15 abril, 2013

Tristeza…

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/


Muito sinceramente nem sei bem por onde começar, tanta tristeza tenho depois do que vi em Coimbra, após mais um objetivo perdido esta época.

Não sendo uma competição prioritária, chegados a esta altura da época, com a taça de Portugal perdida, a Champions League pelo cano abaixo e o campeonato dependente de um pequeno grande milagre, o mínimo exigível era arrecadar mais um troféu para o riquíssimo palmarés do FC Porto. Com a vitória na taça da Liga manteríamos pelo menos o estatuto de clube português com mais títulos oficiais, mas nem isso parece que motivou minimamente o conjunto Portista que demonstrou mais uma vez uma letargia irritante, bem ao contrário da boa recuperação feita ante este mesmo Braga no jogo do campeonato.

No jogo de Coimbra foram vários os disparates quer de jogadores, quer do próprio treinador. Abdoulaye Ba fartou-se de asneirar desde o 1º minuto, foi uma entrada violentíssima sobre Mossoró aos 17 minutos, foi um atraso patético a Fabiano que deu canto e foi finalmente uma entrada completamente imprudente sobre o mesmo Mossoró dentro da área Portista, quando o senegalês já tinha um cartão amarelo. Danilo também esteve péssimo, mal a defender, fraquíssimo a atacar, enfim 18 milhões de € para um jogador que tem demonstrado muito pouco. De entre várias más exibições, destaco também, e porque acho que o jogador tem muito mais qualidade que o que demonstra, James Rodriguez. O colombiano permanece no seu registo intermitente, alternando o bom com o mau, não demonstrando ser um jogador de consistência, um jogador que resolva quando a equipa necessita, como por exemplo Hulk tão bem o fazia!

Obviamente, depois da expulsão, e depois de uma primeira parte em que James falhou um lance à boca da baliza e Jackson atirou para as nuvens num lance isolado perante Quim, as coisas ficaram mais difíceis. Na segunda parte, com menos um, e a perder o FC Porto até fez um jogo esforçado, lutou, correu, mas sem a mínima inspiração, tudo corria mal, desde os passes aos remates. Jackson em mais um lance isolado rematou ao lado da baliza de Quim, atravessa um mau momento o colombiano, desde os penalties falhados nunca mais foi o mesmo, parece que lhe afetou psicologicamente e muito.

Para culminar toda esta tristeza, em vez de cordialmente admitir a justeza da vitória bracarense, não pelo que fez na 1ª parte, mas sobretudo depois da expulsão, o técnico Portista esteve mal na conferência de imprensa ao colocar o acento tónico na arbitragem. Essa é uma estratégia utilizada pelos nojentos encornados, que perdem toda e qualquer competição há 30 anos por causa dos árbitros e dos seus erros. Os adeptos do FC Porto não “comem” a desculpa das arbitragens com a facilidade com que os lagartos e lampiões o fazem…

Não discuto se o lance é penaltie ou não. Tratando-se de Mossoró, um manhoso e experiente jogador que adora o contacto, podíamos estar a discutir se quem provoca o contacto é o brasileiro ou não, mas acho que essa é uma discussão para comentadores bem pagos fazerem. Antes daquele lance o FC Porto teve 44 minutos para fazer muito mais que aquilo que fez. Teve 44 minutos para jogar com mais dinâmica, com mais vontade, e se possível com mais remates à baliza. Sem remates à baliza não se marcam golos, a posse de bola é positiva, mas em demasia e com muitos passes para trás e para o lado não serve de muito.

Cada vez sinto uma tristeza maior em relação a esta época. E sinto uma grande tristeza porque me parece claramente que com este plantel e por aquilo que já demonstramos esta época era possível fazer muito melhor. Mas parece que há sempre um pormenor que corre mal e deita tudo a perder. É que se tivéssemos a 20 pontos da liderança e tivéssemos sido eliminados de todas as provas numa fase inicial, basicamente estaria conformado com a possibilidade de não ganhar nada.

Mas não, tem sido sempre uma expulsão estúpida, um penaltie falhado, uma escorregadela em momento proibido a ditar a sorte desta equipa. Obviamente que não só de erros individuais se faz o sucesso/insucesso de uma equipa, mas erros individuais em alturas cruciais podem colocar em cheque o trabalho de toda uma equipa. E quando se fizer a análise da época, para além de irmos todos malhar forte e feio em VP, crucificando-o e colocando confortavelmente nas nossas cabeças a ideia mágica de que “com outro treinador todos os males acabarão” é bom que não esqueçamos as muitas trapalhadas individuais de muito boa gente ao longo desta época.

Fomos eliminados da Taça quando a 20 minutos do fim, em que ganhávamos por 1/0 e até controlávamos o jogo, Castro foi infantilmente expulso e Danilo marcou um inacreditável auto-golo. Sofremos dois golos em 15 minutos e fomos eliminados.

Na Champions League, perdemos em França por um erro tremendo de Helton que asneirou num inofensivo remate quando o jogo estava empatado a um golo. Em Málaga, quando faltavam 40 minutos para o fim do jogo, estando a eliminatória empatada a 1 golo, Defour fez uma falta num lance ainda longe da área e foi expulso. Novamente com 10, agonizamos até ao inevitável golo dos espanhóis…

No campeonato, vários penalties falhados em alturas cruciais, com o Olhanense e Marítimo em dois jogos onde perdemos 4 pontos. Até penalties "à Panenka" se falharam...

São erros a mais para uma equipa só. E erros em alturas cruciais em que supostamente os níveis de concentração deviam estar no máximo. Obviamente que o treinador também tem de preparar a equipa em termos de concentração e motivação, mas não pode controlar por vezes autênticas diarreias mentais que dão em certos jogadores. E têm sido tantas esta época…

O meu objetivo não é crucificar individualmente jogadores. O meu objetivo é despertar a reflexão coletiva de que nem tudo se resume à “ameixa” do treinador. O treinador pode ser uma grande “ameixa” mas não pode controlar tudo, não pode impedir diarreias mentais momentâneas que coloquem em causa tudo. Mas já não deve faltar muito e todos os problemas do FC Porto irão ser resolvidos e confesso-vos estou mesmo inquieto que tal aconteça porque se há coisa que adoro na vida é o FC Porto. E o passo de mágica que irá resolver todos os problemas do FC Porto é obviamente a mudança de treinador. Mudem o treinador e deixem tudo o resto igual, que para o ano tudo vai ser um “jardim” de rosas, toda a gente irá ter “paciência” e todos apoiaremos incondicionalmente o nosso clube como autênticos “manos”.

Termino este triste post com uma boa noticia para o universo Portista: recuperámos a liderança no hóquei! Já não é mau tendo em conta todas as más notícias que este fim-de-semana surgiram no universo azul-e-branco. Independentemente de toda esta tristeza que é bem visível neste post, reitero as minhas poucas esperanças de que ainda é possível sermos campeões. Pelo amor de Deus, mostrem TODOS em Moreira de Cónegos que “herói é aquele que mil vezes cai e mil vezes se levanta”! FC PORTO, SEMPRE!!!

10 comentários:

  1. Excelente post que analisa bem o momento atual e nos deixa uma frase "À Porto"...Podemos cair, mas mil vezes nos levantamos. Quue o espírito seja este até final, já em Moreira de Cónegos, onde nos espera um jogo bem difícil e onde será preciso ter grande atitude.
    Quem em Hóquei possamos manter a classificação e que os guerreiros do Andebol possam dar a volta ao texto.

    ResponderEliminar
  2. RCBC, quando exactamente poderemos imputar a VP alguma coisa sem haver um "mas" a seguir que o ilibe de tudo? Ou por outras palavras: o que é preciso dar-se mais a VP para que se comece a pensar que é dele uma grande parte das culpas? Os jogadores alegadamente contrariados foram dispensados aos magotes, o ponta de lança que faltava lá veio e é bom. Claro que há falhas no plantel, que há coisas no decorrer de um jogo que o treinador não pode controlar, mas então e o resto? Não deixando de concordar com algumas ideias do teu post, não vi uma palavra para o péssimo futebol que, desde há dois anos, temos vindo a praticar em 80% dos jogos. Uma palavra para o facto de VP ter começado esta época sem os sobressaltos da anterior, o que segundo alguns foi o único motivo pelo qual a temporada passada tenha sido rica em peripécias. Nem vejo (e isto não és só tu) uma palavra para o apoio e protecção incondicionais da parte da direcção. Ouço e leio algumas pessoas e parece que o treinador existe isoladamente, que é ele contra todos. Não é, nunca foi. Quando chegou a hora, Pinto da Costa não hesitou em deixar cair um punhado de jogadores para proteger o treinador, seguindo assim uma das suas máximas dos últimos 31 anos. Várias vezes deu a cara por ele publicamente.

    Posto isto, o plantel tem falhas, pois tem, mas eu sempre ouvi dizer que deve ser a táctica a ajustar-se aos jogadores e não o contrário. Faz sentido jogarmos em 4-3-3 quando temos poucos extremos e bastantes médios, sobretudo desde Janeiro? Faz sentido que, persistindo no 4-3-3, Defour seja opção em detrimento de Atsu? Fazem sentido jogos como os de Alvalade? Fazem sentido jogos como o do passado fim-de-semana, o da Madeira ou o de Barcelos? Independentemente de alguns erros individuais que possam ter havido, faz sentido termos jogado tão mal? É verdade que o Jackson falhou dois penaltys importantes, mas então em jogos como com o Moreirense e Nacional no Dragão, não foi ele a dar-nos a vitória depois de uma exibição deplorável nossa, que podia perfeitamente ter culminado no empate? A "sorte não dá trabalho", ou afinal o azar é que é um mero sortilégio? Faz sentido o Lucho jogar sempre aos 32 anos, quando evidencia uma fadiga natural? Fazem sentido as declarações desprovidas de qualquer realismo do treinador nas conferências de imprensa em tantos e tantíssimos jogos?

    Quanto a mim nada disto faz sentido e são motivos mais do que suficientes para chegarmos ao fim de um ciclo no que ao treinador diz respeito. Claro que a substituição por si só não resolve tudo, que houve outros erros cometidos que têm de ser solucionados, mas caramba ainda não chegou? Repito o que te disse no 1º parágrafo, o que é preciso mais, caramba? Em 2010, por exemplo, achas que o Jesualdo e o caso do túnel foram os únicos culpados por aquela má temporada? Eu acho que não, mas não foi por isso que mudamos de vida, que contratamos um treinador novo que, por sua vez, não veio descobrir a pólvora, mas que ajudou muito e foi fundamental para que tudo mudasse a nosso favor, isso é inegável.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Pode-se criticar a enfase dada ao erro do árbitro já que a exibição foi uma lástima mas havia que referir o erro.
    Não se podia deixar passar algo que teve influencia directa no resultado
    http://i.imgur.com/4tqaTvK.gif

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde,

    Eu concordo com praticamente tudo que aqui foi dito sobre a EQUIPA (A) DE FUTEBOL! Custa-me, já o referi antes, que a quase totalidade das críticas recaia sobre VP, quando não acredito que seja ele a definir o plantel (entenda-se: compras, vendas, contratos, etc...), embora reconheça a exagerada intermitência da equipa e a liderança pouco assertiva de VP, com influência directa e decisiva no comportamento da mesma.

    Mas...não foi a direcção (à qual agradeço as várias e enormes alegrias que nos proporcionou) que escolheu e manteve VP como técnico principal...durante 2 épocas?!A direcção não é QUEM decide?...

    Todavia, o que me move neste momento ou nos últimos tempos, aquilo que mais me preocupa de verdade é o "amansamento" do CLUBE! Perante tantos ataques, andores, gozações e desprezos, muitos deles concertados, não só no futebol (A) mas tb na equipa (B), no hóquei e no andebol, não vejo nenhum dirigente a dar a cara, a defender o clube como dantes...PC (se ainda for o mesmo)não chega para tudo!!! Ás vezes fico com a ideia que a direcção prefere que haja algum ruído para ver se outros assuntos passam despercebidos aos adeptos...puro engano!

    Quem acompanha este e outros blogs afectos ao nosso clube, facilmente vê comentários de desagrado para com algumas atitudes do clube, há já bastante tempo...mas NADA muda! E entretanto...os vermelhos continuam a estender a teia...

    Eu sei que as várias e grandes conquistas que temos tido funcionam como camuflagens perfeitas para desviar as atenções sobre interesses paralelos...mas o nosso presidente não durará muito mais e preocupa-me a sério o rumo que o nosso clube está e irá tomar, sobretudo, comparando com a enorme força e influência cavalgante dos nossos rivais lá de baixo!!!

    Por isso só me apetece acabar com:

    ACORDA PORTO!!!
    Em vez de: "a vencer desde 1893"
    prefiro: "p´ra dominar a partir de 2013"

    Pedro Pinto

    ResponderEliminar
  5. Nota excelente a do Carlos em relação à jogada da grande penalidade.
    Grande mergulho do Mossoró a relembrar outros artistas do desporto de salto para a piscina.

    Custa mas nem sequer se estranha a apatia geral dos comentadores da tvi e jornais que nem após a repetição do angulo interior do campo fossem capaz de descortinar o lance do artista.

    Isto mais a sul faria as delicias de primeira página e o Capela nem sequer poderia ir ao ginásio.

    ResponderEliminar
  6. De pleno acordo com o anónimo (PedroPinto?) ACORDA PORTO, mas também vos digo ACORDAI PORTISTAS, algo vai mal lá para as bandas da Direcção do Clube, aparte de tudo que teem feito pelo FCPorto e isso é inquestionável, na miha opinião pessoal estará na hora da mudança, pois pelo que vou lendo e entrelinhas entre o Sr.PC e o Sr A.R. não está ser um mar de Rosas, poderei estar errado mas...!?
    Saudações portistas

    ResponderEliminar
  7. Em primeiro lugar, os meus agradecimentos pelas vossas palavras elogiosas em relação ao post!

    @Duarte

    Relativamente a VP, a análise total do seu trabalho será feita no final da época. Concordo que se devam tirar conclusões sobre o que correu menos bem, mas a minha análise acabará por ser essencialmente com base em resultados. E por mais difíceis que estejam as coisas, ainda há hipóteses de revalidarmos o título, o que não alterando os muitos problemas que tivemos, altera substancialmente as coisas. A ver vamos o que vão dar as últimas 5 jornadas.
    ”RCBC, quando exactamente poderemos imputar a VP alguma coisa sem haver um "mas" a seguir que o ilibe de tudo? Ou por outras palavras: o que é preciso dar-se mais a VP para que se comece a pensar que é dele uma grande parte das culpas?”
    Acho que devemos imputar a VP aquilo de que ele realmente é responsável. Relativamente a este assunto não estou de acordo que se transfiram responsabilidades, nem dos jogadores para o treinador, nem do treinador para os jogadores, nem dos jogadores para a direção. Cada função tem a sua responsabilidade de acordo com a sua relevância na estrutura.
    Pela minha parte, procuro manter-me sempre coerente em relação a esta temática. Critico fortemente VP quando tenho de o fazer, elogio quando acho que o devo fazer. Não sou é preconceituoso em relação a VP, e permita-me dizer (não em relação a si que demonstra ter opiniões serias, ainda que algo diferentes das minhas) que existe muita gente com um enorme preconceito relativamente a VP… Sempre achei isso e continuo a achar cada vez mais. Acho que há gente que coloca o ódio a VP acima dos resultados do clube e como que liberta todo o seu stress quando algo corre mal ao FCP, e por conseguinte a VP. É isto que critico em algumas pessoas… Até já ouvi dizerem que VP é fraco por apenas ter treinado o Santa Clara… Isto são argumentos que caem logo na base… Tantos são os exemplos que os desmentem…
    De qualquer forma, respeito quem considera que mesmo com a revalidação do campeonato, o que equivaleria por dizer que VP faria o pleno de campeonatos, a saída do treinador é a melhor solução.

    Cumprimentos a todos.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. reduzir a "culpa" a VP é redutor, demasiado redutor, mas lá está, quando chega a hora, é sempre mais fácil, economicamente muito mais fácil despedir um treinador... e VP, goste-se ou não, desde Málaga que tem o destino traçado.

    erros de VP? claro que sim, ora essa, não o imiscuo tb de uma cota de responsabilidades, parecendo hoje por hoje, tb ele, completamente já desfasado da triste realidade com que nos apresentamos, mas, e há sempre um mas, NUNCA fui adepto da máxima de que no Porto, quando se ganha, é o PdC que ganha, quando se perde, é o treinador que perde... não assino portanto essa velha máxima que amiúde vezes reza na praça pública.

    VP está a perder? está, claramente que sim, mas não só ele, mas sim TODOS!

    portanto, cada um assuma as suas responsabilidades, de cima a baixo, da esquerda à direita.

    para finalizar, apenas e só que, enquanto matematicamente for possivel, tristes aqueles que desistem sem sequer tentar ser felizes...

    ResponderEliminar
  10. Aquilo foi penalti evidente. Tá bem que o mossoro deixou-se ficar, mas vejam bem a forma como o Abdoulaye entrou ao lance, falhou por completo a bola!!

    E não me venham agora dizer que o Mossoro devia se ter desviado, ou saltado por cima, porque em lado nenhum se faz isso, só se ele fosse mesmo estupido. hahah

    Quanto ao jogo, como já disseram, muito fraquinho mesmo, somos muito dependentes da inspiração de alguns jogadores, inspiração essa que por vezes, como é natural, não aparece, e nessas alturas acontecem estes resultados negativos ou vitorias sofridas. Espero que o presidente já tenha a próxima época bem preparada e não cometa os mesmos erros.

    FORÇA PORTO!!

    Paulo Correia

    ResponderEliminar