31 julho, 2013

Tochada SD e a cobardia dos “Celtarras”!

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/


Depois de terminado o estágio na América do Sul (dois jogos, duas vitórias), onde o FC Porto contou com apoio, não só com o da comunidade portuguesa que lá reside, como também de centenas de colombianos, que demonstraram afecto e carinho pela nossa equipa, o Celta de Vigo foi o convidado no tradicional jogo de apresentação aos sócios. Continuamos 100 % vitoriosos.

Os TRI-Campeões nacionais foram apresentados um a um aos sócios, adeptos e simpatizantes do FC Porto. Como manda a tradição, no último fim-de-semana de Julho lá estamos nós de volta ao estádio do Dragão, a nossa casa, para ver e apoiar a nossa equipa.

As saudades eram imensas! O dia tardou em chegar mas lá apareceu o momento de “sair de casa para o Dragão”. O Celta de Vigo é um clube por todos os portistas recordado, pelo jogo que realizou em Novembro de 1999 contra o Regime. Desde aí há a simpatia natural por esta equipa galega, que ainda assim, decidiu mostrar que a relação entre portugueses e espanhóis, seja em que circunstância fôr, nunca pode avançar muito mais do que uma mera simpatia.

Sendo a distância bastante curta entre Vigo e a cidade do Porto, previa-se uma boa deslocação de espanhóis. E assim foi. Ao contrário do ano passado em Viseu, também contra o Celta de Vigo, este ano compareceram cerca de um milhar de adeptos no jogo contra nós. Desde cedo se registaram movimentações em redor do estádio. Os habituais cantos de convívio foram ocupados e as conversas foram postas em dia. Estamos de volta para mais uma época de “sacrifícios” em prol da instituição FC Porto, “em qualquer lado, em qualquer estádio”!

Numa tarde que mais parecia de Outono, esperavamos a hora da apresentação. E eis que por volta das 19h, um grupo de espanhóis (cerca de uma centena), “aparecem” nas imediações do estádio, causando disturbios e provocando confrontos com adeptos portistas. O pior da questão é que não se limitaram a “procurar a malta deles”, se é que me faço entender, preferindo ao invés atacar simples adeptos normais que estavam, por exemplo, nas filas para entrar no estádio. Tochas e pedras ganharam asas durante dois ou três minutos, até chegar o Corpo de Intevenção.

Quando o número de adeptos já estava de igual para igual, já os espanhóis estavam cercados pela PSP e a serem revistados um a um. Conclusão da história, quem atacou ficou com a “glória” e mais uma vez, à semelhança do que já aconteceu, por exemplo, contra o Málaga, Atlético de Madrid, Sevilha, PSG, a polícia portuguesa protege os estrangeiros.

Lá dentro, jogo normal de pré-época. Primeira parte melhor que a segunda, o que é lógico, devido às alterações produzidas nos segundos 45 minutos. Nolito foi bem “mimado” por todos os portistas. Estádio com uma excelentee assistência, não desarmem, vamos manter esta tendência!! Muito bonito ver o estádio com aquela moldura humana.

Falando concretamente dos nossos ultras, sector do Colectivo e dos Super Dragões totalmente cheios.


Destaque natural para o minuto 92, quando os Super Dragões levantaram a sua faixa gigante e em jeito de homenagem ao TRI-Campeão Nacional, fizeram uma monumental tochada!! Um ambiente extraordinário proporcionado e vivido pelos “habitantes” da Curva Pinto da Costa!

No próximo fim-de-semana, uma boa viagem a todos os verdadeiros que estarão em Londres, a apoiar o FC Porto na Emirates Cup. Tal como no ano passado no Mestalla, nem nas comeptições amigáveis o FC Porto estará só.

Um abraço ultra.

0 comentários:

Publicar um comentário