02 maio, 2015

CINCO DIAS, MAIS DE 5.000 KM.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Quatro jogos para o fim, quatro pontos para recuperar. Algo aparantemente impossível mas cá estaremos até ao fim, como desde a 1ª jornada. Mais de 5 mil quilómetros percorreram os ultras do FC Porto na última semana. Coisa pouca! Depois da deslocação à Alemanha a meio da semana, algo sempre complicado pois é necessário pedir dois ou três dias de férias, cinco dias depois a deslocação mais aguardada do ano: Luz.

Os 3250 bilhetes a que o FC Porto tem direito foram poucos para tanta procura. Mais um ano, mais uma invasão dos nossos adeptos à lixeira a céu aberto. Nem o facto de estarmos em segundo lugar, nem os 25 euros do bilhete mais a viagem, nem os 600 quilómetros de estrada, nem o facto de utilizarmos o Domingo para sairmos de casa e estar fora durante 17h ou 18h, nada impediu de fazermos o que mais gostamos, invadir o recinto do inimigo e apoiar o clube ao vivo.

Tem sido uma constante desde Agosto, os ultras do FC Porto, Super Dragões e Colectivo, têm dado espectáculo de cada vez que o nosso Porto joga, particularmente nos jogos fora quando estão juntos na bancada.

Domingo não foi excepção! Viagem entre amigos, chegada a Alverca e a partir daí o habitual. Fomos encaminhados para o local de concentração que desde a última época passou a ser a Pontinha. 28 autocarros chegaram por volta das 14h30.

O cortejo saiu um pouco mais tarde do que o que estava previsto mas ganhámos esse tempo a andar e antes das 16h já estávamos no estádio sem luz. Os primeiros Dragões entraram ainda faltava uma hora para o início do encontro. Hora de “montar” a bancada com o material que viajou desde a Invicta. Tudo pronto para mais 90 minutos de apoio ao mágico Porto! Curral cheio e mais de 3 mil Dragões a silenciá-lo.

Empatamos 0-0, não foi o jogo perfeito da nossa parte mas deixo as questões técnico-tácticas para os especialistas. Da parte dos ultras do FC Porto, garanto-vos que lá estarão no Domingo no Sado, a mostrar que o seu amor ao clube não tem limites.

Para um jogo de um campeonato que não depende de nós e para mais uma chegada de madrugada à Invicta, sendo que no dia seguinte é dia de trabalho.

Um abraço ultra.

0 comentários:

Publicar um comentário