02 dezembro, 2008

Fado à moda do Porto...

assistência: 31.810 espectadores.

árbitros: Elmano Santos (Madeira), Sérgio Lacroix e Álvaro Mesquita; Albano Correia.

FC PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Fucile; Lucho, Fernando e Raul Meireles; Lisandro, Hulk e Rodríguez.
Substituições: Sapunaru por Tomás Costa (60m).
Não utilizados: Nuno, Stepanov, Guarin, Mariano, Lino e Farías.
Treinador: Jesualdo Ferreira.

ACADÉMICA: Peskovic; Pedrinho, Luiz Nunes, Orlando e Pedro Costa; Pavlovic «cap»; Cris, Miguel Pedro e Diogo Gomes; Sougou e Garcês.
Substituições: Garcês por Éder (64m), Miguel Pedro por Lito (69m) e Pavlovic por Madej (90m).
Não utilizados: Pedro Roma, Carlos Aguiar, Edson e Nuno Piloto.
Treinador: Domingos Paciência.

golos: Rodríguez (24m), Cris (36m) e Raul Meireles (50m).

disciplina: cartão amarelo a Diogo Gomes (23m), Hulk (78m), Pavlovic (78m), Pedro Costa (84m); cartão vermelho a Sougou (63m).


Pode-se falar em jogo histórico, hoje no Dragão? Sim. Os estudantes merecem o epíteto de equipa importante, no espectro da memória dos adeptos lusos. Longe do romancismo de outrora, quando nas suas fileiras jogavam estudantes de batina preta, trocando os manuais escolares momentaneamente pelo equipamento negro, a Briosa é um adversário de renome.

Neste início de Dezembro, que colocou o País a tiritar de frio, o vulcão que mora no Dragão encontra-se em estado de ebulição. Rima, e é verdade. Depois da tormenta, a bonança. Com o Outubro a ficar marcado, de forma indelével, na agenda, com vários traços a vermelho vivo, o Novembro viu os "cábulas" portistas regressarem às boas notas, merecedoras de encómios.

Com o "professor" no banco, os seus pupilos entrarão no relvado sob uma sonora chuva de aplausos. O motivo, todos o conhecem. Mais um apuramento na Champions, onde o azul-e-branco voltou a reinar, mesclado nas virtudes seculares: raça e mística, num apuramento conseguido à força de trabalho, empenho e muito suor.

E é isso que se espera hoje. Se não forem brilhantes, que sejam operários. Daqueles de boa cepa. De mãos calejadas, transportando consigo o fardo do esforço recorrente, vergados ao peso do cansaço, quando regressam a casa, mas ostentando um sorriso de orgulho. Em si mesmos. Por mais um dia cumprido. De forma exemplar.

O regresso à liga interna trazia um visível ponto de interrogação. Quem sairia, para entrar El Comandante? A fava, numa temporada em que se avizinha a comercialização maciça de bolo-rei, saiu a um compatriota de Lucho. Tomas Costa, um dos reforços que tem conseguido sobressair da mediania, viu-se relegado para o banco de suplentes.

A volta ao lar conferiu aos Dragões a roupagem mais usada este ano. A do 4-3-3. Fernando a servir de tampão às investidas adversárias. Coadjuvado por Raul Meireles, desempenhando o papel de formiguinha trabalhadora, ligeiramente descaído sobre a esquerda, vendo no lado oposto do meio-campo o labor argentino de Lucho.

Lá na frente, um tridente atacante de impor respeito ao opositor. Rodriguez, uruguaio de maus fígados, dotado de humores caprichosos mas irreverente na abordagem rectilínea do futebol. Lisandro, atirador de elite, terror de competidores de cores diferentes e Hulk. Nome de super-herói, corpo robusto, semblante ameaçador, remate imparável. As esperanças dos adeptos estavam depositadas, maioritariamente, nestes nomes.

E começou o jogo de paciência. O jogo do gato e do rato. O Porto não se fez rogado, ao convite do adversário, para atacar. Fê-lo com paciência. Com calma. Privilegiando as acções pelos flancos, sobretudo o esquerdo, procurando servir a preceito os “snipers” estacionados na área.

Pelo lado direito, Hulk e Lisandro. Lisandro ou Hulk. Trocas constantes, visando quebrar as amarras defensivas coimbrãs, confundindo defesas. Totalmente inoperantes ofensivamente, os comandados de Domingos exerciam uma pressão enorme, causando congestionamento nos últimos metros do seu terreno protegido.

O Porto foi ameaçando. Primeiro, pela capacidade inventiva de Lisandro, capaz de se desembaraçar do seu marcador directo num golpe de magia, para depois se estatelar no relvado, gorando o efeito de perigo do lance. Depois por Hulk. Em duplicado. Remates ameaçadores, colocando em sentido o guardião da Académica.

O ansiado e libertador grito de “golo” surgiu pouco depois. Um livre, do lado direito. Bola aconchegada com mestria. Um cruzamento perfeito, sobrevoando a imensa floresta de cabeças. E lá, quase na pequena área, Cebola a cabecear. Convencionou-se dizer que foi “como mandam as regras”. De cima para baixo. E a bola, num voo picado, beijou as redes.

1-0 para o Porto. Estreia como marcador oficial de Rodriguez. E a previsão de uma noite calma, longe de batidas cardíacas mais aceleradas. Pois. Até podia ser. Mas aparentemente, a serenidade nada quer connosco, num arrufo incompreensível.

O golo teve, aparentemente, um efeito pernicioso nos Dragões. O inverso, na Briosa. Mais afoitos, procurando explorar a velocidade de Sougou e Garcês, os homens de negro subiram no terreno. E o Porto deixou. Até que um desinibido Miguel Lopes arrancou pelo flanco esquerdo. A entrada na área aconteceu com facilidade. O cruzamento, rasteiro, parecia inócuo.

Parecia. Não fosse a monumental falha de marcação por parte de Fucile, ofertando qual Rei Mago o seu brinde a Cris. O “brasuca” da Académica não se fez rogado. Especializando a colocação em detrimento da força, rematou para longe de Helton. Sem nada ter feito de consistente, que lhe permitisse aflorar o sonho do empate, a Briosa colocava o Dragão incrédulo, exasperado e ensaiando algumas vaias, ainda que tímidas.

Com 10 minutos para jogar, a reacção azul e branca ficou aquém (muito aquém) do esperado. Incipiente. Frouxa. Sem capacidade de explosão. Previsível.

Felizmente, a ameaça da perda potencial de pontos durou apenas o tempo de intervalo, a que se somaram mais 5 minutos da 2ª parte. Foi o tempo necessário para que o marcador sofresse nova alteração, fazendo vibrar de emoção os indefectíveis que, apesar do frio quase glacial, compareceram em nova procissão de fé.

Tudo começou em Hulk. Arvorado no papel de extremo-direito, em belo estilo, o brasileiro cavalgou literalmente pelo flanco, batendo em velocidade Pedro Costa, para depois cruzar/rematar para o centro da área, onde Meireles se limitou a desviar o esférico para o lugar natural dele: as redes da baliza.

Com a ordem natural das coisas restabelecida, pensou-se que a normalidade imperasse. E o Porto, aproveitando a vantagem no marcador, embalasse para uma exibição convincente. Debalde. A normalidade anda divorciada dos jogos portistas. Um exemplo?

Minuto 60. Apenas 3 decorridos desde que Raul Meireles visara com êxito a baliza adversária. Lesão de Sapunaru, numa maldição permanente sobre os laterais portistas. Ou são maus. Ou primam pela mediania. Ou então são dotados de uma estranha fragilidade física, que os condiciona ciclicamente. O lateral romeno sai, obrigando a um jogo de improvisação por parte de Jesualdo. Entra Tomas Costa, recuando Meireles para a posição de “6”, com o anterior proprietário da posição, Fernando, a retroceder para lateral-direito.

Adaptava-se a equipa a estas mudanças, quando Sougou tem uma entrada arrepiante, brutal na violência empregue, provocando uma contusão no brasileiro Fernando. Se o Porto se via na contingência de perder outro jogador, logo após a saída de Sapunaru, encarava com agrado a expulsão justa de Sougou. 25 minutos em superioridade numérica, que deveriam permitir a dilatação do resultado. Contudo, é mais fácil escrevê-lo do que fazê-lo.

Salvo os habituais raides destrutivos de Hulk e a invenção de lances por parte do imparável Lisandro, os azuis e brancos nunca deram mostras de serem capazes de asfixiar o opositor. Meros três lances, de evidente perigo, até final.

  • aos 71’ golo anulado a Lisandro, depois de este se ter escapulido aos defesas da Briosa, finalizando com classe, picando a bola sobre o guardião;
  • aos 83’ nova incursão de Hulk, naquela mistura de velocidade e técnica arrebatadoras, cruzando na linha de fundo, para Lisandro desperdiçar;
  • aos 86’ o desperdício de uma grande-penalidade, por parte de Lucho, que tarda em se encontrar com a melhor forma. Depois da Supertaça, do desempate por pontapés da marca de grande penalidade, no recente Sporting-Porto, El Comandante desbarata o seu terceiro castigo máximo da temporada. Altura propícia, talvez, para se encontrar outro especialista.

Caía o pano sobre o Dragão, numa exibição sensaborona, pouco ritmada, como se hipnotizados pelos acordes do fado coimbrão, feito de dolência e melancolia. Salvou-se o mais importante. Os 3 pontos. Esses já cá cantam.

Melhor do Porto: Mais um dilema. Quem escolher? Na banalidade que imperou no anfiteatro portista, poucos se destacaram. Não possuo gostos sofisticados, primando pelo mais tradicional. Daí que continue a gostar do espírito abnegado de Lisandro, hoje divorciado dos golos, mas com pormenores deliciosos. E de Hulk, apesar do contraste gritante em muitas das acções do brasileiro. Fortíssimo no um para um, criando desequilíbrios com os seus arranques poderosos e musculados, fica umbilicalmente ligado ao resultado, com a sua acção a permitir que Meireles adiantasse os Dragões. O médio mais tatuado do futebol portista continua a primar pela regularidade, como um bom motor a diesel, aparecendo amiúde na finalização, como hoje.

Arbitragem: Regular, ajuizando quase sempre bem os lances mais polémicos. Correcto na acção disciplinar sobre Sougou, disparatado na entrada sobre Sapunaru. Perfeito na anulação, seguindo a indicação do fiscal-de-linha, do golo a Lisandro, milimetricamente adiantado em relação à defesa contrária. Controverso ao assinalar o castigo máximo, que Lucho desperdiçou. Aparentemente, o jogador da Académica toca de forma inadvertida e não intencional no esférico. A eterna questão. Mão na bola, ou bola na mão?

“Coimbra tem mais encanto, na hora da despedida…!”

47 comentários:

  1. malaga do fcp01 dezembro, 2008

    Isto sim é que é.

    2-1

    ResponderEliminar
  2. Exibição muito pró fraquinho.
    Hulk. Lixa e Meireles... os melhores.
    De bom, o encontro com o Blue e o Lucho antes do jogo.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. GOOOOOOOOOOOLOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO DO SETUBAL!

    CHUPEM! Existe melhor maneira de serem sodomizados, do que levar com o empate em tempo de descontos?

    LOLOLOLOLOL!

    Já sentem o bafo da perseguição.

    ResponderEliminar
  4. Caramba. Semana gloriosa. Não podem ser todas assim?

    Fenerbache, 1 - Porto, 2

    Sporting, 2 - Barcelona, 5

    Olympiakos, 5 - Benfica, 1

    Porto, 2 - Académica, 1

    Benfica, 2 - Setúbal, 2

    ResponderEliminar
  5. EMBRULHEM MOURARIA!! OUVI OS ÚLTIMOS 5 MINUTOS NO RÁDIO E GRITEI EUFORICAMENTE ESTE GOLO DO VITÓRIA DE SETUBAL.

    É COMO DIZ O PAULO, JÁ SENTEM O RESPIRAR DO DRAGÃO E TREMEM DE Q MANEIRA.

    ResponderEliminar
  6. Paulo desculpa lá não comentar a tua crónica, hoje, faço-o amanhã mas cheguei agora do dragão e ainda tenho q fazer o post das modalidades. Vim só cá festejar o empate q volta a estragar as capas dos jornais do sul:)

    ResponderEliminar
  7. Lucho,

    Carago, é preciso pedir desculpa de alguma coisa?:)

    ResponderEliminar
  8. Pois é meus amigos, mas que final de tarde !!

    Estive no Dragão, boa vitória rumo à normalidade (contando que ainda temos um jogo em atraso) !

    E quanto ao jogo da cesta... mas que berro que mandei à bocadinho !! :) É bem feita... lá vão esses jornais anti-Porto espumar de raiva amanhã! Mas que gozo! Cada vez posso menos com eles...

    FORÇA PORTO !!

    Abraços

    ResponderEliminar
  9. Nada como estar na ignorância perfeita - não ouço nem vejo os abutres - vir aqui mais uma vez ver os comentários e dar de caras com mais um desgosto nacional ...
    E tanto que se falou que era desta, que desde 2005 os abutres não iam para 1º!!!!!!!!Eram favas contadas...
    Bom meus caros jornalistas, toca a refazer as primeiras páginas.
    E vou dormir bem melhor!!!

    ResponderEliminar
  10. O jogo do F C PORTO foi melhor o resultado que a exibição, mas deu para GANHAR.
    O Quim já tem mais uma receita para o seu livro de receitas (todas com frango)desta vês é á ciclista, grande frango !!!!!!!
    Antes de dormir ainda vou beber um copo de vinho do Porto......


    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Esta vitória do FCPorto encerra um excelente ciclo de 5 vitórias consecutivas, em que passamos aos oitavos-final da Champions League, aos oitavos-final da Taça Portugal, e que reduzimos a distância pontual para o 1º lugar.
    Há jogadores que melhoram a olhos vistos, nomeadamente o Fernando, o Rolando e até o Hulk. A equipa demonstra mais solidez, raça e carácter!
    Agora é preciso, de forma imperiosa, não perder mais pontos até final do ano, pela vantagem psicológica que isso dá!Se cumprirmos as nossas obrigações de ganhar a equipas teoricamente mais fracas (Amadora,Setúbal), ficamos a 2 pontos do Benfica, e à frente do Sporting, e a partir de Janeiro, voltando ao nosso "normal" de equipa demolidora, sem dó nem piedade dos adversários...

    Força FC Porto!!!

    ResponderEliminar
  12. Há algo com que não concordo: o sistema utilizado por Jesualdo. Penso que o FC Porto jogou hoje e tem jogado desde que Hulk entrou na equipa em 4-1-3-2, embora aceite outras teorias que existem, como a do 4-3-3 ou até mesmo a do 4-4-2 clássico e losango.
    Devido às várias correntes de opinião abri inclusive a discussão no meu blogue se poderem passem por lá e digam algo.

    http://chutodeletra.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Depois de ter conseguido, na terça-feira passada, um objectivo importante - chegar aos oitavos-de-final da C.League - e por iso, estar motivada e moralizada, esperava-se que a equipa do F.C.Porto ganhasse e fizesse uma exibição aceitável. Pelo menos era o que esperavam muitos dos que foram ao Estádio, num fim de tarde gélido, a convidar a ficar em casa. Ganhar, lá ganhamos, mas a exibição foi abaixo dos mínimos exigíveis e sinceramente, não percebo porquê.
    São exibições como a de ontem que levam aos assobios. Que afastam público do Estádio. Que trazem desconfiança e intranquilidade e no limite, vão matando o entusiasmo e a paixão.
    Nem quando se apanha a ganhar, sem fazer muito para isso, a equipa melhora. Não, pelo contrário, fica ainda mais abúlica, adormecida, desconcentrada e com isso permite que o adversário acredite, equilibre, marque e complique.
    Mesmo contra 10 jogadores fomos incapazes de jogar bem.
    Assim não!
    Que se passa com Lucho? Como é possível ter jogado?, os noventa minutos?
    Resumindo: vitória justa, mas exibição muito fraca.
    Valeu o Setúbal para animar.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. ontem tivemos muito fracos em todos os aspectos. fizemos uma exibição quanto baste e nem foi preciso marcar penaltis. mesmo a jogar mal o fc porto conseguiu os três pontos e isso é que fica pra história o resto é só para encher pneus. o lucho está uma nódoa, incrivel que durante os noventa minutos o fc porto jogou com 10 jogadores porque o lucho não esteve presente e mostrou que no penalti não estava concentrado... gostei do hulk e do cebola que parecem que jogo a jogo vão melhorando em vários aspectos do nosso jogo... enfim, ganhamos três pontos num jogo muito fraco da nossa parte... aos poucos estamos perto da liderança.
    abraço

    a nação azul e branca

    http://anacaoazulebranca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  15. Vila Pouca:

    «Que se passa com Lucho? Como é possível ter jogado?, os noventa minutos?»

    Mistério ou cegueira no banco.

    ResponderEliminar
  16. Boas pessoal . Um jogo mais ou menos, safa-se o resultado, mas se for sempre assim ke se lixe o resto. Quanto aos GAY votas ke lindooooo !!!! Já cantavam vitória, ke castigo melhor do ke sofrer o golo nos descontos e derivado dum perú do kim.. Os f.d.p. dos jornas lisvoetas ke já tinham a capa de certos jornaleiros prontas e tiveram ke as refazer, paciência, mas me parece ke nunca a vão ter.. Fizeram desta ekipa banal de gay votas uma super ekipa e agora levam com ela nos cornos.. Para terminar, se o Lisandro,o Luxo, o Hulk,o Bruno Alves fossem da equipa dos Gay votas, ui.ui meu DEUS seriam capas diárias desses f.d.p. Akela arrancada do HULK culminada com akele grande golo contra os gatinhos se fosse dum suazo qualquer diriam ke estávamos perante a alma do Deusébio, mas como foi do HULK .. Quanto à equipa da minha cidade só tá a ter o ke os dirigentes merecem e procuraram.. Saudações Des PORTISTAS....

    ResponderEliminar
  17. Esqueci-me duma coisa importante.... Ke azia devem tar akeles f.d.p. jornas todos ke diziam ke o ordenado do Cebola causava mau estar no balneário PORTISTA. Eu vi,foram quase todos os jogadores abraçarem-no.. Viram ? Ke azia esses f.d.p. maldizentes, ratos do esgoto ficaram....

    ResponderEliminar
  18. O Lucho parece que está a fazer um frete. Já nos deu muitas alegrias, mas neste momento merece o banco. Na Turquia se ele tivesse jogado talvez não tivessemos ganho. O Tomás Costa merece jogar no seu lugar, está com mais garra.
    Lucho para o banco, já!!!

    ResponderEliminar
  19. SER BENFIQUISTA E TER NA ALMA UMA CHAMA IMENSA....

    turum turum turum...

    que nos conquista lalalalaiiiiiiii lalalalaiiiiiiii

    sao ignorantes saltitantesss

    trum trummmmmmm


    hehehehhehe


    toma la mais um cabaz...

    este ano nao vao faltar peru na ceia de natal em casa do quim...

    apanho-os todos... e goloso o rapaz..

    uma coisa tenho a certeza...

    os frangos e os perus nao estao nem faxem parte da crise que se vive por ai...

    existem com farturinha...

    aquelas bicicleta do setubal, ja parecia o armstrong a vencer o TOUR .. neste caso a VUELTA á 2ªCircular...

    ResponderEliminar
  20. esqueci-me de dixer parceiros de jogo...

    ainda tenho os PES gelados de ontem...

    parece k ainda tou no estadio.. fodasseeeeeeee

    abc

    ResponderEliminar
  21. Bem, qt ao jogo, foi fraco mas o Porto ganhou-o de forma indiscutível merecendo até mais um ou outro golo. No golo de Rodriguez notou-se grande espírito de grupo e nada de ciumeiras inventadas. Notou-se tb q a equipa não aproveita as expulsões e q o treinador não consegue do banco alterar quase nunca as coisas. Hulk, Lisandro e Meireles foram os melhores mas não percebo pq n tem pelo menos no banco o Tarik e até o Pelé. Lucho não esteve no relvado, aliás o único q o viu por lá foi Jesualdo pq o deixou lá ficar o jogo todo. O q se passa El Comandante?

    Qt ao Elmano para mim ficou um penalty sobre Lisandro por assinalar (o Paulo Pereira em mais uma excelente crónica não o menciona) acho q aos 18 minutos. De resto destaco apenas o seu auxiliar Lacroix sempre com aquela aversão ao azul e branco.

    ResponderEliminar
  22. E realço também o frio q rapei desde as 15.45h a distribuir a publicidade do blog. Foram quase 5 horas de frio arrepiante. Com dois momentos de algum calor.

    Bem melhor os momentos no automóvel quentinho no regresso a casa em q fiz questão de ligar o rádio apenas nos instantes finais do jogo da Luz. Aquele golo de sonho, deixou-me em estado de perfeita euforia colocando até em causa a minha habitual condução serena:)

    ResponderEliminar
  23. Muito falaram os jornaleiros no Guarda Abel por ter intimidado no tunel das Antas o Presidente do Benfica que afinal não estava no estádio mas em Santo Tirso!!!! Porque é que não falam do guarda Rui Costa que em todos os jogos no estádio dos galinácios quer bater em todos os árbitros????????

    ResponderEliminar
  24. quem era o colaborador deste blog que estava ao intervalo do jogo na divisória da bancada sul e da bancada central (no sector 5), em amena cavaqueira com outro adepto, com uma linda saca, presumo de panfletos para distribuir??...

    ResponderEliminar
  25. Jorge da Silva02 dezembro, 2008

    Boas !
    Mais uma vez um excelente post que
    resume muito bem o que se passou
    ontem em ´nossa´ casa !
    Venha o Vitórria de Setubal agora !
    Lá estarei se Deus quiser !
    E o outro NNabo na Lampiolândia com
    o cartaz que dizia mais ou menos isto: - Vimo-nos Gregos mas já estamos em 1ºLugar ?!?!? hehehehehe
    Só rir com estes fdp do c......

    P.S.:Parabéns aos Super Dragões pelo 22ºAniversário ...

    CONTRA TUDO E CONTRA TODOS -
    desde 1893

    ResponderEliminar
  26. Pedro Porto:

    Julgo q seria o Blue Boy q no intervalo foi ter com o Estilhaço para recolher a saca dele.

    ResponderEliminar
  27. A caminho do lugar que nos pertence por direito de qualidade... O primeiro...

    Ouvi várias vezes nas noticias e até nos comentários do jogo do benfica que esta iria ser a primeira jornada em que os «três grandes» (eu só vejo um grande e outros dois médios) iriam ganhar pela primeira vez, mas parece que estavam a garantir vitórias poe pré-definição e levaram no bombo... Gostei tanto...

    Quanto ao nosso jogo, ainda não estámos a praticar um futebol bonito, mas começo a gostar mais de ver o FCP a jogar... A pressão exercida na primeira parte sobre a académica foi fantástica.

    O Rogriguez finalmente marcou um golinho, pode ser que isso o ajude a libertar-se do fantasma que o vinha assolando e começar a praticar o futebol que tem nso pés...

    O Hulk é a tal surpresa que o Pinto da Costa anunciou realmente, pois qualidade não lhe parece faltar, mas ainda lhe falta aprender muito de futebol...

    Vamos continuar a subir e subir...

    Parabéns aos mais de 31 mil corajosos que ontem foram ao estádio!!! Com um frio destes, não é fácil!!!

    ResponderEliminar
  28. O Cebola encarnada marcou ?!!
    De verdade ? E logo quando eu não vi :)
    Como é que é possível ?

    Gostei, aliás adorei a crónica do MST, não há como ele quando é para "fustigar" o slb... eu se fosse (Deus me livre e guarde) adepta dos lampiões passava mal ao ler esta crónica :P

    Acho no minimo curiosa a endeusação* ao Quique Flores. O nosso Jesualdo por muito menos já tinha a cabeça a prémio.

    Rui Costa... quem te viu e quem te vê .

    * não sei se esta palavra existe, caso haja por ai um Professor de Português queira por favor elucidar-me :)

    ResponderEliminar
  29. Concordo em absoluto com esta crónica.

    Fomos (os adeptos) para o Dragão na esperança de, apesar do frio, ver um jogo agradável com uma vitória inequívoca do Porto mas... saímos de lá com uma vitória é certo mas cheios de frio e com muitas dúvidas.

    Este jogo mostrou que o Porto tem muitas dificuldades a jogar contra equipas muito fechadas uma vez que Lucho Gonzalez só está lá a fazer número. Não defende, não ataca, em todo o jogo fez 2 ou 3 passes em condições e para culminar até falhou um pénalti que nos descansaria para os 10 minutos finais. Alguém sabe o que se passa com Lucho Gonzalez? Pela 1ª vez fez a pré-época completa e não dá uma para a caixa. Dificilmente o Porto poderá ir longe sem El-Comandante.

    Outra questão: Alguém saberá dizer porque é que o treinador depois de um jogo da Champions tão exigente como o da Turquia só faz uma substituição e ainda por cima provocada por uma lesão?
    Se calhar porque falta qualidade ao banco de suplentes como já várias vezes foi referenciado. Se a isto juntarmos a ausência "inteligente" de Pelé ainda mais facilmente se percebe que o treinador não mexa mais.

    Foi um jogo muito fraco e mais uma vez foi evidente a falta de capacidade e organização desta equipa para pressionar alto pois quando os avançados pressionam, os médios ficam muito para trás e quando estes se aproximam do adversário são os defesas que ficam muito longe. Este meio campo com Lucho completamente for de forma fica muito macio e não corta o jogo do adversário.

    Para mim o melhor sector do Porto foi a linha avançada pois Hulk, Lisandro e Cebola pressionaram e lutaram muito mas mal acompanhados pelo meio campo onde só Raul Meireles era capaz de os ajudar. Lucho parado e Fernando sempre muito encostado aos defesas. Qualquer 1 dos 3 da frente correram apesar de a Cebola e a Hulk faltar muitas vezes o último passe e a Lisandro voltar a estar muito longe da baliza adversária.

    De qualquer maneira, um vitória justa mas que mostra como esta equipa está muito longe de ser uma máquina.

    P.S.1.- Parabéns aos SuperDragões por mais um aniversário que finalmente parecem estar a tornar-se mais civilizados.

    P.S.2.- Para que nos possamos rir dos GAYvotas precisamos de ganhar em Setúbal mas para isso temos de ter mais qualidade e mais atitude.

    ResponderEliminar
  30. Desculpem eu me intrometer em coisas que não deveria meter mas penso que a crónica ( excelente,diga-se de passagem)não merecia ter comentários como acabo de ler.
    Mas afinal parece que vibram mais com as derrotas dos outros do que as vitórias do FCP. Quanto ao jogo, valeu pelo resultado é o que interessa.

    ResponderEliminar
  31. Juntos rumo ao tetra.
    www.euteamoporto.blogspot.com

    ResponderEliminar
  32. Excelente crónica como sempre do nosso habitué dos jogos caseiros, Paulo Pereira.

    A tarde começou bem cedo para as nossas bandas, já que era tempo do encontro combinado pelas 15h30 em plena Alameda do Dragão para organização da distribuição dos flyers... foi um sucesso, tal como já esperado, pena o frio de rachar que até fazia levantar mortos da cova e dificultava e de que maneira a entrega em mãos dos mesmos aos suspeitos do costume: adeptos, sócios e simpatizantes do FC Porto.

    Aqui, deixo um MUITO OBRIGADO em primeiro lugar aos responsáveis do clube que nos concederam mais este realizar de sonho... bem como aos 6 heróis do blog que juntamente comigo, ajudaram e de que maneira a despachar a dose industrial de flyers para entrega. Foram eles o Lucho, o Estilhaço, o Estilhaço Jr, o Bicho, o Xeio_d_Xono... e ainda com uma perninha do Zé Miguel e da Mafaldinha. Mais uma vez, MUITO OBRIGADO a todos vocês que ajudaram à concretização de mais um dos nossos objectivos. Ainda agora começou... nos aguardem para breve!

    Quando restavam meros 5 minutos para o inicio do jogo, foi tempo de entrar no Estádio para ocuparmos os nossos lugares da pole-position habituais para assistir in-loco a mais um jogo do mágico FC Porto.

    Valeu essencialmente pela Bitória, pelos 3 pontos, pela pressão dos tridente atacante (Lisandro, Hulk e CR10) e pouco mais que isso... já que o frio continuava de rachar pinheiros e pelos vistos, os jogadores lá em baixo no relvado, conseguiam estar ainda mais estáticos do que nós nas bancadas que não havia posição confortável que amparasse o briol que roçava as orelhas e a ponta do nariz.

    Para sobremesa, tivemos ao final da noite, um «perú» à lá moda dos GAYvotas que ajudou e de que maneira, a aquecer o final de noite.

    É caso para cantar: "e venham mais 2"... tenham medo, muito medo, o bicho papão já está no vosso encalço... tenham medo, mto medo!!

    ResponderEliminar
  33. Pedro Porto:

    Pois, era cá o je que se tinha ali deslocado para recolher as sobras do Amigo e Colaborador, Estilhaço.

    Para a próxima, vê lá se olhas menos... e falas mais... para te poder conhecer pessoalmente e ao mesmo tempo, agradecer a preciosa ajuda que nos tens dado ao blog com as tuas crónicas in-loco das camadas jovens no que ao futebol diz respeito.

    aKeLe aBrAçO,

    ResponderEliminar
  34. Blue,

    Onde arranjas as fotos com que enfeitas as crónicas dos jogos?

    ResponderEliminar
  35. É verdade que não foi um dos melhores jogos do Porto.
    Mas a equipa foi dominadora, excelente naquilo que chamam de pressão alta e bem controladaa nível emocional.
    E notou-se tb. que os três da frente já se entendem melhor e que já passam mais bolas uns aos outros :-).

    São já cinco consecutivas e o estilo eficaz parece estar cada vez mais de volta.
    Tanto que já se discute, novamente, a qualidade do jogo e não as derrotas ou vitórias.

    ResponderEliminar
  36. Caro BlueBoy.. no próximo jogo, no intervalo, aproxima-te da divisória das bancadas (mais ou menos no mesmo sitio onde estavas) para eu ter o privilégio de te conhecer pessoalmente... :)

    abraço

    ResponderEliminar
  37. Boas
    Que dizer do jogão que Leadrinho fez na Luz?`
    Joga e faz jogar. Por vezes adorna de mais os lances e perde a bola, quando poderia soltar de primeira. Ainda deve corrigir esta stuação para que seja mais mortifero, nos passes.

    Acho que neste momento faz falta um jogador destes para o lugar do Lucho. Este está a fazer tudo por tudo para ser vendido em Dezembro.

    Ainda não recuperou a cabeça depois de problemas familiares.

    Acho que Jesualdo deixou que o Lucho jogasse os 90 minutos, para que o mesmo faça a recuperação física durante o jogo.

    Adorei ver o nabo enrolar o cartaz dos gregos mas em primeiros...:) Lembrei-me de um jogo para a supertaça, que o FCP ganhou na Luz ao Benfas por 4-1.

    Sempre que o indíviduo tentava desenrolar a bandeira enorme das gayvotas, o seu clube enfardava mais um golo.

    ResponderEliminar
  38. Viva !

    Mais uma Vitória e mais uma Alegria !

    Não perder pontos em casa é essencial ! É preciso bem continuar !

    Infelizmente, cheguei a casa no momento em que o jogo findava.

    Trabalho e reuniões !

    Acabei por assistir de relance ao Benfica-Setúbal. Grande gozo !

    Depois fiquei à espera para ver se o treinador do Benfica se exprimia em Português ou em Castelhano, no dia da Restauração ! Como houve demora não esperei.

    Muito Obrigado, Paulo Pereira, pela tua crónica. Excelente como sempre. Quase, quase por causa da escrita, lembra o relato dum fim de jogo ! Parabéns ! O que sensacionas, o que dás a sentir, não está alcance de qualquer um.

    O desafio é mesmo dar a escrita simulando o ouvido ! Parabéns !

    Não tive tempo de comentar as crónicas anteriores que li e gostei .

    Não sei se vão a tempo estes comentários.

    Bruno Rocha :

    Não percebo nada de futebol, mas acho que o lugar de Lisandro é mesmo no eixo central.

    Tiago :

    Tu também estás na onda dos links ? Gostei do último link do teu artigo. Não só por ver Zeca Afonso ( depois, como bem dizes, cada um interpreta como quer/ Mas eu acho que foi um grande trovador ), mas também por ver Júlio Pereira. Seria saudável lembrar que o cavaquinho, intrumento bem Português, esquecido por razões diversas ligadas ao totalitarismo/fascismo salazarista, foi recuperado graças a Júlio Pereira (entre outros).

    Helentia :

    Como "as máquinas andam sempre a avariar" nada melhor que as edições-memória (dicio) papel : " Endeusar", "Endeusador"," "Endeusamento"... Existem no dicio .

    E nada melhor que os neologismos ! São Símbolo de vida !

    E ainda há quem esteja contra uma reforma ortográfica ( não falo desta, mas duma bem mais vasta ) !

    Bom : Tou feliz. Três pontos !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  39. Hurakatai:

    Para pesquisa das tais fotos, aqui fica o link do ste: http://news.yahoo.com/photos

    Só tens que fazer uma pesquisa por assunto, ou seja, Porto, com a opção "news photos" seleccionada e voilá... lá estão todas as fotos dos jogos.

    ResponderEliminar
  40. Pedro Porto:

    Fica combinado... no próximo jogo em casa, com o Arsenal, dia 10Dez, aprochego-me novamente ao local onde estava em amena cavaqueira com o Estilhaço e tu, só tens mesmo é que te apresentar... e mai'nada :)

    O Lucho como está sentado ao meu lado, acompanha-me tb para te conhecer, se é que ainda não se conhecem.

    aKeLe aBrAçO,

    ResponderEliminar
  41. Lá vos espero no dia da "vingança";)

    ResponderEliminar
  42. Lá vos espero no dia da "vingança";)

    ResponderEliminar