19 maio, 2011

Rei e Senhor da Liga Europa

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

assistência: 45.391 espectadores.

Árbitro: Carlos Velasco Carballo (Espanha); Assistentes: Roberto Alonso Fernández e Jesús Calvo Guadamuro ; Assistentes adicionais: Carlos Clos Gomez e Antonio Rubinos Pérez ; Quarto árbitro: David Fernández Borbalán.

FC PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Otamendi, Álvaro Pereira; Fernando, Guarín, João Moutinho; Hulk, Falcao e Varela.
Substituições: Guarín por Belluschi 73m, Varela por James Rodriguez 79m
Não utilizados: Beto, Maicon, Souza, James Rodriguez, Rúben Micael, Belluschi e Walter.
Treinador: André Villas-Boas.

SC BRAGA: Artur Morais, Miguel Garcia, Paulão, Rodriguez, Sílvio; Vandinho, Custódio, Hugo Viana; Alan, Paulo César e Lima.
Substituições: Rodriguez por Kaká, aos 46m; Hugo Viana por Mossóró, aos 46m; Lima por Meyong 66m.
Não utilizados: Cristiano, Hélder Barbosa, Elderson e Leandro Salino.
Treinador: Domingos Paciência.

Marcadores: Falcao 44m.

Disciplina: Hugo Viana 24m , Sílvio 29m, Sapunaru 49m, Miguel Garcia 55m, Mossóro 59m, Kaká 80m, Helton 90m, Rolando 90+3m.

Em 2003, no ambiente quente de Sevilha, José Mourinho conquistava a primeira Taça UEFA (agora denominada Liga Europa) para o FC Porto ao bater o Celtic de Glasgow por 3-2. A 18 de Maio de 2011, André Villas-Boas volta a levar o troféu mais pesado da UEFA para a cidade do Porto ao vencer o compatriota Sporting de Braga por 1-0.

André Villas-Boas sucede então a José Mourinho, este que foi um dos seus mestres, e oferece mais um título para os Dragões.

Um ano em grande para o Dragão que, depois de ter conquistado a Supertaça, o campeonato português sem derrotas e reservado um lugar no Jamor na Final da Taça de Portugal, deixou, esta quarta-feira, a sua marca de fogo na Arena de Dublin, na Irlanda, demonstrando que pode enfrentar qualquer batalha proposta.

Foi necessário apenas um golo para levantar o tão ansiado troféu, cobiçado pelos Dragões desde o início de temporada, graças ao talento de dois colombianos: o assistente Guarín e o goleador Falcao.

No entanto, uma final europeia, mesmo tratando-se da segunda prova de clubes da UEFA, merecia um jogo melhor.

Quanto ao desafio, assistiu-se a uma primeira parte encarada com muita cautela por parte das duas equipas portuguesas que hoje fizeram história na primeira final de uma competição europeia completamente lusa.

O Sporting de Braga e o FC Porto passaram os primeiros minutos a estudarem-se mutuamente, com a equipa minhota, que jogava pela primeira vez na final de uma competição europeia, a assumir uma postura mais defensivas, para depois apostar no contra-golpe. A equipa da cidade do Porto quis assumir o jogo mas sem encontrar espaço suficiente.

O único golo apontado teve a autoria do melhor marcador desta prova, o colombiano Falcao, que assim apontou o seu 17º golo. O médio Guarín fez um cruzamento longo para o coração da área bracarense e “El Tigre”, como do costume, cabeceou fora do alcance do guardião dos minhotos, fazendo mexer o marcador na Arena de Dublin.

A segunda parte começou com a melhor oportunidade para o Sporting de Braga, com Mossoró, completamente isolado perante Helton, a chutar rasteiro mas o guardião brasileiro do FC Porto mostrou-se atento com uma grande defesa.

Até ao apito final, os cerca de 45 mil espectadores não assistiram a mais golos na Arena de Dublin mas viram a equipa azul e branca erguer o troféu da Liga Europa, sucedendo aos espanhóis do Atlético de Madrid.

Sporting de Braga segue para férias enquanto o FC Porto enfrenta, no próximo domingo, a sua última batalha ante o Vitória de Guimarães na final da Taça de Portugal.



DECLARAÇÕES NO FINAL DA PARTIDA

André Villas-Boas: «O que se está a passar é algo muito importante para o FC Porto, que conseguiu reunir muito talento estrutural e dos jogadores, o que é mais relevante do que qualquer impacto técnico. O FC Porto é um clube muito bem organizado, e a estrutura é a grande responsável pelo êxito. Esta época, pude viver na melhor estrutura do Mundo, com o melhor presidente e os melhores jogadores. Agora falta um troféu, a Taça de Portugal, que seria óptimo conseguirmos. O campeonato era a prioridade, mas sentimos sempre esta obrigação de vencer a UEFA Europa League, devido ao historial do clube. Foi a minha primeira final e experimentei sensações fantásticas. O jogo foi dividido e, infelizmente, não conseguimos chegar ao segundo golo, que nos permitiria fechar o encontro. Isto é algo para o futuro, mas vencer a UEFA Champions League será muito difícil. A única coisa que temos a lamentar é que a final de hoje não transmitiu a verdadeira qualidade dos finalistas. Ao longo de todo este percurso, o FC Porto jogou um futebol admirável e o Braga foi fantástico, eliminando grandes adversários. A UEFA Europa League era uma obrigação para este clube, mas a UEFA Champions League é muito difícil de ganhar. Era importante dedicar esta vitória aos meus pais, que acreditaram no meu talento e permitiram este sonho, mas também devo dedicá-lo ao Pepe Guardiola, ao José Mourinho e ao Sir Bobby Robson, de quem não tive a oportunidade de despedir-me. Obrigado por este percurso que fizemos juntos. Isto é, com certeza, uma novidade para ele, mas o Pepe sempre foi uma inspiração para mim, pela metodologia, pelo futebol fantástico que a sua equipa pratica e pela filosofia do Barça. É uma inspiração diária para mim. O mais importante é que o FC Porto detém outra vez a Taça UEFA, que estamos a um pequeno passo de bater o Benfica no número global de títulos e que estamos prontos para dar mais uma alegria aos nossos adeptos. Até ao final de Agosto, temos três match-points para o conseguir. O mérito é dos jogadores, que foram capazes de concentrar-se no jogo e nas suas missões, porque o Braga é uma equipa perigosa. Não me entendam mal, tenho a ambição de deixar a minha marca, mas não pretendo ser treinador por muito tempo. É muito desgastante. O Domingos é um super-treinador e será grande nesta profissão.»

Falcao: «Foi um montão de alegrias, até parece um sonho. Sinto uma alegria imensa por termos conseguido o título, por ter marcado o golo e por ter sido o melhor marcador da competição. Foi um montão de alegrias, até parece um sonho. Esta equipa é como uma família, muito humilde. Os jogadores pensam muito no grupo. O treinador teve um papel muito importante nesta vitória e uma grande parte do mérito é dele. Tenho mais dois anos de contrato e estou, obviamente, a pensar cumpri-los. O treinador também manifestou a sua intenção de ficar e reconhece que este é o seu lugar de sonho. Estou a pensar apenas no FC Porto e só quero desfrutar, esperando que na próxima época possa fazer o mesmo na Champions League. Quero desempenhar um grande papel nessa grande competição. Temos a mesma ambição dos adeptos, mas temos de ser prudentes, porque nessa competição estão as melhores equipas do Mundo.»

Pinto da Costa: «Entendi que na minha qualidade de presidente tenho de me controlar e saber estar. É uma alegria controlada, correcta. E para respeitar o adversário, o António Salvador é meu amigo, no final fui dar-lhe um abraço. Fiquei feliz por o Sporting de Braga ser o nosso parceiro nesta final . Os grandes da Europa somos nós, por isso não precisamos perder a cabeça. Veja quantos clubes é que há que em oito anos tenham ganho três provas europeias... Não sei se há muitos que tenham vencido. A venda de Bruno Alves só entra para a próxima época e por isso o FC Porto vai manter os principais jogadores. Não vamos impedir que a equipa festeje. Em Oeiras, vamos dar mais uma alegria aos adeptos. A época já é excepcional. Isso só será a cereja em cima do bolo.»



De Genk a Dublin

A conquista da Europa demorou nove meses, desde Genk, na Bélgica, até Dublin, na Irlanda. O FC Porto efectuou 17 jogos e marcou 44 golos, sofrendo apenas 16 Ganhou 14 jogos, empatou um e perdeu somente dois, um dos quais frente ao Villarreal, no encontro em que garantiu o apuramento para a final. Recorde os resultados e números do percurso dos Dragões.

PLAY-OFF

19/08/10, Genk-FC Porto, 3-0
(Falcao, 29m, pen.; Souza, 82m; Belluschi, 90m)

26/08/10, FC Porto-Genk, 4-2
(Hulk, 36m, 59m, pen. e 63m; Fernando, 53m / Vossen, 22m e 56m)

FASE DE GRUPOS (GRUPO L)

16/09/10 Rapid Viena-FC Porto, 3-0
(Rolando, 26m; Falcao, 65m; Rúben Micael, 77m)

30/09/10 CSKA Sófia-FC Porto, 0-1
(Falcao, 16m)

21/10/10 Besiktas-FC Porto, 1-3
(Bobo, 90+2m / Falcao, 26m e Hulk, 59m e 78m)

04/11/10 Besiktas-FC Porto, 1-1
(Falcao, 35, pen. / Nihat, 62m)

01/12/10 Rapid Viena-FC Porto, 1-3
(Trimmel, 38m / Falcao, 42m, 85m e 88m)

15/12/10 FC Porto-CSKA Sófia, 3-1
(Otamendi, 22m; Rúben Micael, 54m; James, 90+3m / Delev, 48m)

Classificação: 1.º: FC Porto, 16 pontos (cinco vitórias e um empate), 14 golos marcados e quatro sofridos; 2.º: Besiktas, 13 pontos (quatro vitórias, um empate e uma derrota), seis golos marcados e três sofridos; 3.º: Rapid Viena, três pontos (uma vitória e cinco derrotas), cinco golos marcados e 12 sofridos; 4.º: CSKA Sófia, três pontos (uma vitória e cinco derrotas), quatro golos marcados e 10 sofridos.

16-AVOS-DE-FINAL

17/02/11 Sevilha-FC Porto, 1-2
(Kanouté, 65m / Rolando, 58m e Guarín, 85m)

23/02/11 FC Porto-Sevilha, 0-1
(Luís Fabiano, 71m)

OITAVOS-DE-FINAL

10/03/11 CSKA Moscovo-FC Porto, 0-1
(Guarín, 70m)

17/03/11 FC Porto-CSKA Moscovo, 2-1
(Hulk, 1m e Guarín, 24m / Tosic, 29m)

QUARTOS-DE-FINAL

07/04/11 FC Porto-Spartak Moscovo, 5-1
(Falcao, 37m, 84m, e 90+2m; Varela, 65m; Maicon, 70m / Kombarov, 71m)

14/04/11 Spartak Moscovo-FC Porto, 2-5
(Dzyuba, 52m e Ari, 72m / Hulk, 28m; Rodríguez, 45+2m; Guarin, 47m; Falcao, 54m; Rúben Micael, 89m)

MEIAS-FINAIS

28/04/11 FC Porto-Villarreal, 5-1
(Falcao, 49m, pen, 67m, 75m e 90m; Guarín, 61m / Cani, 45m)

05/05/11 Villarreal-FC Porto, 3-2
(Cani, 17m; Capdevila, 75m e Rossi, 80m, pen. / Hulk, 40m e Falcao, 48m)

FINAL

18/05/11 FC Porto-SC Braga, 1-0
(Falcao, 44m)

Foram utilizados 22 jogadores: Helton e Beto (guarda-redes); Rolando, Alvaro, Otamendi, Sapunaru, Fucile e Maicon (defesas); João Moutinho, Fernando, Guarín, Belluschi, Rúben Micael, Souza e Castro (médios); Hulk, Falcao, Rodríguez, Varela, James, Walter e Ukra. Castro e Ukra já não fazem parte do plantel.



O quarto troféu internacional no século XXI

Com a conquista da UEFA Europa League, o FC Porto arrecadou o seu quarto troféu internacional no século XXI. Os Dragões estão assim ao lado dos ingleses do Liverpool e dos espanhóis do FC Barcelona, sendo apenas superados a nível europeu pelos italianos do AC Milan, que contam cinco títulos internacionais.

Passemos então às contas: o FC Porto conquistou uma UEFA Champions League (2004), duas Taças UEFA/Europa League (2003 e 2011) e uma Taça Intercontinental (2004). O AC Milan, por sua vez, venceu duas UEFA Champions League (2003 e 2007), duas Supertaças europeias, relativas aos mesmos anos, e um Campeonato Mundial de Clubes, em 2007.

Liverpool (uma Taça UEFA, uma UEFA Champions League e duas Supertaças europeias) e FC Barcelona (duas Ligas dos Campeões, uma Supertaça Europeia e um Mundial de Clubes) “empatam” com o campeão português. No entanto, os catalães têm a hipótese de vencer na próxima semana mais uma Champions League.

Se falarmos em termos de competições organizadas pela UEFA, o FC Porto até lidera no século XXI, igualando AC Milan e Liverpool, com quatro troféus. O Campeonato Mundial de Clubes é organizado pela FIFA, enquanto que a Taça Intercontinental (cuja última edição, em 2004, foi arrebatada pelo FC Porto) era uma organização conjunta da UEFA e da CONMEBOL.

Top 10 dos clubes europeus com mais troféus internacionais no século XXI:

1.º - AC Milan (Itália), 5 troféus
2.º - FC Porto (Portugal), FC Barcelona (Espanha) e Liverpool (Inglaterra), 4
5.º - Real Madrid e Sevilha (Espanha), 3
7.º - Bayern Munique (Alemanha), Manchester United (Inglaterra), Inter de Milão (Itália), Zenit (Rússia), Valência e Atlético de Madrid (Espanha), 2



Neste século, ninguém vence mais na Europa

Com a conquista da segunda Taça UEFA da sua história, o FC Porto soma 22 títulos no século XXI, uma marca única em toda a Europa. Com sete campeonatos nacionais, cinco Taças de Portugal, seis Supertaças, uma UEFA Champions League, duas Taças UEFA/Europa League e uma Taça Intercontinental, o FC Porto é o clube europeu com mais títulos no século XXI.

Na segunda posição aparecem os croatas do Dínamo Zagreb (sete campeonatos, seis Taças e quatro Supertaças), com 17 títulos. No terceiro posto, “ex aequo”, surgem os alemães do Bayern de Munique (seis campeonatos, cinco Taças, duas Taças da Liga, uma Supertaça, uma Liga dos Campeões e uma Taça Intercontinental) e os ingleses do Manchester United (seis campeonatos, uma Taça, três Taças da Liga, quatro Supertaças, uma Liga dos Campeões e um Campeonato Mundial de Clubes), com 16 troféus.

Seguem-se, nesta lista, Olympique Lyon (França) e Rangers (Escócia), com 15, e Olympiacos (Grécia), Inter de Milão (Itália), FC Barcelona (Espanha) e Shakhtar Donetsk (Ucrânia), com 14. Esta análise reporta-se às competições oficiais de topo dos 30 primeiros países do ranking da UEFA.

Convém não esquecer que, esta época, ainda há mais um troféu para conquistar: o século XXI pode tornar-se ainda mais azul e branco.

Top 10 dos clubes europeus com mais títulos no século XXI

1.º - FC Porto (Portugal), 22 títulos
2.º - Dínamo Zagreb (Croácia), 17
3.º - Bayern Munique (Alemanha) e Manchester United (Inglaterra), 16
5.º - Lyon (França) e Rangers (Escócia), 15
7.º - Olympiacos (Grécia), Inter (Itália), Barcelona (Espanha) e Shaktar Donetsk (Ucrânia), 14



VÍDEO DO JOGO

30 comentários:

  1. Ganhámos, ganhámos, ganhámos! Mais uma vitória, mais uma (grande) alegria!

    O PORTO GANHOU OUTRA VEZ, COMO EM 2003!

    ResponderEliminar
  2. Peço desculpa mas o blogue está desatualizado...falta uma Liga Europa no corriculun...

    Bibó PoRtO ,carago

    ResponderEliminar
  3. Um grande clube!

    Uma grande equipa!

    Um grande presidente!

    Uma grande organização!

    Uma grande massa adepta (e já agora um grande blog em que tenho o prazer de contribuir)!

    4 títulos europeus em 24 anos!
    É O FC PORTO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  4. Vencemos, Vencemos!
    Vencemos outra vez!
    O Porto ganhou a taça,
    como em 2003.

    Não foi um grande jogo. Mas foi uma grande vitória.

    ResponderEliminar
  5. VIVA, VIVA, VIVA... e VIVA o Porto carago!!!

    ResponderEliminar
  6. somos mesmo grandes, enormes! ;)

    estou super feliz! e o melhor é que esta época ainda não terminou!! ;)

    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

    Miguel | Tomo I

    ResponderEliminar
  7. Como sempre tenho dito, os cães ladram e a nossa vitiriosa caravana passa.
    O jogo não foi nada de especial, não foi fácil, Helton esteve soberbo mas as finais são realmente para ganhar e não para dar Ópera...
    O Kompensan deve estar de novo esgotado, aos comentadores fiz orelhas moucas e viva, viva o FCPorto.
    Razão tinha Pinto da Costa, "vamos ganhar de novo cá dentro e lá fora"...
    Agora vamos desfrutar amanhã que Domimgo há mais uma Taça para vencer...
    Abraço a todos.

    ResponderEliminar
  8. Não foi um jogo brilhante contra uma equipa extremamente difícil e que se preocupou apenas em não nos deixar jogar e em tentar sacar faltas o mais próximo possível da área. A verdade é que sem jogar bem mas com uma alma imensa esta equipa do Porto está a apenas 1 jogo de fazer uma temporada absolutamente HISTÓRICA. Uma vitória que era o que interessava e mais uma Taça europeia e são agora 7 títulos internacionais com a possibilidade de ganhar o oitavo no Mónaco.

    Enquanto uns ganham todas as taças que há para ganhar cá dentro e lá fora, outros divertem-se a arranjar videos (em português e inglês????), escutas, fotografias, etc. e ganhar títulos é que nada excepção feita à famosa taça da cerveja (hoje das apostas). Que continuem assim que nós queremos continuar a vencer pois esse é o nosso destino e já o fazemos desde 1893.

    PORTO SEMPRE!

    ResponderEliminar
  9. Como diria o Domingos (que hoje foi muito infeliz nas suas declarações) só quero acordar deste sonho no domingo depois de ganhar a Taça de Portugal.

    ResponderEliminar
  10. Porto!!! Porto!!! Porto!!! o caneco é lindo e mais uma vez é nosso!!!

    ResponderEliminar
  11. austria8719 maio, 2011

    PORTOOOOOOOOOOOO

    Um grande abraço.

    VIVA o F. C. PORTO.

    ResponderEliminar
  12. Umas, poucas, palavras sobre o jogo:
    Concordo que foi fraco e a exibição do F.C.Porto deixou a desejar. Fomos lentos, complicativos, fugimos ao nosso futebol natural, trocamos o conjunto pelo individualismo e quando é assim, não somos tão fortes. A jogada de James, já em tempo de descontos, quando em superioridade numérica, tinha Hulk e Falcao, sozinhos para passar e quis fazer tudo, foi paradigmática do que foi hoje o jogo do CAMPEÃO NACIONAL 2010/2011. Mas as finais são para ganhar e se nos lembrarmos do que aconteceu em 1984, em Basileia, frente à Juventus, onde fomos muito melhores e perdemos, passemos por cima da qualidade da nossa exibição e festejemos, festejemos muito, que, meus amigos, ninguém mais do que nós merece festejar.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. Este treinador trouxe mesmo a libertação das amarras a que o FCP parecia condenado nos últimos anos. Ganhava cá mas não convencia, na Europa não explodia, com AVB o Porto soltou-se, ganhou asas, os sonhos voltaram e até a Europa se ajoelhou.

    É um orgulho ter este "miúdo" a treinador do clube que amo.

    7 Títulos Internacionais. O maior baluarte de Portugal no Mundo.

    Igualamos já o clube do regime em total de títulos (68) OFICIAIS em seniores/FUTEBOL. Vamos querer ser AGORA o 1º em Nº títulos já no domingo! 69 contra 68...

    Só um pouco mais de azul!


    Viva o FC Porto!

    ResponderEliminar
  14. Bom dia,

    Ontem vivi mais uma enorme alegria. Está é a 7º. título internacional (5º. europeu) conquistado pelo nosso Porto.

    Foi uma grande festa em Dublin, e uma grande festa por todo o País.

    O FC Porto venceu com inteira justiça. Tivemos 2 oportunidades claras de golo na primeira parte (remate rasante de Hulk e cabeçada de Varela) e o lance do golo da vitória.

    Na segunda parte o Braga dispôs da única oportunidade de golo, bem defendida por Helton, e nós ainda dispusemos de uma excelente oportunidade por Belluschi.

    O jogo do Braga enerva-me. São daquelas equipas à italiana. Meteram-se lá trás, com o GR Artur a passar tempo em cada reposição de bola, e sempre à espera de uma desatenção nossa, ou de uma transição rápida para marcar.

    Não me levem a mal, mas deste futebol de Domingos não gosto.

    Quanto às alegadas queixas do Braga ... são ridículas. E eu nem falo das cotovelas em Falcao, Hulk e Otamendi...

    Só mesmo para fazer jeito ao Braga, o árbitro daria amarelo a Sapunaru num lance normal de disputa de bola.
    O futebol é um jogo de contacto físico e Sapunaru dá 2 de Sílvio. O único grave erro do árbitro na minha opinião foi a não expulsão de Sílvio aquando da entrada perigosa a pés juntos sobre Hulk na primeira parte ... mas aceito o critério do árbitro, que não quis entrar pelo caminho das expulsões e percebeu que tinha o jogo na "mão".

    Agora vamos festejar. Hoje a equipa tem passagem marcada para os Aliados e para o Dragão, onde irá comemorar esta fantástica conquista com os adeptos.

    Domingo temos outra final ... e as finais são para vencer.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  15. Sim, é verdade, temos todos os motivos para estarmos felizes e orgulhosos. Para festejarmos mais uma vitória importante na vida do nosso Clube.

    Estou muito grato a quantos contribuíram para este meu estado de espírito, desde o inigualável e humilde Presidente até ao humilde roupeiro. Obrigado a todos!

    Quanto ao jogo confesso que esperava e desejava um espectáculo mais arrebatador, bem ao alcance das duas equipas. Quem não se lembra do magnífico espectáculo que ambos proporcionaram no jogo do Dragão, para o Campeonato. Isso sim, seria uma vitória muito mais brilhante e uma grande propaganda ao futebol português.

    Sem muitos argumentos, o Braga optou por actuar num bloco defensivo compacto, agressivo, às vezes em excesso, roubando espaços e procurando explorar os erros do Porto, contribuindo decisivamente para a pobreza do espectáculo. O FC Porto acomodou-se, convencido que o seu momento apareceria, deixando rolar o tempo, também à espera de uma eventual falha para aproveitar.

    Este resumo sintetiza a forma como ambas as equipas encararam a final, mais preocupados em a não perder do que realmente ganhá-la.

    Ganhou o Porto, porque, apesar de tudo foi a que mais oportunidades criou (Hulk e Bellushi estiveram perto de marcar) e aproveitou com competência uma falha de Rodríguez para fazer o seu golo. O Braga teve dois lances perigosos (Custódio e Mossoró, este numa falha incrível de Fernando, que Helton salvou).

    Agora é hora de festejar e preparar a próxima final que queremos vencer para acabar a época como começamos: A VENCER!

    ResponderEliminar
  16. Sim, é verdade, temos todos os motivos para estarmos felizes e orgulhosos. Para festejarmos mais uma vitória importante na vida do nosso Clube.

    Estou muito grato a quantos contribuíram para este meu estado de espírito, desde o inigualável e humilde Presidente até ao humilde roupeiro. Obrigado a todos!

    Quanto ao jogo confesso que esperava e desejava um espectáculo mais arrebatador, bem ao alcance das duas equipas. Quem não se lembra do magnífico espectáculo que ambos proporcionaram no jogo do Dragão, para o Campeonato. Isso sim, seria uma vitória muito mais brilhante e uma grande propaganda ao futebol português.

    Sem muitos argumentos, o Braga optou por actuar num bloco defensivo compacto, agressivo, às vezes em excesso, roubando espaços e procurando explorar os erros do Porto, contribuindo decisivamente para a pobreza do espectáculo. O FC Porto acomodou-se, convencido que o seu momento apareceria, deixando rolar o tempo, também à espera de uma eventual falha para aproveitar.

    Este resumo sintetiza a forma como ambas as equipas encararam a final, mais preocupados em a não perder do que realmente ganhá-la.

    Ganhou o Porto, porque, apesar de tudo foi a que mais oportunidades criou (Hulk e Bellushi estiveram perto de marcar) e aproveitou com competência uma falha de Rodríguez para fazer o seu golo. O Braga teve dois lances perigosos (Custódio e Mossoró, este numa falha incrível de Fernando, que Helton salvou).

    Agora é hora de festejar e preparar a próxima final que queremos vencer para acabar a época como começamos: A VENCER!

    ResponderEliminar
  17. Meus Caros AMIGOS PORTISTAS:

    PORTO PORTO PORTO somos campeoes contra tudo e contra todos somos campeoes com trabalho humildade e muito orgulho. Desde o A ao Z temos um PORTO maravilhoso, como nunca. Dá prazer da orgulho da gozo ser adepto e socio deste grande mundo azul e branco contra os invejosos e os que sabem dizer mal. Neste pobre país só o PORTO me dá alegrias imensas.
    Foi uma tristeza uma infamia a transmissão da SIC. Só tem um nome VERGONHA total.
    Força PORTO porque unidos venceremos
    Joao Feliciano

    ResponderEliminar
  18. Para quem quiser continuar na festa e segundo info do +futebol:

    'O F.C. Porto vai sair pela guarita C do aeroporto Francisco Sá Carneiro, quando aterrar no Porto, esta quinta-feira. A informação foi avançada pela PSP e foi tomada devido à «expectável adesão de um grande número de adeptos na recepção da equipa».

    Os novos detentores da Liga Europa deverão chegar a Portugal por volta das 18h15. Está previsto que, após o regresso, se desloquem à Avenina dos Aliados para celebrar com os adeptos.'

    ResponderEliminar
  19. Viva !

    Mais uma Vitória mais uma Alegria!

    Vi bem o jogo que foi transmitido pelo canal aberto M6. A audiência foi boa.

    O diário "L'Equipe" cobriu o jogo e deu-lhe uma nota de 3 sobre 6. Hulk teve nota de 8 sobre 10 e, em seguida, Helton, Rolando,Gaurin e Falcao tiveram nota 7. Foram estes cinco jogadores que melhor nota tiveram.

    O artigo também apresenta os títulos nacionais e internacionais do Porto, em futebol, desde 1983.

    O Porto é o único clube Português com dimensão internacional. Mas isso já o sabíamos.

    Em contrapartida, podemos pensar que o Porto tal como Lille, provável campeão Francês, tiveram um pouco azar entre aspas, já que as rádios madrugadoras cobriram essencialmente a demissão do presidente do FMI e o fecho duma central nuclear Francesa devido à falta de água, à seca preocupante que a França está a viver.

    E conversa entre colegas. Com a falta de água muito provável num futuro próximo: Para quem vai a água ? Para um campo de golf, para um terreno de rugbi ou para o rectângulo de futebol ?

    Não é impossível que a relva sintética apareça como uma solução...

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  20. Do site do FC Porto:

    Todos os caminhos vão dar à Baixa

    Os campeões da Liga Europa chegam ao final da tarde ao Porto. Após a chegada a equipa irá passar pelo centro da cidade, para saudar os adeptos e celebrar mais esta conquista histórica. Todos os caminhos vão dar à Baixa.

    O avião que transporta a equipa tem aterragem prevista para as 18 horas, seguindo a comitiva depois para a Baixa do Porto, tomando a VRI, A4, A3, Covelo, rua de Camões, Trindade, Aliados (sentido descendente), Aliados (ascendente), rua Faria Guimarães, VCI, terminando no Estádio do Dragão.

    ResponderEliminar
  21. E não esquecer o FC Porto - Barcelona em hóquei na rtp2 pelas 19.30.

    ResponderEliminar
  22. Grande alegria. Durante o jogo, como quem anda a par sabe, tive de ir tentando dar uma olhadela no resultado, muito de fugida e... curiosamente cliquei na transmissão na ocasião do golo... Depois foi tentar aguentar até ao fim, na mesma, e cá dentro estourar como foguetes que se ouviram em vários lados.
    Passadas já estas horas, voltando-se já as atenções para a final da Taça de domingo, entretanto o que dá mais gozo é ver a azia de benfiquistas e, pasme-se, de sportinguistas, que até se desculpam com as esfarrapadas queixinhas do Domingos - esquecendo-se eles de pelo menos um, mas até dois, dos bracarenses que mereciam não ter acabado o jogo...
    O Porto é o Maior!
    Um reparo tem de ser feito, a quem anda a tentar arranjar motivos para diminuir a grande vitória do Norte: alguma comunicação social está a criticar por entre os futebolistas presentes, os estrangeiros terem usado as bandeiras dos seus países, enquanto os portugueses não… Ora, no caso dos do F. C. Porto, apetece dizer que o país tem tratado tão mal o clube e os seus representantes que não se pode pedir que se esqueça isso, sendo que os símbolos nacionais são mais para coisas do regime. Pode ser forte, isto dito assim, mas é a realidade. E quem não concordar que faça alguma coisa para alterar o panorama, visto haver diferenciação, facciosismo e separatismo entre Lisboa e arredores relativamente ao resto do País, a começar nos políticos e nos dirigentes desportivos.

    http://longara.blogspot.com/2011/05/porto-d-honra-europeu.html

    ResponderEliminar
  23. Vivi momentos mágicos em Dublin! Mágicos meus amigos!! A aquele golo de Falcao a 5 metros da minha frente... ui arrepiante! Os festejos finais... tudo tudo tudo inesquecível! E os irlandeses a torcerem por nós! Bom demais!

    Psd - vi por lá o companheiro Delindro! Abraço pra ele

    ResponderEliminar
  24. Hóquei:
    Ganhámos, ganhámos carago!

    Que felicidade! Porto é o MAIOR. Foi bonito ver a alegria de todos aqueles adeptos portistas em Andorra.

    BIBÓ PORTO!

    ResponderEliminar
  25. Gosto deste blogue!

    Podes adicionar o meu aos links sff?

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  26. Azul forte: eu fui um deles. estava um ambiente fantástico, mas como os jogadores nos disseram no final: ainda faltam mais 2 jogos...

    Amanhã toca-nos o Liceo e la estarei!

    BSousa

    ResponderEliminar
  27. Ganhamos à besta negra do Barça...
    Que seja uma injecção extra de moral para a equipa e vamos ver se devagarinho conseguimos de novo um título há muito merecido, mas ... vamos com calma...

    ResponderEliminar
  28. "alguma comunicação social está a criticar por entre os futebolistas presentes, os estrangeiros terem usado as bandeiras dos seus países, enquanto os portugueses não…"

    Era o que mais faltava...os jogadores do FC Porto a usarem bandeiras de um país chamado Portugal…

    Um país invejoso e medíocre que tentou, sem sucesso, através de nojentos processos como apitos dourados, finais, etc manchar a imagem do FC Porto?

    Um país invejoso e medíocre em que programas desportivos de canais pagos pelos nossos impostos (o trio de ataque no dia antes do jogo) dão mais relevo às historietas de arbitragem e outras tolices que apenas estão na cabeça de quem esta frustrado com as sucessivas derrotas do seu clube…

    Era o que mais faltava… Quero que o país se f***…

    ResponderEliminar
  29. RCBC, nem mais, totalmente de acordo. Este país não merece este CLUBE.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  30. Carlos M.20 maio, 2011

    Rei e Senhor do Mundo seria mais apropriado, pois o FC Porto é um caso raro de sucesso a nível mundial.
    Falta apenas um título para terminar esta época em beleza - a Taça de Portugal. Vamos lá ao 69 agora! :)
    Refiro-me ao 69º título que fará do Porto o clube com mais títulos em Portugal. Claro que nem era preciso isso, pois um troféu europeu e mundial não pode ter o mesmo peso que um troféu nacional, e o Porto já tem 7 troféus internacionais. Isto apenas significa que o benfica até pode juntar as taças de sumo todas e a taça latina, que mesmo assim ficará atrás do Porto.

    ResponderEliminar