03 fevereiro, 2013

A subir com um “chapéu” de Maicon

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

FC Porto B 3-1 Oliveirense

II Liga 2012/13, 26.ª jornada
03 de Fevereiro de 2013.
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia.


Árbitro: Bruno Esteves, de Setúbal.
Assistentes: Rui Teixeira e Hernâni Fernandes.

FC PORTO B: Fabiano, David Bruno, Maicon, Zé António, Quiño, Pedro Moreira, Kelvin (Tiago Ferreira, 86), Edú (Sérgio Oliveira, 66), Tozé, Michael e Dellatorre (Vion, 79).
Suplentes: Elói, Tiago Ferreira, Fábio Martins, Diogo Mateus, Bruno, Vion e Sérgio Oliveira.
Treinador: Rui Gomes.

OLIVEIRENSE: João Pinho, Carela, Diego, Diogo Santos, Chico Silva, Zé Pedro, Hélder Silva (Carlitos, 61), Renan, Rui Lima, Avto (Guima, 67) e Barry.
Suplentes: Mamadu, Paulinho, Guima, Joca, Carlitos, João Paulo e Ivan Santos.
Treinador: João de Deus.

Marcadores: Tozé (7m), Maicon (51m) e Dellatorre (72m); Barry (27m).

Cartões amarelos: Zé António (69m), Diego (85m).

Com Fabiano, Maicon e Kelvin no onze e uma das melhores exibições da época, o FC Porto B venceu a Oliveirense (3-1) e ascendeu ao sétimo lugar da Segunda Liga. Em Pedroso, neste domingo, marcaram Tozé, Maicon e Dellatorre para os Dragões, com o último a fechar o resultado num lance idêntico ao interpretado por Fernando e Jackson em Guimarães, menos de 24 horas antes.

A supremacia portista, perceptível desde os instantes iniciais, redundou na primeira situação de vantagem, conseguida logo ao sétimo minuto por intermédio de Tozé (uma das grande exibições da tarde, a par de Michael Séri), depois de um remate cruzado e de uma boa iniciativa de Quiño.

Contra a corrente e de forma inesperada, a Oliveirense chegaria ao empate ainda antes do intervalo, com Barry a marcar num remate forte e colocado, aos 27 minutos. Mas a igualdade não resistiria a um momento de inspiração de Maicon, que fez um longo “chapéu” ao guarda-redes João Pinho na transformação de um livre directo, quando estavam decorridos 51 minutos.

Antes e depois de outras oportunidades flagrantes para encerrar a discussão, a vitória foi selada aos 72 minutos, num movimento de ataque rápido em quase tudo semelhante ao que permitiu a Jackson Martínez isolar-se e marcar o segundo golo do “hat-trick” rubricado em Guimarães. Em Pedroso, Pedro Moreira fez a vez de Fernando, com um passe sobre a defesa adversária, e Dellatorre, isolado, colocou a bola ao poste mais distante, à saída de João Pinho.

Outra coincidência, já agora, que não será muito mais do que isso, uma mera coincidência: na noite da véspera, no Estádio D. Afonso Henriques, Jackson também marcou aos 72 minutos, mas fazendo então o terceiro golo da sua conta pessoal. Esta tarde, no mesmo minuto, Dellatorre assinou a autoria do terceiro golo portista.

fonte: fcporto.pt

CLASSIFICAÇÃO II LIGA
1º - Belenenses 26j, 18v, 6e, 2d, 60pts
7º - FC Porto B, 26j, 9v, 11e, 6d, 38pts



RESUMO DO JOGO

0 comentários:

Publicar um comentário