem.

Ancelotti preferiu utilizar um eufemismo e dizer, na conferência de imprensa, que o "PSG não tinha experiência a este nível". Eu digo o que vi há uns anos escrito num pequeno cartaz de uma criança adepta do Liverpool, em Anfield Road, na recepção ao Chelsea: "You can buy everything, but you can't buy History". And that's all!

Rodrigo de Almada Martins



DECLARAÇÕES

Vítor Pereira

O jogo não foi perfeito, mas quase. Para isso, sublinhou Vítor Pereira, os Dragões teriam que ter concretizado as várias oportunidades de que dispuseram. O treinador, que admitiu uma alteração táctica a partir de determinado momento do encontro, atribuiu todo o mérito da vitória sobre o PSG aos jogadores e revelou pressa em selar o apuramento para os “oitavos” da Champions.

Quase perfeito
“Para vencer uma equipa com qualidade colectiva e individual como a do PSG, era preciso um FC Porto assim. Não digo perfeito, porque para isso teríamos que ter concretizado as variadíssimas oportunidades de que dispusemos.”

Consistência
“Fomos compactos e consistentes ofensiva e defensivamente. O que vimos do PSG tem a ver com aquilo que produzimos e com aquilo que deixámos o PSG produzir.”

Domínio global
“Tivemos qualidade, circulando a bola num ritmo elevado. Saímos bem e rapidamente nas transições ofensivas e estivemos sempre equilibrados no nosso jogo posicional. Permitimos uma ou outra oportunidade, o que é compreensível frente a uma equipa desta qualidade, mas mandámos e dominámos o jogo a todos os níveis.”

Mérito dos jogadores
“Demos sequência ao primeiro jogo do grupo, disputado em Zagreb. A nossa primeira estrutura é, de facto, o 4x3x3, entrámos a jogar assim, mas a partir de determinada altura concluímos que estávamos a precisar de um 10 e, por isso, alterámos a estrutura. O mérito é todo dos jogadores.”

Evitar surpresas
“Ainda não consegui esquecer a forma como saímos da Liga dos Campeões no ano passado, em especial do jogo com o Zenit, que nos permitia atingir o primeiro lugar. Temos que amealhar o maior número de pontos o mais depressa possível. O próximo jogo é para encarar como este, não esquecendo que o qualquer jogo da Champions pode trazer surpresas.” desagradáveis.



RESUMO DO JOGO

28 comentários:

  1. FCPorto totalmente merecedor da vitória e vamos isolados na fase de grupos. Somos Porto!

    ResponderEliminar
  2. António Dinis03 outubro, 2012

    Grande e mágico FCPORTO a que assisti hoje no Dragão. A minha alegria é enorme depois so Barça ter ido ganhar ao Benfica e agora este grande resultado com um golaço de James. Somos espetaculares! Somos PORTO!

    ResponderEliminar
  3. Hoje estou cansada mas de barriga cheia, cheguei a casa feliz, vi o meu Porto a fazer um jogo fantástico e a ganhar, pena ter sido só por um golo, porque merecíamos mais!


    Bem, agora fico á espera que apareçam mais comentários do que na caixa de comentários do jogo com o Rio Ave...



    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  4. Os críticos caralho onde andam?

    Fdx nunca me fazem perder a razão, pelo menos até domingo é enfiar a viola no saco.

    Grande exibição, faltou justiça no resultado.

    Uma super equipa completamente banalizada.

    Obrigado Fc Porto

    ResponderEliminar
  5. "Jogámos contra uma equipa com muito bom futebol, coragem, personalidade. Foi a razão pelo que perdemos esta noite.” Carlo Ancelotti

    As declarações do treinador do PSG são sintomáticas daquilo que se passou em campo…

    O FC Porto ao longo dos 90 minutos não fez um bom jogo… Fez sim uma autêntica exibição de gala, vulgarizou uma excelente equipa recheada de craques (e que provavelmente vai ser o novo campeão francês), e merecia ter ganho por mais golos de diferença… Se o FC Porto hoje tivesse ganho por 3 ou 4 seria totalmente justo…

    Agora com 6 pontos, e a dupla jornada com o Dinamo Kiev, o FC Porto tem as portas dos oitavos-final escancaradas… E com boas possibilidades de ficar em 1º lugar, o que nos permitirá evitar os tubarões que teoricamente ficarão em 1º lugar.

    Quanto à caixa de comentários, é óbvio que vão aparecer só meia dúzia de comentários, porque hoje não há “culpados” para encontrar, não há o incompetente do VP para malhar, nem há a SAD para bater…
    Mas se querem que vos diga, gosto muito mais assim… Tranquilidade, poucos comentários, pouco barulho que assim é sinal de que o FC Porto lá ganhou, e até convenceu.. Que seja assim durante toda a época!

    PS: Não é só a caixa de comentários do Bibo Porto que está muito calma… Bem tenho procurado analises ao jogo noutros blogs rapidíssimos a escrever depois dos vergonhosos empates contra os Rios Aves… Mas até agora ainda nada… Devem ainda estar a escrever o texto…

    ResponderEliminar
  6. HOJE, poderia falar...
    de uma exibição de classe,
    de uma vitória mais que justa,
    de uma equipa que abunda classe,
    de um treinador que soube motivar,
    de um apoio non-stop do 1m ao 93m,
    de um FCPorto que está de parabéns!

    mas não, HOJE não há muito para dizer, para espremer e/ou dissecar, será mesmo dia santo nesta caixa de comentários... vai uma aposta?! até porque, de que iriam "eles" falar hoje?

    afinal, se o treinador de ontem é o mesmo de hoje, portanto, resumindo, UMA BESTA DE MERDA QUE NÃO PERCEBE NADA DISTO, NÃO TEM NADA A VER COM AS VITÓRIAS, MAS SIM E APENAS TÃO SÓ, COM OS EMPATES E/OU AS DERROTAS, porque é que hoje eles iriam mudar de opinião?

    certo, certo, é que "eles" vão continuar a andar por aí, à espreita da primeira oportunidade... é uma questão de tempo, pois por ora, enfiaram (a muito custo) a viola no saco e bateram em retirada estratégica, mas voltarão, um dia, voltarão.

    qual a moral da história?

    não há moral alguma, apenas e só, um desabafo deste aqui que acredita sempre, que apoia sempre, que defende sempre os seus, sejam eles o Vitor, o Quim ou o António... temos pena, mas tenham lá paciência, rennie e isso logo passa!

    termino exprimindo um sentimento puro e do mais verdadeiro... OBRIGADO PORTO... OBRIGADO EQUIPE... OBRIGADO VITOR PEREIRA... OBRIGADO PORTISTAS QUE ACREDITAM SEMPRE!

    ResponderEliminar
  7. Azul à Porto04 outubro, 2012

    Grande jogo. Jogamos com vontade, com ambição, sobretudo com convicção. O resultado peca por escasso, é certo, mas o golo de James vale por três. Não nos iludamos porém: o PSG é mesmo uma grande equipa que apenas teve o "infortúnio" de defrontar um adversário que hoje foi ENORME. Lucho, Moutinho, Alexandro e Fernando, durante todo o jogo, e James, na segunda parte, foram decisivos. Uma palavra também para Otamendi, Varela e Atsu, o jovem Diabo do Gana. O FCP sobe a pulso e Vítor Pereira está a justificar a confiança. Poucas vezes vi exibição tão segura contra um adversário desta qualidade.

    ResponderEliminar
  8. FC Porto 1 – PSG 0
    Cheguei cansado a Vila Real, mas valeu a pena. Deu sorte ir ao Dragão!
    O meu FC Porto fez um belíssimo jogo e ganhou! Vim feliz na companhia da maior portista do mundo (sem desprimor para todas as outras Mulheres portistas) – a minha Filha- e de um entusiástico Dragão da “Bila” – o Pedro Cardona.
    Vim feliz por ter estado com muitos amigos e em especial com a malta do “Bibó Porto, carago”. Vim muito feliz porque assisti a mais uma grande vitória do meu Clube no mais bonito estádio do Mundo.
    Estou feliz por poder dar os parabéns ao treinador do FC Porto, Vítor Pereira, e aos jogadores que lutaram até à exaustão na procura da vitória. PARABÉNS! PARABÉNS A TODOS!
    BibÓ POOOOORTO!

    PS: Este "portista de trazer por casa" desde há quase 3 anos a esta parte comenta TODAS (TODASSSSSS!!!) as vitórias, empates e derrotas. Basta irem ver todas as crónicas de jogos realizados pelo FC Porto até há cerca de 1 mês (quando anunciei a "suspensão de actividade") Estou farto de bocas sejam dirigidas a mim ou não. Portanto bye, bye, vou passar a comentar noutros lados quando quiser e como quiser. E... que SE FODA!

    ResponderEliminar
  9. Jogão! Funcionou tudo bem. O resultado podia ter sido mais dilatado, mas mérito para a equipa que não desistiu de procurar a vitória, quando um empate não deixava de ser um resultado aceitável, atendendo ao adversário.

    Muito bem o Vítor Pereira, que é o responsável pelo colectivo e, esta noite, o que sobressaiu foi isso mesmo: a equipa no seu todo, o colectivo.

    Devia ser escusado dizer que só senti uma alegria extrema pelo excelente jogo que fizemos, mas como as coisas estão, sou forçado a reiterar o meu contentamento. E mais, não tive nem tenho o menor problema em elogiar o principal obreiro da vitória desta noite: Vítor Pereira.

    Citando o Dragão Azul Forte: "estou feliz por poder dar os parabéns ao treinador do FC Porto, Vítor Pereira, e aos jogadores que lutaram até à exaustão na procura da vitória. PARABÉNS! PARABÉNS A TODOS!"

    ResponderEliminar
  10. Silva Pereira04 outubro, 2012

    Boa noite,

    Excelente, do melhor que vi da era VP, parabéns FCP.

    Quanto ao texto só não concordo com o 5º parágrafo, o PSG é uma excelente equipa, só que o FCP foi superior em todos os dominios do jogo e como se diz uma equipa só joga a que a outra deixa jogar.

    Tenho que fazer uma referência especial a JM pois que fui muito critico com a sua atuação com o RA, toda a equipa foi excelente mas o JM foi sublime com atuações dessas merece todos os meus elogios.

    Agora um reparo para a SPORTV que irei cancelar a assinatura eu não queria acreditar quando revi o jogo em casa aos comentários daquele FDP do F Lobo, provou mais uma vez o ódio que tem ao FCP, se tiverem oportunidade de rever o jogo confirmem, parecia que estava a ver um outro jogo e à espera que o PSG marcasse.

    Eu acho que os portistas deveriam cancelar (pelo menos estes 15 dias) e comunicarem isso à SPORTV, dizer que se os comentadores nem conseguem ser isentos num jogo da LC o que dizer do nosso campeonato. Uma vergonha eu vou cancelar a minha assinatura

    Alguns reparos o gajo do Platini mais uma vez mostrou quanto está ressabiado pelo seu clube os chifrudos do MU ter sido eliminado pelo FCP em 2004, mais um penalti por marcar.

    ResponderEliminar
  11. Também sou critico de Vitor Pereira e hoje vi no nosso Dragão a melhor exibição do Porto dos últimos dois anos. Também critiquei os Moutinhos e Varelas de Vila do Conde e hoje na maior parte do tempo achei-os os melhores jogadores em campo. Jogar para a frente, com vontade e ambiçao já é o nosso Porto. A jogarmos assim aquelas hesitações e tremeliques em frente à baliza, deixam de ser problema. Se foi Vitor Pereira que foi capaz de dar esta motivação aos jogadores, parabéns Vitor Pereira.

    ResponderEliminar
  12. Parabens pela Vitoria , que no proximo domingo contra o sporting o Porto deia continuidade a este bom jogo de futebol, Bom dia a todos os Portistas.

    ResponderEliminar
  13. Foi um excelente jogo! Devia-mos ter concretizado mais um ou 2 golos para dar a real expressão ao resultado.
    Quero ver é se isto é para manter em todos os jogos, porque meus caros na cl todos têm motivação agora quero ver esta atitude no campeonato pelo menos até chegar-mos ao 3-0 depois podem ficar com a bola e passear classe mas até lá têm que ter esta atitude para não haver surpresas desagradáveis.
    Ontem a meu ver o treinador devia ter mexido mais cedo no jogo, o Lucho esteve abaixo do normal e o Varela rebentou aos 60m , mas tudo bem ganhamos, jogamos bem e é isto que todos nós queremos, é que isto que tem de ser regra e que de 15 em 15 jogos lá possa acontecer um menos bom ou seja uma excepção.
    PARABÉNS A TODOS, AO TREINADOR, AOS JOGADORES E AOS ADEPTOS!
    Vi resumo e aparece o GRANDE REINALDO VENTURA a festejar em GRANDE!
    P.S.- Acho que nenhum adepto do F.C.PORTO que seja bom da cabeça tem interesse em dizer mal do que quer que seja relacionado com o próprio clube, agora, gato escaldado de água fria tem medo!

    ResponderEliminar
  14. Uma grande vitória de um clube cheio de história como diz o meu colega da crónica de hoje.

    Um grande PORTO NUMA exibição muito consistente. Um golo magistral.

    Momento de união, ontem, hoje e amanhã, todos um só, pelo PORTO, SEMPRE!

    Uma vitória de todos os Portistas.

    ResponderEliminar
  15. Boas!

    Não sei se alguém viu/ouviu as declarações do Helton após o grande jogo de ontem? Deu-me a sensação nítida de haver algum ressentimento relativamente a VP, não sei se só dele ou mais jogadores...mas fiquei um pouco preocupado! Mesmo o VP, na conferência de imprensa, tb me pareceu um pouco abatido...não gosto NADA deste ambiente no meu clube!!! Espero que não seja nada de especial mas...fiquei a cismar nisso!

    Bem..AGORA é FUNDAMENTAL rebentar com as lagartixas betas, até por causa de nova e IRRITANTE paragem da liga!!!

    Infelizmente, tenho visto IMENSAS críticas ao nosso treinador, com as quais não alinho MINIMAMENTE!!! Não me esqueço da forma como jogámos no jogo da pré-época passada frente ao Lyon e contra o Barça...é certo que perdemos ambos mas houve ali trabalho de VP que me cativou. E MUITO.
    Aposto que se lhe derem tempo e a mesma tolerância que dão ao Jackson e que deram ao Lisandro, Hulk, Falcao e outros tantos...ele vai dar-nos muitas alegrias. VP é portista INDEFECTÍVEL e isso para mim é DEMASIADO importante!!! Para não sentir o clube ( e sem pôr em causa o seu excelente profissionalismo na maior parte dos casos...) já bastam os jogadores!

    É um ORGULHO ser portista!

    Pedro P

    ResponderEliminar
  16. Bom dia

    O FC Porto encarou o jogo, como deveria encarar: Favorito!

    O adversário, novo rico da Europa do futebol, levou um banho de bola perante um dos melhores clubes europeus.

    Fomos agressivos, dominamos e controlamos perfeitamente o jogo, permitindo apenas por duas vezes que o PSG criasse real perigo.

    O nosso trio do miolo, ritmou o jogo, foi inteligente tácticamente, pressionando na saída de bola a equipa francesa.

    Foi neste sector da equipa que residiu o segredo para a vitória, com Moutinho sublime.

    VP esteve bem na substituição de Varela por Atsu, pois nos últimos 15 minutos, dava a ideia que a equipa já se havia conformado com o empate, e já começava a irritar o jogo da nossa equipa, pois nós somos melhores e sentíamos que se apertássemos venceríamos.
    O jovem africano foi o elemento que despertou o nosso jogo e nos empurrou para a frente, e eis que apareceu James no jogo, que até então estava encolhido, e até poderia ter sido alvo de substituição.

    Moutinho o melhor em campo, numa excelente iniciativa proporcionou a El Bandido uma finalização sublime de primeira, garantindo-nos assim a justa vitória e um passo importantíssimo rumo aos oitavos-de-final.

    O resultado foi escasso face ao nosso domínio e oportunidades criadas.

    Agora há que não embandeirar em arco, ser humildes, e encarar todos os jogos com a mesma atitude.
    Temos de melhorar muito na finalização. Jackson aparece muitas vezes perdido, parecendo que a bola foge dele.

    Abraço
    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  17. Foi no fundo a vitória do colectivismo ainda que o resultado tenha sido colorido com uma autêntica obra de arte de James.

    Quando se joga com esta atitude, o mais provável é ganhar. Pena foi a ineficácia no remate, que a não acontecer, transformaria este magro resultado num outro mais amplo e mais justo.

    Apesar de tudo, ainda houve algumas falhas defensivas de «palmatória», felizmente sem consequências, mas que convém não repetir.

    Estão todos de parabéns e espero que daqui para a frente todos se empenhem da mesma forma, seja que adversário for.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  18. Pois eu até vinha com vontade de desancar no mister sobre uma coisa que ñ gostei.
    O nó da sua gravata não estava perfeito...

    Mas como a coisa tá calma, como de costume após uma vitória, vou deixar passar em branco tal pormenor.

    E por falar em pormenor.
    Uma grande penalidade, bem maior que a Torre Eiffel, sobre o Varela que nem o sargentão careca nem o árbitro de baliza descortinaram.

    Até Domingo.

    ResponderEliminar
  19. Grande vitoria do PORTO, contra uma equipa que gastou muito, mas resultados são ZERO! Este PSG sinceramente esperava muito mais, uma equipa com grandes jogadores, mas sem qualquer espirito de grupo. O VP só pecou pelo facto de ter realizado a substituição do Varela muito tarde acho k aos 55m. já dava para ver o seu cansaço. Continuo a dizer, o V.P. não é treinador para o PORTO, e ainda me vão dar razão. Carrega PORTO!

    ResponderEliminar
  20. O VP só pecou pelo facto de ter realizado a substituição do Varela muito tarde acho k aos 55m.

    Era apenas questão de ler o post: Varela por Atsu (73m)

    Afinal bem me parecia que não era só a gravata.
    Pior será ter que dar razão a... anónimos.
    Haja pachora!!!

    ResponderEliminar
  21. Nos comentários à crónica do jornalista, está aí um portista à sério, daqueles à moda antiga:

    http://www.tsf.pt/blogs/jogojogado/archive/2012/10/04/colectivos-e-cat-225-logos.aspx#comments

    ResponderEliminar
  22. O jogo de ontem devia fazer refletir muita gente dentro da estrutura do clube, com VP incluído.
    Nao foi um jogo perfeito, ainda há muito para melhorar, mas foi completamente diferente, para melhor, do que têm sido as exibiçoes habituais.
    Mas como dizia no inicio, é um jogo muito rico para analisarmos o futebol do Porto, considerando na melhor exibiçao da época, a equipa acaba com menos posse de bola do que um adversário que vem, declaradamente jogar em contra-ataque, e nao faz da posse de bola, a sua arma. O Porto nao jogou ontem com a sua identidade habitual, apostou mais em transiçoes rápidas, quando o normal é a circulaçao da bola tentando despocisionar o adversário, desta vez o meio-campo funcionou, porque lhe foram pedidas tarefas diferentes do habitual.
    Deveria ser altura de haver decisoes claras para VP, ou quer jogar em posse e aí continuo a dizer que este meio-campo na maior parte das vezes nao vai conseguir resolver os problemas colocados pelas equipas adversárias, ou quer jogar mais em transiçoes rápidas e aí sim este meio-campo tem qualidades para se impor.

    ResponderEliminar
  23. Só uma coisa...

    Vê-se muita gente a perguntar onde é que andam aqueles que - muito mal, diga-se de passagem - quando o Porto vence e joga bem, atribuem o mérito todo aos jogadores e se esquecem do treinador e quando não ganha, se atiram ao Vítor Pereira. Pois bem, sendo pacífico que este discurso existe e é injusto, eu também pergunto onde é que andam aqueles (que não estão em menor número do que os outros que referi) que quando não ganhamos se atiram aos jogadores e lhes chamam de tudo e mais alguma coisa? Eu respondo: não andam, ou então estão a destilar raiva e a fazer provocações contra as pessoas com uma opinião diferente da deles e a dizer que o VP ganhou sozinho, como já por aqui se insinuou. Já estavam de facas afiadas para atacar o Moutinho e preparavam-se para fazer o mesmo com o James.

    Uma exibição como a de ontem seria impossível com um treinador que não tivesse preparado, durante a semana, muito bem a equipa. Da mesma maneira que era impraticável com um bando de jogadores "mimados", "contrariados" e "amuados", digo eu.

    ResponderEliminar
  24. Uma noite memorável que nunca me irei esquecer! PARABÉNS PORTO!

    ResponderEliminar
  25. Oh Duarte deixa-te de merdas e do politicamente correto.

    Lê o que foi escrito nos dois empates do FC Porto quer aos jogadores e principalmente ao Treinador que é de tirar do sério qualquer um.

    Qualquer dia o simples facto de chover é culpa do treinador, fdx até por escassos minutos as substituições são alvo de escrutinio...

    Ontem ganharam TODOS, sábado empataram TODOS.

    O que li foi bem diferente.

    ResponderEliminar
  26. caríssimas(os),

    num dia a todos os níveis frustrante, só mesmo o nosso FC Porto nos conseguiu dar uma alegria e encher-nos de orgulho!

    que a exibição de ontem tenha continuidade já no próximo encontro, é o que mais desejo!


    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  27. Hulk? Que Hulk?
    Rio Ave? Que Rio Ave?
    Brilhante, sem palavras.

    ResponderEliminar
  28. Antas, primeiro, não percebo muito bem esse teu comentário, na medida em que revelas não pensar de uma maneira muito diferente da minha.

    "Lê o que foi escrito nos dois empates do FC Porto quer aos jogadores e principalmente ao Treinador que é de tirar do sério qualquer um."

    Perfeitamente de acordo. Houve exageros, concordo. Mas, lá está, houve exageros nos dois sentidos, como tem havido sempre desde há dois anos. Ora há uns que dizem que a culpa é toda do treinador, ora aparecem outros a dizer que VP não tem culpa nenhuma e os jogadores é que não são profissionais e não prestam. A razão, como se vê, não pende para nenhum dos lados.

    Não vejo em que parte fui politicamente correcto. Limitei-me a dizer o que penso e basta passar pela blogoesfera, pelas páginas do Facebook ou pelos fóruns online para perceber a existência destas duas "facções extremas". Acho que qualquer pessoa que o faça reconhecerá isto.

    Pela minha parte, posso não ser fã do VP, posso achar que o treinador (e aqui falo de um modo abstracto) é o líder do colectivo e, como tal, tem sempre responsabilidades acrescidas, quer na derrota, quer na vitória, mas não enveredo pela irracionalidade.

    ResponderEliminar