19 junho, 2013

O Dragão e a galinha (V2.0)

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Galinhas
Em dias que sair pela manhã de casa de manga curta é arriscado cumpre botar bitaite aqui no tasco.
E como há histórias que nunca se perdem no tempo permitam-me recordar uma, já aqui apresentada em Janeiro de 2011, que demonstra, na perfeição e novamente, o que se passou na época terminada. Embora a galinha continue simbolizada pelo mesmo mascar de chicletes poderíamos, nesta nova versão, ter o Vitor Pereira na personagem de Dragão e o Kelvin como convidado especial mas, como história que se preza começa sempre por 'Era uma vez', aqui vai ela:

Era uma vez uma galinha que tinha a mania de cantar de Dragão.
Este, indignado, lançou-lhe um repto.
- 'Com que então andas armada em Dragão! Assim sendo daqui para a frente passas a ganhar sempre o campeonato!'
Óbvio que a galinha fugiu à responsabilidade. Que não tinha estofo para tal, não tinha plantel e que mais aquilo e mais isto.
- 'Então deixas de cantar de Dragão!', ordenou o Dragão.
A galinha anuiu mas esqueceu-se logo na primeira oportunidade e lá cantou, novamente, de Dragão.
- 'Brincamos com a tropa, não? E então o combinado?', inquiriu, chateado, o Dragão.
A galinha lá se desculpou, tinha-se esquecido e tal e até andava em maré de bons resultados.
Jurou que não voltaria.

Mas... voltou! E tantas foram as vezes que soou a desafio.
Não era, pois a galinha era brincalhona. Gostava de fazer imitações.
Mas o Dragão não gostava muito de brincadeiras e afrontou a galinha.
- 'A partir de hoje tu ganhas sempre o campeonato e eu começo a ficar sempre em segundo!'

Correu a notícia. O Dragão iria ficar em segundo.
Vieram os média de todo o Pais e arredores.
Os da bola, do record, do correio da manha, da sic, da tvi, da rtp.
Todos à espera de tal fenómeno.
- 'Ora bolas!', disse o Dragão.
- 'Com toda esta gente à minha volta, não consigo.'
Tentou colocá-los a uma distância segura mas não conseguiu.
Era tal a curiosidade que ninguém queria perder o momento.
- 'Desisto!!!', gritou o Dragão - 'Isto de ficar em segundo e, ainda por cima, com todos estes papalvos à minha volta, não é para mim!'
Conclusão ajuizada, diria o Rato.
- 'Ganhas tu sempre o campeonato.', disse então o Dragão para a galinha que, às vezes, cantava de Dragão.
A galinha lá tentou, tentou e tentou mas não conseguiu.
Para disfarçar lá tentou cantar, uma vez mais de Dragão mas, desta, tb. não conseguiu.
Desta vez nem lhe saiu uma Taça da Liga, apenas um cacarejo tímido mas prontamente apelidado de melodioso pelos papalvos do costume.

A galinha, enfurecida, corou.
Corou até à crista e não voltou a cantar de Dragão.
Bem, não é bem assim.
De quando em vez lá esganiça a voz para tentar cantar de Dragão.
Mas só consegue contentar os papalvos do costume.

2 comentários:

  1. aires1956@gmail.com19 junho, 2013

    Gostei da leitura e do ponto de vista da história, só o queria que a pusessem no facebok para a poder partilhar com os meus amigos benfas para lhes chatear o juízo.É possível?

    ResponderEliminar
  2. Está na página do bibó Porto do face book mas apenas com um link.
    Se desejares podes copiá-la para um post lá ou onde quiseres.

    ResponderEliminar