23 maio, 2013

Fim-de-semana d’Ouro sobre Azul

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Passámos semanas e semanas a ouvir falar de uma tripleta para os lados de Carnide. Afinal não ficaram com mais do que uma chupeta, tendo a tripleta sido conquistada por nós, que em três dias consecutivos, vencemos os campeonatos nacionais de andebol, hóquei em patins e futebol!

O último fim-de-semana ficará para sempre marcado na minha memória, na nossa memória! Tal como previ aqui na última semana, poderia ser um fim-de-semana absolutamente perfeito, com a conquista de três títulos de campeão, três dias consecutivos. E assim foi!! Lembro-me do FC Porto ganhar vários campeonatos, felizmente. Lembro-me de ganhar vários campeonatos e em várias modalidades. Por exemplo, há duas temporadas ganhámos os campeonatos todos, futebol, hóquei em patins, andebol e basquetebol. Dois anos passados e voltámos a fazer o pleno!! Realmente o destino deste clube é vencer, vencer desde 1893!

Agora o que nunca tinha acontecido, creio, é vencer esses campeonatos em dias consecutivos, no mesmo fim-de-semana!! É por isso um fim-de-semana histórico na vida do nosso FC Porto! Então se aprofundarmos as conquistas, ainda abrilhantamos mais os momentos vividos. O andebol é Penta, ganha o campeonato consecutivamente desde a época 2008/2009. E eu estive em todos os jogos decisivos, assim como nos restantes ao longo da época, sempre que possível. 2009 no Dragão Caixa frente ao Carnide, pouco tempo depois da inauguração do nosso pavilhão. 2010 em Braga, no Sá Leite, 2011 e 2012 em Águas Santas e este ano novamente em casa com os bombos da festa! Hóquei em Patins é novamente campeão, o 11º em 12 anos, recuperámos assim um título que nos foi gamado no ano passado, no mini-galinheiro!

Para fechar em beleza, o futebol é TRI! 7 títulos nos últimos 8 anos, a vontade de vencer não desaparece nunca neste clube. Acabou-se o tempo das vitórias morais e dessas palermices todas. Ganhar, ganhar, ganhar sempre! Uma palavra especial para Vítor Pereira, o injustiçado, aquele que até pode ser campeão europeu que mesmo assim não serve, um grande Homem e um treinador que decidiu ficar enquanto o judas nos apunhalava pelas costas, dias antes de começar a época 2011/2012. O Homem que assumiu o leme e levou a equipa a sagrar-se mais duas vezes campeã, com uma derrota em 60 jogos, deve ser realmente muito mau, com toda a certeza!! Obrigado grande Vítor Pereira, não sei o que irá acontecer, mas posso já dizer-te que é meu desejo que fiques.

É para momentos como os que vivemos nos últimos dias que os adeptos do FC Porto apoiam todo o ano, mais concretamente os ultras, o tema base das minhas crónicas.

Sexta-feira à noite e Sábado foram dias de enchente no Dragão Caixa! O apoio das nossas claques foi estrondoso e extremamente contagiante a todos os outros adeptos! Foi algo que notei nos dois dias e me agradou imenso, ver toda a gente a cantar e a bater palmas, o ambiente vivido foi realmente Portismo puro e duro!! Ganhar aquela gentalha duas vezes em menos de 24 horas tem um grande sabor, por mim até pode ser às cartas, sabe sempre bem. Essas duas vitórias resultaram em dois campeonatos, festejados exaustivamente pelos jogadores com todos os adeptos.

Agradeço aos jogadores a humildade por nos reconhecerem, tanto os do andebol como os do hóquei. Destaco o facto do Reinaldo Ventura ter festejado durante largos minutos com o nosso estandarte às costas, estandarte esse que segue o FC Porto o ano inteiro, e também ao Tó Neves, por ter dito em direto para o Porto Canal “quero agradecer à malta do Bibó Porto que nos acompanha para todo o lado”. É para nós um orgulho saber que nos reconhecem. Com o Porto sempre, pelo Porto tudo!

O cântico do fim-de-semana é mesmo o “olha a cabeça do lampião, continua a inchar, continua a inchar”. Como apreciador do movimento ultra, não tenho qualquer problema em admitir que a música foi inventada pelos grupos de Alvalade, mas é sem dúvida uma daquelas (à semelhança do “mágico Porto”) que rapidamente pega a toda a gente, fica no ouvido, e acima de tudo os faz espumar de raiva!!

Pavilhão completamente lotado nos dois jogos. Ambiente de hostilidade máxima ao rival de sempre e um grande apoio ao nosso clube do coração! Continuo com a minha teoria, se o pavilhão estivesse assim todos os jogos, perderíamos um jogo em casa de 10 em 10 anos. Super Dragões e Colectivo a dar o mote e os restantes adeptos a alinhar nos cânticos às equipas. Bandeiras, estandartes, faixas e até pirotecnia na hora dos festejos! Sábado às 17h já estávamos com dois campeonatos no bolso e o fim-de-semana ainda mal tinha começado! Vida de Dragão!

No Domingo, mais um dia em cheio! Nova ida a Paços de Ferreira (a meio da semana, já lá tínhamos ido por causa dos bilhetes), desta vez para o último jogo do campeonato. 30 jogos e foi o 26º ao vivo no meu caso. Isto só para o campeonato! Uma tristeza invadiu-me durante a semana, ao constatar que os meus amigos estavam com dificuldades em garantir bilhete. Com o espírito de união que nos carateriza, tentámos ao máximo que ninguém ficasse de fora e a maioria dos presentes entrou. Mais uma deslocação em peso da nossa malta, como acontece ao longo de todo o ano. Um grande orgulho em todos vós, amigos, chegar ao final e puder festejar convosco, lembrando tudo aquilo que passámos, é difícil de descrever!

À volta da Mata Real era só portistas. Centenas e centenas, uns pelos cafés e outros pelas roulottes, a cerveja foi esgotando um pouco por todo o lado. A chegada do FC Porto foi vivida intensamente. Cachecóis e bandeiras em punho e uma fumarada azul em torno da camioneta. Cheirava a TRI! Lá dentro portistas em maioria, num “estádio” a rebentar pelas costuras.

Ultras, sócios e adeptos do FC Porto empenharam-se em apoiar nos últimos 90 minutos desta época. Só dependíamos de nós! A claque do Paços de Ferreira, os “Yellow Boys”, pouco ou nada se fizeram ouvir. A supremacia do FCP foi evidente dentro das quatro linhas e também nas bancadas! À medida que o jogo se aproximava do final o ritmo cardíaco aumentava cada vez mais. Muitos cânticos festivos, saltos e gritos de alegria. “Pinto da Costa allez”, “Olha a cabeça do lampião...”, “Ohoho 92 allez”, “Outra vez, outra vez...”, e “só o Porto é campeão” foram alguns dos cânticos puxados!

O apito final de Hugo Miguel faz-nos explodir: SOMOS TRICAMPEÕES!! Parabéns a todos os que contribuíram para mais este sucesso, parabéns à nação azul e branca por aquelas 72 horas de sonho!! Um sonho que só o nosso clube conseguiria tornar realidade!

A festa foi longa! Começou em Paços de Ferreira nos minutos após o jogo, primeiro na bancada e depois cá fora. Rapidamente se espalhou à baixa portuense e terminou no estádio do Dragão, onde milhares e milhares de adeptos esperaram os jogadores e equipa técnica! E o Presidente, claro! Festa houve também um pouco por todo o país, Europa e resto do Mundo! Um verdadeiro orgulho ser do FC Porto!


Destaco no estádio do Dragão a festa com os jogadores, onde estivemos todos a comemorar o 27º. Ambiente extraordinário quando as nossas claques protagonizaram uma “tochada” monumental, que viu-se ser fotografada e filmada por imensa gente, mesmo pelos próprios jogadores. Era tempo de festejar!

Desengane-se quem pensa que isto terminou!! Tal como acontece todos os anos, o futebol termina primeiro mas o FC Porto continua a jogar. Sexta-feira lá daremos um pulinho a Oliveira de Azeméis apoiar os campeões nacionais de hóquei, o que será um aquecimento, para aquilo que nos espera no fim-de-semana 1 e 2 de Junho.

Um abraço ultra... e campeão!

0 comentários:

Publicar um comentário