07 setembro, 2009

A Selecção e as teorias…

Cada vez se tornam mais fastidiosas as paragens no campeonato nacional de futebol, quer para dar lugar a Taças Lucílio, quer para dar lugar à participações da selecção nacional.

Devo dizer-vos que não renegando a minha nacionalidade, a selecção nacional cada vez me desperta menos interesse, quer em fases de qualificação, quer em fases finais de grandes competições internacionais. Acho que, como em tudo no futebol em Portugal, se assiste uma “clubização” da selecção nacional há muitos, muitos anos. Todos nos lembramos da alegria e gozo com que os nossos adversários se regozijavam das palermices que o estimado sr. Scolari fazia ao FC Porto. Desde a convocação do Bruno Vale, em detrimento de Vítor Baía, às declarações de Scolari no apoio aos clubes do Sul, tudo serviu para o brasileiro atacar o FC Porto. E não me esqueço disso.

Talvez por isto, e por muitas outras coisas que por razões de espaço não invocarei aqui, o meu entusiasmo pela selecção nacional é cada vez menor. Da não qualificação para o Mundial, a questão financeira é mesmo aquela que mais custará, é que são menos 30 milhões de euros a entrar no país pela não qualificação para o Mundial, ou seja, um projecto bem mais rentável que muitos outros que por aí andam neste país à beira mar-plantado.

A bem da verdade, não posso deixar de manifestar a minha opinião favorável (em contraponto com a maioria) em relação ao jogo deste fim-de-semana na Dinamarca. Parece-me que a selecção jogou bem, criou muitas ocasiões, encostou o adversário à sua área, e foi gravemente prejudicada pelo árbitro. Em Portugal há muito a mania de ter dois pesos e duas medidas. Se um certo e determinado clube cria meia dúzia de ocasiões de golo num jogo que por acaso não vence, então é inegável para todos os inefáveis comentadores que este certo e determinado clube jogou muito bem e deve ser elogiado por isso, sendo um resultado um mero pormenor injusto dos 90 minutos. Quando por exemplo é a selecção nacional a fazer um grande jogo e por azar não ganhar, como aconteceu na Dinamarca, então chovem acusações de azelhice, estatísticas de 1 golo para 36 remates, etc, etc. Não deixa também de ser curioso que nunca como agora a selecção está debaixo das críticas dos puros comentadores portugueses. Fazendo agora uma pequena teoria da conspiração, posso dizer-vos que não deixa de ser curioso que o FC Porto seja o clube português com mais jogadores na selecção, enquanto outras equipas maravilha nem um jogador têm… enfim… teorias…

PS: Esta semana que passou trouxe um momento de humor incrível que há muito não via nos jornais desportivos portugueses. Ao mesmo tempo, um momento de humor, mas de uma tristeza tão grande, tão grande, que revela toda a isenção e sensatez dos jornalistas desportivos em Portugal. Acho que sabem do que eu estou a falar…

15 comentários:

  1. Realmente assim perde-se a vontade de ver a Selecção...
    Seja como for,a minha pátria é azul e branca claro,mas gostava que eles passassem...

    ResponderEliminar
  2. Estou com a selecção. Mas não vibro como qd é o FCP. Mas sofro um pouco, lá isso sofro.

    ResponderEliminar
  3. Por todas as razões, era muito importante que Portugal fosse ao Mundial.

    Portistas e ex-portistas, jogaram seis, o que não deixa de ser significativo.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Eu também sofro com a selecção. Obviamente que não é como com o PORTO mas que sofro, sofro. E então neste jogo em que jogamos bem fizemos pressão alta, encostamos o adversário completamente às cordas, foi manifesta infelicidade não ganhar. É claro que o árbitro deu uma ajudinha e não foi só no pénalti, foi deixar os dinamarqueses dar pau, passar tempo e não marcar faltas evidentes que só irritavam ainda mais os jogadores.

    Só acho que Liedson deveria ter sido titular em vez do Simão que, como sempre, na selecção é muito fraquinho. O Ronaldo também não resolve. Uma palavra para o Mágico Deco que foi, para mim, o melhor jogador: ENORME! E é brasileiro. Juntamente com o Pepe foram os melhores sendo que toda a gente se esforçou e lutou bravamente. Não é por este jogo que não vamos ao Mundial.

    No entanto sempre com Portugal.

    ResponderEliminar
  5. Há muito que deixei de sofrer pela selecção! Desde os tempos do escarrolari que voltei as costas à equipa. E não me revejo em equipas B do brasil.

    Em todo o caso gostava que fossemos ao mundial evidentemente, mas se não formos não choro por isso! Pena é que a minha 2ª selecção (Argentina) também parece estar em maus lençóis, e sem Portugal e Argentina nem gosto me dá ver o mundial!

    Saudações

    ResponderEliminar
  6. Tenho muita, muita dificuldade em falar da Selecção Nacional, no que a futebóis diz respeito. Aliás, posso até dizê-lo, sem qualquer desprimor, que sofro mais por uma selecção nacional de lançamento do berlinde, do que propriamento do futebol.

    Sempre fui um atento e preocupado adepto da selecção nacional, até ao dia em que chegou cá um FdP d'um brasileiro, que a coberto da corja habitual de invejosos, ridiculos e medíocres, fez do FC Porto um alvo fácil a abater... pensa que esse FdP não tenha percebido que jamais um clube como o FC Porto se deixe abater, seja um FdP como esse brasileiro, seja por um punhado de FdP ressabiados.

    Muito rapidamente, fiz uma cruz em cima dessa selecção d'amigos e prometi a mim mesmo vibrar por cada derrota e cada desilusão desses... não andei muito longe da verdade e do grau de satisfação.

    Pá, desculpem lá, mas assuntos da selecção nacional dos futebóis, prometi a mim mesmo, passam-me completamente ao lado, é para o lado que melhor durmo... nasci PORTOguês... morrerei PORTOguês!

    Culpados? muitos, seja ele um brasileiro FdP, seja a corja habitual de ressabiados, invejosos, ridiculos e medíocres.

    O meu país... é o FC PORTO.

    ps - ahhh, e sim, sim, vi o jogo na tv, completamente despreocupado e sem qualquer tipo de stress emocional... e digo-vos, adorei mais uma (!!!) exibição portentosa d'um playBOI que agora mora ali prós lados de Madrid... eu, no lugar dos colegas de selecção, mandava-o era pró caralho, só pela mania do vedetismo que a cada dia que passa cada vez mais nojo me mete, mas parece que a muitos, impressiona pela positiva, só porque é Português, como se eu acreditasse que tudo o que é Nacional, fosse bom?! bahhhh... lamento por esses, que me parece, não querem ver o óbvio que entra a todos pelo ecrã fora! A esse, como ao FdP do brasileiro, como a muitos outros que enchem as redações da imprensa escrita e não só, sei eu bem onde é que lhes devia nascer um cato, mas daqueles repletos de ponta a ponta de espinhos, bem pontiagudos!!!

    ResponderEliminar
  7. A conversa é sempre a mesma, é azar, é bruxedo, são os árbitros...
    O Queirós é incapaz de assumir a sua quota de responsabilidade pelo que se está a passar, por incrível que possa parecer essa sua faceta enerva-me mais que os próprios resultados.
    O Queirós chegou há selecção cheio de tesão, apontou uma serie de defeitos ao scolari, e ao fim deste tempo vemos k lhe copiou a maioria dos defeitos e nenhuma das virtudes ( resultados).
    São desculpas atrás de desculpas mas na quarta feira vai de barco. Sai com o rabinho entre as pernas, mas de bolsos cheios.
    É caso para dizer: " E o burro sou eu?"
    PS- Sou anti-scolari

    ResponderEliminar
  8. Eu nunca fui um grande apreciador da selecção, naturalmente que gosto que ganhem mas não me tira o sono.
    Como eu, a maioria portista detestou o período do pastor de igreja scarrolari mas a minha cisma à selecção já vinha dos anos 60 e 70 quando eram convocados praticamente os da 2ª circular com injustiças em relação aos nossos e um ou outro de outro clube.
    Basta lembrar que em 66 o melhor guarda redes - AMÉRICO - não jogou.
    Até o inesquecível Pavão teve um desaguisado e foi castigado pois num jogo salvo erro particular, andou imenso tempo a aquecer e queriam metê-lo a jogar a 1 minuto do fim...Recusou-se...
    De resto jogava o restolho todo do sul!!
    Venha mas é o campeonato e ... a Champions.

    ResponderEliminar
  9. No que toca a selecção, lamento muito mas não alinho inteiramente na generalidade do post, nem na maioria dos comentários. Apesar de todos os males, a bandeira que a representa é a do meu Pais e isso basta para me tocar nos sentimentos.
    Confesso que por vezes, dou por mim a apreciar em pormenor o desempenho dos jogadores, que já foram ou ainda são atletas do Porto, apesar das quinas que trazem ao peito, mas isso é fruto daquilo que todos nós sofremos. Gostamos de ganhar e a selecção infelizmente não tem esse hábito.

    ResponderEliminar
  10. POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
    http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

    ResponderEliminar
  11. Depois de ler o texto tenho que dar os parabéns ao RCBC ,muito bom !

    No que diz respeito aos comentários depois de ler o do BLUE BOY ….. fiquei sem palavras.

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Dragão Penafiel,

    Não fiques sem palavras, porque não há razão para tal ;)... afinal, este é tão só o meu pensamento desde que me conhece, muito mais vincado a partir do dia em que esse tal de Escarro(lari) cá chegou e a coberto d'uma grande maioria da população, achincalhou a instituição FCPorto, com (quase) toda a arruaça a bater palmas e a achar muita piada... usando o nome de um País, a figura de uma selecção nacional, a própria FPF que nunca fez nada para o chamar à realidade... assim sendo, «amor com amor» se paga!!!

    PORTOguês, ontem... PORTOguês, hoje... PORTOguês para sempre!!!

    Cada qual é como é, ora nem mais!

    ResponderEliminar
  13. Sou PORTOguesa, mas sofro muito mais pelo nosso PORTO, mas gostaria que a selecção se apura-se para o mundial!

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  14. BLUE BOY
    Meu caro Amigo EU concordo a 100 % com o teu comentário .
    As vezes a falar com varias pessoas já me disseram que eu nem parecia Português ....
    Eu também nasci PORTOguês morrerei PORTOguês!!!!!!
    Abraço

    ResponderEliminar