16 setembro, 2008

O Mestre do basquetebol em directo no BiBó PoRto

Em 18 de Março de 2008 destaquei aqui uma glória do passado do basquetebol azul e branco. Jorge Araújo, antigo técnico da modalidade no nosso clube teve direito a um pequeno texto onde relembrei o seu passado glorioso no Clube. Campeão Nacional por 6 vezes (cinco no FC Porto e uma na Ovarense) é considerado por muitos como o «mestre» do Basquetebol Português. Além dos 5 títulos Nacionais ganhos no comando técnico do FC Porto, ganhou ainda pelo nosso clube, 6 Taças de Portugal e 2 supertaças Nacionais.

Foi Dragão de Ouro em 1986 tendo levado o clube aos quartos-de-final da Taça da Europa em 1997 numa caminhada Europeia memorável. Foi a dupla técnica Jorge Araújo/Alberto Babo que acabou com o jejum dos 13 anos sem ganhar a Liga de basquetebol (de 1983 a 1996). Em 1997 saiu do Clube sendo substituído por Alberto Babo (seu adjunto), tendo este último ganho pelo FC Porto o campeonato de 1999.

Actualmente é o Presidente de uma Empresa de Consultoria, tendo editado entretanto vários livros. É com enorme orgulho, honra e satisfação que publico de seguida uma entrevista exclusiva (conseguida na última 5ª feira) com o Professor Jorge Araújo, o melhor treinador Português de basquetebol que passou pelos pavilhões Nacionais e uma pessoa que muito admiro desde esses saudosos tempos que recordaremos de seguida.

ENTREVISTA EXCLUSIVA
Prof. Jorge Araújo, ex-treinador de basquetebol do FC Porto

1 - Em 1995, quando disse que sabia que aquela equipa do FC Porto ia ganhar títulos, só não sabia ainda se era já na próxima época, onde foi buscar toda essa convicção?

Baseei sempre o meu trabalho com uma visão clara acerca das metas a alcançar. Mas não era suficiente que o treinador soubesse o que pretendia alcançar. Era fundamental que também os jogadores igualmente assumissem essa meta. Logo aproveitei o estar a falar em público, para dirigir a mensagem aos jogadores.

Sempre gostei muito de uma afirmação de um treinador neozelandês de rugby, Wayne Smith, quando um dia disse que “Todos os jogadores são capazes de enfrentar os maiores desafios, desde que esses sejam os seus desafios”.

As vitórias de uma equipa, só são possíveis caso os jogadores as assumam como um desafio pessoal. E naquele momento pretendi acima de tudo que os jogadores soubessem que não havia alternativa no futuro, a não ser cumprir com o objectivo de ultrapassar aquele Benfica que parecia invencível.

2 - O que sentiu em 1996 quando o Porto ganhou na Luz e foi campeão depois de 7 títulos consecutivos do Benfica?

A sensação óptima que sempre temos, quando cumprimos metas importantes na nossa vida pessoal e profissional. Naquele caso, juntavam-se alguns aspectos mais. O FC Porto e a cidade do Porto, tinham literalmente adoptado um cidadão de Lisboa, tratando-o com uma afectividade e carinho, absolutamente justificativos da verdadeira paixão com que me dediquei a retribuir essa distinção com o meu trabalho e dedicação.

3 - Como viveu os títulos ganhos em 1979, 1980, 1983, 1996 e 1997? Conte-nos um pouco sobre esses 5 campeonatos.

Os dois primeiros anos (1979 e 1980), apesar das vitórias alcançadas, foram momentos muito difíceis pois o clube não tinha então os hábitos de rigor, exigência e organização necessárias. Valeu-me então essa figura ímpar de dirigente e homem, o Sr. Matos Pacheco. Ainda hoje não consigo pronunciar o nome dele sem o designar por “senhor”.

Com as convulsões próprias de um clube sempre em transformação, seguiram-se épocas igualmente complicadas pela indefinição que se foi vivendo no basquetebol do FC Porto. Foram anos de luta e desgaste constantes, não tanto com os adversários, mas mais no âmbito interno, onde se sucediam situações pouco condizentes com o profissionalismo que se pretendia ver implantado no clube.

A vitória de 1982/83 acontece, acima de tudo, pela possibilidade de disputarmos a final no saudoso Pavilhão das Antas já inexistente. Muito pouco do que existia ao redor da equipa na altura, justificava a vitória que, mesmo assim conseguimos.

Os anos de 1996 e 1997, aí sim, primámos pelo exemplo e demos importantes passos a caminho de termos em Portugal uma modalidade profissional que muito nos orgulhou a todos. Lamentavelmente, foi sol de pouca dura, não só em termos da modalidade em geral, como no clube em particular.

Movia-me a ambição de transformar o basquetebol do FC Porto numa modalidade profissional capaz de ombrear com o nível médio europeu. Naquele ano em que competimos na Europa de uma forma tão positiva, cheguei a acreditar que estava um ciclo que nos conduziria à meta que sempre considerei possível. Enganei-me, infelizmente.

4 - E aquela caminhada europeia em 1997 com a eliminação de uma equipa Polaca após vitória do FC Porto por 30 pontos numa grande enchente no Rosa Mota. Sentiu que era possível ganhar a prova? (o FC Porto foi eliminado por uma equipa Italiana nos quartos-de-final)

Profissionalmente, atingi naquela época, pelos vistos o topo da minha carreira como treinador de basquetebol. Pensei na altura que era o início de algo bem mais significativo e que iria ajudar o FC Porto a impor-se também a nível europeu na modalidade de basquetebol. Assim não aconteceu e o que parecia a luz ao fundo do túnel, apagar-se-ia em seguida dolorosamente. Ainda tentei noutro clube retomar a perseguição dessa meta, mas não resultou. Concluí, por fim, que nisto de projectos colectivos, ou puxamos todos para o mesmo lado, ou nada feito.

Quando se trata de atingir a excelência, não basta que treinador e jogadores se envolvam. É fundamental que todo o clube e, principalmente, os dirigentes mais directamente ligados à modalidade, acreditem que quem joga são os jogadores e que quem os dirige é, acima de tudo, o treinador.

5 - Quem foi para si o melhor jogador que viu jogar no FC Porto: Crawford, Dover, Miller ou outro?

Respondendo em termos globais, sem me prender em detalhes técnicos ou físicos, mas sim pela sua influência enquanto ser humano e eficácia enquanto jogador, sem margem para dúvidas, o Jarred Miller.

6 - Não sendo natural da cidade do Porto, o que significa actualmente para si a cidade e o FC Porto?

A cidade do Porto, é a minha casa, o lugar onde vive a minha família e onde me sinto bem e de que tenho saudades quando me afasto. Quanto ao FC Porto, os 17 anos que lá passei permitiram-me realizar a maioria das minhas metas profissionais e desse período recordo com muita saudade a verdadeira identificação que se criou e foi crescendo entre mim e os adeptos do clube.

7 - Peço-lhe uma opinião sobre estas pessoas: Alberto Babo, Júlio Matos, Paulo Pinto, Nuno Marçal e Matos Pacheco.

Alberto Babo: o verdadeiro modelo de cidadão do Porto e adepto dedicado do FC Porto; um homem íntegro.

Júlio Matos: uma atitude admirável de lutador e lançador enquanto jogador de basquetebol.

Paulo Pinto: atleta de nível europeu, estudante brilhante, homem sensato e sempre disponível para os outros.

Nuno Marçal: o desperdício de uma grande carreira europeia de atleta de alto rendimento.

Matos Pacheco: o dirigente sem o qual provavelmente não teria emergido na modalidade de basquetebol um treinador chamado Jorge Araújo e, possivelmente, também o basquetebol do FC Porto nunca teria retomado os caminhos do sucesso que entretanto trilhou.

8 - O melhor jogador de equipa que viu actuar no FC Porto e o seu cinco ideal da história do clube.

Melhor jogador de equipa, Jarred Miller (aqui).

Cinco ideal: base - Fernando Gomes, base lançador - António Ferreira, extremo - Dale Dover, extremo poste - Henry Crawford e poste - Jarred Miller. Ficaram de fora dois grandes jogadores como o Collins e o Charles Payton que tanto nos ajudaram nos anos em que representaram o clube.

9 - Actualmente não está ligado ao basquetebol. Conte-nos um pouco sobre a sua actividade actual e essa sua empresa de Consultoria.

Sou um consultor de empresas na área comportamental, que ajuda pessoas e equipas de empresas a melhorarem a eficácia da sua liderança, trabalho em equipa, comunicação, motivação e superação, numa empresa chamada Team Work Consultores.

10 - Para mim, o Prof. Jorge Araújo foi o melhor técnico de basquetebol que vi nos pavilhões nacionais. Quer acrescentar mais 3 ou 4 nomes de outros técnicos antigos ou actuais com grandes potencialidades na sua opinião?

Os meus adversários que, pela oposição constante que me moveram, me obrigaram a ser cada vez melhor – Mário Palma e José Curado.

11 - Uma palavra sobre o nosso blog e o acompanhamento que efectuamos sobre as modalidades do FC Porto.

O desejo que vocês consigam fazer pela promoção de modalidades como o basquetebol, aquilo que em geral e lamentavelmente os orgãos de comunicação não vão fazendo como se lhes impunha.

Um abraço do,
Jorge Araújo.

Andebol: FC Porto arrasa na Maia e já é líder isolado
3ª jornada da LPA: 1º FC PORTO - 8 pts/3 jgs; 2º Madeira - 7 pts/3 jgs; 3º Belenenses - 6 pts/3 jgs)

crónica do Águas Santas/FC Porto (19-32)

Se o ridículo matasse, a esta hora o Sr. Paulo Faria já estaria desempregado. Depois de perder um jogo por 13 golos de diferença não lembrava a ninguém vir contestar a arbitragem e dizer que o campeão já estava encontrado, o FC Porto. Não é a 1ª vez que este infeliz e frustrado treinador tem estas lamentáveis reacções depois de perder com o FC Porto (já não acontece assim quando joga contra o ABC ou os grandes de Lisboa). Por certo deve lamentar todos os dias que nunca lhe tenham dado a oportunidade de jogar/treinar no FC Porto. O ódio e a inveja que sente pelo nosso clube não lhe permitem um discurso racional.

Os Dragões entraram com muita concentração e garra num pavilhão sempre difícil e ao intervalo já venciam por 9-12. Na 2ª metade uma entrada a todo o gás permitiu alargar a diferença e definir desde muito cedo o vencedor do jogo.

Em destaque pela positiva estiveram Hugo Laurentino, Filipe Mota, Jorge Ribeiro, Tiago Rocha e Eduardo Filipe. 13 golos de diferença dizem bem desta justa e incontestável vitória do FC Porto que assim já lidera isolado o Campeonato profissional de andebol (o Benfica/Sporting só se joga 4ª feira).

Sábado às 17h na Póvoa de Varzim acontece a recepção ao São Bernardo (que nos eliminou na época transacta) e em princípio lá estarei, uma vez mais.

Uma última nota para vos informar que a última esperança do Benfica em jogar a Champions (nem que fosse no andebol...) morreu por completo. Em jogo da pré-eliminatória da Liga dos Campeões Europeus de andebol, os GAYvotas perderam na Áustria por 7 golos e foram eliminados. Champions só mesmo na Play-Station :)

DRAGÃO DE OURO: Eduardo Filipe

Marcou 6 golos e segundo dizem voltou a encontrar-se. É que diante do ABC não esteve nada bem. É o nosso principal atirador e talvez mesmo o melhor jogador, daí necessitarmos do Dr. Eduardo Filipe Coelho em grande forma. Na Maia disparou 6 bombas no alvo pretendido. E talvez por isso, pelo ruído dessas «explosões», tenha provocado dores de cabeça a Paulo Faria. O Porto para ser campeão precisa de um super Eduardo Filipe!

ps - No hóquei em patins já começamos a época a ganhar. O FC Porto venceu, na final do torneio Cidade do Porto, a Oliveirense por 4-3 (Filipe Santos-2, Caio e Jorge Silva). Caio foi eleito o melhor jogador e Jorge Silva o melhor marcador com 4 golos. No próximo fim de semana jogaremos no torneio de Vigo. Ainda no hóquei em patins Portugal sagrou-se Campeão Europeu de Sub 17 em Bassano (Itália) triunfando nas meias finais diante da Espanha por 3-2 e na final diante da anfitriã Itália, também por 3-2. João Souto Silva, Telmo Pinto e César Fidalgo foram os 3 jogadores do FC Porto presentes nesta gloriosa conquista. Aliás foram os 2 primeiros os autores dos 3 golos da final. Pode ver aqui uma foto dos festejos da nossa selecção.

Saudações Portistas,
Lucho.

21 comentários:

  1. Sem dúvida que é mais uma belíssima entrevista para a colecção. Jorge Araújo é uma figura ímpar no basquetebol nacional e, felizmente, no Porto. Dotado de enorme visão, foi claramente o obreiro do nascimento de um viveiro de campeões, no FCP, que terminou com a hegemonia encarnada. Sagaz, empreendedor, nota-se no seu discurso uma enorme mágoa, pelo camiho que a modalidade tomou...

    O enorme carinho com que fala dos seus jogadores, contrasta com algum ressentimento por o clube ter estagnado a nível europeu, não aproveitando o balanço conferido por esse brilharete em 1997. Infelizmente, em alguns casos, o facto de sermos um País períférico, monopolizado pelo futebol, não permite o crescimento de outras modalidades...

    Tenho pena que ele, com tanto saber, esteja afastado do basquetebol.

    Quanto ao resto, nada de novo. Vencemos. E os cães ladram, como esse rafeiro do Águas Santas. É bom sinal. A caravana continua a passar. E a comemorar...

    ResponderEliminar
  2. Lucho parabéns pela entrevista ao Jorge Araújo.Eu não gostava nada dele quando foi treinador da Académica e nos fazia a vida negra.
    Depois veio para O F.C.Porto e em termos de profissionalismo, filosofia de trabalho e competência, está ao nível dos melhores de sempre do nosso clube, treinadores de futebol incluídos.
    No Hóquei estamos bem apesar do contratempo que foi a lesão do Reinaldo.
    No Andebol parece que já estamos a incomodar, o que é bom sinal.
    Eu quando estiver no café com o Paulo Faria vou dar-lhe o recado.
    Deve ser a costela vermelha a falar.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Vila Pouca:

    Uma das futuras entrevistas é um dos teus 2 contactos conseguidos. Uma delas já está finalizada.
    Obrigado pela colaboração.

    Paulo Pereira:

    Não é só o Jorge Araújo q está afastado da modalidade, agora também outro grande nome do basquetebol Nacional está (temporariamente) out... Alberto Babo.

    ResponderEliminar
  4. Acórdão iliba F. C. Porto e arrasa Liga e Federação
    (www.jn.pt)

    03h00m
    FRANCISCO J. MARQUES E NUNO A. AMARAL
    O Tribunal Arbitral não está convencido que F. C. Porto ou Pinto da Costa tenham cometido actos ilícitos sobre a participação do F. C. Porto na Champions, sendo particularmente crítico em relação à justiça desportiva portuguesa. E praticamente obriga a UEFA a rever a famosa norma 1.04.

    Dois meses depois da decisão final da UEFA, que garantiu a presença dos dragões na edição de 2008/09 da Liga dos Campeões, indeferindo os recursos de Benfica e V. Guimarães, que pretendiam ver o clube das Antas suspenso devido às sentenças da Comissão Disciplinar (CD) da Liga e do Conselho de Justiça (CJ) da FPF no caso Apito Final, o TAS pronunciou-se em forma de acórdão, que na prática significa mais uma vitória para o F. C. Porto.

    Segundo o documento, a que o JN teve acesso, "as duas decisões da CD da Liga Portuguesa e do CJ da Federação não demonstram que o F. C. Porto, ou o seu presidente, tenham estado envolvidos em actividades ilícitas", acrescentando que "nem o TAS, nem a UEFA, estão vinculados às normas da justiça desportiva portuguesa". Há até uma referência à forma "estranha" como decorreu a célebre reunião do Conselho de Justiça do dia 4 de Julho e que confirmou o castigo de Pinto da Costa, ao mesmo tempo que recorda que ainda há recursos à espera de decisão dos tribunais.

    O acórdão revela, igualmente, que Benfica, V. Guimarães e UEFA serão obrigados a pagar 10 mil euros cada ao F. C. Porto, para custear as despesas de todo o processo, como viagens e custos com advogados, que se arrastou durante grande parte do Verão.

    O painel do TAS encarregue de apreciar este caso ficou "totalmente satisfeito" pelo facto de a norma 1.04 dos critérios de admissão das equipas na Liga dos Campeões, que diz que qualquer clube que esteja ou tenha estado envolvido em actos destinados a adulterar a verdade desportiva fica proibido de participar nas provas da UEFA, não ter sido adoptada nesta situação.

    A interpretação do TAS é de que a UEFA terá de rever rapidamente esta norma e, embora este acórdão não seja definitivo quando ao futuro e, designadamente, em relação à questão da retroactividade da lei, pode concluir-se que muito dificilmente o F. C. Porto voltará a ter problemas para participar na Liga dos Campeões porque a norma terá de ser alterada. Se a UEFA voltasse a abrir um processo aos dragões, e porque este acórdão faz jurisprudência, teria de o fazer em relação a todos os clubes que estiveram envolvidos em casos semelhantes no passado recente, como o Milan, Juventus, Lázio, Fiorentina, Dínamo de Kiev ou, num passado mais distante, o Anderlecht.

    Os juizes do TAS também aceitaram a decisão do F. C. Porto de não recorrer da sentença da Liga, que ditou a perda de seis pontos na classificação final do campeonato passado, entendendo que os responsáveis portistas podiam fazê-lo uma vez que já sabiam que a vantagem pontual da equipa na tabela lhe garantia o título.

    ResponderEliminar
  5. (www.jn.pt)

    108 € por cada minuto detido

    Detenção ilegal de Pinto da Costa no Apito Dourado

    03h00m
    NUNO MIGUEL MAIA
    O Tribunal da Relação do Porto deu razão ao dirigente do F. C. Porto na acção cível contra o Estado por alegada detenção ilegal. Atribuiu-lhe 20 mil euros de indemnizão e juros. Mas o Ministério Público vai recorrer.

    Alberto Pinto Nogueira, procurador-geral distrital do Porto, confirmou ao JN que o Ministério Público não se conforma com esta decisão no caso de Pinto da Costa e já ordenou a interposição de recurso para o Supremo Tribunal de Justiça.

    No Tribunal de Gondomar, em primeira instância, o Estado tinha sido absolvido pelo juiz que também julgou e condenou os arguidos do processo Apito Dourado. António Carneiro da Silva concluiu que, com uma detenção por três horas e cinco minutos sofrida a 2 de Dezembro de 2004, quando - após a PJ não o ter o encontrado numa busca a sua casa - se apresentou voluntariamente no tribunal para ser interrogado, o dirigente não sofreu "prejuízos anómalos e de particular gravidade".

    Isto porque, na argumentação do juiz, uma coisa é uma detenção e outra completamente diferente é a sujeição a prisão preventiva. Só a prisão preventiva injustificada tem "potencial lesivo" que justifique uma indemnização. E Pinto da Costa "foi detido, não preso", acentuou o juiz. Que considerou a detenção legal, mesmo tendo ocorrido nas instalações do tribunal. Só seria ilegal se se tivesse excedido o prazo de 48 horas de apresentação a juiz, se se mantivesse fora dos locais legalmente permitidos, se fosse ordenada por entidade sem poderes para tal, ou motivada por facto que a lei não permite.

    Gil Moreira dos Santos, advogado do presidente do F. C. Porto, não concordou com este desfecho e recorreu para a Relação do Porto, insistindo numa indemnização de 50 mil euros. Argumentou que a lei não diz que o prazo de detenção é relevante para ser considerada ilegal, nem para se ser indemnizado é necessário ter sofrido um dano especial e anómalo.

    Sublinhou ainda que, em rebate da ironia do juiz - que na sua decisão utilizou várias vezes a expressão "curiosamente, ou talvez não" - estar detido durante três horas e cinco minutos após uma apresentação voluntária, e mesmo que se reconheça não existir perigo de fuga, não é o mesmo que "assistir ao choro de uma criança que chora porque... tem de chorar". E carregou no argumento de que, para serem aplicadas medidas de coacção, não era obrigatório o arguido estar sob detenção.

    Assim, na argumentação daquele advogado, a ilicitude da actuação do Estado consumou-se com a detenção considerada, naquele momento, desnecessária e desproporcional, não sendo relevante a sua duração.

    Os juízes da 3.ª secção cível da Relação deram-lhe agora razão e condenaram o Estado a indemnizar Pinto da Costa em 20 mil euros. Fazendo as contas, o dirigente irá receber cerca de 108 euros por cada minuto que esteve detido, já que o tempo total ascende a três horas e cinco minutos. Um montante ao qual, sabe o JN, acrescem juros de mora contados a partir de Dezembro de 2005, data em que entrou a acção no Tribunal de Gondomar.

    Todavia, a decisão não é definitiva, uma vez que o Supremo Tribunal de Justiça ainda poderá alterar a decisão, na sequência do recurso do Ministério Público que deverá ser subscrito pelo procurador-geral adjunto, João Ferreira Pinto.

    ResponderEliminar
  6. Efectivamente o Professor Jorge Araújo, foi o melhor treinador Português de basquetebol ke passou pelo nosso burgo e felizmente pelo nosso CLUBE. Mas e como diria o "outro" essa felicidade é só nossa. Fosse ele treinador de outro clube e o seu peito não chegaria para tantas medalhas e homenagens.
    Mudando de assunto: A vergonha de ontem na sic-notícias bostista. Já não bastava o orelhas ter invadido o estúdio da última vez, agora entrou em directo um anjo gabriel qualquer a pedir e dár explicações. Quanto ao nosso representante Sr.Dr Guilherme Aguiar, tenho pena mas é brando demais para aqueles 2 animais irracionais. Quanto ao lance do coma induzido no calcanhar da nuninha, só isto, aos 4.55 mns akela entrada com pé em riste sobre o Sapunaru vinha logo para a rua.. por isso.. Cumprimentos des PORTISTAS

    ResponderEliminar
  7. Sempre a abrir Lucho.
    Tb. nota positiva no andebol e no hóquei. Vai recomeçar ou melhor, já recomeçou, a choradeira.

    Além do Reinaldo agora tb. o Nuno Marçal lesionado.

    ResponderEliminar
  8. O Professor Jorge Araújo faz-me recordar bons tempos e grandes equipas do Porto no basquetebol...

    Outro assunto:
    Jesualdo Ferreira não conta com Guarín para a estreia na fase de grupos da Liga Campeões 2008/09.

    O médio colombiano foi o último jogador a regressar ao Olival após os compromissos das selecções nacionais e não faz parte da lista de convocados para a recepção ao Fenerbahçe.

    Fucile, devido a castigo, também fica de fora. Por outro lado, Jesualdo Ferreira já pode contar com Mariano González, que regressa após lesão e deve entrar directamente no onze no F.C. Porto.

    Esta manhã, Tarik Sektioui não subiu ao relvado na fase do treino aberta aos jornalistas. O treinador portista viria a confirmar a sua ausência na conferência de imprensa. O marroquino não está a postos.

    Lista de convocados:

    Guarda-redes: Hélton e Nuno;
    Defesas: Sapunaru, Bruno Alves, Rolando, Pedro Emanuel, Lino e Benítez;
    Médios: Fernando, Lucho González, Raul Meireles, Tomás Costa e Mariano González;
    Avançados: Candeias, Farías, Hulk, Lisandro e Rodriguez.

    ResponderEliminar
  9. julgo q o Meireles Portuense está hj de parabéns...a ser assim feliz aniversário!

    ResponderEliminar
  10. Meireles Portuenese, a assim ser, parabéns.
    E não te esqueças que amanhã és tu a pagar os finos e os tremoços, no local do costume ou noutro qualquer :-)

    ResponderEliminar
  11. Lucho, mais uma grande entrevista a um grande treinador.
    Os americanos referidos, vi-os todos jogar e também estive presente no referido jogo com os Polacos no Palácio.Fabuloso. E que bom era lá jogar mas uma câmara rasca retirou-nos esse privilégio. Em breve teremos o NOSSO espaço.
    Meireles, muitos parabéns, um dia feliz.
    Abraço para todos.

    ResponderEliminar
  12. Torneio de Vigo (hóquei):

    1/4 final

    dia 17 setembro
    1.- Vigo Stick - Concepción
    2.- Barcelona - Juventude de Viana

    dia 18
    4.- FC Porto - Liceo
    5.- Follonica - Benfica

    1/2 finais
    dia 19
    Vencedor (1) - Vencedor (2)
    Vencedor (4) - Vencedor (5)

    Final
    sábado, dia 20

    ResponderEliminar
  13. Lucho, e transmissão televisiva?

    ResponderEliminar
  14. Lucho:

    Ora nem mais... desta vez, calhou em sorte presentear-nos com uma entrevista, quanto a mim, ao «globetrotter» dos treinadores de basquetebol em Portugal, o Prof. Jorge Araújo.

    Deliciei-me a ler as suas respostas porque mostram um conhecimento muito elevado e competente da vertente técnica, mas tb dos principios que devem orientar uma verdadeira equipe quer seja técnica, jogadores... mas tb dirigentes.

    ps - não me perguntem porquê, pq sinceramente nem sei bem explicar, mas aquele «brinco» na orelha esquerda do Prof. Jorge Araújo, com aquele ar de sargentão bem alinhado na vertical, sempre me deu uma piada do caraças... se não visse com os meus olhos, não acreditava :D

    Já no andebol, e lá vão os comandados pelo mitico Carlos Resende em busca da glória... não que sem antes, nos apareçam aqui e acolá, uns tais de ressabiados, invejosos e ridiculos que só merecem é o nosso desprezo, tamanha é a pequena mental que denotam sempre que lhes aparece um microfone na frente pa botar faladura.

    ResponderEliminar
  15. MeirelesPortuense:

    A ser verdade essa parabernização, ora lá vai então daqui um forte abraço de amizade... com votos de que os teus próximos 365 dias, sejam plenos de sucessos pessoais, profissionais... mas tb desportivos, que aqui, aposto, a todos agradaria e muito.

    aKeLe TRIaBrAçO,

    ResponderEliminar
  16. Bodas de plata sobre patines

    El Ciudad de Vigo cumple 25 años con un torneo calificado como “verdadero mundialito”

    Los mejores equipos de hockey sobre patines se dan cita esta semana en el pabellón de As Travesas para celebrar el 25 aniversario del Trofeo Ciudad de Vigo. Los campeones de España, Portugal, Italia y Argentina, además de Liceo, Vigo Stick y dos portugeses, estarán en una edición que deja de ser cuadrangular y sirve de aperitivo para el Mundial 2009



    ‘Este va a ser el verdadero Campeonato del Mundo’. Julio Sáenz, vicepresidente de la Federación Gallega de Patinaje y ‘alma mater’ del Trofeo Ciudad de Vigo, presume de organizar el mejor torneo de hockey patines que existe y este año saca de nuevo pecho ante el esplendoroso cartel que luce en el 25 aniversario.

    Barcelona (campeón de la OK Liga, seis veces campeón de Europa y otras seis del torneo vigués), Follónica (campeón italiano y campeón de Europa 2006), Concepción Patín (campeón sudamericano), primera participación de un equipo no europeo, y Oporto (campeón portugués). El cuadro se completa con el Liceo, único que ha participado en todas las ediciones del torneo, el más laureado en As Travesas (13 títulos de los 25) y también campeón de Europa (2003); los portugueses Benfica y Juventude Viana, y el anfitrión Vigo Stick.

    La categoría de la cita queda demostrada, en palabras de Sáenz, por el hecho de que todos los equipos han preferido venir a Vigo a acudir a la segunda edición del Mundial de clubes que se celebra en Reus la próxima semana.

    El torneo, que por primera vez y por la edición especial que es abandona el cuadrangular y pasa a ser octogonal, empieza mañana
    (17/9) mismo con los partidos de cuartos: Vigo Stick-Concepción Patín C (20:00) y Barcelona-Juventude Viana (21:30). Al día siguiente (18/9) y tras el partido entre los perdedores de la jornada anterior, le tocarán el turno a Oporto-Liceo (19:30) y Follonica-Benfica (21:00).


    ***********

    Portanto temos um Porto-Liceo da Corunha esta 5ª feira às 1830h (hora Portuguesa). O Liceo tem Reinaldo Garcia (ex-fcp) e o treinador é Português, J.Querido.

    Na sexta temos a meia final (20h) se ganharmos (frente a follonica ou slb) e sábado final (19.30h)... Alguns dos jogos devem passar na tv galícia e tve.

    ResponderEliminar
  17. eStilhaço:

    Pois num site espanhol informam q alguns dos jogos passam na tvgalicia e tve mas não sei quais.

    ResponderEliminar
  18. Ao que chega o ódio ao porto:

    Num fórum vermelho e nas noticias de hóquei há uns vermes que exultam com a noticia de REINALDO VENTURA ter partido um braço...

    ResponderEliminar
  19. Viva !

    Excelente como sempre !

    Estranho que se comente arbitragens em andebol. Não é assim que se promove uma modalidade.

    MeirelesPortuense : Muitos Parabéns ! E é claro muitas felicidades.

    Para a pequena anedota : Soube ontem, falando com um colega, que os jogadores e os adeptos da equipa de hoquei sobre gelo de Rouen (maior cidade / historicamente / da Normandie )são apelidados dragons (dragões).

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  20. Lucho

    Parabéns por mais um brilhante contributo a este blog, no que toca a entrevistas! É sempre bom saber um pouquinho mais das "caras" que representam o nosso clube e nas diversas modalidades.

    p.s. - Ahhhh e não te esqueças do que te pedi, hein? ;)

    Meirelesportuense - Ainda não é meia-noite por isso PARABÉNS para ti e muitas felicidades ;)

    ResponderEliminar
  21. Desculpem mas ainda não tinha passado por aqui a ler estes comentários, por isso desconhecia-os de todo. -Quem me chamou a atenção e me fez vir aqui, foi o nosso "PortoMaravilha" e vim tentar perceber o que ele me teria deixado ficar, eis senão quando, deparo com toda esta "monstruosa" manifestação fraternal...Muito obrigado a todos vós, sinceramente agradeço que me estejam a tratar tão bem, vocês merecem bem que o Lucho marque mais daqueles golaços...É para vós o segundo golo de ontem. Inteirinho!

    ResponderEliminar