13 novembro, 2008

Futebol de playstation não! Obrigado.

Eu não sei porque é que as páginas tantas ainda aparecem por aí umas aves raras despardaladas a bater na tecla gasta da introdução de novas tecnologias, não indo eu pelo que se poderiam de facto considerar novas tecnologias, como chips na bola e outros afins, mas por aí arrolarem em concreto o visionamento vídeo para auxiliar ou aclarar (?!) decisões de arbitragem.

Esta é uma temática que me lembro de ver discutir volta e meia, com mais ou menos ímpeto, já vai para uma década. E há sempre quem esteja disposto a ressuscitar a questão "vídeo-game" no futebol. No entanto, o que é de certo modo uma evidencia (para alguns) e se tem demonstrado no decorrer destes anos, é que o recurso ao vídeo nem sequer deveria ser catalogado como «nova» mas sim velha e gasta tecnologia, no que toca a este respeito.

É que vamos lá ver, quer dizer, três homens em campo não decidem capazmente num jogo de futebol. Certo! E três homens, às segundas ou terças feiras à noite gastam horas a visionar os vídeos com os lances para concluírem o quê? Que o Hulk não levou uma sapatada na cara, foi no ombro? Que falta, é Rolando primeiro encostar-se a Rochemback e não Rochemback reagir à chapada dentro de área? Que os roubos de hoje em dia já não são de igreja, mas de catedral? Ou que bem visto, revisto e espremido o lance, anda ali um braço matreiro do Bruno Alves que se mexe e isso mais não é do que um reforçar da tese de obstrução a Abel?

A falta de consenso pelos experts deste género de análises em mais um jogo de arbitragem polémica como foi o clássico de Domingo para a Taça, só me vem confirmar uma opinião que já tenho de há muito tempo:

O recurso ao vídeo para decisão complicaria mais do que ajudaria. Seria um desvirtuar do jogo centenário que conhecemos, e o caminhar para a maquinação do mesmo. A excepção de situações flagrantes mas supostamente não vistas pelos árbitros em campo, de resto, a maioria das situações dariam pano para mangas, conforme o ponto de vista de quem as observa. O árbitro, tal como os experts comentadores, poderia ver confirmadas as suas convicções ao decidir, como esmiuçar os vários planos até encontrar um álibi para justificar a sua má decisão. Até porque, enquanto eu vir um atraso no célebre lance efectuado por Polga a Sthokovic no dragão no ano passado, e a generalidade dos Sportinguistas virem nas mesmas imagens um corte, vai-se fazer o quê?

Estes entretens podem dar jeito para os programas televisivos de pós jornada, mas quer dizer... já basta o que basta. Que eles abordem questões paralelas é uma coisa, mas em campo é suposto jogar-se futebol. Futebol, tás a ver? A bola a rolar, os jogadores a assapar, as claques a cantar, o público a vibrar, os treinadores a esbracejar, miúdas giras para apreciar, ou para a câmara vai não volta as focar, e a cereja no topo do bolo é a bola ir as redes beijar. O árbitro? Esse é para apitar! Agora para ver vídeos... só depois do jogo, mas o que é isso?

Depois, pode vir o Rui Santos romantizar, No Dia Seguinte andarem a fantasiar, o Miguel Sousa Tavares na terça feira descascar, e a noitinha o Trio em hemiciclo politizar. Agora, cada macaco no seu galho. Futebol é isso, é emoção. Futebol de playstation, não!
___________
Ah! E é verdade, também quero entrar no coro. É por comentários como os do jogo do último Domingo, que digo que Deus ouviu as minhas pragas preces rogadas, a propósito da TVI e o seu Valdemar Duarte. É que podem nem sempre soar como música para os nossos ouvidos os relatos da primeira liga agora na RTP, mas do mal o menos.

12 comentários:

  1. MrCosmos:

    Sinceramente, a utilização de imagens não acho que vá alguma vez ser uma solução para o que quer que seja, só porque sempre dependenderá da «côr» de quem as visiona.

    Tomando em linha de conta o que se passou este domingo no WC XXI, até pasmo só de ouvir/ler tanta barbaridade, palermice, para não dizer filha-da-putice sobre o que lá se passou... só falta mesmo um dia destes, virem falar no sistema (solar) e dizer que o FC Porto foi escandalosamente beneficiado, quando todos os que têm olhos (não aqueles atrasados e mentecaptos habituais) verificam que entre ambos prejudicados, o mais, com larga margem, foi o FC Porto.

    Mas isso não será pedir demais num país repleto de invejosos, ridiculos e medíocres?

    Acho que sim, acho que sim...

    Por isso, é deixá-los... a falar sozinhos!

    ResponderEliminar
  2. Sobre o tema há muito que nego a sua utilidade.

    Basta ver o exemplo do Tribunal de O Jogo onde 4 ex-árbitros se dividem nas opiniões sobre muitos lances.

    Pior: quem advoga que ex-árbitros devem fazer o visionamento e avaliação dos árbitros no campo, mesmo através da TV, não percebe que só dizem asneiras, como considerar obstrução (B.A. contra Abel) passível de grande penalidade (António Rola em O Jogo).

    É um disparate só porque não se tem mais nada para dizer nem coragem e acerto a julgar os lances, pretendendo passar a bola a quem já deu mostras sobejas de não decidir melhor do que qualquer adepto de bancada.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. São muitos os exemplos de que se as novas tecnologias forem utilizados de acordo com os interesses de cada um... de pouco ou nada servirão.
    São muitos os exemplos e as actuacoes de "paixões", "lucídios vigaristas", etc, são um bom exemplo disso!
    Quando estes sujeitinhos teem boas notas tanto da CS como de quem os classifica, depois de actuacoes como as de domingo passado ou como as de Campo Maior deste "desapaixonado", ou os 3 penaties de alvalade do "vigarista", etc., etc., apesar daquilo que toda a gente pôde ver e rever na TV.... de que adiantam as imagens?
    O que adiantava era averiguar porque estas coisas acontecem... mas... isso não é coisa que interesse à justica deportiva nem à do procurador e sua morgada...

    ResponderEliminar
  4. Futebol: Taça da Liga - Vitória de Setúbal com FC Porto
    13 de Novembro de 2008, 13:12

    Porto, 13 Nov (lusa) - O Vitória de Setúbal, detentor do troféu, defronta o tricampeão FC Porto, o Nacional e a Académica na terceira fase da Taça da Liga, ditou hoje o sorteio realizado na sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

    Por seu lado, o Sporting, finalista vencido da primeira edição, está no Grupo B, com Marítimo, Paços de Ferreira e Rio Ave, enquanto o Benfica foi integrado no C, "medindo forças" com Vitória de Guimarães, Belenenses e Olhanense, o sobrevivente da Liga de Honra.

    Os três "grandes" são fortes candidatos às meias-finais, destinadas aos vencedores dos respectivos agrupamentos e ao melhor segundo entre os três grupos, até porque têm dois jogos em casa, numa segunda fase que se disputa a 07, 14 e 18 de Janeiro de 2009.


    - Composição dos três grupos da terceira fase:
    Grupo A
    FC Porto
    Vitória de Setúbal
    Académica
    Nacional
    Grupo B
    Sporting
    Marítimo
    Paços de Ferreira
    Rio Ave
    Grupo C
    Vitória de Guimarães
    Benfica
    Olhanense
    Belenenses

    - Calendário da terceira fase:
    Primeira jornada (07 de Janeiro de 2009)
    Grupo A
    FC Porto - Vitória de Setúbal
    Académica - Nacional
    Grupo B
    Sporting - Marítimo
    Paços de Ferreira - Rio Ave
    Grupo C
    Vitória de Guimarães - Benfica
    Olhanense - Belenenses

    Segunda jornada (14 de Janeiro)
    Grupo A
    Vitória de Setúbal - Académica
    Nacional - FC Porto
    Grupo B
    Marítimo - Paços de Ferreira
    Rio Ave - Sporting
    Grupo C
    Benfica - Olhanense
    Belenenses - Vitória de Guimarães

    Terceira jornada (18 de Janeiro)
    Grupo A
    FC Porto - Académica
    Vitória de Setúbal - Nacional
    Grupo B
    Sporting - Paços de Ferreira
    Marítimo - Rio Ave
    Grupo C
    Vitória de Guimarães - Olhanense
    Benfica - Belenenses

    Nota: Qualificam-se para as meias-finais (04 de Fevereiro) o primeiro classificado de cada grupo e o melhor segundo.

    ResponderEliminar
  5. Hoje foi a TAÇA DA LIGA. Amanhã às 13h acontece o sorteio da px eliminatória da TAÇA DE PORTUGAL.

    ResponderEliminar
  6. pior de tudo ainda foi ouvir o palhaço do rui oliveira e costa dizer que só estiveram 21 mil pessoas no dragão contra o dinamo quando estiveram mais de 30000, e não ser desmentido!!

    ResponderEliminar
  7. Concordo com o nosso Mister :)
    Futebol é emoção, é espectáculo.
    Não queiram fazer dele uma ciência exacta.
    Sem estes achaques do Paulo Bento e os disparates da arbitragem (não de todos, há bons árbitros) o futebol não tinha tanta piada.

    ResponderEliminar
  8. Viva !

    Concordo plenamente.

    Já aqui, neste espaço, traduzi "Limites e mentiras da câmera ( um crime contra o jogo ).

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  9. MAFALDA:eu tambem fiquei perplexo com essa tirada do boiola sbordinguista,mas qual carapuça nem o rui moreira soube responder!!!
    alguma vez o sporting pode-se comparar a nós a nivel se assistencias???eles bem se podem comparar ao espanhois de guimaraes ou de braga....
    continua a achar que tanto no dia seguinte ou no trio de ataque precisavamos de almas novas e guerreiras que soubessem defender o porto há maneirae nao como estes,apesar de o RM ser muito melhor que o aguiar que cada vez tá mais taralhoco da mona!...

    relativamente ao post,é já demais continuar a remar contra a maré...isto vai ser assim até ao fim,e depois seremos sempre nós os beneficiados...
    a melhor manira de espairecer é ir assistir e apoiar o nosso porto até que a voz nos doa...


    FORÇA PORTO

    e este blog é do melhor possivel :)

    ResponderEliminar
  10. A Mafalda esteve atenta e bem.

    21 de Outubro de 2008
    FC Porto - Dinamo Kiev
    32.209 espectadores

    25 de Outubro de 2008
    FC Porto - Leixões
    37.408 espectadores

    ResponderEliminar
  11. Mr. Cosmos se ao menos os arbitros fossem ver miúdas giras, agora ver em repetição, 50 vezes, o que acavaram de ver, nada disso, isso era para estragar o que resta do futebol.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  12. Boas, pessoal.
    Já me ri um pouco com as vossas opiniões tão bem dispostas ao assunto. É sempre bom para se ter um bom e relaxado fim de dia. :-)

    E de facto com o nosso futebol, por vezes rir é de facto o melhor remédio... infelizmente.

    Quanto ao que interessa, vamos lá ver se o nosso Porto começa a encarrilar defenitivamente... há que salvar a honra do convento. Sempre acreditar!
    E que as "virgens ofendidas" se entretenham com as "questões paralelas", entretanto o FC Porto, como sempre, tem é que se preocupar em jogar a bola.

    Abraços.

    ResponderEliminar