16 abril, 2009

O fim do sonho

assistência: 50.010 espectadores.

árbitros: Massimo Bussacca (Suíça), Matthias Arnet e Manuel Navarro; Sascha Kever.

FC PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Lucho «cap», Fernando e Raul Meireles; Lisandro, Hulk e Rodríguez.
Substituições: Lucho por Mariano (31m), Rodríguez por Farías (63m) e Sapunaru por Tomás Costa (80m).
Não utilizados: Nuno, Stepanov, Guarín e Andrés Madrid.
Treinador: José Gomes.

MANCHESTER UNITED: Van der Sar; O’Shea, Ferdinand, Vidic e Evra; Anderson, Carrick e Giggs; Cristiano Ronaldo, Berbatov e Rooney.
Substituições: Berbatov por Nani (68m) e Anderson por Scholes (77m).
Não utilizados: Foster, Neville, Evans, Tévez e Macheda.
Treinador: Alex Ferguson.

disciplina: cartão amarelo a Vidic (41m) e Evra (57m).

golos: Cristiano Ronaldo (6m).


Chegou o dia. Finalmente. Mais do que ansiedade, pelo jogo frente ao Manchester, é um sentimento de alívio. Logo mais, pelas 21.30, tudo estará acabado. De uma forma ou de outra. É que isto de ser adepto tem muito que se lhe diga. É uma confidência, em formato intimista. As grandes partidas, as decisões de eliminatórias, os adversários poderosos, funcionam como punhais espetados no meu, já depauperado, sistema nervoso. Sofrimento atroz, comum a muitos de nós, onde o coração bate mais veloz, vendo a bola aproximar-se com perigo das nossas redes…

Não sendo um jogo transcendente, é uma partida importante. Aliás, de enorme relevância. Depois de 2004, cinco anos decorridos, a Europa abriu a boca. De espanto. Esquecidos das proezas das camisolas famosas, ostentando as tradicionais listas verticais, com o azul acasalado com o branco, o Velho Continente mostrou-se, inicialmente incrédulo. O vigente campeão da Europa, o imperante campeão do Mundo, um dos clubes mais ricos do planeta, cedia perante o arreganho de um “pobretanas” vindo dos confins da Europa. Depois da surpresa, veio a admiração. E os elogios, em catadupa.

Porém, num qualquer gabinete com vista esplendorosa, um outrora jogador de renome, remoía mágoas passadas. Crédulo, sentia uma pontada de inveja, ao ler os louvores a jogadores que ele desconhecia. Repisava o que lhe tinham transmitido. Pesou o peso de ambos os clubes. Sorriu de desdém. O campeão luso teria que ser travado. Dentro ou fora do campo, mas não queria ter que, em Roma, a bela cidade repleta das obras dos velhos mestres italianos, entregar a Taça ao capitão de azul e branco. Dormindo mal, nos últimos dias, a ideia tinha passado a obsessão. Depois a pesadelo. Não confiando em absoluto no saber de Ferguson, nem acreditando em demasia nas qualidades técnicas dos rapazes de Manchester, começou a manobrar, à boa maneira siciliana, os meandros futebolísticos.

Assim, se forma subtil, fomos confrontados com erros arbitrais [o penalty sonegado a Hulk, em Old Trafford, enquadra-se na definição de “batota”, monsieur Platini] e com castigos cirúrgicos ao técnico azul e branco, coincidente com a recepção aos diabos vermelhos.

Sabendo isto, é com orgulho, que deveria ser escrito em letras garrafais, que vejo a minha gente, desde o anónimo sofredor adepto até ao vip mais emproado, continuamente a seguir, numa fidelização que escapa aos cânones racionas, o emblema do Dragão. Sabemos quem somos. E o que tivemos que trilhar, para chegar aqui.

O apito inicial do árbitro mostrou um Manchester United num 4-4-2- dinâmico. Carrick e Anderson como dupla de pivôs, permitindo depois um quarteto perigoso, bem aberto na frente de ataque. Giggs, pese a veterania, um perigo à solta no flanco esquerdo, com Ronaldo a procurar desempenhar o mesmo papel no lado oposto. E depois, um duo que equivalerá, por certo, a todo o orçamento portista. Carrick e Anderson [que saudades, miúdo], recuados no meio-campo, procurando servir de tampão naquela zona nevrálgica. Os red devils diziam ao que vinham. Para atacar. Sem contemplações.

O Porto apresentou-se ao seu público no esperado esquema táctico, resguardando-se do ímpeto inicial do adversário. A zona central, mercê da movimentação colectiva do campeão inglês, parecia tentadora, antevendo-se uma potencial exploração dos comandados de Jesualdo.

Mas, ironia do destino, foi precisamente por ali que surgiu o balde de água fria. Ronaldo, deambulando por áreas fora da sua zona de jurisdição, qual vagabundo milionário, puxou do galardão que o transforma no melhor do Mundo. Uma nesga de espaço, um pontapé portentoso e a estirada de Helton a revelar-se infrutífera.

Inverteram-se os papéis. Tal como na 1ª mão, era a equipa forasteira que se adiantava no marcador. O Porto não se desuniu, subindo as linhas, numa procura pela igualdade que, sabia-se, nos conferia o passaporte para o sonho.

É mais fácil dizê-lo do que fazê-lo. Rodriguez, que se juntava a Lucho e Meireles quando o Manchester atacava, era a imagem do inconformismo. O Porto apresentava-se perante uma tarefa hercúlea. Atacar, com agressividade, mas sem conceder espaços a opositores credenciados. Numa partida disputada taco-a-taco, com os espartilhos tácticos e as marcações cerradas a imperarem, perante o virtuosismo e o rasgo de imprevisibilidade, os Dragões quase só criaram perigo de bola parada. A equipa estava lenta, amorfa, sem a necessária criatividade.

Bruno Alves ainda fez sonhar o anfiteatro, quando desferiu remate similar ao que resultou em golo, frente ao Amadora. Pouco depois, na marcação de um canto, o capitão portista impôs-se nas alturas, rematando com perigo. Era pouco. Sentia-se que, desta forma, o Manchester manteria o controlo do encontro, sem grandes dificuldades.

Numa noite de chuva copiosa, parecendo que a abertura das comportas celestiais era uma espécie de castigo divino, El Comandante caiu. Lesionado. Mariano, imagem da abnegação, entrou para o seu lugar. O intervalo chegou, trazendo com ele a sensação de frustração. O azedume por, mesmo longe de repetirmos a exibição de Manchester, estarmos a perder com quem pouco mostrou. São estes os desígnios de um jogo que nos apaixona, vicia e alimenta.

A segunda metade foi uma espécie de cópia da primeira. Jogada com coração, mas faltando algo. Uma espécie de acendalha que alimentasse a revolta. O jogo tornou-se confuso, com algumas picardias. O ataque portista era feito com pulmão. Rodriguez ou Hulk. Colectivamente, estávamos manietados, incapazes de pressionar um adversário que se limitava a aguardar.

Jesualdo arriscou, fazendo entrar Farias, por troca com Cebola. O relógio avançava de forma inexorável, tornando-se o pior inimigo.

Olho, pela enésima vez, para o relógio. Faltam 4 minutos. Poucos. O nó na garganta teima em não desaparecer. 3 minutos. A bola ronda perigosamente a área de Van der Sar. A respiração fica suspensa, vendo o couro no ar, interrogando-me onde o mesmo cairá. A angústia é uma tortura. Física. Que me põe doente. Comemoro por antecipação, quando Licha remata em boa posição. É o desejo a falar mais alto. O guardião holandês sustêm o esférico.

2 minutos. Um breve suspiro de alívio, exalando o ar. Bola junto à relva, na nossa posse. Segundos cruciais, que se perdem. O apito do árbitro. Recomeça a partida. Cada investida adversária vista com fatalidade. Cada corte dos nossos comemorado em surdina, agradecendo a Deuses desconhecidos. Dentes cerrados. Acredito num milgare. Faço promessas patéticas. Quero a bola anichada nas redes. Quero comemorar.

1 minuto. Não consigo estar sentado. Tenho o estômago revolvido. Procuro engolir. Tarefa hercúlea. Dói-me tudo. O meu antídoto está ali, à distância de um apito. Praguejo, perante o olhar complacente da esposa. A placa com o tempo de descontos foi o motivo de nova explosão de cólera. O tempo avança, célere, como se troçasse de mim. De nós. De todos que comungam desta forma de vida.

Pareço um daqueles miúdos hiperactivos. Levanto-me. Vou até à varanda, olhos colados ao ecrã. Volto a sentar-me. Aliso a roupa. Passo a mão pelos cabelos, já em desalinho. “Caralho, o sonho não pode acabar assim”. O pensamento – o único pensamento – martela-me a cabeça. Acabou o tempo de descontos. O juiz, como se imbuído de uma tarefa inquisitória, prolonga até ao limite do suportável o desfecho da eliminatória. Não aguento. Fecho os olhos. Abstraio-me de todos os sons. Só me interessa aquele. O que nunca ouvirei. O bruáaaa da multidão enlouquecida, comemorando o empate.

PRIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII. Não cedo à tentação. Recosto a cabeça. Deixo-me estar assim. É uma derrota amarga. Seria fácil baixar a cabeça e deixar o desespero invadir a mente. Mas não. Lutamos. Bravamente. Numa correlação de forças díspares, podemos afirmar, com orgulho, que caímos de pé. Com a cabeça bem levantada. Mostramos a nossa força. Assustamos muita gente. E isso, afinal, faz-me sorrir. E cantar…

Oh, meu Porto, onde a eterna mocidade
Diz à gente o que é ser nobre e leal.
Teu pendão leva o escudo da cidade
Que na história deu o nome a Portugal. Oh, campeão, o teu passado
É um livro de honra de vitórias sem igual
O teu brasão abençoado
Tem no teu Porto mais um arco triunfal
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto
Quando alguém se atrever a sufocar
O grito audaz da tua ardente voz
Oh, Oh, Porto, então verás vibrar
A multidão num grito só de todos nós
Oh, campeão, o teu passado
É um livro de honra de vitórias sem igual
O teu brasão abençoado
Tem no teu Porto mais um arco triunfal
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto


Análise final: Será fácil cair na crítica negativa, face à real incapacidade demonstrada hoje pelos Dragões. Compreendo quem o faça. Eu não sigo por aí. Estivemos perto, bem perto, de alcançar um feito que, não sendo inolvidável, nos colocava bem perto do Olimpo. As derrotas, todas elas, trazem sempre algo de positivo atrelado. O Porto alegre, eléctrico, pujante e dominador, da semana passada, não subiu hoje ao relvado.

Pese o sabor amargo na boca, sinto que esta equipa, este plantel, este treinador, deram tudo o que podiam, prestigiando um emblema secular. Atravessado o pior momento da temporada, com a colecção de 3 derrotas consecutivas a colocar a equipa perigosamente à beira do abismo, a inflexão em alguns processos tácticos e o crescimento e maturidade adquirida pelos jogadores, colocaram os Dragões nos trilhos. De uma época que poderá ser histórica, com a conquista do tetra e da Taça.

Esta derrota mostrou, um pouco por todo o lado, a capacidade inigualável, em solo nacional, de um clube sempre debaixo de fogo. A luta briosa a que se assistiu, em 180 minutos, frente ao colosso inglês, ajudou a colar os fragmentados pedaços do orgulho lusitano, tão fragilizado depois de sucessivas campanhas desastrosas dos rivais lisboetas. Continuamos a ser respeitados na Europa. Pelo que somos. Platini suspirou, por certo, de alívio, ao receber a notícia da nossa eliminação.

Mas também ele, tal como muitos jornalistas da nossa praça, sente lá no fundo uma pontinha de admiração. Por quem apresenta, ano após ano, esta incrível capacidade de sobrevivência. Perdemos? Sim, é um facto. Mas obrigamos os milionários a vestirem a roupa de trabalho. Emudecemos, por dias, o riso fácil e bonacheirão de Ferguson, aburguesado no trono endinheirado em que se reformará.

E, mais importante, para o ano, lá estaremos. A jogar. E a fazer sonhar este imenso clã, uno na defesa do seu ideal. O futuro é já a seguir. E será azul e branco.

62 comentários:

  1. Força POOOOOORRRRRRTTTTTTOOOOOOO.

    Até os comemos.

    Até agora está tudo com o Azul.... Vamos come-los de cebolada, e oferecer um pacote de chiclet´s ao Sir.

    Ganhamos 2-1

    Estou com fé....

    ResponderEliminar
  2. A equipa do FC Porto que jogou em Manchester ficou por lá. Vieram as camisolas. Vieram os nomes. Mas os jogadores ficaram por lá.

    Espero bem que regressem, finalmente, para conquistarmos a passagem para as meias-finais.

    O Manchester não jogou nem 1/5 do que o FC Porto jogou em Manchester na primeira parte, mas nós não jogámos nem 1/10 do que jogámos lá.

    Equipa lenta, amorfa, sem ideias, sem velocidade, sem atitude. Uma sombra.

    Regressem de vez de Manchester. Precisamos mais do que nunca.

    ResponderEliminar
  3. acabou o nosso sonho da champions este ano.
    agora é tempo de levantar a cabeça e lutar para o resto do campeonato e a taça.
    apesar do resultado de hoje continuo cada vez mais orgulhoso de ser do clube a abater( tanto por ca como na europa)

    ResponderEliminar
  4. Fizemos uma exibição de sonho em Manchester, mas foi só isso mesmo, um sonho. Hoje acordamos para a realidade e fomos arrumados.

    Tudo isto se resume a uma palavra: Incapacidade.

    Ganhem o campeonato e a taça.

    ResponderEliminar
  5. O sonho não acabou! Ele continua todos os dias pois é isso que nos faz diferentes! Somos grandes! Não importa agora se poderíamos ter passado! O que importa é que somos os Dragões de Portugal e o FCPorto o nosso clube! COM MUITO ORGULHO!
    VIVA O FCPorto!

    ResponderEliminar
  6. Jogamos mais com o coração do que com a cabeça.

    Como dizia alguêm faltou Killer instinct.
    Corremos muito e não tivemos sorte.

    Achei a equipa um pouco cansada.
    Para mim Hulk deveria ter ficado no banco e deveria ter entrado de início o Mariano. É mais inteligente e joga mais para a equipa.

    O que interessa é o próximo jogo, pois o campeonato é o objectivo principal.

    A fdp da comunicação social só fala no cricri que marcou um petardo. É engraçado que na selecção o moço aparece sempre sem gás.
    Não sei mas tenho a impressão que não deve ter havido o famoso controlo surpresa para os lados de Manchester.

    O bermelhos correram o dobro da distância que os jogadores do FCP correram.
    Incrivel.

    Quanto ao siciliano ex juventus já pode dormir descançado, pois consegui colocar 3 clubes ingleses nas meias finais.

    A continuar assim este gajo mata a CL.

    ResponderEliminar
  7. Força Porto.

    Sempre fieis e sempre presentes.

    Obrigado por este sonho.

    Acima de tudo não tivemos sorte e ainda por cima tivemos foi azar, pois o Lucho lesionar-se o Hulk passar ao lado do jogo, e a porcaria do mais melhor do mundo ter tido a fezada de ter acertado do meio campo. A raiva que o FCP deixa neste tipo de gente é por demais evidente.

    A nossa equipa merece os nossos sinceros parabéns, e que todos juntos brindemos de pé com uma salva de palmas, a nossa equipa no próximo jogo.

    Parabéns Professor.
    Foi por pouco.

    Achei interessante na final do jogo o sir papa chiclets ter ido cumprientar os árbitros.
    Foi o agradecimento.

    ResponderEliminar
  8. Triste.Estou triste porque amo este clube com todas as minhas forças e esta noite não foi feliz.

    Nem sei bem o que dizer,as lágrimas correm-me pela cara porque sinto que faltou apenas um pouco de sorte...sorte que eles tiveram por fazer um golo tão cedo-logo no primeiro pontapé-e por não sofrerem um golo numa das várias opurtunidades que criámos com todo o mérito...
    Maldita sejas sorte,que nos abandonas sempre quando mais precisamos de ti...correu tudo mal...sem o líder no banco,sem o comandante no relvado,sem a sorte no remate.

    Dói-me a alma,mas há uma coisa que suprime isso tudo-ORGULHO.

    -orgulho,por enfrentarem sempre o MU olhos-nos-olhos,sem medo,sem receio;orgulho por dignificarem e honrarem o símbolo que têm na camisola,que se foda o país,não merece.

    Obrigada guerreiros,obrigada pela vela campanha que fizerem,e pela forma como se bateram,não vos podia pedir mais do que me deram,porque tentarem tudo.

    Olhem para trás.No inicio,quantos disseram que a equipa inexperiente não tinha qualidade para a Champions?Pois,venceram o grupo de forma catagórica,eliminaram o At.Madrid e foram com tudo o que tinham e puderam para cima da "melhor equipa do mundo" que foi dominada em casa,e hoje,fez o golo no primeiro remate que efectuou à baliza e aproveitou cada paragem de jogo para queimar todos os seguidinhos...medo?Foram eles que o tiveram!!

    olhem para a frente,temos um Treta à distancia de cinco vitórias e um pé na final da Taça.

    Mais uma vez,obrigada Campeões!obrigada por tudo!

    o meu nick será eterno!

    ResponderEliminar
  9. 'E, mais importante, para o ano lá estaremos. A jogar. E a fazer sonhar este imenso clã, uno na defesa do seu ideal. O futuro é já a seguir. E será azul e branco.'

    Paulo, resumiste tudo num parágrafo.
    A Alameda do Dragão custou a subir mas vou dormir descansado.
    Obrigado Professor.
    Obrigado equipa.
    Obrigado GRANDE PORTO.

    ResponderEliminar
  10. Um sabor a ácido na boca e uma noite certamente mal dormida, mas amanhã será outro dia...Um abraço para todos!

    ResponderEliminar
  11. Meus amigos: eu encaro isto desta maneira: é muito difícil competir com estas equipas que, por exemplo em 2007 vieram a Portugal e leveram de assentada dois dos melhores jogadores do campeonato(Anderson e Nani)! Com mais dinheiro=melhores jogadores=Melhores equipas! De vez em quando (como em 2004 aconteceu com o FC Porto) há equipas que apesar de não terem os melhores jogadores da europa, conseguem transcender-se e serem melhores que os "melhores"! Vejam nos últimos 10 anos que clubes foram campeões europeus... Real, Barcelona, Milan, Liverpool, Manchester... O único outsider foi o FC Porto! Temos que nos orgulhar disso todos os dias! É muito difícil competir com o poderio financeiro desses clubes! Tivemos quase a eliminar um clube com o orçamento 12x superior ao nosso! Hoje não nos transcendemos, pró ano há mais! Viva o FC Porto!

    ResponderEliminar
  12. PORTISTA SEMPRE15 abril, 2009

    Obrigado PORTO!

    Orgulhoso de ti!

    ResponderEliminar
  13. Viva !

    Vi o jogo em ecrã grande !

    Palavras de Carlitos, amigo Guineense, não o de Aniki-Bobó, junto do qual vi o jogo :

    Quem morre de pé renascerá da areia!

    Grandes Palavras !

    Grande Porto !

    Sou Portista com muito Orgulho ( oups : Desculpa lá o plágio, mesnmo se é a segunda vez que o faço )

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  14. Acabadinho de chegar do Dragão, a viagem no comboio ajudou a diluir a critica...Na verdade aquilo que mais temia aconteceu, a dimensao do nosso futebol afundou-se num pontape de um predestinado..o futebol é assim e tem muitos momentos destes...Nao faltou querer, nao faltou vontade, lutamos com tudo aquilo que é a nossa fibra, amputados mesmo que de um Lucho longe do seu esplendor maior, foi de facto herculea a tarefa...
    É um caminho meritório aquele que honradamente fizemos na Champions, por tras deste arreganho um Homem que infelizmente e apesar de muitas criticas que se lhe podem apontar merecia mesmo que na Derrota o tivessemos brindado com o nosso aplauso e reconhecimento, Obrigado Jesualdo!!!!
    Sobre o jogo é magnifica a cronica , traduz as emoçoes e os sentimentos, quando se tenta e nao se consegue, nada ha a fazer, Roma nao se pintara de Azul, mas a Europa nao esquecerá por certo este Fc Porto!!!
    Havemos de voltar e por certo mais fortes....

    ResponderEliminar
  15. OBRIGADO PORTO!!!!!!!!!!!!!
    És e serás sempre a minha paixão o meu orgulho!!!!!!!!!!!

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  16. Desiludido, frustrado, fodido. Fodido porque temos um treinador de merda. Um cagão que tem a mania que é cerebral. Diz que preparou bem o jogo, que tinhamos de ser frios, racionais, cerebrais, cinicos. O caralho, professor. Temos que jogar à Porto sempre, em todo o lado e principalmente no nosso santo território. Quem cá vem é que tem de sofrer, ser humilde, lutar, para aguentar a nossa superioridade. Em jogos decisivos joga sempre a mesma merda. Seja contra o Manchester, O Real Madrid ou até contra o Benfica ou Olivais e Moscavide. Como é possível dar tanta liberdade a Anderson? Não conhece o jogador? Como é possível manter o Hulk em campo se em campo nem a camisola estava? Como é possível o Helton estar sempre a olhar para o violão e sofrer um golo dum remate do paneleiro da Madeira de 40 metros? Foda-se homem, se aos 62 anos ainda tem mêdom compre dois cães e dedique-se ao bingo. Dasssssssssssss... foi a maior vergonha que sofri no meu estádio depois da Sampdória. Quem é competente aproveita as oportunidades, quem não é refugia-se nas vitórias morais. Desapareça que não deixa saudades.

    ResponderEliminar
  17. Temos um grande problema. Esse problema começou com o novo estádio do Dragão. O estádio passou a ser uma passerelle para os colarinhos brancos levarem as secretárias e os clientes, os doutores fumarem os seus charutos ao lado da filharada e dos netos, as gajas da vida se aperalterem todas para o engate. Sobrando alguns resistentes das Antas, os Superdragões e o Colectivo. Até os jogadores se aburguesam. No estádio das Antas, era o povo, os portistas que iam ao futebol. Vibravam, puxavam pela equipa e ai do jogador que tentasse sobressair individualmente prejudicando a equipa. Era imediatamente assobiado, porque sempre fomos exigentes. Os adversários tinham muito respeitinho por essa mola humana que não permitia manguitos como essa cara de cu do Cristiano Ronaldo nos fez. Isso está a perder-se e já parecemos os medíocres de Lisboa que perdem e ainda são aplaudidos. Aqui nunca deveria haver lugar para perdedores, como desde José Maria Pedroto foi lema neste santuário.

    ResponderEliminar
  18. Ricardo Carneiro16 abril, 2009

    Revejo aqui os sentimentos que experimentei ainda há poucas horas. A nausea, o nervosismo, o sofrimento fisico elevado ao ridículo... é so um jogo de futebol, porque é que dói assim, é só mais um jogo... não era!!! Era o nosso sonho, o nosso ego, o nosso orgulho, a nossa vontade de gritar mais alto, de viver um orgasmo de euforias mais uma vez. Mas não foi assim. Agora, mais calmo, a desilusão deixa um sorriso: Mas que grande equipa. Tão diferente do Naval-Porto que parece outro plantel. Sapunaru, Fernando, Cissokho. Como cresceram. Hulk esteve mal ?! Sim, mas quantos jogos tem o Hulk feitos na primeira divisão de um qualquer campeonato ? 20 ? Tanto para evoluir e já tão gigantes. Sorrio e antecipo o ano que vem. O Mesmo Cissokho, o mesmo Fernando, o mesmo Hulk, maiores ainda, mais bravos, mais Dragões... ah Platini !!! Não te chegará suspender o Professor para o Ano. Tem medo, começa a ter Medo !

    ResponderEliminar
  19. Mais um perú. Helton esteve como sempre. Nos jogos decisivos dá sempre o seu perú da ordem. Este é comparável ao perú de Madrid e ao capão de Chelsea. Já não há pachorra para este gajo. Bruno Alves, Sapunaru, Cihssoco, Rolando, Fernando, Mariano honraram as camisolas, Lisandro como sempre esforçado, mas sem ponta de classe e os outros envergaram as camisolas e fizeram numero. Muito pouco para o nosso prestigio. O manchester foi Anderson, Rooney, Evra, os dois centrais e um guarda-redes concentrado. Só pelo negócio uma equipa que só joga isto chega a esta fase da competição, como gosta o sr. Platini.

    ResponderEliminar
  20. Ricardo Carneiro16 abril, 2009

    Não rsisto a acrescentar, sem querer tornar este espaço um "forum", que as críticas ao Jesualdo são do mais cruel e injusto que se pode transmitir. Acima de tudo são ingratas e se há coisa que diferencia o Porto de todos os outros clubes da nossa praça é o sentimento de Gratidão para quem bem serve o nosso clube. Que Pinto da Costa permita a Jesualdo que fique muitos e bons anos à frente deste plantel, para o continuar a fazer crescer, rumo ao Tetra, Penta, Hexa e a alguma gracinha na Europa dos Ingleses e Espanhois. Obrigado mestre Jesualdo.

    ResponderEliminar
  21. Que puta de vida. Já não ganho a ponta dum chavo porque os artistas dos bancos vendem tudo pela internet. Todos os dias faço ginástica para mandar os putos para a escola com um lanche decente. Todos os dias ouço os professores que estão mal pagos e trabalham muitas horas!!!!. Chego a casa pela noite dentro, já nem vejo os miúdos, sento-me, ligo a televisão para fumar um cigarro e ouço um Coimbra ex-comando, que aos 25 anos regressou a Portugal e dedicou-se ao negócio farmaceutico e agora tem quintas, vinho, industrias, seguros, negócio de informática e é administrador do BPN, accionista de todos os bancos e de todas as empresas cotadas no PSI20, homem de sorte que descobriu a formula de enriquecer rápidamente depois dos 25, enquanto toda a gente está na miséria. Mas hoje tudo isso não interessava para nada. Jogava o meu Porto, o meu orgulho, a minha bandeira. Jogava....mas não jogou e lá voltamos à nossa guerra e não consigo adormecer a pensar na táctica e no estratégia para que os putos continuem a valorizar o pão com geleia como muito mais importante e nutritivo que o Happy Milk que os colegas levam para a escola.

    ResponderEliminar
  22. Cheguei a casa triste mas tremendamente orgulhoso de o meu pai, para além de muitas outras coisas, me ter ensinado a ser portista.

    Se existe coisa que me deixa furioso e mal disposto é uma derrota do Porto mas hoje, saí do Dragão triste mas convencido de que o Porto lutou até à exaustão e que com uma pontinha de sorte podíamos ter chegado mais longe.

    Mesmo assim, acho que fomos eliminados por uma grande equipa que mostrou muito respeito pelo Porto e que atacou, mas também defendeu com pontapé para a frente porque o Porto assustou. Só um grande Manchester seria capaz de ganhar a este Porto que, sem ter feito uma exibição deslumbrante conseguiu, especialmente na 2ª parte, momentos muito bons.

    É importante lembrar que esta equipa jogou de início com 6 jogadores que participaram na Champions pela 1ª vez. E depois entrou o sétimo. Quem diria que depois de um começo de época tão atribulado o Porto seria capaz de jogar olhos nos olhos com os campeões europeus e do mundo até ao último segundo da eliminatória.

    Quanto ao jogo acho que o Porto começou mal, sofreu um golo no primeiro remate (Helton mais uma vez pareceu-me mal batido apesar de um grande remate), abanou, perdeu Lucho Gonzalez, reergeu-se e lutou, lutou, lutou.
    Apenas 2 aspectos negativos na equipa: Hulk muito mal e a saída de Rodriguez que me pareceu disparatada.
    OBRIGADO PORTO!

    PORTO SEMPRE!

    P.s. Blue: Olha que andam aqui uns anónimos vermelhos que são uns fdp. Eles que vão aprender a jogar a bola para tentarem segurar o 3º lugar.

    ResponderEliminar
  23. Viva !

    É bem fácil explorar um bode expiatório.

    O Porto guardou o seu estatuto.

    O Porto, sabendo ser eliminado sem baixar armas, acabou de crescer mais.

    Anónimo : Abre os olhos e saibas ler a imprensa internacional.

    O FC Porto é grande !

    Obrigado, Jesualdo Ferreira !

    Já aqui o escrevi : Quem morre de pé renascerá na areia !

    Quantos clubes Europeus têm o estatuto do Porto ? O resto é treta !

    Agora o que conta é primeiro lugar no Campeonato. Não esquecer !

    Pargaminhos no mundo já o Porto tem muitos !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  24. Orgulho em ser deste clube, orgulho pela carreira fabulosa q encetaram nesta Champions.
    O Sonho não acabou. Ele comanda a vida. E eu sonho já em ganhar em Coimbra e abrir alas para a champions 2010.

    ResponderEliminar
  25. Que sonho Lucho? Achas que é um sonho ganhar o Campeonato? Caramba, o nosso principal adversário levou 12 do Bayern, 8 do Barça. Achas que ganhar um campeonato em que o principal adversário é esse é um grande feito? Eu até compreendo aqueles que estão sempre a criticar a SAD e o Pinto da Costa que só fazem contratações para as comissões tentem justificar algo. Mas vejamos: Sapunaru tem ou não uma grande qualidade? Cissokho? Mariano? Fernando? Farias? Hulk? Cebola? Então porque não jogam o futebol que já provaram que têm sempre? Porque é que Lucho anda há 9 meses a fazer exibições miseráveis? Não me venham com a desculpa do tempo, da idade, do crescimento. E porquê, porque nas alturas cruciais quem falha sempre são o Meireles, o Lucho, o Helton e até o Bruno Alves. Falam-me em sistemas, basculações, tácticas, eu quero lá saber dessa porcaria. Eu vi o Cissokho, sem experiência nenhuma, jovem, sem amarras tácticas fazer um jogão, tal como Sapunaru, sem medos de nomes ou estatutos. Não me venham cá dizer que o treinador tem mérito de fazer crescer uns jogadores. Pois se assim fosse também tem que ter muito demérito do sub-rendimento de outros muito mais experientes.

    ResponderEliminar
  26. Ricardo Carneiro16 abril, 2009

    Estou de farto de andar às voltas sem sono nem vontade de fazer nada... será que se eu adormecer posso acordar outra vez no dia 15/04 ? E desta vez o Fernando não deixe o Ronaldo rematar, nem o Lucho se lesione, e o Hulk até está bem... vou tentar....

    ResponderEliminar
  27. custa saber e dizer isto, mas eles são melhores, têm quase um orçamento 6 vezes superior ao nosso, têm um banco fantastico e hoje mostraram-se superiores, como nós gostavamos de ser mas a realidade económica do nosso país não o permite. Lá se vai mais um sonho mas de pé fica o sonhador.

    Não quero tar a crucificar ninguem nas derrotas e ser injusto com a equipa técnica depois de tudo o que fizeram, mas alguem compreendeu a saida do rodriguez?
    Pareceu uma substituição a pedido do ferguson, pois só ele poderia querer tamanha oferta. Sinceramente achei-a a substituição mais absurda dos ultimos tempos,
    1a regra para um treinador: NÃO SE TIRA O NOSSO MELHOR JOGADOR EM CAMPO.
    2a regra: QUANDO SE QUER TIRAR ALGUÉM TIRA-SE O UNICO QUE NAO ESTA LÁ A FAZER NADA "HULK".
    Para alem do facto do rodriguez ser o unico a pegar no jogo e sem medo de avançar no terreno com a bola controlada. Enfim se ja tava dificil depois desta substituição tornou-se praticamente impossivel.
    Para o ano mais e só o facto de saber que para o ano há mesmo mais me deixa o estômago menos dorido depois de tamanho murro

    ResponderEliminar
  28. Anónimo: se és mouro -> porque no te callas?!
    Se não és, o futebol é uma coisa àparte, sem explicação, de emoções fortes, e o único capaz de despertar um sem número de comentários, fora de horas, a uma crónica muito bem descrita!
    Por isso, se és Portista, estou segura que só pela tristeza podes dizer algumas barbaridades, tais como dizer que o Jesualdo tem nada a ver com os sucessos e TODA a responsabilidade dos insucessos!
    Calimero agora é que não!

    ResponderEliminar
  29. Dragão Invicto16 abril, 2009

    Aos que se dizem Portistas , Dragões ou correlegionarios das muy nobres cores Azuis e brancas, digo-vos se tendes criticas apontar depois de ontem é tao legitimo que as profiram como a ideia de que as devem guardar...Já aqui algeum falou hoje da Naval...depois desse trilho de derrotas abruptas e sucessivas quantos de vos que dizem sentir o emblema guia do orgulho em Portugal esperavam estar a discutir olhos nos olhos a passagem as meias finais frente ao colosso das receitas e actual detentor do trofeu...Quantos de vós se ergueram para aplaudir e abrir de espanto essa boca que hoje verborreia tantos disparates após Manchester...Quantos!!!!
    Não eramos obrigados a nada, a nao ser ser-mos iguais as nossas Forças, e por lutamos, tentamos e so nao conseguimos porque no desporto rei não ha jogos iguais, nem todos os dias as exibicões individuais deste e daquele roçam a perfeiçao...Foi pouco Porto no sentido daquilo que precisavamos para inverter o sentido da eliminatoría que ganhou novo sentido apos akele remate aos 6 min...Mas de uma coisa estou certo o Porto k ontem aplaudi in Vivo, foi muito mais Porto que aqueles que aqui debitam opiniões Merecem!!!!
    É que a mim o Porto mesmo nestes momentos de menor esplendor da-me mais que aquilo que as vezes lhe consigo retribuir...
    Critico Sim....Ingrato Não!!!!!
    É vergonhoso ver que um qualquer resultado que nao a vito´ria transforma a caixa de comentarios num forum destrutivo...Somos mesmo Portugueses e observo isso na tacanhez de espirito com que mtos assobiaram CR7 ainda antes de qualquer diabrura no relvado e jogo...Quando esta provado que o rapaz ate joga melhor quando o assobiam, a esses digo voces foram uma boa fonte de inspiraçao !!!!o MAsca chicletes agradeceu a torrente motivadora!!!!

    ResponderEliminar
  30. Blue meu caro amigo, eu ia comentar, mas bastou uma derrota, contra o Campeão inglês, do Mundo e da Europa, para alguns "portistas" virem logo soltar a bílis contra tudo e contra todos, numa espécie de regresso ao passado recente. Assim, como não me revejo nesses comentários, não digo o que penso sobre o jogo e fico-me por este comentário.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  31. O FCP fez o que pode e fê lo bem. Nada a apontar, trabalhou e tentou até ao fim empatar e seguir em frente ( o lance do Lisandro no fim é demonstrativo).
    A diferença estaria em quem marcasse primeiro, porque iria assim criar grande tensão na outra equipa, calhou nos a fava de um remate que em 50 apenas entra 1.
    Não entro na onda do bestial que passa a besta baseado num golo.
    Um palavra para o Anderson, para mim o homem do jogo.
    Em relação ao Ronaldo, igual a ele próprio: quando abre a boca ou entra mosca ou sai merda.
    Uma pena a lesão do Lucho.

    ResponderEliminar
  32. Hora de cerrar fileiras. Ganhar em Coimbra. Há gente aqui q acha q tínhamos obrigação de eliminar o manchester. Orgulho! Orgulho em cair de pé, de cabeça erguida, lutando até ao último apito.

    E tenham a inteligência de entender q alguns coments q aqui estão não são escritos por gente q sofre pelo Porto.

    O estado de espírito de quem sofre pelo Porto é o meu. O de acordar triste mas orgulhoso com todos os nossos jogadores e técnicos.

    ResponderEliminar
  33. em 3 horas de futebol mostramos que fomos superiores e só não conseguimos o apuramento porque perdemos em detalhes e nesta competição os detalhes são fundamentais.
    caimos de pé e perante o campeão europeu e mundial.
    abraço

    a nação azul e branca
    http://anacaoazulebranca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  34. Azul, vai chamar mouro a quem te pôs no mundo. Eu vi o Porto dar 4 a estes merdas de Manchester, de apanhar banhos com o Anderlecht, do temporal com o Wrehxam. E mesmo nesse jogo não senti tanta vergonha como senti ontem, embora o Bolotta fosse uma cópia fiel do Helton com menos centimetros. Eu já não me contento em ver gajos esforçados, mas cheios de medo dos adversários em campo. Nós somos do Porto e não temos medo de ninguém. Se neste clube se enfrenta os corruptos de Lisboa, os Herminios, os Ricardos Costa e os Platinis, os jogadores e a equipa técnica também têm que ter coragem, demonstrar carácter e classe em campo. Não se viu nada dessa merda ontem. Viu-se uma equipa que tinha dado festival em Manchester encolher-se toda e esperar que os Deuses estivessem do nosso lado. Isso não é nada, não é aceitável. Uma oportunidade destas de chegar à final da Liga dos Campeões, aparece de 20 em 20 anos e as pessoas ou são ambiciosas, corajosas ou então não passam de teóricos acagaçados. Fazem do Manchester um papão, mas em campo exceptuando o Anderson que até era nosso e talvez Berbatov, não vi ninguém melhor do que o que temos.

    ResponderEliminar
  35. Caro Dragão de Vila Pouca. Não te conheço mas és das pessoas e dos meus correligionários dos que mais aprecio, juntamente com o Paulo Pereira, Gil e mais alguns. Mas desta vez não estou de acordo contigo. Lembro-te que somos bi campeões do Mundo e Bi Campeões europeus e ontem fizemos de equipa muito pequenina que parecia que estava na Liga dos Campeões pela primeira vez.

    ResponderEliminar
  36. Carlos Pinto16 abril, 2009

    Triste e abatido pela eliminação, mas com um sentimento de orgulho enorme por aquilo que é e representa o FCPorto.

    Fomos guerreiros e combativos e mostramos que o orçamento ser muitas vezes superior não corresponde à superioridade do MU, pois eles estiveram perfeitamente ao nosso alcance.

    OBRIGADO FCP...
    OBRIGADO FCP...
    OBRIGADO FCP...

    Saudações azuis e brancas
    Carlos Pinto

    ResponderEliminar
  37. Ao contrario do que todos estao a dizer, não foi ontem que perdemos a eliminatória...
    Foi em Old Trafford onde poderíamos ter ganho por 2 ou 3 golos de diferença e empatamos...
    Quanto ao jogo de ontem, apenas e só o rasgo do cabrão do Ronaldo fez com que o perdessemos...em jogo jogado, o Man Utd não foi superior ao FC POrto...por mais que queiram dizer o contrario,ao longo dos 180 minutos da eliminatoria o FC POrto não foi inferior ao Manchester...É isto k custa a muitos filhos da puta de merda que hoje devem estar bem felizes com esta derrota do FC POrto, algo muito raro...


    PS: Pela primeira vez em 500 anos, a capa do Record,o jornal mais ordinario e nojento que existe à face da terra, mostra na capa uma noticia relacionada com o FC Porto...estes cabroes deveriam ter vergonha!

    ResponderEliminar
  38. Quem ambiciona a ser campeão europeu, não pode entrar em campo como um mártir que vai ser pregado na cruz, como ontem aconteceu. E mais não digo.

    ResponderEliminar
  39. OLhem ou são mouros ou são autistas.

    Estão é mal habituados.

    ResponderEliminar
  40. Pequenas notas apenas:

    Caimos... de pé, sem vergonha!
    Vendemos (muita) cara a eliminação!
    Impusemos medo nos de Manchester!
    Golo... numa estirada indefensável!
    Primeira parte... lenta!
    Segunda parte... de mta raça e bravura!
    4 oportunidades... 0 golos!
    Não entendi... CR10 out, Hulk in!
    Inferiores... em nada nos 2 jogos!
    Público do Dragão... FABULÁSTICO e INCANSÁVEL no apoio até aos 94 min... e mesmo ainda já depois do apito final!
    Eliminados... mas nunca derrubados!
    Um sentimento... frustração!
    C'est fini... mas sempre orgulhoso!
    Pró ano há mais... e melhor ainda que este, aposto!!!

    ps1 - quanto aos comments do anónimo que já faz parte da mobilia deste espaço de tertúlia que o ature, quem quiser!... apenas me limito a estar atento na vigilância do uso da provocação!

    ps2 - não, nada tem a ver com o golo; pode parecer, mas não é de todo... mas só pelos manguitos, constantes provocações pás bancadas do Dragão, reafirmo o que sempre disse desse produto McDonald's, com tiques de FILHO DA PUTA da pior estirpe: CR7, ontem uma MERDA, hoje MERDA, amanhã e para todos sempre, um MERDAS!!!

    ResponderEliminar
  41. O objectivo "champions" foi muito, muito bem, cumprido. Pôs uma equipa e estrutura vaidosa e prepotente como o Man Unt em sentido e receosa, depois de andarem a dar a eliminatória como um passeio pelos 1/4 de final. Pôs um pais a suspirar perante a supremacia de um FC Porto transcendente neste portugal dos pequeninos, pôs o mundo a recordar que está ali, no cu da europa, uma equipa e clube que continua a fazer jus ao "antes partir que torcer". Mas há de facto gente muito mal habituada, como o Lucho diz. Ó anónimo, deixa-te de mau perder e ressabiamentos, e preocupa-te em ganhar o tetra e a taça. Não vão os outros faze-lo por outro Lado...

    ResponderEliminar
  42. Estou triste mas é futebol. Fizemos o que pudemos, até poderíamos ter empatado, vi o MU a defender com humildade e a despachar umas bolas pra bancada de vez em quando mas fomos dignos. O empate seria um rsultado justo e passariamos. Paciência.
    Gostei dos dois laterais a mostrar que estão a crescer e até o Mariano trocou às vezes os olhos ao Evra.
    Deliciei-me, como adepto do futebol com Anderson e dei comigo a pensar que não fosse o vil metal, teriamos hoje uma equipa quase imbatível com este menino e mais um avançado de categoria.
    Mas com o dinheiro que temos vamos fazendo pela vidaAgora é olhar em frente, sem dramas, para vencer o que nos resta e para o ano estar na Champions outra vez, com mais experiência...

    ResponderEliminar
  43. Caros Portistas:
    Como sempre, lá estive a sofrer como vocês todos, mas há alguns comentários que não resisto a partilhar convosco:

    1 - Enorme orgulho na carreira do FCP na Europa
    2 - Enorme orgulho no treinador e jogadores do FCP
    3 - Não crotiquem os jogadores que deram tudo o que tinham. Por amor de Deus... dizer que o golo do CR7 é um frango!! De facto o Hulk não foi o portento que costuma ser, mas não se esqueçam que tem 20 ou 21 anos e veio da 2ª divisão do Japão
    4 - Triste com comportamento dos adeptos por vários motivos:
    - a partir do minuto 6 o Dragão parecia um cemitério. O problema não é só dos adeptos do FCP. É uma caracteristica dos adeptos portugueses. Triste. Só quem nunca foi ver um jogo a Espanha ou na Inglaterra é que não percebe a diferença. Na 2ª parte era ver o Raul Meireles e o Sapunaru a pedirem o apoio...
    - os insultos ao CR7. Assobiar parece-me perfeito, já que é adversário, agora canticos insultuosos ao melhor do mundo que é Português!??! Infelizmente existem poucas actividades em que somos os melhores do mundo.

    Próximos passos: domingo às 15h sair de casa rumo a Coimbra, comprar bilhete e apoiar o FCP a ganhar

    ResponderEliminar
  44. Que puta de lata!!!

    Li, voltei a ler, limpei as lentes e sempre era verdade. O Rascord escreveu que caiu mal nas hostes sportinguistas a nomeação de Bruno Paixão para o Guimarães-Sporting por causa da sua última arbitragem no jogo da taça com o FC Porto!!! Ora, que puta de lata! Um jogo em que o Paixão fartou-se de roubar (como já é habitual) o FCPorto e que é usado pelos lagartinhos e jornaleira manhosa a seu favor (o slb já é defunto) para pressionar o árbitro mais anti-Porto que temos na 1ª Liga. Nesse jogo ficaram 3 penaltys por assinalar sobre Hulk, três!!! Enfim, é a merda de jornalistas que temos! A nojeira do costume, as campanhas que vão alternando de cor consoante quem estiver mais perto do FCP...

    http://inocencio-calabote.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  45. Gemendo e chorando , neste val d lágrimas ....... Alto, pessoal, q devemos reconhecer q quando se deu a largada para esta época 08-09 europeia, ninguém dava nada por nós e até nem estava segura a nossa "matricula" nesta prova . E, demos umas de cal outras de areia e cimento, e chegamos a quartos, numa grande vinda de - a + , mas nada é perfeito, e parou aqui (nâo acabou porque com portistas isto é mesmo incurável ) o nosso sonho . Quase passamos , essa bomba do 7, inesperada, foi a que nos deitou fora ! Eles vieram por 1 golito , e apanharam-se com ele e até aí chegamos , se bem todo o tempo nós lutamos mesmo desesperadamente !
    Para o ano há mais , pois há , e , se na epoca dos "saldos" nâo nos desfazem a equipe como de costume, talvez hajam mais possibilidades .
    Valentes portistas , nâo fusilem o que temos , nem dando-lhes uns tiros pelas costas aos "pseudo-culpados" resolveremos nadinha !
    PS-E pensar q (outros d + ma$$a) nos "compraram" jogadores que nos fizeram muita falta e que os têm de inuteis e até de "emprestados"!
    Mandar os da Sade de ferias para o arquipelago Sandwich longinquo por todo o tempo que dure o defeso era coisa que ajudaria esta equipe a dar um salto de continuidade e de crescimento . Ao menos 1 x na vida ! E para o ano, teriamos uns cracks! BIBÓ PORTO , CARAGO !!!

    ResponderEliminar
  46. Ricardo Carneiro16 abril, 2009

    Uma boa noite de sono até às duas da tarde. Completa abstração de jornais (nem quero olhar para essa primeira página do Record). E a desilusão desapareceu. O Manchester é melhor que o Porto e a Champions foi um sonho. Agora um TETRA so foi conseguido uma vez ! E que justo prémio é para o professor ser o primeiro treinador a fazer um TRI no Porto. Rumemos ao Tetra com confiança. Atenção a Academica, já alguem reparou que em casa são a equipa que fez mais Pontos ? Só perdeu um jogo e empatou três.

    ResponderEliminar
  47. Também estou muito orgulhoso, não se esqueçam, o sonho foi interrompido, não terminado.
    Mostramos que o M.U. não é uma equipa intocavel apesar de termos sido eliminados.
    Eles marcaram sido, golo do merhandizer e capitalista Cristiano Ronaldo.
    Fizemos o que estava al nosso alcance, é bom relembrar que nos queriam tirar esta nossa "spot" na liga dos campeões e quem o queria fazer foi humilhado por um clubeco grego e os lambe botas nem á fase de grupos foram.

    Missão cumprida, eu queria mais claro, mas já foi ter sonhado até aqui, agora quero a dobradinha.

    ResponderEliminar
  48. BlueBoy,
    Não julgues que venho aqui para provocar ou para me aturares. Aliás se achas incómodas as minhas opiniões, é só dizeres, que deixarei de comentar o quer quer que seja. Se pretendes uma corrente única de yes man's, então o BibóPorto, já não é também meu. Por muito que adore o meu clube, nunca poderei dizer que o jogo de ontem me deixou orgulhoso, satisfeito ou honrado. Não, senti-me envergonhado, gozado, enganado. Nem com o Artmédia saí do Estádio com tamanha revolta. É verdade que nunca gostei de Jesualdo Ferreira, apesar de lhe dar mérito também em algumas vitórias. Acho-o incompetente, fraco, retranqueiro. Se te lembrares da época em que treinava o Braga e o nosso Porto ofereceu o campeonato, dos jogos com o Chelsea, Shalck04, Kiev cá, Benfica, Sporting, Naval e muitos mais, reflectires um pouco, verificarás que provavelmente tenho uma pontinha de razão. Admito e admiro o vosso poder de encaixe para esta miserável derrota, mas como alguém aqui disse, provavelmente estarei mal habituado, é que já vou às Antas desde um célebre jogo com o Nantes e fui-me habituando à filosofia que se impôs neste clube.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  49. O Dragão de Vila Pouca, que é o portista que mais defende o nosso clube por este fóruns, escreveu isto:
    "Sobre o jogo, não posso deixar de dizer que esperava mais. Da equipa, mas também, de alguns jogadores, que hoje, não corresponderam às expectativas: Hulk, C.Rodriguez, principalmente, não jogaram nada, o que juntamente com a lesão de Lucho, fez o F.C.Porto, ficar aquém do rendimento esperado. Entramos mal no jogo, acusamos demasiado a responsabilidade, não fomos tão competentes, como temos sido e isso, contra equipas como o Manchester, é a morte do artista. Na primeira-parte então, foi o Porto do início de época que esteve em campo e não aquela equipa que surpreendeu a Europa."

    Eu tenho a mesma opinião. No entanto diz que teve orgulho na nossa prestação. Eu não consigo dizer isso.

    ResponderEliminar
  50. Rapazinho sem identidade,

    Eu não tenho que julgar se as tuas opiniões são incómodas ou não... são o que são, valem o que valem, interessam a quem interessam... a mim, não, definitivamente!!!

    Portanto, por aqui, e tu até o bem sabes, tamos mais que esclarecidos!!!

    A minha filosofia é uma, a tua é outra, que só tenho que respeitar, mas não tenho nem um pouco que bajular, mas se pensas que vens práqui pa jabardar e gozar com a cara da malta, colaborador ou comentador, com a vestimenta de «coelhinho da Páscoa» ou «figurinha de presépio» ao bom estilo idiota e provocador, deixando aqui e acolá, sempre uns patuás pa meter carvão, metendo ao barulho o Manel ou o Joaquim, tira o cavalinho da chuva, porque se já por mais de uma vez te tirei o pio, desta vez, vai custar apenas e só o mesmo de sempre, podes ter a certeza disso... é que não custa mesmo nada!!!

    Então, já sabes, opina do que entenderes, bem, mal, mais, menos, nada, muito, como muito bem entenderes, ainda que sempre na escuridão do anonimato, que é ao que parece, o teu habitat natural pa usares essa verbe provocatória, que aliás, é teu cartão de visita já desde os primórdios deste espaço, mas como te digo, estamos atentos, muito atentos e se te serve de aviso, porque já te estás a esticar demais pró meu gosto gosto, não vai tardar nada a que a simpática tecla do "delete" entre em acção... para além de que não vais ser tu, nem outro qualquer que vem «reinar» com quem vem aqui de bem e não numa de gozação apalermada como tu tens feito, desde sempre, mesmo que mudando ciclicamente de nicks ou de anónimos.

    Fica bem... e ganha juizo, pá!!

    ResponderEliminar
  51. Viva !

    Grande texto Paulo Pereira ! Li-o hoje com mais calma.

    Concordo com o que diz RCBC mais acima. O jogo foi perdido na 1ª mão quer por azar quer por falta de experiência quer por falta de realismo.

    Régis Dupont, na sua crónica, p. 5 (edição papel) também afirma o mesmo.

    Como já escrevi quem morre de pé renascerá na areia ( arena ). Pro ano lá estaremos de novo !

    A título indicativo, eis as notas e comentários de Vincent Duluc ( sempre na mesma pág.)

    Helton : 5 / Uma ou duas defsas importantes, mas pouco seguro.

    Sapu : 6/ É rápido, defende bem e combinou bem no lado direito.

    B.Alves : 6 / Impressionante no jogo aéreo mas pouco à vontade nos espaços pequenos.

    Rolando : 5 / Um jogo sólido, sem mais.

    Cisso : 7 / Uma revelação a este nível quer na luta quer na gestão do jogo. O defesa francês livrou um grande combate contra Rooney e as suas subidas no fim do jogo criaram sempre perigo.

    Lucho ( s. nota ) : Perigoso com os lances pra as costas da defesa.

    Marion0 : 7 / Fez sofrer o matírio a Evra na 2ª parte.

    Fernando : 5 / O mais obscuro mas não menos trabalhador no meio campo.

    R Meireles : 6 / A sua influencia sempre foi interessante.

    Hulk : 5 / Viu-se sobretudo de costas para a baliza. Não pesou nos últimos 30 metros.

    Lisandro : 6 / Os seus dribles e a sua técnica importunaram sempre MU.

    Rodriguez : O goleador de Old Trafford ficou mudo e discreto.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  52. Jorge Mendes16 abril, 2009

    Este anónimo para além de chato é mesmo repetitivo.
    Já não há pachorra...
    Espero que essa ameaça de deixar de comentar seja cumprida, é que comentários desses são realmente dispensáveis.

    ResponderEliminar
  53. Nao pensei duas vezes, VENHAM TODOS A COIMBRA, para este jogo decisivo

    A equipa precisa e MERECE a nossa presença!!!

    A cidade de Coimbra vos espera

    ResponderEliminar
  54. Fizemos um grande jogo em Manchester e tivemos azar, pois alguêm se lembrou de oferecer um golo ao adversário.

    Ontem e vejam as imagens, o mesmo, voltou a não dobrar o colega e a não antecipar-se na marcação ao cri-cri, que nos marcou um petardo.

    Com outro defesa central tipo Aloísio ou J.Costa garanto-vos que quando o homem passa pelo Fernando e embala para o pontapé, já estava a levar um encontrão do nosso defesa.

    O Manchester estudou bem a lição e ao prender os defesas laterais nas linhas sabiam que existiria espaço entre o trinco e os defesas centrais, porque estes que são duros de rins, têm a preocupação em reposicionar-se na defesa, com medo dos cruzamentos. Não jogam em antecipação, nas bolas rasteiras. Daí a entrada de Anderson que não entrega a bola pelo ar.

    O Golo que o Manchester marcou, é igual ao que o Ismailov do Zporting marcou em Coimbra na final da super taça.. Vejam os dois lances e digam lá se não são iguais. Será que PBento mandou a táctica para o papa chicletes???

    O Manchester não brinca aos treinadores. Tem equipas que analisam tudo ao pormenor e estudam os pontos todos dos adversários.
    Julgam que foi por acaso que o Ronaldo, jogou por trás do Berbatov?

    Perdemos o jogo no banco, pois nenhum dos 3 estarolas conseguio ver como o Manchester se posicionou para esse tipo de jogo, nos primeiros minutos. O Jesualdo de certeza que o teria previsto antes de acontecer, o golo.

    Vejam que posteriormente a defesa do porto avança no terreno e começa a defender mais à frente, equilibrando o jogo, e também porque o Manchester recuou as linhas.

    São jogos de detalhes, e por mais que nos custe, eles tem gente preparada para os detalhes e nós jogamos mais com o coração do que com a cabeça.

    Começamos a perder o jogo no banco ao perder o nosso treinador e por mais que nos custe, essa situação tem um peso incrivel.

    Ontem se mérito houve, foi mostrar a todos a falta que o Jesualdo faz, junto da sua criação.


    O unico erro que aponto ao Jesualdo, é o de não supreender o adversário com uma mudança posicional de um jogador.
    Porque se eu estivesse no lugar dele ontem e a perder no resultado e na lesão de Lucho, teria feito entrar o Tomás Costa para defesa esquerdo, fazendo avançar o Cissoko para extremo, colocando o CR10 a avançado centro e baixava Lisandro para a posição central do meio campo. Tem visão de jogo e transporta bem a bola, e combina bem com as laterais e ponta de lança.
    Baralhava completamente o adversário.
    Foi assim que Mourinho foi campeão europeu para além de outras virtudes.

    Há que ter argúcia e engenho para superar estes adversários dificeis.

    E já agora um pouco de sorte pois caso contrário nada funciona.

    ResponderEliminar
  55. Deves estar a confundir-me com alguém, de certeza BlueBoy. Garanto-te. Ajavardar, eu?!!! Fica bem.
    PS:
    Sou o Seninho, 49 anos - Maia para que não me confundas com mais ninguém e verificares se o palavreado que usaste comigo alguma vez me dignei contigo ou qualquer outra pessoa.

    ResponderEliminar
  56. Bem Seninho! Tinha eu 7 anos e cantava uma música com esse grande nome do FCP! Mas não deve ser o senhor...esse sabia ler! Quem me pôs no mundo não é para ser chamado por si, mas se alguma vez tiver a categoria de o repetir, faça o favor de se dirigir ao meu blogue, azularomundo.blogspot.com e eu lhe responderei com todo o gosto pois tenho 39 anos (menos 10 que o senhor, mas nem por isso mais ajuizado!)e desde sempre me conheci portista à conta de uns pais a quem tudo devo!Como está fora de causa as comparações em ver quem é mais portista (pois esse tipo de sentimentos deixo-os para os marroquinos e nem me revejo neles) fique a saber que ontem, medo não vi! Vi pressão! Vi um jogo deturpado por um golo aos 6 minutos e vi uma estratégia que não resultou merecedor de alguns factos que quem vê futebol sabe como muitas vezes é assim que acontece! Se pensarmos bem, não é razão para disparar tanta azia! Recomendo vivamente, em prol da saúde do seu estômago e da sanidade cerebral de quem o lê, um Kompensam. Não precisa de receita médica...

    ResponderEliminar
  57. Boas, vim por este meio pedir-vos para que adicionassem o meu blog de futebol aos vossos links sff

    http://portal-futebol.blogspot.com/

    O nome do blog é Portal Futebol


    Depois quando adicionarem comuniquem-no no nosso blog para que nós também vos adicionemos

    Saudações!

    ResponderEliminar
  58. Depois da excelente exibição do FC Porto em Old Trafford, as expectativas subiram muito legitimamente.

    Sabíamos das dificuldades que o Campeão europeu e mundial nos iria colocar face à constelação de estrelas que possui no plantel, que recorde-se custa doze vezes mais.

    Seria necessário um FC Porto no seu melhor, com todas as peças a funcionar em pleno e com muita concentração. Mais até da que utilizada em Inglaterra.

    Os atletas portistas estavam conscientes da imensa responsabilidade que pesava sob os seus ombros e não foram capazes de entrar no jogo desinibidos. Pelo contrário, deixaram-se possuir pelo nervosismo que acabou por os trair.

    Sem Jesualdo no banco, por castigo, e com jogadores em sub-rendimento (Hulk foi o caso mais gritante) o Manchester impôs com alguma facilidade, beneficiando de um golo madrugador, perfeitamente evitável em minha modesta opinião, face à distância do remate (muito longe da baliza a permitir correcção de posicionamento a guarda-redes atento),o controlo do jogo.

    Fergunson não arriscou muito porque teve respeito quanto baste, emendando radicalmente quer o discurso quer a atitude iniciais.

    O FC Porto caiu de pé muito embora tivesse ficado uma sensação de frustração, mais uma vez, por este desfecho. Erros primários determinaram objectivamente a eliminação.

    Segue-se agora os desígnios nacionais para os quais espero muita determinação.

    ResponderEliminar
  59. Actual ranking da UEFA:

    18 FC Porto Por 68.292
    19 Sporting CP Lisbon Por 68.292
    20 Shakhtar Donetsk Ukr 68.020
    21 Hamburger SV Ger 65.214

    Gente boa,

    Estejam atentos ao Shakhtar Donetsk e ao Hamburger SV que ainda estão em prova na Taça UEFA.

    Corremos o risco de ir parar ao pote 3 na próxima fase de grupos da Liga dos Campeões.

    Estas são as equipas que estão à nossa frente no ranking actual:
    Liverpool, Chelsea, FC Barcelona, AC Milan, Manchester United, Arsenal, Sevilla, Bayern München, Olympique Lyon, Werder Bremen, Internazionale, Villarreal, Real Madrid, AS Roma, PSV Eindhoven, CSKA Moscow, Zenit St. Petersburg.

    Destas equipas, estão com a vida complicada para chegar à Liga dos Campeões 2009/10, o Roma, o Werder Bremen e o PSV Eindhoven.

    Zenit St. Petersburg já está fora da Liga dos Campeões.

    O CSKA Moscow já está na fase de grupos da Liga dos Campeões.

    O que nos vale é que com a alteração das regras do apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões, algumas destas equipas podem enfrentar-se na terceira pré-eliminatória e/ou play-off. Mas nunca se sabe se não poderemos ter azar e ir parar ao pote 3. Convém estar atento.

    ResponderEliminar
  60. 539 golos num jogo de 36 horas: sim, isto é futebol!

    Sim, é um recorde mundial. Absoluto. Este jogo de futebol durou 36 horas e deve ter satisfeito todos os que dizem que o golo é o principal condimento da modalidade. O marcador final não deixa margem para dúvidas: 284 para o Leeds Badgers, 255 para o Bristol Academy.

    A partida, inusitada, teve lugar na cidade de Bristol. O objectivo - além das cãibras musculares, do cansaço desumano e da habitual camaradagem ¿ era colocar o nome destas duas equipas no Guiness, o livro dos recordes.

    Entre os muitos jogadores presentes, um destacou-se dos restantes: Adam McPhee, avançado dos homens de Leeds, apontou 75 golos.

    ResponderEliminar
  61. Ó Seninho, 48 anos da Maia.
    Eu não sou de Vila Pouca, mas Vila Pouca de nome e até vivo próximo da Maia.

    Vou apenas dizer-te uma coisa:
    não percas tempo comigo, seja a elogiar-me seja a criticar-me.
    Falamos e temos visões acerca do F.C.Porto, muito diferentes. Eu sou portista nas vitórias, mas principalmente, nas derrotas, que é a altura em que o clube precisa mais dos verdadeiros portistas.

    Quanto à aparente contradição sobre o que eu escrevi em post e em comentários, acerca do F.C.Porto ontem ter jogado mal, mas eu sentir orgulho, tambémm aqui falamos linguagens diferentes. Quando eu falo de orgulho é pela participação do F.C.Porto na C.League e pelo facto, de discutir a eliminatória até ao último minuto, frente a uma equipa, que é só campeã da Europa e do Mundo. Mas é também pelo facto de ver o quanto cresceu esta equipa e aquilo que ela nos pode dar no futuro, equipa que é preciso lembrar, há uns meses atrás, poucos davam alguma coisa por ela. Se calhar nessa altura andavas a dizer cobras e lagartos dos jogadores, da equipa e dos técnicos, agora já querias ser campeão europeu.

    Enfim, portistas só de vitórias não fazem o meu género.

    Fica bem, mas não vai haver réplicas. A conversa finaliza aqui.

    Lucho foi hoje operado ao joelho e não joga mais até ao final da época. Isto sim, é uma notícia que me deixa preocupado

    ResponderEliminar
  62. Dragão Vila Pouca:
    Muito bem dito. Subscrevo, por inteiro, as suas palavras. O conteúdo e a forma estão condizentes com o que eu penso, exactamente.
    Lembrou, e muito bem, que quando a equipa estava num processo de reestruturação, eram mais que muitos os que "mandavam" embora o Jesualdo, o Hulk, até o... Pinto a Costa. Depois, quando a equipa se afirmou, "exigiram" a Liga dos Campeões!
    Eu sou daqueles, como o amigo Vila Pouca, que está sempre com o FC Porto nas vitórias e nas derrotas. Tomara eu que as futuras derrotas acontecessem com o enquadramento da de ontem! Era sinal que o FC Porto chegava sempre aos quartos de final. Os portistas não devem confundir derrotas esporádicas, com o descalabro da incompetência e da incapacidade. Isso é lá para os lados da 2.ª circular... Os portistas devem apoiar o rigor, a competência, o profissionalismo. De que esta equipa, com o treinador incluído, é um bom exemplo.
    Mais uma vez obrigado pelo seu texto.
    Um abraço para si e para todos os portistas. VIVA O FC PORTO!
    Fernando Moreira - Vila Real

    ResponderEliminar