07 dezembro, 2008

Boa faina no Sado

assistência: --- espectadores.

árbitros: Jorge Sousa (AF Porto), José Ramalho e António Vilaça; Nuno Roque.

SETÚBAL: Pedro Alves; Janício, Anderson, Robson e Cissokho; Hugo, Ricardo Chaves «cap.», Leandro Lima e Mateus; Bruno Gama e Laionel.
Substituições: Bruno Gama por Leandro Branco (57 min), Laionel por Leandro Carrijo (69 min) e Hugo por Elias (69 min).
Não utilizados: Bruno Vale, Bruno Ribeiro, Auri e Regula.
Treinador: Daúto Faquirá.

FC PORTO: Helton; Fucile, Rolando, Bruno Alves e Lino; Fernando, Tomás Costa e Lucho «cap.»; Lisandro, Hulk e Rodríguez.
Substituições: Tomás Costa por Guarin (57 min), Rodríguez por Mariano (68 min) e Hulk por Sektioui (82 min).
Não utilizados: Nuno, Pedro Emanuel, Benítez e Farías.
Treinador: Jesualdo Ferreira.

disciplina: Cartão amarelo a Laionel (30 min), Tomás Costa (35 min), Cissokho (71 min), Mateus (85 min), Fucile (87 min).

golos: Bruno Alves (66 min), Guarin (68 min) e Lucho (80 min).


E eis que há 11ª jornada da liga Sagres 2008/09, fruto da 3ª vitória consecutiva em tantos jogos, o FC Porto atingiu a sua melhor série de resultados, derrotando o Vitória de Setúbal no Bonfim por um claro 0-3.

Esperava-se um jogo de relativo grau de dificuldade dado o oponente contrário, o que em certa parte, era desmentido pelas nove vitórias consecutivas do FC Porto enquanto no papel de visitante. Se é certo que o Vitória de Setúbal desta época está um pouco abaixo da qualidade demonstrada na época transacta, não deixava de ser verdade que o resultado obtido por estes na anterior jornada, em plena Luz, poderia potenciar um «agigantamento» dos verde-e-brancos, jogando agora em solo caseiro perante o TRIcampeão.

Na entrada em campo, surpresa com a entrada de Lino para a ala esquerda da defensiva, quando se esperava que esse posto fosse ocupado por Pedro Emanuel. No resto, tudo normal, com Hélton na baliza, a defensiva composta também por Fucile, Bruno Alves e Rolando, no meio campo, Fernando, Tomás Costa e Lucho, ficando a linha de ataque entregue ao tridente CR10, Lisandro e Hulk.

Foi um FC Porto meio amorfo aquele que iniciou a partida, não conseguindo tomar as rédeas do jogo, nem tão pouco criar oportunidades de golo na baliza adversária. O adversário procurava jogar o jogo pelo jogo, de uma forma descomplexada, não se remetendo unicamente à defesa.

Na frente de ataque, com uma linha muito móvel e sem posicionamentos muito rígidos, CR10, Lisandro e Hulk, iam tentando provocar calafrios na defensiva adversária, mas notava-se alguma clarividente falta de criatividade e alegria nos movimentos ofensivos… a excepção, era Hulk que a cada jogo que passa, vai mostrando uma frescura física invejável, uma força da natureza no arranque e com um poder de choque digno de registo e não menos importante, uma solidariedade no jogo colectivo que é de saudar e registar com muito bom agrado.

Antes do intervalo, nota de destaque para dois lances de grande perigo ocorridos em cada uma das balizas que só por inoperância dos atacantes, não redundou em golo. O primeiro, por parte dos verde-e-brancos… secundado depois por Lisandro que servido de forma magistral por CR10, a 1 metro da linha de golo, consegue fazer o impossível, «anular» o lance com um corte de fazer corar de vergonha um defesa adversário. Chegou entretanto o intervalo.

Para os segundos 45 minutos, o jogo continuava mastigado e sem grandes notas de registo, até que num minuto, Bruno Alves e Guarin deram a tranquilidade necessária para o resto da partida que faltava jogar, acabando com as dúvidas sobre quem seria o vencedor da partida.

Primeiro, foi Bruno Alves na sequência de um canto a favor do FC Porto, a elevar-se mais alto do que os adversários, e num cabeceamento a meias com o ombro, inaugura o marcador.

Logo de seguida, e quando o ataque sadino se aventurava na procura do empate, Hulk intercepta a bola a meio campo e executa uma das suas correrias já imagem de marca até parar já dentro da grande área adversária e esperar para oferecer o golo a Guarin que estava a acompanhar a jogada, que, apenas à segunda tentativa, dilata o marcador, elevando o resultado para 0-2 a favor dos TRIcampeões.

Não deixa de ser verdade que a partir daqui, o futebol praticado pelos azuis-e-brancos melhorou significativamente, acabando o terceiro golo por acontecer com alguma naturalidade num movimento muito interessante, onde Fucile cruza demasiadamente largo para o interior da defensiva adversária, aparecendo Mariano Gonzalez em esforço a devolver a bola para o interior da área, onde Lucho Gonzalez aparece a desferir um remate de primeira que fez a bola beijar as redes adversárias pela terceira e última vez antes do apito final do árbitro.

Como dizia logo no inicio da crónica, estamos a entrar (aparentemente) numa fase boa de futebol em termos colectivos, pelo que é de todo desejável não perder a «pedalada» e seguir em frente com toda a força e crença, na luta dos vários objectivos que se assumiram no inicio desta época desportiva.

49 comentários:

  1. Até ver, um bom Vitória, descomplexado, jogando sem grandes espartilhos defensivos, e um Porto amorfo, sem velocidade, incapaz de dominar o jogo, permitindo demasiadas liberdades aos homens da frente do ataque sadino.

    Apenas uma mísera oportunidade de golo (impressionante o falhanço de Lisandro), numa exibição que terá que ser forçosamente diferente (para melhor), no 2º tempo.

    ResponderEliminar
  2. Exibição miserável do FC Porto na primeira parte.

    Depois de tantas loas e hossanas entoadas por gente deste blogue que vê longe (?), verificamos que, afinal, nada disso fazia sentido.

    Quando eles se deixam embalar no sono da ilusão, a dura realidade trata logo de os acordar com cada chapada que nem sabem a quantas andam. São os mesmos de sempre. É gente que acredita piamente - juram a pés juntos - que percebe alguma coisa de futebol.

    ResponderEliminar
  3. GOOOOOOOOOLOOOOOOOOOO!

    Gooooooooolooooooooo!

    Comemorado efusivamente pela gente deste blogue que vê longe, mesmo que só pretensamente perceba de futebol. É verdade. Mas mesmo assim exulto com os golos do Porto. Carago, e logo dois de rajada.

    E aqueles, fora do blogue, que percebem de futebol como o caraças, aprederam mais um adjectivo: EXTEMPORÂNEO!

    ResponderEliminar
  4. Ah, e não foi uma chapada que nos acordou do sono da ilusão (lindo e quase poético). Foram mesmo duas. Sonoras. E os mesmos de sempre lá acordaram estremunhados.

    "Dasse...tamos a ganhar 2-0, Maria?"

    ResponderEliminar
  5. Olha. Mais uma chapada. E os que se deixaram embalar no sono da ilusão (nunca é demais destacar este belo pedaço de prosa), começam a ficar com a cara a doer. Seriamente.

    E vão 3!

    ResponderEliminar
  6. Parece-me que a malta que percebe realmente de futebol - fora do blogue, claro - lá terá que guardar as granadas de mão, prestimosamente colocadas a jeito para bombardear os incautos que, passo a citar, "se deixam embalar no sono da ilusão, a dura realidade trata logo de os acordar com cada chapada que nem sabem a quantas andam. São os mesmos de sempre. É gente que acredita piamente - juram a pés juntos - que percebe alguma coisa de futebol" vão ter que ir pregar para outra freguesia. Ou não. Porque a opinião sapiente é sempre bem vinda. Nada como aprender com os mestres.

    "Melhores" dias virão. E nesses, já sabemos, podemos sempre contar com a inigualável percepção futebolística de alguns. Isso é certo. Imutável. Como as verrugas. Só que dão menos coceira.

    ResponderEliminar
  7. Com 3-0 o FCP já ganhou este jogo, e com isso a conquista de 3 pontos, mas até ao 1ºgolo e 2ºgolo logo de seguida, foi um jogo muito, mas muito fraco por parte do FCP.

    É preciso perceber porquê é que alguns jogadores estavam tão amorfos e quase fora do jogo.

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Exibição miserável do FC Porto na segunda parte. Três golos oferecidos pelo Vitória. A mediocridade do FC Porto em todo o seu explendor.

    O resto não é necessário repetir pois continua totalmente válido. Que tenham melhor destino os que no meio da mediocridade se sentem felizes, porque não se apercebem das suas limitações.

    ResponderEliminar
  9. Chegou o Visionário. Assim mesmo. Com direito a maiúscula. Se fosse argentino, alguém lhe colocaria a emblemática alcunha de "El Visionário", ou o mais prosaico "Aquele que vence o sono da ilusão".

    Ou não. Esse 2º é mais do género do Harry Potter.

    ResponderEliminar
  10. Oh Paulinho: Chapadas? Que piadoso!
    Nâo seriam 3 gandas bananos nessas
    pencas dos q' ainda nâo crêm nisto?
    Bibó Porto que bai p'ra cima , bai!


    (foto 'emprestada' x outro confrade)

    PS-Amorfos? Inda bem prós vitorias!
    Se nâo tinham mamado chapa d moda 5
    A fita é que já cá cantam os 20 pts

    ResponderEliminar
  11. A lista das chapadas com uma dedicatória especial ao PP que as deve ter sentido em toda a sua magnitude:

    - Sporting (Supertaça)
    - Rio Ave
    - Arsenal (esta ainda deve estar bem marcada no rosto)
    - Dinamo Kiev
    - Naval

    Cinco chapadas bem dolorosas e mais virão a caminho.

    ResponderEliminar
  12. Boa vitória, não vi o jogo, a 1ª parte nao foi boa mas há que melorar este aspecto.
    DE resto ... mais 3 pontos importantes.

    ResponderEliminar
  13. Gostei especialmente da dedicatória das chapadas ao PP. Que as deve ter sentido dolorosamente.

    Pois. Eu e milhares de portistas. Tu, sinceramente, e pelo que se vê (e lê)é que não. Deve ser pelo sono da ilusão. Já estavas prevenido.

    Por cada chapada dolorosa dessas, poderia avançar com igual número de outras, daquelas que fazem qualquer adepto vbrar de alegria. Queres mesmo ir por aí?

    ResponderEliminar
  14. Portista, sempre. Fanático compulsivo, não.

    Não tentes compreender o que te ultrapassa. É demasiado para essa caixa cerebral.

    ResponderEliminar
  15. Lol. O "Iluminado". Nem mais. É demais para a minha caixa cerebral. Presunção e água benta cada um toma a que quer. E tu, como o Obélix, deves ter caído num caldeirão dela, quando eras pequenino.

    Isso foi antes ou depois de teres acordado do sono da ilusão?

    ResponderEliminar
  16. porto muito fraco na primeira parte
    so depois do golo arrebitou
    destaque para o hulk, que melhora de jogo pra jogo
    pena o lisandro nao ter a efectividade da epoca passada

    ResponderEliminar
  17. Viva !

    Mais uma Vitória mais uma Alegria !

    Três pontos ! Bem importante,né ?

    Vi o jogo ( Obrigado pelas ligações aos Deuses da net ! ).

    A quente o meu comentário :

    Na primeira parte, o Porto defende muito baixo. Autoriza remates frontais nos vinte metros. Helton teve o mérito de estar bem colocado. Acho que se o Porto não encaixou um golo, no primeiro período, foi graças à experiência e colocação do Helton.

    Acho que a defesa central esteve mesmo fraca, tal como o meio campo defensivo, ao permitir remates de curta distância no eixo central.

    Contra o Arsenal, quanto a mim, são erros a não repetir.

    Na segunda parte, pelo que vi, o Porto galgou terreno no meio campo. Impôs a sua circulação de bola e desequilibrou o esquema do Setubal. E foi um defesa, Bruno Alves, e muito bem que veio criar a superioridade numérica.

    Só não compreendi a primeira parte do Porto.

    Para mim, mas não sou especialista, os melhores em campo foram :

    Helton : Pela sua capacidade em estar no caminho da Bola. É o que se pede a um guarda-redes. Estar bem colocado !

    Hulk : Pelo passe que dá o golo. Belo gesto que dá a entender que o futebol é um desporto colectivo.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  18. Para encerrar o assunto, vou ter que recorrer à velha máxima:

    «Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele... e depois ganha-te em experiência.»

    Parabéns pela... grande experiência.

    ResponderEliminar
  19. Hura,

    Estavas em frente do espelho, quando proferiste a máxima, certo?

    Pareces um daqueles personagens criados pelo Jum Henson, no saudoso Muppet Show, intitulado Os Marretas, cá no burgo.

    No meio de uma panóplia de personagens inesquecíveis (e não, nou vou fazer comparações entre ti e o Cocas) pontificavam o Waldorf e o Statler.

    Dois velhos rezingões, cujo prazer máximo na vida era falar mal. De tudo. Insatisfeitos por natureza (Freud explica isso com facilidade), destilavam a proverbial frustração contra todos. E contra tudo.

    Tu, caso alguma alma caridosa resolva fazer uma sequela, eras um candidato natural ao lugar de um deles. Desde que perdesses esse estranho vício de declamares máximas em frente do espelho.

    Volta lá para o teu sono da ilusão. Caso ele não te venha com celeridade, aproveita e lê o Dostoiévski. E não. Não consta que ele se tenha inspirado em ti, quando escreveu o "Idiota". Ainda não eras nascido. Talvez nalgum teu parente?

    ResponderEliminar
  20. Mas isto afinal é um blogue para debater o Porto ou para virem para aqui tecer insultos gratuitos, que nada tem a ver com o clube? Deixo a pergunta a quem de direito.

    ResponderEliminar
  21. No que interessa, má exibição na 1ª parte, do Porto, retificada na segunda metade, beneficiando do golo algo fortuito do Bruno Alves. Depois, o Porto limitou-se a gerir e a passar um obstáculo dificil. Lucho continua ausente do jogo, apesar do excelente golo. Hulk esteve bem, muito interventivo, tal como Rodriguez, com vários lances de perigo.

    ResponderEliminar
  22. nuno portista06 dezembro, 2008

    O FCP até nem fazia mal em observar mais de perto o Cissokho, parece-me ser um jogador muito rápido, forte e seguro que dava muito jeito para a lateral esquerda da defesa.

    ResponderEliminar
  23. nuno portista06 dezembro, 2008

    E para quem acusa Hulk de individualismo, o lance do segundo golo deita por terra essa acusação. Muito bom a visão de jogo do brasileiro.

    ResponderEliminar
  24. Boas,

    Paulo, primeiro que tudo quero homenagear-te. Tens cá uma paciência, nem sei como consegues.... Hoje foram 3 chapadas! Na Turquia e em Kiev, duas mais duas, que, somadas, dão o fantástico número de quatro chapadas! De chapada em chapada, lá vamos nós caminhando rumo ao lugar do costume, o das vitórias! Ser do FC Porto é um son(h)o que nem todos têm o privilégio de viver. Não me acordem!

    Quanto ao jogo, que é o que realmente interessa, não gostei da 1ª parte nem do início da 2ª. O golo de Bruno Alves libertou a equipa para uma exibição, a pertir daí, tranquila, sendo que o avolumar da vantagem foi perfeitamente natural.

    A exibição não foi empolgante, mas jogámos na casa de uma equipa forte, muito bem organizada e com excelentes jogadores, é preciso não esquecer! E, mesmo sem deslumbrar, ganhámos 3-0 na casa de uma equipa que acabara de empatar com a 'equipa-maravilha'! Quando se critica por tudo e por nada, procurando, mesmo nas vitórias sem mácula, detectar pretextos para 'atirar pedras', incorre-se num ridículo escusado... mas divertido!!

    O Hulk continua a perder muitas bolas por demasiado individualismo, mas já ninguém duvida que é uma mais-valia para a equipa. O que faz de bom (poderosa arrancada para o segundo golo, por exemplo), compensa a sua imaturidade e os erros que daí advêm. De resto, o prof 'Pardal' hoje parece ter acertado nas substituições. Lançou Guarín e este facturou, lançou Mariano e este assistiu Lucho para o golo mais bonito da noite. Nada mau!

    ResponderEliminar
  25. Boa vitória.
    Mais 3 pontos.

    Mai nada !

    ResponderEliminar
  26. Até que enfim o Prof.Pardal acordou;
    Disse; "Chegámos lá nesse sistema, fizemos três golos." E Jesualdo foi claro quando questionado sobre questões de sistema e imagem: "O FC Porto joga à imagem dos jogadores que tem. FC Porto campeão? Um FC Porto a jogar para ser campeão, como tenho tido sempre."

    Demorou quase meio campeonato a perceber o que aqui alguns lhe disseram e escreveram ainda nos primeiros jogos de preparação.

    São os jogadores que criam o sistema e não o contrário.
    Já em 1966, houve um selecionador nacional que o afirmou. Vejam o resultado que alcançamos nesse mundial.

    Parabéns ao prof. Jesualdo, que demora mas vai aprendendo.

    Para aqules que já estão com o virus da comunicação social, deve ter doído e muito esta "ganda" bitória.

    Quero lá saber se jogamos perfeito ou não...o que eu quero são vitórias, nem que sejam tangenciais.
    O resto é letra! :)

    Obrigado FCP, por me terem dado esta prenda de aniversário.

    ResponderEliminar
  27. passe pelo meu blogue e comente

    http://campeoesfcporto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  28. Grande Vitória!

    Definitivamente o Sr. Jesualdo anda aqui a ler umas coisas. Hulk já é indiscutivel. Guarin já entra, e quando entra, entra bem e até marca, na intercaar é um dos melhores sempre. Agora só falta meter Tommy na direita e temos alguns problemas resolvidos. Meio campo dos 3 indiscutiveis (Fernando, Meireles e Lucho), Tommy no onze e mais raça, consistencia e velocidade na defesa e um trio atacante poderoso. E no banco temos á coca sempre pa entrar boas opçoes, Guarin, Pelé,Mariano, Farias, Tarik e Candeias.

    Sempre tivemos um Porto Forte! mas lá está, é preciso que os ponham nas posiçoes certas.

    hasta

    ResponderEliminar
  29. João Salvador Rocha07 dezembro, 2008

    Grande Vitória!

    Definitivamente o Sr. Jesualdo anda aqui a ler umas coisas. Hulk já é indiscutivel. Guarin já entra, e quando entra, entra bem e até marca, na intercaar é um dos melhores sempre. Agora só falta meter Tommy na direita e temos alguns problemas resolvidos. Meio campo dos 3 indiscutiveis (Fernando, Meireles e Lucho), Tommy no onze e mais raça, consistencia e velocidade na defesa e um trio atacante poderoso. E no banco temos á coca sempre pa entrar boas opçoes, Guarin, Pelé,Mariano, Farias, Tarik e Candeias.

    Sempre tivemos um Porto Forte! mas lá está, é preciso que os ponham nas posiçoes certas.

    hasta

    ResponderEliminar
  30. Sinceramente, fico muito triste que alguns (auto-intitulando-se portistas) fiquem tão nervosos e tristes com as vitórias do nosso FCPorto...Segundo a teoria de alguns, só devemos apoiar o nosso clube quando este faz magnificas exibiçoes, com mais de 5 golos marcados...Quando a equipa está menos bem, o que é bom é dar-lhes para cima que é o que eles precisam...
    Pois bem, de adeptos que só apoiam nos momentos de vitória e sucesso, atirando pedras e vomitando asneiras quando algo corre menos bem (pelos vistos para alguns ganhar 3-0 a uma equipa que empatou na casa da equipa maravilha é mau!)...Desses adeptos, nós não precisamos...Esses é melhor ficarem de boca calada, ou então ir para blogues de outros clubes, vomitar as suas asneiras!
    Já não nos bastava a comunicação social ficar tão triste com as nossas vitórias, agora tambem temos de aturar alguns portistas desesperados com as vitorias do seu proprio clube?!?! Desse tipo de adeptos, não precisamos...nem um bocadinho...Já que o FC Porto tem tantos defeitos, entao que deixem de vomitar asneiras em blogues sérios como este!!!

    ResponderEliminar
  31. E que não escape a vitória em hóquei por 7-1 ao Óquei de Barcelos em jornada de empate do Benfica com a Juventude de Viana.

    ResponderEliminar
  32. Já anda muita gente perturbada com as vitórias do FC Porto. É preciso ganhar sempre por 5-0? Já estou farto destes tipos. Ide lá para os vosso blogues vomitar as vossas verborreias.

    Os mesmos de sempre são tão previsíveis. Que Deus os conserve assim... tenrinhos.

    ResponderEliminar
  33. Uma boa vitória mas uma exibição muito fraquinha até ao golo. O meio campo do Porto não pressiona e por isso o adversário vem por aí abaixo e cruza sem problemas.

    Ganhámos, é certo, mas a jogarmos assim teremos problemas. Porque foi a jogar assim que empatamos em Vila do Conde e perdemos contra Leixões e Naval.

    Claro que ganhámos mas, e seguindo a linha de pensamento dos que aqui defenderam que com um pouco mais de sorte podíamos ter ganho ao Rio Ave, Leixões e Nacional, também podíamos ter perdido pois a equipa continua muito lenta e muito pouco pressionante.

    Não sei se é falta de motivação ou falta de organização (se calhar, as duas) mas a verdade é que contra equipas que ponham mais homens atrás da linha da bola, e como Lucho continua ausente, não há velocidade e falta jogo. Neste momento vive-se de Hulk que perde muitas bolas mas que, mesmo assim, põe a cabeça em água aos defesas e mete muito medo quando arranca em velocidade.

    Apesar de Lisandro continuar muito fora da sua zona, o ataque é o sector em que a equipa mais tem evoluído pois Hulk dá-lhe muita velocidade e Rodriguez, apesar de falhar muito o último passe, é um trabalhador incansável.

    Desta vez tenho de concordar com o comentador da Sporttv quando diz que Fernando é muito lento e além disso recua demasiado e não consegue ocupar os espaços como um verdadeiro nº 6 (paulo Assunção). Acho que Pelé merecia uma oportunidade porque me parece um jogador mais evoluído tacticamente do que Fernando.

    No entanto, o mais importante foi ganhar e os próximos 2 jogos (Marítimo e Estrela) são fundamentais para o assalto ao primeiro lugar.

    PORTO SEMPRE!

    P.S. Não gosto nada de ver 2 portistas com este tipo de discussões sendo que cada um tem a sua parte da razão.
    É óbvio que o mais importante é ganhar mas a jogar assim é sempre mais fácil de voltar a perder.

    ResponderEliminar
  34. Pois...já percebi que o que você quer é discussões ridiculas (tal como os seus comentários)...entao vai ter azar, porque o vou deixar a falar sozinho...

    PS:Vá lá vestir a camisola cor-de-rosa, e apoiar o glorioso!

    ResponderEliminar
  35. Ao Hurakatai digo apenas que quem "fala" como ele não é fanático, é "doente"..

    Claro que a nossa equipa tem muitas lacunas mas, não é menos verdade que tem grande margem de progressão. Por isso não me parece que seja muito avisado causticar jogadores e treinadores com críticas destemperadas. A não ser que queira fazer o jogo dos que não gostam de nós.

    Quanto ao mais, julgo que a SAD vai ter que dar a mão à palmatória e contratar um lateral esquerdo, já não digo excelente, mas que seja razoável.

    Lino defende mal e quando a bola vem pelo ar...meu deus, o homem nem sequer sabe saltar...

    Do benítez não vale a pena falar, é muito mau...

    ResponderEliminar
  36. ABC 25 - F.C.Porto 26.
    Grande vitória!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  37. O andebol em grande. Parabéns por uma excelente vitória.

    Amanhã, básquete em Matosinhos. Eu vou lá estar.

    ResponderEliminar
  38. E os GAYvotas empataram com o Sp.Horta. Pelo menos é o que diz no Rascord.

    Por isso Hóquei e andebol cada vez mais isolados na frente e com o futebol a caminho.

    Vamos a ver como é que vai ser o básquete com o novo americano.

    ResponderEliminar
  39. Para o Lucho:

    Básquete sub14 - masculinos

    Gaia B 48 - Porto B 49

    ResponderEliminar
  40. Tantas semanas a deixar pistas e a passar rasteiras, e os mesmos de sempre a caírem em todas. Cada tiro, cada melro.

    Santa ingenuidade.

    «Fool me once, shame on you. Fool me twice, shame on me.»

    Espero que tenham aprendido a lição.

    Au revoir, mes amis.

    ResponderEliminar
  41. Viva o fcporto.

    a crónica e as fotos?


    Um abraço

    ResponderEliminar
  42. Dragão 66,

    Julgo que o Lucho estará em Madrid, de férias, segundo me parece.

    Bela noticia, a da vitória no andebol. Liderança garantida.

    ResponderEliminar
  43. LOOOOOOL.

    Tens uma pancada bem jeitosa, é o que é! Vai pela beirinha.

    ResponderEliminar
  44. Escusado será dizer que o meu comentário foi para o animador oficial do blog.

    ResponderEliminar
  45. Vila Pouca, boas notícias no andebol. Mesmo boas.
    O Lucho vai beber um par de cañas à custa delas.

    ResponderEliminar
  46. LOOOOOOOOL

    Macacos me mordam:

    O Benfica ta a ganhar 2-0 ao Marítimo.

    Um abraço

    http://campeoesfcporto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  47. As Princesas do Reino do Dragão

    A não perder!

    http://legionofdragons.blogspot.com/2008/12/as-princesas-do-reino-do-drago.html

    Abraço a toda a equipa do Blog!
    Imperador

    ResponderEliminar
  48. Na época passada, e dada a diferença pontual para os restantes clubes eu preferia a excelência da exibição ao resultado própriamente dito.

    Este ano, e para já, os resultados são mais (muito mais) importantes do que a qualidade de jogo.
    Por isso, eu não percebo o porquê dessa animosidade toda da sua parte, Hurakatai.
    Nem tão pouco o insulto fácil e despropositado :(
    Então por ficarmos felizes pelos três pontos somos "limitados" ? "mediocres" ?

    Diga-me então, quando enquanto adepto é que fica feliz ?
    Se é que alguma vez ficou...

    ResponderEliminar
  49. Pé ante pé, vamos conseguindo levar a água ao moinho... o «monstro» está prestes a acordar. Tenham medo, muito medo!!!

    Uma 1ª parte lenta e amorfa... uma 2ª parte de garra e muita fé!!!

    Mais 3 pontos no bornal... e a lista dos (mais que) aziados que já nos tinham feito o enterro, vai aumentando a cada jornada que passa. Como disse, tenham medo, muito medo!

    Por fim, "taba a ber que não..."

    ResponderEliminar