23 janeiro, 2009

Cesto viciado

FC Porto afastado da Taça de forma injusta e polémica
(Final a 8 da Taça de Portugal, 1/4 final)

  • FC Porto, 91 - SL Benfica, 91 (a.p./104-109)

No Barreiro, em jogo dos quartos de final da Taça de Portugal, o FC Porto voltou a demonstrar que está num bom momento com Kevin Martin e Christian Burns a aparecerem poderosos na zona próxima do cesto. Foi na 2ª metade que os Dragões assumiram o comando do marcador e, apesar de sistematicamente prejudicados pelos árbitros de Lisboa, Carlos Santos e Pedro coelho, continuaram a disputar o jogo com um triplo de Marçal a colocar-nos muito perto da vitória.

A 9 segundos do fim Marçal falhou um lance livre (91-89 a nosso favor) e na jogada seguinte o Benfica falha o cesto mas é assinalada uma falta que determina o empate a 3 segundos do fim (91-91). O FC Porto vê João Figueiredo lançar mas existe falta que garantia a vitória por certo...

Fecharam os olhos os árbitros que tão rigorosos foram na jogada anterior e ofereceram a hipótese de um prolongamento ao clube «da casa». Houve gente no banco do FC Porto que não se conteve e por isso foi assinalada uma falta técnica que fez com que iniciassemos o prolongamento a perder. Aí, o FC Porto foi ao tapete. Mas, para mim, houve ali mão da arbitragem. Como diria o Paulo Pereira, esta cegueira que não termina... Estou triste, revoltado mas orgulhoso, esta equipa ainda nos vai dar alegrias.

FC PORTO: Daniel Monteiro (7), Christian Burns (18), Nuno Marçal (28), Marcus Watt (4) e Kevin Martin (29). João Figueiredo (13), José Almeida (3) e Augusto Sobrinho (2).

8 comentários:

  1. 'O FC Porto vê João Figueiredo lançar mas existe falta que garantia a vitória por certo...'

    Que falta, Lucho?

    ResponderEliminar
  2. Estilhaço, sabes o que falta:

    É deixar de ter discursos «bananas» no final dos jogos depois de nos roubarem descaradamente.

    Discursos bananas do resende no andebol e do matos ontem no basket!

    Eu se fosse dirigente do Porto, a equipa não jogava o prolongamento. Ponto final.

    ResponderEliminar
  3. Qt à falta, foi cometida por um defesa dos lampiões no último segundo no acto de lançamento do joão figueiredo.

    Mas houve muito mais ajudas, faltas ofensivas do reed por assinalar, a 5. falta do watts é inventada... o nosso poste kevin martin foi várias vezes travado em falta na zona px do cesto...

    não é só no futebol, não é não...

    ResponderEliminar
  4. Meu caro Lucho, foi uma arbitragem normal e quando digo normal, é porque no Basquetebol somos sempre prejudicados, muitas vezes na nossa própria casa.
    Ontem foi de tudo um pouco: erros dos árbitros, desconcentração, e facilitismo na parte final, em que nos convencemos cedo de mais, que o jogo estava ganho.

    A reacção do Julio Matos foi irónica, mas no final, os dirigentes é que deviam ter tomado uma posição dura sobre o assunto.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Lucho,

    Permite-me discordar, pelo menos parcialmente, da análise que fazes. O árbitro cometeu alguns erros, é verdade. Mas o FC Porto perdeu o jogo por culpa própria, por incompetência, por falta de serenidade. O jogo esteve ganho quando estivemos a vencer por 4 pontos e a posse de bola, a pouco tempo do final. Não soubemos gastar o tempo no ataque e reter a bola, que era o que se impunha. Perdemos a bola e cometemos faltas na defesa completamente despropositadas. Faltou traquejo, classe nos instantes decisivos.

    O FC Porto esteve muito mal nos ressaltos defensivos, o João Figueiredo não soube ser o base que a equipa precisava, o Marçal é capaz do melhor (triplos e lançamentos difíceis) e logo a seguir do pior (lançamentos forçados e jogadas individuais até perder a bola). O FC Porto não foi colectivamente forte, não jogou com a organização que um jogo de básquete impõe, nem teve a intensidade que se pdeia para vencer uma equipa que, neste momento, nos é bastante superior. Foi pena.

    ResponderEliminar
  6. E sempre a mesma merda !!!!!
    Se nos calarmos ainda vai ser pior .....
    Se for ao F C PORTO é só gamar.!!!!!
    Filhos da PU..........

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Dassee, 3 derrotas com esse clube de labregos da 2ª circular, no espaço d'uma semana, não é mau, é péssimo.

    Pelos vistos, ontem, ao que vou lendo aqui e acolá, terá faltado «estofo» para saber secar a bola nos últimos instantes... e levar de vencida esse labregos.

    Bem, terá que ficar para uma próxima.

    ResponderEliminar
  8. Duas considerações;

    Concordo mais com a opinião do Bruno Pinto. Existiu claramente falta de frieza, nos momentos cruciais, para não deixar fugir a vitória. Foi pena que aqueles segundos finais tenham deitado tudo a perder, quando a vitória parecia certa. Depois, deve ser exigível que um banco, onde está a equipa técnica, tenha a capacidade de abstracção suficiente para não entrar em disputas verbais com a arbitragem.

    O prolongamento começou mal, pela falta técnica, colocando logo enorme pressão nos Dragões.

    Mas, como diz o Lucho, estou orgulhoso. Caímos, é certo, mas poderemos ter finalmente ganho uma equipa para o resto da temporada. Kevin Martin está cada vez mais entronsado com o jogo, verdadeiro animal na luta das tabelas. Grande jogo feito ontem. O Porto cntinua a perder, por margens irrisórias, mostrando que pode, mesmo assim, bater o pé a qualquer adversário.

    Contem connosco nos play-offs.

    ResponderEliminar