03 dezembro, 2007

A vitória da magia…

Depois da inesperada e pesada derrota frente ao Liverpool, impunha-se que o jogo de ontem frente ao Benfica funcionasse como um factor de mudança face àquilo que tinha acontecido em Anfield Road, de modo a que o rumo ao título nacional não sofresse qualquer revés.

O jogo de ontem mais não foi de que a demonstração cabal da superioridade evidente e esmagadora do FC Porto face às demais equipas da Bwin Liga. Ninguém se iluda! A diferença de qualidade entre o plantel do FC Porto e os demais plantéis da Bwin Liga, Benfica e Sporting incluídos, é muito grande e difícil de disfarçar nos chamados jogos “grandes”, em que a qualidade acaba quase sempre por vir ao de cima. Mesmo com alguns recentes percalços (Estrela da Amadora e Belenenses) a postura do FC Porto no jogo de ontem veio reforçar a certeza de que o grande favorito à sucessão do FC Porto como campeão nacional é… o FC Porto.

No jogo de ontem, os jogadores do FC Porto demonstraram, sobretudo na 1ª parte, que em condições normais são muito melhores que todos os outros desta liga… que, em condições normais, têm muito mais categoria e classe que todos os outros… que, em condições normais, respondem de forma implacável nas alturas cruciais da época… que, em condições normais, não se acanham, receosamente, nos grandes jogos em que é preciso assumir o jogo e vencê-lo categoricamente… Por tudo isto, é com grande satisfação que reafirmo a minha honra em ser adepto de um clube que nas alturas cruciais responde sempre à altura… de um clube que, ano após ano, acumula títulos, mesmo em alturas de grande suspeição (“Apitos Dourados”, “Best-sellers ridículos” “Corrupções”, etc.).

Ainda relativamente ao jogo de ontem gostaria de realçar algumas exibições que me parecem merecedoras de destaque:

- Quaresma, sem sombra de dúvidas, o grande motor de imaginação e magia deste FC Porto… Em quase todos os lances de perigo, o “Mágico” está lá, dando uma dimensão superior a este FC Porto! Mais do qualquer outro, é Quaresma que diverte o público com as suas estonteantes trivelas e dribles fantásticos! Cada vez mais, uma referência do FC Porto;

- Lucho Gonzalez, um jogador que demonstra classe e categoria puras! Excelente lucidez em campo, boa visão de jogo, bom sentido posicional, é aquele jogador que mesmo sem se dar muito por ele, desempenha um papel fundamental na transição defesa – ataque da equipa. Mais uma vez, excelente exibição do argentino;

- Bruno Alves, um central de grande categoria que aumenta o seu nível exibicional a cada ano que passa. Irrepreensível a defender, assume-se, cada vez mais, como o patrão da defensiva portista;

- Pedro Emanuel, claramente o parceiro ideal para Bruno Alves. Ao contrário de Stepanov, não oferece golos aos adversários de forma infantil e ridícula. É experiente e transmite segurança ao sector defensivo. Uma exibição de grande classe. Caro Jesualdo, acho que ficou bem claro quem deve ser o parceiro de Alves no centro da defesa;

Além disso, é de realçar também a “exibição” de Jesualdo Ferreira. Sem inventar muito, colocou os melhores jogadores nas posições mais apropriadas.

Por fim, a única nota negativa deste jogo acaba por ser a constatação de que o banco do FC Porto não tem a qualidade que se desejava. Não me parece que o banco portista dê as mesmas, ou pelo menos aproximadas, garantias de qualidade que o onze inicial dá. Quanto a isto, deixo a seguinte questão: Postiga, Kaz, Mariano e Cech serão alguma vez jogadores com qualidade para envergar, decentemente, o emblema do Dragão?!?!?! Bem, acho que sei a resposta…

Saudações do,
RCBC

12 comentários:

  1. Não podia estar mais de acordo com o que aqui foi escrito...

    Acho mesmo que só falta um justo reconhecimento ao Paulo Assunção que esse sim foi um «maestro» em campo, tal foi a forma como meteu o Rui Costa com se mete a viola no saco... De manientos que já não têm unhas para tocar guitarra estamos cheios e de idosos está a caixa geral de aposentações também cheia... (apesar de alguns meninos ainda serem bem piores).

    Reconhecimento também ao Bosingwa (o nosso Zé) que é um poço de energia e que joga como o carago, ataca, defende e corre, com cabeça tronco e membros... Sabe muito bem o que faz dentro de campo... Um senhor jogador!!!!

    Pelo lado negativo o que foi apontado!!!! O nosso banco!!!!
    Não tem a qualidade de outrora e penso também que as soluções que o treinador encontra para o mesmo, não são as mais correctas... Se não vejamos...

    Banco do Porto:
    Nuno, Stepanov, Cech, Mariano, Bolatti, Postiga e Kazmierczak

    1 GR
    2 Defesas
    3 Médios
    1 Avançado

    Bolatti e Kaz, repetição (Ibson, volta!!!)
    Mariano, para que???? Leandro Lima

    Postiga, vale zero em jogo!!!! Adriano!!!

    Dois defesas num jogo como este até concordo, pois não se deve facilitar num jogo destes, mas se está o Cech que pode fazer o meio campo também numa falha menos um dos médios defensivos e aí facilmente surge um #10 no banco ou mais um avançado!!!
    Penso eu de que...

    Mas não quero dizer mal do Jesualdo, pois já parece crónico em mim, mas sim de qualquer das formas dar-lhe o parabéns, pois apostou bem face ao que tinha no banco e meteu a menina do benfas no sitio na entrada para o balneário...

    Pra finalizar, dizer novamente que concordo com o que foi escrito e dar mais uma vez os parabéns ao FCP por inteiro...
    Fiquei contente...

    Saudações azuis e brancas
    Carlos Pinto

    ResponderEliminar
  2. Faltou de facto uma menção honrosa a Bosingwa e Assunção. Têm feito um excelente campeonato. Aliás o 11 q jogou na Luz é o melhor q o FCP tem nesta temporada. NÃO há q inventar. Obrigado Porto pelas alegrias q me dás.

    Miau: Já te arrependeste do q disseste após liverpool?
    Grande noite deves ter vivido na Mourolândia:)

    ResponderEliminar
  3. Nesta partida da Luz imperou o COLECTIVO e todos, sem excepção, merecem nota positiva (inclusivé o Nulo Golos eheheh).

    A questão do banco é, por agora, secundária e não é justo estar a julgar jogadores que não tenham tido AINDA a oportunidade de colaborar.

    A liga ainda nem sequer vai a meio e caso sejamos apurados, como se espera, na Champions precisámos de todos sem excepção. Era bom não esquecer as prestações, na época passada, do Postiga e do Adriano, cada um no seu timing mas ambos fundamentais significando isto que durante uma época os jogadores pasam por boas e más fases.

    Em relação ao Mariano duas palavras. Tem um ar lutador que me parece o Lisandro há uns tempos atrás e não tem jogado na sua posição.

    Lucho, com um Miau há duas possibilidades: ou não pagou a conta e cortaram-lhe a net ou ainda está com uma ressaca que não há teclado que lhe sirva :-)

    ResponderEliminar
  4. Boas,

    RCBC, foi mesmo uma demonstração cabal de classe e qualidade ímpares, nesta Superliga. Domínio integral do jogo, fantástica exibição do onze azul e branco, empalidecendo quem se ufanava pelo empate contra o Milão.

    Este Porto, em Portugal, não tem rival à altura. Os destaques que enuncias são merecidos, mas, como aqui já foi dito, tb Paulo Assunção, k faz aquele trabalho de sapa, e Bosingwa, merecem nota de destaque.

    Para quem não leu, aconselho vivamente a compra do pasquim a Bola. E não, não estou a gozar. Vem lá, de forma contundente, a resposta merecida a Nuno Gomes, pelas invectivas k esse cabrão endereçou a Jesualdo. João Pinto, esse grande símbolo portista, mostra de que cepa é feito um verdadeiro Dragão. Sem medo das palavras, arrasa - e o termo até é meigo - com o palermóide k veste de vermelho.

    Abraço,

    ps: Por essas e por outras é que amanhã estarei, religiosamente, a sofrer pelos ucranianos. Força rapaziada, basta um empate para a minha felicidade:)

    ResponderEliminar
  5. Concordo com quase tudo, quase...
    O que vou dizer pode parecer heresia, mas mesmo assim arrisco-me a isso: o Mariano não joga um boi, é verdade, mas tacticamente é irrepreensível. Em Liverpool o 2º golo red nasce de uma arrancada de Kewell desde o meio campo. Ora enquanto Mariano esteve em campo nunca deixou isso acontecer. Depois Tarik ficou-se e acabou como sabemos.
    Na cesta de pão o homem entrou e mesmo atabalhoado congelou a bola. E há quanto tempo não via um jogador do Porto a fazer isso.
    Eu posso estar enganado mas a qualidade técnica que ele demonstrou no jogo da pré época no Boavista ainda vai voltar. Precisa é de continuar a jogar, de ter um pouquinho de sorte (no lance falhado pelo Licha isolado em Liverpool ele estava ao lado sozinho) e sobretudo NÃO precisa de assobios.
    Oxalá eu acerte as minhas previsões.

    ResponderEliminar
  6. E volto à carga,

    Podem ler as deliciosas declarações de João Pinto, em defesa de Jesualdo, em http://mundoazulebranco.blogspot.com/

    Presidente, desculpa lá a publicidade gratuita:)

    ResponderEliminar
  7. Viva !

    Concordo, glolbalmente, com o que foi escrito. Foi uma vitória do colectivo. E, como tal, também citaria o Lisandro. Nem que seja pelo seu empenhamento constante durante os 90 minutos.

    O último parágrafo do artido do RCBC parece pôr o dedo na ferida. O Banco não parece estar, totalmente, à altura ,sobretudo, para o meio campo.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  8. Camacho:

    " quero um benfica à Porto "!!!!!!

    Nao consigo parar de rir!

    RENDIDOS E AJOELHADOS PERANTE A NOSSA SUPERIORIDADE!

    www.tribunaldofutebol.blogspot.com

    O blog amigo :)

    ResponderEliminar
  9. Caros colegas

    Só para clarificar o meu critério na escolha dos destaques da exibição portista:a meu ver, toda a equipa sem excepção mereceria destaque, no entanto optei por 4 jogadores que considero algumas vezes terem sido vítimas de injustiça (ALves e Quaresma) e que agora demonstram em campo a sua grande qualidade em prol do nosso FC Porto.Quanto a Lucho, teve a ver com o facto da regularidade exibicional do argentino ser algo invulgar numa liga como a portuguesa. Relativamente ao Emanuel, a escolha prendeu-se com o regressso da tranquilidade à defesa portista..depois de uns disparates que me arreliaram nos últimos jogos...
    Agora, claro, Bosingwa,Lisandro, Assunção e até mesmo Helton merecem uma nota de destaque porque todos eles estiveram muito bem no jogo!Aliás, neste jogo até o Sr. Professor merece nota de grande destaque...

    Saudações

    ResponderEliminar
  10. amigo lucho;

    nunca me arrependo do que digo!!!
    se a equipa que jogou em liverpool fosse a mesma no galinheiro, podes crer que nao me falavas isso!!!

    tratai disso...mas tivemos sorte!!!!

    ps: os adeptos do f.c.p no final do jogo foram agredidos com dois bocados de aço da forma de tijolo de burro, um caiu no chao e nao aleijou ninguem mas o segundo abriu a cabaça a um adepto e a policia ficou sem reaçao!!!

    aquele abraço

    ResponderEliminar
  11. mais um clássico que serviu para o FC Porto provar que continua a ter melhor plantel em Portugal - mesmo quando as segundas opções não conseguem manter o ritmo imposto pelas unidades titulares - e de que sendo bem timonado pode ter condições para voltar a triunfar na Europa.

    altobola.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Discordo dos destaques...é sacrílego não dar o destaque máximo aos "carregadores de piano" deste jogo, Fucile e Lisandro foram a personificação da raça portista, do querer, do crer.

    Quanto a Lucho viu-se pouco, em fogachos de jogo, Bruno Alves não transcendeu das habituais exibições...

    ResponderEliminar