25 janeiro, 2016

OFICIAL - MAREGA E JOSÉ SÁ SÃO REFORÇOS.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Moussa Marega, avançado franco-maliano de 24 anos, e José Sá, guarda-redes português de 23 anos, são reforços do FC Porto. Ambos os jogadores são provenientes do Marítimo e assinaram contrato por quatro anos e meio, ou seja, até Junho de 2020. As cláusulas de rescisão são de 40 e 30 milhões de euros, respetivamente.

O internacional maliano Marega chegou ao futebol português pela porta do Marítimo, em janeiro de 2015, e desde então fez 34 jogos e apontou 15 golos pelos insulares. José Sá, que foi vice-campeão europeu de Sub-21 em Junho, está na Madeira desde a época 2011/12, tendo já disputado 24 encontros oficiais pela equipa principal do Marítimo.



Marega: “Quero conquistar títulos e marcar golos”
Avançado diz que chegou “ao maior clube português” e elegeu a velocidade como uma das maiores virtudes

Moussa Marega confessou estar “muito, muito contente” por chegar ao FC Porto, clube com o qual assinou um contrato para as próximas quatro épocas e meia. Apesar do interesse de outros emblemas, o avançado franco-maliano explicou que optou pelos azuis e brancos por se tratar do “maior clube português”, que é presença assídua na Liga dos Campeões e que, por isso, lhe dá todas as condições “para conquistar títulos e marcar muitos golos”.

O internacional pelo Mali, que vai vestir a camisola número 11, não escondeu o orgulho por “este grande momento na carreira”, embora não tinha ficado surpreendido, uma vez que sabia que desde há algum tempo que o FC Porto acompanhava as suas exibições. “Passou-se tudo de forma muito rápida, porque tinha muita vontade de estar aqui, neste grande clube”.

Apesar de ter tido propostas de outros clubes, Marega manifestou-se sempre o desejo de ingressar no FC Porto. “Porquê? Por que é um grande clube, para mim é o maior clube português, que é presença habitual na Liga dos Campeões e que luta sempre por todos os troféus. Foi tudo isso que me seduziu, porque quero ganhar muitos títulos e marcar muitos golos e estar num grande clube. Num estádio destes, com um público fantástico, é sempre mais fácil”.

Marega chegou ao futebol português em 2014/15 para reforçar o Marítimo, não sendo por isso um desconhecido dos adeptos. Define-se “como um jogador muito coletivo, que tem na velocidade uma das maiores qualidades, que joga preferencialmente pelo lado direito, mas que pode jogar em qualquer lugar da frente de ataque e que gosta de marcar golos”.

O avançado chegou ao Porto ao início da noite de segunda-feira e esta terça-feira já treinou com os novos companheiros. As primeiras impressões foram as melhores. “Todos me deram as boas-vindas ao clube e foram todos muito simpáticos. O português é uma língua difícil, por isso falei sobretudo com os jogadores que falam francês, nomeadamente o Imbula e o Brahimi, que me trataram muito bem. Correu tudo bem”, afirmou o avançado, que aproveitou para mandar uma mensagem aos adeptos portistas. “Espero que possamos conquistar muitas vitórias daqui para a frente e dar-vos grandes alegrias”, declarou.



José Sá está “feliz” por chegar ao topo
Guarda-redes ex-Marítimo fala de “reconhecimento do trabalho” e dos exemplos que tem para seguir na baliza do FC Porto

Chegou, viu, treinou e ficou encantado com o que encontrou. José Sá, novo guarda-redes do FC Porto, afirmou que o convite dos Dragões é um “reconhecimento do trabalho efetuado”, mas não se deslumbra, prometendo “continuar a trabalhar” junto de Casillas e Helton, “duas lendas da baliza” que são “um exemplo a seguir”.

“Fiquei muito feliz ao saber desta proposta e estou muito contente por chegar aqui, pois creio que é o reconhecimento do trabalho que realizei até agora. Qualquer jogador trabalha para chegar lá acima, sinto que cheguei e vou continuar a trabalhar”, disse José Sá, em declarações exclusivas ao Porto Canal e ao www.fcporto.pt.

Assumindo que as primeiras impressões do treino foram muito boas, pois foi recebido por “um excelente grupo”, o guarda-redes deixou ainda algumas palavras sobre José Peseiro: “É um bom treinador. Gostei, espero aprender ainda mais e vou trabalhar para isso”.

O reforço esteve no banco de suplentes do seu antigo clube, o Marítimo, no último encontro caseiro dos azuis e brancos e demonstrou estar entusiasmado por poder jogar no Estádio do Dragão: “Sempre disse que o melhor público é o do FC Porto. Vivem o jogo intensamente e acho isso extraordinário”.



Pinto da Costa desejou “o maior sucesso” aos reforços
Presidente do FC Porto recebeu Marega e José Sá no Estádio do Dragão e acredita que ambos vão triunfar

Jorge Nuno Pinto da Costa fez questão de dar as boas-vindas a Moussa Marega e a José Sá na primeira vez em que entraram no Estádio do Dragão como jogadores do FC Porto. O presidente mostrou-se convicto de que os dois jogadores, que foram devidamente avalizados pelo treinador José Peseiro, vão triunfar com a camisola azul e branca, tendo ainda explicado que as contratações foram acertadas na madrugada de segunda-feira, horas depois do jogo entre os portistas e o Marítimo.

“Não há negócios difíceis nem fáceis, há negócios que se fazem no momento próprio e quando se lida com pessoas corretas e de boa-fé torna-se mais fácil. Falei com o Carlos Pereira, presidente do Marítimo, durante o jogo, marcámos um encontro para o final, fomos jantar e nessa mesma noite ficou concretizado. Durante a madrugada conseguimos ultrapassar todos os problemas. Eram seis da manhã quando o assunto ficou encerrado", adiantou Pinto da Costa em declarações ao www.fcporto.pt e ao Porto Canal.

O líder dos Dragões revelou que José Peseiro “considerou importante” contar com os dois jogadores no plantel, tendo por isso feito “todo o possível” para concretizar a transferência. “Toda a gente conhece as potencialidades que o Marega tem. Estou convencido de que vai triunfar. O José Sá pediu que o agente estivesse presente no momento de concretizarmos as condições, já que tinha acordo para ir para outro clube. Caso as condições se mantivessem era no FC Porto que queria ficar e o empresário esteve de acordo. Na presença de um representante seu assinou pelo FC Porto. Não tenho dúvidas de que vai ser um jogador da seleção nacional”, defendeu

O dirigente máximo do FC Porto aproveitou igualmente para salientar a “lisura” com que o homólogo maritimista tratou do assunto com o clube azul e branco e saudar as boas relações entre as duas instituições. “É um reaproximar cada vez maior. Desejo que o Marítimo possa prosseguir a sua caminhada e tenha as maiores felicidades", acrescentou.

fonte: fcporto.pt

0 comentários:

Publicar um comentário