19 julho, 2007

O adeus do caçador de águias

1 - Lembrei-me agora que ainda não dediquei nenhuma linha a um dos meus ódios de estimação, o mui elogiado Scolari. Sobre a personagem já muito foi dito mas, nestes tempos de vitupério, com hossanas repetidas até à exaustão, elogiando as capacidades e sagacidade do brasileiro, é difícil passar outra ideia. Aliás, salvo um ou outro jornalista, que lá tenta, de tempos a tempos, mostrar a verdadeira faceta do homem vindo do outro lado do Atlântico, a imagem que passa para a opinião pública é sempre a mesma: depois da sétima maravilha do Mundo, Scolari vem logo coladinho, como algo de benéfico e salutar que aconteceu ao futebol português. Eu cá, como nunca gostei de pessoas intratáveis, casmurras e com pose de coloniador, confesso que sempre fiquei com o dito cujo atravessado na garganta. Faz-me lembrar o inenarrável Graeme Souness, que ia para as conferências de imprensa comer maças. Adulado até ao limite do suportável por uma imprensa submissa, o homem lá vai vivendo como um nababo, vendo as suas diatribes serem estrategicamente esquecidas pela comunicação social. A última, que teve como vítimas a Selecção de sub-21 que participou no Europeu e por inerência o seu seleccionador, foi demasiado gritante, para cair no limbo do esquecimento. As armas foram rapidamente viradas para José Couceiro, cuja cabeça foi colocada no cadafalso, oferecida numa bandeja de prata aos seus detractores e aos interessados no lugar. Atentem apenas na seguinte declaração de Miguel Veloso: “Faltou trabalho de equipa por 3 jogadores terem chegado em cima da hora à Holanda”.

Acham que uma opinião assim, tão desassombrada, saindo do status quo pantanoso em que caem todos os lugares comuns, foi questionada por algum jornalista? Claro que não. Era o Big Boss das Selecções que ficaria em causa. Foi o capricho dele que levou Nani, João Moutinho e Antunes ao Kuwait, sujeitando os jogadores a uma viagem desgastante, para a realização de um encontro a “feijões”.

No meio disto tudo, quem se “queimou” foi Couceiro, provando que, em terra de cegos, quem tem olho é rei. E Scolari, apesar da estupidez que vai exibindo, sem o mínimo pudor, continua a contar com a estrelinha de ter uma boa imprensa. Enquanto assim for…

ps - Não se afira aqui que nutro alguma afeição especial por José Couceiro. Nada de mais errado. Não gosto dele e, sinceramente, acho-o pior treinador do que o Luís Campos, e julgo que isso já diz tudo. A folha de serviços de Couceiro, ao serviço da Selecção, é verdadeiramente assustadora. Mas detesto quando se pactua com injustiças e crucificações na praça pública. O insucesso no Europeu ficou logo com um cordeiro para imolar, em fogo brando.

2 - Racionalmente, é tempo de analisar a venda de Pepe. Estará o Porto fadado para ser um entreposto de jogadores? Não, claro que não. Antes de mais, um ponto prévio e isento de discussões. Negócios destes, com montantes verdadeiramente significativos, cá em Portugal, só o Porto. Não me falem de Nani, que é uma espécie de excepção à regra. O Porto é, também aqui, nas transferências, o dominador incontestado, o campeão absoluto, o recordista perpetuado. Onde alguns tentam, sem sucesso, impingir pretensos melhores jogadores da Liga, ou desfazer-se de centrais cujo único dom é o de gostar de “bordeaux”, o Porto realiza, quase com uma regularidade britânica, uma gestão brilhante dos seus activos. Só que isto de estar a tecer loas à sagacidade dos dirigentes, também não é para aqui chamado. Em primeiro, porquê me irrita profundamente a perda de jogadores com a estirpe de Pepe. A “Marca”, o mais parecido com o pasquim “a Bola” que existe em Espanha, catalogou o central brasileiro, recém-adquirido pelos merengues, de uma forma sublime: “Pepe, el central perfecto”.

Num ápice, mudando de país, mas ainda dentro da mesma península, Pepe passa para um estatuto galáctico. Exagero jornalístico? Ao contrário da imprensa de cá, que coloca rótulos de craque a todos os que aterram em latitudes sulistas, não é muito comum nuestros hermanos proferirem tais barbaridades. Pepe é jovem, logo com uma enorme margem de progressão. Pepe é rápido, por isso capaz de “caçar” os mais mortíferos avançados que por lá jogam. Pepe é imperial no jogo aéreo, tornando praticamente intransponível o último reduto do Real. E isto tudo, diria um bom vendedor, por apenas 30 milhões. Não serão propriamente trocos, mas um valor que, atendendo a tudo o que foi dito, facilmente será deduzível nas exibições esperadas. E nós, como ficamos? Para já, órfãos. E como tal, lá teremos que partir para a árdua tarefa de adopção de alguém que nos faça esquecer, de preferência rapidamente, a passagem de Pepe de dragão ao peito. A nível interno, como já tinha escrito, a ausência dele não interferirá na competitividade prevista para a Superliga.

Isto é, nós à frente e aquele duo de papalvos, os viscondes e os rosadinhos, sempre atrás de nós, procurando encurtar distâncias. Isso não me preocupa, pois não conseguem, por muito que tentem, que Lucilio Baptista apite os jogos todos. E se, depois de vendermos a equipa que se sagrou campeã europeia, vencemos 2 dos 3 campeonatos seguintes, acham que alguma coisa mudará na nossa hegemonia esmagadora? Caro que não! Lá fora, aí é que reside o busílis da questão. Que Porto queremos? Não, não se dêem ao trabalho de escrever. Pergunta retórica. É unânime que todos nós, aqueles que comungamos da causa portista, querem um Porto dominador. Um Porto que orgulhe o seu passado, que ombreie com os colossos europeus, apesar da disparidade orçamental. Em suma, um Porto competitivo, ao nível de épocas não muito longínquas. Se o dealbar da época ainda não permite a aferição da qualidade do plantel, parece-me indubitável que esse desiderato se tornou bem mais complicado de atingir com as saídas de Anderson e Pepe. Mas, nestas coisas, é sempre de esperar um daqueles rasgos de sagacidade a que o nosso presidente nos habituou. Confio, por isso, que os reforços já contratados sejam garante suficiente para uma época na Europa condizente com o nosso estatuto.

Já sinto saudades. Existe um momento que recordo com enorme prazer. Pepe acabara de silenciar o estádio da Luz, marcando o golo do Porto na última época. Olhou para o céu, esticou um braço, agarrando firmemente o cano da arma. Com toda a calma, puxou o cão para trás, armadilhando-a. E depois, com uma frieza glaciar disparou. A águia – mais uma – ficou moribunda. E assim, melhor do que um golo, só mesmo uma comemoração original para perdurar nas memórias de todos. Adeus Pepe, que sejas feliz. Para mim, serás sempre o CAÇADOR DE ÁGUIAS!

3 - E por falar em estatuto, um dos textos lidos nas últimas semanas que mais me marcou, faz referência precisamente ao estatuto do Porto, num manual de conduta escrito com a mestria habitual de Miguel Sousa Tavares. Nunca a um escritor se colocou o rótulo, que é também um dos lugares-comuns mais aplicados, de “ama-se ou odeia-se”. MST é assim. Pouco consensual, opinativo sobre quase tudo, inflama com a sua escrita feita de paixão, conseguindo a proeza de aliar, numa empatia difícil de atingir, a emoção e a razão. É também, quer se queira ou não, o nosso ponta de lança mais mortífero. Escreve num jornal assumidamente anti-portista, dando voz semanalmente a um clube que é uma espinha na garganta deste país. E assim continuará a ser. Orgulhosamente só. Era bom, digo eu para terminar, que os novos reforços lessem – ou alguém por eles – o que se pretende de um jogador que enverga aquela camisola. Meus caros, só vos digo: São uns felizardose é bom que rapidamente se apercebam disso – por sentirem na pele a macieza da camisola, com as riscas verticais azuis e brancas, por saberem que em qualquer lugar em que joguem, seja no norte, sul ou ilhas, ou mesmo num longínquo país de nome impronunciável, estará lá alguém, a gritar por vocês, numa demonstração de paixão, de amor e de crença num clube secular. Orgulhem-se por estarem onde estão. Apoio nunca, mas mesmo nunca, vos faltará! Tratem é de jogar e...de VENCER POR NÓS!

19 comentários:

  1. Caro Paulo Pereira

    Muitos parabéns pelo texto!É um dos melhores que já li neste fantástico blog!
    Apenas gostaria de comentar um dos pontos do teu texto...o Sr.Couceiro!
    Caro amigo, mesmo com as responsabilidades de Scolari em ter levado 3 jogadores importantes para o Kuwait, não podemos, de modo nenhum, deixar de dizer uma coisa:José Couceiro é um TERROR para qualquer equipa que treine!Já desceu muitas equipas, já desgraçou ouitras tantas(nos últimos 3 anos, no campeoanto que não ganhamos era Couceiro o treinador e foi ele que entregou o campeonato ao Sr.Trapalhoni...)...ele é um dos grandes responsáveis pela m**** toda que aconteceu no europeu da Holanda e no mundial do Canadá...

    Um abraço e mais uma vez parabéns pelo fantástico texto!!!

    ResponderEliminar
  2. Caro Blue Paulo Pereira,

    Tal como o Deco terá sido uma das melhores aquisições do nosso Mágico FCP, penso k depois deste magnífico texto, fika provado k o nosso amigo Blue Boy (qual Pinto da Costa da blogosfera) acertou em cheio na tua (será k posso tratar ilustre figura por tu?) "contratação" para este não menos extraordinário blog dedicado ao nosso amado FCPorto.
    Para terminar keria deixar os votos sinceros de muitos parabéns pelo texto e continua pk, na minha humilde opinião, vais no caminho certo.

    ResponderEliminar
  3. muito bom texto, parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Gostei bastante. Sobretudo dessa paixão que os jogadores têm que sentir. O Porto é único e, para quem vier, isso deve ser sempre encarado como uma grande honra.
    Associo-me também ao adeus a esse grande central, o caçador de águias. E que bela comemração essa que ele teve na Luz.

    Um abraço,

    ResponderEliminar
  5. Sem comentários!

    Espetacular!

    Um abraço,
    Joni

    ResponderEliminar
  6. Excelente texto, parabéns .

    Quanto ao Scolari acho que sempre dar ter ao jeito um Couceiro por perto para ele levar com as culpas. É por isso que ele não quer que o Paulo Sousa vá para os sub 20

    ResponderEliminar
  7. Pois, PAULO que mais dizer. És um "AS" da escrita e mais nada! E em cada semana q passa o nível do q escreves vai subindo. OLHA sobre scolari nem uma linha, sobre PEPE apreciei imenso esse tremo escolhido «caçador de águias" mas todos sabemos q para a imprensa Lusa o Pepe agora é perfeito, até porque já n é do FCPorto. Enfim, com Mourinho foi igual. Ele, agora é um Deus. Parabéns COMPANHEIRO DE LUTA!

    ResponderEliminar
  8. Paulo Pereira :

    Apenas uma palavra :
    EXCEPCIONAL !

    ResponderEliminar
  9. Ó pá, vocês deixam-me envaidecido. Agradeço, desde já, os elogios recebidos, mas que considero um nadinha exagerados:)
    RCBC, também acho o Couceiro um mau treinador mas, neste caso, apesar da débacle registada nas selecções jovens, scolari também leva com algumas culpas. Sinceramente, no Porto, Couceiro foi tragado pelo turbilhão em que essa fatídica época se tornou. Del Neri despedido na pré-temporada, Fernandez substituido depois, e o Couceiro ficou com uma equipa transformada em escombros. Não acho que, apesar de tudo, o trabalho dele tenha sido o culpado.

    Lucho,
    Tu é que continuas a cativar, sendo capaz de ver mais além do futebol e criando o gosto em todos nós pelas amadoras. Só por isso - e tu tens muito mais - és merecedor de todos os encómios. Pois, Pepe é já um central fabuloso e, não tarda nada, teremos os jornais de sempre a apelarem à convocação dele para vestir a camisola das quinas. Tal como Mourinho, que pelos vistos só em terras de sua majestade é que passou a ser bom. Enfim, azias de quem não consegue lidar com o nosso sucesso.

    A todos os outros, só espero sinceramente não vos desiludir, nesta luta semanal pelo nosso grande PORTO!

    Um abraço,

    ResponderEliminar
  10. Paulo, a bem dizer, não vou repetir o que já aqui foi dito por inúmeros colegas de causa, por isso, apenas um 'continuação de boas postagens'... que outra coisa sinceramente não espero... como já te foi dito há uns dias atrás, colocas-te a fasquia bem nos limites do céus, por isso, agora amanha-te, senão, vais ouvir a «fanfarra a bater bombo» bem perto dos teus ouvidos LoL
    1 - Quanto ao ESCARROlari, somos 2 a pensar o mesmo... uma espécie da pior estirpe. Os «6 milhões», que o aturem... e o Couceiro tb pq se colocou a jeito para tal.
    2 - Super Pepe, ai Super Pepe... já sinto alguma nostalgia pela saudade de tão fabuloso jogador (e só de pensar que eu e outros tantos o crucificaram nos inicios, até dá dó) ter partido, mas como tudo na vida, nada que um «novo matreco» faça esquecer, porque diamantes por lapidar no futebol, brotam a toda a hora... só é preciso mesmo é estar atento e descobri-los em primeiro lugar que outros... eu acredito que em breve, voltaremos a encontrar um novo 'campeão' para a nossa defensiva.
    3 - quanto ao MST, dizes é bem... ou se ama, ou se odeia... eu «amo» a frontalidade e o não ter medo de «escrevinhar para o papel», aquilo que todos ou uma grande maioria fala e discute muitas vezes em surdina, como medo do «status-quo», por isso... sou um fascinado pela sua 'voz' e na qual, em 95% das vezes, me revejo (passe alguns desvairios que por vezes comete colocando um rótulo de 'perfeita injustiça' em algumas das apreciações que faz individualmente).
    aKeLe aBrAço,
    http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Excelente post Paulo Pereira, a continuares assim vai ser dificil segurar-te aqui no Blog, tem que ser aumentada a clausula de rescisão carago.... eheheheheheheh.


    P. S. - Blue Boy quero pedir autorização para colocar um link do Contra Dossier no meu blog.

    ResponderEliminar
  12. Paulo, 5 estrelas como de costume.
    Aparece no Sábado no Dragão para a praxe do costume :-)

    ResponderEliminar
  13. Olá estilhaço,

    A praxe fica para outra ocasião. Não tenho hipóteses de aparecer do Dragon, carago! Ah pois, k esta pronúncia do Norte entranha-se.
    Bebam umas minis por mim e deitem lá o olhos às garinas da Vodafone, carago! Devem ser uns belos aviões...

    Um abraço,

    ResponderEliminar
  14. Boas Paulo,

    Scolari é claramente um nojo, para falar em português. Mas, ao que parece, tem mais vidas do k um gato. Infelizmente para nós. Descobriu bem o segredo. Bastava chegar a esta parvónia e antagonizar-se com o Porto para lhe estenderem a passadeira vermelha.

    Pepe é uma perda enorme. E só após este ano é k nos vamos aperceber disso. Com esta defesa actual, desculpem lá, não nos safamos. Falta classe, falta velocidade, falta algo mais para sermos coesos.

    Eu gosto, apesar de algumas paragens cerebrais k ele tem, do Miguel. E esse texto k ele escreveu, foi feito com o coração. É algo só possível de alguém k adora o Porto. Tal como eu. Tal como tu. Tal como todos nós.

    Apareçam em www.fcporto.ws e deixem vossa opinião no forum.

    ResponderEliminar
  15. Vamos fazer subir o nosso Grande FC PORTO nesta vota�o.

    http://www.voteyourteam.com/

    Votem e 1 hora depois voltem a votar.

    Sauda�es Dragonianas

    ResponderEliminar
  16. 'P. S. - Blue Boy quero pedir autorização para colocar um link do Contra Dossier no meu blog.'

    dragao azul, qual autorização qual caraças.
    Já deBia lá estar carago.

    ResponderEliminar
  17. Só espero BIS.
    Excelente texto.
    Já agora, as declarações da gémea da Carol, vão pôr a PJ à rasca e a Morgado também.
    Como diz o PdC " largos dias tem 100 anos".
    Amanhã vai ser o bom e o bonito!

    Saudações blues

    ResponderEliminar
  18. Paulo, que belo texto, fantástico mesmo, é dos melhores que tenho visto aí pela blogosfera.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  19. Não acham que a culpa deste endeusamento ao Brasileiro não é só culpa dos pasquineiros mas também dos "couceiros"deste país que não teem tomates para criticar quando o devem fazer?De facto é o cumulo da pouca vergonhice,depois da vergonha que foram os sub 21 os sub 20,e a que se perfila no horizonte com os sub 19,assacarem-se responsabilidades unicamente a um couceiro qualquer!Isto sem falar dos seniores,que se bem me lembro nunca fizeram nada de transcendente!PS:Diz o amigo Francisco:Já agora as declarações da gemea da carol,vão pôr a PJ à rasca,e a morgado também!Amanhã é que vai ser o bonito!Amigo Francisco,vai uma apostinha?Amanhã não se passa nada,o amigo não deve ter ideia da máfia que vai nesta democracia podre que se vive actualmente em Portugal!

    ResponderEliminar