21 maio, 2008

Nós ainda acreditamos...

AD OVARENSE, 69 - FC PORTO, 57
(5º jogo da final do play-off / FCPorto, 2 - Ovarense, 3)

Jogo de fraco nível com muitos turn-overs e onde os jogadores azuis e brancos estiveram verdadeiramente desinspirados (falharam-se 14 lances livres, 50%). Salvaram-se Nuno Marçal (14 pontos) e Paulo Cunha (10 pontos e 6 ressaltos). Terrel e Gentry estiveram desastrados nesta partida. Mas, segundo o que conheço do Professor Alberto Babo, ainda não atiramos a toalha ao chão e por isso julgo que os adeptos do FC Porto ainda acreditam ser possível abater esta Ovarense que procura o tricampeonato.

Nesta partida, a Ovarense ganhou os 4 períodos e ao intervalo já vencia por 35-28.

O momento negro deste jogo foi quando Paulo Cunha levou um MURRO de Waller e os árbitros apitaram um falta normalíssima quando o que se exigia era exclusão deste jogo e dos próximos jogos da final. Será que a Ovarense precisa destas ajudas?

Amanhã às 17h em Matosinhos, joga-se a 6ª partida (sem tv) e se o FC Porto ganhar temos sábado (17h em Ovar-RTP2) a última e decisiva partida. Amanhã lá estarei.

4 comentários:

  1. Acreditar, acreditar sempre...

    ResponderEliminar
  2. Neste jogo de ontem em Ovar o banco do Porto foi constantemente insultado, cuspido e ameaçado perante a passividade das forças policiais. Paulo Cunha depois de cometer uma falta e para espanto de todos levou um valente murro do seu adversário (waller) q não foi expulso do jogo!!! Os próprios adeptos do Porto lá presentes pelo q pude apurar foram tb insultados e até ameaçados do início ao fim do jogo. Depois não se admirem que amanhã haja gente do Porto q caia em tentação...

    ResponderEliminar
  3. A Ovarense tb. já tem secção de boxe?
    Ameaças, cuspidelas e insultos à parte vamos apoiar a equipa amanhã.

    Paulo Cunha a subir de forma?

    ResponderEliminar
  4. «Paulo Cunha a subir de forma?»

    Sim, mas com outros está a acontecer o inverso.

    ResponderEliminar