14 janeiro, 2015

“BÊS” DERROTADOS AO CAIR DO PANO EM INGLATERRA.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

chelsea sub21-FC PORTO B, 2-1

Premier League International Cup, 2ª jornada (Grupo A)
14 de Janeiro de 2015
Estádio EBB, Aldershot, Inglaterra


Árbitro: Constantine Hatzidakis.
Assistentes: Nick Dunn e Karl May.
Quarto árbitro: Alex Gray.

CHELSEA SUB-21: Blackman; Chalobah, Conroy, Houghton (cap.), Dabo; Ake, Christensen e Loftus-Cheek; Mitchell, Ugbo e Palmer.
Substituições: Chalobah por Scott (56m), Palmer por Adamczyck (69m) e Ugbo por Sammut (75m).
Não utilizados: Granger, Ali, Christie-Davies e Suljic.
Treinador: Adi Viveash.

FC PORTO B: Kadú; Víctor García, Igor Lichnovsky, Leander Siemann e Rafa; Tomás Podstawski (cap.), Francisco Ramos e Pavlovski; Frédéric, André Silva e Kayembe.
Substituições: Pavlovski por Graça (60m), Frédéric por Pité (76m) e Kayembe por Célestin Djim (79m).
Não utilizados: Raul Gudiño, David Bruno, Leandro Silva e Roniel.
Treinador: Luís Castro.

Ao intervalo: 1-1.
Marcadores: André Silva (13m), Palmer (20m) e Scott (90+2m).
Disciplina: cartão amarelo a Conroy (36m), Frédéric (54m) e Francisco Ramos (81m).

​O FC Porto B perdeu, esta quarta-feira, com o Chelsea Sub-21, por 2-1, em encontro da segunda jornada do grupo A da Premier League International Cup, na partida que marcou a estreia dos portistas na competição, disputada no Estádio EBB, em Aldershot (Inglaterra). Num terreno pesado, face à chuva e ao vento que se faziam sentir, e a jogar frente à equipa que está em segundo lugar no campeonato de reservas (Sub-21) inglês, os Dragões marcaram primeiro, por André Silva, aos 13 minutos, tendo concedido o empate aos 20 e sofrido o golo da derrota já depois dos 90 minutos.

Ambas as equipas entraram bem em jogo e, ainda antes do primeiro golo da partida, já tinham tido boas oportunidades para inaugurar o marcador. Seria André Silva a consegui-lo, ao aproveitar um cruzamento de Víctor García (e a colaboração do guarda-redes adversário) para rematar à boca da baliza e fazer um golo fácil, aos 13 minutos. Aos 20 minutos, um remate soberbo de Palmer, de bem longe da baliza, empatou a partida, num lance em que Kadú nada poderia fazer. O resultado não sofreu alterações até ao intervalo, havendo a destacar um lance, à passagem da meia-hora de jogo, em que André Silva sofreu uma grande penalidade que não foi assinalada pelo árbitro da partida.

A segunda metade mostrou duas equipas com vontade de conseguir algo mais do encontro, mas o equilíbrio mantinha-se como nota dominante. Nas bancadas, não havia dúvidas: os adeptos portistas eram incessantes no apoio à equipa e Igor Lichnovsky, aos 71 minutos, podia ter dado uma alegria aos Dragões presentes, mas o remate não levou a melhor direcção. Na jogada seguinte, Scott também podia ter dado vantagem à formação londrina, tendo o remate saído fraco, numa altura em que até eram os “bês” controlavam as operações. E foi num lance fortuito, já aos 90+2 minutos, que os londrinos alcançaram o segundo golo, num remate de longe de Scott que transformou o resultado numa injustiça face à exibição dos “bês”.

Com esta derrota, o FC Porto coloca-se no terceiro lugar do grupo A, empatado com o Norwich, que perdeu 5-0 com o Chelsea e conta também apenas com uma partida disputada. O Chelsea lidera o grupo, com sete pontos (duas vitórias e um empate), e o Borussia Mönchengladbach está em segundo lugar, com um ponto (um empate no único jogo disputado). O próximo encontro dos comandados de Luís Castro na competição será com a equipa alemã, a 11 de Fevereiro, em local e hora a confirmar.

fonte: fcporto.pt



RESUMO DO JOGO

-----

0 comentários:

Publicar um comentário