15 abril, 2009

Nos Sonhos do Dragão... Roma é ambição!!!!

"O sonho comanda a vida", já dizia o poeta cantor, mas se essa dependesse só de sonhos, não haveria objectivos, nem o querer singrar; ganharíamos por ganhar. Entre outras, a essência que nos diferencia dos demais, é termos objectivos, gostarmos de desafios, onde ganhar só por ganhar, é pouco mais que uma ínfima parte do nosso código genético, como tal, queremos algo mais.

Gostamos de sonhar, por isso queremos ter Roma como objectivo e isso não é utopia, onde Maio seja novamente o despertar do planeta futebol para realidade e dimensão de um emblema e símbolo… o Dragão!

Ícone maior de uma terra habituada a conquistas, onde a palavra Invicta, só por si faz temer quem nos visita, no nosso palco de sonhos a qualidade e intensidade do jogo legitimam todas as nossas ambições.

Mormente internamente se cozinhar em lume brando a conquista do TETRA, a Europa pela porta da Liga das Estrelas assiste ao irromper de nova fornada de heróis, é o renascimento e o reconhecimento de mais uma grande equipa.

Um jogo, 90 minutos ou até quem sabe mais, um palco relvado, anfiteatro e habitat natural dos nossos guerreiros, que forjados em magnânimes sendas de vitórias, têm mais logo encontro marcado com a história.

Frente a frente, duas equipas, de um lado o condensar do dinheiro com muitos dos melhores artificies do desporto rei. A comandar os desígnios da armada Inglesa, um Sir, very British, aqui ali com um ar irritadiço, calejado, mas não dispensador da arrogância como arma, sonha com golos para fazer ruir a tradição em terrenos Azuis, convicto por estar habituado a ser o primeiro em tudo, teima em inclinar a eliminatória para um epilogo vitorioso em tons de vermelho, ainda que no seu intimo, este Manchester seja nos dias que corre bem menos florescente, no que as exibições diz respeito.

Enamorado do 4x4x2, feito de um futebol de posse e circulação de bola, a visita ao Dragão traz Berbatov, Ferdinand e até Anderson, (puto maravilha que brilhou e encantou com as cores azuis e brancas), como aumento exponencial das dificuldades, sem grandes momentos de inspiração pelas laterais, as dúvidas que me assolam concernem no meio campo dos Red Devils, sendo que todas as que se me suscitam, apenas enfatizam os equívocos estratégicos rivais na 1ª mão.

Scholes, Carrick e Flectcher não articularam grandes movimentações, sendo por isso de prever alterações na dinâmica ofensiva do nosso antagonista, Giggs é bem capaz de ser arma de arremesso, sem descurar a bravura e agressividade pela conquista da bola expressa nas qualidades de Tevez, onde Rooney e Ronaldo marcam estilos diferentes mas complementares na hora de atirar a baliza, fustiga-me a ideia de pensar se Fergusson, o castigador de chicletes, alarga desmesuradamente a frente de ataque para quatro unidades, algo improvável de inicio, mas já visto.

Uma bola, 22 jogadores e uma falange de apoio incondicional, que impele o Dragão para ritmos fortes e de conquista, mas onde quem manda no destino da eliminatória é o equilíbrio sob o ponto de vista emocional dos azuis e branco. A euforia e o desenfreado entusiasmo exterior não podem embriagar ou diluir a capacidade patenteada pelos azuis e brancos no tocante a exigência emocional.

Jesualdo, sábiamente, personifica um discurso de ambição, de quem sabe que, “Só discutindo o jogo poderá controlar as emoções” por forma a que em momento algum o seu colectivo perca a identidade, concentração e empenho.

Num futebol moderno que vive cada vez mais de equilíbrios, há muito que o Dragão se cansou de um futebol Português de superioridade moral, onde as exibições espelhavam um controlo defensivo, sem espaço para construção ofensiva ou perda de equilíbrios entre linhas capazes de objectivar a maiores ambições na alta-roda europeia.

Na verdade se todos rumam ao relvado mais ou menos cientes dos posicionamentos tácticos e frescos face a abordagem ao jogo, contudo a identidade que por norma é trabalhada, é a que se relaciona com o tema posse de bola, e hoje o que devemos fazer quando não a tivermos?!?!?!

A filosofia dos nossos princípios modelares manda que a tónica acentue um profícuo controlar de espaços, com invulgar matriz de exigência na maior mobilidade táctica, fechar ao meio, abrir às faixas e autodeterminação para que tudo seja uniforme nas compensações entre sectores.

Controlar os ritmos, onde o cinismo se alie a personalidade evidenciada a 8 dias atrás, flexibilizar ideias e conceitos que nos ponham paredes meias com a fase seguinte seja em que circunstancia for.

Não carece a contenda de grandes metamorfoses tácticas quando se tem a exibição de Old Trafford como modelo, não se preconizam alterações abrangentes, ainda que pois claro há que procurar dissimular qualquer debilidade táctico/colectiva, porque não existem equipas perfeitas.

Blindar defensivamente o último reduto, onde o erro surge do nada sem que o reportório das unidades que jogam a sua frente possam fazer muito, os laterais são por si a forma mais simples e natural de sair a jogar de trás, Cissokho ainda não se assume nas saídas de bola, mas é bom que a sua passada larga seja catalisadora de volume de jogo no flanco para que integre a manobra ofensiva e surja a cruzar.

Este é um dos vértices do sucesso, outro design para hoje é Rodriguez atingir a plenitude dos movimentos de fora para dentro, recuar estrategicamente e arrancar, galgando metros desde trás até a área contrária, flectir como 4º médio e cair em pressing sob o trinco ou pivot defensivo rival.

Depois…bem, depois é acreditar que o sector chave, a mecânica do centro nevrálgico é a chave das transições, onde se mesclam na perfeição os momentos ofensivos e defensivos, a dimensão destas características estão lúcidas em Lucho e Meireles, capazes de jogar curto ou mais longo sem obstar ao culto do posicional.

A natureza intuitiva e a precisão do equilibrar de forças no sector intermédio resolvem uma equação, mas não todas as variáveis do sistema. Para isso falta a anarquia do jogo explosivo de Hulk, excessivo mas cada vez mais controlado, entroncando dribles em raides de veloz capacidade técnica.

Mais subserviente à disciplina táctica, Lisandro, predador nato das redes contrárias tem olfacto apurado por golos na Champions, como tal cuidem-se porque a ameaça está de volta.

Este é um dos Jogos, que faz o mais comum adepto de futebol sonhar, regozijar e perceber porque durante 90 minutos admiramos este ou aquele jogador, este ou aquele pormenor, porque é tão belo este desporto que tantas emoções nos despertam e sensações liberta.

Este é daqueles jogos, que a nós Portistas, dá vontade de jogar, de ganhar, de apoiar sem cessar nos cânticos para com aqueles que nos dão alegrias.

A UEFA volta a fazer das suas e cirurgicamente amputa o Dragão do seu timoneiro mor, calando a sua voz de comando no domar do United.

Hoje, audíveis 50 mil bocas gritarão por ti Porto, para que lá fora nos confins da Europa, ou em qualquer canto do Mundo se ouça a pronúncia do Norte, no dizer: “Quem tem boca vai a Roma”.

LISTA DE CONVOCADOS
Guarda-redes: Helton e Nuno.
Defesas: Sapunaru, Rolando, Stepanov, Cissokho e Bruno Alves.
Médios: Andrés Madrid, Fernando, Guarín, Raul Meireles, Lucho e Tomás Costa.
Avançados: Rodríguez, Mariano, Lisandro, Farías e Hulk.

20 comentários:

  1. Hoje no Dragão, F. C. Porto e Manchester United decidem qual dos dois clubes estará presente nas meias-finais da Champions League. O empate a 2 golos averbado em Old Trafford aliado à brilhante exibição deu à equipa e a todos nós adeptos, um capital de confiança extra e expectativas altas para o jogo desta noite. Sabemos que nada está ganho, muito menos está perdido, o que contraria todas as teses que defendiam uma eliminatória fácil para o Manchester United e uma viagem ao Porto em passeio.
    Esperamos ganhar e vamos em busca dos nossos objectivos, não temos medo de dizer que queremos ser campeões europeus novamente e não o dizemos de forma gratuita como outros o fazem. Sabemos o valor que temos e também estamos cientes do valor dos adversários, mas hoje no Dragão tenho a certeza que no final a nossa equipa vai ser ovacionada.

    ResponderEliminar
  2. siga!!!

    não consigo trabalhar!!

    é ir pra cima deles!

    ResponderEliminar
  3. Saudações azuis desde a Madeira, terra de muitos Portistas que estão esperançados em mais uma noite de glória para o nosso clube. Em 2003 na UEFA e em 2004 na champions também ninguém dava nada por nós, os favoritos eram sempre os outros. Ainda bem que é assim pois o excesso de confiança não costuma ser boa conselheira. Cientes das dificuldades que ainda teremos de ultrapassar estaremos hoje colados à TV a torcer pelo FCP. Quem estiver no Dragão tem de gritar até ao fim pelo nosso Porto

    ResponderEliminar
  4. Desde o jogo da semana passada em Manchester que os dias se têm passado em função de hoje. Qualquer conversa termina com um "o que importa é passar".

    Hoje o nervoso acentuou-se ainda mais e o dia vai ser longo até às 17h45 altura em que saio do trabalho rumo ao Dragão.

    Junto a isto a memória de 2 pessoas (o meu sogro que faria hoje anos e o meu pai que faria anos na próxima 6ª feira) que, se fossem vivos, estariam tão ou mais nervosos do que eu e o meu pai seria minha companhia, logo, na bancada.

    Espero e acredito que podemos passar a eliminatória, apesar de achar que o MU é ainda favorito e que o jogo será ainda mais difícil que o da semana passada. No entanto, seja qual for o resultado, de uma coisa eu estou certo: o meu orgulho em ser portista é cada vez maior.

    PORTO SEMPRE!

    ResponderEliminar
  5. Jesualdo Ferreira vai assistir ao jogo em casa pela TV
    O treinador do FC Porto acompanhará a equipa até ao Estádio do Dragão, no qual não pode entrar durante o jogo com o Manchester United, da
    segunda mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões.
    Jesualdo Ferreira irá depois para casa, onde assistirá ao jogo pela televisão, podendo entrar no estádio do Dragão 15 minutos após o final do jogo.
    E caso o entenda, poderá apresentar-se na conferência de imprensa e fazer a leitura da partida em que o FC Porto discute o acesso às meias-finais da Liga dos Campeões, com o Manchester United.
    Jesualdo Ferreira foi hoje castigado pela UEFA com um jogo de suspensão e não poderá dirigir a equipa no jogo decisivo, tendo que abandonar o plantel à entrada do estádio e assistir ao encontro fora do recinto.

    Já da para imaginar Jesualdo a correr rumo ao Dragão para festejar com os nossos rapazes a passagem às meias finais e a SORRIR na conferência de imprensa :D

    ADORO-TE PORTO!

    ResponderEliminar
  6. FLT, já somos 2... hoje, como noutros deste calibre, não está mesmo com nada... ainda demora muito p'abalar pó Dragão? dasseee :D

    Acredito e aposto todas as fichas nestes "nossos meninos"... acredito que este, provavelmente, será ainda mais dificil e complicado do que o da semana passada, até porque no final dos 90 min, não há mais mas, nem menos mas, é agora ou nunca!!!

    Eu acredito que é... agora!!!

    Bamos a eles, como tarzões, carago!!!

    ResponderEliminar
  7. Mais uma alegria,
    mais uma vitória...

    Vamos lá, Porto!

    ResponderEliminar
  8. Vai dar o jogo em direto aqui no Brasil em rede nacional.
    Abraços a todos.
    Zepena

    ResponderEliminar
  9. mesmo.. também só consigo pensar no jogo

    ResponderEliminar
  10. hoje estou com a mesma "fesada" que na primeira mão...

    vamos lá mandar estes bêbados de cerveja para casa empacotados...

    amanha este blogue vai estar a abarrotar de mensagens... lol

    ResponderEliminar
  11. Viva !

    Sim, blindar o último reduto.

    Defender alto. Os primeiros minutos vão ser decisivos.

    Depois, é fazê-los dúvidar. O tempo ficará a correr a nosso favor.

    Eia, Mr Cosmos, ísso é para o fim do jogo :-) ! Mas está escrito e assim será :-) !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  12. Os nossos vistos por eles
    (retirei do site do Manchester United):



    FC Porto surprised many with their quality at Old Trafford last week;
    these are the men who pose a potent threat to United retaining the Champions League...

    12 Hulk Forward Age 22 Nationality Brazilian
    Named, entirely appropriately, after his favourite childhood cartoon character, the pacy, powerful Porto front man has a different idol
    when it comes to football: Ronaldo (not ours). And his efforts this season, his first in Europe, have inspired comparisons to the Brazilian front man in his pomp. Brazil national team coach Dunga has
    even hinted at a call-up to the Seleçao. His coach at Porto, Jesualdo Ferreira, says: "Hulk is a long way from being the finished article.
    But he has enormous potential."

    9 Lisandro Forward Age 26 Nationality Argentinian
    Player of the year in Portugal last season, Lisandro has been making his presence felt again by being the team's top scorer in Europe this term with six goals. His brace was enough to see off Atlético Madrid in the previous round as Porto went through 2-2 on aggregate, having secured a 0-0 home draw. Like his countryman, United’s Carlos Tevez, Lisandro always puts the work in, and his energy helped him net 24 league goals in 2007/08. A contributing factor to that tally was his
    shoot-on-sight outlook – he’d had 17 attempts on target before last week's quarter-final first leg. Only Cristiano Ronaldo had more with 18.

    1 Helton Goalkeeper Age 30 Nationality Brazilian
    Sir Alex's men will just as gratefully receive any gifts such as the howler he made in Spain against Atlético Madrid in the last round. In that game he dropped a soft shot from ex-Red Diego Forlan and then let the ball go through into the net. Before that slip, the Brazilian had become first-choice keeper after ousting previous incumbent Vitor Baia
    – a Porto legend – and impressing former manager Co Adriaanse with a series of assured performances.

    2 Bruno Alves Defender Age 27 Nationality Portuguese
    After loan spells at Portuguese sides Farense and Vitoria Guimaraes, and then AEK Athens, Alves finally took flight at Porto following the arrival of Jesualdo Ferreira to take over the coaching reins in 2007.
    A measure of the progress made by the tall and powerful central defender is the interest currently being shown in him by some of Europe’s biggest guns: Real Madrid are reportedly leading the chase, with the Portuguese international seen as a ready-made replacement for Fabio Cannavaro.

    16 Raul Meireles, Midfielder Age 26 Nationality Portuguese
    Intelligent play allied to accurate passing, tough tackling and a fierce shot make Meireles one of the first names on Ferreira’s teamsheet. A product of Boavista’s youth academy, having made it to
    the first team he was poached by city rivals Porto after a season, and has not looked back. In the absence of departed heavyweights such as
    Deco, Ricardo Carvalho and Paulo Ferreira, Meireles stepped up and helped Porto to three consecutive titles, after losing their crown to
    bitter rivals Benfica in 2005.

    ResponderEliminar
  13. Se jogarmos à Porto, não temos nada a temer. Vamos rapazes, vamos a eles que se faz tarde. Vamos ganhar 3-1 com uma exibição memorável. Acreditem.

    ResponderEliminar
  14. Bem a hora do jogo nunca mais chega... nao consigo concentrar-me em outra coisa que no jogo de logo à noite...
    Temos tudo para vencer o jogo e passar às 1/2 finais..o que é preciso é acreditar!!
    Impossible is nothing ;)

    ResponderEliminar
  15. Bem, não dá para aguentar mais.
    Agora que o sol espreita tamos no ir.
    Até mais logo.

    ResponderEliminar
  16. Está na hora..
    Vamos a eles..

    ResponderEliminar
  17. Vai ser um nervosismo do caraças. Cada vez mais dificil de aguentar...mas hoje é por uma boa causa...

    Vamos a eles, conscientes de que, aconteça o que acontecer, seremos sempre os MELHORES!

    ResponderEliminar
  18. Eu acredito que vamos passar a eliminatória.


    Força PORTO !!!!!!!!!

    Abraço

    ResponderEliminar