26 dezembro, 2008

4 comentários:

  1. Jorge da Silva26 dezembro, 2008

    Ao Paulo Assunção só pergunto se deve a carreira a Portugal ou ao
    FC PORTO ???
    Vendido do c******

    ResponderEliminar
  2. Jorge Silva,

    assino por baixo...
    Não fora o FCPorto e seria mais um zé-ninguém que passou pelo futebol português que a esta hora, ninguém se lembraria!!!

    Quando cá vier jogar, eu vou-lhe dar as «palmas»... vou, vou!

    ResponderEliminar
  3. RUI MOREIRA (BOLA 26-12)

    O insustentável peso dos nomes

    O FC PORTO acabou o ano com um empate caseiro que interrompeu a melhor série de resultados com Jesualdo Ferreira como treinador. Desta forma, e apesar de não ter perdido pontos para os adversários directos, também não conseguiu, antes das festas, a liderança que os adeptos tanto esperavam.
    O treinador do Marítimo entende que a sua equipa mereceu ganhar. Só se foi pelas duas bolas que atingiram a trave da baliza do FC Porto, ou pelo mérito do seu guarda-redes, que não devia ter jogado se os regulamentos fossem justos, pois fora expulso na jornada anterior mas limpou o castigo na Taça da Liga… De resto, a sua equipa foi tímida e só não perdeu o jogo porque os jogadores azuis e brancos foram muito perdulários. Rodriguez, à sua conta, poderia ter marcado quatro golos fáceis, e o jogo teria terminado numa natural goleada. Mas, também é verdade que o FC Porto só jogou bem durante a primeira meia hora, enquanto Meireles teve forças para colmatar a ausência de Lucho Gonzalez, que se arrastou em campo, mais uma vez, durante 90 minutos. No final, voltou a haver pressão, mas esta foi sempre na forma de um 'chuveirinho' atabalhoado.

    Neste jogo, Jesualdo foi, afinal, igual a si próprio. Sóbrio, competente, mas tímido nas substituições e vergado ao peso dos nomes das camisolas. Só assim se entende que tenha apostado em Fucile e Pedro Emanuel como laterais, num jogo em que era preciso alguém que jogasse rápido pelas alas, e que tenha deixado Lucho, que agora até falha no passe, em campo, quando tinha Guárin, que tanto elogiou, no banco.

    Veremos o que acontece em Janeiro próximo. Fala-se da saída de Stepanov, Farias e Bolatti e do regresso de João Paulo e de Pitbull. Este último será uma opção para alguns jogos, mas continua a faltar um lateral de qualidade e um pouco mais de ousadia e atrevimento.

    portistaforever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. A capa do Rascord é, mais uma vez, simplesmente genial! Não só alguem anda a tramar o benfica, segundo confessa sidnei, como o real madrid dá 21 milhões (!) por Di Maria...

    ResponderEliminar