24 julho, 2018

MBEMBA, FINALMENTE.


Demorou uma eternidade mas finalmente lá chegou o internacional congolês, um jogador que ocupa uma posição depauperada no plantel do FC Porto após as saídas de Marcano e Reyes. Ainda assim, fica a faltar do meu ponto de vista a contratação de mais 1 ou 2 defesas-centrais, dependendo da saída ou não de Chidozie.

Basicamente aquilo que conheço do novo reforço do FC Porto é pelo que vou lendo na comunicação social, um central titularíssimo na sua seleção, foi peça fundamental do eterno campeão belga Anderlecht, tendo saído depois para o Newcastle por 12M€, onde foi titular na primeira época, perdendo depois preponderância nas duas épocas seguintes, sobretudo depois da entrada de Rafa Benitez.

Resta desejar a Chancel Mbemba a maior das sortes para o percurso que agora inicia e há que dar, sobretudo nos primeiros jogos, a natural margem de compreensão para um jogador que está num clube novo, num campeonato novo, cujas duas últimas épocas estiveram longe de ser perfeitas a nível pessoal. Marcano, por exemplo, veio com mais idade e experiência do que o internacional congolês e apenas na 3ª época atingiu um nível interessante, sendo que apenas na 4ª e última época atingiu um nível de excelência, que felizmente contribuiu para o saborosíssimo título de campeão nacional, que interrompeu o ciclo hegemónico de um clube que ameaçava almejar algo que apenas se encontra no lindíssimo museu do FC Porto: o pentacampeonato!

Espero que fique consumada o mais rápido possível a contratação de mais um defesa-central, que também pode atuar do lado direito, este sim um jogador cuja qualidade não deixa duvidas a ninguém. Se nada de anormal acontecer, Éder Militão atingirá um nível altíssimo e poderá ser uma grande mais-valia para o FC Porto. Seria importante garanti-lo até final de julho, mesmo que para isso seja necessário desembolsar 4 ou 5 milhões de €. Voltamos à conversa do costume e que sinceramente já me chateia. Pelo que se sabe, o FC Porto desembolsou 3M€ na contratação de Saidy Janko, quando até já tinha garantido um promissor jovem lateral-direito no caso João Pedro (essa sim, uma contratação com lógica, apesar de não sabermos o que vai dar). Janko nas últimas épocas não conseguiu ser titular no Celtic (!!!) e pouco jogou no Barnsley e Saint-Étienne.

A questão não é criticar uma contratação por criticar. Todos os clubes do mundo falham contratações, têm flops e jogadores que não correspondem às expetativas. Mas há uma divisão que eu faço, mais do que contratações acertadas/não acertadas, algo que só se sabe depois de “abrir o melão”, eu faço a repartição entre aquisições com lógica e aquisições sem lógica. E que me desculpem, mas desembolsar 3M€ num defesa-direito com os factos enunciados no paragrafo acima não faz sentido nenhum. Ora aí está, semanas depois o suíço foi dispensado por Sérgio Conceição.

Ainda assim, creio que faltam ainda várias arestas e situações pendentes por limar no plantel do FC Porto noutros setores que não a zona central da defesa. Mas claro, já se sabe que as limitações financeiras são mais que muitas e tenho a triste sensação de que se não sair mais ninguém do meio campo para a frente, dificilmente virá alguém que realmente acrescente e aumente o nível qualitativo do plantel. Na melhor das hipóteses ficaremos com um plantel com qualidade similar ao do ano passado, muito dificilmente por aquilo que se tem visto (dificuldades de ação no mercado de transferências) ficaremos com um plantel de nível superior ao que ganhou o título 2017/2018. E mais do que ninguém Sérgio Conceição merecia melhores ovos para fazer uma omeleta mais interessante.

0 comentários:

Publicar um comentário