20 dezembro, 2015

WE ARE FC PORTO.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Mês de Dezembro, o calendário começa a apertar mas nem por isso os ultras deixam de te apoiar. Várias modalidades, agenda cheia, mas com um pouco de esforço as coisas conciliam-se de modo a que o FC Porto nunca caminhe sozinho! Início do mês, recepção ao Paços de Ferreira no estádio do Dragão. Vitória sofrida num jogo que ficou marcando como sendo o primeiro na “era Lopetegui” em que o FC Porto venceu o jogo depois de ter começado em desvantagem. Verdade seja dita, nem quando Bruno Moreira inaugurou o marcador as nossas claques se calaram. Entoaram Cânticos ainda com mais força e mais vontade, em busca dos três pontos. E o jogo valeu só mesmo por isso, pelos três pontos.

Super Dragões e Colectivo com sectores bem compostos, mas não cheios. Os mesmos elementos de sempre, nos grandes e nos pequenos jogos. Yellow Boys no sector visitante mas em número bastante reduzido.

Quatro dias depois, todos os caminhos foram dar a Londres. Cerca de 3 mil portistas marcaram presença em Stamford Bridge. Uma verdadeira invasão de todos os cantos da Europa, a juntar aos ultras e adeptos que viajaram do Porto e de outras cidades de Portugal, juntou-se a nós a comunidade emigrante e os diversos núcleos SD e Colectivo, principalmente de França, Holanda, Alemanha, Luxemburgo e Bélgica. Contando também com os de Inglaterra, que “jogaram em casa”.

Viagem tranquila, alguns ultras aproveitaram o feriado para passear por Londres. Concentração às 17h em Piccadilly Circus e viagem de metro até ao estádio. Tudo parou à nossa passagem, filmando o nosso apoio e dando palavras de incentivo.

Já dentro do estádio, enchemos o sector que nos foi destinado. Muita gente teve dificuldade em arranjar bilhete, mesmo com viagem marcada antecipadamente. Grande prestação de todos os presentes, nomeadamente dos “verdadeiros” que habitam naquela bancada, tanto de uma como de outra claque, que contagiam toda a curva durante os 90 minutos com a sua postura e mentalidade.

Estamos fora da Liga dos Campeões e enquanto os jogadores regressavam a casa, nós ficámos uma noite em Londres, uns a dormir em hostels e outros a fazer horas na rua enquanto não chegava a hora do regresso a casa.

Uma última nota para o deprimente espectáculo dado pelos adeptos do Chelsea. Rezo para que nunca cheguemos aquele ponto. Não estava à espera de melhor, sinceramente, mas agora que pude comprovar ao vivo e a cores, são miseráveis. Aliás, em Inglaterra já são poucos os grandes ambientes. Deprimente mesmo! O estádio inteiro sentado, ouvi-os três vezes em 90 minutos. Nos festejos dos dois golos e na segunda parte a cantar para o Mourinho. Fiquei com a convicção que se estivesse com vinte “dos meus” na bancada, faria mais barulho que aqueles mais de 40 mil. Clube comprado, sem mística, adeptos sem garra ou carisma.

Mais quatro dias passaram e os ultras do FC Porto foram à Madeira. Uns pela terceira vez, outros pela quarta! E alguns até foram directos de Londres ao Funchal!! Incrível, mas é verdade! Tudo pelo FC Porto.

E como o episódio com o União da Madeira ainda não era suficiente, Domingo não deu para se jogar os 90 minutos e o jogo foi adiado para segunda-feira de manhã. Às 12h30, os últimos 15 minutos foram jogados, com os nossos adeptos sempre presentes!!! Pouco mais de 48 horas depois houve deslocação a Santa Maria da Feira. O horário do jogo a uma quarta-feira é absolutamente inaceitável e reprovável. É assim que querem gente no futebol?! Não nos respeitam?! Impediu muita gente de comparecer mas não impediu que houvesse apoio e que, tanto SD como C95, lá estivessem e fossem audíveis. Não que a equipa e o treinador merecessem, mas porque joga o grande Porto, joga o nosso amor!

Nas modalidades, destaque para a deslocação do hóquei a Barcelona no último Sábado, com um GRANDE Dragão a deslocar-se à Catalunha para apoiar a equipa e trazer de lá a primeira vitória no Palau Blaugrana!! Isto é portismo em estado puro, apoiar desinteressadamente e apenas por amor ao clube. Um grande bem-haja!

Um abraço ultra.

0 comentários:

Publicar um comentário