18 julho, 2009

Entrevista de Pinto da Costa na "France Football"...

... em data do dia 17 de Julho

A revista “France Football” de sexta-feira, 17 de Julho (nr. 3301 bis), apresenta nas páginas 26 e 27, um enorme artigo sobre o FC Porto. O título é, “Les bonnes recettes de Porto“ (As boas receitas do Porto). O artigo, que focarei mais tarde, é ilustrado com uma entrevista de Pinto da Costa, que passo a traduzir, integralmente.

    No lugar desde 1982, o Presidente dos Dragões é o arquitecto do “milagre Porto“.

    Jorge Nuno Pinto da Costa, o seu FC Porto é outra vez mais o alvo do mercado de jogadores...

    E estou satisfeito com tal. Lembro-me que em Janeiro, aquando duma reunião da Associação Europeia de Clubes ( ECA) , na Suiça , discutíamos das transferências, sem pensar em quantias como aquelas gastas, recentemente, pelo Real Madrid com Kaká e Cristiano Ronaldo. Joan Laporta, sublinhava que talvez o FC Porto vendesse os seus jogadores caros, mas que a qualidade estava sempre presente. Dizia que, quando se compra um jogador do Porto, sabemos que este é competitivo. O presidente do Barça lembrou-me que Mourinho tinha preferido ter Paulo Ferreira e Ricardo Carvalho no Chelsea, recusando as opções Beckham e Roberto Carlos.

    Pensa que o Porto seria mais forte se tivesse a possibilidade de conservar os seus melhores jogadores?

    Se não fôssemos obrigados a vender, seríamos ainda mais fortes. Só que, se o Porto não os tivesse vendido, haveria ainda na defesa, por exemplo, Paulo Ferreira, Pepe e Ricardo Carvalho e, logo, não se poderiam ter descoberto pepitas como Bosingwa e Bruno Alves. O que nos preocupa não são as transferências, mas ter jovens jovens à altura para colmatar as saídas e manter, pelo menos, o nível. Valorizar os novos recrutas para os vender três ou quatro épocas mais tarde.

    Esta época, Lucho Gonzalez e Lisandro Lopez, partiram para a França. Raul Meireles, Hulk e Bruno Alves ainda estão nas listas de grandes clubes europeus. Podemos imaginar um êxodo massivo?

    É verdade, mas não queremos, forçosamente, vender todos. Bruno Alves tem uma claúsula de 30 milhões de euros. É evidente que, se alguém chegasse ao Porto e nos oferecesse essa quantia, eu nada poderia fazer se o jogador decidisse de sair. Desejaria que ele ficasse, sem qualquer garantia, visto a quantidade de pretendentes.

    O que pensa de Lisandro Lopez que o Lyon acaba de contratar?

    Tinha ainda dois anos de contrato connosco. Um dirigente do Lyon (ndrl: Marino Feccioli, director-administrativo do OL) veio nos ver para elaborar uma proposta, pensando que, inicialmente, Lisandro só tinha um ano de contrato. Num primeiro compasso de espera, respondi-lhe que não tinha qualquer intenção em vendê-lo. Não o queria saldar, tanto mais que Lisandro é um bom profissional . Finalmente, Lyon soube reconhecer o preço. O preço dum grande jogador.

    Certos observadores comparam o Lyon ao Porto. Quanto a si, porquê?

    Talvez porque foram clubes que ganharam muitos campeonatos estas últimas épocas. Mas creio que temos outras coisas em comum, como, por exemplo, o caso de sermos duas cidades um pouco ignoradas, provavelmente, em relação ao contexto nacional. Lyon é conhecida porquê? Pelo futebol, tal como o Porto.

    Seria favorável a uma Super Liga Europeia?

    Absolutamente! Aspiro a uma Liga Europeia tal como a NBA. Isso, permitiria ao FC Porto alcançar uma dimensão muito mais importante em termos de mercado. Embora todos conheçam o FC Porto e os seus jogadores. Hoje, o valor dos jogadores do meu clube é reconhecido e incontestável em toda a Europa. Há dias, Adriano Galliani, o administrador do Milan AC, falava-me dum jogador do Benfica. Dizia-me que era um jogador de qualidade e que, se fosse do Porto, era uma garantia para ele. Assim, isso prova que ser jogador do Porto, neste momento, é uma marca de reconhecimento, melhor dizendo, uma garantia de qualidade.
Fica, pois, a tradução da entrevista de Pinto da Costa.

Antes da patente registrada: Não deixa de ser curioso que é o quinto título da imprensa Francesa, generalista e desportiva confundidos, que cito e que dá grande espaço ao FC Porto.

E continuo a não entender quem não entenda que o FC Porto é o clube Português com maior projecção internacional!

Oups: A patente reclama o que segue.

E Viva o Porto !

9 comentários:

  1. Boa entrevista, gostei, gostei :)
    Já viste os equipamentos ? Adoro . :)

    Um abraço, Gaspar

    ResponderEliminar
  2. Porto Maravilha, mais um excelente furo e mais uma prova irrefutável de uma verdade, que só a cegueira e a inveja, não permite a alguns, ver o que está à frente dos olhos.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. O Porto em grande, em terras francófonas. Depois dos artigos nos jornais, em tons elogiosos, faltava isto: a entrevista merecida, com o grande obreiro deste Porto moderno, desempoeirado. E Pinto da Costa dá sempre, em qualquer ocasião, um belo entrevistado.

    Execelente!|

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Já por aqui foi dito, mas nunca é demais reafirmá-lo, que comentários biliosos, vindos de frustrados, colocando em causa o bom nome do secular clube que aqui é venerado, serão rapidamente colocados no sitío certo: no caixote do lixo!

    ps: Um facto que não tinha referido, relativamente à entrevista, é a cada vez mais comentada possibilidade de criação de uma SuperLiga Europeia, espécie de campeonato, que seria uma prova capaz de aumentar ainda mais o interesse nas competições europeias.

    Qualquer que seja o formato - se ela sair do papel, claro - o Porto estará lá. Isso é um facto. E deverá ser, provavemente, o único representante luso, tamanha é a diferença qualitativa para os ditos "grandes" portugueses.

    ResponderEliminar
  6. a frase que mais me fica na memória é: "Se não fôssemos obrigados a vender, seríamos ainda mais fortes. Só que, se o Porto não os tivesse vendido, haveria ainda na defesa, por exemplo, Paulo Ferreira, Pepe e Ricardo Carvalho e, logo, não se poderiam ter descoberto pepitas como Bosingwa e Bruno Alves".

    perfeito :)

    ResponderEliminar
  7. ... entender "eles" entendem. Medíocres como são, tem dificuldade em serem profissionais, e depois admiram-se do "artigo" não ter saída!

    Superliga Europeia é um objectivo fundamental para nos livrarmos deste pântano.

    ResponderEliminar
  8. Obrigado pela publicação desta entrevista, PortoMaravilha! Muito boa!

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. PortoMaravilha,
    obrigado por todas as noticias que nos fazes chegar, é sempre bom saber o que falam sobre o nosso Porto!

    BIBÓ PORTO

    ResponderEliminar