06 dezembro, 2015

“BÊS” CAÍRAM NA FEIRA.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

FEIRENSE-FC PORTO B, 1-0

Segunda Liga, 19.ª jornada
6 de Dezembro de 2015
Estádio Dr. Marcolino de Castro, em Santa Maria da Feira


Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal).
Assistentes: Venâncio Tomé e Rui Teixeira.
Quarto árbitro: João Pinho.

FEIRENSE: Makaridze; Barge, Ícaro, Nuno Diogo, Serginho; Vasco, Cris Santos (cap.), Fabinho; Erivaldo, Kukula e Platiny.
Substituições: Micael Freire por Erivaldo (64m) Tiago Jogo por Barge (86m).
Treinador: Pepa.

FC PORTO B: Raúl Gudiño; Víctor García, Chidozie, Maurício e Rafa; Omar Govea, Francisco Ramos (cap.) e Graça; Gleison, Ruben Macedo e André Silva.
Substituições: Ismael Díaz por Ruben Macedo (56m), Leonardo por Gleison (74m), Tomás Podstawski por Graça (76m).
Não utilizados: André Caio; Pité, Cláudio, Sérgio Ribeiro.
Treinador: Luís Castro.

Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: Platiny (76m).
Disciplina: cartão amarelo a Omar Govea (55 e 75m), Icaro (57m), Barge (58m), Graça (58m), a André Silva (90+2) e cartão vermelho a Omar Govea (75m).

Mais de três meses depois, ao fim de 102 dias, o FC Porto B voltou a perder. Aconteceu este domingo em casa do Feirense, segundo classificado, onde foi derrotado por 1-0, na 19.ª jornada da Segunda Liga. Um golo de Platiny na transformação de uma grande penalidade, aos 76 minutos, interrompeu ​a espectacular sequência de 14 jogos invictos dos Dragões que, ainda assim, se mantêm líderes isolados da tabela, com 40 pontos.

No Estádio Dr. Marcolino de Castro defrontavam-se o ataque mais concretizador, o dos Dragões, e uma das melhores defesas da Segunda Liga, a dos feirenses. Foi, no entanto, a equipa da casa, que chegava a esta jornada com tantos golos marcados como o FC Porto B tinha sofridos (22), que esteve mais perto de inaugurar o marcador durante os primeiros 45 minutos. Valeram duas boas defesas de Raúl Gudiño: uma num remate do meio da rua de Barge, outra a evitar que a bola entrasse na sequência de um corte difícil de Chidozie.

Os azuis e brancos tinham mais posse de bola, mas sentiam algumas dificuldades em levar a bola até à baliza de Makaridze, já que Francisco Ramos e Graça, tal como os extremos Gleison e Ruben Macedo, foram sempre muito bem vigiados pelos homens de Santa Maria de Faria. A melhor e única oportunidade de golo da primeira parte surgiu à meia hora de jogo, quando André Silva, em boa posição, atirou às malhas laterais e não evitou que se chegasse ao intervalo com um 0-0 no marcador.

Na segunda parte, a bola ainda andou mais longe das balizas, as duas equipas anularem-se mutuamente e tornaram os dois guarda-redes meros espectadores. O empate parecia o resultado mais lógico e mais justo para o que se passava em campo, mas tudo mudou à entrada para o último quarto de hora de jogo: Omar Govea cometeu uma falta dentro da grande área, viu o segundo cartão amarelo e Platiny converteu com sucesso o penálti, que fixou o resultado final.

“Mérito do Feirense que fechou bem os caminhos para a sua baliza”, reconheceu Luís Castro em declarações no final do encontro: “Tivemos uma entrada fraca em jogo, rectificámos, ficámos por cima do jogo na última meia hora da primeira parte, mas sem criar grandes oportunidades de golo. Voltámos a entrar fortes na segunda parte, tivemos um bom período de 15 minutos em que conseguimos encostar o Feirense à sua área, mas continuámos sem conseguir criar grandes oportunidades. Parabéns ao Feirense e à minha equipa, que esteve sempre muito dedicada ao jogo”, disse o treinador do FC Porto B, que na próxima jornada volta a jogar fora de casa, frente ao Sporting de Braga B, em partida agendada para as 15h00 de quarta-feira.

fonte: fcporto.pt



RESUMO DO JOGO

0 comentários:

Publicar um comentário