20 agosto, 2012

Mau Demais e o fim do Mercado ainda longe…

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

Gil Vicente 0-0 FC Porto

Liga 2012/13, 1.ª jornada.
19 de Agosto de 2012.
Estádio Cidade de Barcelos.
Assistência: 8.298 espectadores.


Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa).
Árbitros assistentes: Tiago Trigo e André Santos.
Quarto árbitro: Bruno Esteves.

GIL VICENTE: Adriano; Daniel, Halisson, Cláudio e João Pedro (cap.); Luís Manuel, César Peixoto e André Cunha; Pedro Pereira, Rafael Silva e Luís Carlos.
Substituições: Pedro Pereira por Leonardo (64m), Rafa Silva por Brito (69m) e Luís Carlos por Peks (90+2m).
Não utilizados: Lúcio, Bruno Pinheiro e Paulo Arantes.
Treinador: Paulo Alves.

FC PORTO: Helton; Miguel Lopes, Maicon, Otamendi e Mangala; Fernando, Lucho e João Moutinho; Hulk (cap.), Jackson Martínez e James.
Substituições: Fernando por Kleber (57m), Mangala por Alex Sandro (57m) e James por Atsu (70m).
Não utilizados: Fabiano, Danilo, Varela e Defour.
Treinador: Vítor Pereira.

Cartão amarelo: João Pedro (37m), Mangala (47m), James (70m), Lucho (72m) e Halisson (90+4m).

Depois de um final de época de festejos para as nossas cores, Euro e Jogos Olímpicos serviram para distrair numa silly season que nunca mais acabava com jogos a brincar, se bem que alguns levam os árbitros bem a sério.

Após a vitória na Supertaça numa exibição pálida mas que se pode compreender com algumas ausências importantes no 11 portista, versão 12/13, e também ausência de algumas dinâmicas nessa, esperava-se melhor do FC Porto no recomeço da Liga, num campo que na época anterior não tínhamos vencido por duas ocasiões.

Sabendo de antemão o resultado de dois rivais na véspera, a motivação deveria estar nos píncaros para o jogo de hoje. A hora a puxar a praia certamente fez abdicar desse regalo num dos melhores dias de Verão, para ver o encanto azul e branco.

O encanto não apareceu no mau relvado de Barcelos.

Recuando um ano, isto tudo me faz pensar o que vale a pena as lideranças serem fortes, determinadas, querem impor certas coisas que não é possível pois as declarações de jogadores e agentes são demasiadas e despropositadas a meio da semana. Parece novamente haver gente que está mais fora que dentro, outros que querem estar definitivamente fora e não conseguem ou não lhes deixam.

A meu ver, hoje tivemos um mau exemplo de gestão de grupo a entregar a braçadeira a Hulk que foi titular quando chegou a apenas 3 dias. Não está em causa ser ele ou não o capitão principal da equipa, mas sim as declarações que proferiu ainda esta semana. Ele certamente não precisava disto para lhe demonstrar que é importante para a equipa. Fica o reparo, a meu ver.

Vamos ao jogo! Vítor Pereira lançou Hulk em detrimento de Atsu e tirou consequentemente James do assumir do jogo ofensivo da equipa por alguns momentos. Outra alteração foi Moutinho por Defour, o último que deitou fora uma oportunidade que lhe foi dada no passado jogo com a Académica.

Primeira parte muito fraca, o que adianta ter 63% contra 37% de posse de bola, se essa posse de bola não é efectivada em oportunidades e dinâmicas fortes da equipa? Com esta enorme posse de bola, devíamos ter sido mais fortes e mais perigosos, no entanto, o portador da bola raramente tinha soluções boas para entregar a bola, pois os apoios seguiam? parados no terreno.

A única oportunidade surgiu por Hulk no remate cruzado já perto do final da 1ª parte. O Gil nem sequer incomodou, apenas numas bolas bombeadas para a área de Hélton.

Na 2ª parte, o jogo foi um pouco mais vivo, o Gil tentou assumir mais o jogo mas sem consequência danosas para a nossa área. Hulk deu o 1º sinal num forte remate aos 55’ numa grande defesa de Adriano (melhor em campo). Este fogacho do Incrível foi apenas e literalmente isso. Restante perigo apenas já perto do final e fica o aviso à tripulação, o jogo tem 90 minutos, joga-se desde o 1º e não apenas quando temos a “corda ao pescoço”.

As alterações surgiram cedo da parte de Vítor Pereira, saídas de Fernando e Mangala, entradas de Kléber e Alex Sandro. Mudou o sistema e pouco mais que isso. Continuámos na mesma toada de jogo, lento, pouco agressivos e sem imaginação. Moutinho não parecia o mesmo dos jogos da selecção, inclusivamente o último com o Panamá. O que se passa?!?!

O grande aperto do Porto foi nos últimos 5minutos de jogo, mas tudo um pouco atabalhoado, brilhando apenas e só Adriano, guarda-redes do Gil.

Desperdiçamos a oportunidade de partirmos já na frente da concorrência e isso é inadmissível frente a uma equipa claramente mais fraca. Venha o próximo, mas que seja melhor, bem melhor.

Melhor em campo: Otamendi.



DECLARAÇÕES

Vítor Pereira

"Uma equipa que quis jogar, que quis ganhar, que foi a nossa, e uma equipa que defendeu, que defendeu o jogo todo. Para além de defender, quebras do ritmo de jogo, com faltas, jogou-se para aí 75 minutos não se jogou mais".

"Devíamos ter resolvido na primeira parte, porque sabíamos que na segunda seria mas difícil, que isto ia acontecer. Relva altíssima. Depois, tudo isto misturado levou-nos a perder a paciência para circular, para encontrar a melhor forma de chegar à baliza. Valeu tudo, que eu tenha visto, vi dois jogadores a ser agarrados, isto tudo junto não nos permitiu sair daqui com os três pontos".

"É um jogo feio, de quebra de ritmos, de relva altíssima, não é fácil encontrar os espaços. Os jogadores tentaram, quiseram ganhar, não foi possível".

Hulk

"Faltou o golo. Tentamos do início ao fim, mas infelizmente não conseguimos. Os adeptos vêm ao estádio para ver futebol, infelizmente não houve futebol porque o jogo está mais parado do que rolando a bola. Quem manda no jogo é o árbitro e ele tem que impor mais respeito e deixar a bola correr mais. Os jogadores do Gil Vicente fizeram muito antijogo hoje.

Senti-me bem, ficaria melhor com a vitória, mas o futebol é isto, agora é pensar já no próximo jogo, com o Guimarães".



RESUMO DO JOGO

10 comentários:

  1. Vergonha de futebol praticado, continuem a apoisr o treinador que vamos ganhar o tri, durmam bem

    ResponderEliminar
  2. "Mau demais", sim senhor.
    Se o FC Porto com este plantel não consegue ganhar a uma equipa como a do Gil, ai Jesus… perdão, ai… ai… ai…
    E iremos andar toda a época a dizer: ai, ai oh ... ... ...

    ResponderEliminar
  3. Vamos por partes…

    Foram 2 pontos muito mal perdidos frente a uma equipa fraca, muito mais fraca que o FC Porto, aliás, infinitamente mais fraca que o FC Porto… O FC Porto poderia e deveria ter ganho o jogo, tinha todas as condições para o fazer e apenas e só culpas próprias o impediram de fazer…

    Quanto ao FC Porto, não gostei da lentidão demonstrada na transição ofensiva, mais uma vez muita troca de bola, mas com imensa lentidão, e pouca imaginação no ataque, com um James mais uma vez desinspirado…

    Na 2ª parte, vi melhorias na forma como a equipa esteve em campo… A pressão foi mais alta, e começaram a surgir vários remates perigosos e respetivas defesas do GR do Gil Vicente, que defendeu tudo e mais alguma coisa.

    Apenas uma nota para as palavras de Hulk e VP relativamente ao tipo de jogo do Gil Vicente:

    …Sim, os jogadores do Gil Vicente passaram grande parte do tempo a fazer anti-jogo com imensas percas de tempo …

    …Sim, os jogadores do Gil Vicente ao mínimo contacto caiam no chão, rebolando-se com imensas dores e obrigando à entrada da equipa médica. Atrevo-me a dizer que pelo que vi em alguns jogos de futebol feminino nos Jogos Olímpicos, os jogadores do Gil Vicente são bem menos sensíveis que muitas jogadoras de futebol feminino. Ao mínimo toque aquelas “flores sensíveis” caiem no relvado pedindo logo assistência médica…

    …Sim, o estado do relvado é lastimável, mais parecendo um pasto com o único objetivo de impedir que houvesse um bom jogo de futebol… No fundo a verdade é que o futebol do Gil Vicente foi a negação de tudo aquilo que o futebol tem de bom… Foi anti-jogo do início ao fim…

    TUDO ISTO É VERDADE, MAS tudo isto são situações que deveriam OBVIAMENTE fazer parte do planeamento de jogo do treinador do FC Porto VP para este jogo. Nenhuma dessas situações deveria ser novidade nem para VP, nem para Hulk… E isto que vai acontecer em 90% dos jogos do campeonato nacional… Anti-jogo do início ao fim, GR heróis, etc, etc… O FC Porto tem de ter capacidade suficiente para ultrapassar as dificuldades defensivas que este tipo de adversários lhe colocam… A rapidez na circulação de bola, transições ofensivas mais rápidas, e tentar resolver o jogo logo nos primeiros minutos não esperando pelo minuto 80 para atracarmos que nem uns doidos… Há muito a melhorar…

    ResponderEliminar
  4. Boa noite...

    Sigo atentamente este blogue, e foram já várias as vezes que tive para participar...mas desta vez tenho mesmo de desabafar com os meus queridos conterrâneos portistas:

    Ver este Porto de Vítor Pereira a (tentar) jogar futebol é um sofrimento...completamente...

    Secalhar estou mal habituado, secalhar os meus padrões de exigência são muito altas...mas a verdade é que já não vejo o Porto a jogar futebol há largos meses (curiosamente num jogo que não ganhámos, mas que para mim foi o melhor deste treinador, contra o Zenit em casa) com entrega, com alegria, com vontade, com raça, com aquela espírito à Porto que nos permitia passar uma excelente hora e meia a deliciar-nos com aqueles 11 jogadores vestidos de azul e branco a darem tudo que têm para honrar o símbolo que carregam nas camisolas...

    Mas provavelmente a minha televisão esteja com a imagem deturpada, e talvez eu não consiga ver o Porto a JOGAR futebol, e não a brincar num relvado, por um problema técnico..(amanhã a ver se ligo à ZON)

    Muitos de vós podem dizer, mas ganhamos, não jogamos bem mas ganhamos, somos campeões na mesma..um ou outro jogo sim...não me importo nada de ver o Porto a ganhar quando não joga bem...mas nunca (ou quase sempre) a jogar bem e ganhar na mesma..opá...é a mesma coisa que ao fazer amor nunca consiga atingir o orgasmo...sabe a muito pouco...

    Abraço muito portista

    PS - Este silêncio penetrante dos nosso dirigentes a algumas provocações vindas daquele filho de um grande vaca mal parida acerca de certos assuntos, como o dos salários em atraso (sim, porque ao velho folclore do apito dourado e essas merdas, nem vale a pena ligar) faz cá uma comichão nos tintins...será que o caminho é mesmo por aí? o do desprezo? em ataques pessoais deixo ao critério das pessoas, em ataques ao clube e à sua gestão fico na dúvida...é que é como o povo diz..."quem cala consente"...

    Se fosse lampião hoje diria que empatámos o jogo por causa do Duarte Gomes (flagrantes 3 penaltis por assinalar, pena não termos jogado contra o Guimarães, vestirmos de vermelho e jogar no nosso salão de festas, pois secalhar tinha-os marcado), mas sou portista e sei olhar para dentro, e hoje o arbitro-que-não-consegue/quer-marcar-penaltis-descarados-a-favor-do-Porto (vulgo: Duarte Gomes)foi apenas um pormenor, e não um pormaior que é esta palhaçada a que o nosso treinador tenta chamar de equipa de futebol.........

    ResponderEliminar
  5. empatamos, porque pouco ou muito pouco foi feito para se alterar o rumo dos acontecimentos, e quando assim é, quando se entra em campo em ritmo devagar e devagarinho, a passear as camisolas e os "novos autocolantes" de campeão, bem, do mal, o menos... deu tudo na mesma com que começou... divisão de pontos.

    quanto a VP, é bom que comece a deixar-se de tangas, de conversas de "mau empatador", que assim, não vai lá, e não falo por mim, porque eu, estarei sempre ao seu lado enquanto for o "nosso" treinador... mas aqueles que o assobiaram no dia da consagração de campeão nacional em pleno varandim do Dragão, aqueles que o assobiaram no dia da apresentação em pleno aquando do seu nome pelo speaker do estádio, esses todos e mais alguns, já por ai andam de novo, prontos pó maldizer e póagoiro, mas lá está, quem te mandou também colocar a jeito?!

    por fim, Hulk está ausente dos treinos, manda bocas que está na hora de se pôr ao fresco, chega 3 dias antes, faz um treino, é titular, é capitão... gostei, aliás, adorei... bonito pá, eu não teria feito melhor, realmente, estas coisas dos futebóis e dos interesses (?!), é uma coisa, aliás, deve ser uma qq ciência exacta, só pode ser... é que por muito que me expliquem, eu vou continuar a não entender, por isso, escusam de perder o vosso tempo a explicar-me... o inexplicável!

    e pegando ainda em Hulk, quer-se dizer Sr. VP, portanto, o "minimo" chega e toca a mandar o Atsu pró banco, porque há ali gente que tem contrato de titular, e até ai, cada qual com a sua opinião (a minha, já sabem!)... mas depois, o mesmo já não colhe para o lugar de defesa-esquerdo onde tem estado Mangala como adaptação, isto, porque, resposta dixit "mexer numa linha defensiva que está trabalhada, sincronizada e para entrar o Alex [Sandro], que chegou há pouco tempo, também seria um risco". Então em que ficamos? serve para um lado, e não serve para o outro?

    Se há coisa que não gosto, é que me façam de burro, coisa que não sou... mas lá está, devemos estar a falar da tal ciência exacta só ao alcance de alguns predestinados.

    Sr. VP, faça-me um favor... mantenha o tom do seu pouco à vontade para falar para fora... e preocupe-se é em colocar essa gente a jogar bola que é para isso que eles são pagos... e você próprio tb é pago.

    Por mim, fique tranquilo, que cá estarei sempre para o apoiar e defender (!)... agora, dos outros Portistas, que já ai estão todos de novo com as facas na mão, não conte com muito colinho, porque o que vai receber, é coisa bem oposta, bem oposta mesmo.

    Siga, venha a próxima jornada... rapidamente... e de preferência, com "outros sinais bem mais positivos"!!!

    ResponderEliminar
  6. foi o primeiro teste da época. se comparado com a transacta, já conquistamos um ponto.
    (é a visão positiva da coisa, a perspectiva pelo copo meio-cheio).

    foi uma partida onde o futebol praticado ficou muito aquém do rápido, intenso, pressionante, com a equipa a só pressionar na parte final, e mais com o coração que com a cabeça. ou seja, um filme muito visto na época transacta...
    (é a visão negativa da coisa, a perspectiva pelo copo meio-vazio).

    e, se nada está perdido, é certo!, não deixa de ser igualmente verdade que convém encontrar o rumo da vitória já no próximo encontro, em nossa casa e frente ao Vitória de Guimarães (que empatou o Sporting na possibilidade de liderar o campeonato - um feito que já não consegue desde 17 de Agosto de 2007).

    ps:
    Atsu regressou de uma viagem à China...

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  7. Jogo com abordagem errada, onde faltou quase tudo: Velocidade, organização ofensiva, capacidade de penetração, explosão, criatividade e finalização.

    Estes são os condimentos para derrubar «muros» defensivos. Os jogadores e equipa técnica sabem-no perfeitamente, mas insistem em não os aplicar. Porquê?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  8. É preciso é ter calma.

    Bem fiz eu que troquei o jogo por uns lombinhos de porco com castanhas regado com uma garrafa de Alvarinho. Que bem que me soube.

    Quanto ao jogo, a avaliar pela opinião geral, temos a continuidade da mediocridade da época passada. Fomos campeões e ainda bem, mas não gosto do futebol deste treinador. Só espero estar sempre informado da hora dos jogos que é para não ter o azar de mudar para a sporttv e apanhar algum jogo do FC Porto. Só me interessa o resultado. Se ganharmos, ótimo. Se não ganharmos, paciência. Desde que haja comida na travessa e uma boa pinga no copo, ficarei bem. Não dou o direito a este treinador de me estragar o jantar ou a ceia.

    Há coisas bem mais importantes na vida. Ganham estes senhores largas dezenas de milhares de euros e vou permitir que me incomodem? Nunca.

    Aceito que percam, mas ao menos que joguem à bola.

    Gabo-vos a paciência para ainda aturarem este futebol.

    ResponderEliminar
  9. Primeira vez que participo, mas de há muito que acompanho o blog.
    Para partilhar a minha dôr de alma com os meus companheiros Portistas.
    Dói-me a alma vêr este F.C. Porto!...e dói-me há mais de um ano...a realidade objectiva é só uma...este treinador não consegue (não sabe?) por a equipa a jogar à bola...vi sempre o meu F.C. Porto a jogar à bola e muito, com mais dificuldades, com menos dificuldades, jogávamos sempre a bola, este F.C. Porto não joga nada. Já o ano passado fomos os melhores, mas não deixámos de sêr o pior futebol de há muitos anos.
    Digo-o com muita tristeza, temos muito talento mas não jogamos nada. Jogamos um futebol que não cria motivação ou estímulo em ninguém, futebol cresce com as empatias criadas, entre a equipa e os adeptos e entre a equipa e o treinador, no nosso caso não há nenhuma empatia à volta desta equipa. É com profunda pena que digo isto, espero que entremos numa nova etapa o mais rápido possível, depois dum ano e tal com a equipa o nosso treinador já provou que não tem mãos para este fórmula 1...um ano e tal depois continuamos com o mesmo futebol engasgado, sem ideias e uma equipa parada...
    Peço todos os dias para receber a notícia de que vamos partir para a próxima fase, já sem Vítor Pereira...tendo em conta o desconhecimento e falta de evolução que o nosso treinador demonstra, neste momento não temos nada a perder.
    Um abraço a todos. F.C. Porto sempre!!! Assinado: MA - Lisboa

    ResponderEliminar
  10. Boa noite,

    Ontem o FC Porto merecia vencer a partida apesar de termos feito um jogo fraquinho.
    O Gil Vicente limitou-se a defender e a fazer anti-jogo perante a permissividade do árbitro.

    Podemos nos queixar de duas grandes penalidades, mas devemos queixar-nos também de nós próprios.
    A equipa entrou muito lenta na saída e construção de jogo. O tridente ofensivo muito apático, sem capacidade de alvejar a baliza de Adriano, o melhor jogador em campo.

    Os nossos médios tem de circular mais a bola e correr menos com ela.
    Tem de haver mais dinâmica no tridente ofensivo, e de uma vez por todas definir a posição de James.

    Na minha opinião poderíamos jogar em 4*1*3*2.
    Fernando na cabeça de área, Lucho e Moutinho lado a lado, James a 10 nas costas de Hulk e Jackson Martinez, e os defesas/alas esquerdo e direito Alex Sandro e Danilo mais afoitos nas subidas no corredor, com Fernando nas movimentações ofensivas a ficar num tridente defensivo com os dois centrais.

    Estamos no início da época, e ainda há muitas arestas a limar.

    Merecíamos ainda assim a vitória, pois fomos a única equipa que a procurou.

    Uma palavra de apreço para os milhares de portistas que foram apoiar a nossa equipa.

    Nota final para James, que deve pensar mais no Porto do que no salto para outro campeonato. Se este for o caminho por si escolhido não irá longe na sua carreira. Há que ser profissional. Iturbe padece da mesma maleita e rompe banco.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar