07 abril, 2009

Man(ches)ter o Porto United!!!

9 de Março de 2004, Old Trafford, o denominado “Teatro dos Sonhos”, é uma das mais coloridas e efusivas recordações que o Dragão guarda, como antecedente inolvidável, em nova incursão a terras de sua majestade.

O solo britânico, usual estigma incessante de inusitados confrontos com muitos dos maiores clubes e endinheirados símbolos do futebol moderno.

É em parte deste passado que repousam as nossas recordações, não sendo o balanço famoso para as cores que nos orgulhamos de apoiar. Não sejam algumas destas experiências traumáticas que nos impeçam de continuar a acreditar que Roma é possível.

A Champions regressa com toda a sua ambiência e elitismo. A fase adiantada da competição, compromete-se com os melhores, apenas e só com os melhores, e os Dragões, têm assento entre os 8 melhores. Como tal, o presente duelo empurra-nos para obrigações e desempenhos consentâneos com os pergaminhos granjeados além fronteiras, época após época.

Antever Manchester, é tarefa árdua. Há quem preconize um encontro de contrastes, em termos económicos, um David contra Golias, e também por isso, um encontro que reúne enorme expectativa em seu redor.

O United, constelação de qualidade, plantel de luxo, onde pontificam alguns dos nomes mais sonantes do planeta futebol, onde os menos qualificados tecnicamente, compensam as limitações com polivalência e supra suada abnegação.

O Sir Ferguson, que de senhor tem por vezes muito pouco, orquestra no seu 4x4x2 clássico, a mistura da emoção do kick and rush, com nuances muito pouco britânicas, futebol de passe curto, apoiado com grande variância de futebol flanqueado, assente em passes de ruptura, onde as mudanças de velocidade e sagacidade de algumas das suas melhores unidades, são perigos que irrompem de todo o lado.

Para além do óbice que se torna enfrentar o Manchester como onze experiente, há ainda que contar com o ambiente frenético e entusiasmante do mítico Old Trafford. O reduto do United é feérico para quem o visita, onde 19 jogos sem perder em casa, são números que atestam bem da hercúlea tarefa dos azuis e brancos, como tal, achar-se que os red devils entram em campo como favoritos, não é sobranceria, nem superioridade exacerbada.

Mas contra a previsão geral, existe um nome que nos momentos da verdade, raramente engana os seus correligionários… de nome: FC Porto, moralizados com ímpetos renovados face a inúmeras vitórias fora de portas, creio existirem argumentos sustentáveis capazes de nos fazer discutir a eliminatória.

O tridente ofensivo é cabeça de cartaz, ainda que o enfoque natural dos ingleses se centralize no todo, a maturidade colectiva azul, ainda que em fase de progresso sucessivo, é evidente, mesmo que se possam assacar erros individuais pontuais que traíam esse processo evolutivo.

O técnico dos Dragões, não enjeita, mesmo no campo do rival, a crença no seu método e identidade, onde apesar de básica e politicamente correcta, a regra de defender bem e atacar conscientemente, é efectivamente de ouro nestas competições a eliminar.

Coragem, foi outra das máximas que se ouviram da press release de opiniões já em solo britânico. Em boa verdade, se os azuis e brancos mostrarem um futebol consentâneo com o discurso do seu técnico, vamos ter um jogo de grande qualidade e incerteza no resultado final, deixando perspectivas aureadas de glória para a 2ª mão, dentro de oito dias, no Estádio do Dragão.

Ainda que muitas das individualidades portistas apareçam num patamar inferior, nomes como Lisandro, Hulk, Lucho, Meireles, Bruno Alves e Rodriguez, oferecem garantias para a conquista de uma meta intermédia, o golo…. tal desígnio, oferece-se como desafio primordial.

Norteados por uma ambição segura que não desmesurada, circunstanciada pelo espírito ofensivo da explosividade das transições, tão ou melhor conseguidas que os eloquentes momentos do jogo em Madrid, ninguém pode dizer impossível.

Os eleitos para pisar o Teatro dos Sonhos não fugirão à base do nosso melhor onze, amputados apenas de Fucile. Residem nos flancos defensivos, o ónus das maiores brechas do bloco defensivo, algo que também pode ser aproveitado como factor desequilibrador no adversário, caso Nevile seja o escolhido para ocupar a lateral direita da defensiva anfitriã.

Com centrais fortes no jogo aéreo, tanto uma como outra formação, podem ganhar pontos nos duelos acima da relva, aqui, um dos poucos pontos de vantagem azul, dada a lesão de Ferdinand.

No miolo, residem as forças destas equipas, com Meireles a denotar um potencial de amplitude ofensiva e de influência capital nas zonas de finalização, antevejo um duelo titânico com Scholes. Destas notas e confrontos de meio terreno, podem sair as vulnerabilidades ou a eficácia das transições, tornando-se fulcral a capacidade eficaz e sapiente de recuperar a posse de bola nos momentos em que as equipas não tenham bem definidas as linhas que defendem atrás da linha da bola.

Na frente de ataque, contam-se as espingardas capazes de abater as redes de Van der Sar. O super herói azul, Hulk, ameaça explodir com o ultimo terço ofensivo, com as câmaras a dividirem o protagonismo com Ronaldo, até na similaridade de acções de ambos, o jogo se antevê mais equilibrado que o que à partida seria de prever. Em boa verdade, qualquer um dos dois predestinados, surgem como fonte de desequilíbrios, com aparições nas alas, quer como calcorreantes do terreno intermédio nas transições centrais, sem deixarem de chamar a si, os excessos artísticos e individualismo reconhecido.

Com tantos e tão bons argumentos à flor da relva, naturalmente ficam outros nomes na sombra, que numa qualquer nesga, se transformam nos “man of the match”. Tevez, Rooney, Giggs, Lisandro, Lucho ou Rodriguez, deixam a certeza de um embate de cartaz de altíssimo nível.

Há coisas que penso, e quanto maior eu penso, maior é o que almejo. Se há coisas que refuto, é que não se lute, não se ouse conquistar, por falta de existir, quem ao menos queira tentar!!!! Pois impossível, é palavra grande demais, que muitos usam para nos oprimir os sonhos.

Num jogo onde o adepto deixa o coração falar mais alto que a razão, anseio que o Dragão multiplique os seus talentos, que as muralhas que se levantem, a força Azul as derrubem, pois ser-se Dragão, é nascer para conquistar.

LISTA DE CONVOCADOS
Guarda-redes: Helton e Nuno;
Defesas: Sapunaru, Rolando, Bruno Alves, Cissokho e Stepanov;
Médios: Raul Meireles, Fernando, Lucho, Tomás Costa, Guarín, Mariano e A.Madrid;
Avançados: Tarik, Farías, Lisandro, Hulk e C.Rodríguez.

19 comentários:

  1. Acima de tudo,jogarmos com ambição e sem medos.
    Força!

    ResponderEliminar
  2. Hoje joga o melhor clube português do período democrático. Hoje, meu coração fala mais forte, porque defrontamos o campeão europeu, um time explêndido. Mas bate ainda mais forte porque o nosso time, formidável, me dá esperanças de ser apurado. Somos um oásis no imenso deserto do futebol português. Poderemos ser eliminados, mas estamos lá! seremos dignos! Por último, permita-me uma confissão de coração: sou torcedor incondicional do nosso técnico Jesualdo Ferreira. Sei que às vezes ele parece não tomar as melhores decisões, mas apresenta resultados! A gestão dele este ano é formidável! E defende o nosso clube, o nosso trecho mais curto para a felicidade, exemplo terreno da nossa alegria espiritual.
    HELTON - SAPUNARU, BRUNO ALVES, ROLANDO, CISSOKHO - FERNANDO, LUCHO GONZÁLEZ, RAÚL MEIRELES - HULK, LISANDRO LÓPEZ, CRISTIAN RODRIGUEZ ! NOSSA ARMADA INVENCÍVEL!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo que fala assim não é gago.
    Força Porto!

    ResponderEliminar
  4. Hoje, e porque hoje é "aquele dia", onde o friozinho já aperta lá no fundo do estômago, só me apetece berrar, tal como o Álvaro Costa ontem nos deixava em som de fundo:

    “bamos” a eles que nem “tarzões”,

    ... e mai'nada, carago!!!

    ResponderEliminar
  5. Chegou a hora! Será um jogo tremendamente difícil, num ambiente infernal, contra o campeão europeu e mundial em título. O Manchester United é uma equipa soberba, colectiva e individualmente, superior ao FC Porto.

    Mas no futebol não há vencedores antecipados e tudo é possível. Lugar comum: são 11 contra 11! Acredito bastante na capacidade portista, a equipa cresceu imenso nos últimos tempos e, embora racionalmente tenhamos menos hipóteses que eles, há sempre aquela confiança que a qualidade de adepto nos confere.

    Gostei do discurso de Jesualdo Ferreira na conferência de imprensa (ao contrário do que havia sucedido aquando do sorteio), julgo que o espírito dos jogadores e equipa técnica é, nesta altura, o correcto, e talvez a arrogância britânica possa jogar a nosso favor.

    A máquina ofensiva do United é terrível, mas o FC Porto talvez tenha algumas armas que o United talvez não conheça a fundo e oxalá possam ser surpreendidos. Deposito grande esperança em Hulk e nas suas arrancadas demolidoras, assim a equipa crie condições para elas acontecerem. Precisámos de todos ao melhor nível, no máximo das faculdades físicas, técnicas e psicológicas. Sem medo! Espero que Helton esteja seguro na baliza. Que Sapu e Cissokho estejam concentrados e tentem parar o melhor possível as alas dos ingleses, o que não será fácil. Os centrais idem, pois terão de lidar com a mobilidade constante de Rooney e Tévez, além do seu poder de fogo. De Fernando espera-se qualidade posicional e simplicidade de processos, sem passes falhados em zonas perigosas. A Meireles basta-lhe manter o nível dos últimos jogos. Quanto a Lucho, estou com algum receio da sua condição física; esperemos que se apresente bem e que esteja numa noite inspirada. O trio da frente, é fazer o que tem feito e pensar que tem qualidade mais que suficiente para importunar a defesa do United, que também comete as suas falhas. Já estou e ver o O'Shea a ficar nas covas vezes sem conta!

    Estou ansioso que o jogo comece. É um misto de confiança e nervosismo. Acredito num bom resultado, mas sem nunca esquecer o poderio do adversário.

    FORÇA POOOOOOOOOOOTOO!!

    ResponderEliminar
  6. Só mais duas notas:

    - Jesualdo disse que Portugal inteiro estaria ao lado do FC Porto. Piada!! Só os portistas estarão com o FC Porto, tudo o resto estará a torcer para sermos eliminados.

    - Konrad Plautz: nunca gostei deste gajo. É de uma arrogância a arbitrar que irrita qualquer um. Esperemos que não revele caseirismo.

    ResponderEliminar
  7. Eu acredito que vamos trazer um bom resultado. Não se pode ter medo são 11 contra 11.

    Até os comemos carago !!!!!!

    Já agora, miguem faz anos hoje ???

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Acabo de ver os comentadores da ESPN com ar de desprezo a vaticinarem uma vitória fácil do Man Utd por 2 ou 3 a zero.
    Vamos calar estes bifes de merda

    ResponderEliminar
  9. hoje como ontem disse, estou com a mesma "fesada", algo me diz que amanha vamos estar todos felizes e a encher este blogue cheio de mensagens... lol

    logo estarei em frente da TV e nem uma "rata" a passar a frente me vai desviar o olhar...
    estou com o FCP e de peito aberto para as balas...

    ResponderEliminar
  10. Completamente, é isso mesmo, dar o peito às balas e o peido para quem está a torcer pelo MU. Acima de tudo para esta época quero muito ser tetracampeão, mas este nervoso miudinho das terças/quartas europeias são brutais, querem ver que ainda papamos os ingleses. Lá em casa está tudo a postos a nação azul e branca agiganta-se de novo. Vamos Porto

    ResponderEliminar
  11. Aqui o meu júnior já colocou a sua camisola no sofá de modo a estar mais à mão e a ocupar o lugar mais apropriado.

    É assim um dois em um.

    E por falar em dois em um não é que vão entregar duas Taças no Sábado. O Sr. Hermínio está deveras esbanjador.

    http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=1055341&div_id=1304

    ResponderEliminar
  12. Vamos estorricar estes bifes!
    um empate com golos já seria genial, Força FCP!

    ResponderEliminar
  13. Viva !

    Gostei do trocadilho do título ( e do artigo é claro ).

    Estou convicto que o Porto vai fazer um excelente resultado.

    Note-se,aliás, que a imprensa Francesa não devaloriza o Porto.

    Quando se faz compras nos supermercados, quando a música é interrompida pelos noticiários, ouve-se bem o nome do Porto, referência dum dos dois jogos de hoje. E ainda há quem persista em dizer que o Porto não tem projecção internacional. Lol !

    Espero poder ver o jogo. Ao menos a segunda parte.Infelizmente, o horário não me é favorável.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  14. Acabei de ver o jogo de 2004 na SportTv 2! Agora está a dar o Atlético-FC Porto. A adrenalina e o frio na barriga já começa a crescer. Já não aguento mais estar em casa à espera do jogo. Vou mas é ter com o pessoal da faculdade para desanuviar e ver o jogo com eles num tasco qualquer. Ainda pensei em ver em casa, mas é melhor não! Ainda me dá um ataque cardíaco!!

    Que seja uma grande noite para todos nós!

    ResponderEliminar
  15. Ataque cardiaco Bruno, ia-me dando com aquele atraso do Bruno Alves... mas tirando isso, o nosso FCP esteve fantástico nesta 1ª parte... a ver vamos como corre agora... ;)

    ResponderEliminar
  16. Toda a equipa esteve um espectáculo!!!!!!!!

    Mas depois das minhas lágrimas de paixão e orgulo, eu só digo!!!!!!!

    GRANDE FERNANDO!!!

    OBRIGADO FC PORTO, POR MAIS UMA ALEGRIA!!!!!!!!!!


    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar
  17. Mafaldinha, concordo contigo quando dizes... Grande Fernando, mas eu juntaria-lhe o Grande Cissokho, o homem hoje SURPREENDEU-ME :)

    ResponderEliminar
  18. Bruno Pinto disse:

    " O Manchester United é uma equipa soberba, colectiva e individualmente, superior ao FC Porto."

    Depois do que viste hoje, ainda pensas assim?? :D :P
    Ok..ok...tb concordo contigo, mas depois do que vi, e de ouvir o comentador a dizer "aqui se joga o MELHOR futebol Europeu"... esta tudo dito!!

    ResponderEliminar