27 dezembro, 2008

Esquerda frágil

O FC Porto deve procurar um lateral-esquerdo na reabertura de mercado - essa é a sugestão deixada pelos adeptos a quem foi proposto que apontassem o ponto mais frágil da equipa. Não houve grandes dúvidas quanto a isso, atendendo à margem esmagadora que separa o lado esquerdo da defesa das outras posições consideradas. Mesmo assim, esgravatando os resultados do inquérito, é nas laterais que, aos olhos dos adeptos, as coisas não estão bem: se a esquerda vence sem grande oposição, não deixa de ser curioso registar que os adeptos também não confiam muito na direita. Como encaixe das peças, talvez seja legítimo lembrar que foi por causa dessa instabilidade, de um e outro lado, que Jesualdo só conseguiu repetir uma vez a equipa em dois jogos consecutivos. E há mais: sendo mais fácil encontrar opções de mercado para a direita, e na eventualidade de considerarem uma contratação, agora ou mais tarde, os responsáveis portistas ainda não se decidiram sobre o lado a reforçar. Direito ou esquerdo?

Fucile será sempre uma alternativa credível para a esquerda, a única que resultou nos últimos anos, apesar da longa lista de tentativas. Desse modo, encontrar um bom rival para Sapunaru, libertando Fucile em definitivo, não é um cenário a descartar. Pedro Emanuel, apesar de esforçado e sem negar a importância que teve para serenar a equipa num momento conturbado, será sempre uma adaptação de risco. Viu-se isso nos últimos jogos, percebendo-se que a experiência não consegue iludir por completo a falta de rotinas, de velocidade e de capacidade atacante para dar resposta a todos os problemas.

Com o aval dos adeptos, expresso em votação esmagadora, será esta a principal dúvida a alimentar na fase de mercado: contratar ou não? Como sempre acontece, nesta e noutras fases, e apesar de alguns nomes já disparados se encaixarem na necessidade - Cissokho (Setúbal) é lateral-esquerdo; Miguel Lopes (Rio Ave) é lateral-direito -, os portistas continuam a dar a mesma resposta: se surgir um bom negócio...

Valente problema

Desde Nuno Valente que o FC Porto ainda não encontrou um lateral-esquerdo que tenha conseguido fixar-se no onze e parecer imune às críticas. Em quatro temporadas foram contratados oito esquerdinos de raiz, mas a verdade é que a posição tem sido ocupada, na maioria, por jogadores adaptados. Fucile, Pedro Emanuel, Ricardo Costa são apenas alguns exemplos. Benítez é o caso mais recente de aparente insucesso na busca por um lateral-esquerdo.

Últimas tentativas

Areias (Beira-Mar) 2004/05
Rossato (Nacional) 2004/05
Cech (Sparta Praga) 2005/06
Leandro (Cruzeiro) 2005/06
Ezequias (Académica) 2006/07
Lucas Mareque (River Plate) 2006/07
Lino (Académica) 2007/08
Benítez (Lanús) 2008/09

§ Hugo Sousa/Carlos Gouveia n'O Jogo de 26Dez2008

12 comentários:

  1. Temo que o problema continue sem se resolver durante algum tempo...

    Já agora:

    Porque marginalizam Pelé?

    http://legionofdragons.blogspot.com/2008/12/porque-marginalizam-o-pel.html

    abraço

    ResponderEliminar
  2. Eu defendo que o Fucile deve ficar na direita que é o lugar dele e ir buscar a uma equipa da nossa liga uma lateral esquerdo de raiz por emprestimo até ao final da temporada com opção de compra.

    ResponderEliminar
  3. Aceitam-se sugestões sobre o lateral-esquerdo a contratar.
    Tem se ser acima da média pois fracos já nós temos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Cissokho pode não ser um Maldini, nem um Roberto Carlos, mas é seguramente muito melhor jogador que Benitez, Lino ou se calhar até o próprio Sapunaru.
    Se o FC Porto não quer gastar dinheiro (apesar de mais uns milhoes provenientes da Liga dos Campeões, parece que nao temos um poço de petroleo perto do Dragao), então que vá buscar o Joao Paulo ou o Leandro. Se quer continuar a não ter defesa esquerdo e continuar a adaptar Pedro Emanuel ou Fucile, então depois não nos admiremos do Atletico MAdrid fazer gato sapato do lado esquerdo da nossa defesa. É que se para a Liga Portuguesa, Pedro Emanuel dá e sobra, para a Europa, é preciso algo mais...
    Em suma, a escolha é entre duas: continuar a ser bom internamente, e não passar dos oitavos da Champions OU afirmar a nossa superioridade interna em solo europeu...

    ResponderEliminar
  5. Rogério Paulo Almeida27 dezembro, 2008

    Meus caros, acreditem, Leandro não é solução, não é jogador para o Porto e já o provou aquando da sua passagem por aqui... Quando muito poderia fazer parte do nosso plantel e fazer alguns jogos, agora ser o "nosso" lateral esquerdo, não! Leandro é o típico lateral brasileiro... boas qualidades técnicas, presença ofensiva mas falta-lhe o fundamental, aquilo que nós necessitamos aqui em Portugal e na Liga dos Campeões... segurança defensiva... Alguém se lembra da última jornada do Campeonato da "vergonha" (2004/05), Estádio do Dragão, adversário a Académica (1-1), e do golo dos conimbricenses? Os prémios ganhos por Leandro, no Brasil, são baseados nas suas qualidades técnicas e ofensivas, que dão realmente nas vistas no "Brasileirão", mas ele é realmente muito "macio". Demasiadamente "macio", não serve. Os próprios dirigentes do Palmeiras "dizem" tudo sobre ele... "Leandro não faz parte dos nossos planos, necessitámos de uma estrutura mais defensiva e segura para disputar a Libertadores, Leandro não se enquadra".

    Não esqueçamos também certas afirmações proferidas pelo jogador pondo em causa o F. C. Porto, os "portugueses" e o nosso próprio treinador que, diga-se de passagem, nunca foi treinador dele...

    Qual a solução então? Difícil para curto prazo... Seria bom conseguirmos um lateral "indiscutível" fosse onde fosse, mas eles não existem a preços acessíveis... A solução é apostar num jovem com potencial e "esperar" que a médio prazo "ele" se transforme no tal indiscutível... Bosingwa necessitou de três anos para se afirmar, Pepe (como central) de dois, Bruno Alves o mesmo...

    Miguel Lopes, lateral direito do Rio Ave? Talvez... Com Sapunaru, Fucile, Miguel Lopes e (por enquanto) Benítez ou Lino.

    Cissokho, lateral esquerdo do Setúbal? Talvez... Com Sapunaru, Fucile, Cissokho e (por enquanto) Benítez ou Lino.

    Os dois? Talvez... Com Sapunaru, Miguel Lopes, Fucile e Cissokho...

    As decisões estão provavelmente já tomadas... vamos aguardar...

    ResponderEliminar
  6. Para mim, é inaceitável que os responsáveis do FC Porto não tenham sido capazes de contratar um lateral-esquerdo de jeito desde Nuno Valente. É inaceitável! Dos que por cá passaram, só o Rossato me agradou aquando da sua compra e acredito que poderia ter feito carreira no clube. O Cech teve em rendimento aceitável mas era apenas um jogador banal. O resto, foi tudo ao lado...

    Dos que conheço e que sejam possíveis acho que o Antunes e o Cissokho eram excelentes apostas. No entanto, o FC Porto tem um departamento de prospecção para alguma coisa, tem obrigação de conhecer o mercado e arranjar alguém com qualidade. Estou um bocadinho farto da incompetência patenteada nas escolhas que se fazem para lateral-esquerdo.

    Mareque? Benítez? Lino? Leandro? Pelo amor de Deus...

    ResponderEliminar
  7. Alguém sabe como ficou o basquetebol???

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Acho q o Miguel Lopes aqui dos meus conterrâneos (Rio Ave) seria uma boa aposta...libertando fucile para a esquerda...

    O Porto tem de contratar um bom lateral em janeiro, para a direita ou esquerda, é essencial para se conseguir o desejado tetra.

    ResponderEliminar
  9. Lucho:
    O tal Miguel Lopes tem sotaque argentino ????
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Basquetebol » FC Porto - Atlético, 119-55...

    Este jogo era fácil... espera-se q nos próximos a equipa continue em ascensão, a ver vamos.

    ResponderEliminar
  11. Rogério Paulo Almeida27 dezembro, 2008

    GLOBO ESPORTE

    Fla faz proposta para comprar os direitos econômicos do volante Ibson.

    Assédio de outros clubes fez diretoria se antecipar e pedir para o empresário do jogador negociar com o Porto.

    Eduardo Peixoto
    Rio de Janeiro



    O Flamengo antecipou as pautas das prioridades e apresentou nesta sexta-feira uma proposta oficial para comprar os direitos econômicos do volante Ibson. Os dirigentes rubro-negros enviaram ao empresário do jogador, Eduardo Uram, os valores que desejam pagar para ter o jogador.

    - A informação procede. Mas não quero mais falar sobre este assunto – diz Uram.



    O empresário se desgastou nesta semana ao dizer que gostaria que Ibson fosse para o São Paulo em troca de Richarlyson. Os dois clubes negaram a possibilidade.

    No meio deste ano, o Porto pediu € 4 milhões (cerca de R$ 13 milhões) para vender o jogador. No entanto, o Flamengo assegura que o valor diminuiu bastante.


    Esperar para ver...

    ResponderEliminar
  12. Viva !

    O futebol por definição é um jogo com onze jogadores contra onze jogadores.

    Será que o meu pensamento está fora de moda ?

    Se são onze contra onze : O resto é treta !

    E Viva O Porto !

    ResponderEliminar