14 julho, 2009

Como o hóquei do FCPorto "perdeu a virgindade"...

Como no último sábado foi dia de encerramento do campeonato do Mundo de hóquei em patins em selecções, e em que, mais uma vez, Portugal muito deixou a desejar (Portugal foi 3º, sendo campeã do Mundo a Espanha, num campeonato onde já estamos em jejum há 6 anos), deixo-vos com uma boa recordação e talvez a mais importante de todas para o nosso clube nesta modalidade.

E, como sempre, eu julgo que a mais importante é sempre a primeira das vitórias e para os mais distraídos, sempre fica o esclarecimento que, apesar do rico historial do clube Portista no hóquei em patins, a verdade é que só conquistamos o 1º troféu oficial na modalidade na época 1981-82. Desde essa taça dos vencedores de taças (aliás, esta foi também a 1ª competição europeia ganha pelo clube em todas as modalidades), ganha dias depois de Pinto da Costa ser eleito pela 1ª vez Presidente do Clube, não mais tiramos o pé do acelerador e já conquistamos desde essa temporada (e só estou a referir-me aos seniores), 18 campeonatos, 13 taças, 16 supertaças, 2 taças dos campeões, 2 taças cers, 1 supertaça europeia e mais uma taça das taças. Em resumo, antes dessa temporada, o FC Porto não tinha nenhum troféu conquistado no hóquei e depois dessa 1ª vitória oficial em 1982 (taça das taças), seguiram-se até hoje 27 épocas e um total de 53 troféus conquistados (uma média impressionante de 2 troféus por época).

Vamos então recordar o primeiro troféu conquistado pelo FC Porto na modalidade. Em 1981/82, a jovem equipa azul e branca comandada por Vladimiro Brandão, conseguiu então ganhar ao Sporting, na Final da Taça das Taças, e garantir dessa forma, o primeiro título internacional da história do clube em todas as modalidades. É curioso também que, relativamente ao hóquei, o FC Porto iniciou as conquistas internacionais antes mesmo de vencer qualquer troféu no nosso País (conquistaríamos o campeonato na época seguinte, 1982/83 e também os 4 que se seguiram).

Esta taça das taças ganha ao Sporting, foi “a perda da virgindade” para o hóquei Portista, ainda por cima numa época em que o Sporting tinha uma equipa muito mais experiente e que se sagrou campeã Nacional, com o FC Porto a ficar no 3º posto. Não esquecer ainda que o FC Porto com esta vitória na taça das taças, sucedeu ao Sporting como vencedor desta prova…

Numa das fotos, vemos, entre outros, o capitão António Vale a exibir o troféu, depois de o FC Porto vencer o Sporting na final a duas mãos. Além dos experientes António Vale e Cristiano Pereira (também na foto), esse plantel do FC Porto era composto por vários jovens como Vítor Hugo, Vítor Bruno, António Alves, Domingos Carvalho, entre outros.

Nesta caminhada da Taça das Taças, em 1982, o FC Porto começou por eliminar os Espanhóis do Cibeles Oviedo. Depois de vencer nas Antas por 9-1, o FC Porto foi derrotado em Oviedo por apenas um golo de diferença (12-11) e avançou para a fase seguinte. O sorteio das meias-finais ditou o confronto com os alemães do Cronenberg e, apesar de termos sido surpreendidos na Alemanha com uma derrota por 2-1, acabamos por esmagar os alemães nas Antas por 14-2. Era a 1ª vez que o FC Porto disputava uma final Europeia, qualquer que fosse a modalidade.

Na 1ª mão, no pavilhão Américo de Sá a “rebentar pelas costuras”, os jovens do FC Porto empolgaram-se e golearam o Sporting por impensáveis 13-4 (com 9 golos de Vítor Hugo!), numa noite inesquecível para quem a viveu… o troféu estava praticamente “no papo” e apesar de derrotado em Lisboa por 8-7, o hóquei do FC Porto garantia mesmo o primeiro troféu internacional da história do clube e o 1º troféu conquistado nesta modalidade tão querida pelos Portistas. Em Alvalade, a festa foi azul e branca e cedo se percebeu que o Sporting jamais conseguiria ganhar por 9 golos de diferença. Ganhou apenas por um e só se efectivou essa tangencial vitória quando o FC Porto já só pensava nos festejos.

Nas Antas, dias depois, a equipa patinou à volta do ringue com o troféu nas mãos para delícia dos adeptos presentes ansiosos por mais e mais vitórias. E essas vitórias, já todos sabemos, têm acontecido a um ritmo avassalador, desde então, mas não só no hóquei, em qualquer modalidade que o clube da Invicta participe!!! Curiosamente, tudo isto sucedeu desde esse ano, 1982, o mesmo em que Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa se tornou nosso presidente. Chamem-lhe Papa, chamem-lhe o que quiserem! Estas estatísticas não deixam dúvidas!!!

FC PORTO CAMPEÃO NACIONAL DE JUNIORES MASCULINOS EM ATLETISMO

Terminou oficialmente a época 2008/09. Faltava decidir-se o título nacional de iniciados em hóquei que acabou ganho pelo Barcelos, tendo o vice-campeão FC Porto goleado o Sporting por 4-0 na última ronda da fase final que se disputou em Aljustrel. Uma última referência, mas mais do que merecida, para os juniores masculinos do FC Porto em Atletismo que se sagraram campeões Nacionais este fim de semana em Lisboa, deixando o Benfica no 2º posto… um fecho de época em grande!!!

Um abraço do Lucho.

22 comentários:

  1. Armando Pinto14 julho, 2009

    Grande post. Contudo tenho de fazer um acrescento, a bem da justiça histórica: em 1968/69 o F C Porto foi Campeão Metropolitano! O que é isso? perguntarão: era o título correspondente ao actual nacional, na altura na disputa dos clubes do continente (quando o país tinha as províncias ultramarinas), havendo depois uma fase final (como a actual final four da Taça, por exemplo), em que por fim era atribuído o ceptro de campeão nacional, em prova com o campeão metropolitano (da metrópole) e os do ultramar.
    Já explanei isso em artigo num outro blog (Paixão Pelo Porto, dum grande portista, Ricardo Vara), onde procurei fazer um pequeno historial da mesma modalidade do clube, que não tem sido apresentado muito correctamente noutros locais, como por exemplo na Wikipédia.
    Desculpem esta achega e vivó Porto.

    ResponderEliminar
  2. Manuel Arezes termina carreira

    Manuel Arezes decidiu colocar um ponto final da sua carreira de jogador de andebol, que ainda recentemente foi coroada com mais um título de campeão nacional pelos azuis e brancos, o primeiro festejado no Dragão Caixa. O capitão do FC Porto Vitalis, no entanto, vai continuar ligado ao clube e o seu exemplo servirá a muitos jovens que sonham com uma aventura no andebol de alta competição.

    Manuel João Maia Arezes nasceu a 3 de Março de 1977 e chegou ao FC Porto na temporada 1993/94, iniciando um percurso marcado pelo sucesso, pela dedicação e pela simpatia. O ex-pivot festejou três campeonatos da LPA (2002/03, 2003/04 e 2008/09), dois Campeonatos Nacionais da I Divisão (1998/99 e 2001/02), três Taças da Liga (2003/04, 2004/05 e 2007/08), três Supertaças (1999/00, 2000/01 e 2002/03) e duas Taças de Portugal (2005/06 e 2006/07).

    no site do fcporto

    ResponderEliminar
  3. Grande noite essa, meu caro Lucho, pavilhão cheio, como dizes, a rebentar pelas costuras, mas pior do que isso, naquele tempo era permitido fumar e o ambiente tornava-se irrespirável. Eram as famosas saunas do Américo de Sá.
    Se me recordo, o Sporting, tinha uma super-equipa, com Ramalhete, Sobrinho, Xana e não sei se ainda, Rendeiro e Livramento. Mas o F.C.Porto estava a despertar em força, com uma equipa de qualide e composta por grandes jogadores e, muito importante, grandes portistas como por exemplo o Cristiano.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. De volta de umas retemperadoras férias (1ª parte, pois 5ª feira há mais:), tenho muito que analisar no quotidiano portista, mas é sempre salutar ler, e reler, histórias antigas sobre o FCP.

    Tenho o hábit de devorar, e guardar religiosamente, tudo o que respeita ao emblema azul e branco. Hoje fui premiado com mais umas fotos históricas, de uma epopeia que se iniciou em 81. Sabendo que o Porto tinha ganho essa Taça das Taças, não fazia ideia que tinhamos literalmente esmagado o Sporting, num resultado pesado que deve ter colocado em ebulição o Pavilhão.

    Gratas recordações.

    Amanhã é dia de matar as saudades, num Porto-Leixões que corresponde ao início de noo período de hostilidades. Vamos a eles!

    ResponderEliminar
  5. Numa das próximas crónicas falarei sobre a final da taça das taças da época seguinte, 82/83 ganha pelo FC Porto ao Benfica por penaltys com a 2ª mão no pav. da luz. Aquilo parecia um cemitério.

    ResponderEliminar
  6. Portugal não está há 16 anos de jejum num Mundial, mas sim há 6 anos. A última conquista foi em Oliveira de Azemeis em 2003.

    ResponderEliminar
  7. Armando Pinto: Percebo o teu comentário mas o campeão Nacional dessa época foi o Desportivo Lourenço Marques de Moçambique e por isso não há grande volta a dar. Portugal nessa altura era maior um bocadinho:)

    ResponderEliminar
  8. Delindro, tens razão foi da cerveja de sábado. Estava com o 2003 na cabeça mas fiz as contas a partir de 1993:)

    Foi em 2003 sob o comando do NOSSO MÁGICO VITOR HUGO.

    ResponderEliminar
  9. Ora bem, quando vencemos esta Taça das Taças, eu ainda não tinha feito 1 ano, por isso não me recordo muito bem. :)

    O que sei, aprendi em conversas com o meu Pai e também em alguns textos sobre essa grande vitória da nossa querida secção de hóquei em patins.

    Lucho, agradeço-te, mais uma vez, a forma deliciosa como nos contas estes momentos da bela história do nosso clube. Obrigado!

    PS: Vou avisar o meu Pai para ler esta crónica. Vai ficar deliciado! Ele que se recorda dos jogos, jogadores e fala com um amor por essas grandes equipas que nem dá para explicar.

    ResponderEliminar
  10. Curiosamente o nosso GRANDE CAPITÃO DO ANDEBOL com quem tive o prazer de conviver na tarde de sábado (convívio do fórum do Portal dos Dragões) já me tinha adiantado essa notícia. Este foi mesmo o seu último ano como jogador.

    O MANUEL AREZES É UM GRANDE CAMPEÃO, UM GRANDE HOMEM, UM GRANDE AMIGO E UM GRANDE PORTISTA.

    Um abraço, emocionado num momento sempre complicado para qq atleta. Em 99 qd ganhamos o título 31 anos depois ele estava lá em campo e agora em 2009 abandonou como CAMPEÃO! Continua na direcção do depto de andebol do clube. Foram 16 ou 17 anos ao serviço do nosso clube. Obrigado por tudo, Manuel.

    ResponderEliminar
  11. Uma pessoa habitua-se a ver um atleta como o Manuel Arezes, a lutar e a suar a camisola em todos os jogos como se a sua vida dependesse disso, e depois, estes momentos em que nos apercebemos que não o vamos voltar a ver de dragão ao peito, custam um bocado.

    Queria deixar aqui o meu agradecimento ao Manuel Arezes pela brilhante carreira e pelo profissional dedicado que sempre foi. Obrigado por tudo! És um dos nossos!

    ResponderEliminar
  12. 3 pequenas notas:

    - desta taça das taças, sim, recordo-me perfeitamente de ter ouvido falar nela por essa altura dos meus ainda tenrinhos 8 aninhos de idade... tal como o Paulo Pereira, ainda não tinha era captado a mensagem de que tinhamos dado aquela abáda aos lagartos para o conseguir. Porreiro, mta porreiro!!!

    - quanto ao Mundial ou coisa parecida na mesma modalidade, não falo de "equipas" formadas por GAYvotas... Parabéns ao Pedro Gil, campeão Mundial; parabéns ao Emanuel Garcia, vice-campeão Mundial; parabéns ao Reinaldo Ventura, medalha de bronze... o resto, é assunto insignificante.

    - por último, a despedida de Manuel Arezes... tive o prazer de com ele confraternizar no último sábado, no convivio organizado pelo fórum Portal do Dragões, e se já dele tinha uma ideia de calmeirão e porreiraço, muito mais fiquei... um atleta e profissional às direitas, mas uma pessoa tb bastante humilde e bastante simpática. Manuel, obrigado por tudo... e que o teu novo rumo profissional, seja tão "medalhado" quanto foi o teu percurso de atleta.

    ResponderEliminar
  13. É curioso verificar-se que há pessoas versadas na história do F. C. do Porto. Também penso que se existiu esse tal campeonato da metroploe, a taça do metropolitano foi a primeira oficial a nível nacional, inclusive porque se nota disparidade entre o que aparece na net e nos livros.

    ResponderEliminar
  14. Excelente Post Lucho,

    Eu que não era nascido, fascino-me ao ler estas páginas de história do FCPORTO.
    Agora quero a taça das taças de 82/83.
    53 troféus em 27 épocas é fantástico!
    Venham mais. Para a próxima época temos todas as condições para brilharmos novamente na europa.
    Abraço

    http://carregaporto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  15. Vivi essa final e lembro-me da "sauna" de que fala o Vila Pouca, Lucho. Vibrei com essa equipa fantástica que incluía o Vítor Hugo e o Vítor Bruno que ouvi agora no Portugal-Espanha e lembrei-me precisamente dessa era gloriosa.

    Não sabia era que tinham sido tantos títulos nestes anos todos.

    Obrigado por isso, Lucho.

    ResponderEliminar
  16. E ainda mais importante é o futuro.
    Com um campeão do mundo, um vice campeão e um bronzeado na equipa o 'enea-qualquer-coisa' não nos satisfaz.

    ResponderEliminar
  17. E já agora um abraço e um até sempre ao Manuel Arezes.

    (E não, não é por deixado passar, no Sábado, um possível penalti no jogo para o 3º e 4º. lugar :-)

    ResponderEliminar
  18. Excelente post Lucho!

    Realço os 53 trofés conquistados em 27 épocas, é de outro mundo!!

    -----------------

    Parabéns pela grande carreira e obrigado por tudo ao NOSSO Manuel.

    Abraço

    ResponderEliminar
  19. CAmpeões em Juniores em Atletismo ... Olé, Olé ...
    E que saudades...

    ResponderEliminar
  20. Jorge pode ser q o FCP ainda organize aí uma equipa de "veteranos" em atletismo para matares as saudades:)

    Abraço

    ResponderEliminar
  21. Pois... seria engraçado, quanto mais não fosse para rever os amigos,dar uma corridinha, ter novamente o orgulho de ostentar a camisola e ... acabar tudo num lauto jantar eh, eh...
    1 Abraço, Lucho.

    ResponderEliminar
  22. Só faltou recordar os "incidentes" ocorridos com o autocarro do Sporting à chegada ao Pavilhão do FCP...

    ResponderEliminar