17 janeiro, 2010

"Paços" desastrados

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/


assistência: 26.709 espectadores.

árbitros: Rui Costa (Porto), António Vilaça e Fernando Pereira; Carlos Duarte.

FC PORTO: Helton; Fucile, Rolando, Bruno Alves «cap» e Alvaro Pereira; Belluschi, Tomás Costa e Raul Meireles; Varela, Falcao e Rodríguez.
Substituições: Tomás Costa por Farías (60m), Fucile por Guarín (74m) e Belluschi por Mariano (79m).
Não utilizados: Beto, Valeri, Nuno André Coelho e Miguel Lopes.
Treinador: Jesualdo Ferreira.

PAÇOS DE FERREIRA: Cássio; Baiano, Ricardo, Ozeia e Danielson; Filipe Anunciação; Leonel Olímpio e Pedrinha; Manuel José, William e Maikon.
Substituições: Manuel José por Pizzi (66m), William por Fábio Pacheco (90m) e Maikon por Jason (90m).
Não utilizados: Coelho, Kelly, Carlitos e José Coelho.
Treinador: Ulisses Morais.

golos: Maikon (73m) e Falcao (86m).

disciplina: Cartão amarelo a Danielson (12m), Pedrinha (58m), Ozeia (60m e 88m), Raul Meireles (78m), Cássio (90m), Guarín (90m) e Bruno Alves (90m); cartão vermelho a Ozeia (88m).

Existe sempre algo de mágico no regresso a casa. Sinto isso, nos jogos do Porto. Vê-los ali, em território conhecido, sob o aconchego do apoio – incondicional – dos seus fiéis adeptos, provoca arrepios de emoção. Contida, é certo, mas sempre presente. No meio de novo e exigente ciclo de jogos, os pupilos de Jesualdo jogam novamente no emblemático Estádio, defrontando um clube com o qual, nos últimos tempos, se têm cruzado amiúde.

Foi assim, por vicissitudes do calendário, que os Dragões venceram o seu opositor, no obsoleto palco do Jamor, erguendo uma Taça que faltava na vitrina do seu treinador. Depois, quando esta temporada ainda se iniciava, o novo embate contra os homens vindos da capital do móvel, em Aveiro, redundou num repetido triunfo azul e branco. Parecendo fazer justiça ao ditado de que “não há duas sem três”, a Liga 2009/10 iniciou-se com…um Paços-Porto.

Nestes confrontos, existe algo que é transversal a todos. A dificuldade em bater uma equipa homogénea, raçuda, capaz de trocar a bola de forma escorreita, com cada elemento seu a saber de cor e salteado as suas funções. E elas, pasme-se, não se confinam ao habitual, em equipas medianas, quando defrontam adversários mais fortes. Ou seja, este Paços não é apenas mais uma equipa recheada de ferrolhos defensivos. Como o Bruno Rocha dissecou, com a arte habitual, os homens anteriormente comandados por Paulo Sérgio sabem explorar, até ao limite, as qualidades que possuem. O coração e alma da equipa residem na sua capacidade pressionante, com o centro a ser uma espécie de coração que pulsa a necessária vitalidade para o resto do corpo. Sem Cristiano, alma mater da equipa, os movimentos ofensivos ficarão mais cerceados.

Do outro lado – e aquele que realmente nos interessa – a única variação prende-se com a lesão do pêndulo do meio-campo, o jovem brasileiro Fernando que se tem transformado num jogador extremamente interessante. Jogador de apoios, faz da simplicidade de processos e do excelente posicionamento as suas principais armas. Servindo bastas vezes de apoio ao portador da bola, nas acções ofensivas, é na forma eficaz e assertiva como contribui para a circulação do esférico que reside o segredo – e beleza – do seu futebol. Posto isto, o que esperar do seu substituto, no jogo de hoje?

Equilíbrio. Apenas isso. Parece pouco, resumir uma função a uma mera palavra, mas é aí que o segredo da genialidade da posição de nº 6 – vulgarmente apelidado de trinco – mora. A estabilidade nos movimentos defensivos, mormente na recuperação da bola, seja através da acção directa, ou na simples cobertura defensiva e contenção aos seus colegas directamente envolvidos na acção, é extraordinariamente importante, para liquidar, à nascença, as veleidades do adversário.

Os primeiros cinco minutos, no bem cuidado relvado do Dragão, deram uma falsa ideia de atrevimento, por parte do Paços. Rápidos e incisivos, os homens de amarelo garrido usaram as transições rápidas para colocarem a defensiva portista à prova. Durou pouco, este arrojo. Sem necessitar de uma pressão alta, demasiado asfixiante, o Porto rapidamente colocou as coisas nos devidos sítios. Posse de bola e 19 jogadores a pisarem o meio campo ofensivo. Cá atrás, apenas Helton, um defesa azul e branco e William, colocado em cunha para, pretensamente, segurar os centrais portistas. As intenções tornaram-se bem claras. Duas linhas defensivas, bem estruturadas, uma ocupação de espaços que visava secar os pontos fortes do opositor, com Ulisses Morais a mostrar evidente preocupação com as investidas de Varela, Rodriguez e Belluschi.

Com uma posse de bola obscena, em termos temporais, aos comandados de Jesualdo o desafio era evidente, e o perigo também. Com a aglomeração de tantos jogadores, num reduzido espaço de terreno, apenas a velocidade e a criatividade poderiam fazer mossa. O Porto tentou ambas, procurando os desequilíbrios nos flancos, com Rodriguez e Varela a mostrarem predicados excelentes. Com as marcações a roçarem uma dureza exagerada, pressentia-se que um golo dos da casa facilitaria imenso a tarefa de conseguir angariar os 3 pontos. Ele surgiu [é impossível passar ao lado do momento do jogo], ingloriamente anulado por um fora-de-jogo apenas existente na cabeça do fiscal de linha. Poderia ter surgido, logo depois, com toda a justiça, quando Varela se desembaraçou dos seus adversários directos e centrou, de forma perfeita, para um desperdício inacreditável de Falcao.

O intervalo surgiu e com ele um avolumar de dúvidas. A exibição portista, fugindo do cinzentismo da maior parte da temporada, não chegou a ser galvanizadora. Agradável, a espaços, mas terrivelmente previsível no processo de intenções. A percentagem de posse de bola avassaladora e a enorme facilidade em chegar às imediações da área adversária apenas tiveram reflexo em duas ocasiões claras de golo.

Na segunda metade, a dinâmica do meio campo baixou, de forma assustadora. Com a posse de bola, o triângulo passava a ter dois vértices ofensivos, com Meireles e Belluschi a serem responsáveis pela alimentação do ataque. Novamente sem criar grandes momentos de perigo, o treinador portista colocou de lado o conservadorismo táctico, sacrificou Tomas Costa e fez entrar Farias, transformando o 4-3-3 num mais pragmático 4-4-2. Com os minutos a perderem-se, na vertigem do tempo, Falcao assina novo bom momento, libertando-se de 3 defensores para culminar a iniciativa com um remate ao lado da baliza de Cássio.

Jesualdo fez entrar Guarin, saindo Fucile, numa aposta clara na vitória. Pouco depois, já na fase d desespero, Mariano substituiu o compatriota Belluschi. O balde de água fria chegou pouco tempo depois, numa típica jogada de contra-ataque. Faltavam 5 minutos para os noventa. Pensou-se que era o fim.

O Porto reagiu, finalmente, com fibra. Empatou pouco depois, num notável cabeceamento de Falcao, após brilhante iniciativa de Varela. Ironicamente, ficava a prova, no final da partida. Quando os azuis e brancos exploram, em velocidade, as faixas, as dificuldades dos adversários acentuam-se visivelmente. A vitória ia surgindo, nos descontos, mas o remate de Bruno Alves foi desviado numa defesa impossível.

Análise final: Pouco mais a dizer. O gravíssimo erro de arbitragem não chega para justificar tudo. Teve, é claro, influência no resultado, mas a incapacidade gritante dos actuais campeões para submeterem adversários medianos chega a ser confrangedora. Dois pontos preciosos perdidos, com a equipa a desmentir claramente o seu presidente. Não existe ali capacidade para cumprir promessas a Pedroto. E era bom que alguém parasse para pensar nisso mesmo. Em promessas. É que o mercado continua aberto, até final do mês.

Melhor do Porto: A frustração tolda-me o raciocínio. Apetecia-me correr toda a gente a zeros. Não seria justo. Varela e Falcao ainda lutaram, sendo dos melhores elementos da equipa. Serei, no entanto, parco em elogios. Perder 4 pontos, numa época, com o Paços não é merecedor de muito mais.

Arbitragem: O de sempre. Já nem podem acusar os adeptos portistas de falarem mal, por mero divertimento ou extravasamento de frustração. Os árbitros erram. Lei da natureza. Mas erram, muito mais, contra o emblema do Dragão. É difícil, no meio do lodaçal onde o futebol português chafurda, descortinar se a maioria deles decorre de mero acidente ou de forma deliberada. Não sendo eu um adepto de teorias da conspiração, acho coincidência a mais a quantidade de erros desfavoráveis às minhas cores, nos últimos jogos. Com o monumental engano do juiz de campo, anulando o golo a Falcao, aos 25 minutos da 1ª parte, o colombiano deve ter deitado contas à vida. Em duas consecutivas jornadas, são 3 os golos regulares invalidados ao sul-americano. Um número que deveria fazer meditar os responsáveis pela arbitragem tuga. Não deverá dar para abrir inquéritos pomposamente apelidados de “apito encarnado”, mas já me contentava com umas capas nos jornais.

39 comentários:

  1. Um golo mal anulado, só mais um pra conta do Andor.

    ResponderEliminar
  2. Isto só com uma espera ao árbitro, para lhe dar os "agradecimentos", para eles começarem a temer o túnel dos adeptos do Porto, senÃO ELES AINDA GOZAM...

    ResponderEliminar
  3. Acabou o campeonato rapazes!

    ResponderEliminar
  4. Isto é miséria atrás de miséria!! Árbitros burros, possa! Era correr isto tudo à chapada.

    E o Falcão já acertava na baliza!

    Enfim!

    Já agora, parabéns pelo blog!

    Saudações portistas.

    ResponderEliminar
  5. Entrevista do Falcao a jornal colombiano:
    - O que acha do futebol europeu? Está-se a adaptar?
    -É muito difícil, aqui em Portugal a lei do fora de jogo é muito diferente. Sempre que marco é fora de jogo, é realmente muito estranho.


    Amigo Morrighan tem de nos visitar mais vezes.


    Mas há aqui pessoas que têm muita dor de cotovelo.

    Ainda não está tudo perdido malta.
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Oh dow jones, você é tão docinho! que patusco! que querido! tão giros os comentários que faz!
    continue, por favor, que estamos todos a adorar! adorar! adorar! os seus comentários são de uma inteligência brilhante! e tão originais...ninguém do benfica os tinha dito!

    ResponderEliminar
  7. Proponho desde já a renovação de jesualdo por mais 5 anos.
    Jogamos mais em 5 minutos do que durante o jogo todo. O mais engraçado é que isto demonstra que quando são os jogadores com o seu querer a dar a volta ao jogo a bola anda sempre para a frente e os ataques acabam em remates à baliza. Foi assim contra o Belenenses, Maritimo e agora o Paços.

    Adoro este futebol do JUJU que a bola vai à entrada da área adversária e depois em 2 passes ou acaba no nosso meio campo ou acaba nos adversários. É um futebol bonito dinámico alegre e muito produtivo.

    Inacreditável não saberem que nos lançamentos de linha lateral não existe fora de jogo paa quem recebe o lançamento.

    Quanto aos árbitros, sempre foram uns cabrões e vão continuar a ser, mas o FCP tinha garra, lutava e queimava quem lhe fizesse frente.

    Ainda acredito que vai provar do veneno que deu a Fernadez, e vai acabar corrido como o IVic a meio da êpoca.

    Ontem era tarde.

    ResponderEliminar
  8. Realmente é pena que o blog em muitos momentos se paute pelo respeito e opiniões dos outros, e por vezes entrem aqui "pessoas" que de educação e cidadania nada devem ter tido.
    Penso que a admnistração do blog, antes de publicar determinados comentários, deveria filtrar aqueles que efectivamente respeitem ao emitir de opiniões, e nunca ao insulto e má educação.
    Quanto ao jogo, pena é que (para mim) no melhor jogo que o Porto fez esta época no Dragão, a sorte não nos tenha acompanhado, mas isto poderia acontecer a qualquer altura. O erro, foi de facto a primeira parte da época (campeonato) não ter sido bem ou regularmente conseguida e daí estes dissabores nos causarem mais mágoa, pois estes percalços poderiam ser perfeitamente ultrapassáveis.
    Verdade que nada está perdido, mas a continuar a esbanjar desta maneira, só se os outros o fizerem também.
    De qualquer dos modos pensamento positivo, o azul e branco continuará a ser sempre azul e branco, e isso por muito que custe a algumas pessoas, nunca há-de mudar.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  9. Viva !

    A história deste campeonato ainda não está escrita !

    E nunca nos poderão tirar o que já está escrito : O Porto é o clube Português com maior projecção internacional.

    Costuma-se de dizer que há males que vêm por bem. Não pude ver o jogo na tv ( voto e democracia oblige ) e vi-o via a net .

    As imagens paradas, por instantes revelavam a ausência de meio campo. Assim, revejam, três jogadores do Porto no meio círculo ( parece futebol de salão ) e ninguém na ala ( direita ).

    Não estou nostálgico do Lucho , mas falta ali um maestro que liberte o meio campo , que não obrigue os centro campistas a virem pedir a bola , para que a bola possa circular pelas alas.

    Cisso faz falta quando pensamos nas alas.

    Efectivamente, o Porto empatou por culpa própria e , penso eu , por falta de não ter quem saiba abrir linhas de passe.

    Gosto cada vez mais de Falcão : Sempre na linha da bola.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  10. Agora falem-me da VERDADE DESPORTIVA ! Sou todo ouvidos.

    ResponderEliminar
  11. Não estou nada feliz com o resultado de hoje, mas dai a enterrar já o campeonato vai uma grande distância.
    Esta bandalheira um dia tem de parar, pois não acredito que estejam todos cegos.
    Fora de jogo o golo do falcão?
    Verdade desportiva?
    Mas andara tudo a carregar o andor, ou haverá alguém com “eles” no sítio disposto a acabar com este escândalo?
    Eu tenho fé que ainda iremos dar a volta a isto. Afinal de contas estes esquemas perversos já foram tentados em outros anos bem recentes e nem por isso conseguiram derrotar-nos.

    ResponderEliminar
  12. Assim fica difícil manter a chama acesa.
    Tudo bem que o árbitro errou e o andor segue o seu caminho pela pouca vergonha desportiva, mas meus caros, o meu, o nosso Porto, até era capaz de lutar contra o destino, se fosse preciso.
    É difícil engolir este empate. Sinto-me muito desiludido.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. Em sintonia com o Porto Maravilha e o Vila Pouca.
    Não há meio campo, as oportunidades não se concretizam, joga-se pouco...
    Um FCP à FCP pode bem com árbitros que andam com o andor e com as contingências do jogo, mas este não é o nosso Porto.

    ResponderEliminar
  14. O problema não é o fora de jogo, o problema é o treinador e alguns elementos da SAD, isto não é o Porto de outrora que nos deu tanto orgulho, é tudo uma cambada de mansos
    É preciso começar a limpar o "balneário"...

    ResponderEliminar
  15. Ainda tenho fé e acredito, por esse mesmo motivo vou contiuar a apoiar o nosso PORTO!

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  16. Infelimente ja ha pouco a fazer, temos de pensar nisto como um ano de renovaçao, que realmente é precisa, juju ruaaa, jaaa...deixar alguem começar a planear a nova epoca,nao se admite que com fernando lesionado o seu substituto de 4,5 milhoes nao tenha uma hipotese de jogar.

    Nao ha paciencia pa Jesualdo, apesar dos erros de arbitragem o Meu porto nao esta a um nivel suficiente pa discutir o campeonato, custa ver tanta debilidade...
    ps alguem sabe do paradeiro do Meireles e do nosso meio campo??

    ResponderEliminar
  17. Que desilusão... Ontem foi um dia para esquecer, derrota no hóquei e empate no futebol.

    Estou triste, muito triste.

    ResponderEliminar
  18. Estamos a 3, podemos ficar a 6 mas nem com 10 pontos de atraso deixo o meu Porto. Não atiro a toalha ao chão. Poderemos cair mas caímos de pé! Ainda faltam 14 jornadas... Toca a recuperar.

    ResponderEliminar
  19. Não percebo como um empate diante de uma equipa que usou e abusou de um anti-jogo incrível, onde ainda por cima fomos prejudicados e de que maneira pela arbitragem, é capaz de levar os portistas a deitarem a toalha de imediato ao chão. Podem vir a ser 6 pontos logo à noite em relação ao primeiro, isso é um facto, mas quantos ainda estão em disputa... E é só impressão minha ou ainda temos que receber as duas equipas que estão à nossa frente...
    Basta uma perda de pontos que muito boa gente sai logo da toca.

    ResponderEliminar
  20. Ainda estou em estado de choque!!

    Ida ao Dragãozinho para ver perdas de bola consecutivas que deram a vitória aos italianos (mais fortes que nós diga-se de passagem). Lá vim com o farnel na sacola!

    Toca a apanhar a chamada "chuvinha molha tolos" para assistir à consensual "vitória obrigatória" tal como comentava junto do Vila Pouca e do Blue. Pois aí está o empate. Ora f***-se!!

    Fomos roubados na própria casa meus amigos! Como dizia o meu parceiro de bancada "até no Dragão nos perderam o respeito". Eis a solução: tirem as câmaras do túnel a afiambrem aos árbitros um enxerto pra afinarem os olhinhos!

    Quanto à equipa, quem disser que temos COLECTIVO não andou a ver futebol nos últimos 4 anos. Não há colectivo, há individualidades, que por vezes fazem a diferença. Mas a equipa não está a funcionar. Sempre que tenho ido ao Dragão venho de lá decepcionado, mesmo com a vitória, com o péssimo espectáculo dado por esta equipa. Não estamos a meio da 1ª volta, estamos no início da 2ª!! Quando é que vamos afinar?? Há que dar o grito, Presidente no balneário, treinador a mexer-se nos jogos e não com aquela cara de eterno conformado, e jogadores a correrem como se não houvesse amanhã! Mai nada! Já tou farto de tanta pobreza franciscana da-seee!

    Psd - Vila Pouca, ainda ontem te perguntava o porque não?! E hoje meu amigo, aí está ele: R Michael. Grande contratação para o meio-campo.

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  21. Micael é nosso, gracías PdC..

    Vai buscar Antero!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  22. Ah! E que gosto foi ter o Presidente mesmo à nossa frente no Dragãozinho para assistir à entrega de mais uma taça de Campeão no hóquei. E por ali ficou durante a 1ª parte. O melhor momento de TODA a noite!

    ResponderEliminar
  23. Contratação tardia mas acertada.
    Vem na pior altura, de descrença e de atraso na tabela mas espero que a tempo de dar a qualidade que falta naquele inenarrável meio campo.
    Também é demonstração do falhanço nas aquisições dos ultimos tempos.
    Olha-se para aquele banco e tirando Farias e mais um ou outro e é desolador!!!
    Viram o grande golo do Castro ( mais um ) ontem???
    E pensar nos jogadores tão fracos que temos nesse sector para onde vão todos os anos rios de dinheiro mal aproveitado.!!!
    Aprender com os erros precisa-se.

    ResponderEliminar
  24. E será que o JUJU não vai colocar o homem (Micael ) a rodar antes de entrar na equipa principal, lá para a 20º jornada?

    Já tenho as minhas dúvidas.

    Sintomático quando entra Farias e passamos a jogar com 2 pontas de lança, que os mesmos tenham demorado 10 minutos a entender que um ataque o 1º posto e o outro o 2º. Num canto chegamos a ver Farias a tirar a bola a Falcão e o Rolando a puxar a camisola a Falcão durante o salto, estando os 3 enrolados.

    Será que Jesualdo não poderia entregar um papel a quem entra para que alguêm leia e diga diga aos restantes colegas como se reposicionar no ataque, passando a jogar rápidamente nas posições certas e não aos solavancos perdendo tempo?

    As diferenças entre a lingua portuguesa e espanhola também podem provocar algumas discordâncias.

    Quanto ao campeonato acredito que Jesualdo ainda vai matar mais alguns de susto e ao intervalo do último jogo estamos em 2º e ao acabar o jogo acabamos como campeões como no seu primeiro ano.

    Sem sofrimento e martelada não é futebol de Jesualdo.
    Por isso continuo a acreditar que ainda podemos lá chegar e vamos ser penta campeões.

    ResponderEliminar
  25. É verdade que os senhores do apito tem desvirtuado a verdade de alguns jogos, tambem Jesualdo tem desvirtuado parte do Futebol que nos garantiu o Tetra. Empate atras de empate frente a equipas, sobretudo no Dragao, que apenas fazem do rigor defensivo a sua arma é preocupaçao suficiente para que se atalhe caminho!!!
    Ontem nao vi o jogo, nao ouvi o relato, li hoje a imprensa desportiva e ouvi algumas apreciaçoes nos media televisivos, quer-me parecer que o empate apesar de nos desiludir a todos tem muito de injusto, tem muito de erros proprios e repetitivos, tem dedo arbitral, mas tambem tem imagem daquilo que tem sido este FCP, senao vejamos mediocridade de soluçoes no banco apos mais um defeso de milhares de € gastos... têm na sua genese a dificuldade, e como havia escrito, muito do circunspecto e teimoso Jesualdo e suas apostas selectivas e feticheiras...Veja-se Belluschi novamente sacrificado pra entrar Guarin???Tirar Fucile e Alvaro Pereira terá lugar cativo, qd é obvio o cansaço deste pelo sucedaneo de jogos...Cinzentismo de Rodriguez, nao decide nao desiquilibra, só luta!!Em suma mais um jogo com golos sofridos numa equipa que poucos ou raro remate enquadrou na baliza, onde foi que apareceu o golo, na direita onde estaria fucile se nao fosse uma das alteraçoes...Rolando mais uma distraçao , poe em jogo Pizzi...

    Hoje fala-se de Ruben Micael, confesso que é um jogador com talento, faz golo e pauta bem o jogo, mas e entao...vem para fazer banco dar opçoes ou é para entrar directo no onze??Para o lugar de quem ???Belluschi??? Qulaquer um dos 2 nao é medio interior direito, podem ambos habituar-se ao posicionamento tactico,mas parece-me que com Jesualdo no banco continuaremos em 4x3x3 e esse tem sido o calcanhar de aquiles da epoca, estes ou outros jogadores de qualidade mas com caracteristicas que nao se enquandra na estrategia, pouco mudarão no futebol azul e branco...Enquanto no passado a qualidade e competencia de lucho, lizandro e rodriguez, camaleavam o 4x3x3 pra um orbitra de jogo em que o 4x4x2 era caracteristico em muitas das mecanizaçoes, este ano isso nao acontece, em resumo a equipa desiquilibra-se quando perde a bola, perde-a muito mais perto das redes de helton e propicia na sua passividade momentos de golo ao adversario!!!

    Nao tenho pejo nenhum em dizer, que embora acredite sempre enquanto matematicamente possivel mesmo que hoje fiquemos a6 pontos, é que a jogar este futebol ficaremos a dever o Penta a nos e aos nossos erros e tiros nos pes, e nem a qualificaçao para Champions será possivel, pois nao sei mesmo se nao ficaremos atras do renovado SCP!!!!


    Proxima visita ao Nacional, sem Bruno Alves e Meireles...talvez com Ruben Micael!!!Estes jogadas tb nao credibilizam o desporto rei!!!!


    Ps: O luca toni que se falou pra o benfas, mas que para o FCP os jogadores emprestado pelos clubes da europa nunca servem, ja marca pela ROMA...nao se pode levar a mal, afinal o FALCAO devemo-lo a prospeçao da gayvotas!!!

    ResponderEliminar
  26. http://www.proximajornada.com

    Aposta em 5 resultados de futebol e ganha 100 Euros por semana

    Participação gratuita...

    ResponderEliminar
  27. É sempre uma chatice, ao mínimo percalço lá aparecem os “assobiadores de comentários” do costume, cheios de dogmas futebolísticos e arrazoados cuja evidência escapa aos idiotas dos dirigentes e principalmente ao parvalhão do treinador.
    Eles é tácticas, é substituições cirúrgicas, é nuances de esquemas, enfim são clarividências insofismáveis que só nós os papalvos dos comentários mais ou menos optimistas não somos capazes de ver.
    O que este papalvo não esquece, é que o homem que tanto criticam, deu-nos três, para não dizer quatro, campeonatos seguidos, e que em cada um deles teve de reformular equipas que ficaram privadas de elementos preponderantes.
    Se isso não lhes chega para manterem a fé, que continuem a assobiar a vontade.

    ResponderEliminar
  28. Um golo com a mão, uma expulsão perdoada ao Bruno Alves e outra ao Beluchi, uma expulsão inexistente a um jogador do Paços e ainda acham que foram prejudicados?
    Já dizia Platão: Os inteligentes falam porque têm algo para dizer, os tolos falam porque tem de dizer algo!

    ResponderEliminar
  29. Um golo com a mão?

    Já dizia o Rato: Só é cego quem não vê!

    ResponderEliminar
  30. Continuo e continuarei ao lado do meu FC Porto.

    ResponderEliminar
  31. Oh meu grandessíssimo palhaço,seu carneiro ranhoso que vê apenas aquilo que quer ver,só te faltava dizer que andas a ser prejudicado!
    FODE-TE,nos últimos dois jogos,o Falcao teve três(3) golos limpos anulados!E essa da expulsao,só pecou por tardia,aos 56 minutos o Belluschi(vê se aprendes a escrever também)sofreu uma entrada que devia ter sido punida com uma só cor:a tua.

    (In)felizmente,não tivemos nenhum palhaço de apito na boca a ajudar-nos a derrubar o autocarro,como vocês já tantas vezes tiverem.

    Vai te lá...divertir com o andor que,a cada jornada que passa,mostra que está mesmo muito bem montado.

    ResponderEliminar
  32. Deixei passar um tempo até comentar este jogo para não falar a quente de mais um desgosto no Dragão. Se até maqui defendia que jesualdo devia ficar até ao fim da época, neste momento já tenho a minhas reservas pois corremos sérios riscos de falhar a Champions que, como se sabe, é o que dá de comer à SAD.

    É que o homem que está no banco continua a insistir num jogo sem pressão nem intensidade e mantendo aquele 4-3-3 que manifestamente não dá uma vez que só temos 1 extremo (Varela) e um meio campo que não é capaz de pressionar nem ganhar bolas à frente. Mas o homem insiste naquilo e em deixar correr o jogo até entrar o golo. Como ontem, apesar de algumas oportunidades (e mais 1 golo mal anulado) a bola não entrou no início, foi uma desgraça. É verdade que podíamos ter ganho mesmo no fim, etc. mas, a verdade é que foi mais uma vez confrangedor ver a equipa a jogar para o lado e, especialmente na 2ª parte, sem saber o que fazer à bola apesar da entrada dos "categorizados" Farias, Mariano e Guarin (que banco de luxo).

    Meu caro fimoze: isso que tu dizes é verdade, mas também não é menos verdade que nos anos anteriores a concorrência era bem menos forte e se o "mestre" que tu tanto defendes tivesse colocado a melhor equipa na Luz talvez as críticas fossem bem menores. Por outro lado, todos os anos a equipa tem apresentado um futebol consistente (apesar de pouco ofensivo) coisa que ainda não vimos este ano. Também te poderia dizer que a continuidade de Jesualdo foi porque os senhores da SAD assim quiseram pois Pinto da Costa teria contratado o Jesus conforme é público. E além disso, foi Pinto da Costa quem mandou indirectas ao treinador a dizer que os reforços deviam ser o Tomás Costa e o Orlando Sá.

    A contratação de Ruben Micael vem tarde e olhando para o que tem sido o Porto de Jesualdo não sei se ele o vai conseguir encaixar uma vez que é mais um 10.

    No entanto, acredito que ainda podemos ser campeões e, por isso, é que não tenho a certeza se Jesualdo não será mais um problema do que a solução.

    ResponderEliminar
  33. O FC Porto vem dando mostras da necessidade de um bom substituto para Lucho.

    Será Ruben Micael a solução?

    O empate frente ao Paços reflecte as dificuldades habituais (transições ofensivas mal elaboradas, muita precipitação e ineficácia) a que se juntaram a influência negativa da arbitragem. São já quatro pontos perdidos nos últimos jogos (2 na Luz e 2 ontem).
    Viva a APAF!

    Ainda que não esteja tudo perdido, começa a ficar cada vez mais complicado sustentar a ambição de renovar o título, sustentada em exibições tão pouco confiantes.

    Agora só nos resta não perder mais nenhum ponto até final (o que me parece impossível) e esperar que os outros escorreguem.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  34. Não estará na altura de uma acção concertada dos adeptos portistas?

    Blogues, Claques, Sócios, adeptos, manifestações espontâneas...algo que mexa com o ANDOR!!! O copo está a transbordar...

    Aceitam-se sugestões!!!!

    GdI
    (guerreirosdainvicta@gmail.com)

    ResponderEliminar
  35. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  36. Já se passaram 24 horas e a cura d'azia ainda não passou... infelizmente!

    Quando em 5m se faz mais que nos outros 90m, é caso para dizer que a paciência tb tem limites.

    Culpas? são tantas e de tantos que apontar o dedo (unicamente) ao treinador, bem, só me dá vontade de rir... e ainda não percebi muito bem essa coisa do Ruben Micael, que parece-me, pelo alarido, deve ser um qualquer salvador que deve estar para ai a chegar ao reino do Dragão.

    Não obstante, toalha ao chão? não, não contem comigo, pq não sou Portista... de festas e romarias!

    O PENTA continua ao nosso alcance e mais que alcance... basta querê-lo, jogadores, técnicos e dirigentes, pq como aqui já foi dito, ainda que num conceito um pouco diferente, já não sei mto bem quem é parte da solução, quem é parte do problema... sei é que assim, não pode continuar e já está há tempo demais pró meu gosto!

    A ver vamos... que siga a banda.

    ResponderEliminar
  37. POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
    Revolucionar o Futebol profissional em Portugal, pela implementação de um novo modelo de gestão, financiamento e organização.

    Petição em:
    http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

    ResponderEliminar
  38. Deixei passar as horas imediatas quando ainda estava a ferver de nervos, mas mesmo assim ainda não sei que escrever..

    Ora bem... será que não teremos nenhum jogo esta época no Dragão, que seja tranquilo do início ao fim? Já não me lembro do último... é que qualquer dia fico lá estendido com um ataque. Já faltou mais!!

    Antes do jogo começar comentei isto com e pessoal e pareceu que já estávamos a adivinhar que seriam mais 90 min de nervos e sufoco. E foram, para não variar!

    O FC Porto não fez má exibição, apesar de não ter sido brilhante. Mas pelo menos foi suficiente para garantir a vitória. Não percebo como se podem perder tantas oportunidades de golo. Aí é que está um dos principais problemas quanto a mim... a finalização! Melhorar rapidamente a nossa eficácia melhoraria e muito..

    Mais um golo MAL anulado ao Falcao! E vão 3 nos últimos dois jogos no Dragão. Está bem...

    Não gosto de dizer que perdemos por culpa da arbitragem, mas neste caso, mesmo não tendo jogado 5 estrelas, a verdade é que o erro influenciou o resultado... nada a que não estejemos habituados...

    0-0 ao intervalo e comentei logo na bancada que os segundos 45 min iam ser de total anti-jogo da equipa pacense, lesões simuladas, o custume para quem acompanha isto co, frequência. E mais uma vez assim foi...

    Quando já pensávamos todos no nulo, eis que num contra-ataque (a nossa defesa não estava lá!) o paços adianta-se no marcador. Nem queria acreditar!!

    Mas foi a partir dái e como já foi dito, que realmente se viu o FC PORTO em campo. Será que só jogam bem quando estamos mesmo apertados?! Só deu para chegar ao empate mas forma 5 min sem respirar para os castores. E os fanáticos a sofrerem na bancada....

    Baixar os braços?! Só podem estar a brincar... NUNCA!

    "Continuo e continuarei ao lado do meu FC Porto."

    "Não obstante, toalha ao chão? não, não contem comigo, pq não sou Portista... de festas e romarias!"

    São dos meus! :) Parabéns aos verdadeiros que não vergam nesta luta pelo nosso clube!

    TETRAbraço

    ResponderEliminar
  39. Depois de ter estado no hoquei em que vai os meus cumprimentos ao Tripeiro que tive a a honra de conhecer, pensava que na bola iria ter um motivo de alegria!
    Até vimos bom futebol, mas ainda falta qualquer coisa aquele meio-campo, parece estar vazio, apesar acho da muito boa exibição do Raul dos outros tempos com bom passos.
    Sera o Ruben, a solução?
    Espero que sim, porque se tivermos um bom meio-campo, acho que podemos ainda chegar la, apesar de este ano o "andor" não tem sido descarado, tem sido é mesmo completamente escandaloso com o mesmo branqueamento da nossa comunicação social e parece que a coisa esta bem montada!
    Vejam, ou façam um apanhado dos árbitros que vão para a jarra por más arbitragem e tirem as vossas ilações!
    Por isso , nunca deixarei de apoiar a minha equipa, mas pelo que vejo, as faixas já estão prontas!
    Saudações Portistas.

    ResponderEliminar