28 novembro, 2011

"Não há forma física"

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

FC Porto 3-2 SC Braga

Liga 2011/12, 11ª jornada
27 de Novembro de 2011.
Estádio do Dragão, no Porto.


Árbitro: Artur Soares Dias (Porto).
Assistentes: Rui Licínio e João Silva.
Quarto árbitro: Cosme Machado.

FC PORTO: Helton «cap»; Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Defour; Djalma, Hulk e James.
Substituições: Djalma por Rodríguez (64m), Defour por Souza (64m) e James por Kléber (80m).
Não utilizados: Bracali, Belluschi, Fucile e Varela.
Treinador: Vítor Pereira.

SC BRAGA: Quim; Salino, Douglão, Ewerton e Paulo Vinícius; Djamal, Hugo Viana e Fran Mérida; Alan, Lima e Paulo César.
Substituições: Fran Mérida por Mossoró (60m), Paulo César por Hélder Barbosa (70m) e Djamal por Nuno Gomes (76m).
Não utilizados: Berni, Rodrigo Galo, Vinicius e Rivera.
Treinador: Leonardo Jardim.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores: Hulk (37m e 78m), Kléber (82m) e Lima (88m, g.p. e 90m+2).

Disciplina: cartão amarelo a Alvaro (11m), Maicon (55m), Salino (73m) e Hulk (88m).

Dou início a este artigo parafraseando um antigo treinador do FC Porto, alguém que, entretanto, foi coleccionado uma ou outra mão-cheia de títulos. Dizia esse líder que não entendia a forma física isoladamente, mas sim num contexto que integrava a forma física, técnica, táctica e psicológica. Se me debruço sobre este antes da análise do jogo propriamente dita, é pelo simples facto de muitos de nós terem colocado em causa desde há vários meses os métodos e resultados da preparação física ministrada pela equipa técnica. Aparentemente, o desgaste físico é irrisório mesmo quando se faz uma longa viagem de regresso e se joga um encontro importante para o campeonato - desde que se ganhe, claro está.

Aproveitando o embalo da partida de Donetsk, Vítor Pereira optou por manter exactamente o mesmo onze, incluindo Maicon a lateral-direito, mas desta feita com uma diferença: em vez de jogar a par de Fernando, como na Ucrânia, Moutinho jogava no seu lugar habitual, mais próximo de Defour. Por seu turno, o Sporting de Braga parecia querer mostrar desde logo que ia ao Dragão disputar o jogo olhos nos olhos, com Mérida atrás de Lima, com Alan e Paulo César nas alas.

Os primeiros minutos da partida confirmaram que a estratégia de Donetsk não tinha sido um caso isolado. Com efeito, o treinador portista parece ter aprendido a lição e a pressão alta - estouvada e aleatória - parece definitivamente afastada. Pelo contrário, os dragões jogavam num bloco mais baixo, preferindo aproveitar as costas do meio-campo bracarense. Com os seus movimentos interiores, Djalma e James causavam uma superioridade numérica no centro do terreno, uma vez que tanto Alan como Paulo César se mostravam renitentes em acompanharem os seus adversários directos. Com isso e com um Defour particularmente dinâmico na abertura de linhas de passe e movimentações sem bola, as alas ofensivas abriam-se repetidamente (em especial para Álvaro Pereira, como seria de esperar), fornecendo bons indícios.

O Sporting de Braga tentou opor a esta atitude portista um veneno semelhante, com Hugo Viana e particularmente Quim a não terem receio de dirigirem passes longos para Lima, com tendência para descair para as alas. No entanto, com a equipa menos subida, o timing da pressão azul e branca foi incomparavelmente melhor do que os últimos jogos e a defesa raramente foi apanhada em contrapé, uma vez que os médios estavam sempre mais próximos - Fernando, como sempre, foi inultrapassável.

Graças em boa parte a essa segurança defensiva, as transições ofensivas mostravam-se muito mais perigosas, uma vez que a equipa não corria o risco de se partir. Com Hulk no meio, notavam-se ainda algumas lacunas no brasileiro, resultantes da falta de rotina da posição, nomeadamente em lances de contra-ataque, em que o apoio frontal é tão fundamental como saber o momento certo para libertar a bola.

À medida que os minutos iam passando, a equipa minhota foi começando a perder alguma compostura defensiva, perdendo os momentos para introduzir a transição, dada a maior certeza no momento defensivo. Assim, ainda que não havendo grandes lances de perigo a demonstrá-lo, o FC Porto mantinha-se sempre por cima do encontro e foi sem surpresa que chegou ao primeiro golo - um belo movimento ofensivo, com Defour a arrancar para trás e a confundir marcações com a sua penetração, libertando para James para este cruzar para a cabeça de Hulk a régua e esquadro. Corria o minuto 36.

A segunda parte trouxe um dragão mais cauteloso e um Sporting de Braga algo perdido em relação ao que pretendia do jogo, proporcionando uma fase mais incaracterística até aos 63', altura em que Djalma e Defour deram lugar a Cristián Rodríguez e Souza, respectivamente. O público nas bancadas pareceu não gostar da intenção de Vítor Pereira de fechar o castelo a sete chaves e os minutos seguintes pareceram comprovar que os jogadores também não. Com a saída de Defour, os portistas dispuseram-se num 4x2x3x1, com Moutinho nas costas de Hulk, o que, na modesta opinião deste cronista, poderia ter sido um erro mais complicado do que acabou por vir a ser - Souza é consideravelmente mais lento do que Moutinho na pressão sobre a bola e na ocupação de espaços e Moutinho nunca será um 10. Dessa forma, a equipa não só passou a ter mais dificuldades a defender, como não conseguia encontrar a saída de pressão que Defour oferecia até então.

Pouco depois, o Braga demonstrava querer o empate, pelo menos. Hugo Viana viu o seu perigoso remate prensado aos 68' (depois de uma má transição ofensiva) e Alan permitiu uma bela defesa a Helton com um grande remate. Adivinhavam.se momentos enervantes, com as bancadas já inquietas. Contudo, Leonardo Jardim cometeu o pecado de retirar o equilibrador Djamal, deixando Hugo Viana sozinho na zona do meio-campo. Ora, foi precisamente essa área que viria a ser fundamental para o segundo golo portista, no minuto imediatamente a seguir. Na única vez que Moutinho conseguiu abrir espaços mais à frente, tabelou com Hulk, que beneficiou da ausência de pressão de Djamal (Viana ainda vinha em recuperação), flectiu para o meio e marcou um grande golo.

O jogo parecia resolvido quando Kléber, que tinha entrado para o lugar de James, encostou para o terceiro, depois de mais uma arrancada de Hulk pela direita. A equipa visitante estava absolutamente partida e o terceiro golo permitiu que a equipa entrasse em descompressão, aparentemente mais interessada em comungar da festa com o público. Assim, o penalty cometido por Hulk aos 87' parecia nada mais do que um fait-divers, mas a apatia colectiva permitiu ainda o bis de Lima aos 91', proporcionando dois minutos finais de algum nervosismo - sem necessidade alguma, note-se.



DECLARAÇÕES

Vítor Pereira

Exceptuando os últimos cinco minutos...
"Fizemos um bom jogo quase até ao fim. Só não gostei dos últimos cinco minutos. Apesar de termos feito um jogo desgastante a meio da semana e com uma viagem que durou toda a noite, fomos equipa, fomos solidários e jogámos como quero que esta equipa jogue."

Onze repetido
"Repeti o onze, porque o onze na Ucrânia fez um bom jogo em condições extremamente difíceis e hoje conseguiu um belíssimo jogo. Exceptuando, repito, os últimos minutos, em que se deslumbrou e foi à procura do quarto golo e se desequilibrou."

Confiança
"Os resultados trazem confiança, cumplicidade e eu quero ver um Porto solidário, de entreajuda e de espírito de equipa. Isso agrada-me. Sinto este Porto mais próximo daquilo que pretendemos."

Golos e produção de Hulk
"Fiquei satisfeito com o Hulk. Não só com os golos que marcou, mas também com a produção e com aquilo que deu à equipa."



RESUMO DO JOGO

38 comentários:

  1. Aleluia, meu Porto!

    BIBÓ NOSSO PORTO!

    ResponderEliminar
  2. E eis senão quando, depois da desastrosa derrota com a Académica, os dois resultados seguintes demonstram, contra os temores de uns e os desejos de outros tantos, que o FC Porto ainda está longe de estar morto…

    Vencer em Donetsk, mantendo acesa a chama da possibilidade dos oitavos-final, a decidir na nossa casa, e despachar o Braga com naturalidade e exibição agradável abre boas perspetivas para o que resta da época, pelo menos para já…

    Hoje não foi ópera de excelência, mas foi música de boa qualidade, daquela que se ouve e gosta, mesmo que não sendo nada do outro mundo… Desta vez gostei do que vi, boa dinâmica em várias partes do encontro, três bons golos, uma belíssima exibição de Hulk, e subida de forma de alguns jogadores, que há uma semana pareciam moribundos, a agora até correm que se fartam, acertam passes e fazem assistências…

    Há de facto curiosidades no mundo do futebol, e a questão que se coloca neste momento é: como é possível apenas no espaço de uma semana ter havido uma mudança de atitude dos jogadores tão significativa, com impacto em 2 jogos tão importantes como Donetsk e Braga?!?!

    A resposta a esta pergunta tem várias componentes, vários fatores e vários pontos de análise que agora terão de ser forçosamente discutidos. Provavelmente discutirei esses aspetos sozinho, porque nas alturas em que o FC Porto ganha, a caixa de comentários do Bibó Porto está mais vazia do que uma praia em pleno inverno, bem ao contrário do que acontece nas alturas em que o FC porto perde, aí aparecem dezenas, dezenas e mais dezenas de comentários de especialistas em FC Porto, com imensas alternativas para o cargo de treinador e poções mágicas para os problemas do FC Porto…

    Para mim, como é evidente era necessário um MURRO na mesa, um BERRO GRANDE, para que todos percebessem que aquilo que estava a ser feito era mau demais para ser verdade, e não honrava minimamente o símbolo de um grandioso clube como o FC Porto! Pareceu-me que esse berro foi dado após o jogo de Coimbra. Se para mudar de rumo, haver um berro e um abanão na estrutura, foi preciso sermos eliminados vergonhosamente pela Académica na 4ª eliminatória da taça de Portugal, pois que assim seja…

    O que é certo é que a atitude que se viu em Donetsk e hoje com o Braga foi COMPLETAMENTE diferente do que tinha sido visto nas últimas semanas… Jogadores a correr, a esforçarem-se, a irem à luta, com jogadas positivas e caudal ofensivo… Não, não vimos um grande espetáculo, nem futebol de excelência, mas viu-se esforço, uma exibição agradável e golos de belo efeito, para além do incrível HULK… A este propósito, mais uma vez digo, os palermas (sim são palermas e dos grandes) que se atreveram a assobiar HULK em dada altura da época deviam ter vergonha na PUTA da cara, porque HULK é tão simplesmente um génio, um jogador fora do comum, que marca, corre, luta, assiste, enfim, ele faz tudo, até hoje fez um penaltie… E não tenho dúvidas que sem ele, não cheiramos nem um título sequer…

    PS: Bem sei que hoje os “especialistas em FC Porto” (os abutres que por aqui andam nas alturas de derrota) permanecerão em silêncio, não vindo comentar para aqui… Claro que esses estão muito mais à vontade para vir à procura de sangue e carne morta, balbuciando um conjunto de palermices, banalidades e asneiras… O FC Porto não está morto, apesar de o terem feito o funeral há muito… Se ganharmos ao Zenit, os abutres frustrados (e alguns deles mesmo sendo portistas até se calhar querem que o FC Porto perca) entram em modo de desespero completo… Como disse Maradona um dia, que chupem e continuando chupando, seus MERDAS!

    FORÇA FC PORTO!

    ResponderEliminar
  3. 50 JOGOS!

    Com a importante vitória sobre o SC Braga, o FC Porto atingiu os 50 jogos sem perder no Campeonato! Está mais perto o recorde de Bobby Robson, no Clube: 53 jogos seguidos sem derrotas!

    2009-2010: 8 vitórias, 1 empate (total 9 jogos);
    2010-2011: 27 vitórias, 3 empates (total 30 jogos);
    2011-2012: 8 vitórias, 3 empates (total 11 jogos);
    TOTAIS: 43 vitórias, 7 empates; 50 JOGOS SEM PERDER!!!

    bibó PORTO!

    ResponderEliminar
  4. Temos porto para dar e vender carago


    SAudaçoes e grandes abraços do sempre eterno tripeiro Pedro...


    Porto até morrer

    ResponderEliminar
  5. Muito bom apontamento, Dragão Azul Forte!

    É mesmo verdade, o FC Porto já leva 50 jogos sem perder para o campeonato... É uma marca indelével e reveladora da enorme hegemonia interna que o FC Porto detém, mesmo em alturas de menor fulgor como nas últimas semanas...

    Ah, e só mais uma coisa: por incrível que pareça, a derrota de Coimbra até terá outro aspecto positivo... Teremos 9 dias para preparar o jogo com o Zenit...

    ResponderEliminar
  6. Miguel Monteiro27 novembro, 2011

    Caros colegas,

    Pois é… como em tudo na vida é preciso ter a calma, cabeça fria e não começar a disparar em todas as direcções quando as coisas correm menos bem. Respeitar os nossos, apoia-los nos maus momentos e sobretudo não bater em quem já está no chão. Foi infelizmente o que grande parte de nós andou a fazer nos últimos tempos, esquecendo-se que os adversários são os outros. Aqueles que não jogam de azul e branco.

    Desde insultos gratuitos a jogadores, humilhações públicas ao treinador e assobios a golos da nossa equipa, assistimos infelizmente a um pouco de tudo nos últimos tempos. Com isto não quero dizer que devemos ser “carneiros”, não ter a nossa opinião e deixar de mostrar o nosso desagrado. Mas sempre dentro dos limites e no momento próprio. Nunca durante um jogo…

    Não digo isto porque quero ter razão, quanto mais não seja até porque nenhum de vocês me conhece, nem por pensar que percebo de bola mais de que qualquer um dos meus amigos (aliás eu bom, bom sou na PlayStation. Aí ganho sempre! Se as coisas estiverem a correr mal desligo e volto ao inicio até o Porto ganhar :-) ).Tão somente porque acredito que quem gere e acredita no seu trabalho tem de ter tempo e paz para por em prática as suas ideias.

    Enterremos o “machado de guerra” e caminhemos todos na mesma direcção que ainda muitas alegrias vamos ter este ano. E se isso não acontecer, porque não se pode ganhar sempre, que seja porque os outros foram melhores, mesmo tendo a nossa equipa lutado até ao limite com brio e profissionalismo.

    Um abraço a todos (um especial para o RCBC) e uma boa semana de trabalho,
    Miguel Monteiro

    ResponderEliminar
  7. caríssimas(os),

    sucintamente: foi uma enorme vitória (do) Incrível ;)

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  8. Vitória clara e que poderia ser mais expressiva! Aquela desconcentração final é que tal não permitiu... e aquele sr. árbitro, enfim! Mas adiante! Mais uma vitória e já lá vão 50 jogos de invencibilidade! Dá a sensação que o jogo com o shaktar não foi apenas um "fogacho"! Habemus Porto!

    Psd - como conversávamos pelo Dragão, cheira-me que hoje isto vai estar calminho!

    ResponderEliminar
  9. Amigos Portistas,

    Foi com prazer que assisti ao jogo de ontem, já há algum tempo que não viamos a nossa equipa fazer um jogo tão conseguido como o de ontem. A equipa parece diferente, espero que daqui em diante seja sempre a subir, ainda há muito campeonato pela frente e espero uma competente passagem aos oitavos da Champions, que nos dará tempo para afinar um futebol que nos permita sonhar ir mais longe.

    Como disse neste espaço há alguns dias, na minha opinião temos o melhor plantel do campeonato, não temos um equipa técnica à altura. Espero que a equipa técnica me demonstre que estou redondamente enganado, mas para já é esta a minha opinião.

    Muito bom jogo do Defour ontem, já tinha gostado no jogo com o Shaktar, acho inexplicável a sua substituição. Acho que tem talento para agarrar o lugar.

    Quanto ao INCRÍVEL HULK, um grande jogo, ao seu nível, o nível a que estamos habituados.

    Saudações portistas

    ResponderEliminar
  10. O melhor comentário é o primeiro: aleluia meu porto!
    (também assim penso...que bom começar a semana com mais uma vitória!...esse tónico já cá canta.)

    quanto à crónica concordo, mas, apesar do público ter voltado a tremer no final - porque já é asssim no dragão há algum tempo: os adeptos acham que as outras equipes não podem jogar do meio campo para a frente, e sempre que isso acontece, entram em pânico -, era impossível já o porto deixar-se empatar...

    depois ainda realçar que o árbitro foi horrível: daqueles que não presta mesmo ( o cebola então foi empurrado e puxado os poucos minutos que jogou mas "no pasa nada"...) ; e,
    finalmente parabéns pelos 50 para a liga sem perder. É um lindo número.

    ResponderEliminar
  11. Jogo agradável e, sem deslumbrar, o Porto mantém-se na frente do campeonato e chega aos 50 jogoso na Liga sem perder e apenas com 7 empates!!!! Imaginem se fossem os gayvotas a fazer isto!

    Apesar de uma ou outra confusão a verdade é que o Porto se mostrou uma equipa segura contra um Braga que se tentou mostrar ofensivo mas, tirando um cruzamento perigoso com uma distração de Maicon ainda na primeira parte, nunca incomodou verdadeiramente Helton. Esteve bem melhor a defesa em 90 minutos (falhou nos descontos).

    Demorou algum tempo até a equipa entrar no jogo a sério pois falhou várias vezes no último passe (Álvaro cruzou muito mal) e outras vezes em que deviam ter rematado de fora da área quiseram tabelar e, neste particular, Djalma que até esteve agradavelmente bem falhou pois por 2 ou 3 vezes podia ter tentado o remate e não o fez parecendo que as suas tarefas não eram essas antes para dar uma ajuda ao lateral.

    Grande jogo de Hulk (inacreditável os assobiadores à primeira falha do Incrível - se eu apanho algum à minha beira dou-lhe um soco, já não os aguento) mostrando que é efectivamente um enorme jogador mesmo fora do seu lugar natural. 2 grandes golos e mais uma assistência e isto estando muitas vezes sozinho pois quando a equipa recua ninguém tem velocidade para chegar à beira dele quando se sai em contra-ataque.

    A substituição de Defour (juntamente com Hulk os melhores) podia ter saído mal pois a equipa sentiu a entrada de Souza como indicação do técnico para recuar e a equipa recuou mesmo. Valeu a ganância do Braga que com a saída de Djamal deu espaço para Hulk fazer outro grande golo e mais o terceiro de Kléber e, não fosse alguma descontracção, podiam ter sido mais.

    Embora estes dois jogos tenham sido bem melhores, não tenho a certeza de que contra equipas que se fechem e não joguem tão abertas, esta disposição seja a mais indicada pois Hulk esteve muito sozinho.

    Temos 3 jogos até à paragem das festas e são obrigatoriamente para ganhar.

    PORTO SEMPRE!

    Nota: Onde estão os comentadores das derrotas e que queerem que o Porto perca?

    ResponderEliminar
  12. Mais uma coisa: a arbitragem do Soares Dias foi mais uma vez lamentável. Durante o jogo dizia-me o meu colega de bancada (q só conheço do Dragão) que o Soares Dias é um portista e eu respondi-lhe que essa é a diferença para os tipos de LX: enquanto o Capela ajuda os gayvotas os do Porto (Soares Dias, Jorge Sousa, etc.) fazem sempre arbitragens contra o Porto e, em alguns casos (como a de ontem), chegou a ser irritante a dualidade de critérios e o fiscal de linha ainda conseguiu anular um golo ao Hulk com um fora de jogo que não me pareceu existir.

    Até nisso o Porto mostrou estar mais forte pois foi capaz de ganhar bem mesmo com uma arbitragem tendenciosa e condicionadora com amarelos estranhos.

    PORTO SEMPRE!

    ResponderEliminar
  13. 50 jogos invictos no campeonato é uma marca ao alcance de muito poucos . No dragão passam já 48 jogos sem perder o que também é extraordinário. Ontem mais uma vez a equipa deu o esforço, o suor e mais algum futebol para levar de vencida a boa equipa do braga. Nota-se mais confiança e uma melhor forma de alguns jogadores como Hulk , Alvaro , Moutinho . Defour fez um excelente jogo demonstrando que está ali o titular para os próximos jogos. Mas a equipa continua instável e algo errante. Um jogador pode ser importante numa equipa mas não pode ser tão preponderante como Hulk o foi ontem. Porque isso significa falta de soluçoes e de sistemas colectivos que efectivamente se notam. Djalma é voluntarioso mas não é jogador para tanto tempo em campo e o esforço que se pede a hulk é titanico para fazer como ontem o lugar de ponta de lança e de extremo direito quase em simultaneo. VP que eu estou á vontade para falar porque e aqui escrevi , nunca foi o unico culpado do "problema" , voltou ontem a "inventar" na minha opinião. Tarde na substituição de djalma por kleber para permitir a hulk descair para a extrema direita e demasiado temeroso na saída de Defour por sousa. Perdeu ligações entre o meio campo e o ataque e nao ganhou nada defensivamente com esta substituição. Valeu-lhe a inspiração de hulk para quebrar um certo crescer que se notava no braga. A equipa está melhor porque os jogadores fundamentais aparecem por fim , mas está demasiado nas costas de hulk e isso pode resultar algumas vezes mas é um risco demasiado elevado para provas como o campeonato. Saudaçoes portistas

    ResponderEliminar
  14. Caros Portistas,

    Depois de ter visto o Mágico PORTO de volta a jogar qualquer coisa, ainda longe do que poderemos, deveremos fazer, fiquei muito contente com esta vitória, contra tudo e contra todos.
    A arbitragem vergonhosa, não entendo o porquê do silêncio do nosso clube me relação a este assunto, os outros passam a vida a reclamar e a serem beneficiados e nós caladinhos que nem ratos, voltámos a ser bons rapazes??
    Continuamos em 1º que é o que interessa e muito importante, chegamos ao jogo 50 sem perder mas temos é de chegar ao 100 e por aí fora, SOMOS PORTO!
    Parece que o valdemerdas foi insultado, devia era ter sido espancado até as portas da morte esse grande fdp, estou admirado é de não ter sido há muito mais tempo. PORCO, PALHAÇO DE MERDA julga o quê? pode dizer as barbaridades que diz e passar impune, se foi agredido é muito bem feito, foi pouco de certeza ao que ele merece.

    SEMPRE F.C.PORTO

    ResponderEliminar
  15. O CAMPEÃO VOLTOU

    Talvez na melhor exibição colectiva da equipa este ano, não posso deixar de dizer o seguinte: muito tenho defendido Vítor Pereira por o considerar mais vítima do que culpado, e a mudança de atitude dos jogadores nos 2 últimos jogos comprovam a minha ideia. No entanto, ontem com a dupla substituição que efectuou, o nosso treinador podia ter deitado tudo a perder. Incompreensível a retirada de Defour, e de Djalma também, bem como a alteração do sistema táctico para um duplo pivot defensivo.
    A substituição que se exigia na altura, era nitidamente a saída de James (em claro sub rendimento) e a entrada de Cristian Rodriguez, mantendo a estrutura de uma equipa que estava a jogar bem, a dominar e asfixiar o seu adversário, não lhe permitindo sair com a bola jogável.
    Com a alteração, o meio campo recuou, perdemos capacidade de pressão alta e circulação de bola, e o Braga veio para cima, situação que nos podia ter custado caro.
    É um facto que nesse período marcamos 2 golos, mas a equipa nunca mais foi a mesma!

    No resto...foi muito bom ver novamente o Porto "á Porto"

    ResponderEliminar
  16. “Nota: Onde estão os comentadores das derrotas e que querem que o Porto perca?”
    Devem estar a pensar num nome para ocupar o lugar de treinador do FC Porto, esperando ansiosamente que o Zenit venha ganhar ao Dragão para depois já terem toda a razão para pedir a cabeça de VP…
    Por isso é que sempre digo, mais vale o Dragão com 10 mil adeptos verdadeiros, dedicados e exigentes, do que o Dragão com 40 mil adeptos mesquinhos, que assobiem por tudo e por nada, e que mal a equipa adversaria faz um remate à baliza de Helton entram logo em pânico…
    A questão aqui não se trata de quem tem ou não tem razão… Porque os verdadeiros adeptos portistas apenas querem que a sua equipa ganhe… Mas uma coisa parece-me evidente nestes 2 últimos jogos… Bastou um pouco só de crer, vontade e garra para ganharmos naturalmente a 2 adversários complicadíssimos e nada comparáveis a equipas mais fracas como Olhanenses, Feirenses e Apoéis… Por isso digo, mantendo a atitude, o FCP tem plantel mais do que suficiente para cumprir os serviços mínimos… Seja com o VP ou com o Zé da Esquina…
    Só que há uma coisa que não nos podemos esquecer… Também existem adversários, e não há uma nenhuma equipa no universo que ganhe sempre, em todas as competições em todas as épocas… Isto custa, eu sei, mas é uma verdade a que os adeptos do FC Porto se têm de habituar… Imaginem lá se o FC Porto em 20 anos apenas tem ganho 3 campeonatos (como os encornados)… Se calhar nunca se teria falado de crise na presente época…
    É tudo uma questão de exigência, mas há limites para tudo… E há um mínimo de calma que temos de ter… também não é entrar em delírio com estes 2 últimos resultados que vamos a algum lado… O jogo com o Zenit é desnecessariamente decisivo, porque poderíamos ter já a questão do apuramento resolvida, bastando ganhar uma vez ao Apoel de Nicosia… Agora temos de andar atrás do prejuízo e ainda por cima frente a uma excelente equipa como o Zenit… Agora têm de ser 9 dias de trabalho intenso e estudo meticuloso, para estarmos nos oitavos da champions!

    ResponderEliminar
  17. Este RCBC é o mesmo que em 21 de Novembro chamava "cabrões mimados" aos jogadores do FC Porto? Será este?

    Diz a história que é ele mesmo, mas eu não acredito. Não pode ser o mesmo.

    Ass: Nuno Dias

    ResponderEliminar
  18. OHOHOH O CAMPEÃO VOLTOOOU!

    Raça, empenho e espírito de sacrifício.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  19. Ia comentar mas o Tripeiro já disse tudo o q eu ia dizer:

    "OHOHOH O CAMPEÃO VOLTOOOU!

    Raça, empenho e espírito de sacrifício."


    __

    O vitinho parece q começas a acertar mas não mexas muito pá, é q podes estragar, assim está bem, ok?:)

    ResponderEliminar
  20. Boas,

    O jogo de ontem foi mais um passo na melhoria do nosso futebol.
    Não gostei dos primeiros 25 minutos nem dos últimos 5, no entanto para alem do Incrivel destaco Defour, que esteve muito bem na partida e que se continuar a jogar pode vir a ser um caso serio no nosso meio campo.
    A parte negativa do jogo, mais uma vez foi o arbitro ... sem influencia no resultado, mas miserável na analise das faltas e cartões ... uma dualidade de critérios gritante. Felizmente não entramos nesse jogo e fizemos o que devíamos ... Ganhar.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  21. LOLOL
    Pelos vistos tenho um arquivista pessoal que até sabe o que escrevi no dia 21 de Novembro… De facto, acho que não tenho tanta importância para que andem a fazer o arquivo pessoal das minhas afirmações feitas neste blog… Mas ok agradeço o trabalho que revela uma grande importância dada às minhas afirmações da parte de certas pessoas… O meu sincero obrigado, mas acho que não tenho assim tanta importância…
    Sim, chamei isso aos jogadores do FC Porto porque aquilo que se viu em Coimbra foi vergonhoso demais para um clube como o FC Porto… E não estou arrependido disso… Se calhar Pinto da Costa chamou nomes piores quando foi ao balneário dar a famosa “sova” aos jogadores depois do jogo de Coimbra… Há determinados momentos em que há que dar um berro, e não é com conversas moles que se muda aquilo que está mal…
    Mas pode consultar o arquivo pessoal das minhas afirmações para perceber o que penso acerca de tudo isso… Nunca pedi a cabeça de ninguém por dá cá aquela palha… Nunca desejei derrotas do FC Porto, nem nunca tracei cenário catastrofista em relação a isso…
    PS: Alem disso todas as opiniões que dei foi com o nickname registado RCBC, colaborador com muita honra do BIBO PORTO e com arquivo pessoal registado no separador “crónica azul do RCBC”… Se querem ver o meu arquivo pessoal que vão lá….tem umas coisas interessantes lá escritas…

    ResponderEliminar
  22. Pois, pois, mas ontem vi 7 coisas que me continuam a fazer pensar que vai ser uma LOOONGA época.

    - Ainda o jogo não tinha começado:
    1) o "assessor de imprensa" do FC Porto estava a dizer a um espectador que empunhava um cartaz (que não vi, mas devia ser pouco agradável para com VP) que aquela atitude não lhe ficava bem. Como este não se mexeu, passou a dizer-lhe que para isso mais valia ter ficado em casa. Até aqui tudo bem. Só que, como o espectador continuava impávido, desatou aos saltos a tentar roubar o cartaz (e acabou por conseguir), passando depois a uma atitude de "agarrem-me senão vou-me a ele" - tudo isto nas barbas dos fotógrafos e outros jornalistas. Meus caros Portistas, será isto um profissional DO MEU CLUBE de interface para com a imprensa? Julguem por vós;
    2) Fucile escalado para o banco e Maicon escalado para lateral direito. Meus caros Portistas, será isto sinal de teimosia do treinador DO MEU CLUBE, privilegiando a sua imagem em detrimento dos interesses da equipa? Julguem por vós;

    - Durante o jogo:
    3) "Hulk" (o melhor jogador DO MEU CLUBE - um fora de série) tenta o drible, este não sai e o público (parte dele) começa a assobiar. Meus caros Portistas, será isto sinal de que os adeptos DO MEU CLUBE estão a ficar "espectadores" em vez de "apoiantes"? Julguem por vós;
    4) a ganhar 2-0, substituição a "segurar o resultado". Meus caros Portistas, será isto sinal de falta de discernimento do treinador DO MEU CLUBE, privilegiando a manutenção do seu cargo em detrimento dos interesses da equipa? Julguem por vós;
    5) James Rodriguez (quando estava a sair do campo, na substituição) e Fernando em discussão muito feia. Meus caros Portistas, será isto sinal de divisão no plantel DO MEU CLUBE? Julguem por vós;
    6) Na sequência do 2 golo do adversário, VP desata a invectivar, freneticamente, o "Cebola", dando a entender que a culpa tinha sido dele, ao que este responde com um sonoro "vai p'ró car...". Meus caros Portistas, será isto sinal de falta de tacto do treinador DO MEU CLUBE, ao não guardar estes assuntos para o recato do balneário, bem como sinal de que (alguns) jogadores DO MEU CLUBE já não podem aturar mais a equipa técnica? Julguem por vós;

    - Logo após o jogo:
    7) "Cebola" Rodriguez sai disparado pelo campo fora, furioso. Rui Quinta tenta pará-lo (agarrá-lo) mas é desviado bruscamente pelo "Cebola", que lhe acena com um dedo, em gesto de "sai da frente que não quero falar contigo". VP já havia (foi o primeiro de todos) saído para os balneários. O que será isto NO MEU CLUBE? Julguem por vós.


    NO MEU CLUBE isto aconteceu, nos outros quero lá saber!

    PA

    ResponderEliminar
  23. Eu gostei muito do que vi ontem! Força meu Porto, contigo sempre! Para os PORTISTAS que aqui não vêm agora e para os que vindo continuam a criticar só tenho uma palavra: VERGONHA!

    João

    ResponderEliminar
  24. Bem dizia alguém que se passa de besta a bestial e vice-versa num instante.

    São tais os adeptos que andam ao sabor do vento. Ontem eram cabrões mimados, hoje já são os maiores.

    Ass: Nuno Dias

    ResponderEliminar
  25. Estamos a renascer a cada jogo, já tinha gostado do que vi na Ucrânia, onde o saber sofrer faz parte de quem quer ganhar ontem houve alegria e jogar futebol.

    Pena a desconcentração final que fez o Braga voltar a acreditar mas em nada mancha os 89 minutos da nossa equipa.

    O resto meus amigos é o jogo do tudo ou nada contra os Russos e fechar o ano no Beira-mar e ganhar ao Marítimo.

    Continuamos em Primeiro.

    "Pelo que ouvi por aí o... Baldemar... tropeçou nas escadas" ehehehehehehehe

    ResponderEliminar
  26. Depois de o Vitor Pereira ter imitado o Jesus do ano passado a dizer que a sua equipa é a que pratica o melhor futebol em Portugal, os adeptos portistas imitam os benfiquistas e cantam "O campeão voltooooou". Isto so pode ser um mau pressagio para vocês!

    ResponderEliminar
  27. O Campeão está de volta! É a melhor crítica que posso fazer à exibição portista frente à competitiva formação bracarense.

    Sem ser um jogo excepcional, o FC Porto demonstrou que quando há empenho a vitória é quase um dado adquirido.

    Hulk em grande, apesar de algumas falhas irritantes, Defour e Moutinho preciosos, Fernando muito concentrado e imperial, enfim, o futebol portista começa a dar uma imagem positiva e a mostrar que chegar em primeiro no final do campeonato é uma questão de atitude.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  28. David qual é a parte de blog do FC Porto para Portistas que tu não percebes?

    É limpar estes anormais.

    ResponderEliminar
  29. LOLOL

    Tanta besta aziada, meu DEUS...

    ResponderEliminar
  30. Antas, penso que é um pouco limitado estar a reduzir este espaço aos adeptos portistas. Até porque trata-se de um blog com artigos bastantes interessantes sobre a historia do FC Porto e assim duma parte importante do desporto nacional. E sim, venho muitas vezes para descubrir a historia dos, por exemplo, campeonatos do Porto (a informação é dificil de encontrar, como alias dos campeonatos das outras regiões inclusivé de Lisboa).

    RCBC, associar um simples sublinhar duma curiosidade (não me digam que não é curioso ver reproduzidas algumas atitudes do Benfica do ano passado no FC Porto deste ano!) a um desregulamento do meu aparelho digestivo é não apenas não me conhecer, mas igualmente ignorar por completo como funciona o aparelho digestivo do ser humano :)

    A sério, não quis começar guerra alguma, Foi simplesmente uma bicada (que pelos vistos doeu ao Antas) através duma curiosidade.

    ResponderEliminar
  31. David,

    eu nao me estava a referir a si...mas sim a quem trouxe para a discussão os termos "bestas" e "bestiais"...e eu apenas comentei que de facto existem alguns comentários aqui de anónimos travestidos de nomes (que nao sei se são ficcionados ou não) que atingem um nível de idiotice tal, que nem merecem mais nenhuma resposta sequer...

    Vir para aqui dizer que alguem disse que os "jogadores agora são os maiores" é IDIOTA, PATETA E RIDICULO...

    Mas nem sei porque ainda me dou ao luxo de responder a arquivistas (dos meus escritos aqui no blog) de meia tijela... Enfim...

    ResponderEliminar
  32. FDX bem a minha mãe me avisou para não falar com estranhos. PQP

    Além de mouro é autista.

    BLOG BIBO PORTO É PARA PORTISTAS, como ferraris é para quem tem dinheiro.

    Se achas interessante procura informação e guarda os teus comentários de autentico caga-na-saquinha para ti.

    A mim filho bicadas de bestas como tu não me fazem qualquer confusão, só me faz confusão continuarem achar que isto é uma democracia para todos, era só que faltava.

    ResponderEliminar
  33. Antas,

    desculpa lá o conselho, mas não ligues aos davides desta vida futebolística.

    por experiência própria te digo que, (in)tentar "conversar" com coisinhos é uma pura perda de tempo - porque têm uma visão antagónica da nossa.
    está no nosso código genético: tudo o que é encOrnado e lampiónico não é saudável :D

    abraço
    Miguel

    ResponderEliminar
  34. Ainda bem que o país todo sabe quem é o "RCBC".

    Ainda bem que o país todo sabe que "RCBC" não é nenhum anónimo travestido (ficcionado ou não). É típo CR7. Todo a gente sabe logo quem é.

    Para mim, és o Rambo.

    Quem critica jogadores e treinadores na hora das derrotas não tem moral para vir criticar os outros adeptos na hora das vitórias.

    Ass: Nuno Dias

    ResponderEliminar
  35. "Depois de o Vitor Pereira ter imitado o Jesus do ano passado a dizer que a sua equipa é a que pratica o melhor futebol em Portugal, os adeptos portistas imitam os benfiquistas e cantam "O campeão voltooooou". Isto so pode ser um mau pressagio para vocês!"

    Será que este sapiente sabe a verdadeira origem deste cântico?? Oh caríssimo, não se deve falar do que não se sabe, mas alguma vez foram os lampiões a inventar este cântico?!

    Nem em Portugal sequer. Este cântico vem do outro lado do Atlântico. É como o "paokara", se calhar também foram os lampiões a inventar LOL

    O que vale é que eles inventam tudo...

    Um clube que é campeão uma ou duas vezes por década faz todo o sentido cantar isso, não haja dúvidas!

    ResponderEliminar
  36. Tripeiro, ha-de me dizer, na sua sapiência, onde é que eu escrevi que foram os adeptos benfiquistas a inventar tal cantico.

    Penta e Antas, a unica coisa que posso dizer é que tenho muita pena por pensarem assim. Pelo menos fico a saber que não é convosco que posso discutir de futebol.

    RCBC, sim, tomei para a mim o seu comentario (vinha no seguimento). Fico satisfeito por não ter sido.

    ResponderEliminar
  37. Vai discutir futebol com o caralho que te foda.

    Onde anda a administração? Não limpam este merdas?

    ResponderEliminar