24 novembro, 2011

O pontapé (na crise) que faltava?

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

Shakhtar Donetsk 0-2 FC Porto

UEFA Champions League, Grupo G, 5ª jornada
23 de Novembro de 2011
Donbass Arena, em Donetsk.
Assistência: 3275 espectadores.


Árbitro: Craig Thomson (Escócia).
Assistentes: Alasdair Ross e Derek Rose.
Assistentes adicionais: Steven McLean e Stephen O'Reilly.

SHAKHTAR DONETSK: Rybka, Kobin, Kusher, Rakitskiy e Rat; Hubschman e Fernandinho; Eduardo, Mkhitaryan e Willian; Luiz Adriano.
Substituições: Eduardo da Silva por Jadson (59m), Willian por Alex Teixeira (69m), Kobin por Douglas Costa (87m).
Não utilizados: Tetenko, Gai e Chyzhov.
Treinador: Mircea Lucescu.

FC PORTO: Helton; Maicon, Otamendi, Rolando e Alvaro Pereira; Fernando, Defour e João Moutinho; Djalma, Hulk e James Rodríguez.
Substituições: Djalma por Cristian Rodriguez (73m), James por Varela (81m), Defour por Souza (88m).
Não utilizados: Bracali, Fucile e Kléber.
Treinador: Vítor Pereira.

Ao intervalo: 0-0

Marcadores: Hulk 79m; Rat 90m (pb).

Disciplina: James Rodriguez 35m, Eduardo da Silva 50m; Jadson 65m; Kobin 75m.

Numa partida em que entrava obrigado a ganhar para tentar manter intactas as suas aspirações a continuar na prova rainha da UEFA, o FC Porto entrou com algumas alterações, nomeadamente Djalma e Defour, substituindo Kléber e Belluschi. Com isto, Vítor Pereira parecia admitir definitivamente que a sua estratégia de pressing constante não está a dar os frutos desejados e escalou um onze de maior contenção - em 4x2x3x1 -, com João Moutinho a par de Fernando, Djalma e James nas alas e Defour atrás de Hulk, que partia de uma posição mais central e avançada.

O encontro quase não poderia ter começado pior. Ainda o primeiro minuto não se tinha esgotado e já o Shakhtar criava uma situação de enorme perigo. Como habitualmente, a zona imediatamente à frente dos centrais permanecia desprotegida, com Fernando e Moutinho a não conseguirem cobrir atempadamente as movimentações. Por seu turno, a equipa ucraniana fazia a sua parte para criar e aprofundar esse buraco, com Luiz Adriano a arrastar sempre Otamendi e Rolando para fora das suas posições, permitindo a entrada de Mkhiratyan, o "10" do Shakhtar.

Os azuis e brancos responderam com um passe longo na diagonal de Álvaro Pereira para Hulk, tendo este criado bastante perigo para a baliza de Rybka. Aos 10', os ucranianos voltavam a deixar a nu as dificuldades de acompanhamento dos movimentos de Mkhiratyan e, aos 15', a bola chegou mesmo a embater no poste, depois de mais um exemplo da falta de rotinas de Maicon na posição de lateral-direito, deixando sempre imenso espaço entre si e o central do seu lado.

À medida que o jogo se foi desenrolando, os quatro jogadores da frente foram tentando dar provas de que pretendiam constituir um ataque fluído, ao passo que o meio-campo portista foi logrando acertar as marcações e, acima de tudo, os tempos de ataque às movimentações adversárias. Ainda assim, a notória falta de agressividade (confiança?) nas bolas paradas surgiu novamente, com mais uma ocasião a favor da equipa de Leste, aos 32'.

O segundo tempo trouxe consigo um jogo mais partido. Ao cansaço físico evidente dos ucranianos juntava-se uma patente ansiedade por parte dos dragões, que teimavam em fazer tudo demasiado rapidamente, com algumas más decisões em contra-atque, com evidentes repercussões na transição ataque-defesa. Com o receio de perder o jogo, os portistas viam frequentemente Hulk desapoiado na frente, tentando fazer tudo sozinho, mesmo quando tinha colegas a seu lado - ainda assim, pouco dinâmicos, aparentemente receosos e demasiado agarrados à condução da bola.

Foi assim sem grandes desenvolvimentos que chegámos ao minuto 70, em que Hulk criou mais uma boa oportunidade para marcar, a passe de Defour - um momento que viria a virar definitivamente o jogo. 2 minutos depois, o Shakhtar atirou uma bola ao poste (depois de duas enormíssimas defesas de Helton) e o FC Porto pareceu perceber de uma vez por todas que tinha condições para ir atrás do jogo. Com a entrada de Cristian Rodríguez para o lugar de James, a equipa pareceu ficar contagiada com a entrada do suplente e quis tirar todo o proveito do seu jogo e do empate entre Apoel e Zenit.

Dessa forma, e aproveitando a cada vez maior falta de frescura física e desposicionamento defensivo do seu oponente, Hulk fez o primeiro golo aos 79', no seguimento de um excelente passe de João Moutinho, parecendo dar a machadada final no jogo. Depois do golo, a equipa transfigurou-se, como que finalmente liberta das amarras que a vinham detendo de há algumas semanas a esta parte. O segundo golo surgiu mesmo ao cair do pano, depois de um remate extraviado de Maicon e uma tentativa falhada de Rat, o lateral-esquerdo do onze ucraniano, de aliviar a bola.

No final do jogo, foi perceptível o alívio no rosto dos jogadores, técnicos e dirigentes portistas, que, desta forma, asseguram desde já a presença na Liga Europa e acalentam a hipótese de discutir na última jornada o apuramento com o Zenit, no Dragão. Restará saber se as melhorias são circunstanciais (não nos esqueçamos da vitória no terreno da Académica numa situação igualmente periclitante) ou estruturantes.



DECLARAÇÕES

Vítor Pereira
“Foi, fundamentalmente, um Porto consistente, a saber exactamente aquilo que pretendia. Depois, o talento dos jogadores fez o resto. A qualidade e a capacidade de explosão do Hulk tanto dá para jogar nas alas como no meio, e nós sentimos que era estrategicamente importante termos um jogador rápido e explosivo entre os centrais adversários. Às vezes, é preciso bater no fundo para nos levantarmos, e as equipas e os homens vêem-se pela capacidade que têm de se levantar depois da queda. O jogo com a Académica é assunto enterrado, mas é para recordar e não repetir. Foi isso mesmo que os jogadores quiseram transmitir aqui. Continuamos dentro dos nossos objectivos e teremos a oportunidade de discutir o apuramento com o Zenit, em casa. Vamos agora preparar bem o jogo com o Braga, que também é fundamental para nós.”

Hulk
“Foi um jogo bastante complicado para todos os jogadores. Sabíamos que podíamos sair daqui com um resultado positivo, se entrássemos concentrados como entrámos. Os três pontos são consequência disso. Fomos guerreiros do princípio ao fim. O mister optou por este onze, mas sabia que também podia contar com quem estava no banco. Estamos a dar o máximo e esta é a nossa resposta. Agora só dependemos de nós para passarmos aos oitavos-de-final, mas não podemos esquecer de manter os pés no chão e a humildade, e conseguir os três pontos já frente ao Braga, para o campeonato, para depois podermos pensar na Liga dos Campeões e conseguirmos a vitória que falta para seguirmos em frente.”

Helton
“Graças a Deus, pude ajudar a equipa naquele lance, reagi rapidamente. Temos o hábito de encarar todos os jogos como sendo o mais importante. Se queremos estar na frente, os jogos são sempre finais para nós e, para termos êxito, temos que os encarar com a entrega que revelámos hoje.”



RESUMO DO JOGO

35 comentários:

  1. O homem disse que ia ser um porto diferente e tinha razao. Hoje ainda conseguiu inventar mais que o normal!
    So n estamos a levar 2 ou tres por sorte!
    Alguem me sabe dizer o k viram no defour e no djalma?! Independentemente do resultado deste jogo, o VP tem de ir... por mim, jorge costa era o sucessor, a equipa precisa de liderança e ninguem melhor k o bicho para k tal aconteça.
    E contra a minha religiao estar a torcer para um mau resultado do porto mas a longo prazo a perda de pontos hoje seria bom... custa me dize lo mas estamos mt abaixo dos niveis dos nossos adversarios diretos tanto na europa como na liga portuguesa!
    Em janeiro n vamos segurar alguns jogadores, acho k perder alvaro por exemplo vai ser inevitavel, por isso mais vale começar pelo treinador e depois se vera!

    ResponderEliminar
  2. "a perda de pontos hoje seria bom"??????? Mas és portista ao menos? Ou fazes de conta??!!

    ResponderEliminar
  3. 0-2 já está! Pooooooooooooooortoooo! Mais comentários dentro de momentos!

    ResponderEliminar
  4. Pois, apesar dos agoiros prematuros tivemos Porto.
    Como se espera uma noite calma aqui nos comentários bou nanar cedinho.

    Nando, uma boa noite para ti tb.

    ResponderEliminar
  5. Parece que ainda não morremos e estamos com a cabeça fora de água.Fiquei dividido depois deste jogo, é que se mantivermos esta atitude podemos ainda fazer boas coisas.Agora, nem sei mais o que dizer se quero que o VP saia ou fique.Prefiro aguardar pelos próximos jogos.Seria bonito os adeptos irem ao aeroporto incentivar a equipa porque pelo que fizeram hoje merecem,e ainda não é tarde nem nada está totalmente perdido!

    ResponderEliminar
  6. gostava de saber porque os comentários aqui não obrigam a assumir a paternidade. Talvez assim nos entendessemos.

    Carlos Pinto

    ResponderEliminar
  7. Miguel Monteiro23 novembro, 2011

    Caros amigos,

    Não levem a mal, mas hoje é a minha vez de reagir a quente :-) FOMOS PORTO CARALHO!!!!!! FOMOS PORTO!!!!!!!!

    No próximo fim de semana, vamos definitivamente fazer as pazes com a equipa e com o nosso mister. É uma oportunidade de ouro para virar a página de uma vez por todas. Deixemo-nos todos de merdas. Vamos embalar caralho!!!!!

    Abraço a todos!
    Miguel Monteiro

    ResponderEliminar
  8. Champions League - Shakhtar Donetsk 0 FC Porto 2
    Sim, é verdade! Podemos continuar a sonhar! Pois, porque ganhamos ao Shakhtar em casa deste, como aliás se impunha caso quisesse-mos ter possibilidades de continuar na prova, mas, e aqui este mas significa que há reticências a ter em conta. Este FC Porto ainda não é e não sei se chegará a ser esta época, uma equipa consistente, personalizada, dominadora, a praticar um futebol agressivo, um futebol com os jogadores portistas a serem mais rápidos a chegar à bola do que os contrários, a equipa jogando em antecipação aos adversários, em suma, a praticar um futebol fluente e veloz!
    É preciso notar que se o Shakhtar foi uma equipa que trocou muito bem a bola, faz circulação de bola na perfeição, cujos seus interpretes são bons de bola, porem é uma equipa que joga a passo. E uma equipa como a do FC Porto da época passada não teria qualquer dificuldade em triturar este adversário.

    ResponderEliminar
  9. Gostei mesmo porra.Tava difícil...


    Atitude garra com pequenas falhas mas estamos renovados e vamos longe...Apoiar sempre o nosso clube.Sempre porto caralho...


    Abraços do sempre tripeiro Pedro

    ResponderEliminar
  10. ia ser uma noite mt triste para mim se o Porto perdesse mas ate quando e que a sorte vai durar?! hoje tivemo la mas sera assim com o braga ou ate com o zenit?
    a mim parece me obvio que o VP n esta a altura, n viram o jogo de hoje quantas oportunidades tivemos? quantas jogadas com cabeça tronco e membros? poucas mt poucas quando as comparamos com a quantidade de erros defensivos e perdas de bola infantis... n nos podemos esquecer que este jogo era decisivo e ate uma hora ja avançada do jogo tivemos a merce do shaktar sem nenhum avançado para marcar presença na area. de que vale ter hulk, james e djalma sem ng para pelo menos recuar os defesas adversarios e logo dar mais liberdade aos creativos.
    espero que esta vitoria de tranquilidade a equipa para fazermos um bom jogo ja na proxima jornada mas para isso vamos ter de jogar mt mais.


    cumprimentos
    força porto

    ResponderEliminar
  11. Miguel Monteiro23 novembro, 2011

    Perdoem a minha "alfinetada", mas para aqueles que já estavam com o casaco vestido para mais uma recepção "calorosa" à nossa equipa, podem sempre rumar a Heathrow para receberem o "triturador" :-)))

    Abraço a todos
    Miguel Monteiro

    PS - A minha equipa ganhou. Eu vou dormir MUITO bem...

    ResponderEliminar
  12. Boas,

    Era exactamente isto que faltava ao Porto ... pragmatismo ... independentemente de não termos sido brilhantes em termos futebolísticos tivemos algo que nos diferencia e que nos faltava, coesão, vontade e atitude.
    Na minha opinião é por aí que devemos começar ... e depois sim dar "show de bola".
    Espero que esta vitoria seja o virar da atitude, fundamentalmente, dos jogadores.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Foi um grande alívio, não só ganhar mas ver aqueles abraços todos no final do jogo!
    Houve vontade!
    Biba!

    Como diz o Miguel Monteiro vamos embalar agora.
    Força Porto!

    Pelo menos hoje ninguém nos tira esta alegria!

    ResponderEliminar
  14. Já não vibrava tanto com um jogo do Porto como o de hoje. Sempre tive confiança que iriamos ganhar, felzimente acabou por acontecer. Gostei de ver o Defour e Djalma em jogo, o belga parece ser grande jogador. Agora 1 caso que não entendo é o de Rodriguez, podem dizer mal dele a vontade mas gosto do gajo. Ele esforça-se(eu sei que isso não é tudo), da tudo em campo, o problema é que tem tido poucos minutos esta epoca. Com Varela e James em baixo ele não merecia mais oportunidades? Quem não se lembra da primeira epoca dele? Tenho pena da forma como tem sido tratado.
    O que interessa é que hoje ganhamos e voltei algo positivo na equipa do Porto.
    Acredito que ainda podemos fazer grandes coisas esta epoca.
    FORÇA PORTO

    Marques

    ResponderEliminar
  15. O Gomes, afinal, teve uma boa prenda, e especialmente nós, todos nós os adeptos que sentimos o F. C. Porto, tivemos o que mais queríamos com esta vitória do F. C. Porto na Ucrânia, hoje.
    Num momento particularmente especial, foi uma vitória muito importante, que, se a partir daqui houver cabeça e inteligência dos responsáveis e dos atletas, pode fazer a retoma do rumo vitorioso Portista.

    ResponderEliminar
  16. quando "eles" querem, é tudo tão mais fácil, tudo tão mais fácil é a primeira ilação que se pode tirar!

    depois, não vou, não quero, não me apetece nem um pouco alongar em muitos comentários... este aliviar num regresso à boa realidade, não me curou o ego de todo, nem de perto, nem de longe, mas hoje, a noite, está mais bonita lá fora, as estrelas reluzem de forma diferente e, quero crer, o acordar, vai ser com uma outra alegria que vai perdurar ao longos dos próximos dias, até domingo, data marcada para uma nova e dura batalha!

    por fim, chamem-me o que quiserem, pensem o que mais quiserem, problema vosso... mas esta vitória, dedico-a por inteiro a um Homem que nos últimos tempos, tem sido enxovalhado de toda a forma e feitio, chegando-se até ao cumulo de o criticar/gozar só porque na conferência de imprensa que precedeu o jogo, disse um "bom dia"... arre, que quando as pessoas estão por baixo, há sempre mais um que aparece tb para lhe vir cagar em cima... por tudo isso e mais alguma coisa, esta vitória, vai inteirinha para Vítor Pereira... não tem paga aquele festejar dos golos, aquela alegria extravasada, aquele ranger de dentes como que botando cá para fora toda a raiva que estava ali acumulada... eu e ele, fomos um só naqueles momentos!!!

    que saudades dos bons velhos tempos... ganhamos pá!!!

    ps - aquela raça do CR10 enche-me as medidas... pode ser um inconsistente ao longo dos jogos, que o até é, mas a atitude, o antes quebrar que torcer, está sempre lá!!!

    ResponderEliminar
  17. caríssimos,

    esta noite, mesmo com uma imensa Fortuna, que se soube procurar (e conquistar), a Equipa uniu-se e quis vencer. afinal, "querer é poder".

    e, sendo assim, (i) nada está perdido na Champions e (ii) teremos esta equipa técnica até Dezembro (pelo menos) - pelo que será tempo de nos unirmos e lhes darmos apoio, por muito duvidosos que estejamos com um passado recente que não desejamos que se repita no Futuro mais imediato.

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  18. Esta camisola, os jogadores, a mistica fazem milagres. Um jogo onde não acertavamos um passe, não fazíamos uma jogada com principio meio e fim, jogadores amontoados algumas vezes a estorvarem-se, mas...com as ganas à Porto! Depois de ter conseguido engolir a francesinha e de ter aviado um fininho, olhei com desprezo para os benfas aziados, mas a reflexão é que a ir embora Vitor Pereira, que vá esta semana, nota-se que não há trabalho nenhum ali, antes que acabe por estragar tudo e nem os jogadores reajam à sua incompetência.

    ResponderEliminar
  19. A exibição não foi de encher o olho, mas que queriam?? Recital de bola?! O objectivo primeiro não era ganhar?! Nem que fosse por meio a zero?!

    Critique-se quando se tem que criticar e louve-se quando se tem que louvar! E hoje é dia de louvar a garra, o querer, as "ganas" que a equipa demonstrou! Não houve fintas bonitas, golos de meia-distância, e paneleirices afins. Mas houver mto suor e entrega, e era isso que se pedia contra uma equipa arrumada, nada vesga, num campo difícil e com -7º.

    As análises aprofundadas ao primor técnico que fiquem para depois! Vencemos carago! Hoje sim VP podes dizer "fomos Porto"!

    ResponderEliminar
  20. Eu não comento nem comentarei o futebol enquanto se mantiverem as condições que referi há dias.

    Contudo não posso deixar de verberar alguém que, sendo portista, deseja que a equipa perca. Não há treinador, jogadores ou SAD que justifiquem isso. Essa pessoa não é portista…

    ResponderEliminar
  21. Muito bom dia,

    Vi muito mais querer, o querer que o Emblema que eles trazem ao peito exige, é que o apetite de vitória de alguns que o envergam às vezes parece saciado por outras coisas, já o voraz apetite da força maior que eles representam nunca está saciado, não há forma de o apagar, de o ignorar, e quando não há arte haja pelo menos força, vontade, carácter, que sem eles não há equipa que vingue.

    Temos um grande problema no centro da defesa, na minha opinião há falta de rotinas entre os centrais, que deviam ser esta dupla desde o início.

    Acho que o CR10 tem sido mt mal aproveitado. Fez um grande jogo na Supertaça europeia e daí em diante foi preterido não sei porquê. Sempre gostei dele como jogador e gosto de ver a garra com que disputa cada lance.

    De resto, amigos portistas, uma vitória suada, num terreno difícil, contra uma equipa que precisava como nós de ganhar.

    Quero ver mais vontade nesta equipa de alimentar o dragão e de nos aquecer a alma.

    Não precisam de saber fazer malabarismo, cuspam fogo.

    Saudações portista

    ResponderEliminar
  22. Vencemos e isso é bom e deixa-nos satisfeitos. Tendo na ideia aquele "pesadelo" de coimbra, a equipa correu , demonstrou um querer ganhar diferente e algum brio profissional. Mas continuamos com um jogo aos repelões , a não conseguir ligar as jogadas e os sectores no campo, a tremer defensivamente ( Rolando tira-me do sério) e só a sorte e mais suor nos permitiu sair da ucrania com os 3 pontos. Se o problema desta equipa era a confiança , pois cá está um resultado que pode ajudar. Veremos com o braga como se dá continuidade a isto. Gostei de ganhar o jogo mas não gostei de largas partes do jogo. Saudaçoes Portistas

    ResponderEliminar
  23. Excelente vitória, e que muita falta nos estava a fazer.
    Também eu fico incrédulo ao ler que supostos portistas desejam a derrota do nosso Porto.

    SomosPorto!

    ResponderEliminar
  24. Apesar de não ter sido um jogo brilhante foi uma bela vitória com muita garra e querer e também houve, é justo dizer, alguma sorte com mérito do treinador.

    Mais uma vez achei, de longe, Rolando o ele mais fraco (ADEUS!) e Helton e Hulk a mostrarem enorme qualidade e competência. Vi Moutinho e Defour a correrem os 90 minutos e um Djalma cheio de vontade embora faltasse tomar melhores decisões. Voltei a ver Maicon, Otamendi e Fernando a fazerem grandes cortes e a terem algumas (poucas) falhas comprometedoras. Vi um Álvaro e um Cebola cheios de vontade e um James muito fraquinho a agarrar-se muito à bola. Apesar de tudo foi uma vitória justa e uma demonstração de que, afinal, a equipa não está assim tão mal fisicamente (embora continue a faltar explosão individual).

    Uma palavra para quem quer a derrota do Porto (seja qual for a razão): NÃO É PORTISTA!

    Vitor Pereira não esteve mal e, embora as opções possam ser discutíveis, as coisas resultaram e agora tem mais algum tempo (até domingo) para mostrar as suas capacidades (eu não acredito) e levar o Porto até onde merece.

    PORTO SEMPRE!

    ResponderEliminar
  25. Caros Portistas,

    Hoje estamos todos bem dispostos, isso é um facto.
    Ganhámos uma batalha mas não ganhamos a guerra, há que continuar com esta atitude, vontade, raça, porque se não vai-se tudo outra vez.
    A minha opinião sobre o VP não mudou, este tipo não tem unhas para uma guitarra desta categoria, portanto vamos aguardar para ver o próximo jogo que é tão importante como este, depois falamos. O Prof. Jesualdo Ferreira também ganhou muitos títulos no mágico PORTO mas nunca me convenceu, também perdeu muitos que tinha obrigação de ganhar, não esquecer isso.
    Esse sujeito que escreve que queria que o mágico PORTO perdesse não é Portista de certeza absoluta, deve ser carneiro disfarçado de Dragão, para esses carneiros todos, só lhes digo o seguinte cuidado que o Dragão está meio adormecido, mas se acordou de vez, comecem já a comprar renies porque vão precisar delas mais uma vez, a azia vai ser mais que muita, depois não digam que não avisei.

    CONTRA TUDO E CONTRA TODOS
    SEMPRE MELHORES CADA VEZ MAIS FORTES

    SEMPRE F.C.PORTO

    ResponderEliminar
  26. Bom dia,

    Mais que tudo, ontem a equipa teve atitude séria, lutou e correu pelo resultado.
    O meio campo funcionou e por conseguinte fomos fortes na pressão e na construção de jogo.
    Helton esteve enorme na primeira metade, evitando males maiores. A defesa com os pés foi fantástica.
    Na segunda parte dominamos completamente o adversário e sob a batuta de Hulk e Moutinho conseguimos uma justa vitória.
    Espero sinceramente que não tenha sido uma exibição episódica, e que haja continuidade na atitude, pois as boas exibições surgirão com naturalidade.
    Que o jogo de ontem não seja como a velha fábula do burro e da cenoura.
    Falta-nos uma simples vitória para nos apurarmos. Acredito que se a atitude se mantiver conseguiremos.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  27. Mais do que a vitória, mais do que com ou sem boa exibição, o que há a destacar neste jogo é a raça, a alma, o querer da equipa que desta feita estiveram mesmo presentes.

    Aqueles abraços no final foram emocionantes mas vamos ver nos px jogos se tal união é para continuar e solidificar ou é só fogo de vista.

    Desejo que sim, q seja o renascer do campeão...

    ResponderEliminar
  28. Foi uma vitória feliz, sofrida mas muito digna, na medida do esforço e solidariedade manifestados quer pelos jogadores quer pelo técnico.

    Os problemas continuam, não desaparecerem, mas pelo menos vimos raça e ambição.

    Voltar a depender de si próprio é um factor que poderá ajudar a atingir o objectivo, mas será necessário muito empenho, porque apesar do jogo decisivo ter lugar no Dragão, ao Zenit basta empatar.

    Espero que a sorte que nos bafejou na Ucrânia não nos abandone.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  29. Nada de outra galáxia, mas sinceramente, já vi tanta exibição avassaladora e no final um empate ou uma derrota, que me estou a marimbar para isso, espero que façamos exibições como a de ontem até ao final da época e ganhemos sempre 2-0.

    MAIS UMA VITORIA, MAIS UMA ALEGRIA!

    Grande alegria ontem, excelente reposta da nossa equipa ao actual momento, não faço parte do grupo dos pessimistas e sempre acreditei na vitória, disse-o antes do jogo.

    Aqueles festejos e abraços entre eles foram emocionates, tanto após o segundo golo como no final do jogo.

    Não foi em Nicósia, ontem sim, é que houve Porto!

    Estamos na luta, estamos vivos, peço uma adesão em massa no dia 6/12 para APOIAR esta equipa rumo aos oitavos da Champions.

    Força VP!
    FORÇA MÁGICO PORTO

    ResponderEliminar
  30. O jogo era decisivo, de matar ou morrer na Champions. Para além de uma vitória significar a possibilidade de, vencendo o Zenit no Dragão, os oitavos-de-final da prova mais importante da UEFA serem uma realidade, um triunfo também era necessário para dar uma sapatada na crise de resultados, mostrar que a anunciada morte do Campeão português era manifestamente exagerada. Portanto, pedia-se que no Donbass Arena estivesse o Porto das grandes ocasiões, o Porto que ousou e conseguiu, ser grande também na europa do futebol.

    O desafio não era fácil. O Shakhtar é uma boa equipa, tem bons jogadores, as condições climatéricas não eram as mais favoráveis, mas nada que um F.C.Porto à altura dos seus pergaminhos, do seu prestígio e do que conseguiu no passado, não fosse capaz de ultrapassar. Não era necessário transcendência, ninguém pedia impossíveis, apenas aquilo que os profissionais do F.C.Porto podem dar e já foram capazes de dar. Pediamos carácter, orgulho, união, solidariedade, coesão, crença, alma, capacidade de ir atrás do resultado que interessava, nem que fosse preciso descer ao inferno. Exigia-se um grande grito de revolta. A Champions League maior montra do futebol europeu, a nível de clubes, merece ter nos oitavos-de-final alguns dos mais talentosos jogadores que pisam os relvados portugueses, os brilhantes vencedores da Liga Europa da época passada.
    E, meus caros amigos, não tivemos tudo que pediamos e exigiamos, mas tivemos muito do que era necessário. Hoje fomos Porto, carago!, hoje, quando era decisivo mostrar de que massa são feitos, os profissionais do Dragão deram a resposta, ou melhor, deram várias respostas, sendo que só vou dizer uma: quem não está com o treinador, deixa-o cair. Os jogadores portistas, se podemos pensar e dizer assim, seguraram o seu líder.

    Quando o conjunto funciona, independentemente de haver este ou aquele que se distinguiram - aquela defesa de Helton, é do outro mundo! -, não vou destacar ninguém.
    Não é por ganharmos que vamos pensar que está tudo bem, temos de continuar com os pés no chão e a trabalhar forte, mas esta vitória vai dar confiança, tranquilidade e permitir que haja paz no reino do Dragão. Espero que tenha sido o click para, definitivamente, a coisas entrarem nos eixos.
    Uma palavra de parabéns para o mister, ultimamente tão mal tratado e causticado, até por aqueles que deviam ser os primeiros a terem por ele respeito. O respeito que é devido a quem treina o F.C.Porto.
    Continuamos na europa e estamos a uma vitória dos oitavos-de-final da Champions. Em casa, frente ao Zenit, com o apoio de um estádio cheio, vamos conseguir. Eu acredito!

    Abraço

    ResponderEliminar
  31. Admito perfeitamente que fiquei surpreendido com a atitude da equipa, com o resultado e com o facto de à entrada para a última jornada ainda termos hipóteses de chegar ao 1º lugar, bastando (o que não é pouco) vencer o Zenit no Dragão…

    E digo que fiquei surpreendido pelo que tenho visto no último mês e meio, mais precisamente jogos com Apoel, Olhanense e Académica, que para mim constituíram o nível mais baixo que esta equipa pode atingir…

    Poderá haver a tendência de passar do desespero (jogo de Coimbra) à euforia (vitoria num difícil campo em Donetsk)… Será um TREMENDO erro…

    Foi difícil, muito difícil, não perder totalmente a cabeça com muitos jogos maus do FC Porto… Foi preciso bater no fundo em Coimbra para haver uma réstia de vergonha nestes jogadores e equipa técnica…

    Tenho lido coisas verdadeiramente inacreditáveis relativamente ao FC Porto… Muitas pessoas entraram num modo de desvario que não ajuda rigorosamente nada ao actual momento… O limite de tudo é alguém, que se diz portista, desejar a derrota do FC Porto… Pode parecer patético, mas é revelador de que neste momento não estão todos a remar para o mesmo lado, e quando assim é torna-se tudo muito mais difícil…

    Tento ser uma pessoa racional e que não demonstra facilmente grandes euforias ou grandes desesperos… Se nos péssimos momentos desta época, defendi que revoluções CEGAS não ajudariam em nada o clube, defendendo sim o esforço dos jogadores (que ontem aconteceu) e garra da equipa técnica (atitude excelente de VP no banco e na conferencia de imprensa), agora também digo alto e bom som: os problemas não acabaram e a retoma apenas pode ter tido o seu inicio…

    Para que esta equipa se regenere totalmente, é fundamental uma coisa: não que ganhemos 5-0 ao Braga e Zenit, mas que a equipa demonstre uma atitude forte, coesa e solidária…. Será meio-caminho andado para o sucesso… Porque temos bons jogadores (que ganharam tudo o ano passado), um treinador que não é o pior do mundo e uma estrutura que não enfraqueceu de um ano para o outro…

    PS: Eu sei que muita gente deve ter ficado com uma azia do ca*****, mas é a vida…. Funerais antecipados às vezes dão mau resultado… E pode criticar-se muita coisa, mas o FC Porto tem uma capacidade de regeneração (lembram-se de Kiev em 2008 que ganhamos depois de 3 derrotas consecutivas?!?!?) que poucos têm… E é nisso que apesar de tudo ainda acredito… Mas é preciso que todos remem para o mesmo lado…Jogadores, treinador, adeptos e SAD… todos mesmo… VAMOS ACREDITAR!!!!

    ResponderEliminar
  32. Foi uma vitória como tantas outras conseguidas no passado, com rigor, concentração, raça, querer.
    É isso que exigimos.
    neste momento não podemos querer ganhar com ópera, temos que ganhar com trabalho!
    Bibó Porto, Carago!

    ResponderEliminar
  33. Afonso Malambares24 novembro, 2011

    Foi bom resultado, mas para mim foi mais o Shakhtar Donetsk que perdeu do que o Porto que ganhou.

    O Shakhtar Donetsk da primeira parte, sem fazer grande jogo, teve várias oportunidades flagrantes que podiam perfeitamente ter acabado com o jogo.

    A nossa defesa deixou-se comer várias vezes (Rolando??? Maicon???) e perdemos tantas bolas no meio-campo que até me envergonho.

    Contra uma equipa mais motivada e mais sólida o resultado teria sido outro.

    Não se iludam com este jogo, pois estamos a jogar muito pouco,muito pouco mesmo.

    ResponderEliminar
  34. “Não se iludam com este jogo, pois estamos a jogar muito pouco,muito pouco mesmo.”
    Mas que falta de paciência… ALGUÉM AQUI EMBANDEIROU EM ARCO?!?! Deixe de ser RIDICULO e refira algum comentário eufórico e desmedido?!?!?! Vi sim cautela, moderação e sim, vi também algum alívio e alegria pela vitória do FC Porto nos comentários acima… Será um crime ficar feliz com uma vitória do FCP?!?!?!
    Isto é mesmo vontade de vir para aqui dizer umas coisas para não estar com essa boca calada, mas às vezes mais vale estar calado do que abrir a retrete e só dizer merda…
    Eu sei que esta vitória do FCP causou grande azia a muita gente, gente essa que agora vai desvalorizar ao máximo o que foi conseguido. Se calhar queriam que o FCP actual chegasse à Ucrânia e desse 5 ou 5 ao Shaktar… O Shaktar não uma equipa que luta para não descer na Roménia (como os encornados apanharam no seu grupo) é sim uma equipa com um orçamento enorme, e que venceu a liga europa recentemente…
    TANTA ASNEIRA, TANTA BABOSEIRA, e vontade só de abrir a boca para não estar calado…

    ResponderEliminar
  35. Caros Portistas,

    Esse afonso malanbares é mouro de certeza, só um mouro pode fazer uma leitura dessas nos comentários que leu. Se não é mouro é burro como são todos os mouros.
    Domingo todos ao palco das emoções, os jogadores depois desta vitória importante e sofrida também merecem o devido apoio para crescerem e chegar-mos onde todos queremos.
    FORÇA PORTO VAMOS VENCER,
    SOMOS PORTO ATÉ MORRER

    SEMPRE F.C.PORTO

    ResponderEliminar